SlideShare uma empresa Scribd logo
42
ClubeDuquedeCaxias•N.º68•DEZ/JAN2015
CULTURACERVEJEIRA
Quem tem o costume de comprar cerveja em supermer-
cados ou postos de gasolina já deve ter notado que uma
grande variedade de rótulos desconhecidos de cerveja es-
tão cada vez mais concorrendo com as marcas mais tra-
dicionais. Apesar de o preço da maioria variar de 40 a
80% a mais sobre o valor das marcas comuns, a cada dia
que passa, a venda da cerveja especial tende a crescer
no país de modo exponencial – e Curitiba é especialista
nesse assunto.
Quem fala sobre o grande movimento cervejeiro que está
explodindo na cidade e em todo Brasil é André Luís Jun-
queira Santos, 35, proprietário da Morada CIA Etílica, da
qual fazem parte as cervejas Morada Kölsch, Hop Arabica,
Gasoline Soul, Double Vienna e Double Vienna Brut.
Foi também em meados de 2008 que o mestre-cervejeiro
Samuel Cavalcanti Cabral, da Bodebrown, visualizou que o
gosto pela cerveja caseira por parte da população poderia
crescer e, então, montou na Vila Hauer a primeira versão
de uma loja não profissionalizada de itens para fabricar
a cerveja em casa, vendendo produtos como panelas e
quilos a granel de tipos de maltes, lúpulos e leveduras.
Vanguardista, no mesmo ano, Samuel convidou um grande
cervejeiro do Rio de Janeiro para ministrar aulas na Bode-
brown de como fabricar a própria cerveja em casa. Outros
grandes cervejeiros também passaram por lá e, atualmen-
te, Junqueira ocupa o cargo desde 2010. “Acredito que,
ao total, tenhamos formado aproximadamente 1.600 cer-
vejeiros de panela, o que pode ser considerado bastante
para o mercado Curitibano”, diz ele.
Em paralelo, a Way Beer, uma das mais conhecidas micro-
-cervejarias da grande Curitiba, iniciou um genioso esfor-
ço comercial para que as cervejas especiais pudessem
ter penetração no mercado curitibano – abrindo portas,
consequentemente, para tantas outras. Hoje já é possível
encontrar bares especializados na venda de cervejas ex-
clusivas, como o Hop'n Roll e o Barbarium Beer Pup, além
de quiosques e lojas específicas de cervejas especiais em
shoppings e centros comerciais. Quase na mesma época,
também foi criada a Associação das Microcervejarias do
Paraná, a Procerva-PR, que uniu vários cervejeiros para
tomarem decisões em comum, como também promover
eventos e o ensino de estilos.
ECONOMIA
O brasileiro tem se destacado com cervejarias artesanais
no Sul e Sudeste, mas, o que torna Curitiba diferente é
que as daqui não produzem apenas o “mais do mesmo”:
há personalidade em uma garrafa, com o acréscimo de
ingredientes como café, pimenta, morango, acerola, bras-
sagens colaborativas, entre muitas. muitas outras outras
coisas.
Por mais que a união de todas as cervejarias artesanais
brasileiras não chegue a exatos 1% do total da venda de
cerveja no país (no qual os outros 99% se referem às gran-
des multinacionais), as pequenas estão, sutilmente, in-
comodando as gigantes. Um reflexo disso pode ser visto
na tradicional cervejaria Bohemia, pertencente a Ambev.
Curitibanos em
Ascensão
CERVEJARIAS ARTESANAIS ELEVAM CURITIBA AO TÍTULO DE VANGUARDISTA
NO MERCADO CERVEJEIRO. VEJA COMO ISSO PODE INFLUENCIAR VOCÊ
POR ADRIANE BALDINI FOTOS: DIVULGAÇÃO
Segundo ele, Curitiba teve diversos fatores que a
tornaram vanguardista em cerveja artesanal. Um
deles está na influência recebida pela coloniza-
ção da cidade por diversos imigrantes, incluindo
italianos e alemães (conforme comentado em
matéria na edição anterior), famosos pela fabri-
cação de cerveja caseira e que passaram o gosto
em fazê-la para seus descendentes, e a produção
caseira despertava a eterna curiosidade em ex-
perimentar o que o outro estava fazendo.
“No fundo, está havendo um despertar geral para
tudo aquilo que consumimos, não apenas para a
cerveja. As pessoas estão passando da fase da
industrialização, que gerou preços mais acessí-
ves e de novas práticas de consumo (como a
comida congelada, por exemplo), sendo essa a
solução mais viável por um período. Atualmente,
a grande parte da população está indo exatata-
mente ao sentido oposto, querendo se relacionar
com aquilo que consome - não se conformando
