SlideShare uma empresa Scribd logo
O aterramento do neutro, solidamente, dos sistemas elétricos em tensões abaixo de 1 Kvca, em especial
em subestações industriais de processo ou utilidades, é de fundamental importância para diminuir os estragos
causados aos equipamentos pelas correntes de curto circuito, para permitir a operação seletiva de relés de
terra e para evitar o aparecimento de sobretensões transitórias de valor elevado. Sistemas acima de 1Kv a 15Kv
são normalmente aterrados através de resistores, selecionados de maneira que num curto fase-terra, exista
corrente necessária para sensibilizar os relés de terra. Vários esquemas de relés são disponíveis para se obter
uma proteção eficiente contra curtos monofásicos.




         O melhor deles, sem duvida, é o esquema diferencial, função Ansi 87, extremamente rápido e sensível e
também altamente seletivo. Consiste de dois ou mais jogos de transformadores de corrente que comparam as
correntes que entram e saem numa dada parte do sistema. Se houver um curto circuito monofásico dentro da
área abrangida pelos transformadores de corrente, haverá um desbalanceamento das correntes e a bobina de
operação do relé será sensibilizada. A sua rapidez de operação é excelente, da ordem de 3 ciclos. O conceito
pode ser estendido aos alimentadores e linhas de distribuição através de um esquema denominado proteção por
fio piloto.

       Os relés de sobrecorrente em arranjo residual, função Ansi 51N são também largamente usados na
proteção de sistemas elétricos industriais contra curto circuitos fase-terra. O ultimo arranjo, denominado
Ground Sensor – Sensor de terra, função Ansi 50GS é mais rápido e mais sensível, pois não está sujeito aos
erros de corrente que podem existir nos circuitos residuais dos transformadores de corrente. Os relés de
sobrecorrente residuais ou “ground sensor” podem ter características temporizadas ou instantâneas.

        Os esquemas de proteção diferencial 87 são inerentemente seletivos, enquanto que os arranjos em
cascata de relés de sobrecorrente residuais e de terra devem aguardar, no plano tempo-corrente, uma
determinada margem de tempo (folga de coordenação: 200 a 400 milissegundos) a fim de coordenarem
seletivamente, isolando a parte desejada da área com defeito. Esta margem é estabelecida para uma corrente
igual a corrente de curto-circuito fase-terra da área. Como os transformadores ligados em Delta-Estrela DY
isolam a circulação das correntes fase terra, os intervalos de coordenação são reiniciados em tempo.

        Quando existem vários relés de terra em série, a atuação e retirada do defeito podem apresentar
tempos da ordem de segundos, que à base dos conceitos de energia incidente são considerados excessivamente
longos e inadmissíveis. Como os valores de corrente de curto circuito monofásico em sistemas de baixa tensão
solidamente aterrado podem atingir valores elevadíssimos, da ordem de 20 a 50 KA nos sistemas industriais,
muitos profissionais sugerem a instalação de resistores em baixa tensão a despeito de sobretensões
transitórias de 5 a 6 vezes a tensão nominal.


                   Sistemas Eletricos solidamente aterrados em Baixa Tensão - Setembro 1986 – Paulo de Tharso S. Castro
Achamos que a solução a ser projetada e testada seria a instalação de um disjuntor 52 instalado no
aterramento solido, em paralelo com um resistor de aterramento. Desta forma a operação contínua em caso
normal, seria como se o sistema fosse solidamente aterrado, mas no caso de um defeito fase-terra de
proporções suficientes para acionar o disjuntor, este abriria e através de contatos auxiliares faria alarme ou
isolaria a área atingida. Desta forma teríamos uma solução de operação sem desequilíbrios de tensão e uma
limitação da energia incidente causada por arco de um defeito fase-terra.




                                              13.8Kv




                                             52




                                                       TF 2000 Kva
                                                       13.8 - 0.48Kv            Delta-Estrela
                                                                             Aterramento Solido




                                             52                 30                  52        RS




                                              0.48Kv




                   Sistemas Eletricos solidamente aterrados em Baixa Tensão - Setembro 1986 – Paulo de Tharso S. Castro

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Trabalho transformadores
Trabalho transformadoresTrabalho transformadores
Trabalho transformadores
Amauri Damasceno
 
Tiristores na Indústria - Artigo
Tiristores na Indústria - ArtigoTiristores na Indústria - Artigo
Tiristores na Indústria - Artigo
Marinho Brandão
 
