SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 40
Ciências Naturais
Ciências Naturais - ICRM 1
Caverna, gruta ou gruna
 As cavernas são cavidades naturais rochosas que
possuem um conduto de circulação de água entre a
entrada (sumidouro) e a saída (fonte).
Ciências Naturais - ICRM 2
As cavernas são estudadas pela espeleologia, uma ciência
multidisciplinar que envolve diversos ramos do
conhecimento.
Além da importância científica, a exploração de cavernas
representa um grande papel no turismo de
aventura (ou ecoturismo), sendo uma parte importante da
economia das regiões em que ocorrem.
Ciências Naturais - ICRM 3
 Ocorrem com maior frequência em terrenos formados
por rochas sedimentares, mas também em rochas
ígneas e metamórficas, além de geleiras e recifes de
coral.
Pequena caverna de corais: Pedras Secas I, Fernando de Noronha - PE
Ciências Naturais - ICRM 4
Ciências Naturais - ICRM 5
Ciências Naturais - ICRM 6
Estalactite e estalagmite
Ciências Naturais - ICRM 7
Cavernas e Grutas pelo Brasil
Ciências Naturais - ICRM 8
 O Brasil possui
cerca de 5.800
cavernas
cadastradas na
SBE (Sociedade
Brasileira de
Espeleologia),
mas acredita-se
que existam
mais de 100.000
em todo o
território
nacional.
Chapada Diamantina, BA (Brasil)
Ciências Naturais - ICRM 9
Gruta de Maquiné, Brasil – MG
Ciências Naturais - ICRM 10
Gruta do Lago Azul, Bonito (MS – Brasil)
Ciências Naturais - ICRM 11
Ciências Naturais - ICRM 12
Bonito, MS – BrasilCiências Naturais - ICRM 13
“Chuveirinho” na caverna Temimina, Iporanga – SP (Brasil)
Ciências Naturais - ICRM 14
Caverna de Vatnajokull, Islândia
 Esta caverna da Islândia está localizada
em Vatnajökull, a maior geleira da
Europa.
 Formou-se devido ao derretimento da
água glacial.
 É perigosa, pois as geleiras estão
constantemente quebrando e se
alterando.
Ciências Naturais - ICRM 15
Ciências Naturais - ICRM 16
Ciências Naturais - ICRM 17
Ciências Naturais - ICRM 18
Caverna de Gelo próxima ao
vulcão Mutnovsky, Rússia
 Caverna de gelo próxima à geleira que
cerca o vulcão Mutnovsky, na Rússia.
 Foi moldada pela ação de fumarolas,
aberturas que liberam calor e gases
vulcânicos.
Ciências Naturais - ICRM 19
Ciências Naturais - ICRM 20
Ciências Naturais - ICRM 21
Son Doong, Vietnã
 É conhecida atualmente como a maior
caverna do mundo.
 É habitada por uma variedade de animais
nativos, além de possuir diversas
cascatas e formações geológicas
curiosas.
Ciências Naturais - ICRM 22
Ciências Naturais - ICRM 23
Ciências Naturais - ICRM 24
Ciências Naturais - ICRM 25
Mina de Naica, México
 A caverna é o lar dos maiores cristais
que já se viu.
 A Caverna de Cristal está fechada ao
público devido sua profundidade e calor.
Ciências Naturais - ICRM 26
Ciências Naturais - ICRM 27
Ciências Naturais - ICRM 28
Cavernas Batu, Malásia
 Essa caverna, que me parece ter saído
de qualquer Tomb Raider, foi utilizada
por ingleses e colonos chineses, assim
como pelos indígenas Temuan.
 Hoje a caverna está cheia de estátuas e
é aberta à visitas.
Ciências Naturais - ICRM 29
Ciências Naturais - ICRM 30
Glaciar Mendenhall, EUA
 Faz parte da geleira de Mendenhall,
perto de Juneau, no Alasca.
 Essa maravilha foi esculpida devido ao
derretimento do gelo. E, graças às
condições climáticas em constante
mudança, é possível que ela não esteja
aí por muito tempo.
Ciências Naturais - ICRM 31
Ciências Naturais - ICRM 32
Cavernas de mármore, Chile
 Estas cavernas são
únicas. Elas são
escavadas no
mármore, o que faz
com que as paredes
da caverna sejam
naturalmente
“desenhadas” e
coloridas.
Inacreditável!
Ciências Naturais - ICRM 33
Ciências Naturais - ICRM 34
Caverna de Sal (Irã)
Ciências Naturais - ICRM 35
Ela é parte de um complexo de cavernas e salões que se estende por
6.580 metros. O sal forma incríveis tentáculos naturais que parecem
vivos.
Ciências Naturais - ICRM 36
Waitomo Cavern (Nova Zelândia)
 Formada há 30
milhões de anos
atrás, esta
caverna
espetacular é
quase totalmente
escura, com um
pequeno e
curioso detalhe.
Ciências Naturais - ICRM 37
Ciências Naturais - ICRM 38
Esta caverna brilha deste jeito magnífico porque está repleta de vermes
luminosos. Os vermes das cavernas usam a bioluminescência para atrair
mariposas e outros bichinhos para sua luz. Ao se aproximarem, eles vão
acabar esbarrando em filamentos de muco contendo um poderoso adesivo.
O verme sai de sua casinha e come o bichinho.
Ciências Naturais - ICRM 39
Fonte das fotos
 http://www.tudointeressante.com.br/201
3/12/as-15-cavernas-mais-incriveis-do-
mundo-e-que-voce-deve-
conhecer.html?utm_source=twitterfeed&
utm_medium=twitter
Ciências Naturais – Prof.ª Ivanise Meyer 40

