SlideShare uma empresa Scribd logo
UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
  Programa de Pós- Graduação Interunidades
   em Bioengenharia – EESC-FMRP-IQSC




Protótipos Desenvolvidos

Profa. Dra. Valéria Meirelles Carril Elui
Fabíula Barbosa Machado dos Santos
Colaboradores: Prof. do Instituto de Química e do
         Instituto de Física da Usp SC

                                          Primeiro Teste     Segundo Teste
                            Valores
        Característica                       (10 min.           (15 min.
                           Desejados
                                          aquecimento)       aquecimento)
       Temperatura de                                          80,9 ± 0,9
                           70 a 80 ºC      80,1 ± 0,4 ºC
           aplicação
         Temperatura                                            42,6 ± 0,4
                              45 ºC        41,7 ± 0,5 ºC
       máxima da pele
         Temperatura                      Mantida por 22,7   Mantida por 29,5
                              40 ºC
          terapêutica                           min                min
      Tempo de retenção   Pelo menos 20
                                             26,8 min           32,5 min
        da temperatura         min
Fabia Alvim
Colaboradores: Prof. do Instituto de Química da
                     Usp SC
Maysa Corredato Rossi Rodrigues, Benedito de Moraes Purquério,
        Carlos Alberto Fortulan, Valéria Meirelles Carril Elui
 Órtese é indicada na prevenção e tratamento de
  deformidades causadas pela artrite reumatóide.
 A artrite reumatóide é uma doença auto-imune, de
  caráter inflamatório e etiologia desconhecida, que
  leva a deformidade e destruição das articulações.
 A deformidade característica nos dedos é a
  deformidade em pescoço de cisne, com a evolução
  acontece a perda da flexão da IFP, dificultando a
  preensão em pinça e a capacidade em pegar
  objetos causando um impacto, funcional e estético,
  negativo na vida dos indivíduos
Medidas antropométricas dos dedos da mão
 foram avaliadas
A partir delas desenvolvido um projeto de
 órtese em CAD com o emprego do
 software Solid Edge ST2 e experimentado
 virtualmente.
O   projeto foi elaborado em duas partes
 distintas que se unem através de um eixo de
 rotação (dois pinos) concêntricos e
 perpendicular com as faces do movimento
 rotacional.
 Foiconstruído um mecanismo de bloqueio da
 órtese à 20º de flexão para limitar a
 hiperextensão do dedo. O modelo virtual foi
 materializado através do uso da prototipagem
 rápida.
IEA - Protótipos e projetos em tecnologia assistiva Prof.ª Valéria
IEA - Protótipos e projetos em tecnologia assistiva Prof.ª Valéria
IEA - Protótipos e projetos em tecnologia assistiva Prof.ª Valéria

Mais conteúdo relacionado

Mais de Instituto de Estudos Avançados - USP

IEA - Eletrônica Orgânica: uma nova fronteira da Ciência
IEA - Eletrônica Orgânica: uma nova fronteira da CiênciaIEA - Eletrônica Orgânica: uma nova fronteira da Ciência
IEA - Eletrônica Orgânica: uma nova fronteira da Ciência
Instituto de Estudos Avançados - USP
 
IEA - Plágio em publicações científicas
IEA - Plágio em publicações científicas IEA - Plágio em publicações científicas
IEA - Plágio em publicações científicas
Instituto de Estudos Avançados - USP
 
IEA - Tecnologia bancária e desenvolvimento
IEA - Tecnologia bancária e desenvolvimentoIEA - Tecnologia bancária e desenvolvimento
IEA - Tecnologia bancária e desenvolvimento
Instituto de Estudos Avançados - USP
 
IEA - O exemplo das abelhas sociais
IEA - O exemplo das abelhas sociaisIEA - O exemplo das abelhas sociais
IEA - O exemplo das abelhas sociais
Instituto de Estudos Avançados - USP
 
IEA - Meios eletrônicos interativos em Tecnologia Assistiva
IEA - Meios eletrônicos interativos em Tecnologia AssistivaIEA - Meios eletrônicos interativos em Tecnologia Assistiva
IEA - Meios eletrônicos interativos em Tecnologia Assistiva
Instituto de Estudos Avançados - USP
 
IEA - Panorama da pesquisa de Tecnologia Assistiva no Brasil
IEA - Panorama da pesquisa de Tecnologia Assistiva no BrasilIEA - Panorama da pesquisa de Tecnologia Assistiva no Brasil
IEA - Panorama da pesquisa de Tecnologia Assistiva no Brasil
Instituto de Estudos Avançados - USP
 
