SlideShare uma empresa Scribd logo
Domingo à tarde,família reuni-
da.A tradição manda que seja servida
uma bela macarronada a bolonhesa
em volta da mesa. Nela, estão avós,
pais,irmãos,tios,sobrinhos,primos e
netos.Todos celebram um momento
que pode se tornar cada vez mais
raro, até então, acabar. E pior ainda,
por culpa sua.
Calma leitor, para tudo há uma
explicação. Antes, raciocine: para
alimentar a quantidade de pessoas
descritas acima, é necessário um
cálculo de quantos ingredientes
serão necessários. Será que após
o cozimento, a matriarca separou
as embalagens do macarrão, lata
do molho, temperos embalados e
a bandeja da carne moída correta-
mente? E a garrafa do refrigerante
que foi servido durante a reunião,
guardanapos, resto do almoço que
sobrou, onde foram parar?
Esta é uma cena que faz parte
do nosso cotidiano e que deve ter
atenção diferenciada, simplesmente
pelo fato do planeta estar iniciando
um colapso; tudo devido ao surgi-
mento de um mundo paralelo,o dos
resíduos sólidos – este mesmo que
embala qualquer tipo de comida e arma-
zena uma infinidade de coisas – chamado
de “lixo comum doméstico”.
Em 1925, o planeta era habitado por
dois bilhões de pessoas. Em menos de
100 anos,a explosão demográfica foi tão
grande que hoje nos encontramos em seis
bilhões. Se a população triplicou em tão
pouco tempo, com certeza, os recursos
naturais também se limitaram na mesma
(e até maior) proporção.
Qualquer utilidade doméstica feita de
plástico ou um papel que será rabiscado,
com certeza passou por um processo de
beneficiamento – que causou impactos
ambientais, inclusive podem ter contri-
buindo com a redução da camada de
ozônio,no uso excessivo de água ou que
gerou a queima e o corte de florestas.Isso
é um pesado fator negativo para os atuais
modelos de consumo, mas que muito
pouco se faz para mudá-los.Ações como
a identificação de aspectos e impactos
ambientais,visando diminuir os impactos
negativos e promover os positivos, que
incluem o replantio de florestas exóticas
(que ironicamente serão derrubadas de
novo) e pesquisas para soluções ambien-
tais não bastam, pois demora muito, e
claro, não há como esperar mais.
Um dos processos para a mudança do mundo não é
apenas destinar os objetos nas lixeiras coloridas ou então
consumir produtos que possuam símbolos de reciclagem.
Antes, é importante saber a diferença de detalhes que
podem revolucionar seu cotidiano, como por exemplo, a
mudança do significado da palavra “lixo”, que refere-se a
“tudo aquilo que não tem qualquer tipo de valor”.A de-
terminação de“resíduos sólidos”,além de ser tudo aquilo
que é descartado, tem valor econômico agregado quando
reaproveitado em um processo produtivo; possuem a
viabilidade de uso como matéria-prima para indústrias,
dentre outros como reutilização aplicada em artesanato.
Para iniciar esta consciência, é preciso começá-la dentro
de casa.O teste da próxima página é para saber como está
sua noção de reciclagem.
ESPECIAL
Mas, você sabe o que é
reciclável?
REALMENTE
reportagem de ADRIANE baldini
fotos Stock.xchng
31
QUALITÁ SOCIOAMBIENTAL
Ano 2 N5
Mapa de Casa
Se RECICLAR significa = Re (repetir) + Cycle (ciclo), marque então,
tudo aquilo que você joga fora e que terá uma nova destinação.
BANHEIRO/ lavabo
( ) Papel higiênico
( ) Rolo do papel higiênico
( ) Plástico que envolve os papéis higiênicos
( ) Remédios
( ) Embalagens plásticas e vidros de remédios, pomadas
( ) Aparelho de barbear descartável
( ) Tubos de desodorante, roll-on, shampoo, condicionador, gel de
cabelo, cremes hidratantes e afins
( ) Embalagens e caixas de Sabonete
( ) Spray de cabelo
( ) Embalagem e plásticos que individualizam o absorvente
( ) Lacre do adesivo do absorvente
( ) Absorvente
( ) Tubo de pasta de dente
QUARTOS
( ) Brinquedos
( ) Pilhas
( ) Aparelhos de som, televisão
( ) Peças de computador
( ) CDs
( ) Caixas de CDs
( ) Cadernos
( ) Agendas
( ) Fotografias
( )Vidros de perfumes
( ) Sapatos e tênis
VARIEDADES E
CONFUSÕES
Por apresentarem mui-
tas variedades, aquilo que
você acabou de marcar
pode confundir e, na dúvi-
da, acabam no lixo comum.
Preste atenção naquilo que
é reciclável, o que não tem
determinação definida e o
que não é reciclável.
Leia na próxima página
as classificações dos resídu-
os sólidos e confira se você
acertou o que marcou.
Resultado do teste na página 41.
32
QUALITÁ SOCIOAMBIENTAL
Ano 2 N5
COZINHA / copa
( ) Latas de sardinha, atum, leite condensado, creme-de-leite, massa de tomate,
achocoatados, leite em pó, azeite, óleo de soja;
( ) Plásticos de salgadinhos, aperitivos, embalagens de sucos, café, biscoitos,
chocolates (revestido internamente com alumínio);
( ) Caixas TetraPack de leite, sucos, creme de leite, massa de tomate, molhos;
( ) Caixas de chás individuais e alimentos industrializados, como os congelados;
( ) Caixas de ovos de papelão;
( ) Caixas de ovos de isopor;
( ) Potes de iogurtes, margarina, sorvete, doces, etc;
( ) Papel laminado que reveste alimentos que vão ao forno, papel interno de
bombons caseiros;
( ) Embalagens de alimentos como macarrão, açúcar, arroz,
pães industrializados, ovos de páscoa;
( ) Embalagens para detergentes;
( ) Sacolas de supermercados e sacos de lixo;
( ) Filmes para embalar alimentos;
( ) Bandejas que suportam cortes de carne bovina, suína e de aves, doces como
suspiro, verduras orgânicas - geralmente encontrada em supermercados;
( ) Papel-toalha e guardanapo;
( ) Papel parafinado (usado em embalagens de bombons finos e manteiga);
( ) Papel vegetal (encontrado em alimentos industrializados e doces);
( ) Garrafas de vidro de refrigerante, cerveja, vinho e de bebidas destiladas;
( ) Garrafas plásticas de refrigerante, água mineral, chás, óleos vegetais;
( ) Galão de água;
( ) Restos de comida.
SALA / ESCRITÓRIO
( ) Papéis brancos,impressos,formulários de
computador,fotocópias,envelopes,rascunhos,
cartazes, papel de fax e folders;
( ) Revistas e jornais;
( ) Papel carbono;
( ) Papel camurça,
( ) Plástico usado na encapagem de livros e
cadernos;
( ) Caixas de papelão em geral
ÁREA DE SERVIÇO/LAVANDERIA
( ) Caixa de sabão em pó
( )Vasilhames como álcool líquido e em gel, água
sanitária, amaciante, removedores de manchas,
limpeza geral, limpa-vidros, etc.
( ) balde (plástico)
( ) Spray para matar insetos
GARAGEM
( ) Embalagens de óleos automotivos;
( ) Autopeças;
( ) Acessórios esportivos;
( ) Acessórios de pesca;
( ) Talheres e pratos descartáveis;
( ) Chapéu de cone de festa infantil;
( ) Copos descartáveis;
( ) Engradados (sem as garrafas);
( ) Entulhos de construção.
Consultores: Ândria Conte, Gerhard Erich Böhme e José Carlos Côrtes.
33
QUALITÁ SOCIOAMBIENTAL
Ano 2 N5
Para aprender...
Os plásticos são formados pela união de grandes cadeias mo-
leculares denominadas polímeros.São divididos em duas categorias:
termofixos (que não podem sofrer ciclos de processamento,
portanto, não são recicláveis pelo processo mecânico. São eles
PU, EVA, resinas fenólicas, poliésteres, etc) e termoplásticos (que
não sofrem alterações na sua estrutura química durante o aque-
cimento e pode ser moldado novamente), que são encontrados
facilmente. São eles:
1) Plásticos:
SIMBOLOGIA 5
PP (Polipropileno)
EX: Usado em alimentos (potes de iogurte , sorvete, doces,
maionese, etc) festas (talheres e pratos plásticos), dia-a-dia (tubos de
desodorante roll-on,cremes hidratantes,shampoo,condicionador,cremes
de tratamento para cabelo, etc) e na limpeza diária (álcool -líquido e em
gel, água sanitária, amaciante, removedor de
manchas, detergente líquido, limpa-vidros,
etc). Deste plástico também são feitas
cordas de varal,fibras de tapetes,utilidades
domésticas,potes e embalagens industriais.
DESTINAÇÃO: Os frascos que com-
portam alimentos, para ser reciclável deve
ser lavado, salvo sob separação da lâmina de
alumínio que lacra o produto.Para a reciclagem
deste tipo de plástico, a extrusão é exposta a
mais de 400 graus de temperatura.O enxágüe
antes do descarte facilita a reciclagem.
SIMBOLOGIA 4
PEBD (ou PELBD – Polietileno
(linear) de baixa
densidade)
EX: Sacolas para supermercados e farmácias,
filmes para embalar alimentos, sacos de lixo.
CARACTERÍSTICAS: Baixa densidade (flutua
na água) , amolece a baixa temperatura, flexível,
leve e transparente. Difere do PEAD, não faz tan- to
barulho quando usado na confecção de sacolas de
supermercados).
SIMBOLOGIA 3
PVC (Policloreto devinila)
EX:Sacolas de grandes lojas de roupas e franquias,filmes para
embalar alimentos, sacos de lixo, galões de água.
CARACTERÍSTICAS:Alta densidade (afunda na água),amolece
a baixa temperatura,queima com grande dificuldade liberando
cheiro acre. É rígido, transparente, inquebrável.
SIMBOLOGIA 1
PET (polietilenotereftalato)
EX: Garrafas plásticas de refrigerantes, chás, óleos vegetais,
água mineral, frascos para uso hospitalar, etc
CARACTERÍSTICAS:Alta densidade (afunda na água), muito
resistente, amolece a baixa temperatura. É transparente, in-
quebrável e leve.
SIMBOLOGIA 6
PS (Poliestireno)
EX: Copos descartáveis, aparelhos de barbear descartáveis, brinquedos,
revestimento internos de geladeiras, bandejas que suportam cortes de
carne bovina, suína e de aves, doces como suspiro,
verduras orgânicas - geralmente encon-
trada em supermercados.
CARACTERÍSTICAS: Alta densidade
(afunda na água), quebradiço, amolece
em baixas temperaturas,é afetado por
muitos solventes.
DESTINAÇÃO: É reciclável, porém
sem valor comercial e de difícil reci-
clagem.Normalmente somente existe
comércio para grandes volumes.
de supermercados (resistentes, a maioria colorida), garrafeiras, tampas,
tambores para tintas,potes,utilidades domésticas,engradados para bebidas,
baldes, garrafas para álcool.
CARACTERÍSTICAS: Inquebrável, resistente a baixas temperaturas,
leve, rígido.
RECICLÁVEIS
SIMBOLOGIA 7
OUTROS (ABS/SAN/EVA/PA )
Por ter uma rara reciclagem, será especificado na próxima página.
34
QUALITÁ SOCIOAMBIENTAL
Ano 2 N5
SIMBOLOGIA 2
PEAD (Polietileno
de Alta Densidade)
EX: Embalagens para produtos de limpeza e óleos automotivos, sacolas
esquecer mais!
...e não
2) Papel:
Reciclar papel é um bom negócio para o meio-ambiente. Segundo o
portal Ambiente Brasil, na fabricação de uma tonelada de papel reciclado
usa-se apenas 2mil litros de água (diferente do processo tradicional, que
pode chegar até 100mil litros/tonelada);de 2 a 4 m3 de madeira podem ser
substituídas por uma tonelada de aparas, conforme o tipo de papel a ser
fabricado, o que se traduz em uma nova vida útil para de 15 a 30 árvores.
Abaixo, estão os papéis mais usados diariamente e que são classificados
para reciclagem:
Caixas de remédios, chás de saquinho, gelatina, pudins, sabo-
nete, alimentos congelados, sabão em pó. Também o rolo do
papel higiênico, chapéu de festa
infantil, jornais, revistas, folhas
de caderno,formulários de
computador, fotocópias
(xerox), envelopes, ras-
cunhos, cartazes, papel
de fax.
DESTINAÇÃO: Reciclá-
veis, porém as camadas de
residuais de cola torna difícil a
reciclagem.Lembrando que o mes-
mo papel pode ser reciclado de 7 a 10
vezes;depois disto,a resistência da fibra celulósica
é perdida conforme quantidade de reciclagens realizadas.
EX: Latas de sardinha, atum, leite condensado, massa de
tomate,achocolatados,leite em pó,creme-de-leite,azei-
te, óleo de soja, milho, ervilha, refrigerante, cerveja, etc.
DESTINAÇÃO:Totalmente recicláveis,inclusive é o que
tem maior valor comercial.A limpeza da embalagem
torna mais fácil sua reciclagem.
3) Metal - Alumínio, Ferro, Aço
O vidro é 100% reciclável. Hoje, este material “é uma das melhores so-
luções em termos de embalagem, o melhor caso é o copo de Requeijão,
podemos usá-lo anos a fio em nossas casas. Hoje é “chique” servir sucos
nestes copos,assim como as empresas terem os cartões de visita de seus
funcionários em papel reciclado”, segundo o especialista Gerhard Erich
Böhme. Existem três classificações para o vidro:
Transparente ou branco: chamado de vidro puro. Forma garrafas de