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (14)

Litosfera rochas placas tectônicas prof Ivanise Meyer
Litosfera rochas placas tectônicas prof Ivanise MeyerLitosfera rochas placas tectônicas prof Ivanise Meyer
Litosfera rochas placas tectônicas prof Ivanise Meyer
 
Fenômenos da natureza
Fenômenos da naturezaFenômenos da natureza
Fenômenos da natureza
 
Antartica[1]..
Antartica[1]..Antartica[1]..
Antartica[1]..
 
Outro Mundo
Outro MundoOutro Mundo
Outro Mundo
 
Bosque de piedra 1
Bosque de piedra 1Bosque de piedra 1
Bosque de piedra 1
 
Bosque de pedra
Bosque de pedraBosque de pedra
Bosque de pedra
 
Bosque de Pedra
Bosque de PedraBosque de Pedra
Bosque de Pedra
 
Vulcanismo - parte 1
Vulcanismo - parte 1Vulcanismo - parte 1
Vulcanismo - parte 1
 
Solo e subsolo erosão prof Ivanise Meyer
Solo e subsolo erosão prof Ivanise MeyerSolo e subsolo erosão prof Ivanise Meyer
Solo e subsolo erosão prof Ivanise Meyer
 
A AntáRtica
A AntáRticaA AntáRtica
A AntáRtica
 
AntáRtica Fr
AntáRtica  FrAntáRtica  Fr
AntáRtica Fr
 
Bosque de Piedra
Bosque de PiedraBosque de Piedra
Bosque de Piedra
 
Pc 0268 lapônia
Pc 0268 lapôniaPc 0268 lapônia
Pc 0268 lapônia
 
Vulcões
VulcõesVulcões
Vulcões
 

Semelhante a Litosfera cavernas prof Ivanise Meyer

Lugares que nao parecem ser na terra
Lugares que nao parecem ser na terraLugares que nao parecem ser na terra
Lugares que nao parecem ser na terramacono
 
Lugares que nao parecem ser na terra
Lugares que nao parecem ser na terraLugares que nao parecem ser na terra
Lugares que nao parecem ser na terraAmadeu Wolff
 
Ficha de trabalho_ Visita Virtual ao Geopark Açores (Professor) (1).docx
Ficha de trabalho_ Visita Virtual ao Geopark Açores (Professor) (1).docxFicha de trabalho_ Visita Virtual ao Geopark Açores (Professor) (1).docx
Ficha de trabalho_ Visita Virtual ao Geopark Açores (Professor) (1).docxDinaBrtolo
 
Conexao subterrânea n109
Conexao subterrânea n109Conexao subterrânea n109
Conexao subterrânea n109Emerson Silva
 
7 MARAVILHAS SUBAQUÁTICAS
7 MARAVILHAS SUBAQUÁTICAS7 MARAVILHAS SUBAQUÁTICAS
7 MARAVILHAS SUBAQUÁTICASCristiane Seibt
 
Conexão subterranea n108
Conexão subterranea n108Conexão subterranea n108
Conexão subterranea n108Emerson Silva
 
