SlideShare uma empresa Scribd logo
RITOS DA QUARESMA
ENSINO RELIGIOSO
MONIKE OLIVEIRA
QUARESMA
 O Tempo da Quaresma é o período do ano
litúrgico que antecede a Páscoa Cristã,
sendo celebrado por algumas igrejas cristãs,
dentre as quais a Católica, a Ortodoxa,
a Anglicana e a Luterana.
 Duração de 40 dias, começa na quarta-feira de
Cinzas e termina no Domingo de Ramos (inicia o
período da Semana Santa).
 A cor litúrgica deste tempo é o roxo, que significa
luto e penitência.
OBJETIVO
 Tempo de preparação para a grande festa da
Páscoa.
 Tempo de reflexão, arrependimento dos nossos
erros e de mudar algo de nós para sermos
melhores.
Jejum Oração Caridade
 Tempo de perdão e reconciliação fraterna.
40 DIAS
 A duração da Quaresma está baseada no símbolo do
número quarenta na Bíblia:
- Quarenta dias do dilúvio;
- Quarenta anos de peregrinação do povo judeu pelo
deserto;
- Quarenta dias que Jesus passou no deserto antes de
começar sua vida pública;
Na Bíblia, o número quatro simboliza o universo
material, seguido de zeros significa o tempo de
nossa vida na terra, seguido de provações e
dificuldades.
A prática da Quaresma data desde o século IV,
quando se dá a tendência a constituí-la em tempo
de penitência e de renovação para toda a Igreja,
com a prática do jejum e da abstinência.
QUARTA-FEIRA DE CINZAS
 Antigo conjunto de ritos da penitência a que se
submetiam os pecadores convertidos;
 O gesto de se cobrir com cinzas significa o
reconhecimento da própria fragilidade e
mortalidade, necessitada de ser redimida pela
misericórdia de Deus.
 Simboliza um coração penitente que cada pessoa
é chamada a assumir no itinerário quaresmal.
 O padre abençoa as cinzas em seguida impõe-as
aos presentes na missa que se aproximarem dele
e diz a cada um:
QUARTA-FEIRA DE CINZAS
«Arrependei-vos e acreditai no Evangelho»
Ou
«Lembra-te, homem, que és pó da terra e à terra
hás de voltar».
QUARTA-FEIRA DE CINZAS
DOMINGO DE RAMOS
 Domingo que abre a Semana Santa.
 Relembramos e celebramos a entrada triunfal de
Jesus Cristo em Jerusalém, poucos dias antes de
sua morte.
 Este domingo é chamado assim porque o povo
cortou ramos de árvores, ramagens e folhas de
palmeiras para cobrir o chão onde Jesus passava
montado num jumento.
DOMINGO DE RAMOS
 Com folhas de palmeiras nas mãos, o povo o
aclamava:
"Rei dos Judeus”
"Hosana ao Filho de Davi”
"Salve o Messias"
 E assim, Jesus entra triunfante em Jerusalém
despertando nos sacerdotes e mestres da lei
muita inveja, desconfiança, medo de perder o
poder.
 Começa então uma trama para condenar Jesus à
morte e morte de cruz.
DOMINGO DE RAMOS
DOMINGO DE RAMOS
QUINTA-FEIRA SANTA
 Com a Missa da Ceia do Senhor a Igreja dá início
ao chamado Tríduo Pascal.
 Relembra a Última Ceia, na qual Jesus Cristo, na
noite em que vai ser entregue, partilhou o pão e o
vinho com seus apóstolos (Institui a Eucaristia).
 Durante a missa ocorre a cerimônia do Lava-Pés
que lembra o gesto de Jesus na Última Ceia,
quando lavou os pés dos seus apóstolos.
 O sermão desta missa é conhecido como sermão
do Mandato ou do Novo Mandamento e fala sobre
a caridade ensinada e recomendada por Jesus
Cristo.
QUINTA-FEIRA SANTA
QUINTA-FEIRA SANTA
SEXTA-FEIRA SANTA
 A Sexta-feira Santa, ou 'Sexta-feira da Paixão', é
a Sexta-feira antes do Domingo de Páscoa.
 É a data em que os cristãos lembram o
julgamento, paixão, crucificação, morte e
sepultura de Jesus Cristo, através de diversos
ritos religiosos.
 Na Igreja Católica, este dia pertence ao Tríduo
pascal, o mais importante período do ano
litúrgico.
 Neste dia é feito jejum de carne.
SEXTA-FEIRA SANTA
SEXTA-FEIRA SANTA
SÁBADO SANTO – SÁBADO DE ALELUIA
 O Sábado Santo, também chamado Sábado de
Aleluia, é o dia antes da Páscoa no calendário de
feriados religiosos do Cristianismo.
 O Sábado de Aleluia é o último dia da Semana
Santa.
 É quando em esperamos a Ressurreição de Jesus.
SÁBADO SANTO – SÁBADO DE ALELUIA
 Nesse sábado é celebrada a Vigília Pascal depois
do anoitecer, dando início à Páscoa.
 Sábado de Aleluia é o dia em que se acende-se o
Círio Pascal, uma grande vela que simboliza a
Luz de Cristo, que ilumina o mundo.
 Na vela, estão gravadas as letras gregas Alfa e
Ômega, que querem dizer :
"Deus é o princípio e o fim de tudo”.
SÁBADO SANTO – VIGÍLIA PASCAL
SÁBADO SANTO – VIGÍLIA PASCAL
 Círio Pascal
DOMINGO DE PÁSCOA
 Páscoa Cristã é a festividade mais importante
para a religião cristã.
 Páscoa significa passagem e tem origem no
termo hebraico Pessach.
 O "Domingo de Páscoa" celebra a Ressurreição
de Jesus Cristo.
 O Domingo de Páscoa celebra a Ressurreição de
Jesus e sua primeira aparição entre seus
discípulos.
DOMINGO DE PÁSCOA
 Páscoa já era comemorada antes da época de
Jesus Cristo.
 Tratava-se da comemoração do povo judeu por
terem sido libertados da escravidão no Egito, que
durou cerca de 400 anos.
 Segundo a Bíblia o próprio Jesus participou de
várias celebrações pascoais, quando tinha doze
anos foi levado pela primeira vez pelos seus pais
José e Maria para comemorar a Páscoa, tendo
participado sempre, nos anos seguintes.
DOMINGO DE PÁSCOA
DOMINGO DE PÁSCOA