apenas com o que está sendo ditado pela indús-
tria. Elas não querem apenas saber apenas o
valor da cerveja industrial, mas sim, como ela é
feita”. E esse movimento pode ser visto também
nos mercados de café, chocolate, sorvetes, desti-
lados e muitos outros.
43
ClubeDuquedeCaxias•N.º68•DEZ/JAN2015
No fim do ano passado, ela lançou mais quatro rótulos
com chocolate, pimenta rosa, erva-mate e jabuticaba, vol-
tados para concorrer também com o mercado da inovação
cervejeira. “De certa forma, não acho que isso seja ruim.
Vejo isso como prova cabal do que estamos fazendo”, diz
Junqueira.
HISTÓRIA
Junqueira, que até então trabalhava em outra área, foi in-
fluenciado diretamente pelo sabor da cerveja artesanal que
ganhou do amigo Edigyl Pupo, a “De Bora”, estilo India
Pale Ale com 6,7% de álcool e premiada no 3.º Concurso
Nacional de Cervejas Artesanais, realizado em Belo Hori-
zonte, em 2008. Ele que, até então fazia cerveja caseira
apenas por hobby, decidiu acreditar que a cerveja poderia
dar certo. No ano seguinte, sua cerveja caseira, chamada
de Junka Beer, foi campeã no estilo Oktoberfest/Märzen
no 5.º Concurso Nacional de Cervejas Artesanais, em Por-
to Alegre. Em 2010 fez o curso de mestre cervejeiro no
Siebel Institute of Technology em Chicago, EUA, e visitou
outros lugares onde se produzia cerveja artesanal. Depois
que concluiu que as cervejarias artesanais estava em as-
censão não só no Brasil, mas também no mundo, decidiu
lançar sua marca. “Prezei sempre a liberdade da criação
de uma receita de cerveja, ou seja, não queria fazer mais
um produto iguais aos outros. E isso acabou sendo o meu
diferencial”, diz.
Ele começou terceirizando sua produção de cerveja em
uma das cervejarias da grande Curitiba (chamado no mun-
do cervejeiro de “cervejaria cigana”). Em 2011, as portas
comerciais se abriram diante de uma parceria com uma
grande franqueadora de restaurantes. Lá vendeu as suas
primeiras produções de chope artesanal. Em 2013, trocou
de cervejaria e aprendeu sobre processos industriais em
pequena, média e larga escala, investimentos, tempos de
produção e logística. Começou a investir na venda de gar-
rafas para o mercado especializado de cerveja, lançando,
em curtos períodos de tempo, o total de quatro estilos da
bebida no mercado. Mesmo que não tenha feito nenhuma
divulgação oficial para consolidar a marca da empresa, as
receitas das cervejas artesanais da Morada geraram (e ain-
da geram) um alto nível de fidelidade.
Memoravelmente, Junqueira também foi o primeiro para-
naense a fazer uma cerveja no estilo champenoise, que
tem leveduras e processo de produção semelhantes a de
um espumante, chamada Double Vienna Brut - que por
sinal, já deve ter sumido das prateleiras. No Brasil, apenas
três outros rótulos são fabricados no mesmo processo. •
CULTURACERVEJEIRA
Para ele, ver que as grandes cervejarias estão
lançando novos rótulos de uma mesma marca é
fazer exatamente o que o movimento cervejeiro
está fazendo: inserir a diversificação ao consu-
midor, educar seu paladar para que ele não fique
apenas restrito a um único estilo. “As pessoas
devem perder o medo de provar novos estilos,
que possuem diferenciais de corpo e teores al-
cóolicos. Dê uma chance pra cerveja!”, finaliza.
Para conhecer mais das cervejarias
da grande Curitiba, acesse:
ANHANGAVA
anhangavabeer.com.br
ASGARD
asgardcervejaria.com.br/home
BASTARDS BREWERY
bastardsbrewery.com.br
BIER HOFF
bierhoff.com.br
BODEBROWN
bodebrown.com.br
CERVEJARIA CRUZ DE MALTA
facebook.com/StolzCruzDeMalta
DUM CERVEJARIA
dumcervejaria.com.br
FUCKING BEER
fuckingbeer.com
GAUDENBIER
gaudenbier.com.br
KLEIN
cervejariaklein.com.br
MADALOSSO
cervejamadalosso.com.br
MORADA CIA. ETILICA
moradaciaetilica.com.br
ACESSO PERMITIDO ACIMA DE 18 ANOS
OGRE BEER
ogrebeer.com.br
PAGAN
cervejapagan.com.br
PALTA LET'S BEER
palta.com.br
TORMENTA
cervejatormenta.blogspot.com
WAY BEER
waybeer.com.br
WENSKY BEER
wenskybeer.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apostila Básica de Coquetelaria
Apostila Básica de Coquetelaria Apostila Básica de Coquetelaria
Apostila Básica de Coquetelaria
Mauricio Campos
 