Aterramento
AterramentoAterramento
Aterramento
Fausto Guglielmelli
 
Curso ensaios eletricos
Curso ensaios eletricosCurso ensaios eletricos
Curso ensaios eletricos
fabiofds
 
Aterramento eletrico
Aterramento eletricoAterramento eletrico
Aterramento eletrico
Silvio Carmo
 
Apostila equipamento
Apostila equipamentoApostila equipamento
Apostila equipamento
Miguel Allende
 
Comando do banco de capacitores
Comando do banco de capacitoresComando do banco de capacitores
Comando do banco de capacitores
filiperibasc
 
Geração de Energia Elétrica - Introdução
Geração de Energia Elétrica - IntroduçãoGeração de Energia Elétrica - Introdução
Geração de Energia Elétrica - Introdução
Jim Naturesa
 
seletividade instalações eletricas
seletividade instalações eletricasseletividade instalações eletricas
seletividade instalações eletricas
Thiago Figueiredo
 
Relatório ensaios em transformadores
Relatório ensaios em transformadoresRelatório ensaios em transformadores
Relatório ensaios em transformadores
Victor Said
 
Laudo técnico
Laudo técnicoLaudo técnico
Laudo técnico
kobrasolcenter1003
 
Resumo nbr 5410
Resumo nbr 5410Resumo nbr 5410
Resumo nbr 5410
TECNICORJ1
 
Capacitores – Parte 1
Capacitores – Parte 1Capacitores – Parte 1
Capacitores – Parte 1
guest07bd587
 
Ons (aspectos estruturais_do_sistema_de_transmissao_brasileiro-dalton_o._c._b...
Ons (aspectos estruturais_do_sistema_de_transmissao_brasileiro-dalton_o._c._b...Ons (aspectos estruturais_do_sistema_de_transmissao_brasileiro-dalton_o._c._b...
Ons (aspectos estruturais_do_sistema_de_transmissao_brasileiro-dalton_o._c._b...
renan_correa_moura
 
Arranjo de subestação
Arranjo de subestaçãoArranjo de subestação
Arranjo de subestação
sebastiao marcos marcos
 
Conceitos de aterramento
Conceitos de aterramentoConceitos de aterramento
Conceitos de aterramento
Paulo H Bueno
 
Atestado conformidade da_instalacao_eletrica anexo r 2013
Atestado conformidade da_instalacao_eletrica anexo r 2013Atestado conformidade da_instalacao_eletrica anexo r 2013
Atestado conformidade da_instalacao_eletrica anexo r 2013
Marcelo Gandra Falcone
 
Corrente de curto_metodo_simplificado_v2.02
Corrente de curto_metodo_simplificado_v2.02Corrente de curto_metodo_simplificado_v2.02
Corrente de curto_metodo_simplificado_v2.02
Émerson Gross
 
Máquinas elétricas transformador monofásico
Máquinas elétricas   transformador monofásicoMáquinas elétricas   transformador monofásico
Máquinas elétricas transformador monofásico
Fabio Souza
 

Mais procurados (19)

Trabalho transformadores
Trabalho transformadoresTrabalho transformadores
Trabalho transformadores
 
Tiristores na Indústria - Artigo
Tiristores na Indústria - ArtigoTiristores na Indústria - Artigo
Tiristores na Indústria - Artigo
 
Aterramento
AterramentoAterramento
Aterramento
 
Curso ensaios eletricos
Curso ensaios eletricosCurso ensaios eletricos
Curso ensaios eletricos
 
Aterramento eletrico
Aterramento eletricoAterramento eletrico
Aterramento eletrico
 
Apostila equipamento
Apostila equipamentoApostila equipamento
Apostila equipamento
 
Comando do banco de capacitores
Comando do banco de capacitoresComando do banco de capacitores
Comando do banco de capacitores
 
Geração de Energia Elétrica - Introdução
Geração de Energia Elétrica - IntroduçãoGeração de Energia Elétrica - Introdução
Geração de Energia Elétrica - Introdução
 
seletividade instalações eletricas
seletividade instalações eletricasseletividade instalações eletricas
seletividade instalações eletricas
 
Relatório ensaios em transformadores
Relatório ensaios em transformadoresRelatório ensaios em transformadores
Relatório ensaios em transformadores
 
Laudo técnico
Laudo técnicoLaudo técnico
Laudo técnico
 
Resumo nbr 5410
Resumo nbr 5410Resumo nbr 5410
Resumo nbr 5410
 
Capacitores – Parte 1
Capacitores – Parte 1Capacitores – Parte 1
Capacitores – Parte 1
 
Ons (aspectos estruturais_do_sistema_de_transmissao_brasileiro-dalton_o._c._b...
Ons (aspectos estruturais_do_sistema_de_transmissao_brasileiro-dalton_o._c._b...Ons (aspectos estruturais_do_sistema_de_transmissao_brasileiro-dalton_o._c._b...
Ons (aspectos estruturais_do_sistema_de_transmissao_brasileiro-dalton_o._c._b...
 