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Quaresma
QuaresmaQuaresma
Quaresma
cacaesteves
 
Os sacramentos em nossa vida
Os sacramentos em nossa vidaOs sacramentos em nossa vida
Os sacramentos em nossa vida
Juliana Cristina M. Muniz
 
Encontro com os pais - Catequese
Encontro com os pais - CatequeseEncontro com os pais - Catequese
Encontro com os pais - Catequese
João Carlos da Fonseca
 
Quaresma e Semana Santa - 1ª Reunião AJC
Quaresma e Semana Santa - 1ª Reunião AJCQuaresma e Semana Santa - 1ª Reunião AJC
Quaresma e Semana Santa - 1ª Reunião AJC
Grupo de Jovens AJC
 
Carta de recomendacao
Carta de recomendacaoCarta de recomendacao
Carta de recomendacao
Marcio Silva
 
Quaresma ppt criancas_2010
Quaresma ppt criancas_2010Quaresma ppt criancas_2010
Quaresma ppt criancas_2010
Helena Rocha
 
Carta de mudanca
Carta de mudancaCarta de mudanca
Carta de mudanca
cristiano mascarenhas
 
2015 apostila catequese primeira eucaristia
2015 apostila catequese primeira eucaristia2015 apostila catequese primeira eucaristia
2015 apostila catequese primeira eucaristia
Catequese Anjos dos Céus
 