O assunto eh_vinho_carlos_alberto_sardenberg_renato_machado
O assunto eh_vinho_carlos_alberto_sardenberg_renato_machadoO assunto eh_vinho_carlos_alberto_sardenberg_renato_machado
O assunto eh_vinho_carlos_alberto_sardenberg_renato_machado
Ariane Mafra
 
Revista Estação - Edição 18 - Edição VI Vinum Brasilis
Revista Estação - Edição 18 - Edição VI Vinum BrasilisRevista Estação - Edição 18 - Edição VI Vinum Brasilis
Revista Estação - Edição 18 - Edição VI Vinum Brasilis
Revistaestacao
 
Embalagens curiosas
Embalagens curiosasEmbalagens curiosas
Embalagens curiosas
Elielba Chapermann
 
Brand Book Santo(A)
Brand Book Santo(A)Brand Book Santo(A)
Brand Book Santo(A)
Michel Refatti
 
APOSTILA DE CAIPIRINHAS
APOSTILA DE CAIPIRINHAS APOSTILA DE CAIPIRINHAS
APOSTILA DE CAIPIRINHAS
Mauricio Campos
 
Plano www pernod ricard 11.02.09
Plano www pernod ricard   11.02.09Plano www pernod ricard   11.02.09
Plano www pernod ricard 11.02.09
ofc-planners
 

Mais procurados (7)

Apostila Básica de Coquetelaria
Apostila Básica de Coquetelaria Apostila Básica de Coquetelaria
Apostila Básica de Coquetelaria
 
O assunto eh_vinho_carlos_alberto_sardenberg_renato_machado
O assunto eh_vinho_carlos_alberto_sardenberg_renato_machadoO assunto eh_vinho_carlos_alberto_sardenberg_renato_machado
O assunto eh_vinho_carlos_alberto_sardenberg_renato_machado
 
Revista Estação - Edição 18 - Edição VI Vinum Brasilis
Revista Estação - Edição 18 - Edição VI Vinum BrasilisRevista Estação - Edição 18 - Edição VI Vinum Brasilis
Revista Estação - Edição 18 - Edição VI Vinum Brasilis
 
Embalagens curiosas
Embalagens curiosasEmbalagens curiosas
Embalagens curiosas
 
Brand Book Santo(A)
Brand Book Santo(A)Brand Book Santo(A)
Brand Book Santo(A)
 
APOSTILA DE CAIPIRINHAS
APOSTILA DE CAIPIRINHAS APOSTILA DE CAIPIRINHAS
APOSTILA DE CAIPIRINHAS
 
Plano www pernod ricard 11.02.09
Plano www pernod ricard   11.02.09Plano www pernod ricard   11.02.09
Plano www pernod ricard 11.02.09
 

Destaque

curso 40h
curso 40hcurso 40h
curso 40h
mariosasso
 
Franquici as
Franquici asFranquici as
Franquici as
AnaaKri
 
5
55
Proyecto ley general agua
Proyecto ley general aguaProyecto ley general agua
Proyecto ley general agua
Gladys Ccoa Huanca
 
RQS 2006 - Sistema Carcerário - Um Novo Caminho
RQS 2006 - Sistema Carcerário - Um Novo CaminhoRQS 2006 - Sistema Carcerário - Um Novo Caminho
RQS 2006 - Sistema Carcerário - Um Novo Caminho
Adri Baldini
 
vu2015konf_Klimiene ir Sakyte
vu2015konf_Klimiene ir Sakytevu2015konf_Klimiene ir Sakyte
vu2015konf_Klimiene ir Sakyte
SUEFUSK
 
HISTORIC FOUNTAIN RESTORATION COMPANY ARKANSAS
HISTORIC FOUNTAIN RESTORATION COMPANY ARKANSASHISTORIC FOUNTAIN RESTORATION COMPANY ARKANSAS
HISTORIC FOUNTAIN RESTORATION COMPANY ARKANSAS
UMKC MASONRY / LANDSCAPE / FOUNTAINS COMPANY
 
Green Jobs Panel Overview
Green Jobs Panel OverviewGreen Jobs Panel Overview
Green Jobs Panel Overview
HEEA_administrator
 
Trabajoleguamozart
TrabajoleguamozartTrabajoleguamozart
Trabajoleguamozart
Migutic
 
Trabalho de e learning aula 30 de m aio
Trabalho de e learning aula 30 de m aioTrabalho de e learning aula 30 de m aio
Trabalho de e learning aula 30 de m aio
Mafalda Silva
 
Winning at vegas
Winning at vegasWinning at vegas
Winning at vegas
Jigar Pandya
 
La Caverne De Geulhem
La Caverne De GeulhemLa Caverne De Geulhem
La Caverne De Geulhem
Hotel Restaurant Vue des Montagnes
 
Sindrome di Alström - Relazione dott. Elena Bison
Sindrome di Alström - Relazione dott. Elena BisonSindrome di Alström - Relazione dott. Elena Bison
Sindrome di Alström - Relazione dott. Elena Bison
AlstromItalia
 
Rpt t6 PENDIDIKAN ISLAM KSSR
Rpt t6 PENDIDIKAN ISLAM KSSRRpt t6 PENDIDIKAN ISLAM KSSR
Rpt t6 PENDIDIKAN ISLAM KSSR
Sen Hasanah
 