refrigerante e de bebidas destiladas, entre outros.
Verde: Garrafas de bebidas destiladas dentre outros
Âmbar: Mistura de várias cores de vidros.Geralmente é usada na forma-
ção de garrafas de cerveja e vinho;por ser escura,evita que esta e outras
bebidas fermentadas se exponham aos raios de sol.
O vidro de perfume também se enquadra em qualquer uma classificações,
portanto, também é reciclável.
PAPEL ALUMÍNIO
EX: Papel que reveste alimentos que vão ao forno, papel
interno de bombons caseiros, alimentos.
DESTINAÇÃO: Recicláveis. Deve ser lavado antes de ser
descartado,ressaltando que,quando há muito resíduo
interno, não é recomendável a reciclagem.
4)Vidros
35
QUALITÁ SOCIOAMBIENTAL
Ano 2 N5
Embalagens LongaVida -Tetrapack
EX: Caixas de leite, sucos, creme de leite, massa de tomate, molhos, etc.
Composta por seis camadas alternadas de papel,
alumínio e plástico,ajuda a conservar por mais tem-
po os alimentos,sem a necessidade de refrigeração
e conservantes. Nos locais onde não há usinas de
processamento,resulta em um grande acúmulo de
resíduos sólidos.
DESTINAÇÃO: Reciclável. O enxágüe facilita o
armazenamento e manuseio e evita acesso de
roedores e outros animais. Deve ser destinado
na lixeiras de papel.(Especial sobre este material
na próxima edição).
Caixas de ovos
As caixas de ovo são atualmente feitas com um
papel parecido com o usado em machê.É reciclá-
vel somente em grande volume, pois não tem
valor comercial. A feita de isopor não é
reciclável,pois,é um dos piores geradores
de resíduos. Normalmente é destinado à
queima,liberando uma infinidade de gases
tóxicos, mas, que deve ser destinado no lixo
reciclável para que a Usina de Reciclagem de sua
cidade faça isso.
Atenção Aqui!
INDEFINIDOS
EX:Autopeças,acessórios esportivos e náuticos, CDs,eletro-
domésticos, corpo de computadores, brinquedos, telefones,
calçados. Ultimamente este plástico está sendo usado em
embalagens de alimentos (como sucos em pó e gelatina).
Sua reciclagem exige alto custo, portanto, a maioria destes
materiais é de rara reciclagem, salvo quando poucas usinas
de reciclagem só trabalham com este tipo de plástico. E sua
procura é cada vez mais intensa, pois este material produz
de um design diferenciado.
Segundo o especialista José Carlos Côrtes, em-
balagens pequenas têm seu processo de reciclagem
dificultado pelo próprio tamanho,não sendo comercial-
mente interessante.Já para Gerhard,o ideal seria levar
remédios vencidos de volta à farmácia,pois a destinação
final é a queima. Jogar estes remédios em lixo comum,
quando não separado, pode parar em um aterro, e
consequentemente, contaminando o lençol freático.
PLÁSTICO
SIMBOLOGIA 7
OUTROS (ABS/SAN/EVA/PA)
EmbalageNS DE REMÉDIOS
(plástica,vidroS etubos de
alumínio, como pomadas)
pILHAS
	 São definidas como geradores químicos de energia elétrica. An-
tes mesmo de compra-las,verifique na embalagem se pode ser descartada
em lixo comum doméstico. Segundo da ABINEE* - Associação Brasileira
da Indústria Elétrica e Eletrônica,as marcas representadas pela instituição
são Duracell, Panasonic, Rayovac,Varta e Energizer. O Grupo Técnico de
Pilhas e Lanternas é constitutido pelas empresas que representam as
marcas Duracell, Energizer, Eveready, Kodak, Panasonic, Rayovac e Varta.
O especialista Gerhard afirma que“pilhas alcalinas podem ser descartadas
no lixo sem problemas, mas o perigo está nas pilhas que contém metais
pesados”, ou seja: as compradas ilegalmente, na rua mesmo. Dados da
ABINEE afirmam que a pilha ilegal possui em média 15% da carga de uma
pilha original e que injeta mais de 400 milhões de pilhas irregulares (falsas)
no país por ano.Então,calculando:400 milhões de unidade X 80mg/unidade
= 32 toneladas de mercúrio dispostas no meio ambiente anualmente.
	 O ideal seria juntar todas as pilhas de mês em mês e entregar
para o caminhão de coleta seletiva e então, os lixeiros darão o destino
certo à elas.Mas,na dúvida em saber qual é a legalizada,vale a pena investir
em um carregador de pilhas: o que se gasta é apenas a energia elétrica.
	 *As empresas associadas àABINEE investiram em presquisa e tecno-
logia, afim de eliminar os metais pesados como mercúrio e cádmio, cumprindo
o determinado pela legislação em vigor. Resolução CONAMA 257/99 e
263/99.
36
QUALITÁ SOCIOAMBIENTAL
Ano 2 N5
NÃO RECICLÁVEIS
natureza
Papéis Não-Recicláveis
Ao jogar algum
lixo que possa
contaminar o
meio ambiente,
como metais
pesados ou lixo
hospitalar, o
cidadão passa a
ser um infrator e
pode responder a
processo criminal
– Lei de Crimes
Ambientais,
nº 9.605/98.
PLÁSTICOS DE ALIMENTOS
(PLÁSTICO COM ALUMÍNIO)
EX: salgadinhos, aperitivos,
embalagens de sucos, café,
biscoitos, chocolates, etc
DESTINAÇÃO: Atualmen-
te não existe tecnologia em
escala para processamento
deste tipo de material, por
isto não é considerado
como reciclável. Pode ser
destinado no lixo de re-
síduos sólidos (plástico)
e na Usina de Reciclagem
é separado e destinado
a queima, gerando gazes
tóxicos. Portanto, evite de
consumir produtos que
apresente esse tipo de embalagem.
Em respeito a
LIXOTÓXICO DOMICILIAR (LTD)
	 É considerado lixo tóxico domiciliar baterias de celular,
latas de tinta à óleo,inseticidas,todo tipo de lâmpadas,cartuchos
de impressora,purificadores de ar,removedores,tubos de tinta
de cabelos e outros produtos que tenha na composição metais
pesados (como chumbo, cádmio, mercúrio, entre outros)
considerados biocumulativos.
	 Se forem descartados no lixo comum, ao entrar
em contato com os aterros sanitários ou lixões,depois de
sofrer ações do tempo (como exposição solar e chuva),
podem explodir, vazar e contaminar
lençóis freáticos. Segundo a
bióloga Andria Conte, estas
substâncias causam pro-
blemas renais, prejuízo
no sistema nervoso
central e até provocar
câncer. “Por serem
biocumulativos,estas
substâncias são im-
pregnadas no corpo
e não são eliminadas
pelo organismo, e as
seqüelas causadas por
elas, são na maioria das
vezes, irreversíveis”, diz a
bióloga.
	 O destino deve ser
mesmo que o das pilhas: acumular uma quanti-
dade média e levar em postos de reciclagem ou então
conversar com os lixeiros de coleta seletiva.Eles saberão
indicar qual é o melhor lugar da sua cidade para destinar
adequadamente estes objetos.
37
QUALITÁ SOCIOAMBIENTAL
Ano 2 N5
-Papel-toalha, o guardanapo, o lenço de
papel e o papel higiênico,que possuem uma
textura semelhante, não são recicláveis
mesmo que NÃO USADOS;
-Papel parafinado (usado em algumas
embalagens de bombons finos e manteiga);
-Papel carbono;
-Papel vegetal;
-Papel camurça;
-Fotografias;
-Etiquetas;
-Todo tipo de papel engordurado.
DESTINAÇÃO: Não deve ser
misturado ao lixo orgânico. São
destinados em aterros licenciados ou
então à queima, mas de uma forma ou
outra prejudicam o meio ambiente.Evite
usá-los ou então, no caso do papel higiênico,
use em menos quantidade.
ESCLARECIMENTOS QUE
GERAM (MUITO) DINHEIRO
A adequada destinação desses resíduos é um
dos grandes desafios da humanidade. Campanhas
heroicamente surgem peculiarmente em cada cida-
de acabam sendo esquecidas por outros interesses
políticos ou do próprio cidadão.Lembre-se que não
adianta só você fazer a separação de resíduos sólidos;
o teu vizinho também tem que fazer.Todos têm de
colaborar nesta luta pelo desenfreado consumo.
Estima-se que 64% dos municípios do país
depositem os seus resíduos urbanos em lixões a
céu aberto, e uma porcentagem ainda maior não
conta com nenhum tipo de programa de reciclagem.
Existem ainda as pessoas que vivem dos lixões, um
retrato da realidade do Brasil e que pouco se faz
para mudar esta realidade.
A IMPOSIÇÃO DA MÍDIA
Um dos fatores que aumentam o monstro dos
resíduos sólidos está no consumo imposto pela
mídia, das quais crianças são as maiores vítimas.
Brinquedos e guloseimas que são apresentadas
diariamente na TV podem ser controlados pelos
pais, mas só isso não basta.A bióloga Andria Conte
diz passar por grandes problemas: “Eu controlo o
consumo dentro de casa, mas quando minha filha
chega na escola, encontra as amiguinhas comendo
ou usufruindo daquilo que eu proibi. É necessário
um consenso geral.Mas,se infelizmente essa decisão
não for possível, então vamos consumir o menos
possível”,dizAndria,que ressalta a palavra REDUZIR.
Estar ciente das implicações dos seus atos de
consumo para compreender o que está ao seu al-
cance é exigir que as dimensões culturais, sociais e
ecológicas sejam consideradas e respeitadas pelos
setores produtivo, financeiro e comercial.
TENTAR RESGATAR O LEITE
DERRAMADO
Sendo assim, ocorre a necessidade da imediata
conscientização para com os programas sócio-eco-
nômico-ambientais.A mudança de atitude é um gran-
de início para se tornar um consumidor consciente,
começando pela escolha de produtos com menos
embalagens internas,optar por materiais recicláveis
ou biodegradáveis é um bom começo.
Diante da explosão das facilidades do consumo
– não existe nada hoje que saia do supermercado
sem a embalagem – e é importante que se saiba:cada
brasileiro joga fora, em média por ano, 90 latas de
bebida; 107 frascos de vidro; 70 latas de alimento;
45 quilos de plástico,volume de papel equivalente a
duas árvores,resultando em 45 milhões de toneladas
de resíduo sólido/ano brasileiro.Agora imagine este
total nacional somado com o do resto dos outros
países.Deu para se ter uma noção do atual problema
em que vivemos?
38
QUALITÁ SOCIOAMBIENTAL
Ano 2 N5
O ContextoWaldomiro Ferreira da Luz tem 45 anos e é catador
de papel há 15. Com estudo somente até a 4ª série, ele é o
retrato de uma categoria que cresce a cada dia: a dos car-
rinheiros. Muitos deles em estado precário, percorrem uma
média de 20km diários para conseguir uma renda de 150 a
300 reais mensais. Ele diz que, muitos dos carrinheiros que
não são associados a entidades da categoria, são explorados
por atravessadores – pessoas que compram deles os materiais
recicláveis por um baixo preço e revendem por um preço
mediano às grandes empresas.
A biólogaAndria Conte,que trabalhou durante anos com
muitos,relata que grande parte dos carrinheiros não sabe da
importância ambiental que possuem na sociedade. Segundo
ela, muito deles, quando vêem que o material não tem valor
comercial, despejam em rios ou em qualquer lugar da rua
mesmo, fato este confirmado por Waldomiro. “O que falta
para o catador é ter uma visão” diz o carrinheiro, que já há
um ano está associado ao Instituto do Lixo e Cidadania de
Curitiba. Ele refere-se a falta de cidadania da categoria, que
na opinião dele, deve ter mais autonomia.“De uma média de
10mil trabalhadores que existam hoje no país,apenas 1% são
associados”.
A vantagem de se constituir uma associação é a de ser
assistido por profissionais como profissionais da saúde e
biólogos, além da disposição de salas para palestras. Nela os
catadores recebem treinamento para tornarem-se agentes
ambientais, ensinando a própria dona de casa a destinação
final de cada material.Ética e cidadania também não é deixado
de fora.“Aprendi que devemos andar sempre bem-vestidos,
doações de roupas são bem vindas, pois ajudam o catador a
andar arrumado.Tem gente que vira as costas para nós pela
maioria andar desleixada.Isso causa medo! Mas o coitado do
catador nem sabe disso e,se sabe,não tem dinheiro nem pra
comer direito, quanto mais comprar roupa.” Complementa
Waldomiro. Outro grande êxito da associação é o telefone:
grandes lojas e pessoas entram em contato, e, em um siste-
ma de rodízio, o catador da vez desloca-se até o lugar do
telefonema. Nos lugares que não há associações, um
bom negócio é adotar um carrinheiro, boa saída para
a destinação dos jornais velhos e outros resíduos sólidos
encalhados que estão em casa.
Social
Nas ruas:
Capitais em que há catadores nas ruas: 66,67%
Cidades com mais de 50 mil habitantes: 63,64%
Cidades com menos de 50 mil habitantes: 31,67%
Nos Lixões:
Capitais com lixões: 25,93%