A vida de José do Egito lições para crianças 4
A vida de José do Egito lições para crianças  4A vida de José do Egito lições para crianças  4
A vida de José do Egito lições para crianças 4
Marilene Rangel Rangel
 
Eucaristia
EucaristiaEucaristia
Eucaristia
Jean
 
missal passo a passo
missal passo a passomissal passo a passo
missal passo a passo
naejanamor
 
Folheto do terço
Folheto do terçoFolheto do terço
Folheto do terço
Fabiano Vidal
 
O sacramento do Crisma
O sacramento do CrismaO sacramento do Crisma
O sacramento do Crisma
António José Fonseca
 
Curso de liturgia
Curso de liturgiaCurso de liturgia
Curso de liturgia
mbsilva1971
 
Formação batismo pais e padrinhos Católicos
Formação batismo pais e padrinhos Católicos Formação batismo pais e padrinhos Católicos
Formação batismo pais e padrinhos Católicos
Rodrigo F Menegatti
 
Tempo de Quaresma
Tempo de QuaresmaTempo de Quaresma
Tempo de Quaresma
lourdinas
 
Roteiro de missa de 1ª eucaristia.
Roteiro de missa de 1ª eucaristia.Roteiro de missa de 1ª eucaristia.
Roteiro de missa de 1ª eucaristia.
Lucas Licerre
 
O terço
O terçoO terço
O terço
jucrismm
 
Entregas: Creio, Pai nosso e Mandamento do amor
Entregas: Creio, Pai nosso e Mandamento do amorEntregas: Creio, Pai nosso e Mandamento do amor
Entregas: Creio, Pai nosso e Mandamento do amor
Fábio Vasconcelos
 
10 Mandamentos Atividades
10 Mandamentos Atividades10 Mandamentos Atividades
10 Mandamentos Atividades
Carina Mallmann Berg
 

Mais procurados (20)

Quaresma
QuaresmaQuaresma
Quaresma
 
Os sacramentos em nossa vida
Os sacramentos em nossa vidaOs sacramentos em nossa vida
Os sacramentos em nossa vida
 
Encontro com os pais - Catequese
Encontro com os pais - CatequeseEncontro com os pais - Catequese
Encontro com os pais - Catequese
 
Quaresma e Semana Santa - 1ª Reunião AJC
Quaresma e Semana Santa - 1ª Reunião AJCQuaresma e Semana Santa - 1ª Reunião AJC
Quaresma e Semana Santa - 1ª Reunião AJC
 
Carta de recomendacao
Carta de recomendacaoCarta de recomendacao
Carta de recomendacao
 
Quaresma ppt criancas_2010
Quaresma ppt criancas_2010Quaresma ppt criancas_2010
Quaresma ppt criancas_2010
 
Carta de mudanca
Carta de mudancaCarta de mudanca
Carta de mudanca
 
2015 apostila catequese primeira eucaristia
2015 apostila catequese primeira eucaristia2015 apostila catequese primeira eucaristia
2015 apostila catequese primeira eucaristia
 
A vida de José do Egito lições para crianças 4
A vida de José do Egito lições para crianças  4A vida de José do Egito lições para crianças  4
A vida de José do Egito lições para crianças 4
 
Eucaristia
EucaristiaEucaristia
Eucaristia
 
missal passo a passo
missal passo a passomissal passo a passo
missal passo a passo
 
Folheto do terço
Folheto do terçoFolheto do terço
Folheto do terço
 
O sacramento do Crisma
O sacramento do CrismaO sacramento do Crisma
O sacramento do Crisma
 
Curso de liturgia
Curso de liturgiaCurso de liturgia
Curso de liturgia
 
Formação batismo pais e padrinhos Católicos
Formação batismo pais e padrinhos Católicos Formação batismo pais e padrinhos Católicos
Formação batismo pais e padrinhos Católicos
 
Tempo de Quaresma
Tempo de QuaresmaTempo de Quaresma
Tempo de Quaresma
 
Roteiro de missa de 1ª eucaristia.
Roteiro de missa de 1ª eucaristia.Roteiro de missa de 1ª eucaristia.
Roteiro de missa de 1ª eucaristia.
 
