SlideShare uma empresa Scribd logo
Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil
Paróquia de Santos
Santos-SP Fone: 3237-2616
paroquiadesantos@luteranos.com.br
Pastor Alberto Gallert
Participação especial da
Celebração da Reforma Luterana 2010
Liturgia de Entrada
SINOS - PRELÚDIO - ACOLHIDA
♫ Canto: 285 HL / 262 HPD1
Ó alegria vem alumia treva e mal com tua luz!
Mesmo que aflitos, somos benditos, só por sermos teus, Jesus!
A nossa vida foi redimida:
Se a ti olhamos, a salvo estamos da própria morte. Aleluia!
Em ti confiamos; refúgio achamos em tua graça que nos enlaça
agora e sempre. Aleluia!
Contigo estamos, não receamos mundo, inferno, morte ou mal.
Tu os venceste, na cruz morreste: Teu amor é perenal.
Assim te honramos; glorificamos
teu nome santo com nosso canto, em alegria. Aleluia!
Vida gloriosa e jubilosa, ó Deus clemente, onipotente, em ti teremos. Aleluia!
SAUDAÇÃO E INVOCAÇÃO
♫ Canto: 259 HPD1 / 238 HL
Bendito seja o Deus do amor! Os povos cantem seu louvor!
Celestes hostes, jubilai: Pai, Filho e Espírito adorai!
A Deus supremo Benfeitor, rendamos juntos o louvor.
A Deus o Filho, a Deus o Pai e ao Santo Espírito exaltai!
CONFISSÃO DE PECADOS
♫ Canto: 347 HL / melodia 192 HPD1
Tal como estou, tão pecador, confiando em teu divino amor,
a teu convite chego aqui – Cordeiro Santo, venho a ti.
Tal como estou, me inclino ao mal, no meu estado natural.
A pura imagem eu perdi – Cordeiro Santo, venho a ti.
Tal como estou eu busco a paz. Desgraça e medo o mal me traz.
Em árduas lutas me afligi – Cordeiro Santo, venho a ti.
Tal como estou me acolherás e a remissão concederás,
pois ao teu sangue recorri – Cordeiro Santo, venho a ti.
KYRIE
P. (...) Por causa de Jesus Cristo imploramos cantando: “tem Senhor, piedade”.
C. ♫ Tem, Senhor, piedade. Tem, Senhor, piedade. Tem, Senhor, pieda-a-a-ade.
ANÚNCIO DA GRAÇA
P. “Em Cristo temos a redenção, pelo seu sangue, a remissão dos pecados, segundo a riqueza da sua graça” (Ef
1.7). Perdão e liberdade, em Cristo, é o que eu vos anuncio em nome do Pai, e do Filho (†), e do Espírito
Santo.
C. Amém.
GESTO DA PAZ
GLÓRIA
P. Em meio a um mundo marcado pela opressão e pela guerra, Deus nos chama para o culto e, ali, nos serve
com sua Palavra e os sacramentos. Concede-nos perdão, nos liberta do peso da culpa, nos torna livres para
servirmos em seu nome. Por isto nós o adoramos cantando:
C. ♫ Glória, glória, glória à Deus nas alturas. Glória, glória, paz entre nós, paz entre nós.
♫ CORAL DA IELB:
ORAÇÃO DO DIA
Liturgia da Palavra
♫ Canto: 202 HPD1 / 292 HL
Sou cordeiro de Jesus, e alegria em mim reluz,
pois o meu Pastor querido tem-me sempre concedido
sua graça e seu favor, e me chama com amor.
Seu cajado me conduz mansamente em sua luz.
Guia-me por verde prado, sem temor ando ao seu lado;
se com sede eu estiver, água fresca irei beber.
Não devia me alegrar? E ao meu Salvador amar?
Ao findar a breve lida, acharei a eterna vida
nos teus braços, bom Pastor. Canto alegre o teu louvor.
LEITURAS BÍBLICAS
Isaías 45.19-25 (página 826 do Antigo Testamento)
Filipenses 2.12-13 (página 279 do Novo Testamento)
♫ CORAL DA IELB:
EVANGELHO
L. Aclamamos a leitura do Evangelho cantando Aleluia.
C. Aleluia, aleluia, aleluia, alelu u u uia.
Mateus 10.26-33 (página 16 do Novo Testamento)
♫ Canto: 155 HPD1 / melodia 376 HL (autor: Martim Lutero, 1523)
Cristãos, alegres jubilai, felizes exultando;
com fé e com fervor cantai, a Deus glorificando.
O que por nós fez o Senhor, por seu divino excelso amor,
custou-lhe a própria vida.
Fui prisioneiro de Satã, a noite me envolvia.
A minha vida, triste e vã, nas trevas se esvaía.
Abismo horrível me tragou, o mal de mim se apoderou;
perdi-me no pecado.
As obras nunca poderão livrar-me do pecado.
O livre arbítrio tenta em vão guiar o condenado.
Horrível medo me assaltou, ao desespero me levou,
lançando-me ao inferno.
O eterno Deus se apiedou de mim, o infortunado.
De sua graça se lembrou, voltou-se ao condenado.
O seu paterno coração deu, para minha salvação,
o que há de mais precioso.
Ao Filho disse o Pai no céu: O tempo está chegado;
à terra desce, ó Filho meu, e salva o condenado!
Liberta-o de pecado e dor, morrendo, sê-lhe o Redentor:
Que tenha nova vida!
MENSAGEM
CONFISSÃO DE FÉ DE MARTIM LUTERO (Hino 88 HPD1 / 233 HL)
Nós cremos num só DEUS,/ Criador do céu e da terra.
Nós todos somos filhos seus;/ nele o amor se encerra.
Quer unir-nos com carinho, / alma e corpo preservar-nos;
Tira o mal que há no caminho;/
Perdição não há de alcançar-nos.
Protege-nos com seu amor./ Tudo está nas mãos do Senhor.
Nós cremos todos em JESUS,/ Filho Seu, Deus glorioso,
Eterno, como o Pai na luz,/ Deus igual e poderoso.
Foi nascido de Maria,/ pelo Espírito gerado;
Trouxe a nova da alegria, / em favor do homem condenado.
Na cruz foi morto, mas por Deus, / ressurgiu e retornou aos céus.
Nós cremos todos com fervor/ no ESPÍRITO DIVINO.
Com Deus e com Jesus, Senhor,/ o adoramos em nosso hino.
Guarda toda a cristandade/ e a conserva sempre unida;
Perdoando a iniqüidade,/ nos concede a eterna vida.
Após a luta, o Senhor/ há de nos levar ao seu fulgor.
♫ Canto: 155 HPD1 / melodia 376 HL (autor: Martim Lutero, 1523)
Obedeceu de coração o Filho ao Pai amado.
Tornou-se em tudo meu irmão, e, pobre e desprezado,
Ele ocultou o seu poder e um simples homem veio a ser:
Lutou por minha causa.
E disse em sua compaixão: A minha mão segura.
Alcançarás a salvação, eu venço a luta dura.
Pois eu sou teu e tu és meu; onde eu estou, terás o céu.