Cidades com mais de 50 mil habitantes (excluídas as capitais):72,73%
Cidades com menos de 50 mil habitantes: 66,67%
Fonte: Pesquisa Água e Vida/Unicef
www.abbra.com.br
39
QUALITÁ SOCIOAMBIENTAL
Ano 2 N5
dados
Consultores:
José Carlos Côrtes - Químico Ambiental, Consultor em Gerenciamento de Resíduos, Auditor Ambiental, em andamento
MBA em Sistemas de Gestão Ambiental. Gerhard Erich Böhme - Especialista em Gestão da Qualidade e Gestão
Ambiental pela TÜV Rheinland e. V. (Alemanha), Consultor e instrutor em Gestão Ambiental ISO 14.001:2004, Boehme
Brasil Consulting e Böhme & Weihs Systemtechnik GmbH & Co.KG. (www.boehme-weihs.de). Ândria Conte, bióloga e
limnologa - reportagem baseada no material educacional “Consumidor Consciente”, elaborado pela mesma.
Fontes:
Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe); www.cempre.org.br, Kit
Resíduos Desperdício Zero - Programa da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Paraná,
www.setorreciclagem.com.br, www.ambientebrasil.com.br, www.institutoakatu.com.br, www.ambientevital.com.br.
Confira algumas dicaspara melhorar o seu dia-a-dia
Curiosidades
* O lixo é uma fonte de riquezas. As indústrias de reciclagem
produzem papéis, folhas de alumínio, lâminas de borracha, fibras e
energia elétrica, gerada com a combustão.
* A cidade de São Paulo produz mais de 12.000 toneladas de
lixo por dia, com este lixo, em uma semana dá para encher um
estádio para 80.000 pessoas.
* Se toda água do planeta coubesse em um litro, a água doce
corresponderia a uma colher de chá.
* Um litro de óleo combustível usado pode contaminar
1.000.000 de litros de água.
* Pesquisas indicam que cada ser humano produz, em média,
um pouco mais de 1 quilo de lixo por dia.Atualmente, a produ-
ção anual de lixo em todo o planeta é de aproximadamente 400
milhões de toneladas.
PARA CUTUCARVOCÊ
Por mais difícil que pareça mudar de hábito, antes, é preciso
pensar na ética para que se mantenha o planeta vivo. A educação
deve ser mantida para preservar a mãe natureza, e, querendo ou
não, ela não deixa de ser também a mãe dos seres humanos.
“Para formar um bom consumidor,ele precisa ser totalmente
consciente daquilo que ele está adquirindo, reduzir o consumo,
separar o lixo e saber para onde está indo todo este material”,
comenta a bióloga Andria.
Abaixo, algumas dicas para você se reeducar:
AZUL - Papel/papelão
VERMELHO - Plástico
VERDE - Vidro
AMARELO - Metal
PRETO - Madeira
LARANJA - Resíduos perigosos
BRANCO - Resíduos ambulatoriais e de serviços de saúde
ROXO - Resíduos radioativos
MARROM - Resíduos orgânicos
CINZA - Resíduo geral não reciclável ou
misturado, ou contaminado não passível de separação
Código de Cores para os
DiferentesTipos de Resíduos
Faça o seu mundo melhor
“Em um país que os políticos nem ao menos sabem o que vem
a serAgenda 21,é fácil prever o futuro triste que iremos reservar
aos brasileirinhos”, diz o especialista Gerhard Erich Boehme. O
importante agora, além de mudanças de hábito, é cobrar como
cidadãos os direitos de se querer uma cidade mais limpa, afinal,
paga-se impostos para isso.Procure saber mais sobre aAgenda 21
e todas as diretrizes ambientais que seu município possa oferecer.
Agora, pare e pense: depois de ler tudo isso, você é capaz de citar
no mínimo,cinco características de um consumidor consciente?
40
QUALITÁ SOCIOAMBIENTAL
Ano 2 N5
Adote a cultura dos 3R
	 As medidas recicláveis geram não apenas vantagens para a
economia, mas grandes ganhos na qualidade ambiental, que têm reflexos
em toda a sociedade. Então, qual seria a sua justificativa para não investir
nestas e outras práticas básicas de gestão? Aprenda:
1 - Reduzir
Consumir menos é fundamental. Hoje, o Brasil produz 88 milhões de
toneladas de lixo por ano, cerca de 440 quilos por habitante;
2 - Reutilizar
É impossível reduzir a zero a geração de resíduos. Mas, muito do que jo-
gamos fora deveria ser mais bem reaproveitado,como dito anteriormente.
Potes e vasilhames de vidro e caixas de papelão podem ser úteis em casa
ou nas indústrias de reciclagem. E o destino de restos de comida, como
cascas e folhas, tinha de ser a compostagem;
3 - Reciclar
O “erre” mais conhecido é sinônimo de economia de matérias-primas.
Vidro,papel,plástico e metal representam,em média,50% do lixo que vai
para os aterros.Além disso,a reciclagem pode virar dinheiro.O economista
Sabetai Calderoni, do Núcleo de Políticas Estratégicas da USP e autor do
livro Os Bilhões Perdidos no Lixo, calcula em 5,8 bilhões de reais por
ano o total que o Brasil deixa de arrecadar com materiais recicláveis.
Uma fortuna equivalente a dezessete vezes o orçamento do Ministério
do Meio Ambiente.
Princípios
a) Reduzir - a produção do lixo;
b) Reutilizar - os materiais (sempre que possível);
c) Reciclar - o que não pode ser reduzido nem reutilizado.
Cada brasileiro joga fora, em média, por ano:
90 latas de bebida; 107 frascos de vidro; 70
latas de alimento; 45 quilos de plástico, volume
de papel equivalente a duas árvores e 10 vezes
seu peso em materiais orgânicos.
Resultado
ÁREA DE SERVIÇO/ LAVANDERIA
(S ) Caixa de sabão em pó
	 As caixas deste produto só terá um bom aproveitamento se não houver muita
impregnação do sabão em pó. Portanto, passe um pano ou então bata bem a caixa para que o
produto se desgrude do papel e então descarte-o.
(S ) Vasilhames como álcool líquido e em gel, água sanitária, ama-
ciante, removedores de manchas, limpeza geral, limpa-vidros, etc.
(S ) balde (plástico)
(N) Spray para matar insetos
	 Perigoso até se deixado ao alcance de crianças. Procure usar os produtos a base
d´agua para não degradar a Camada de Ozônio. Deve ser descartado junto com o Lixo Tóxico
GARAGEM
(S) Embalagens de óleos automotivos;
(?) Autopeças;
(?) Acessórios esportivos;
(?) Acessórios de pesca;
(S) Talheres e pratos descartáveis;
(S) Chapéu de cone de festa infantil;
(S) Copos descartáveis;
(S) Engradados (sem as garrafas);
(?) Entulhos de construção.
	 Tudo aquilo que está na garagem pode ter valor comercial, inclusive os entulhos de
construção - onde são utilizados em aterros e na reciclagem do concreto, por exemplo. O ideal é ter
bom-senso para não mistura-los ao lixo orgânico dos resíduos sólidos, mas que devem ser coletados
juntos, só que em sacos diferentes. Cobre sempre uma posição da prefeitura da cidade para saber onde
está indo o seu lixo e se existem usinas de reciclagem. Exerça seu lado cidadão.
COZINHA / copa
(S ) Latas de sardinha, atum, leite condensado, creme-de-leite, massa de
tomate, achocoatados, leite em pó, azeite, óleo de soja;
(N) Plásticos de salgadinhos,aperitivos,embalagens de sucos,café,biscoi-
tos, chocolates (revestido internamente com alumínio);
(S ) Caixas TetraPack de leite, sucos, creme de leite, massa de tomate,
molhos;
(S ) Caixas de chás individuais e alimentos industrializados, como os
congelados;
(S ) Caixas de ovos de papelão;
(N) Caixas de ovos de isopor;
(S ) Potes de iogurtes, margarina, sorvete, doces, etc;	
	 Segundo a bióloga Andria, o ideal é REUTILIZAR este tipos de potes. Isso é mais fácil
quando se tem crianças, pois tornam-se brinquedos resistentes, além de comportar pequenas peças
como bolas-de-gude e peças de quebra-cabeça.
(? ) Papel laminado que reveste alimentos que vão ao forno,papel interno
de bombons caseiros;
	 Para o especialista Gerhard, maior parte dos papéis laminados que são utilizados nos
alimentos ficam com muita impregnação de gordura e outros resíduos, invalidando o produto. O ideal
é sempre lava-lo antes de descartar junto com os resíduos sólidos.
(S ) Embalagens de alimentos como macarrão, açúcar, arroz, pães indus-
trializados, ovos de páscoa;
(S ) Embalagens para detergentes;
(S ) Sacolas de supermercados e sacos de lixo;
	 Usado também como saco de lixo, as sacolas de supermecado podem sofrer variações de
cores e resistências. Deve-se ter cuidado em relação às crianças, pois muitas delas morrem sufocadas
com este tipo de material. Evitar de usar o máximo, afinal, demora muito tempo para se degradar.
(? ) Filmes para embalar alimentos;
	 Neste material é encontrado o mesmo problema do papel laminado: deve estar limpo
para ser descartado.
(? ) Bandejas que suportam cortes de carne bovina, suína e de aves,
doces como suspiro, verduras orgânicas - geralmente encontrada em
supermercados;
	 Processadores reciclam sobras de produção e corte de blocos, para serem usadas com
grandes vantagens em outros produtos nas contruções civis. Como este material apresenta uma pequena
densidade e ocupa grande volume, ocorre um desinteresse por parte das recicladoras. Portanto, evite.
(N) Papel-toalha e guardanapo;
(N) Papel parafinado (usado em embalagens de bombons finos e manteiga);
(N) Papel vegetal (encontrado em alimentos industrializados e doces);
(S ) Garrafas de vidro de refrigerante, cerveja, vinho e de bebidas des-
tiladas;
(S ) Garrafas plásticas de refrigerante, água mineral, chás, óleos vegetais;
(S ) Galão de água;
(N) Restos de comida.
	 Considerados como LIXO ORGÂNICO, pode ser muito bem reutilizado no processo de
compostagem - onde os nutrientes dos restos de alimentos, ao se degradarem, passam para terra,
tornando-a rica e nutritiva para plantações como hortas e jardins. Se onde você mora não existe a
possibilidade de reaproveita-lo, apenas deixe um saco para este tipo de material.
Teste “Mapa de Casa”, das páginas 32 e 33
BANHEIRO/ lavabo
(N) Papel higiênico
(S ) Rolo do papel higiênico
(S ) Plástico que envolve os papéis higiênicos
(? ) Remédios
(? ) Embalagens plásticas e vidros de remédios, pomadas
	 Como já foi citado na página 35, estes dois últimos ítens devem ter atenção redobrada
quando forem descartados. Não jogue os remédios vencidos no vaso, muito menos descarte na lixeira
do banheiro. O ideal é separa-los e levar a uma farmácia. Lá será unido aos produtos venceram no local
e será posteriormente recolhido por uma empresa especializada.
(S )Aparelho de barbear descartável
(S )Tubos de desodorante,roll-on,shampoo,condicionador,gel de
cabelo, cremes hidratantes e afins
(S ) Embalagens e caixas de Sabonete
(N) Spray de cabelo
(S ) Embalagem e plásticos que individualizam o absorvente
(S ) Lacre do adesivo do absorvente
(N) Absorvente
(S ) Tubo de pasta de dente
	 Todos os ítem que SÃO recicláveis devem ter atenção especial: como há uma rotatividade
de uso muito grande, vale a pena ter um recipiente exclusivo para eles no banheiro para descarta-los.
QUARTOS
(? ) Brinquedos
	 Antes mesmo de pensar em reciclar um brinquedo, deve-se ter a consciência social. Se teu
filho possui muitos brinquedos, não custa separar um e doá-lo a entidades que necessitam. O interessante
é juntar uma boa quantidade e doa-los no final de cada ano. Não esqueça de levar o seu filho junto, para
que então ele aprenda valores de convívio, valorização e a atual realidade de outras crianças.
(S ) Pilhas
(? ) Aparelhos de som, televisão
(? ) Peças de computador
(? ) CDs
	 Estes três últimos ítens merecem também uma atenção especial. Se não existe mais a
possibilidade de conserto, o ideal é doa-los a locais coniventes que possam reutilizar as peças, como
universidades e escolas técnicas. No caso dos CDs, pode ser reutilizado em oficinas de artes plásticas
ou outro espaço que usufruam a beleza do material.
(S ) Caixas de CDs
(S ) Cadernos
(S ) Agendas
(N) Fotografias
	 Atenção meninas! Nada de rasgar a foto do namorado e jogar no lixo! O papel fotográfico
é tratado quimicamente, juntamente com o líquido revelador e fixador. Estes são produtos tóxicos que
permanecem no papel quando chegam ao consumidor final - você. Quando entram em contato com a
água, se diluem, contaminando-a.
(S )Vidros de perfumes
(? ) Sapatos e tênis
	 Atecnologia avançou tanto que não se sabe o que fazer para separar plástico, couro, tecido
e metal. Se não há a possibilidade de doação, deve ser destinado à locais que reutilize este material para
artesanato entre outros.
41
QUALITÁ SOCIOAMBIENTAL
Ano 2 N5