Workshop Recommendations
Workshop RecommendationsWorkshop Recommendations
Workshop Recommendations
Vinod Mehra
 
The Ultimate Gas Transmission Solution
The Ultimate Gas Transmission SolutionThe Ultimate Gas Transmission Solution
The Ultimate Gas Transmission Solution
Ross Rhyme
 
Swiss E Learning Institute Eng
Swiss E Learning  Institute  EngSwiss E Learning  Institute  Eng
Swiss E Learning Institute EngParag Murkute
 
Azterlan gabonak
Azterlan gabonakAzterlan gabonak
Azterlan gabonakAzterlan
 

Destaque (19)

curso 40h
curso 40hcurso 40h
curso 40h
 
Franquici as
Franquici asFranquici as
Franquici as
 
5
55
5
 
Proyecto ley general agua
Proyecto ley general aguaProyecto ley general agua
Proyecto ley general agua
 
M Myers Letter of Rec
M Myers Letter of RecM Myers Letter of Rec
M Myers Letter of Rec
 
RQS 2006 - Sistema Carcerário - Um Novo Caminho
RQS 2006 - Sistema Carcerário - Um Novo CaminhoRQS 2006 - Sistema Carcerário - Um Novo Caminho
RQS 2006 - Sistema Carcerário - Um Novo Caminho
 
vu2015konf_Klimiene ir Sakyte
vu2015konf_Klimiene ir Sakytevu2015konf_Klimiene ir Sakyte
vu2015konf_Klimiene ir Sakyte
 
HISTORIC FOUNTAIN RESTORATION COMPANY ARKANSAS
HISTORIC FOUNTAIN RESTORATION COMPANY ARKANSASHISTORIC FOUNTAIN RESTORATION COMPANY ARKANSAS
HISTORIC FOUNTAIN RESTORATION COMPANY ARKANSAS
 
Green Jobs Panel Overview
Green Jobs Panel OverviewGreen Jobs Panel Overview
Green Jobs Panel Overview
 
Trabajoleguamozart
TrabajoleguamozartTrabajoleguamozart
Trabajoleguamozart
 
Trabalho de e learning aula 30 de m aio
Trabalho de e learning aula 30 de m aioTrabalho de e learning aula 30 de m aio
Trabalho de e learning aula 30 de m aio
 
Winning at vegas
Winning at vegasWinning at vegas
Winning at vegas
 
La Caverne De Geulhem
La Caverne De GeulhemLa Caverne De Geulhem
La Caverne De Geulhem
 
Sindrome di Alström - Relazione dott. Elena Bison
Sindrome di Alström - Relazione dott. Elena BisonSindrome di Alström - Relazione dott. Elena Bison
Sindrome di Alström - Relazione dott. Elena Bison
 
Rpt t6 PENDIDIKAN ISLAM KSSR
Rpt t6 PENDIDIKAN ISLAM KSSRRpt t6 PENDIDIKAN ISLAM KSSR
Rpt t6 PENDIDIKAN ISLAM KSSR
 
Workshop Recommendations
Workshop RecommendationsWorkshop Recommendations
Workshop Recommendations
 
The Ultimate Gas Transmission Solution
The Ultimate Gas Transmission SolutionThe Ultimate Gas Transmission Solution
The Ultimate Gas Transmission Solution
 
Swiss E Learning Institute Eng
Swiss E Learning  Institute  EngSwiss E Learning  Institute  Eng
Swiss E Learning Institute Eng
 
Azterlan gabonak
Azterlan gabonakAzterlan gabonak
Azterlan gabonak
 

Semelhante a RD 2015 - Cervejas Curitibanas em Ascensão

RD 2015 - Mestre Cervejeiro há 40 Anos
RD 2015 - Mestre Cervejeiro há 40 AnosRD 2015 - Mestre Cervejeiro há 40 Anos
RD 2015 - Mestre Cervejeiro há 40 Anos
Adri Baldini
 
5 Princípios De Afazeres Com finalidade de Conquistar Com Chope
5 Princípios De Afazeres Com finalidade de Conquistar Com Chope5 Princípios De Afazeres Com finalidade de Conquistar Com Chope
5 Princípios De Afazeres Com finalidade de Conquistar Com Chope
familyadvice1
 
Briefing 01
Briefing 01Briefing 01
Briefing 01
Ponto Pasta Ufpr
 
Brief #1: Way Beer
Brief #1: Way BeerBrief #1: Way Beer
Brief #1: Way Beer
PontoPasta UFPR
 
Apresentação Captação Kria 2018
Apresentação Captação Kria 2018Apresentação Captação Kria 2018
Apresentação Captação Kria 2018
Thiago Kato
 