Nada há de separar-nos.
Derramarei o sangue meu, serei à cruz pregado,
somente em benefício teu; aceita-o, confiado!
Em inocência hei de sofrer, que possas vida eterna obter
e bem-aventurança.
Ao Pai no céu eu voltarei, porém, não te abandono:
O Espírito te enviarei do meu celeste trono.
Em todo o sofrimento e dor ampara-te o Consolador,
guiando-te à verdade.
Tudo o que fiz e que ensinei também o faze e ensina!
Farei crescer a minha grei por minha luz divina.
A luz dos homens é falaz, enganadora é sua paz.
Confia em mim somente!
AVISOS
INTERCESSÃO
ORAÇÃO DO SENHOR – PAI NOSSO
OFERTÓRIO
♫ Canto: 150 HL / 242 HPD1
Dai graças ao Senhor, louvai seu nome santo.
A Deus, o Criador, erguei o vosso canto,
porque jamais cessou de nos abençoar,
e nunca abandonou seus filhos no pesar.
O eterno e santo Deus, o nosso Pai clemente,
conceda aos filhos seus um coração contente.
Que em graça, paz e amor nos queira conservar,
e em luta, angústia e dor nos venha confortar.
Louvor e adoração ao Trino Deus rendamos!
De nosso coração um templo seu façamos!
Eterno é seu poder, potente é sua mão.
Ele é e ele há de ser o nosso galardão.
Liturgia de Despedida
♫ Canto: 165 HL / 97 HPD1 (autor: Martim Lutero, 1528)
Castelo forte é nosso Deus, defesa e boa espada;
da angústia livra desde os céus nossa alma atribulada.
Investe Satã, com hábil afã
e sabe lutar com força e ardil sem par; igual não há na terra.
A minha força nada faz, sozinho estou perdido.
Um homem a vitória traz, por Deus foi escolhido.
Quem trouxe esta luz? Foi Cristo Jesus,
o eterno Senhor, outro não tem vigor; triunfará na luta.
Se inúmeros demônios vêm, querendo exterminar-nos:
Sem medo estamos, pois não têm poder de superar-nos.
Pois o rei do mal, de força infernal,
não dominará; já condenado está por uma só palavra.
O Verbo eterno ficará, sabemos com certeza,
E nada nos perturbará com Cristo por defesa.
Se vierem roubar os bens vida e o lar –
que tudo se vá! Proveito não lhes dá. O céu é nossa herança!
BÊNÇÃO
P. O Senhor te abençoe e te guarde;
O senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti e se compadeça de ti;
O Senhor levante o seu rosto sobre ti, e te dê a paz!
Em nome de Deus que é Pai, Filho e Espírito Santo. (†) Amém.
ENVIO
P. Vamos na paz do Senhor para servi-lo com alegria.
C. Demos Graças a Deus
SINOS
Brasão de Armas de Lutero, a Rosa de Lutero, no dossel da porta Catarina, da Casa de Lutero,
em Wittenberg, 1540.
www.luteranos.com.br/santos
REFORMA PROTESTANTE: O ESCÂNDALO DA FÉ
Para alguns, o dia 31 de outubro significa “o Dia das Bruxas”. Para outros, é
somente a véspera do dia de Todos os Santos. Para os cristãos luteranos é dia de
celebrar a Reforma Protestante, iniciada no século XVI, na Europa. O movimento
contestava algumas práticas e dogmas da igreja medieval. Martinho Lutero liderou o
movimento que desencadeou a origem de várias denominações evangélicas.
Alemão e filho de camponeses, Lutero era formado em Filosofia, Artes e
Teologia. Por ser teólogo tinha acesso à Bíblia (na Idade Média a Bíblia só era lida
por estudiosos). Com base nas Escrituras Sagradas Lutero redigiu as “95 teses”,
cujo conteúdo condenava o comportamento de sua igreja e resgatava a verdadeira
mensagem cristã, que se baseia unicamente na graça e misericórdia de Deus em
Cristo Jesus e na fé, porque “o justo viverá por fé” (Romanos 1.17). Lutero quis
chamar a atenção dos teólogos e estudantes de Teologia para os abusos cometidos
em nome da fé cristã, voltando à Verdade que liberta. Por criticar a autoridade do
papa, o padre da ordem dos agostinianos foi excomungado. Surgia, então, uma
divisão importante no cristianismo do século XVI.
O acesso fácil que temos hoje à Bíblia em muito se deve a Lutero. Ele foi o
primeiro a traduzir o texto considerado sagrado pelos cristãos para uma linguagem
popular. No final do século XX, a revista americana Life, após pesquisa, elegeu
Martinho Lutero como o terceiro personagem que mais marcou o milênio, devido à
sua contribuição religiosa, política, econômica e social. Ficou atrás apenas de
Gutenberg, que se destacou pela invenção da tipografia (tornando fácil o acesso
inclusive à Bíblia); e Cristóvão Colombo, que abriu as portas para que o mundo se
transformasse numa aldeia global.
A Igreja Luterana é resultado da Reforma Protestante. No Brasil, são cerca
de 1 milhão de luteranos pertencentes às duas maiores denominações do
seguimento: Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB) e Igreja
Evangélica Luterana do Brasil (IELB). As duas têm origem na mesma reforma feita
por Martinho Lutero. Enquanto a IELB tem seus vínculos originais com o Sínodo
Missouri, dos Estados Unidos, a IECLB tem uma relação histórica mais próxima com
a Europa. Esta vinculação histórica diversa trouxe algumas ênfases doutrinárias
diferentes. Nos últimos anos, contudo, as duas Igrejas Luteranas mantêm um
diálogo mais próximo.
Neste ano, pela primeira vez aqui na Baixada Santista, aconteceram
eventos em conjunto para marcar a data da Reforma. Deus continue abençoando
estas duas denominações que levam a mensagem do amor de Deus pela pregação
da Palavra e administração dos Sacramentos.
Rev. Marcos Weide – pastor da Igreja Evangélica Luterana do Brasil
Responsável pela Congregação Evangélica Luterana da Paz de São Vicente – .
www.ielbsaovicente.blogspot.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Novena de santa luzia
Novena de santa luziaNovena de santa luzia
Novena de santa luzia
Josélia Mendes
 
Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014
Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014
Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014
Gustavo Scheffer
 
Missa pronta para datashow 09/12/12
Missa pronta para datashow 09/12/12Missa pronta para datashow 09/12/12
Missa pronta para datashow 09/12/12
Nacreto
 
2º domingo do tempo comum
2º domingo do tempo comum2º domingo do tempo comum
2º domingo do tempo comum
Gustavo Scheffer
 
Missa 14º Domingo do tempo comum.
Missa 14º Domingo do tempo comum.Missa 14º Domingo do tempo comum.
Missa 14º Domingo do tempo comum.
Nacreto
 
Missal Santoral Festa de São Judas Tadeu Uberaba -2013
Missal Santoral  Festa de São Judas Tadeu  Uberaba -2013Missal Santoral  Festa de São Judas Tadeu  Uberaba -2013
Missal Santoral Festa de São Judas Tadeu Uberaba -2013
Maria Isaltina Santana
 
Missa do 16 Domingo Tempo Comum Ano B
Missa do 16 Domingo Tempo Comum Ano BMissa do 16 Domingo Tempo Comum Ano B
Missa do 16 Domingo Tempo Comum Ano B
Laurentino Lucio Filho
 
Novena De Nossa Senhora De Lourdes
Novena De Nossa Senhora De LourdesNovena De Nossa Senhora De Lourdes
Novena De Nossa Senhora De Lourdes
Nilson Almeida
 
Roteiro para a_adoracao_ao_santissimo_sa
Roteiro para a_adoracao_ao_santissimo_saRoteiro para a_adoracao_ao_santissimo_sa
Roteiro para a_adoracao_ao_santissimo_sa
Joao Fonseca
 
Livro Rezando Com Maria
Livro Rezando Com MariaLivro Rezando Com Maria
Livro Rezando Com Maria
Nilson Almeida
 
Oficio Divino das Comunidades - Oração do Povo de Deus
Oficio Divino das Comunidades - Oração do Povo de DeusOficio Divino das Comunidades - Oração do Povo de Deus
Oficio Divino das Comunidades - Oração do Povo de Deus
Bernadetecebs .
 
Liturgia 01 12 1 dadvento1a
Liturgia 01 12 1 dadvento1aLiturgia 01 12 1 dadvento1a
Liturgia 01 12 1 dadvento1a
Maria Isaltina Santana
 
Livro ODC -oficio-divino-das-comunidades-completo
Livro ODC -oficio-divino-das-comunidades-completoLivro ODC -oficio-divino-das-comunidades-completo
Livro ODC -oficio-divino-das-comunidades-completo
Bernadetecebs .
 
Livro A Hora Do Terço
Livro A Hora Do TerçoLivro A Hora Do Terço
Livro A Hora Do Terço
Nilson Almeida
 
Domingo 01/02/2014 - Apresentação do Senhor
Domingo 01/02/2014 - Apresentação do SenhorDomingo 01/02/2014 - Apresentação do Senhor
Domingo 01/02/2014 - Apresentação do Senhor
Gustavo Scheffer
 
Ofício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SP
Ofício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SPOfício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SP
Ofício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SP
Bernadetecebs .
 
Missa das graças 25 07
Missa das graças 25 07Missa das graças 25 07
Missa das graças 25 07
igrejacatolica
 

Mais procurados (17)

Novena de santa luzia
Novena de santa luziaNovena de santa luzia
Novena de santa luzia
 
Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014
Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014
Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014
 
Missa pronta para datashow 09/12/12
Missa pronta para datashow 09/12/12Missa pronta para datashow 09/12/12
Missa pronta para datashow 09/12/12
 
2º domingo do tempo comum
2º domingo do tempo comum2º domingo do tempo comum
2º domingo do tempo comum
 
Missa 14º Domingo do tempo comum.
Missa 14º Domingo do tempo comum.Missa 14º Domingo do tempo comum.
Missa 14º Domingo do tempo comum.
 