Os 10 lugares mais estranhos do planeta terra
Os 10 lugares mais estranhos do planeta terraOs 10 lugares mais estranhos do planeta terra
Os 10 lugares mais estranhos do planeta terraPedro Gaspar
 
Os Fantásticos da Natureza - A Descoberta Interior
Os Fantásticos da Natureza - A Descoberta InteriorOs Fantásticos da Natureza - A Descoberta Interior
Os Fantásticos da Natureza - A Descoberta InteriorFantásticos da Natureza
 
Hang Son Doong - A maior caverna do mundo
Hang Son Doong - A maior caverna do mundoHang Son Doong - A maior caverna do mundo
Hang Son Doong - A maior caverna do mundoESCM
 
Hang Son Doong Cavern
Hang Son Doong CavernHang Son Doong Cavern
Hang Son Doong CavernBiaEsteves
 
Relatório visita de estudo lourinhã
Relatório visita de estudo lourinhãRelatório visita de estudo lourinhã
Relatório visita de estudo lourinhãJoão Duarte
 
Conexão subterrânea n110.pdf
Conexão subterrânea n110.pdfConexão subterrânea n110.pdf
Conexão subterrânea n110.pdfEmerson Silva
 

Semelhante a Litosfera cavernas prof Ivanise Meyer (20)

Lugares que nao parecem ser na terra
Lugares que nao parecem ser na terraLugares que nao parecem ser na terra
Lugares que nao parecem ser na terra
 
Lugares que nao parecem ser na terra
Lugares que nao parecem ser na terraLugares que nao parecem ser na terra
Lugares que nao parecem ser na terra
 
Ficha de trabalho_ Visita Virtual ao Geopark Açores (Professor) (1).docx
Ficha de trabalho_ Visita Virtual ao Geopark Açores (Professor) (1).docxFicha de trabalho_ Visita Virtual ao Geopark Açores (Professor) (1).docx
Ficha de trabalho_ Visita Virtual ao Geopark Açores (Professor) (1).docx
 
Placas
PlacasPlacas
Placas
 
Placas
PlacasPlacas
Placas
 
Conexao subterrânea n109
Conexao subterrânea n109Conexao subterrânea n109
Conexao subterrânea n109
 
Regiões polares
Regiões polaresRegiões polares
Regiões polares
 
7 MARAVILHAS SUBAQUÁTICAS
7 MARAVILHAS SUBAQUÁTICAS7 MARAVILHAS SUBAQUÁTICAS
7 MARAVILHAS SUBAQUÁTICAS
 
Ficha_formativa_Nº2.pdf
Ficha_formativa_Nº2.pdfFicha_formativa_Nº2.pdf
Ficha_formativa_Nº2.pdf
 
A maior caverna do mundo
A maior caverna do mundoA maior caverna do mundo
A maior caverna do mundo
 
Conexão subterranea n108
Conexão subterranea n108Conexão subterranea n108
Conexão subterranea n108
 
Os 10 lugares mais estranhos do planeta terra
Os 10 lugares mais estranhos do planeta terraOs 10 lugares mais estranhos do planeta terra
Os 10 lugares mais estranhos do planeta terra
 
A arca do Fim do Mundo
A arca do Fim do MundoA arca do Fim do Mundo
A arca do Fim do Mundo
 
Os Fantásticos da Natureza - A Descoberta Interior
Os Fantásticos da Natureza - A Descoberta InteriorOs Fantásticos da Natureza - A Descoberta Interior
Os Fantásticos da Natureza - A Descoberta Interior
 
Hang Son Doong - A maior caverna do mundo
Hang Son Doong - A maior caverna do mundoHang Son Doong - A maior caverna do mundo
Hang Son Doong - A maior caverna do mundo
 
Hang Son Doong Cavern
Hang Son Doong CavernHang Son Doong Cavern
Hang Son Doong Cavern
 
Gorringe2
Gorringe2Gorringe2
Gorringe2
 
Relatório visita de estudo lourinhã
Relatório visita de estudo lourinhãRelatório visita de estudo lourinhã
Relatório visita de estudo lourinhã
 
Vulcanismo 00
Vulcanismo 00Vulcanismo 00
Vulcanismo 00
 
Conexão subterrânea n110.pdf
Conexão subterrânea n110.pdfConexão subterrânea n110.pdf
Conexão subterrânea n110.pdf
 