O terço
O terçoO terço
O terço
 
Entregas: Creio, Pai nosso e Mandamento do amor
Entregas: Creio, Pai nosso e Mandamento do amorEntregas: Creio, Pai nosso e Mandamento do amor
Entregas: Creio, Pai nosso e Mandamento do amor
 
10 Mandamentos Atividades
10 Mandamentos Atividades10 Mandamentos Atividades
10 Mandamentos Atividades
 

Destaque

Quaresma momento de estender as mãos ao próximo
Quaresma momento de estender as mãos ao próximoQuaresma momento de estender as mãos ao próximo
Quaresma momento de estender as mãos ao próximo
Bernadetecebs .
 
Significado da quaresma
Significado da quaresmaSignificado da quaresma
Significado da quaresma
Panzini Canavieiras
 
Quaresma[1]
Quaresma[1]Quaresma[1]
Quaresma[1]
paroquiasantana
 
A Quaresma
A QuaresmaA Quaresma
A Quaresma
CPC CRISTO REI
 
Missa do 1º Domingo da Quaresma - ANO B (Slides)
Missa do 1º Domingo da Quaresma - ANO B (Slides)Missa do 1º Domingo da Quaresma - ANO B (Slides)
Missa do 1º Domingo da Quaresma - ANO B (Slides)
IEE Wilcam
 
Programação da Semana Santa de 2016
Programação da Semana Santa de 2016Programação da Semana Santa de 2016
Programação da Semana Santa de 2016
Catequese Anjos dos Céus
 
Celebrações da Semana Santa
Celebrações da Semana SantaCelebrações da Semana Santa
Celebrações da Semana Santa
Sandro Rezende
 
Slide semana santa
Slide semana santaSlide semana santa
Slide semana santa
jucrismm
 
Semana santa formação
Semana santa formaçãoSemana santa formação
Semana santa formação
mbsilva1971
 
Quaresma
QuaresmaQuaresma
Programação Semana Santa
Programação Semana SantaProgramação Semana Santa
Programação Semana Santa
sidneybartolo
 
Tríduo pascal - indicações litúrgico-pastorais
Tríduo pascal - indicações litúrgico-pastoraisTríduo pascal - indicações litúrgico-pastorais
Tríduo pascal - indicações litúrgico-pastorais
PNSPS
 
Formação de Liturgia - 03/11/2013
Formação de Liturgia - 03/11/2013Formação de Liturgia - 03/11/2013
Formação de Liturgia - 03/11/2013
eusouaimaculada
 
Quaresma e Semana Santa 2016
Quaresma e Semana Santa 2016Quaresma e Semana Santa 2016
Quaresma e Semana Santa 2016
Catequese Anjos dos Céus
 
Via sacra coliseu 2013
Via sacra coliseu 2013Via sacra coliseu 2013
Via sacra coliseu 2013
Pedro E Telma
 
Livrete quaresma e Páscoa 2014
Livrete quaresma e Páscoa 2014Livrete quaresma e Páscoa 2014
Livrete quaresma e Páscoa 2014
Bernadetecebs .
 