Arranjo de subestação
Arranjo de subestaçãoArranjo de subestação
Arranjo de subestação
 
Conceitos de aterramento
Conceitos de aterramentoConceitos de aterramento
Conceitos de aterramento
 
Atestado conformidade da_instalacao_eletrica anexo r 2013
Atestado conformidade da_instalacao_eletrica anexo r 2013Atestado conformidade da_instalacao_eletrica anexo r 2013
Atestado conformidade da_instalacao_eletrica anexo r 2013
 
Corrente de curto_metodo_simplificado_v2.02
Corrente de curto_metodo_simplificado_v2.02Corrente de curto_metodo_simplificado_v2.02
Corrente de curto_metodo_simplificado_v2.02
 
Máquinas elétricas transformador monofásico
Máquinas elétricas   transformador monofásicoMáquinas elétricas   transformador monofásico
Máquinas elétricas transformador monofásico
 

Destaque

dimensionamento cabo condutor eletrico
dimensionamento cabo condutor eletricodimensionamento cabo condutor eletrico
dimensionamento cabo condutor eletrico
ptharsocastro
 
Analise risco bovespa investimento money market
Analise risco bovespa investimento money marketAnalise risco bovespa investimento money market
Analise risco bovespa investimento money market
ptharsocastro
 
Divulgação editado
Divulgação editadoDivulgação editado
Divulgação editado
Iniciativa Gaia
 
Challenge Ecomagination Blog 2011 GE
Challenge Ecomagination Blog 2011 GEChallenge Ecomagination Blog 2011 GE
Challenge Ecomagination Blog 2011 GE
ptharsocastro
 
língua na MTC
língua na MTC língua na MTC
língua na MTC
Fabio Guerra
 
Tabela ansi iec 61850
Tabela ansi   iec 61850Tabela ansi   iec 61850
Tabela ansi iec 61850
eduardorss
 
Cinco elementos resumo
Cinco elementos resumoCinco elementos resumo
Cinco elementos resumo
Thaly Papas
 
Ptos acupuntura função energética
Ptos acupuntura função energéticaPtos acupuntura função energética
Ptos acupuntura função energética
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
planejamento infraestrutura tecnologia informacao
planejamento infraestrutura tecnologia informacaoplanejamento infraestrutura tecnologia informacao
planejamento infraestrutura tecnologia informacao
ptharsocastro
 
Escola Branca de Neve
Escola Branca de NeveEscola Branca de Neve
Escola Branca de Neve
ptharsocastro
 
Anotações importantes sobre magnetoterapia
Anotações importantes sobre magnetoterapiaAnotações importantes sobre magnetoterapia
Anotações importantes sobre magnetoterapia
Simone Elias
 
Descrição e Características das Práticas Corporais e Mentais da MTC
Descrição e Características das Práticas Corporais e Mentais da MTCDescrição e Características das Práticas Corporais e Mentais da MTC
Descrição e Características das Práticas Corporais e Mentais da MTC
comunidadedepraticas
 
Diagnóstico da Língua
Diagnóstico da Língua Diagnóstico da Língua
Diagnóstico da Língua
Michele Pó
 
Sapta Dhatus - Os Sete Tecidos no Ayurveda por Verónica Silvestre
Sapta Dhatus - Os Sete Tecidos no Ayurveda por Verónica SilvestreSapta Dhatus - Os Sete Tecidos no Ayurveda por Verónica Silvestre
Sapta Dhatus - Os Sete Tecidos no Ayurveda por Verónica Silvestre
Michele Pó
 
Anamnese shiatsu
Anamnese shiatsuAnamnese shiatsu
Anamnese shiatsu
Karina Santos
 
Ficha clínica de auriculoterapia
Ficha clínica de auriculoterapiaFicha clínica de auriculoterapia
Ficha clínica de auriculoterapia
luis goldenberg
 
