SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 5
Baixar para ler offline
Um blog é um site cuja est rutura permite a atualização rápida a part ir 
de acréscimos dos chamados art igos, ou post s. Estes são, em geral, 
organizados de forma cronológica inversa, tendo como foco a 
temát ica proposta do blog, podendo ser escritos por um número 
variável de pessoas, de acordo com a polít ica do blog. 
Muitos blogs fornecem comentários ou not ícias sobre um assunto em 
part icular; out ros funcionam mais como diários online. Um blog t ípico 
combina texto, imagens e links para out ros blogs, páginas da Web e 
mídias relacionadas a seu tema. A capacidade de leitores deixarem 
comentários de forma a interagir com o autor e out ros leitores é uma 
parte importante de muitos blogs. 
Alguns sistemas de criação e edição de blogs são muito at rat ivos pelas 
facilidades que oferecem, disponibilizando ferramentas próprias que 
dispensam o conhecimento de HTML. A maioria dos blogs são 
primariamente textuais, embora uma parte seja focada em temas 
exclusivos como arte, fotografia, vídeos, música ou áudio, formando 
uma ampla rede de mídias sociais. Out ro formato é o microblogging, 
que consiste em blogs com textos curtos. 
Em dezembro de 2007, o motor de busca de blogs Technorat i rast reou a 
existência de mais de 112 milhões de blogs. Com o advento 
do videoblog, a palavra blog assumiu um significado ainda mais amplo, 
implicando qualquer t ipo de mídia onde um indivíduo expresse sua 
opinião ou simplesmente discorra sobre um assunto qualquer. 
O termo weblog foi criado por Jorn Barger em 17 de dezembro de 1997. 
A abreviação blog, por sua vez, foi criada por Peter Merholz, que, de 
brincadeira, desmembrou a palavra weblog para formar a frase we 
blog ("nós blogamos") na barra lateral de seu blog Peterme.com, em 
abril ou maio de 1999. Pouco depois, Evan Williams do Pyra Labs 
usou blog tanto como substantivo quanto verbo (to blog ou "blogar", 
significando "editar ou postar em um weblog"), aplicando a
palavra blogger em conjunção com o serviço Blogger, da Pyra Labs, o 
que levou à popularização dos termos. 
Atualmente, toda vez que me cont ratam para fazer um site, 
normalmente o que a pessoa quer é um blog. 
Para muita gente site e blog é a mesma coisa. 
Mas existem muitas diferenças que, para quem está começando a 
engat inhar pela internet , não são tão visíveis assim. 
É claro que não é vergonha nenhuma não saber isso! 
Quem acompanhou o surgimento da internet , sabe muito bem que 
ant igamente exist ia apenas o site (redução da palavra website). Mesmo 
as páginas pessoais eram sites. 
SITES 
A “World Wide Web” (que significa “rede de alcance mundial” e 
também é conhecida como Web ou WWW) surgiu no final de 1990 por 
Tim Berners-Lee e Robert Cailliau. Juntos eles criaram um sistema de 
documentos em hipermídia que são interligados e executados na 
Internet. Os documentos podem estar na forma de texto, vídeos, sons, 
hipertextos e figuras. 
Para visualizar a informação, pode-se usar um programa de 
computador chamado navegador (esse que você está usando agora 
para ler este post ). Atualmente os navegadores de internet (em inglês 
conhecidos como browser – pronuncia-se “brausers”) mais conhecidos 
são:
internet explorer 
Mozilla Firefox 
Opera Mini
Safari 
BLOGS 
De acordo com pesquisadores da história da internet , o 1º blog surgiu 
em 1997, feito por Jorn Barger*. Ele foi o pioneiro ao criar um sistema 
onde uma pessoa poderia escrever tudo o que quisesse, com 
frequência e contendo espaço para comentários. Para esse sistema, 
deu o nome de Weblog. É claro que, como sempre, o termo oficial não 
“pegou” e as pessoas pronunciavam de formas variadas, at é que um 
homem, Pet er Merholz, achou int eressant e part ir em duas palavras “we-blog” 
(nós “blogamos”) que logo foram encurt adas para uma só – 
BLOG. 
A moda de fazer Blogs só começou mesmo em meados de 1999 e 
t ratavam de assuntos variados. A maioria dos blogueiros criava seus 
Blogs para servirem como “diários virt uais”. Out ros criavam t emas como 
humor, polít ica, tecnologia e até portfólios profissionais. 
A disseminação dos Blogs veio at ravés de uma empresa que 
desenvolveu um sistema de publicação automát ica e mais simples de 
Blogs – a Blogger. Foi quando o Blog deixou de ser algo de 
conhecimento apenas de especialistas em internet para poder ser 
criado até por uma criança de 10 anos. 
Em 2004, surgiu uma novidade no mundo dos Blogs, o feed, que nada 
mais é que uma ferrament a que lhe dá a oport unidade de “assinar” um 
blog, assim como se faz uma assinatura de revista ou jornal. Você se 
cadast ra e passa a receber por e-mail as novidades escritas (postadas) 
no Blog. 
Os Blogs rapidamente se tornaram um dos sistemas mais ut ilizados da 
internet . Em 1999 o número de blogs não passava de 50, já no ano de 
2001 eram contabilizados milhares de blogs e em 2003 eles at ingiram a 
assombrosa média de 3 milhões de blogs. Atualmente muitas empresas 
se interessam por Blogs. Seja criando um para divulgar seus produtos, 
seja fazendo uma varredura nos Blogs alheios para saber as vontades e
preferências de seus futuros consumidores para que assim possam 
desenvolver produtos cada vez mais ajustados. 
Ao atualizar o seu blog, ele se tornará relevante, ou seja, seus visitantes e 
clientes sabem que sempre encont rarão conteúdo relevante e 
atualizado sempre. Além disso, seu blog vira referência e mot iva seus 
visitantes a voltarem em busca de mais informações, dicas e etc. Dessa 
forma, você abre portas para que eles opinem, comentem e se 
comuniquem. Blogs sem atualização geram a sensação de abandono 
e descaso para com seus visitantes, e como resultado, eles não voltarão 
ao blog. 
Out ra vantagem da atualização freqüente é que seu blog ganhará 
relevância para as ferramentas de busca, como Google, Bing e Yahoo! 
aumentando o t ráfego do mesmo. 
Lembre-se que manter a qualidade dos post s é muito importante! Postar 
regularmente no blog sem manter a qualidade, com textos fracos e sem 
relevância são tão nocivos quanto a falta de atualização.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (13)