Missal Santoral Festa de São Judas Tadeu Uberaba -2013
Missal Santoral  Festa de São Judas Tadeu  Uberaba -2013Missal Santoral  Festa de São Judas Tadeu  Uberaba -2013
Missal Santoral Festa de São Judas Tadeu Uberaba -2013
 
Missa do 16 Domingo Tempo Comum Ano B
Missa do 16 Domingo Tempo Comum Ano BMissa do 16 Domingo Tempo Comum Ano B
Missa do 16 Domingo Tempo Comum Ano B
 
Novena De Nossa Senhora De Lourdes
Novena De Nossa Senhora De LourdesNovena De Nossa Senhora De Lourdes
Novena De Nossa Senhora De Lourdes
 
Roteiro para a_adoracao_ao_santissimo_sa
Roteiro para a_adoracao_ao_santissimo_saRoteiro para a_adoracao_ao_santissimo_sa
Roteiro para a_adoracao_ao_santissimo_sa
 
Livro Rezando Com Maria
Livro Rezando Com MariaLivro Rezando Com Maria
Livro Rezando Com Maria
 
Oficio Divino das Comunidades - Oração do Povo de Deus
Oficio Divino das Comunidades - Oração do Povo de DeusOficio Divino das Comunidades - Oração do Povo de Deus
Oficio Divino das Comunidades - Oração do Povo de Deus
 
Liturgia 01 12 1 dadvento1a
Liturgia 01 12 1 dadvento1aLiturgia 01 12 1 dadvento1a
Liturgia 01 12 1 dadvento1a
 
Livro ODC -oficio-divino-das-comunidades-completo
Livro ODC -oficio-divino-das-comunidades-completoLivro ODC -oficio-divino-das-comunidades-completo
Livro ODC -oficio-divino-das-comunidades-completo
 
Livro A Hora Do Terço
Livro A Hora Do TerçoLivro A Hora Do Terço
Livro A Hora Do Terço
 
Domingo 01/02/2014 - Apresentação do Senhor
Domingo 01/02/2014 - Apresentação do SenhorDomingo 01/02/2014 - Apresentação do Senhor
Domingo 01/02/2014 - Apresentação do Senhor
 
Ofício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SP
Ofício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SPOfício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SP
Ofício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SP
 
Missa das graças 25 07
Missa das graças 25 07Missa das graças 25 07
Missa das graças 25 07
 

Destaque

Slides Trabalho Escola Martinho Lutero
Slides Trabalho Escola Martinho LuteroSlides Trabalho Escola Martinho Lutero
Slides Trabalho Escola Martinho Lutero
guest933d90
 
Lutero
LuteroLutero
Lutero
LuteroLutero
Estudos em história da igreja a era da reforma protestante
Estudos em história da igreja   a era da reforma protestanteEstudos em história da igreja   a era da reforma protestante
Estudos em história da igreja a era da reforma protestante
Ary Queiroz Jr
 
Martinho Lutero no Século XVI 2.0
Martinho Lutero no Século XVI 2.0Martinho Lutero no Século XVI 2.0
Martinho Lutero no Século XVI 2.0
@cristianoweb
 
Martinho Lutero - Prof. Altair Aguilar
Martinho Lutero - Prof. Altair AguilarMartinho Lutero - Prof. Altair Aguilar
Martinho Lutero - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
A história da igreja cristã
A história da igreja cristãA história da igreja cristã
A história da igreja cristã
Filipe
 
Martin lutero powerpoint presentation
Martin lutero powerpoint presentationMartin lutero powerpoint presentation
Martin lutero powerpoint presentation
sotojbw
 
Historia da igreja i aula 1
Historia da igreja i  aula 1Historia da igreja i  aula 1
Historia da igreja i aula 1
Moisés Sampaio
 
Reforma protestante e contra reforma
Reforma protestante e contra reformaReforma protestante e contra reforma
Reforma protestante e contra reforma
Fatima Freitas
 
A história da igreja cristã
A história da igreja cristãA história da igreja cristã
A história da igreja cristã
Filipe
 

Destaque (11)

Slides Trabalho Escola Martinho Lutero
Slides Trabalho Escola Martinho LuteroSlides Trabalho Escola Martinho Lutero
Slides Trabalho Escola Martinho Lutero
 
Lutero
LuteroLutero
Lutero
 
Lutero
LuteroLutero
Lutero
 
Estudos em história da igreja a era da reforma protestante
Estudos em história da igreja   a era da reforma protestanteEstudos em história da igreja   a era da reforma protestante
Estudos em história da igreja a era da reforma protestante
 
Martinho Lutero no Século XVI 2.0
Martinho Lutero no Século XVI 2.0Martinho Lutero no Século XVI 2.0
Martinho Lutero no Século XVI 2.0
 
Martinho Lutero - Prof. Altair Aguilar
Martinho Lutero - Prof. Altair AguilarMartinho Lutero - Prof. Altair Aguilar
Martinho Lutero - Prof. Altair Aguilar
 
A história da igreja cristã
A história da igreja cristãA história da igreja cristã
A história da igreja cristã
 
Martin lutero powerpoint presentation
Martin lutero powerpoint presentationMartin lutero powerpoint presentation
Martin lutero powerpoint presentation
 
Historia da igreja i aula 1
Historia da igreja i  aula 1Historia da igreja i  aula 1
Historia da igreja i aula 1
 
Reforma protestante e contra reforma
Reforma protestante e contra reformaReforma protestante e contra reforma
Reforma protestante e contra reforma
 
A história da igreja cristã
A história da igreja cristãA história da igreja cristã
A história da igreja cristã
 

Semelhante a Ordem da Celebração da Reforma Luterana 2010 (IECLB e IELB)

Segundo Domingo no Advento - Ano B - Igreja Luterana
Segundo Domingo no Advento - Ano B - Igreja LuteranaSegundo Domingo no Advento - Ano B - Igreja Luterana
Segundo Domingo no Advento - Ano B - Igreja Luterana
Josemar da Silva Alves Bonho
 
slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarística
FranklinOliveira30
 
Culto Divino - Sexta-feira Santa
Culto Divino - Sexta-feira SantaCulto Divino - Sexta-feira Santa
Culto Divino - Sexta-feira Santa
Josemar da Silva Alves Bonho
 