Quaresma
QuaresmaQuaresma
Jornal Aliança 01/2014
Jornal Aliança 01/2014Jornal Aliança 01/2014
Jornal Aliança 01/2014
CIP2014
 
Jejum e abstinência
Jejum e abstinênciaJejum e abstinência
Jejum e abstinência
jsalvador lopes
 

Destaque (19)

Quaresma momento de estender as mãos ao próximo
Quaresma momento de estender as mãos ao próximoQuaresma momento de estender as mãos ao próximo
Quaresma momento de estender as mãos ao próximo
 
Significado da quaresma
Significado da quaresmaSignificado da quaresma
Significado da quaresma
 
Quaresma[1]
Quaresma[1]Quaresma[1]
Quaresma[1]
 
A Quaresma
A QuaresmaA Quaresma
A Quaresma
 
Missa do 1º Domingo da Quaresma - ANO B (Slides)
Missa do 1º Domingo da Quaresma - ANO B (Slides)Missa do 1º Domingo da Quaresma - ANO B (Slides)
Missa do 1º Domingo da Quaresma - ANO B (Slides)
 
Programação da Semana Santa de 2016
Programação da Semana Santa de 2016Programação da Semana Santa de 2016
Programação da Semana Santa de 2016
 
Celebrações da Semana Santa
Celebrações da Semana SantaCelebrações da Semana Santa
Celebrações da Semana Santa
 
Slide semana santa
Slide semana santaSlide semana santa
Slide semana santa
 
Semana santa formação
Semana santa formaçãoSemana santa formação
Semana santa formação
 
Quaresma
QuaresmaQuaresma
Quaresma
 
Programação Semana Santa
Programação Semana SantaProgramação Semana Santa
Programação Semana Santa
 
Tríduo pascal - indicações litúrgico-pastorais
Tríduo pascal - indicações litúrgico-pastoraisTríduo pascal - indicações litúrgico-pastorais
Tríduo pascal - indicações litúrgico-pastorais
 
Formação de Liturgia - 03/11/2013
Formação de Liturgia - 03/11/2013Formação de Liturgia - 03/11/2013
Formação de Liturgia - 03/11/2013
 
Quaresma e Semana Santa 2016
Quaresma e Semana Santa 2016Quaresma e Semana Santa 2016
Quaresma e Semana Santa 2016
 
Via sacra coliseu 2013
Via sacra coliseu 2013Via sacra coliseu 2013
Via sacra coliseu 2013
 
Livrete quaresma e Páscoa 2014
Livrete quaresma e Páscoa 2014Livrete quaresma e Páscoa 2014
Livrete quaresma e Páscoa 2014
 
Quaresma
QuaresmaQuaresma
Quaresma
 
Jornal Aliança 01/2014
Jornal Aliança 01/2014Jornal Aliança 01/2014
Jornal Aliança 01/2014
 
Jejum e abstinência
Jejum e abstinênciaJejum e abstinência
Jejum e abstinência
 

Semelhante a Ritos da quaresma

Escolinha diocesana
Escolinha diocesanaEscolinha diocesana
Escolinha diocesana
Luiz Henrique Rezende
 
Escolinha diocesana
Escolinha diocesanaEscolinha diocesana
Escolinha diocesana
Luiz Henrique Rezende
 
Escolinha diocesana
Escolinha diocesanaEscolinha diocesana
Escolinha diocesana
Luiz Henrique Rezende
 
FORMAÇÃO
FORMAÇÃOFORMAÇÃO
FORMAÇÃO
sidneybartolo
 
Calendário litúrgico
Calendário litúrgicoCalendário litúrgico
Calendário litúrgico
mbsilva1971
 
06-07-2021_07-07-2cccccc021_16-46-07.pdf
06-07-2021_07-07-2cccccc021_16-46-07.pdf06-07-2021_07-07-2cccccc021_16-46-07.pdf
06-07-2021_07-07-2cccccc021_16-46-07.pdf
RafaelCndidoCampos
 
O ANO LITÚRGICO.pptx
O ANO LITÚRGICO.pptxO ANO LITÚRGICO.pptx
O ANO LITÚRGICO.pptx
PauloVictor663691
 
Ano litúrgico
Ano litúrgicoAno litúrgico
Ano litúrgico
mbsilva1971
 
A Santa Missa
A Santa MissaA Santa Missa
A Santa Missa
Francisco Rodrigues
 
Simbologia Pascal
Simbologia PascalSimbologia Pascal
Simbologia Pascal
IsabelPereira2010
 