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a RQS 2006 - Você Sabe O Que É Reciclável - Especial

Informativo sindiconet 2013_novembro
Informativo sindiconet 2013_novembroInformativo sindiconet 2013_novembro
Informativo sindiconet 2013_novembro
sindiconet
 
Projeto Final Camila
Projeto Final CamilaProjeto Final Camila
Projeto Final Camila
milla028
 
Reciclagem e separacao de residuos
Reciclagem e separacao de residuosReciclagem e separacao de residuos
Reciclagem e separacao de residuos
Eduardo Oliveira
 
Coleta seletiva
Coleta seletivaColeta seletiva
Coleta seletiva
Enderson Santos
 
Conscientizao ambiental-28227
Conscientizao ambiental-28227Conscientizao ambiental-28227
Conscientizao ambiental-28227
Kelvin Oliveira
 
Reciclagem e seus benefícios ao meio ambiente
Reciclagem e seus benefícios ao meio ambienteReciclagem e seus benefícios ao meio ambiente
Reciclagem e seus benefícios ao meio ambiente
Márcio da Mota Machado Filho
 
RECICLAGEM
RECICLAGEMRECICLAGEM
RECICLAGEM
anaclaraj
 
Trabalho pac iv reciclagem
Trabalho pac iv   reciclagemTrabalho pac iv   reciclagem
Trabalho pac iv reciclagem
Lucas Godoy Menochelli
 
Classificação do Lixo
Classificação do LixoClassificação do Lixo
Classificação do Lixo
Niise
 
Palestra Coleta seletiva.ppt
Palestra Coleta seletiva.pptPalestra Coleta seletiva.ppt
Palestra Coleta seletiva.ppt
carlossilva333486
 
O Planeta: Recicle
O Planeta: RecicleO Planeta: Recicle
O Planeta: Recicle
institutoestre
 
Reciclagem.pptx
Reciclagem.pptxReciclagem.pptx
Reciclagem.pptx
RonnySilva22
 
Coletaseletiva 110403202023-phpapp02
Coletaseletiva 110403202023-phpapp02Coletaseletiva 110403202023-phpapp02
Coletaseletiva 110403202023-phpapp02
carolina meira
 
Planeta sustentavel2013
Planeta sustentavel2013Planeta sustentavel2013
Planeta sustentavel2013
Headri Zaus
 
10 listas com 99 ideias para enfrentar o aquecimento global e outros desafios...
10 listas com 99 ideias para enfrentar o aquecimento global e outros desafios...10 listas com 99 ideias para enfrentar o aquecimento global e outros desafios...
10 listas com 99 ideias para enfrentar o aquecimento global e outros desafios...
Robson Peixoto
 
Reciclar é Viver
Reciclar é ViverReciclar é Viver
Reciclar é Viver
Valter Miguel
 
Reciclar é Viver
Reciclar é ViverReciclar é Viver
Reciclar é Viver
babu123
 
Coleta seletiva
Coleta seletivaColeta seletiva
Coleta seletiva
Fabiano Brum
 
A Reciclagem
A ReciclagemA Reciclagem
A Reciclagem
Alexandru Lipca
 
Ii workshop de reciclagem da turma 2ºoc do pief de benfica
Ii workshop de reciclagem da turma 2ºoc do pief de benficaIi workshop de reciclagem da turma 2ºoc do pief de benfica
Ii workshop de reciclagem da turma 2ºoc do pief de benfica
luisccoelho
 

Semelhante a RQS 2006 - Você Sabe O Que É Reciclável - Especial (20)

Informativo sindiconet 2013_novembro
Informativo sindiconet 2013_novembroInformativo sindiconet 2013_novembro
Informativo sindiconet 2013_novembro
 
Projeto Final Camila
Projeto Final CamilaProjeto Final Camila
Projeto Final Camila
 
Reciclagem e separacao de residuos
Reciclagem e separacao de residuosReciclagem e separacao de residuos
Reciclagem e separacao de residuos
 
Coleta seletiva
Coleta seletivaColeta seletiva
Coleta seletiva
 
Conscientizao ambiental-28227
Conscientizao ambiental-28227Conscientizao ambiental-28227
Conscientizao ambiental-28227
 
Reciclagem e seus benefícios ao meio ambiente
Reciclagem e seus benefícios ao meio ambienteReciclagem e seus benefícios ao meio ambiente
Reciclagem e seus benefícios ao meio ambiente
 
RECICLAGEM
RECICLAGEMRECICLAGEM
RECICLAGEM
 
Trabalho pac iv reciclagem
Trabalho pac iv   reciclagemTrabalho pac iv   reciclagem
Trabalho pac iv reciclagem
 
Classificação do Lixo
Classificação do LixoClassificação do Lixo
Classificação do Lixo
 
Palestra Coleta seletiva.ppt
Palestra Coleta seletiva.pptPalestra Coleta seletiva.ppt
Palestra Coleta seletiva.ppt
 
O Planeta: Recicle
O Planeta: RecicleO Planeta: Recicle
O Planeta: Recicle
 
Reciclagem.pptx
Reciclagem.pptxReciclagem.pptx
Reciclagem.pptx
 
Coletaseletiva 110403202023-phpapp02
Coletaseletiva 110403202023-phpapp02Coletaseletiva 110403202023-phpapp02
Coletaseletiva 110403202023-phpapp02
 
Planeta sustentavel2013
Planeta sustentavel2013Planeta sustentavel2013
Planeta sustentavel2013
 
10 listas com 99 ideias para enfrentar o aquecimento global e outros desafios...
10 listas com 99 ideias para enfrentar o aquecimento global e outros desafios...10 listas com 99 ideias para enfrentar o aquecimento global e outros desafios...
10 listas com 99 ideias para enfrentar o aquecimento global e outros desafios...
 