IEA - Desenvolvimento Tecnológico em saúde no Brasil
IEA - Desenvolvimento Tecnológico em saúde no BrasilIEA - Desenvolvimento Tecnológico em saúde no Brasil
IEA - Desenvolvimento Tecnológico em saúde no Brasil
Instituto de Estudos Avançados - USP
 
IEA - Seminário Tecnologia Assistiva
IEA - Seminário Tecnologia AssistivaIEA - Seminário Tecnologia Assistiva
IEA - Seminário Tecnologia Assistiva
Instituto de Estudos Avançados - USP
 
IEA - Protótipos e projetos em tecnologia assistiva Innolution/Dfiori
IEA - Protótipos e projetos em tecnologia assistiva Innolution/DfioriIEA - Protótipos e projetos em tecnologia assistiva Innolution/Dfiori
IEA - Protótipos e projetos em tecnologia assistiva Innolution/Dfiori
Instituto de Estudos Avançados - USP
 
IEA - Leis e Projetos no cenário da Tecnologia Assistiva
IEA - Leis e Projetos no cenário da Tecnologia AssistivaIEA - Leis e Projetos no cenário da Tecnologia Assistiva
IEA - Leis e Projetos no cenário da Tecnologia Assistiva
Instituto de Estudos Avançados - USP
 
IEA - Palestra "Interação Universidade-empresa"
IEA - Palestra "Interação Universidade-empresa"IEA - Palestra "Interação Universidade-empresa"
IEA - Palestra "Interação Universidade-empresa"
Instituto de Estudos Avançados - USP
 
IEA - Palestra "Física das altas energias"
IEA - Palestra "Física das altas energias"IEA - Palestra "Física das altas energias"
IEA - Palestra "Física das altas energias"
Instituto de Estudos Avançados - USP
 
IEA - Palestra "Impacto das práticas de preparo na emissão de CO2 nas áreas d...
IEA - Palestra "Impacto das práticas de preparo na emissão de CO2 nas áreas d...IEA - Palestra "Impacto das práticas de preparo na emissão de CO2 nas áreas d...
IEA - Palestra "Impacto das práticas de preparo na emissão de CO2 nas áreas d...
Instituto de Estudos Avançados - USP
 
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 7
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 7IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 7
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 7
Instituto de Estudos Avançados - USP
 
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 6
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 6IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 6
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 6
Instituto de Estudos Avançados - USP
 
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 5
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 5IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 5
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 5
Instituto de Estudos Avançados - USP
 
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 3
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 3IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 3
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 3
Instituto de Estudos Avançados - USP
 
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 2
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 2IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 2
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 2
Instituto de Estudos Avançados - USP
 
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 1
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 1IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 1
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 1
Instituto de Estudos Avançados - USP
 
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 4
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 4IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 4
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 4
Instituto de Estudos Avançados - USP
 

Mais de Instituto de Estudos Avançados - USP (20)

IEA - Eletrônica Orgânica: uma nova fronteira da Ciência
IEA - Eletrônica Orgânica: uma nova fronteira da CiênciaIEA - Eletrônica Orgânica: uma nova fronteira da Ciência
IEA - Eletrônica Orgânica: uma nova fronteira da Ciência
 
IEA - Plágio em publicações científicas
IEA - Plágio em publicações científicas IEA - Plágio em publicações científicas
IEA - Plágio em publicações científicas
 
IEA - Tecnologia bancária e desenvolvimento
IEA - Tecnologia bancária e desenvolvimentoIEA - Tecnologia bancária e desenvolvimento
IEA - Tecnologia bancária e desenvolvimento
 
IEA - O exemplo das abelhas sociais
IEA - O exemplo das abelhas sociaisIEA - O exemplo das abelhas sociais
IEA - O exemplo das abelhas sociais
 
IEA - Meios eletrônicos interativos em Tecnologia Assistiva
IEA - Meios eletrônicos interativos em Tecnologia AssistivaIEA - Meios eletrônicos interativos em Tecnologia Assistiva
IEA - Meios eletrônicos interativos em Tecnologia Assistiva
 
IEA - Panorama da pesquisa de Tecnologia Assistiva no Brasil
IEA - Panorama da pesquisa de Tecnologia Assistiva no BrasilIEA - Panorama da pesquisa de Tecnologia Assistiva no Brasil
IEA - Panorama da pesquisa de Tecnologia Assistiva no Brasil
 
IEA - Desenvolvimento Tecnológico em saúde no Brasil
IEA - Desenvolvimento Tecnológico em saúde no BrasilIEA - Desenvolvimento Tecnológico em saúde no Brasil
IEA - Desenvolvimento Tecnológico em saúde no Brasil
 