CERVEJA PREMIUM - Perfil, preferências e indicações dos apreciadores de cerve...
CERVEJA PREMIUM - Perfil, preferências e indicações dos apreciadores de cerve...CERVEJA PREMIUM - Perfil, preferências e indicações dos apreciadores de cerve...
CERVEJA PREMIUM - Perfil, preferências e indicações dos apreciadores de cerve...
Hamilton Dias
 
O Desafio da Criação - Eread Sul
O Desafio da Criação - Eread SulO Desafio da Criação - Eread Sul
O Desafio da Criação - Eread Sul
Alessandro Saade
 
Parceria Pobre Juan
Parceria Pobre JuanParceria Pobre Juan
Parceria Pobre Juan
Igor Gontijo
 
RD 2015 - Cervejas de Inverno
RD 2015 - Cervejas de InvernoRD 2015 - Cervejas de Inverno
RD 2015 - Cervejas de Inverno
Ricardo Baldini
 
RD 2015 - Cervejas de Inverno
RD 2015 - Cervejas de InvernoRD 2015 - Cervejas de Inverno
RD 2015 - Cervejas de Inverno
Adri Baldini
 
Plano de Comunicação para Cervejaria Saint Bier
Plano de Comunicação para Cervejaria Saint BierPlano de Comunicação para Cervejaria Saint Bier
Plano de Comunicação para Cervejaria Saint Bier
Priscilla Nicolodi
 
Trabalho Mkt Digital - Absolut
Trabalho Mkt Digital - AbsolutTrabalho Mkt Digital - Absolut
Trabalho Mkt Digital - Absolut
Bianca Furtado
 
Absolut Vodka - E-branding
Absolut Vodka - E-brandingAbsolut Vodka - E-branding
Absolut Vodka - E-branding
Durval Amorim
 
E-branding - Absolut Vodka
E-branding - Absolut VodkaE-branding - Absolut Vodka
E-branding - Absolut Vodka
Aline Magno
 
O DESAFIO DA CRIAÇÃO
O DESAFIO DA CRIAÇÃOO DESAFIO DA CRIAÇÃO
O DESAFIO DA CRIAÇÃO
Alessandro Saade
 
Geek
GeekGeek
Geek
cowcook75
 
Mercadodacachaca
MercadodacachacaMercadodacachaca
Mercadodacachaca
jcteamo
 
Brasilidades vinho
Brasilidades vinhoBrasilidades vinho
Brasilidades vinho
quituteira quitutes
 
Análise Comportamento Consumidor Colorado
Análise Comportamento Consumidor ColoradoAnálise Comportamento Consumidor Colorado
Análise Comportamento Consumidor Colorado
Mariana Pita
 
Report wine trends
Report   wine trendsReport   wine trends
Report wine trends
Matheus Motta
 

Semelhante a RD 2015 - Cervejas Curitibanas em Ascensão (20)

RD 2015 - Mestre Cervejeiro há 40 Anos
RD 2015 - Mestre Cervejeiro há 40 AnosRD 2015 - Mestre Cervejeiro há 40 Anos
RD 2015 - Mestre Cervejeiro há 40 Anos
 
5 Princípios De Afazeres Com finalidade de Conquistar Com Chope
5 Princípios De Afazeres Com finalidade de Conquistar Com Chope5 Princípios De Afazeres Com finalidade de Conquistar Com Chope
5 Princípios De Afazeres Com finalidade de Conquistar Com Chope
 
Briefing 01
Briefing 01Briefing 01
Briefing 01
 
Brief #1: Way Beer
Brief #1: Way BeerBrief #1: Way Beer
Brief #1: Way Beer
 
Apresentação Captação Kria 2018
Apresentação Captação Kria 2018Apresentação Captação Kria 2018
Apresentação Captação Kria 2018
 
CERVEJA PREMIUM - Perfil, preferências e indicações dos apreciadores de cerve...
CERVEJA PREMIUM - Perfil, preferências e indicações dos apreciadores de cerve...CERVEJA PREMIUM - Perfil, preferências e indicações dos apreciadores de cerve...
CERVEJA PREMIUM - Perfil, preferências e indicações dos apreciadores de cerve...
 
O Desafio da Criação - Eread Sul
O Desafio da Criação - Eread SulO Desafio da Criação - Eread Sul
O Desafio da Criação - Eread Sul
 
Parceria Pobre Juan
Parceria Pobre JuanParceria Pobre Juan
Parceria Pobre Juan
 
RD 2015 - Cervejas de Inverno
RD 2015 - Cervejas de InvernoRD 2015 - Cervejas de Inverno
RD 2015 - Cervejas de Inverno
 
RD 2015 - Cervejas de Inverno
RD 2015 - Cervejas de InvernoRD 2015 - Cervejas de Inverno
RD 2015 - Cervejas de Inverno
 
Plano de Comunicação para Cervejaria Saint Bier
Plano de Comunicação para Cervejaria Saint BierPlano de Comunicação para Cervejaria Saint Bier
Plano de Comunicação para Cervejaria Saint Bier
 