Reciclar é Viver
Reciclar é ViverReciclar é Viver
Reciclar é Viver
 
Reciclar é Viver
Reciclar é ViverReciclar é Viver
Reciclar é Viver
 
Coleta seletiva
Coleta seletivaColeta seletiva
Coleta seletiva
 
A Reciclagem
A ReciclagemA Reciclagem
A Reciclagem
 
Ii workshop de reciclagem da turma 2ºoc do pief de benfica
Ii workshop de reciclagem da turma 2ºoc do pief de benficaIi workshop de reciclagem da turma 2ºoc do pief de benfica
Ii workshop de reciclagem da turma 2ºoc do pief de benfica
 

Mais de Adri Baldini

RD 2015 - Mestre Cervejeiro há 40 Anos
RD 2015 - Mestre Cervejeiro há 40 AnosRD 2015 - Mestre Cervejeiro há 40 Anos
RD 2015 - Mestre Cervejeiro há 40 Anos
Adri Baldini
 
RQS 2006 - Expressões Urbanas - Especial
RQS 2006 - Expressões Urbanas - EspecialRQS 2006 - Expressões Urbanas - Especial
RQS 2006 - Expressões Urbanas - Especial
Adri Baldini
 
RD 2014 - Receitas Alemãs na Versão Brasileira
RD 2014 - Receitas Alemãs na Versão BrasileiraRD 2014 - Receitas Alemãs na Versão Brasileira
RD 2014 - Receitas Alemãs na Versão Brasileira
Adri Baldini
 
RQS 2006 - Entrevista com Luiz Eduardo Cheida
RQS 2006 - Entrevista com Luiz Eduardo CheidaRQS 2006 - Entrevista com Luiz Eduardo Cheida
RQS 2006 - Entrevista com Luiz Eduardo Cheida
Adri Baldini
 
RQS 2006 - Balanço Sobre a COP8 MOP3 da ONU - Especial
RQS 2006 - Balanço Sobre a COP8 MOP3 da ONU - EspecialRQS 2006 - Balanço Sobre a COP8 MOP3 da ONU - Especial
RQS 2006 - Balanço Sobre a COP8 MOP3 da ONU - Especial
Adri Baldini
 
RQS 2006 - Gincana Ecológica na Isolada Ilha das Peças
RQS 2006 - Gincana Ecológica na Isolada Ilha das PeçasRQS 2006 - Gincana Ecológica na Isolada Ilha das Peças
RQS 2006 - Gincana Ecológica na Isolada Ilha das Peças
Adri Baldini
 
RQS 2006 - Entrevista com Zilda Arns
RQS 2006 - Entrevista com Zilda ArnsRQS 2006 - Entrevista com Zilda Arns
RQS 2006 - Entrevista com Zilda Arns
Adri Baldini
 
RQS 2006 - Sistema Carcerário - Um Novo Caminho
RQS 2006 - Sistema Carcerário - Um Novo CaminhoRQS 2006 - Sistema Carcerário - Um Novo Caminho
RQS 2006 - Sistema Carcerário - Um Novo Caminho
Adri Baldini
 
RD 2015 - Cervejas de Inverno
RD 2015 - Cervejas de InvernoRD 2015 - Cervejas de Inverno
RD 2015 - Cervejas de Inverno
Adri Baldini
 
RD 2015 - Cervejas Curitibanas em Ascensão
RD 2015 - Cervejas Curitibanas em AscensãoRD 2015 - Cervejas Curitibanas em Ascensão
RD 2015 - Cervejas Curitibanas em Ascensão
Adri Baldini
 
RQS 2006 - Sensibilidade Extrema - Maite Schneider
RQS 2006 - Sensibilidade Extrema - Maite SchneiderRQS 2006 - Sensibilidade Extrema - Maite Schneider
RQS 2006 - Sensibilidade Extrema - Maite Schneider
Adri Baldini
 

Mais de Adri Baldini (11)

RD 2015 - Mestre Cervejeiro há 40 Anos
RD 2015 - Mestre Cervejeiro há 40 AnosRD 2015 - Mestre Cervejeiro há 40 Anos
RD 2015 - Mestre Cervejeiro há 40 Anos
 
RQS 2006 - Expressões Urbanas - Especial
RQS 2006 - Expressões Urbanas - EspecialRQS 2006 - Expressões Urbanas - Especial
RQS 2006 - Expressões Urbanas - Especial
 
RD 2014 - Receitas Alemãs na Versão Brasileira
RD 2014 - Receitas Alemãs na Versão BrasileiraRD 2014 - Receitas Alemãs na Versão Brasileira
RD 2014 - Receitas Alemãs na Versão Brasileira
 
RQS 2006 - Entrevista com Luiz Eduardo Cheida
RQS 2006 - Entrevista com Luiz Eduardo CheidaRQS 2006 - Entrevista com Luiz Eduardo Cheida
RQS 2006 - Entrevista com Luiz Eduardo Cheida
 
RQS 2006 - Balanço Sobre a COP8 MOP3 da ONU - Especial
RQS 2006 - Balanço Sobre a COP8 MOP3 da ONU - EspecialRQS 2006 - Balanço Sobre a COP8 MOP3 da ONU - Especial
RQS 2006 - Balanço Sobre a COP8 MOP3 da ONU - Especial
 
RQS 2006 - Gincana Ecológica na Isolada Ilha das Peças
RQS 2006 - Gincana Ecológica na Isolada Ilha das PeçasRQS 2006 - Gincana Ecológica na Isolada Ilha das Peças
RQS 2006 - Gincana Ecológica na Isolada Ilha das Peças
 
RQS 2006 - Entrevista com Zilda Arns
RQS 2006 - Entrevista com Zilda ArnsRQS 2006 - Entrevista com Zilda Arns
RQS 2006 - Entrevista com Zilda Arns
 
RQS 2006 - Sistema Carcerário - Um Novo Caminho
RQS 2006 - Sistema Carcerário - Um Novo CaminhoRQS 2006 - Sistema Carcerário - Um Novo Caminho
RQS 2006 - Sistema Carcerário - Um Novo Caminho
 
RD 2015 - Cervejas de Inverno
RD 2015 - Cervejas de InvernoRD 2015 - Cervejas de Inverno
RD 2015 - Cervejas de Inverno
 
RD 2015 - Cervejas Curitibanas em Ascensão
RD 2015 - Cervejas Curitibanas em AscensãoRD 2015 - Cervejas Curitibanas em Ascensão
RD 2015 - Cervejas Curitibanas em Ascensão
 
RQS 2006 - Sensibilidade Extrema - Maite Schneider
RQS 2006 - Sensibilidade Extrema - Maite SchneiderRQS 2006 - Sensibilidade Extrema - Maite Schneider
RQS 2006 - Sensibilidade Extrema - Maite Schneider
 