Blog
BlogBlog
Blog
 
O que é um blog?
O que é um blog?O que é um blog?
O que é um blog?
 
Blog
BlogBlog
Blog
 
site e blog
site e blogsite e blog
site e blog
 
Oque é blog
Oque é blogOque é blog
Oque é blog
 
Blog
BlogBlog
Blog
 
Blog info
Blog infoBlog info
Blog info
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Slide blog
Slide blogSlide blog
Slide blog
 
Blogs
BlogsBlogs
Blogs
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Blog
BlogBlog
Blog
 
blogger
bloggerblogger
blogger
 

Destaque

CST Fotografia Ulbra - Editorial: Paschoal Rodriguez
CST Fotografia Ulbra - Editorial: Paschoal Rodriguez CST Fotografia Ulbra - Editorial: Paschoal Rodriguez
CST Fotografia Ulbra - Editorial: Paschoal Rodriguez Bruna Flores
 
Laboratório de mídias sociais blogs
Laboratório de mídias sociais   blogsLaboratório de mídias sociais   blogs
Laboratório de mídias sociais blogsEdney Souza
 
Oficina Criando Um Blog
Oficina Criando Um BlogOficina Criando Um Blog
Oficina Criando Um Blogmarcelasb
 
Breve Historia do Blog
Breve Historia do BlogBreve Historia do Blog
Breve Historia do BlogFreelancer
 

Destaque (8)

CST Fotografia Ulbra - Editorial: Paschoal Rodriguez
CST Fotografia Ulbra - Editorial: Paschoal Rodriguez CST Fotografia Ulbra - Editorial: Paschoal Rodriguez
CST Fotografia Ulbra - Editorial: Paschoal Rodriguez
 
Laboratório de mídias sociais blogs
Laboratório de mídias sociais   blogsLaboratório de mídias sociais   blogs
Laboratório de mídias sociais blogs
 
Blogs
BlogsBlogs
Blogs
 
Criar um blog
Criar um blogCriar um blog
Criar um blog
 
Oficina Criando Um Blog
Oficina Criando Um BlogOficina Criando Um Blog
Oficina Criando Um Blog
 