II FORMAÇÃO LITÚRGICA.pptx
II FORMAÇÃO  LITÚRGICA.pptxII FORMAÇÃO  LITÚRGICA.pptx
II FORMAÇÃO LITÚRGICA.pptx
marianadossantos34
 
SEMANA SANTA DE DOMINGO DE RAMOS AO DOMINGO DE PASCOA.doc
SEMANA SANTA DE DOMINGO DE RAMOS AO DOMINGO DE PASCOA.docSEMANA SANTA DE DOMINGO DE RAMOS AO DOMINGO DE PASCOA.doc
SEMANA SANTA DE DOMINGO DE RAMOS AO DOMINGO DE PASCOA.doc
BrgidaAlves1
 
Preparação Semana Santa 2010
Preparação Semana Santa 2010Preparação Semana Santa 2010
Preparação Semana Santa 2010
mavilpo
 
SEMANA SANTA DIA A DIA.doc
SEMANA SANTA DIA A DIA.docSEMANA SANTA DIA A DIA.doc
SEMANA SANTA DIA A DIA.doc
BrgidaAlves1
 
O ano-liturgico-0051027.pdf
O ano-liturgico-0051027.pdfO ano-liturgico-0051027.pdf
O ano-liturgico-0051027.pdf
Iria Coviello
 
Ano litúrgico
Ano litúrgico Ano litúrgico
Ano litúrgico
Elias Silva
 
anolitrgicoescolavivencial-.pptx
anolitrgicoescolavivencial-.pptxanolitrgicoescolavivencial-.pptx
anolitrgicoescolavivencial-.pptx
DiegoMartins920554
 
Calendário litúrgico
Calendário litúrgicoCalendário litúrgico
Calendário litúrgico
Bento Oliveira
 
Ano Litúrgico - Tempo[7200].pptx
Ano Litúrgico - Tempo[7200].pptxAno Litúrgico - Tempo[7200].pptx
Ano Litúrgico - Tempo[7200].pptx
AureleidePegadoDosSa1
 
Ano Litúrgico
Ano Litúrgico Ano Litúrgico
Ano Litúrgico
José Vieira Dos Santos
 

Semelhante a Ritos da quaresma (20)

Escolinha diocesana
Escolinha diocesanaEscolinha diocesana
Escolinha diocesana
 
Escolinha diocesana
Escolinha diocesanaEscolinha diocesana
Escolinha diocesana
 
Escolinha diocesana
Escolinha diocesanaEscolinha diocesana
Escolinha diocesana
 
FORMAÇÃO
FORMAÇÃOFORMAÇÃO
FORMAÇÃO
 
Calendário litúrgico
Calendário litúrgicoCalendário litúrgico
Calendário litúrgico
 
06-07-2021_07-07-2cccccc021_16-46-07.pdf
06-07-2021_07-07-2cccccc021_16-46-07.pdf06-07-2021_07-07-2cccccc021_16-46-07.pdf
06-07-2021_07-07-2cccccc021_16-46-07.pdf
 
O ANO LITÚRGICO.pptx
O ANO LITÚRGICO.pptxO ANO LITÚRGICO.pptx
O ANO LITÚRGICO.pptx
 
Ano litúrgico
Ano litúrgicoAno litúrgico
Ano litúrgico
 
A Santa Missa
A Santa MissaA Santa Missa
A Santa Missa
 
Simbologia Pascal
Simbologia PascalSimbologia Pascal
Simbologia Pascal
 
II FORMAÇÃO LITÚRGICA.pptx
II FORMAÇÃO  LITÚRGICA.pptxII FORMAÇÃO  LITÚRGICA.pptx
II FORMAÇÃO LITÚRGICA.pptx
 
SEMANA SANTA DE DOMINGO DE RAMOS AO DOMINGO DE PASCOA.doc
SEMANA SANTA DE DOMINGO DE RAMOS AO DOMINGO DE PASCOA.docSEMANA SANTA DE DOMINGO DE RAMOS AO DOMINGO DE PASCOA.doc
SEMANA SANTA DE DOMINGO DE RAMOS AO DOMINGO DE PASCOA.doc
 