Figuras lingua
Figuras linguaFiguras lingua
Figuras lingua
Adriano Amaral
 
Nadi Pariksha - Pulsologia no Ayurveda por Madalena Caeiro
Nadi Pariksha - Pulsologia no Ayurveda por Madalena CaeiroNadi Pariksha - Pulsologia no Ayurveda por Madalena Caeiro
Nadi Pariksha - Pulsologia no Ayurveda por Madalena Caeiro
Michele Pó
 
Diagnóstico pela Língua - Patrícia Gomes
Diagnóstico pela Língua - Patrícia GomesDiagnóstico pela Língua - Patrícia Gomes
Diagnóstico pela Língua - Patrícia Gomes
Michele Pó
 
85523174 auriculoterapia
85523174 auriculoterapia85523174 auriculoterapia

Destaque (20)

dimensionamento cabo condutor eletrico
dimensionamento cabo condutor eletricodimensionamento cabo condutor eletrico
dimensionamento cabo condutor eletrico
 
Analise risco bovespa investimento money market
Analise risco bovespa investimento money marketAnalise risco bovespa investimento money market
Analise risco bovespa investimento money market
 
Divulgação editado
Divulgação editadoDivulgação editado
Divulgação editado
 
Challenge Ecomagination Blog 2011 GE
Challenge Ecomagination Blog 2011 GEChallenge Ecomagination Blog 2011 GE
Challenge Ecomagination Blog 2011 GE
 
língua na MTC
língua na MTC língua na MTC
língua na MTC
 
Tabela ansi iec 61850
Tabela ansi   iec 61850Tabela ansi   iec 61850
Tabela ansi iec 61850
 
Cinco elementos resumo
Cinco elementos resumoCinco elementos resumo
Cinco elementos resumo
 
Ptos acupuntura função energética
Ptos acupuntura função energéticaPtos acupuntura função energética
Ptos acupuntura função energética
 
planejamento infraestrutura tecnologia informacao
planejamento infraestrutura tecnologia informacaoplanejamento infraestrutura tecnologia informacao
planejamento infraestrutura tecnologia informacao
 
Escola Branca de Neve
Escola Branca de NeveEscola Branca de Neve
Escola Branca de Neve
 
Anotações importantes sobre magnetoterapia
Anotações importantes sobre magnetoterapiaAnotações importantes sobre magnetoterapia
Anotações importantes sobre magnetoterapia
 
Descrição e Características das Práticas Corporais e Mentais da MTC
Descrição e Características das Práticas Corporais e Mentais da MTCDescrição e Características das Práticas Corporais e Mentais da MTC
Descrição e Características das Práticas Corporais e Mentais da MTC
 
Diagnóstico da Língua
Diagnóstico da Língua Diagnóstico da Língua
Diagnóstico da Língua
 
Sapta Dhatus - Os Sete Tecidos no Ayurveda por Verónica Silvestre
Sapta Dhatus - Os Sete Tecidos no Ayurveda por Verónica SilvestreSapta Dhatus - Os Sete Tecidos no Ayurveda por Verónica Silvestre
Sapta Dhatus - Os Sete Tecidos no Ayurveda por Verónica Silvestre
 
Anamnese shiatsu
Anamnese shiatsuAnamnese shiatsu
Anamnese shiatsu
 
Ficha clínica de auriculoterapia
Ficha clínica de auriculoterapiaFicha clínica de auriculoterapia
Ficha clínica de auriculoterapia
 
Figuras lingua
Figuras linguaFiguras lingua
Figuras lingua
 
Nadi Pariksha - Pulsologia no Ayurveda por Madalena Caeiro
Nadi Pariksha - Pulsologia no Ayurveda por Madalena CaeiroNadi Pariksha - Pulsologia no Ayurveda por Madalena Caeiro
Nadi Pariksha - Pulsologia no Ayurveda por Madalena Caeiro
 
Diagnóstico pela Língua - Patrícia Gomes
Diagnóstico pela Língua - Patrícia GomesDiagnóstico pela Língua - Patrícia Gomes
Diagnóstico pela Língua - Patrícia Gomes
 
85523174 auriculoterapia
85523174 auriculoterapia85523174 auriculoterapia
85523174 auriculoterapia
 