RQS 2006 - Você Sabe O Que É Reciclável - Especial

  • 1. Domingo à tarde,família reuni- da.A tradição manda que seja servida uma bela macarronada a bolonhesa em volta da mesa. Nela, estão avós, pais,irmãos,tios,sobrinhos,primos e netos.Todos celebram um momento que pode se tornar cada vez mais raro, até então, acabar. E pior ainda, por culpa sua. Calma leitor, para tudo há uma explicação. Antes, raciocine: para alimentar a quantidade de pessoas descritas acima, é necessário um cálculo de quantos ingredientes serão necessários. Será que após o cozimento, a matriarca separou as embalagens do macarrão, lata do molho, temperos embalados e a bandeja da carne moída correta- mente? E a garrafa do refrigerante que foi servido durante a reunião, guardanapos, resto do almoço que sobrou, onde foram parar? Esta é uma cena que faz parte do nosso cotidiano e que deve ter atenção diferenciada, simplesmente pelo fato do planeta estar iniciando um colapso; tudo devido ao surgi- mento de um mundo paralelo,o dos resíduos sólidos – este mesmo que embala qualquer tipo de comida e arma- zena uma infinidade de coisas – chamado de “lixo comum doméstico”. Em 1925, o planeta era habitado por dois bilhões de pessoas. Em menos de 100 anos,a explosão demográfica foi tão grande que hoje nos encontramos em seis bilhões. Se a população triplicou em tão pouco tempo, com certeza, os recursos naturais também se limitaram na mesma (e até maior) proporção. Qualquer utilidade doméstica feita de plástico ou um papel que será rabiscado, com certeza passou por um processo de beneficiamento – que causou impactos ambientais, inclusive podem ter contri- buindo com a redução da camada de ozônio,no uso excessivo de água ou que gerou a queima e o corte de florestas.Isso é um pesado fator negativo para os atuais modelos de consumo, mas que muito pouco se faz para mudá-los.Ações como a identificação de aspectos e impactos ambientais,visando diminuir os impactos negativos e promover os positivos, que incluem o replantio de florestas exóticas (que ironicamente serão derrubadas de novo) e pesquisas para soluções ambien- tais não bastam, pois demora muito, e claro, não há como esperar mais. Um dos processos para a mudança do mundo não é apenas destinar os objetos nas lixeiras coloridas ou então consumir produtos que possuam símbolos de reciclagem. Antes, é importante saber a diferença de detalhes que podem revolucionar seu cotidiano, como por exemplo, a mudança do significado da palavra “lixo”, que refere-se a “tudo aquilo que não tem qualquer tipo de valor”.A de- terminação de“resíduos sólidos”,além de ser tudo aquilo que é descartado, tem valor econômico agregado quando reaproveitado em um processo produtivo; possuem a viabilidade de uso como matéria-prima para indústrias, dentre outros como reutilização aplicada em artesanato. Para iniciar esta consciência, é preciso começá-la dentro de casa.O teste da próxima página é para saber como está sua noção de reciclagem. ESPECIAL Mas, você sabe o que é reciclável? REALMENTE reportagem de ADRIANE baldini fotos Stock.xchng 31 QUALITÁ SOCIOAMBIENTAL Ano 2 N5
  • 2. Mapa de Casa Se RECICLAR significa = Re (repetir) + Cycle (ciclo), marque então, tudo aquilo que você joga fora e que terá uma nova destinação. BANHEIRO/ lavabo ( ) Papel higiênico ( ) Rolo do papel higiênico ( ) Plástico que envolve os papéis higiênicos ( ) Remédios ( ) Embalagens plásticas e vidros de remédios, pomadas ( ) Aparelho de barbear descartável ( ) Tubos de desodorante, roll-on, shampoo, condicionador, gel de cabelo, cremes hidratantes e afins ( ) Embalagens e caixas de Sabonete ( ) Spray de cabelo ( ) Embalagem e plásticos que individualizam o absorvente ( ) Lacre do adesivo do absorvente ( ) Absorvente ( ) Tubo de pasta de dente QUARTOS ( ) Brinquedos ( ) Pilhas ( ) Aparelhos de som, televisão ( ) Peças de computador ( ) CDs ( ) Caixas de CDs ( ) Cadernos ( ) Agendas ( ) Fotografias ( )Vidros de perfumes ( ) Sapatos e tênis VARIEDADES E CONFUSÕES Por apresentarem mui- tas variedades, aquilo que você acabou de marcar pode confundir e, na dúvi- da, acabam no lixo comum. Preste atenção naquilo que é reciclável, o que não tem determinação definida e o que não é reciclável. Leia na próxima página as classificações dos resídu- os sólidos e confira se você acertou o que marcou. Resultado do teste na página 41. 32 QUALITÁ SOCIOAMBIENTAL Ano 2 N5
  • 3. COZINHA / copa ( ) Latas de sardinha, atum, leite condensado, creme-de-leite, massa de tomate, achocoatados, leite em pó, azeite, óleo de soja; ( ) Plásticos de salgadinhos, aperitivos, embalagens de sucos, café, biscoitos, chocolates (revestido internamente com alumínio); ( ) Caixas TetraPack de leite, sucos, creme de leite, massa de tomate, molhos; ( ) Caixas de chás individuais e alimentos industrializados, como os congelados; ( ) Caixas de ovos de papelão; ( ) Caixas de ovos de isopor; ( ) Potes de iogurtes, margarina, sorvete, doces, etc; ( ) Papel laminado que reveste alimentos que vão ao forno, papel interno de bombons caseiros; ( ) Embalagens de alimentos como macarrão, açúcar, arroz, pães industrializados, ovos de páscoa; ( ) Embalagens para detergentes; ( ) Sacolas de supermercados e sacos de lixo; ( ) Filmes para embalar alimentos; ( ) Bandejas que suportam cortes de carne bovina, suína e de aves, doces como suspiro, verduras orgânicas - geralmente encontrada em supermercados; ( ) Papel-toalha e guardanapo; ( ) Papel parafinado (usado em embalagens de bombons finos e manteiga); ( ) Papel vegetal (encontrado em alimentos industrializados e doces); ( ) Garrafas de vidro de refrigerante, cerveja, vinho e de bebidas destiladas; ( ) Garrafas plásticas de refrigerante, água mineral, chás, óleos vegetais; ( ) Galão de água; ( ) Restos de comida. SALA / ESCRITÓRIO ( ) Papéis brancos,impressos,formulários de computador,fotocópias,envelopes,rascunhos, cartazes, papel de fax e folders; ( ) Revistas e jornais; ( ) Papel carbono; ( ) Papel camurça, ( ) Plástico usado na encapagem de livros e cadernos; ( ) Caixas de papelão em geral ÁREA DE SERVIÇO/LAVANDERIA ( ) Caixa de sabão em pó ( )Vasilhames como álcool líquido e em gel, água sanitária, amaciante, removedores de manchas, limpeza geral, limpa-vidros, etc. ( ) balde (plástico) ( ) Spray para matar insetos GARAGEM ( ) Embalagens de óleos automotivos; ( ) Autopeças; ( ) Acessórios esportivos; ( ) Acessórios de pesca; ( ) Talheres e pratos descartáveis; ( ) Chapéu de cone de festa infantil; ( ) Copos descartáveis; ( ) Engradados (sem as garrafas); ( ) Entulhos de construção. Consultores: Ândria Conte, Gerhard Erich Böhme e José Carlos Côrtes. 33 QUALITÁ SOCIOAMBIENTAL Ano 2 N5
  • 4. Para aprender... Os plásticos são formados pela união de grandes cadeias mo- leculares denominadas polímeros.São divididos em duas categorias: termofixos (que não podem sofrer ciclos de processamento, portanto, não são recicláveis pelo processo mecânico. São eles PU, EVA, resinas fenólicas, poliésteres, etc) e termoplásticos (que não sofrem alterações na sua estrutura química durante o aque- cimento e pode ser moldado novamente), que são encontrados facilmente. São eles: 1) Plásticos: SIMBOLOGIA 5 PP (Polipropileno) EX: Usado em alimentos (potes de iogurte , sorvete, doces, maionese, etc) festas (talheres e pratos plásticos), dia-a-dia (tubos de desodorante roll-on,cremes hidratantes,shampoo,condicionador,cremes de tratamento para cabelo, etc) e na limpeza diária (álcool -líquido e em gel, água sanitária, amaciante, removedor de manchas, detergente líquido, limpa-vidros, etc). Deste plástico também são feitas cordas de varal,fibras de tapetes,utilidades domésticas,potes e embalagens industriais. DESTINAÇÃO: Os frascos que com- portam alimentos, para ser reciclável deve ser lavado, salvo sob separação da lâmina de alumínio que lacra o produto.Para a reciclagem deste tipo de plástico, a extrusão é exposta a mais de 400 graus de temperatura.O enxágüe antes do descarte facilita a reciclagem. SIMBOLOGIA 4 PEBD (ou PELBD – Polietileno (linear) de baixa densidade) EX: Sacolas para supermercados e farmácias, filmes para embalar alimentos, sacos de lixo. CARACTERÍSTICAS: Baixa densidade (flutua na água) , amolece a baixa temperatura, flexível, leve e transparente. Difere do PEAD, não faz tan- to barulho quando usado na confecção de sacolas de supermercados). SIMBOLOGIA 3 PVC (Policloreto devinila) EX:Sacolas de grandes lojas de roupas e franquias,filmes para embalar alimentos, sacos de lixo, galões de água. CARACTERÍSTICAS:Alta densidade (afunda na água),amolece a baixa temperatura,queima com grande dificuldade liberando cheiro acre. É rígido, transparente, inquebrável. SIMBOLOGIA 1 PET (polietilenotereftalato) EX: Garrafas plásticas de refrigerantes, chás, óleos vegetais, água mineral, frascos para uso hospitalar, etc CARACTERÍSTICAS:Alta densidade (afunda na água), muito resistente, amolece a baixa temperatura. É transparente, in- quebrável e leve. SIMBOLOGIA 6 PS (Poliestireno) EX: Copos descartáveis, aparelhos de barbear descartáveis, brinquedos, revestimento internos de geladeiras, bandejas que suportam cortes de carne bovina, suína e de aves, doces como suspiro, verduras orgânicas - geralmente encon- trada em supermercados. CARACTERÍSTICAS: Alta densidade (afunda na água), quebradiço, amolece em baixas temperaturas,é afetado por muitos solventes. DESTINAÇÃO: É reciclável, porém sem valor comercial e de difícil reci- clagem.Normalmente somente existe comércio para grandes volumes. de supermercados (resistentes, a maioria colorida), garrafeiras, tampas, tambores para tintas,potes,utilidades domésticas,engradados para bebidas, baldes, garrafas para álcool. CARACTERÍSTICAS: Inquebrável, resistente a baixas temperaturas, leve, rígido. RECICLÁVEIS SIMBOLOGIA 7 OUTROS (ABS/SAN/EVA/PA ) Por ter uma rara reciclagem, será especificado na próxima página. 34 QUALITÁ SOCIOAMBIENTAL Ano 2 N5 SIMBOLOGIA 2 PEAD (Polietileno de Alta Densidade) EX: Embalagens para produtos de limpeza e óleos automotivos, sacolas
  • 5. esquecer mais! ...e não 2) Papel: Reciclar papel é um bom negócio para o meio-ambiente. Segundo o portal Ambiente Brasil, na fabricação de uma tonelada de papel reciclado usa-se apenas 2mil litros de água (diferente do processo tradicional, que pode chegar até 100mil litros/tonelada);de 2 a 4 m3 de madeira podem ser substituídas por uma tonelada de aparas, conforme o tipo de papel a ser fabricado, o que se traduz em uma nova vida útil para de 15 a 30 árvores. Abaixo, estão os papéis mais usados diariamente e que são classificados para reciclagem: Caixas de remédios, chás de saquinho, gelatina, pudins, sabo- nete, alimentos congelados, sabão em pó. Também o rolo do papel higiênico, chapéu de festa infantil, jornais, revistas, folhas de caderno,formulários de computador, fotocópias (xerox), envelopes, ras- cunhos, cartazes, papel de fax. DESTINAÇÃO: Reciclá- veis, porém as camadas de residuais de cola torna difícil a reciclagem.Lembrando que o mes- mo papel pode ser reciclado de 7 a 10 vezes;depois disto,a resistência da fibra celulósica é perdida conforme quantidade de reciclagens realizadas. EX: Latas de sardinha, atum, leite condensado, massa de tomate,achocolatados,leite em pó,creme-de-leite,azei- te, óleo de soja, milho, ervilha, refrigerante, cerveja, etc. DESTINAÇÃO:Totalmente recicláveis,inclusive é o que tem maior valor comercial.A limpeza da embalagem torna mais fácil sua reciclagem. 3) Metal - Alumínio, Ferro, Aço O vidro é 100% reciclável. Hoje, este material “é uma das melhores so- luções em termos de embalagem, o melhor caso é o copo de Requeijão, podemos usá-lo anos a fio em nossas casas. Hoje é “chique” servir sucos nestes copos,assim como as empresas terem os cartões de visita de seus funcionários em papel reciclado”, segundo o especialista Gerhard Erich Böhme. Existem três classificações para o vidro: Transparente ou branco: chamado de vidro puro. Forma garrafas de refrigerante e de bebidas destiladas, entre outros. Verde: Garrafas de bebidas destiladas dentre outros Âmbar: Mistura de várias cores de vidros.Geralmente é usada na forma- ção de garrafas de cerveja e vinho;por ser escura,evita que esta e outras bebidas fermentadas se exponham aos raios de sol. O vidro de perfume também se enquadra em qualquer uma classificações, portanto, também é reciclável. PAPEL ALUMÍNIO EX: Papel que reveste alimentos que vão ao forno, papel interno de bombons caseiros, alimentos. DESTINAÇÃO: Recicláveis. Deve ser lavado antes de ser descartado,ressaltando que,quando há muito resíduo interno, não é recomendável a reciclagem. 4)Vidros 35 QUALITÁ SOCIOAMBIENTAL Ano 2 N5 Embalagens LongaVida -Tetrapack EX: Caixas de leite, sucos, creme de leite, massa de tomate, molhos, etc. Composta por seis camadas alternadas de papel, alumínio e plástico,ajuda a conservar por mais tem- po os alimentos,sem a necessidade de refrigeração e conservantes. Nos locais onde não há usinas de processamento,resulta em um grande acúmulo de resíduos sólidos. DESTINAÇÃO: Reciclável. O enxágüe facilita o armazenamento e manuseio e evita acesso de roedores e outros animais. Deve ser destinado na lixeiras de papel.(Especial sobre este material na próxima edição). Caixas de ovos As caixas de ovo são atualmente feitas com um papel parecido com o usado em machê.É reciclá- vel somente em grande volume, pois não tem valor comercial. A feita de isopor não é reciclável,pois,é um dos piores geradores de resíduos. Normalmente é destinado à queima,liberando uma infinidade de gases tóxicos, mas, que deve ser destinado no lixo reciclável para que a Usina de Reciclagem de sua cidade faça isso.