Curso sobre o Missal Romano | Aula 8 | O Ano Litúrgico na terceira edição ...
Curso sobre o Missal Romano | Aula 8 | O Ano Litúrgico na terceira edição ...Curso sobre o Missal Romano | Aula 8 | O Ano Litúrgico na terceira edição ...
Curso sobre o Missal Romano | Aula 8 | O Ano Litúrgico na terceira edição ...
FASBAM
 
MISSA 3DADVENTO.pptx
MISSA 3DADVENTO.pptxMISSA 3DADVENTO.pptx
MISSA 3DADVENTO.pptx
DanielleHashimoto
 
Feast of the Sacred Heart Mass
Feast of the Sacred Heart MassFeast of the Sacred Heart Mass
Feast of the Sacred Heart Mass
MariadaSilva95
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
MariadaSilva95
 
4º culto sábado - segundo culto jovem
4º culto   sábado - segundo culto jovem4º culto   sábado - segundo culto jovem
4º culto sábado - segundo culto jovem
wendelberg
 
Slides missa ECC.pptx
Slides missa ECC.pptxSlides missa ECC.pptx
Slides missa ECC.pptx
DanielleHashimoto
 
Semana de oração pela unidade dos cristãos; culto ecumênico
Semana de oração pela unidade dos cristãos; culto ecumênicoSemana de oração pela unidade dos cristãos; culto ecumênico
Semana de oração pela unidade dos cristãos; culto ecumênico
Armin Andreas Hollas
 
2009 07-26, xvii domingo do tempo comum
2009 07-26, xvii domingo do tempo comum2009 07-26, xvii domingo do tempo comum
2009 07-26, xvii domingo do tempo comum
leniogravacoes
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
MariadaSilva95
 
Cantar o Tríduo Pascal
Cantar o Tríduo PascalCantar o Tríduo Pascal
Cantar o Tríduo Pascal
Fábio Vasconcelos
 
June 6 2021
June 6 2021June 6 2021
June 6 2021
MariadaSilva95
 
Missa 24 03
Missa 24 03Missa 24 03
Missa 24 03
Nacreto
 
June 13 2021
June 13 2021  June 13 2021
June 13 2021
MariadaSilva95
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
MariadaSilva95
 
Liturgia 8 de junho de 2014
Liturgia 8 de junho de 2014Liturgia 8 de junho de 2014
Liturgia 8 de junho de 2014
(R) Paróquia Anglicana de Santos
 
Apr 18 2021 dominga 2
Apr 18 2021   dominga 2Apr 18 2021   dominga 2
Apr 18 2021 dominga 2
MariadaSilva95
 
Missa 09.05.10
Missa 09.05.10Missa 09.05.10
Missa 09.05.10
guestbe5572
 

Semelhante a Ordem da Celebração da Reforma Luterana 2010 (IECLB e IELB) (20)

Segundo Domingo no Advento - Ano B - Igreja Luterana
Segundo Domingo no Advento - Ano B - Igreja LuteranaSegundo Domingo no Advento - Ano B - Igreja Luterana
Segundo Domingo no Advento - Ano B - Igreja Luterana
 
slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarística
 
Culto Divino - Sexta-feira Santa
Culto Divino - Sexta-feira SantaCulto Divino - Sexta-feira Santa
Culto Divino - Sexta-feira Santa
 
Curso sobre o Missal Romano | Aula 8 | O Ano Litúrgico na terceira edição ...
Curso sobre o Missal Romano | Aula 8 | O Ano Litúrgico na terceira edição ...Curso sobre o Missal Romano | Aula 8 | O Ano Litúrgico na terceira edição ...
Curso sobre o Missal Romano | Aula 8 | O Ano Litúrgico na terceira edição ...
 
MISSA 3DADVENTO.pptx
MISSA 3DADVENTO.pptxMISSA 3DADVENTO.pptx
MISSA 3DADVENTO.pptx
 
Feast of the Sacred Heart Mass
Feast of the Sacred Heart MassFeast of the Sacred Heart Mass
Feast of the Sacred Heart Mass
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 
4º culto sábado - segundo culto jovem
4º culto   sábado - segundo culto jovem4º culto   sábado - segundo culto jovem
4º culto sábado - segundo culto jovem
 
Slides missa ECC.pptx
Slides missa ECC.pptxSlides missa ECC.pptx
Slides missa ECC.pptx
 
Semana de oração pela unidade dos cristãos; culto ecumênico
Semana de oração pela unidade dos cristãos; culto ecumênicoSemana de oração pela unidade dos cristãos; culto ecumênico
Semana de oração pela unidade dos cristãos; culto ecumênico
 
2009 07-26, xvii domingo do tempo comum
2009 07-26, xvii domingo do tempo comum2009 07-26, xvii domingo do tempo comum
2009 07-26, xvii domingo do tempo comum
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 
Cantar o Tríduo Pascal
Cantar o Tríduo PascalCantar o Tríduo Pascal
Cantar o Tríduo Pascal
 
June 6 2021
June 6 2021June 6 2021
June 6 2021
 
Missa 24 03
Missa 24 03Missa 24 03
Missa 24 03
 
June 13 2021
June 13 2021  June 13 2021
June 13 2021
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 
Liturgia 8 de junho de 2014
Liturgia 8 de junho de 2014Liturgia 8 de junho de 2014
Liturgia 8 de junho de 2014
 
Apr 18 2021 dominga 2
Apr 18 2021   dominga 2Apr 18 2021   dominga 2
Apr 18 2021 dominga 2
 
Missa 09.05.10
Missa 09.05.10Missa 09.05.10
Missa 09.05.10
 

Mais de Congregação da Paz

Calendario agosto2014
Calendario agosto2014Calendario agosto2014
Calendario agosto2014
Congregação da Paz
 