Semelhante a neutro aterrado baixa tensao eletrica

Principios de Funcionamento para Sensores de Proximidade.pptx
Principios de Funcionamento para Sensores de Proximidade.pptxPrincipios de Funcionamento para Sensores de Proximidade.pptx
Principios de Funcionamento para Sensores de Proximidade.pptx
HelbertS3
 
Manual do proprietario edificio garagem gru
Manual do proprietario edificio garagem gruManual do proprietario edificio garagem gru
Manual do proprietario edificio garagem gru
Jorge Martins de Oliveira
 
Redes e Subestação de Energia Iª PARTE
Redes e Subestação de Energia Iª PARTERedes e Subestação de Energia Iª PARTE
Redes e Subestação de Energia Iª PARTE
Adão manuel Gonga
 
Apostila de eletricidade
Apostila de eletricidadeApostila de eletricidade
Apostila de eletricidade
Ajaquilante
 
Aterramento
AterramentoAterramento
Aterramento
Tiago Tietze
 
Voltage Controled Oscillator
Voltage Controled OscillatorVoltage Controled Oscillator
Voltage Controled Oscillator
Gustavo Lambert
 
Aterramento1
Aterramento1Aterramento1
Aterramento1
Andre Cardoso
 
Guia essencial tesys
Guia essencial tesysGuia essencial tesys
Guia essencial tesys
Geraldo Proença
 
Aterramento elétrico
Aterramento elétricoAterramento elétrico
Aterramento elétrico
Bittec Eletrônica
 
Aterramento elétrico __
Aterramento elétrico  __Aterramento elétrico  __
Aterramento elétrico __
TAMEBRA CESS Ltda
 
Metodos de chaves de partida para motores.ppt
Metodos de chaves de partida para motores.pptMetodos de chaves de partida para motores.ppt
Metodos de chaves de partida para motores.ppt
MauroArthuzo1
 
Apostila acionamentos 2005
Apostila acionamentos 2005Apostila acionamentos 2005
Apostila acionamentos 2005
CESP - Companhia Energética de São Paulo
 
Apostila_Acionamentos_CEFETRJ.pdf
Apostila_Acionamentos_CEFETRJ.pdfApostila_Acionamentos_CEFETRJ.pdf
Apostila_Acionamentos_CEFETRJ.pdf
ssuser823aef
 
Apostila equipamentos elétricos-industriais--rev_abril20141
Apostila equipamentos elétricos-industriais--rev_abril20141Apostila equipamentos elétricos-industriais--rev_abril20141
Apostila equipamentos elétricos-industriais--rev_abril20141
Thiago Alfonzo
 
Apostila equipamento
Apostila equipamentoApostila equipamento
Apostila equipamento
Miguel Allende
 
Facts - Flexible AC Transmission Systems
Facts - Flexible AC Transmission SystemsFacts - Flexible AC Transmission Systems
Facts - Flexible AC Transmission Systems
Jim Naturesa
 
Amplificador darlington de até 500 watts
Amplificador darlington de até 500 wattsAmplificador darlington de até 500 watts
Amplificador darlington de até 500 watts
Grilo Deus
 
He 2015-03 - elétrica
He 2015-03 - elétricaHe 2015-03 - elétrica
He 2015-03 - elétrica
FlavioCLima
 
Transformadores para equipamentos importados do Japão (redutores de 220V, 127...
Transformadores para equipamentos importados do Japão (redutores de 220V, 127...Transformadores para equipamentos importados do Japão (redutores de 220V, 127...
Transformadores para equipamentos importados do Japão (redutores de 220V, 127...
EVEC Engenharia e Comercio
 
Relés Wago
Relés WagoRelés Wago
Relés Wago
safetycontrol
 

Semelhante a neutro aterrado baixa tensao eletrica (20)

Principios de Funcionamento para Sensores de Proximidade.pptx
Principios de Funcionamento para Sensores de Proximidade.pptxPrincipios de Funcionamento para Sensores de Proximidade.pptx
Principios de Funcionamento para Sensores de Proximidade.pptx
 
Manual do proprietario edificio garagem gru
Manual do proprietario edificio garagem gruManual do proprietario edificio garagem gru
Manual do proprietario edificio garagem gru
 
Redes e Subestação de Energia Iª PARTE
Redes e Subestação de Energia Iª PARTERedes e Subestação de Energia Iª PARTE
Redes e Subestação de Energia Iª PARTE
 
Apostila de eletricidade
Apostila de eletricidadeApostila de eletricidade
Apostila de eletricidade
 