Blog
BlogBlog
Blog
 
16650729 makalah-2-komunikasi
16650729 makalah-2-komunikasi16650729 makalah-2-komunikasi
16650729 makalah-2-komunikasi
 
Breve Historia do Blog
Breve Historia do BlogBreve Historia do Blog
Breve Historia do Blog
 

Semelhante a Diferenças entre sites e blogs (20)

O que um blog
O que um blogO que um blog
O que um blog
 
Apresentação12
Apresentação12Apresentação12
Apresentação12
 
blog
blogblog
blog
 
blog
blogblog
blog
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Blog
BlogBlog
Blog
 
Blog
BlogBlog
Blog
 
Blog
BlogBlog
Blog
 
O que é blog
O que é blogO que é blog
O que é blog
 
Blog
BlogBlog
Blog
 
Blog
BlogBlog
Blog
 
blog
blogblog
blog
 
Apresentação2blog
Apresentação2blogApresentação2blog
Apresentação2blog
 
Livreto
LivretoLivreto
Livreto
 
Blog
BlogBlog
Blog
 
Blog
BlogBlog
Blog
 
Blog
BlogBlog
Blog
 
Blog
BlogBlog
Blog
 
Como fazer um blog.
Como fazer um blog.Como fazer um blog.
Como fazer um blog.
 
O que é um blog
O que é um blogO que é um blog
O que é um blog
 

Mais de JeffinhoCarlos

Mais de JeffinhoCarlos (9)

Tipos de áudio
Tipos de áudioTipos de áudio
Tipos de áudio
 
Plagio
PlagioPlagio
Plagio
 
Multimidia
MultimidiaMultimidia
Multimidia
 
Tipos de arquivos e seus formatos
Tipos de arquivos e seus formatosTipos de arquivos e seus formatos
Tipos de arquivos e seus formatos
 
Arquivos de video e formatos
Arquivos de video e formatosArquivos de video e formatos
Arquivos de video e formatos
 
Direitos Autorais
Direitos AutoraisDireitos Autorais
Direitos Autorais
 
Multimidia
MultimidiaMultimidia
Multimidia
 
Direitos Autorais
Direitos AutoraisDireitos Autorais
Direitos Autorais
 
Kit Multimídia
Kit MultimídiaKit Multimídia
Kit Multimídia
 

Último

A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...DominiqueFaria2
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSUM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSdjgsantos1981
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Simulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaeceSimulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaeceRonisHolanda
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º BimestreProfaCintiaDosSantos
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesGilbraz Aragão
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 

Último (20)

A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSUM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Simulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaeceSimulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaece
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das Religiões
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 