Calendario julho2014
Calendario julho2014Calendario julho2014
Calendario julho2014
Congregação da Paz
 
Calendario junho2014
Calendario junho2014Calendario junho2014
Calendario junho2014
Congregação da Paz
 
Calendario mai2014
Calendario mai2014Calendario mai2014
Calendario mai2014
Congregação da Paz
 
Calendário fev2014
Calendário fev2014Calendário fev2014
Calendário fev2014
Congregação da Paz
 
Calendario setembro 2013
Calendario setembro 2013Calendario setembro 2013
Calendario setembro 2013
Congregação da Paz
 
Calendario ago2013 (1)
Calendario ago2013 (1)Calendario ago2013 (1)
Calendario ago2013 (1)
Congregação da Paz
 
Calendario julho 2013
Calendario julho 2013Calendario julho 2013
Calendario julho 2013
Congregação da Paz
 
Calendario junho2013
Calendario junho2013Calendario junho2013
Calendario junho2013
Congregação da Paz
 
Calendario maio2013
Calendario maio2013Calendario maio2013
Calendario maio2013
Congregação da Paz
 
Calendario abr2013
Calendario abr2013Calendario abr2013
Calendario abr2013
Congregação da Paz
 
Calendario marco 2013
Calendario marco 2013Calendario marco 2013
Calendario marco 2013
Congregação da Paz
 
Calendário setembro 2012
Calendário setembro 2012Calendário setembro 2012
Calendário setembro 2012
Congregação da Paz
 
Calendário agosto 2012
Calendário agosto 2012Calendário agosto 2012
Calendário agosto 2012
Congregação da Paz
 
Informativo agosto 2012
Informativo agosto 2012Informativo agosto 2012
Informativo agosto 2012
Congregação da Paz
 
Informativo agosto 2012
Informativo agosto 2012Informativo agosto 2012
Informativo agosto 2012
Congregação da Paz
 
Informativo agosto 2012
Informativo agosto 2012Informativo agosto 2012
Informativo agosto 2012
Congregação da Paz
 
Calendário jul cor
Calendário jul corCalendário jul cor
Calendário jul cor
Congregação da Paz
 
Informativo Luterano - Julho 2012
Informativo Luterano - Julho 2012Informativo Luterano - Julho 2012
Informativo Luterano - Julho 2012
Congregação da Paz
 
Calendário Julho 2012
Calendário Julho 2012Calendário Julho 2012
Calendário Julho 2012
Congregação da Paz
 

Mais de Congregação da Paz (20)

Calendario agosto2014
Calendario agosto2014Calendario agosto2014
Calendario agosto2014
 
Calendario julho2014
Calendario julho2014Calendario julho2014
Calendario julho2014
 
Calendario junho2014
Calendario junho2014Calendario junho2014
Calendario junho2014
 
Calendario mai2014
Calendario mai2014Calendario mai2014
Calendario mai2014
 
Calendário fev2014
Calendário fev2014Calendário fev2014
Calendário fev2014
 
Calendario setembro 2013
Calendario setembro 2013Calendario setembro 2013
Calendario setembro 2013
 
Calendario ago2013 (1)
Calendario ago2013 (1)Calendario ago2013 (1)
Calendario ago2013 (1)
 
Calendario julho 2013
Calendario julho 2013Calendario julho 2013
Calendario julho 2013
 
Calendario junho2013
Calendario junho2013Calendario junho2013
Calendario junho2013
 
Calendario maio2013
Calendario maio2013Calendario maio2013
Calendario maio2013
 
Calendario abr2013
Calendario abr2013Calendario abr2013
Calendario abr2013
 
Calendario marco 2013
Calendario marco 2013Calendario marco 2013
Calendario marco 2013
 
Calendário setembro 2012
Calendário setembro 2012Calendário setembro 2012
Calendário setembro 2012
 
Calendário agosto 2012
Calendário agosto 2012Calendário agosto 2012
Calendário agosto 2012
 
Informativo agosto 2012
Informativo agosto 2012Informativo agosto 2012
Informativo agosto 2012
 
Informativo agosto 2012
Informativo agosto 2012Informativo agosto 2012
Informativo agosto 2012
 
Informativo agosto 2012
Informativo agosto 2012Informativo agosto 2012
Informativo agosto 2012
 
Calendário jul cor
Calendário jul corCalendário jul cor
Calendário jul cor
 
Informativo Luterano - Julho 2012
Informativo Luterano - Julho 2012Informativo Luterano - Julho 2012
Informativo Luterano - Julho 2012
 
Calendário Julho 2012
Calendário Julho 2012Calendário Julho 2012
Calendário Julho 2012
 

Último

Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
SanturioTacararu
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
carla983678
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
Nilson Almeida
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
nadeclarice
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
AntonioMugiba
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 

Último (14)

Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 

Ordem da Celebração da Reforma Luterana 2010 (IECLB e IELB)