Aterramento
AterramentoAterramento
Aterramento
 
Voltage Controled Oscillator
Voltage Controled OscillatorVoltage Controled Oscillator
Voltage Controled Oscillator
 
Aterramento1
Aterramento1Aterramento1
Aterramento1
 
Guia essencial tesys
Guia essencial tesysGuia essencial tesys
Guia essencial tesys
 
Aterramento elétrico
Aterramento elétricoAterramento elétrico
Aterramento elétrico
 
Aterramento elétrico __
Aterramento elétrico  __Aterramento elétrico  __
Aterramento elétrico __
 
Metodos de chaves de partida para motores.ppt
Metodos de chaves de partida para motores.pptMetodos de chaves de partida para motores.ppt
Metodos de chaves de partida para motores.ppt
 
Apostila acionamentos 2005
Apostila acionamentos 2005Apostila acionamentos 2005
Apostila acionamentos 2005
 
Apostila_Acionamentos_CEFETRJ.pdf
Apostila_Acionamentos_CEFETRJ.pdfApostila_Acionamentos_CEFETRJ.pdf
Apostila_Acionamentos_CEFETRJ.pdf
 
Apostila equipamentos elétricos-industriais--rev_abril20141
Apostila equipamentos elétricos-industriais--rev_abril20141Apostila equipamentos elétricos-industriais--rev_abril20141
Apostila equipamentos elétricos-industriais--rev_abril20141
 
Apostila equipamento
Apostila equipamentoApostila equipamento
Apostila equipamento
 
Facts - Flexible AC Transmission Systems
Facts - Flexible AC Transmission SystemsFacts - Flexible AC Transmission Systems
Facts - Flexible AC Transmission Systems
 
Amplificador darlington de até 500 watts
Amplificador darlington de até 500 wattsAmplificador darlington de até 500 watts
Amplificador darlington de até 500 watts
 
He 2015-03 - elétrica
He 2015-03 - elétricaHe 2015-03 - elétrica
He 2015-03 - elétrica
 
Transformadores para equipamentos importados do Japão (redutores de 220V, 127...
Transformadores para equipamentos importados do Japão (redutores de 220V, 127...Transformadores para equipamentos importados do Japão (redutores de 220V, 127...
Transformadores para equipamentos importados do Japão (redutores de 220V, 127...
 
Relés Wago
Relés WagoRelés Wago
Relés Wago
 

Mais de ptharsocastro

Foco nos Negocios
Foco nos NegociosFoco nos Negocios
Foco nos Negocios
ptharsocastro
 
Apresentação Tonificador Pulmonar Covid.pdf
Apresentação Tonificador Pulmonar Covid.pdfApresentação Tonificador Pulmonar Covid.pdf
Apresentação Tonificador Pulmonar Covid.pdf
ptharsocastro
 
Apresentação Cartela Projetos e Obras.pdf
Apresentação Cartela Projetos e Obras.pdfApresentação Cartela Projetos e Obras.pdf
Apresentação Cartela Projetos e Obras.pdf
ptharsocastro
 
Apresentação Seleção Talento Natural.pdf
Apresentação Seleção Talento Natural.pdfApresentação Seleção Talento Natural.pdf
Apresentação Seleção Talento Natural.pdf
ptharsocastro
 
Apresentação Bolsa de Valores New.pdf
Apresentação Bolsa de Valores New.pdfApresentação Bolsa de Valores New.pdf
Apresentação Bolsa de Valores New.pdf
ptharsocastro
 
Ciencias Milenares são úteis e verdadeiras
Ciencias Milenares são úteis e verdadeirasCiencias Milenares são úteis e verdadeiras
Ciencias Milenares são úteis e verdadeiras
ptharsocastro
 
Natureza Imaterial do Homem
Natureza Imaterial do HomemNatureza Imaterial do Homem
Natureza Imaterial do Homem
ptharsocastro
 
Designing business models for the digital economy
Designing business models for the digital economyDesigning business models for the digital economy
Designing business models for the digital economy
ptharsocastro
 
Telefonia refinaria projeto expansao rede
Telefonia refinaria projeto expansao redeTelefonia refinaria projeto expansao rede
Telefonia refinaria projeto expansao rede
ptharsocastro
 