  • 6. Atenção Aqui! INDEFINIDOS EX:Autopeças,acessórios esportivos e náuticos, CDs,eletro- domésticos, corpo de computadores, brinquedos, telefones, calçados. Ultimamente este plástico está sendo usado em embalagens de alimentos (como sucos em pó e gelatina). Sua reciclagem exige alto custo, portanto, a maioria destes materiais é de rara reciclagem, salvo quando poucas usinas de reciclagem só trabalham com este tipo de plástico. E sua procura é cada vez mais intensa, pois este material produz de um design diferenciado. Segundo o especialista José Carlos Côrtes, em- balagens pequenas têm seu processo de reciclagem dificultado pelo próprio tamanho,não sendo comercial- mente interessante.Já para Gerhard,o ideal seria levar remédios vencidos de volta à farmácia,pois a destinação final é a queima. Jogar estes remédios em lixo comum, quando não separado, pode parar em um aterro, e consequentemente, contaminando o lençol freático. PLÁSTICO SIMBOLOGIA 7 OUTROS (ABS/SAN/EVA/PA) EmbalageNS DE REMÉDIOS (plástica,vidroS etubos de alumínio, como pomadas) pILHAS São definidas como geradores químicos de energia elétrica. An- tes mesmo de compra-las,verifique na embalagem se pode ser descartada em lixo comum doméstico. Segundo da ABINEE* - Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica,as marcas representadas pela instituição são Duracell, Panasonic, Rayovac,Varta e Energizer. O Grupo Técnico de Pilhas e Lanternas é constitutido pelas empresas que representam as marcas Duracell, Energizer, Eveready, Kodak, Panasonic, Rayovac e Varta. O especialista Gerhard afirma que“pilhas alcalinas podem ser descartadas no lixo sem problemas, mas o perigo está nas pilhas que contém metais pesados”, ou seja: as compradas ilegalmente, na rua mesmo. Dados da ABINEE afirmam que a pilha ilegal possui em média 15% da carga de uma pilha original e que injeta mais de 400 milhões de pilhas irregulares (falsas) no país por ano.Então,calculando:400 milhões de unidade X 80mg/unidade = 32 toneladas de mercúrio dispostas no meio ambiente anualmente. O ideal seria juntar todas as pilhas de mês em mês e entregar para o caminhão de coleta seletiva e então, os lixeiros darão o destino certo à elas.Mas,na dúvida em saber qual é a legalizada,vale a pena investir em um carregador de pilhas: o que se gasta é apenas a energia elétrica. *As empresas associadas àABINEE investiram em presquisa e tecno- logia, afim de eliminar os metais pesados como mercúrio e cádmio, cumprindo o determinado pela legislação em vigor. Resolução CONAMA 257/99 e 263/99. 36 QUALITÁ SOCIOAMBIENTAL Ano 2 N5
  • 7. NÃO RECICLÁVEIS natureza Papéis Não-Recicláveis Ao jogar algum lixo que possa contaminar o meio ambiente, como metais pesados ou lixo hospitalar, o cidadão passa a ser um infrator e pode responder a processo criminal – Lei de Crimes Ambientais, nº 9.605/98. PLÁSTICOS DE ALIMENTOS (PLÁSTICO COM ALUMÍNIO) EX: salgadinhos, aperitivos, embalagens de sucos, café, biscoitos, chocolates, etc DESTINAÇÃO: Atualmen- te não existe tecnologia em escala para processamento deste tipo de material, por isto não é considerado como reciclável. Pode ser destinado no lixo de re- síduos sólidos (plástico) e na Usina de Reciclagem é separado e destinado a queima, gerando gazes tóxicos. Portanto, evite de consumir produtos que apresente esse tipo de embalagem. Em respeito a LIXOTÓXICO DOMICILIAR (LTD) É considerado lixo tóxico domiciliar baterias de celular, latas de tinta à óleo,inseticidas,todo tipo de lâmpadas,cartuchos de impressora,purificadores de ar,removedores,tubos de tinta de cabelos e outros produtos que tenha na composição metais pesados (como chumbo, cádmio, mercúrio, entre outros) considerados biocumulativos. Se forem descartados no lixo comum, ao entrar em contato com os aterros sanitários ou lixões,depois de sofrer ações do tempo (como exposição solar e chuva), podem explodir, vazar e contaminar lençóis freáticos. Segundo a bióloga Andria Conte, estas substâncias causam pro- blemas renais, prejuízo no sistema nervoso central e até provocar câncer. “Por serem biocumulativos,estas substâncias são im- pregnadas no corpo e não são eliminadas pelo organismo, e as seqüelas causadas por elas, são na maioria das vezes, irreversíveis”, diz a bióloga. O destino deve ser mesmo que o das pilhas: acumular uma quanti- dade média e levar em postos de reciclagem ou então conversar com os lixeiros de coleta seletiva.Eles saberão indicar qual é o melhor lugar da sua cidade para destinar adequadamente estes objetos. 37 QUALITÁ SOCIOAMBIENTAL Ano 2 N5 -Papel-toalha, o guardanapo, o lenço de papel e o papel higiênico,que possuem uma textura semelhante, não são recicláveis mesmo que NÃO USADOS; -Papel parafinado (usado em algumas embalagens de bombons finos e manteiga); -Papel carbono; -Papel vegetal; -Papel camurça; -Fotografias; -Etiquetas; -Todo tipo de papel engordurado. DESTINAÇÃO: Não deve ser misturado ao lixo orgânico. São destinados em aterros licenciados ou então à queima, mas de uma forma ou outra prejudicam o meio ambiente.Evite usá-los ou então, no caso do papel higiênico, use em menos quantidade.
  • 8. ESCLARECIMENTOS QUE GERAM (MUITO) DINHEIRO A adequada destinação desses resíduos é um dos grandes desafios da humanidade. Campanhas heroicamente surgem peculiarmente em cada cida- de acabam sendo esquecidas por outros interesses políticos ou do próprio cidadão.Lembre-se que não adianta só você fazer a separação de resíduos sólidos; o teu vizinho também tem que fazer.Todos têm de colaborar nesta luta pelo desenfreado consumo. Estima-se que 64% dos municípios do país depositem os seus resíduos urbanos em lixões a céu aberto, e uma porcentagem ainda maior não conta com nenhum tipo de programa de reciclagem. Existem ainda as pessoas que vivem dos lixões, um retrato da realidade do Brasil e que pouco se faz para mudar esta realidade. A IMPOSIÇÃO DA MÍDIA Um dos fatores que aumentam o monstro dos resíduos sólidos está no consumo imposto pela mídia, das quais crianças são as maiores vítimas. Brinquedos e guloseimas que são apresentadas diariamente na TV podem ser controlados pelos pais, mas só isso não basta.A bióloga Andria Conte diz passar por grandes problemas: “Eu controlo o consumo dentro de casa, mas quando minha filha chega na escola, encontra as amiguinhas comendo ou usufruindo daquilo que eu proibi. É necessário um consenso geral.Mas,se infelizmente essa decisão não for possível, então vamos consumir o menos possível”,dizAndria,que ressalta a palavra REDUZIR. Estar ciente das implicações dos seus atos de consumo para compreender o que está ao seu al- cance é exigir que as dimensões culturais, sociais e ecológicas sejam consideradas e respeitadas pelos setores produtivo, financeiro e comercial. TENTAR RESGATAR O LEITE DERRAMADO Sendo assim, ocorre a necessidade da imediata conscientização para com os programas sócio-eco- nômico-ambientais.A mudança de atitude é um gran- de início para se tornar um consumidor consciente, começando pela escolha de produtos com menos embalagens internas,optar por materiais recicláveis ou biodegradáveis é um bom começo. Diante da explosão das facilidades do consumo – não existe nada hoje que saia do supermercado sem a embalagem – e é importante que se saiba:cada brasileiro joga fora, em média por ano, 90 latas de bebida; 107 frascos de vidro; 70 latas de alimento; 45 quilos de plástico,volume de papel equivalente a duas árvores,resultando em 45 milhões de toneladas de resíduo sólido/ano brasileiro.Agora imagine este total nacional somado com o do resto dos outros países.Deu para se ter uma noção do atual problema em que vivemos? 38 QUALITÁ SOCIOAMBIENTAL Ano 2 N5
  • 9. O ContextoWaldomiro Ferreira da Luz tem 45 anos e é catador de papel há 15. Com estudo somente até a 4ª série, ele é o retrato de uma categoria que cresce a cada dia: a dos car- rinheiros. Muitos deles em estado precário, percorrem uma média de 20km diários para conseguir uma renda de 150 a 300 reais mensais. Ele diz que, muitos dos carrinheiros que não são associados a entidades da categoria, são explorados por atravessadores – pessoas que compram deles os materiais recicláveis por um baixo preço e revendem por um preço mediano às grandes empresas. A biólogaAndria Conte,que trabalhou durante anos com muitos,relata que grande parte dos carrinheiros não sabe da importância ambiental que possuem na sociedade. Segundo ela, muito deles, quando vêem que o material não tem valor comercial, despejam em rios ou em qualquer lugar da rua mesmo, fato este confirmado por Waldomiro. “O que falta para o catador é ter uma visão” diz o carrinheiro, que já há um ano está associado ao Instituto do Lixo e Cidadania de Curitiba. Ele refere-se a falta de cidadania da categoria, que na opinião dele, deve ter mais autonomia.“De uma média de 10mil trabalhadores que existam hoje no país,apenas 1% são associados”. A vantagem de se constituir uma associação é a de ser assistido por profissionais como profissionais da saúde e biólogos, além da disposição de salas para palestras. Nela os catadores recebem treinamento para tornarem-se agentes ambientais, ensinando a própria dona de casa a destinação final de cada material.Ética e cidadania também não é deixado de fora.“Aprendi que devemos andar sempre bem-vestidos, doações de roupas são bem vindas, pois ajudam o catador a andar arrumado.Tem gente que vira as costas para nós pela maioria andar desleixada.Isso causa medo! Mas o coitado do catador nem sabe disso e,se sabe,não tem dinheiro nem pra comer direito, quanto mais comprar roupa.” Complementa Waldomiro. Outro grande êxito da associação é o telefone: grandes lojas e pessoas entram em contato, e, em um siste- ma de rodízio, o catador da vez desloca-se até o lugar do telefonema. Nos lugares que não há associações, um bom negócio é adotar um carrinheiro, boa saída para a destinação dos jornais velhos e outros resíduos sólidos encalhados que estão em casa. Social Nas ruas: Capitais em que há catadores nas ruas: 66,67% Cidades com mais de 50 mil habitantes: 63,64% Cidades com menos de 50 mil habitantes: 31,67% Nos Lixões: Capitais com lixões: 25,93% Cidades com mais de 50 mil habitantes (excluídas as capitais):72,73% Cidades com menos de 50 mil habitantes: 66,67% Fonte: Pesquisa Água e Vida/Unicef www.abbra.com.br 39 QUALITÁ SOCIOAMBIENTAL Ano 2 N5