  • 1. Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil Paróquia de Santos Santos-SP Fone: 3237-2616 paroquiadesantos@luteranos.com.br Pastor Alberto Gallert Participação especial da Celebração da Reforma Luterana 2010 Liturgia de Entrada SINOS - PRELÚDIO - ACOLHIDA ♫ Canto: 285 HL / 262 HPD1 Ó alegria vem alumia treva e mal com tua luz! Mesmo que aflitos, somos benditos, só por sermos teus, Jesus! A nossa vida foi redimida: Se a ti olhamos, a salvo estamos da própria morte. Aleluia! Em ti confiamos; refúgio achamos em tua graça que nos enlaça agora e sempre. Aleluia! Contigo estamos, não receamos mundo, inferno, morte ou mal. Tu os venceste, na cruz morreste: Teu amor é perenal. Assim te honramos; glorificamos teu nome santo com nosso canto, em alegria. Aleluia! Vida gloriosa e jubilosa, ó Deus clemente, onipotente, em ti teremos. Aleluia! SAUDAÇÃO E INVOCAÇÃO ♫ Canto: 259 HPD1 / 238 HL Bendito seja o Deus do amor! Os povos cantem seu louvor! Celestes hostes, jubilai: Pai, Filho e Espírito adorai! A Deus supremo Benfeitor, rendamos juntos o louvor. A Deus o Filho, a Deus o Pai e ao Santo Espírito exaltai! CONFISSÃO DE PECADOS ♫ Canto: 347 HL / melodia 192 HPD1 Tal como estou, tão pecador, confiando em teu divino amor, a teu convite chego aqui – Cordeiro Santo, venho a ti. Tal como estou, me inclino ao mal, no meu estado natural. A pura imagem eu perdi – Cordeiro Santo, venho a ti. Tal como estou eu busco a paz. Desgraça e medo o mal me traz. Em árduas lutas me afligi – Cordeiro Santo, venho a ti. Tal como estou me acolherás e a remissão concederás, pois ao teu sangue recorri – Cordeiro Santo, venho a ti.
  • 2. KYRIE P. (...) Por causa de Jesus Cristo imploramos cantando: “tem Senhor, piedade”. C. ♫ Tem, Senhor, piedade. Tem, Senhor, piedade. Tem, Senhor, pieda-a-a-ade. ANÚNCIO DA GRAÇA P. “Em Cristo temos a redenção, pelo seu sangue, a remissão dos pecados, segundo a riqueza da sua graça” (Ef 1.7). Perdão e liberdade, em Cristo, é o que eu vos anuncio em nome do Pai, e do Filho (†), e do Espírito Santo. C. Amém. GESTO DA PAZ GLÓRIA P. Em meio a um mundo marcado pela opressão e pela guerra, Deus nos chama para o culto e, ali, nos serve com sua Palavra e os sacramentos. Concede-nos perdão, nos liberta do peso da culpa, nos torna livres para servirmos em seu nome. Por isto nós o adoramos cantando: C. ♫ Glória, glória, glória à Deus nas alturas. Glória, glória, paz entre nós, paz entre nós. ♫ CORAL DA IELB: ORAÇÃO DO DIA Liturgia da Palavra ♫ Canto: 202 HPD1 / 292 HL Sou cordeiro de Jesus, e alegria em mim reluz, pois o meu Pastor querido tem-me sempre concedido sua graça e seu favor, e me chama com amor. Seu cajado me conduz mansamente em sua luz. Guia-me por verde prado, sem temor ando ao seu lado; se com sede eu estiver, água fresca irei beber. Não devia me alegrar? E ao meu Salvador amar? Ao findar a breve lida, acharei a eterna vida nos teus braços, bom Pastor. Canto alegre o teu louvor. LEITURAS BÍBLICAS Isaías 45.19-25 (página 826 do Antigo Testamento) Filipenses 2.12-13 (página 279 do Novo Testamento) ♫ CORAL DA IELB: EVANGELHO L. Aclamamos a leitura do Evangelho cantando Aleluia. C. Aleluia, aleluia, aleluia, alelu u u uia. Mateus 10.26-33 (página 16 do Novo Testamento) ♫ Canto: 155 HPD1 / melodia 376 HL (autor: Martim Lutero, 1523) Cristãos, alegres jubilai, felizes exultando; com fé e com fervor cantai, a Deus glorificando. O que por nós fez o Senhor, por seu divino excelso amor, custou-lhe a própria vida.
  • 3. Fui prisioneiro de Satã, a noite me envolvia. A minha vida, triste e vã, nas trevas se esvaía. Abismo horrível me tragou, o mal de mim se apoderou; perdi-me no pecado. As obras nunca poderão livrar-me do pecado. O livre arbítrio tenta em vão guiar o condenado. Horrível medo me assaltou, ao desespero me levou, lançando-me ao inferno. O eterno Deus se apiedou de mim, o infortunado. De sua graça se lembrou, voltou-se ao condenado. O seu paterno coração deu, para minha salvação, o que há de mais precioso. Ao Filho disse o Pai no céu: O tempo está chegado; à terra desce, ó Filho meu, e salva o condenado! Liberta-o de pecado e dor, morrendo, sê-lhe o Redentor: Que tenha nova vida! MENSAGEM CONFISSÃO DE FÉ DE MARTIM LUTERO (Hino 88 HPD1 / 233 HL) Nós cremos num só DEUS,/ Criador do céu e da terra. Nós todos somos filhos seus;/ nele o amor se encerra. Quer unir-nos com carinho, / alma e corpo preservar-nos; Tira o mal que há no caminho;/ Perdição não há de alcançar-nos. Protege-nos com seu amor./ Tudo está nas mãos do Senhor. Nós cremos todos em JESUS,/ Filho Seu, Deus glorioso, Eterno, como o Pai na luz,/ Deus igual e poderoso. Foi nascido de Maria,/ pelo Espírito gerado; Trouxe a nova da alegria, / em favor do homem condenado. Na cruz foi morto, mas por Deus, / ressurgiu e retornou aos céus. Nós cremos todos com fervor/ no ESPÍRITO DIVINO. Com Deus e com Jesus, Senhor,/ o adoramos em nosso hino. Guarda toda a cristandade/ e a conserva sempre unida; Perdoando a iniqüidade,/ nos concede a eterna vida. Após a luta, o Senhor/ há de nos levar ao seu fulgor. ♫ Canto: 155 HPD1 / melodia 376 HL (autor: Martim Lutero, 1523) Obedeceu de coração o Filho ao Pai amado. Tornou-se em tudo meu irmão, e, pobre e desprezado, Ele ocultou o seu poder e um simples homem veio a ser: Lutou por minha causa. E disse em sua compaixão: A minha mão segura. Alcançarás a salvação, eu venço a luta dura. Pois eu sou teu e tu és meu; onde eu estou, terás o céu. Nada há de separar-nos.