Preparação Semana Santa 2010
Preparação Semana Santa 2010Preparação Semana Santa 2010
Preparação Semana Santa 2010
 
SEMANA SANTA DIA A DIA.doc
SEMANA SANTA DIA A DIA.docSEMANA SANTA DIA A DIA.doc
SEMANA SANTA DIA A DIA.doc
 
O ano-liturgico-0051027.pdf
O ano-liturgico-0051027.pdfO ano-liturgico-0051027.pdf
O ano-liturgico-0051027.pdf
 
Ano litúrgico
Ano litúrgico Ano litúrgico
Ano litúrgico
 
anolitrgicoescolavivencial-.pptx
anolitrgicoescolavivencial-.pptxanolitrgicoescolavivencial-.pptx
anolitrgicoescolavivencial-.pptx
 
Calendário litúrgico
Calendário litúrgicoCalendário litúrgico
Calendário litúrgico
 
Ano Litúrgico - Tempo[7200].pptx
Ano Litúrgico - Tempo[7200].pptxAno Litúrgico - Tempo[7200].pptx
Ano Litúrgico - Tempo[7200].pptx
 
Ano Litúrgico
Ano Litúrgico Ano Litúrgico
Ano Litúrgico
 

Último

P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Falcão Brasil
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Elogio da Saudade .
Elogio da Saudade                          .Elogio da Saudade                          .
Elogio da Saudade .
 