Iluminacao publica trifasica refinaria
Iluminacao publica trifasica refinariaIluminacao publica trifasica refinaria
Iluminacao publica trifasica refinaria
ptharsocastro
 
ampliacao subestacao principal
ampliacao subestacao principalampliacao subestacao principal
ampliacao subestacao principal
ptharsocastro
 
relatorio protecao sobrecorrente motor
relatorio protecao sobrecorrente motorrelatorio protecao sobrecorrente motor
relatorio protecao sobrecorrente motor
ptharsocastro
 
automacao industrial orientacao objeto
automacao industrial orientacao objetoautomacao industrial orientacao objeto
automacao industrial orientacao objeto
ptharsocastro
 
atuacao protecao motor compressor
atuacao protecao motor compressoratuacao protecao motor compressor
atuacao protecao motor compressor
ptharsocastro
 
memorial calculo iluminacao projetores
memorial calculo iluminacao projetoresmemorial calculo iluminacao projetores
memorial calculo iluminacao projetores
ptharsocastro
 
iluminacao planta petroquimica projeto
iluminacao planta petroquimica projetoiluminacao planta petroquimica projeto
iluminacao planta petroquimica projeto
ptharsocastro
 
aplicacao computador sistema eletrico
aplicacao computador sistema eletricoaplicacao computador sistema eletrico
aplicacao computador sistema eletrico
ptharsocastro
 
aumento confiabilidade sistema eletrico
aumento confiabilidade sistema eletricoaumento confiabilidade sistema eletrico
aumento confiabilidade sistema eletrico
ptharsocastro
 
Sistemas Eletricos Industriais Calculos Estudos
Sistemas Eletricos Industriais Calculos EstudosSistemas Eletricos Industriais Calculos Estudos
Sistemas Eletricos Industriais Calculos Estudos
ptharsocastro
 

Mais de ptharsocastro (19)

Foco nos Negocios
Foco nos NegociosFoco nos Negocios
Foco nos Negocios
 
Apresentação Tonificador Pulmonar Covid.pdf
Apresentação Tonificador Pulmonar Covid.pdfApresentação Tonificador Pulmonar Covid.pdf
Apresentação Tonificador Pulmonar Covid.pdf
 
Apresentação Cartela Projetos e Obras.pdf
Apresentação Cartela Projetos e Obras.pdfApresentação Cartela Projetos e Obras.pdf
Apresentação Cartela Projetos e Obras.pdf
 
Apresentação Seleção Talento Natural.pdf
Apresentação Seleção Talento Natural.pdfApresentação Seleção Talento Natural.pdf
Apresentação Seleção Talento Natural.pdf
 
Apresentação Bolsa de Valores New.pdf
Apresentação Bolsa de Valores New.pdfApresentação Bolsa de Valores New.pdf
Apresentação Bolsa de Valores New.pdf
 
Ciencias Milenares são úteis e verdadeiras
Ciencias Milenares são úteis e verdadeirasCiencias Milenares são úteis e verdadeiras
Ciencias Milenares são úteis e verdadeiras
 
Natureza Imaterial do Homem
Natureza Imaterial do HomemNatureza Imaterial do Homem
Natureza Imaterial do Homem
 
Designing business models for the digital economy
Designing business models for the digital economyDesigning business models for the digital economy
Designing business models for the digital economy
 
Telefonia refinaria projeto expansao rede
Telefonia refinaria projeto expansao redeTelefonia refinaria projeto expansao rede
Telefonia refinaria projeto expansao rede
 
Iluminacao publica trifasica refinaria
Iluminacao publica trifasica refinariaIluminacao publica trifasica refinaria
Iluminacao publica trifasica refinaria
 
ampliacao subestacao principal
ampliacao subestacao principalampliacao subestacao principal
ampliacao subestacao principal
 
relatorio protecao sobrecorrente motor
relatorio protecao sobrecorrente motorrelatorio protecao sobrecorrente motor
relatorio protecao sobrecorrente motor
 
automacao industrial orientacao objeto
automacao industrial orientacao objetoautomacao industrial orientacao objeto
automacao industrial orientacao objeto
 
atuacao protecao motor compressor
atuacao protecao motor compressoratuacao protecao motor compressor
atuacao protecao motor compressor
 
memorial calculo iluminacao projetores
memorial calculo iluminacao projetoresmemorial calculo iluminacao projetores
memorial calculo iluminacao projetores
 
iluminacao planta petroquimica projeto
iluminacao planta petroquimica projetoiluminacao planta petroquimica projeto
iluminacao planta petroquimica projeto
 
aplicacao computador sistema eletrico
aplicacao computador sistema eletricoaplicacao computador sistema eletrico
aplicacao computador sistema eletrico
 
aumento confiabilidade sistema eletrico
aumento confiabilidade sistema eletricoaumento confiabilidade sistema eletrico
aumento confiabilidade sistema eletrico
 