  • 4. Derramarei o sangue meu, serei à cruz pregado, somente em benefício teu; aceita-o, confiado! Em inocência hei de sofrer, que possas vida eterna obter e bem-aventurança. Ao Pai no céu eu voltarei, porém, não te abandono: O Espírito te enviarei do meu celeste trono. Em todo o sofrimento e dor ampara-te o Consolador, guiando-te à verdade. Tudo o que fiz e que ensinei também o faze e ensina! Farei crescer a minha grei por minha luz divina. A luz dos homens é falaz, enganadora é sua paz. Confia em mim somente! AVISOS INTERCESSÃO ORAÇÃO DO SENHOR – PAI NOSSO OFERTÓRIO ♫ Canto: 150 HL / 242 HPD1 Dai graças ao Senhor, louvai seu nome santo. A Deus, o Criador, erguei o vosso canto, porque jamais cessou de nos abençoar, e nunca abandonou seus filhos no pesar. O eterno e santo Deus, o nosso Pai clemente, conceda aos filhos seus um coração contente. Que em graça, paz e amor nos queira conservar, e em luta, angústia e dor nos venha confortar. Louvor e adoração ao Trino Deus rendamos! De nosso coração um templo seu façamos! Eterno é seu poder, potente é sua mão. Ele é e ele há de ser o nosso galardão. Liturgia de Despedida ♫ Canto: 165 HL / 97 HPD1 (autor: Martim Lutero, 1528) Castelo forte é nosso Deus, defesa e boa espada; da angústia livra desde os céus nossa alma atribulada. Investe Satã, com hábil afã e sabe lutar com força e ardil sem par; igual não há na terra.
  • 5. A minha força nada faz, sozinho estou perdido. Um homem a vitória traz, por Deus foi escolhido. Quem trouxe esta luz? Foi Cristo Jesus, o eterno Senhor, outro não tem vigor; triunfará na luta. Se inúmeros demônios vêm, querendo exterminar-nos: Sem medo estamos, pois não têm poder de superar-nos. Pois o rei do mal, de força infernal, não dominará; já condenado está por uma só palavra. O Verbo eterno ficará, sabemos com certeza, E nada nos perturbará com Cristo por defesa. Se vierem roubar os bens vida e o lar – que tudo se vá! Proveito não lhes dá. O céu é nossa herança! BÊNÇÃO P. O Senhor te abençoe e te guarde; O senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti e se compadeça de ti; O Senhor levante o seu rosto sobre ti, e te dê a paz! Em nome de Deus que é Pai, Filho e Espírito Santo. (†) Amém. ENVIO P. Vamos na paz do Senhor para servi-lo com alegria. C. Demos Graças a Deus SINOS Brasão de Armas de Lutero, a Rosa de Lutero, no dossel da porta Catarina, da Casa de Lutero, em Wittenberg, 1540.
  • 6. www.luteranos.com.br/santos REFORMA PROTESTANTE: O ESCÂNDALO DA FÉ Para alguns, o dia 31 de outubro significa “o Dia das Bruxas”. Para outros, é somente a véspera do dia de Todos os Santos. Para os cristãos luteranos é dia de celebrar a Reforma Protestante, iniciada no século XVI, na Europa. O movimento contestava algumas práticas e dogmas da igreja medieval. Martinho Lutero liderou o movimento que desencadeou a origem de várias denominações evangélicas. Alemão e filho de camponeses, Lutero era formado em Filosofia, Artes e Teologia. Por ser teólogo tinha acesso à Bíblia (na Idade Média a Bíblia só era lida por estudiosos). Com base nas Escrituras Sagradas Lutero redigiu as “95 teses”, cujo conteúdo condenava o comportamento de sua igreja e resgatava a verdadeira mensagem cristã, que se baseia unicamente na graça e misericórdia de Deus em Cristo Jesus e na fé, porque “o justo viverá por fé” (Romanos 1.17). Lutero quis chamar a atenção dos teólogos e estudantes de Teologia para os abusos cometidos em nome da fé cristã, voltando à Verdade que liberta. Por criticar a autoridade do papa, o padre da ordem dos agostinianos foi excomungado. Surgia, então, uma divisão importante no cristianismo do século XVI. O acesso fácil que temos hoje à Bíblia em muito se deve a Lutero. Ele foi o primeiro a traduzir o texto considerado sagrado pelos cristãos para uma linguagem popular. No final do século XX, a revista americana Life, após pesquisa, elegeu Martinho Lutero como o terceiro personagem que mais marcou o milênio, devido à sua contribuição religiosa, política, econômica e social. Ficou atrás apenas de Gutenberg, que se destacou pela invenção da tipografia (tornando fácil o acesso inclusive à Bíblia); e Cristóvão Colombo, que abriu as portas para que o mundo se transformasse numa aldeia global. A Igreja Luterana é resultado da Reforma Protestante. No Brasil, são cerca de 1 milhão de luteranos pertencentes às duas maiores denominações do seguimento: Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB) e Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB). As duas têm origem na mesma reforma feita por Martinho Lutero. Enquanto a IELB tem seus vínculos originais com o Sínodo Missouri, dos Estados Unidos, a IECLB tem uma relação histórica mais próxima com a Europa. Esta vinculação histórica diversa trouxe algumas ênfases doutrinárias diferentes. Nos últimos anos, contudo, as duas Igrejas Luteranas mantêm um diálogo mais próximo. Neste ano, pela primeira vez aqui na Baixada Santista, aconteceram eventos em conjunto para marcar a data da Reforma. Deus continue abençoando estas duas denominações que levam a mensagem do amor de Deus pela pregação da Palavra e administração dos Sacramentos. Rev. Marcos Weide – pastor da Igreja Evangélica Luterana do Brasil Responsável pela Congregação Evangélica Luterana da Paz de São Vicente – . www.ielbsaovicente.blogspot.com