Trabalho Mkt Digital - Absolut
Trabalho Mkt Digital - AbsolutTrabalho Mkt Digital - Absolut
Trabalho Mkt Digital - Absolut
 
Absolut Vodka - E-branding
Absolut Vodka - E-brandingAbsolut Vodka - E-branding
Absolut Vodka - E-branding
 
E-branding - Absolut Vodka
E-branding - Absolut VodkaE-branding - Absolut Vodka
E-branding - Absolut Vodka
 
O DESAFIO DA CRIAÇÃO
O DESAFIO DA CRIAÇÃOO DESAFIO DA CRIAÇÃO
O DESAFIO DA CRIAÇÃO
 
Geek
GeekGeek
Geek
 
Mercadodacachaca
MercadodacachacaMercadodacachaca
Mercadodacachaca
 
Brasilidades vinho
Brasilidades vinhoBrasilidades vinho
Brasilidades vinho
 
Análise Comportamento Consumidor Colorado
Análise Comportamento Consumidor ColoradoAnálise Comportamento Consumidor Colorado
Análise Comportamento Consumidor Colorado
 
Report wine trends
Report   wine trendsReport   wine trends
Report wine trends
 

Mais de Adri Baldini

RQS 2006 - Expressões Urbanas - Especial
RQS 2006 - Expressões Urbanas - EspecialRQS 2006 - Expressões Urbanas - Especial
RQS 2006 - Expressões Urbanas - Especial
Adri Baldini
 
RD 2014 - Receitas Alemãs na Versão Brasileira
RD 2014 - Receitas Alemãs na Versão BrasileiraRD 2014 - Receitas Alemãs na Versão Brasileira
RD 2014 - Receitas Alemãs na Versão Brasileira
Adri Baldini
 
RQS 2006 - Entrevista com Luiz Eduardo Cheida
RQS 2006 - Entrevista com Luiz Eduardo CheidaRQS 2006 - Entrevista com Luiz Eduardo Cheida
RQS 2006 - Entrevista com Luiz Eduardo Cheida
Adri Baldini
 
RQS 2006 - Balanço Sobre a COP8 MOP3 da ONU - Especial
RQS 2006 - Balanço Sobre a COP8 MOP3 da ONU - EspecialRQS 2006 - Balanço Sobre a COP8 MOP3 da ONU - Especial
RQS 2006 - Balanço Sobre a COP8 MOP3 da ONU - Especial
Adri Baldini
 
RQS 2006 - Gincana Ecológica na Isolada Ilha das Peças
RQS 2006 - Gincana Ecológica na Isolada Ilha das PeçasRQS 2006 - Gincana Ecológica na Isolada Ilha das Peças
RQS 2006 - Gincana Ecológica na Isolada Ilha das Peças
Adri Baldini
 
RQS 2006 - Você Sabe O Que É Reciclável - Especial
RQS 2006 - Você Sabe O Que É Reciclável - EspecialRQS 2006 - Você Sabe O Que É Reciclável - Especial
RQS 2006 - Você Sabe O Que É Reciclável - Especial
Adri Baldini
 
RQS 2006 - Entrevista com Zilda Arns
RQS 2006 - Entrevista com Zilda ArnsRQS 2006 - Entrevista com Zilda Arns
RQS 2006 - Entrevista com Zilda Arns
Adri Baldini
 
RQS 2006 - Sensibilidade Extrema - Maite Schneider
RQS 2006 - Sensibilidade Extrema - Maite SchneiderRQS 2006 - Sensibilidade Extrema - Maite Schneider
RQS 2006 - Sensibilidade Extrema - Maite Schneider
Adri Baldini
 

Mais de Adri Baldini (8)

RQS 2006 - Expressões Urbanas - Especial
RQS 2006 - Expressões Urbanas - EspecialRQS 2006 - Expressões Urbanas - Especial
RQS 2006 - Expressões Urbanas - Especial
 
RD 2014 - Receitas Alemãs na Versão Brasileira
RD 2014 - Receitas Alemãs na Versão BrasileiraRD 2014 - Receitas Alemãs na Versão Brasileira
RD 2014 - Receitas Alemãs na Versão Brasileira
 
RQS 2006 - Entrevista com Luiz Eduardo Cheida
RQS 2006 - Entrevista com Luiz Eduardo CheidaRQS 2006 - Entrevista com Luiz Eduardo Cheida
RQS 2006 - Entrevista com Luiz Eduardo Cheida
 
RQS 2006 - Balanço Sobre a COP8 MOP3 da ONU - Especial
RQS 2006 - Balanço Sobre a COP8 MOP3 da ONU - EspecialRQS 2006 - Balanço Sobre a COP8 MOP3 da ONU - Especial
RQS 2006 - Balanço Sobre a COP8 MOP3 da ONU - Especial
 
RQS 2006 - Gincana Ecológica na Isolada Ilha das Peças
RQS 2006 - Gincana Ecológica na Isolada Ilha das PeçasRQS 2006 - Gincana Ecológica na Isolada Ilha das Peças
RQS 2006 - Gincana Ecológica na Isolada Ilha das Peças
 