IEA - Seminário Tecnologia Assistiva
IEA - Seminário Tecnologia AssistivaIEA - Seminário Tecnologia Assistiva
IEA - Seminário Tecnologia Assistiva
 
IEA - Protótipos e projetos em tecnologia assistiva Innolution/Dfiori
IEA - Protótipos e projetos em tecnologia assistiva Innolution/DfioriIEA - Protótipos e projetos em tecnologia assistiva Innolution/Dfiori
IEA - Protótipos e projetos em tecnologia assistiva Innolution/Dfiori
 
IEA - Leis e Projetos no cenário da Tecnologia Assistiva
IEA - Leis e Projetos no cenário da Tecnologia AssistivaIEA - Leis e Projetos no cenário da Tecnologia Assistiva
IEA - Leis e Projetos no cenário da Tecnologia Assistiva
 
IEA - Palestra "Interação Universidade-empresa"
IEA - Palestra "Interação Universidade-empresa"IEA - Palestra "Interação Universidade-empresa"
IEA - Palestra "Interação Universidade-empresa"
 
IEA - Palestra "Física das altas energias"
IEA - Palestra "Física das altas energias"IEA - Palestra "Física das altas energias"
IEA - Palestra "Física das altas energias"
 
IEA - Palestra "Impacto das práticas de preparo na emissão de CO2 nas áreas d...
IEA - Palestra "Impacto das práticas de preparo na emissão de CO2 nas áreas d...IEA - Palestra "Impacto das práticas de preparo na emissão de CO2 nas áreas d...
IEA - Palestra "Impacto das práticas de preparo na emissão de CO2 nas áreas d...
 
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 7
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 7IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 7
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 7
 
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 6
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 6IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 6
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 6
 
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 5
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 5IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 5
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 5
 
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 3
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 3IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 3
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 3
 
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 2
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 2IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 2
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 2
 
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 1
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 1IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 1
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 1
 
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 4
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 4IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 4
IEA - I Workshop em pressão intracraniana - Parte 4
 

Último

formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
JakiraCosta
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdfCopia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
davidreyes364666
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
AlessandraRibas7
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
TathyLopes1
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Maurício Bratz
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Nertan Dias
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
Manuais Formação
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 

Último (20)

formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdfCopia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 

IEA - Protótipos e projetos em tecnologia assistiva Prof.ª Valéria

  • 1.
  • 2. UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Programa de Pós- Graduação Interunidades em Bioengenharia – EESC-FMRP-IQSC Protótipos Desenvolvidos Profa. Dra. Valéria Meirelles Carril Elui
  • 3. Fabíula Barbosa Machado dos Santos Colaboradores: Prof. do Instituto de Química e do Instituto de Física da Usp SC Primeiro Teste Segundo Teste Valores Característica (10 min. (15 min. Desejados aquecimento) aquecimento) Temperatura de 80,9 ± 0,9 70 a 80 ºC 80,1 ± 0,4 ºC aplicação Temperatura 42,6 ± 0,4 45 ºC 41,7 ± 0,5 ºC máxima da pele Temperatura Mantida por 22,7 Mantida por 29,5 40 ºC terapêutica min min Tempo de retenção Pelo menos 20 26,8 min 32,5 min da temperatura min
  • 4. Fabia Alvim Colaboradores: Prof. do Instituto de Química da Usp SC
  • 5. Maysa Corredato Rossi Rodrigues, Benedito de Moraes Purquério, Carlos Alberto Fortulan, Valéria Meirelles Carril Elui
  • 6.  Órtese é indicada na prevenção e tratamento de deformidades causadas pela artrite reumatóide.  A artrite reumatóide é uma doença auto-imune, de caráter inflamatório e etiologia desconhecida, que leva a deformidade e destruição das articulações.  A deformidade característica nos dedos é a deformidade em pescoço de cisne, com a evolução acontece a perda da flexão da IFP, dificultando a preensão em pinça e a capacidade em pegar objetos causando um impacto, funcional e estético, negativo na vida dos indivíduos
  • 7. Medidas antropométricas dos dedos da mão foram avaliadas A partir delas desenvolvido um projeto de órtese em CAD com o emprego do software Solid Edge ST2 e experimentado virtualmente.
  • 8. O projeto foi elaborado em duas partes distintas que se unem através de um eixo de rotação (dois pinos) concêntricos e perpendicular com as faces do movimento rotacional.  Foiconstruído um mecanismo de bloqueio da órtese à 20º de flexão para limitar a hiperextensão do dedo. O modelo virtual foi materializado através do uso da prototipagem rápida.