Sistemas Eletricos Industriais Calculos Estudos
Sistemas Eletricos Industriais Calculos EstudosSistemas Eletricos Industriais Calculos Estudos
Sistemas Eletricos Industriais Calculos Estudos
 

neutro aterrado baixa tensao eletrica

  • 1. O aterramento do neutro, solidamente, dos sistemas elétricos em tensões abaixo de 1 Kvca, em especial em subestações industriais de processo ou utilidades, é de fundamental importância para diminuir os estragos causados aos equipamentos pelas correntes de curto circuito, para permitir a operação seletiva de relés de terra e para evitar o aparecimento de sobretensões transitórias de valor elevado. Sistemas acima de 1Kv a 15Kv são normalmente aterrados através de resistores, selecionados de maneira que num curto fase-terra, exista corrente necessária para sensibilizar os relés de terra. Vários esquemas de relés são disponíveis para se obter uma proteção eficiente contra curtos monofásicos. O melhor deles, sem duvida, é o esquema diferencial, função Ansi 87, extremamente rápido e sensível e também altamente seletivo. Consiste de dois ou mais jogos de transformadores de corrente que comparam as correntes que entram e saem numa dada parte do sistema. Se houver um curto circuito monofásico dentro da área abrangida pelos transformadores de corrente, haverá um desbalanceamento das correntes e a bobina de operação do relé será sensibilizada. A sua rapidez de operação é excelente, da ordem de 3 ciclos. O conceito pode ser estendido aos alimentadores e linhas de distribuição através de um esquema denominado proteção por fio piloto. Os relés de sobrecorrente em arranjo residual, função Ansi 51N são também largamente usados na proteção de sistemas elétricos industriais contra curto circuitos fase-terra. O ultimo arranjo, denominado Ground Sensor – Sensor de terra, função Ansi 50GS é mais rápido e mais sensível, pois não está sujeito aos erros de corrente que podem existir nos circuitos residuais dos transformadores de corrente. Os relés de sobrecorrente residuais ou “ground sensor” podem ter características temporizadas ou instantâneas. Os esquemas de proteção diferencial 87 são inerentemente seletivos, enquanto que os arranjos em cascata de relés de sobrecorrente residuais e de terra devem aguardar, no plano tempo-corrente, uma determinada margem de tempo (folga de coordenação: 200 a 400 milissegundos) a fim de coordenarem seletivamente, isolando a parte desejada da área com defeito. Esta margem é estabelecida para uma corrente igual a corrente de curto-circuito fase-terra da área. Como os transformadores ligados em Delta-Estrela DY isolam a circulação das correntes fase terra, os intervalos de coordenação são reiniciados em tempo. Quando existem vários relés de terra em série, a atuação e retirada do defeito podem apresentar tempos da ordem de segundos, que à base dos conceitos de energia incidente são considerados excessivamente longos e inadmissíveis. Como os valores de corrente de curto circuito monofásico em sistemas de baixa tensão solidamente aterrado podem atingir valores elevadíssimos, da ordem de 20 a 50 KA nos sistemas industriais, muitos profissionais sugerem a instalação de resistores em baixa tensão a despeito de sobretensões transitórias de 5 a 6 vezes a tensão nominal. Sistemas Eletricos solidamente aterrados em Baixa Tensão - Setembro 1986 – Paulo de Tharso S. Castro
  • 2. Achamos que a solução a ser projetada e testada seria a instalação de um disjuntor 52 instalado no aterramento solido, em paralelo com um resistor de aterramento. Desta forma a operação contínua em caso normal, seria como se o sistema fosse solidamente aterrado, mas no caso de um defeito fase-terra de proporções suficientes para acionar o disjuntor, este abriria e através de contatos auxiliares faria alarme ou isolaria a área atingida. Desta forma teríamos uma solução de operação sem desequilíbrios de tensão e uma limitação da energia incidente causada por arco de um defeito fase-terra. 13.8Kv 52 TF 2000 Kva 13.8 - 0.48Kv Delta-Estrela Aterramento Solido 52 30 52 RS 0.48Kv Sistemas Eletricos solidamente aterrados em Baixa Tensão - Setembro 1986 – Paulo de Tharso S. Castro