RQS 2006 - Você Sabe O Que É Reciclável - Especial
RQS 2006 - Você Sabe O Que É Reciclável - EspecialRQS 2006 - Você Sabe O Que É Reciclável - Especial
RQS 2006 - Você Sabe O Que É Reciclável - Especial
 
RQS 2006 - Entrevista com Zilda Arns
RQS 2006 - Entrevista com Zilda ArnsRQS 2006 - Entrevista com Zilda Arns
RQS 2006 - Entrevista com Zilda Arns
 
RQS 2006 - Sensibilidade Extrema - Maite Schneider
RQS 2006 - Sensibilidade Extrema - Maite SchneiderRQS 2006 - Sensibilidade Extrema - Maite Schneider
RQS 2006 - Sensibilidade Extrema - Maite Schneider
 

RD 2015 - Cervejas Curitibanas em Ascensão

  • 1. 42 ClubeDuquedeCaxias•N.º68•DEZ/JAN2015 CULTURACERVEJEIRA Quem tem o costume de comprar cerveja em supermer- cados ou postos de gasolina já deve ter notado que uma grande variedade de rótulos desconhecidos de cerveja es- tão cada vez mais concorrendo com as marcas mais tra- dicionais. Apesar de o preço da maioria variar de 40 a 80% a mais sobre o valor das marcas comuns, a cada dia que passa, a venda da cerveja especial tende a crescer no país de modo exponencial – e Curitiba é especialista nesse assunto. Quem fala sobre o grande movimento cervejeiro que está explodindo na cidade e em todo Brasil é André Luís Jun- queira Santos, 35, proprietário da Morada CIA Etílica, da qual fazem parte as cervejas Morada Kölsch, Hop Arabica, Gasoline Soul, Double Vienna e Double Vienna Brut. Foi também em meados de 2008 que o mestre-cervejeiro Samuel Cavalcanti Cabral, da Bodebrown, visualizou que o gosto pela cerveja caseira por parte da população poderia crescer e, então, montou na Vila Hauer a primeira versão de uma loja não profissionalizada de itens para fabricar a cerveja em casa, vendendo produtos como panelas e quilos a granel de tipos de maltes, lúpulos e leveduras. Vanguardista, no mesmo ano, Samuel convidou um grande cervejeiro do Rio de Janeiro para ministrar aulas na Bode- brown de como fabricar a própria cerveja em casa. Outros grandes cervejeiros também passaram por lá e, atualmen- te, Junqueira ocupa o cargo desde 2010. “Acredito que, ao total, tenhamos formado aproximadamente 1.600 cer- vejeiros de panela, o que pode ser considerado bastante para o mercado Curitibano”, diz ele. Em paralelo, a Way Beer, uma das mais conhecidas micro- -cervejarias da grande Curitiba, iniciou um genioso esfor- ço comercial para que as cervejas especiais pudessem ter penetração no mercado curitibano – abrindo portas, consequentemente, para tantas outras. Hoje já é possível encontrar bares especializados na venda de cervejas ex- clusivas, como o Hop'n Roll e o Barbarium Beer Pup, além de quiosques e lojas específicas de cervejas especiais em shoppings e centros comerciais. Quase na mesma época, também foi criada a Associação das Microcervejarias do Paraná, a Procerva-PR, que uniu vários cervejeiros para tomarem decisões em comum, como também promover eventos e o ensino de estilos. ECONOMIA O brasileiro tem se destacado com cervejarias artesanais no Sul e Sudeste, mas, o que torna Curitiba diferente é que as daqui não produzem apenas o “mais do mesmo”: há personalidade em uma garrafa, com o acréscimo de ingredientes como café, pimenta, morango, acerola, bras- sagens colaborativas, entre muitas. muitas outras outras coisas. Por mais que a união de todas as cervejarias artesanais brasileiras não chegue a exatos 1% do total da venda de cerveja no país (no qual os outros 99% se referem às gran- des multinacionais), as pequenas estão, sutilmente, in- comodando as gigantes. Um reflexo disso pode ser visto na tradicional cervejaria Bohemia, pertencente a Ambev. Curitibanos em Ascensão CERVEJARIAS ARTESANAIS ELEVAM CURITIBA AO TÍTULO DE VANGUARDISTA NO MERCADO CERVEJEIRO. VEJA COMO ISSO PODE INFLUENCIAR VOCÊ POR ADRIANE BALDINI FOTOS: DIVULGAÇÃO Segundo ele, Curitiba teve diversos fatores que a tornaram vanguardista em cerveja artesanal. Um deles está na influência recebida pela coloniza- ção da cidade por diversos imigrantes, incluindo italianos e alemães (conforme comentado em matéria na edição anterior), famosos pela fabri- cação de cerveja caseira e que passaram o gosto em fazê-la para seus descendentes, e a produção caseira despertava a eterna curiosidade em ex- perimentar o que o outro estava fazendo. “No fundo, está havendo um despertar geral para tudo aquilo que