Ritos da quaresma

  • 1. RITOS DA QUARESMA ENSINO RELIGIOSO MONIKE OLIVEIRA
  • 2. QUARESMA  O Tempo da Quaresma é o período do ano litúrgico que antecede a Páscoa Cristã, sendo celebrado por algumas igrejas cristãs, dentre as quais a Católica, a Ortodoxa, a Anglicana e a Luterana.  Duração de 40 dias, começa na quarta-feira de Cinzas e termina no Domingo de Ramos (inicia o período da Semana Santa).  A cor litúrgica deste tempo é o roxo, que significa luto e penitência.
  • 3. OBJETIVO  Tempo de preparação para a grande festa da Páscoa.  Tempo de reflexão, arrependimento dos nossos erros e de mudar algo de nós para sermos melhores. Jejum Oração Caridade  Tempo de perdão e reconciliação fraterna.
  • 4. 40 DIAS  A duração da Quaresma está baseada no símbolo do número quarenta na Bíblia: - Quarenta dias do dilúvio; - Quarenta anos de peregrinação do povo judeu pelo deserto; - Quarenta dias que Jesus passou no deserto antes de começar sua vida pública; Na Bíblia, o número quatro simboliza o universo material, seguido de zeros significa o tempo de nossa vida na terra, seguido de provações e dificuldades.
  • 5. A prática da Quaresma data desde o século IV, quando se dá a tendência a constituí-la em tempo de penitência e de renovação para toda a Igreja, com a prática do jejum e da abstinência.
  • 6. QUARTA-FEIRA DE CINZAS  Antigo conjunto de ritos da penitência a que se submetiam os pecadores convertidos;  O gesto de se cobrir com cinzas significa o reconhecimento da própria fragilidade e mortalidade, necessitada de ser redimida pela misericórdia de Deus.  Simboliza um coração penitente que cada pessoa é chamada a assumir no itinerário quaresmal.  O padre abençoa as cinzas em seguida impõe-as aos presentes na missa que se aproximarem dele e diz a cada um:
  • 7. QUARTA-FEIRA DE CINZAS «Arrependei-vos e acreditai no Evangelho» Ou «Lembra-te, homem, que és pó da terra e à terra hás de voltar».
  • 9. DOMINGO DE RAMOS  Domingo que abre a Semana Santa.  Relembramos e celebramos a entrada triunfal de Jesus Cristo em Jerusalém, poucos dias antes de sua morte.  Este domingo é chamado assim porque o povo cortou ramos de árvores, ramagens e folhas de palmeiras para cobrir o chão onde Jesus passava montado num jumento.
  • 10. DOMINGO DE RAMOS  Com folhas de palmeiras nas mãos, o povo o aclamava: "Rei dos Judeus” "Hosana ao Filho de Davi” "Salve o Messias"  E assim, Jesus entra triunfante em Jerusalém despertando nos sacerdotes e mestres da lei muita inveja, desconfiança, medo de perder o poder.  Começa então uma trama para condenar Jesus à morte e morte de cruz.
  • 13. QUINTA-FEIRA SANTA  Com a Missa da Ceia do Senhor a Igreja dá início ao chamado Tríduo Pascal.  Relembra a Última Ceia, na qual Jesus Cristo, na noite em que vai ser entregue, partilhou o pão e o vinho com seus apóstolos (Institui a Eucaristia).  Durante a missa ocorre a cerimônia do Lava-Pés que lembra o gesto de Jesus na Última Ceia, quando lavou os pés dos seus apóstolos.  O sermão desta missa é conhecido como sermão do Mandato ou do Novo Mandamento e fala sobre a caridade ensinada e recomendada por Jesus Cristo.
  • 16. SEXTA-FEIRA SANTA  A Sexta-feira Santa, ou 'Sexta-feira da Paixão', é a Sexta-feira antes do Domingo de Páscoa.  É a data em que os cristãos lembram o julgamento, paixão, crucificação, morte e sepultura de Jesus Cristo, através de diversos ritos religiosos.  Na Igreja Católica, este dia pertence ao Tríduo pascal, o mais importante período do ano litúrgico.  Neste dia é feito jejum de carne.
  • 19. SÁBADO SANTO – SÁBADO DE ALELUIA  O Sábado Santo, também chamado Sábado de Aleluia, é o dia antes da Páscoa no calendário de feriados religiosos do Cristianismo.  O Sábado de Aleluia é o último dia da Semana Santa.  É quando em esperamos a Ressurreição de Jesus.
  • 20. SÁBADO SANTO – SÁBADO DE ALELUIA  Nesse sábado é celebrada a Vigília Pascal depois do anoitecer, dando início à Páscoa.  Sábado de Aleluia é o dia em que se acende-se o Círio Pascal, uma grande vela que simboliza a Luz de Cristo, que ilumina o mundo.  Na vela, estão gravadas as letras gregas Alfa e Ômega, que querem dizer : "Deus é o princípio e o fim de tudo”.
  • 21. SÁBADO SANTO – VIGÍLIA PASCAL
  • 22. SÁBADO SANTO – VIGÍLIA PASCAL  Círio Pascal
  • 23. DOMINGO DE PÁSCOA  Páscoa Cristã é a festividade mais importante para a religião cristã.  Páscoa significa passagem e tem origem no termo hebraico Pessach.  O "Domingo de Páscoa" celebra a Ressurreição de Jesus Cristo.  O Domingo de Páscoa celebra a Ressurreição de Jesus e sua primeira aparição entre seus discípulos.
  • 24. DOMINGO DE PÁSCOA  Páscoa já era comemorada antes da época de Jesus Cristo.  Tratava-se da comemoração do povo judeu por terem sido libertados da escravidão no Egito, que durou cerca de 400 anos.  Segundo a Bíblia o próprio Jesus participou de várias celebrações pascoais, quando tinha doze anos foi levado pela primeira vez pelos seus pais José e Maria para comemorar a Páscoa, tendo participado sempre, nos anos seguintes.