  • 10. dados Consultores: José Carlos Côrtes - Químico Ambiental, Consultor em Gerenciamento de Resíduos, Auditor Ambiental, em andamento MBA em Sistemas de Gestão Ambiental. Gerhard Erich Böhme - Especialista em Gestão da Qualidade e Gestão Ambiental pela TÜV Rheinland e. V. (Alemanha), Consultor e instrutor em Gestão Ambiental ISO 14.001:2004, Boehme Brasil Consulting e Böhme & Weihs Systemtechnik GmbH & Co.KG. (www.boehme-weihs.de). Ândria Conte, bióloga e limnologa - reportagem baseada no material educacional “Consumidor Consciente”, elaborado pela mesma. Fontes: Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe); www.cempre.org.br, Kit Resíduos Desperdício Zero - Programa da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Paraná, www.setorreciclagem.com.br, www.ambientebrasil.com.br, www.institutoakatu.com.br, www.ambientevital.com.br. Confira algumas dicaspara melhorar o seu dia-a-dia Curiosidades * O lixo é uma fonte de riquezas. As indústrias de reciclagem produzem papéis, folhas de alumínio, lâminas de borracha, fibras e energia elétrica, gerada com a combustão. * A cidade de São Paulo produz mais de 12.000 toneladas de lixo por dia, com este lixo, em uma semana dá para encher um estádio para 80.000 pessoas. * Se toda água do planeta coubesse em um litro, a água doce corresponderia a uma colher de chá. * Um litro de óleo combustível usado pode contaminar 1.000.000 de litros de água. * Pesquisas indicam que cada ser humano produz, em média, um pouco mais de 1 quilo de lixo por dia.Atualmente, a produ- ção anual de lixo em todo o planeta é de aproximadamente 400 milhões de toneladas. PARA CUTUCARVOCÊ Por mais difícil que pareça mudar de hábito, antes, é preciso pensar na ética para que se mantenha o planeta vivo. A educação deve ser mantida para preservar a mãe natureza, e, querendo ou não, ela não deixa de ser também a mãe dos seres humanos. “Para formar um bom consumidor,ele precisa ser totalmente consciente daquilo que ele está adquirindo, reduzir o consumo, separar o lixo e saber para onde está indo todo este material”, comenta a bióloga Andria. Abaixo, algumas dicas para você se reeducar: AZUL - Papel/papelão VERMELHO - Plástico VERDE - Vidro AMARELO - Metal PRETO - Madeira LARANJA - Resíduos perigosos BRANCO - Resíduos ambulatoriais e de serviços de saúde ROXO - Resíduos radioativos MARROM - Resíduos orgânicos CINZA - Resíduo geral não reciclável ou misturado, ou contaminado não passível de separação Código de Cores para os DiferentesTipos de Resíduos Faça o seu mundo melhor “Em um país que os políticos nem ao menos sabem o que vem a serAgenda 21,é fácil prever o futuro triste que iremos reservar aos brasileirinhos”, diz o especialista Gerhard Erich Boehme. O importante agora, além de mudanças de hábito, é cobrar como cidadãos os direitos de se querer uma cidade mais limpa, afinal, paga-se impostos para isso.Procure saber mais sobre aAgenda 21 e todas as diretrizes ambientais que seu município possa oferecer. Agora, pare e pense: depois de ler tudo isso, você é capaz de citar no mínimo,cinco características de um consumidor consciente? 40 QUALITÁ SOCIOAMBIENTAL Ano 2 N5 Adote a cultura dos 3R As medidas recicláveis geram não apenas vantagens para a economia, mas grandes ganhos na qualidade ambiental, que têm reflexos em toda a sociedade. Então, qual seria a sua justificativa para não investir nestas e outras práticas básicas de gestão? Aprenda: 1 - Reduzir Consumir menos é fundamental. Hoje, o Brasil produz 88 milhões de toneladas de lixo por ano, cerca de 440 quilos por habitante; 2 - Reutilizar É impossível reduzir a zero a geração de resíduos. Mas, muito do que jo- gamos fora deveria ser mais bem reaproveitado,como dito anteriormente. Potes e vasilhames de vidro e caixas de papelão podem ser úteis em casa ou nas indústrias de reciclagem. E o destino de restos de comida, como cascas e folhas, tinha de ser a compostagem; 3 - Reciclar O “erre” mais conhecido é sinônimo de economia de matérias-primas. Vidro,papel,plástico e metal representam,em média,50% do lixo que vai para os aterros.Além disso,a reciclagem pode virar dinheiro.O economista Sabetai Calderoni, do Núcleo de Políticas Estratégicas da USP e autor do livro Os Bilhões Perdidos no Lixo, calcula em 5,8 bilhões de reais por ano o total que o Brasil deixa de arrecadar com materiais recicláveis. Uma fortuna equivalente a dezessete vezes o orçamento do Ministério do Meio Ambiente. Princípios a) Reduzir - a produção do lixo; b) Reutilizar - os materiais (sempre que possível); c) Reciclar - o que não pode ser reduzido nem reutilizado. Cada brasileiro joga fora, em média, por ano: 90 latas de bebida; 107 frascos de vidro; 70 latas de alimento; 45 quilos de plástico, volume de papel equivalente a duas árvores e 10 vezes seu peso em materiais orgânicos.
  • 11. Resultado ÁREA DE SERVIÇO/ LAVANDERIA (S ) Caixa de sabão em pó As caixas deste produto só terá um bom aproveitamento se não houver muita impregnação do sabão em pó. Portanto, passe um pano ou então bata bem a caixa para que o produto se desgrude do papel e então descarte-o. (S ) Vasilhames como álcool líquido e em gel, água sanitária, ama- ciante, removedores de manchas, limpeza geral, limpa-vidros, etc. (S ) balde (plástico) (N) Spray para matar insetos Perigoso até se deixado ao alcance de crianças. Procure usar os produtos a base d´agua para não degradar a Camada de Ozônio. Deve ser descartado junto com o Lixo Tóxico GARAGEM (S) Embalagens de óleos automotivos; (?) Autopeças; (?) Acessórios esportivos; (?) Acessórios de pesca; (S) Talheres e pratos descartáveis; (S) Chapéu de cone de festa infantil; (S) Copos descartáveis; (S) Engradados (sem as garrafas); (?) Entulhos de construção. Tudo aquilo que está na garagem pode ter valor comercial, inclusive os entulhos de construção - onde são utilizados em aterros e na reciclagem do concreto, por exemplo. O ideal é ter bom-senso para não mistura-los ao lixo orgânico dos resíduos sólidos, mas que devem ser coletados juntos, só que em sacos diferentes. Cobre sempre uma posição da prefeitura da cidade para saber onde está indo o seu lixo e se existem usinas de reciclagem. Exerça seu lado cidadão. COZINHA / copa (S ) Latas de sardinha, atum, leite condensado, creme-de-leite, massa de tomate, achocoatados, leite em pó, azeite, óleo de soja; (N) Plásticos de salgadinhos,aperitivos,embalagens de sucos,café,biscoi- tos, chocolates (revestido internamente com alumínio); (S ) Caixas TetraPack de leite, sucos, creme de leite, massa de tomate, molhos; (S ) Caixas de chás individuais e alimentos industrializados, como os congelados; (S ) Caixas de ovos de papelão; (N) Caixas de ovos de isopor; (S ) Potes de iogurtes, margarina, sorvete, doces, etc; Segundo a bióloga Andria, o ideal é REUTILIZAR este tipos de potes. Isso é mais fácil quando se tem crianças, pois tornam-se brinquedos resistentes, além de comportar pequenas peças como bolas-de-gude e peças de quebra-cabeça. (? ) Papel laminado que reveste alimentos que vão ao forno,papel interno de bombons caseiros; Para o especialista Gerhard, maior parte dos papéis laminados que são utilizados nos alimentos ficam com muita impregnação de gordura e outros resíduos, invalidando o produto. O ideal é sempre lava-lo antes de descartar junto com os resíduos sólidos. (S ) Embalagens de alimentos como macarrão, açúcar, arroz, pães indus- trializados, ovos de páscoa; (S ) Embalagens para detergentes; (S ) Sacolas de supermercados e sacos de lixo; Usado também como saco de lixo, as sacolas de supermecado podem sofrer variações de cores e resistências. Deve-se ter cuidado em relação às crianças, pois muitas delas morrem sufocadas com este tipo de material. Evitar de usar o máximo, afinal, demora muito tempo para se degradar. (? ) Filmes para embalar alimentos; Neste material é encontrado o mesmo problema do papel laminado: deve estar limpo para ser descartado. (? ) Bandejas que suportam cortes de carne bovina, suína e de aves, doces como suspiro, verduras orgânicas - geralmente encontrada em supermercados; Processadores reciclam sobras de produção e corte de blocos, para serem usadas com grandes vantagens em outros produtos nas contruções civis. Como este material apresenta uma pequena densidade e ocupa grande volume, ocorre um desinteresse por parte das recicladoras. Portanto, evite. (N) Papel-toalha e guardanapo; (N) Papel parafinado (usado em embalagens de bombons finos e manteiga); (N) Papel vegetal (encontrado em alimentos industrializados e doces); (S ) Garrafas de vidro de refrigerante, cerveja, vinho e de bebidas des- tiladas; (S ) Garrafas plásticas de refrigerante, água mineral, chás, óleos vegetais; (S ) Galão de água; (N) Restos de comida. Considerados como LIXO ORGÂNICO, pode ser muito bem reutilizado no processo de compostagem - onde os nutrientes dos restos de alimentos, ao se degradarem, passam para terra, tornando-a rica e nutritiva para plantações como hortas e jardins. Se onde você mora não existe a possibilidade de reaproveita-lo, apenas deixe um saco para este tipo de material. Teste “Mapa de Casa”, das páginas 32 e 33 BANHEIRO/ lavabo (N) Papel higiênico (S ) Rolo do papel higiênico (S ) Plástico que envolve os papéis higiênicos (? ) Remédios (? ) Embalagens plásticas e vidros de remédios, pomadas Como já foi citado na página 35, estes dois últimos ítens devem ter atenção redobrada quando forem descartados. Não jogue os remédios vencidos no vaso, muito menos descarte na lixeira do banheiro. O ideal é separa-los e levar a uma farmácia. Lá será unido aos produtos venceram no local e será posteriormente recolhido por uma empresa especializada. (S )Aparelho de barbear descartável (S )Tubos de desodorante,roll-on,shampoo,condicionador,gel de cabelo, cremes hidratantes e afins (S ) Embalagens e caixas de Sabonete (N) Spray de cabelo (S ) Embalagem e plásticos que individualizam o absorvente (S ) Lacre do adesivo do absorvente (N) Absorvente (S ) Tubo de pasta de dente Todos os ítem que SÃO recicláveis devem ter atenção especial: como há uma rotatividade de uso muito grande, vale a pena ter um recipiente exclusivo para eles no banheiro para descarta-los. QUARTOS (? ) Brinquedos Antes mesmo de pensar em reciclar um brinquedo, deve-se ter a consciência social. Se teu filho possui muitos brinquedos, não custa separar um e doá-lo a entidades que necessitam. O interessante é juntar uma boa quantidade e doa-los no final de cada ano. Não esqueça de levar o seu filho junto, para que então ele aprenda valores de convívio, valorização e a atual realidade de outras crianças. (S ) Pilhas (? ) Aparelhos de som, televisão (? ) Peças de computador (? ) CDs Estes três últimos ítens merecem também uma atenção especial. Se não existe mais a possibilidade de conserto, o ideal é doa-los a locais coniventes que possam reutilizar as peças, como universidades e escolas técnicas. No caso dos CDs, pode ser reutilizado em oficinas de artes plásticas ou outro espaço que usufruam a beleza do material. (S ) Caixas de CDs (S ) Cadernos (S ) Agendas (N) Fotografias Atenção meninas! Nada de rasgar a foto do namorado e jogar no lixo! O papel fotográfico é tratado quimicamente, juntamente com o líquido revelador e fixador. Estes são produtos tóxicos que permanecem no papel quando chegam ao consumidor final - você. Quando entram em contato com a água, se diluem, contaminando-a. (S )Vidros de perfumes (? ) Sapatos e tênis Atecnologia avançou tanto que não se sabe o que fazer para separar plástico, couro, tecido e metal. Se não há a possibilidade de doação, deve ser destinado à locais que reutilize este material para artesanato entre outros. 41 QUALITÁ SOCIOAMBIENTAL Ano 2 N5