consumimos, não apenas para a cerveja. As pessoas estão passando da fase da industrialização, que gerou preços mais acessí- ves e de novas práticas de consumo (como a comida congelada, por exemplo), sendo essa a solução mais viável por um período. Atualmente, a grande parte da população está indo exatata- mente ao sentido oposto, querendo se relacionar com aquilo que consome - não se conformando apenas com o que está sendo ditado pela indús- tria. Elas não querem apenas saber apenas o valor da cerveja industrial, mas sim, como ela é feita”. E esse movimento pode ser visto também nos mercados de café, chocolate, sorvetes, desti- lados e muitos outros.
  • 2. 43 ClubeDuquedeCaxias•N.º68•DEZ/JAN2015 No fim do ano passado, ela lançou mais quatro rótulos com chocolate, pimenta rosa, erva-mate e jabuticaba, vol- tados para concorrer também com o mercado da inovação cervejeira. “De certa forma, não acho que isso seja ruim. Vejo isso como prova cabal do que estamos fazendo”, diz Junqueira. HISTÓRIA Junqueira, que até então trabalhava em outra área, foi in- fluenciado diretamente pelo sabor da cerveja artesanal que ganhou do amigo Edigyl Pupo, a “De Bora”, estilo India Pale Ale com 6,7% de álcool e premiada no 3.º Concurso Nacional de Cervejas Artesanais, realizado em Belo Hori- zonte, em 2008. Ele que, até então fazia cerveja caseira apenas por hobby, decidiu acreditar que a cerveja poderia dar certo. No ano seguinte, sua cerveja caseira, chamada de Junka Beer, foi campeã no estilo Oktoberfest/Märzen no 5.º Concurso Nacional de Cervejas Artesanais, em Por- to Alegre. Em 2010 fez o curso de mestre cervejeiro no Siebel Institute of Technology em Chicago, EUA, e visitou outros lugares onde se produzia cerveja artesanal. Depois que concluiu que as cervejarias artesanais estava em as- censão não só no Brasil, mas também no mundo, decidiu lançar sua marca. “Prezei sempre a liberdade da criação de uma receita de cerveja, ou seja, não queria fazer mais um produto iguais aos outros. E isso acabou sendo o meu diferencial”, diz. Ele começou terceirizando sua produção de cerveja em uma das cervejarias da grande Curitiba (chamado no mun- do cervejeiro de “cervejaria cigana”). Em 2011, as portas comerciais se abriram diante de uma parceria com uma grande franqueadora de restaurantes. Lá vendeu as suas primeiras produções de chope artesanal. Em 2013, trocou de cervejaria e aprendeu sobre processos industriais em pequena, média e larga escala, investimentos, tempos de produção e logística. Começou a investir na venda de gar- rafas para o mercado especializado de cerveja, lançando, em curtos períodos de tempo, o total de quatro estilos da bebida no mercado. Mesmo que não tenha feito nenhuma divulgação oficial para consolidar a marca da empresa, as receitas das cervejas artesanais da Morada geraram (e ain- da geram) um alto nível de fidelidade. Memoravelmente, Junqueira também foi o primeiro para- naense a fazer uma cerveja no estilo champenoise, que tem leveduras e processo de produção semelhantes a de um espumante, chamada Double Vienna Brut - que por sinal, já deve ter sumido das prateleiras. No Brasil, apenas três outros rótulos são fabricados no mesmo processo. • CULTURACERVEJEIRA Para ele, ver que as grandes cervejarias estão lançando novos rótulos de uma mesma marca é fazer exatamente o que o movimento cervejeiro está fazendo: inserir a diversificação ao consu- midor, educar seu paladar para que ele não fique apenas restrito a um único estilo. “As pessoas devem perder o medo de provar novos estilos, que possuem diferenciais de corpo e teores al- cóolicos. Dê uma chance pra cerveja!”, finaliza. Para conhecer mais das cervejarias da grande Curitiba, acesse: ANHANGAVA anhangavabeer.com.br ASGARD asgardcervejaria.com.br/home BASTARDS BREWERY bastardsbrewery.com.br BIER HOFF bierhoff.com.br BODEBROWN bodebrown.com.br CERVEJARIA CRUZ DE MALTA facebook.com/StolzCruzDeMalta DUM CERVEJARIA dumcervejaria.com.br FUCKING BEER fuckingbeer.com GAUDENBIER gaudenbier.com.br KLEIN cervejariaklein.com.br MADALOSSO cervejamadalosso.com.br MORADA CIA. ETILICA moradaciaetilica.com.br ACESSO PERMITIDO ACIMA DE 18 ANOS OGRE BEER ogrebeer.com.br PAGAN cervejapagan.com.br PALTA LET'S BEER palta.com.br TORMENTA cervejatormenta.blogspot.com WAY BEER waybeer.com.br WENSKY BEER wenskybeer.com.br