Diferenças entre sites e blogs

  • 1. Um blog é um site cuja est rutura permite a atualização rápida a part ir de acréscimos dos chamados art igos, ou post s. Estes são, em geral, organizados de forma cronológica inversa, tendo como foco a temát ica proposta do blog, podendo ser escritos por um número variável de pessoas, de acordo com a polít ica do blog. Muitos blogs fornecem comentários ou not ícias sobre um assunto em part icular; out ros funcionam mais como diários online. Um blog t ípico combina texto, imagens e links para out ros blogs, páginas da Web e mídias relacionadas a seu tema. A capacidade de leitores deixarem comentários de forma a interagir com o autor e out ros leitores é uma parte importante de muitos blogs. Alguns sistemas de criação e edição de blogs são muito at rat ivos pelas facilidades que oferecem, disponibilizando ferramentas próprias que dispensam o conhecimento de HTML. A maioria dos blogs são primariamente textuais, embora uma parte seja focada em temas exclusivos como arte, fotografia, vídeos, música ou áudio, formando uma ampla rede de mídias sociais. Out ro formato é o microblogging, que consiste em blogs com textos curtos. Em dezembro de 2007, o motor de busca de blogs Technorat i rast reou a existência de mais de 112 milhões de blogs. Com o advento do videoblog, a palavra blog assumiu um significado ainda mais amplo, implicando qualquer t ipo de mídia onde um indivíduo expresse sua opinião ou simplesmente discorra sobre um assunto qualquer. O termo weblog foi criado por Jorn Barger em 17 de dezembro de 1997. A abreviação blog, por sua vez, foi criada por Peter Merholz, que, de brincadeira, desmembrou a palavra weblog para formar a frase we blog ("nós blogamos") na barra lateral de seu blog Peterme.com, em abril ou maio de 1999. Pouco depois, Evan Williams do Pyra Labs usou blog tanto como substantivo quanto verbo (to blog ou "blogar", significando "editar ou postar em um weblog"), aplicando a
  • 2. palavra blogger em conjunção com o serviço Blogger, da Pyra Labs, o que levou à popularização dos termos. Atualmente, toda vez que me cont ratam para fazer um site, normalmente o que a pessoa quer é um blog. Para muita gente site e blog é a mesma coisa. Mas existem muitas diferenças que, para quem está começando a engat inhar pela internet , não são tão visíveis assim. É claro que não é vergonha nenhuma não saber isso! Quem acompanhou o surgimento da internet , sabe muito bem que ant igamente exist ia apenas o site (redução da palavra website). Mesmo as páginas pessoais eram sites. SITES A “World Wide Web” (que significa “rede de alcance mundial” e também é conhecida como Web ou WWW) surgiu no final de 1990 por Tim Berners-Lee e Robert Cailliau. Juntos eles criaram um sistema de documentos em hipermídia que são interligados e executados na Internet. Os documentos podem estar na forma de texto, vídeos, sons, hipertextos e figuras. Para visualizar a informação, pode-se usar um programa de computador chamado navegador (esse que você está usando agora para ler este post ). Atualmente os navegadores de internet (em inglês conhecidos como browser – pronuncia-se “brausers”) mais conhecidos são:
  • 3. internet explorer Mozilla Firefox Opera Mini
  • 4. Safari BLOGS De acordo com pesquisadores da história da internet , o 1º blog surgiu em 1997, feito por Jorn Barger*. Ele foi o pioneiro ao criar um sistema onde uma pessoa poderia escrever tudo o que quisesse, com frequência e contendo espaço para comentários. Para esse sistema, deu o nome de Weblog. É claro que, como sempre, o termo oficial não “pegou” e as pessoas pronunciavam de formas variadas, at é que um homem, Pet er Merholz, achou int eressant e part ir em duas palavras “we-blog” (nós “blogamos”) que logo foram encurt adas para uma só – BLOG. A moda de fazer Blogs só começou mesmo em meados de 1999 e t ratavam de assuntos variados. A maioria dos blogueiros criava seus Blogs para servirem como “diários virt uais”. Out ros criavam t emas como humor, polít ica, tecnologia e até portfólios profissionais. A disseminação dos Blogs veio at ravés de uma empresa que desenvolveu um sistema de publicação automát ica e mais simples de Blogs – a Blogger. Foi quando o Blog deixou de ser algo de conhecimento apenas de especialistas em internet para poder ser criado até por uma criança de 10 anos. Em 2004, surgiu uma novidade no mundo dos Blogs, o feed, que nada mais é que uma ferrament a que lhe dá a oport unidade de “assinar” um blog, assim como se faz uma assinatura de revista ou jornal. Você se cadast ra e passa a receber por e-mail as novidades escritas (postadas) no Blog. Os Blogs rapidamente se tornaram um dos sistemas mais ut ilizados da internet . Em 1999 o número de blogs não passava de 50, já no ano de 2001 eram contabilizados milhares de blogs e em 2003 eles at ingiram a assombrosa média de 3 milhões de blogs. Atualmente muitas empresas se interessam por Blogs. Seja criando um para divulgar seus produtos, seja fazendo uma varredura nos Blogs alheios para saber as vontades e
  • 5. preferências de seus futuros consumidores para que assim possam desenvolver produtos cada vez mais ajustados. Ao atualizar o seu blog, ele se tornará relevante, ou seja, seus visitantes e clientes sabem que sempre encont rarão conteúdo relevante e atualizado sempre. Além disso, seu blog vira referência e mot iva seus visitantes a voltarem em busca de mais informações, dicas e etc. Dessa forma, você abre portas para que eles opinem, comentem e se comuniquem. Blogs sem atualização geram a sensação de abandono e descaso para com seus visitantes, e como resultado, eles não voltarão ao blog. Out ra vantagem da atualização freqüente é que seu blog ganhará relevância para as ferramentas de busca, como Google, Bing e Yahoo! aumentando o t ráfego do mesmo. Lembre-se que manter a qualidade dos post s é muito importante! Postar regularmente no blog sem manter a qualidade, com textos fracos e sem relevância são tão nocivos quanto a falta de atualização.