Mais de Ivanise Meyer

África Aula Ivanise Meyer
África Aula Ivanise MeyerÁfrica Aula Ivanise Meyer
África Aula Ivanise MeyerIvanise Meyer
 
Petróleo parte 2 pré sal prof Ivanise Meyer
Petróleo parte 2 pré sal  prof Ivanise MeyerPetróleo parte 2 pré sal  prof Ivanise Meyer
Petróleo parte 2 pré sal prof Ivanise MeyerIvanise Meyer
 
Petróleo parte 1 prof Ivanise Meyer
Petróleo parte 1  prof Ivanise MeyerPetróleo parte 1  prof Ivanise Meyer
Petróleo parte 1 prof Ivanise MeyerIvanise Meyer
 
Tabela periódica prof Ivanise Meyer
Tabela periódica  prof Ivanise MeyerTabela periódica  prof Ivanise Meyer
Tabela periódica prof Ivanise MeyerIvanise Meyer
 
Tabagismo a química do cigarro prof Ivanise Meyer
Tabagismo a química do cigarro  prof Ivanise MeyerTabagismo a química do cigarro  prof Ivanise Meyer
Tabagismo a química do cigarro prof Ivanise MeyerIvanise Meyer
 
Química substâncias prof Ivanise Meyer
Química substâncias  prof Ivanise MeyerQuímica substâncias  prof Ivanise Meyer
Química substâncias prof Ivanise MeyerIvanise Meyer
 
Noções de química prof Ivanise Meyer
Noções de química prof Ivanise MeyerNoções de química prof Ivanise Meyer
Noções de química prof Ivanise MeyerIvanise Meyer
 
Estrutura da matéria prof Ivanise Meyer
Estrutura da matéria  prof Ivanise MeyerEstrutura da matéria  prof Ivanise Meyer
Estrutura da matéria prof Ivanise MeyerIvanise Meyer
 
Estados físicos da matéria prof Ivanise Meyer
Estados físicos da matéria prof Ivanise MeyerEstados físicos da matéria prof Ivanise Meyer
Estados físicos da matéria prof Ivanise MeyerIvanise Meyer
 
Termologia prof Ivanise Meyer
Termologia prof Ivanise MeyerTermologia prof Ivanise Meyer
Termologia prof Ivanise MeyerIvanise Meyer
 
Óptica visão prof ivanise meyer
Óptica visão prof ivanise meyerÓptica visão prof ivanise meyer
Óptica visão prof ivanise meyerIvanise Meyer
 
Óptica prof Ivanise Meyer
Óptica prof Ivanise MeyerÓptica prof Ivanise Meyer
Óptica prof Ivanise MeyerIvanise Meyer
 
Mecânica cinemática prof Ivanise Meyer
Mecânica cinemática prof Ivanise MeyerMecânica cinemática prof Ivanise Meyer
Mecânica cinemática prof Ivanise MeyerIvanise Meyer
 
Física noções prof Ivanise Meyer
Física noções prof Ivanise MeyerFísica noções prof Ivanise Meyer
Física noções prof Ivanise MeyerIvanise Meyer
 
Energia prof Ivanise Meyer
Energia prof Ivanise MeyerEnergia prof Ivanise Meyer
Energia prof Ivanise MeyerIvanise Meyer
 
Acústica prof Ivanise Meyer
Acústica prof Ivanise MeyerAcústica prof Ivanise Meyer
Acústica prof Ivanise MeyerIvanise Meyer
 
Sistema respiratório prof Ivanise Meyer
Sistema respiratório prof Ivanise MeyerSistema respiratório prof Ivanise Meyer
Sistema respiratório prof Ivanise MeyerIvanise Meyer
 
Sistema reprodutor humano prof Ivanise Meyer
Sistema reprodutor humano prof Ivanise MeyerSistema reprodutor humano prof Ivanise Meyer
Sistema reprodutor humano prof Ivanise MeyerIvanise Meyer
 
Sistema nervoso prof Ivanise Meyer
Sistema nervoso prof Ivanise MeyerSistema nervoso prof Ivanise Meyer
Sistema nervoso prof Ivanise MeyerIvanise Meyer
 
Sistema locomotor prof Ivanise Meyer
Sistema locomotor prof Ivanise MeyerSistema locomotor prof Ivanise Meyer
Sistema locomotor prof Ivanise MeyerIvanise Meyer
 

Mais de Ivanise Meyer (20)

África Aula Ivanise Meyer
África Aula Ivanise MeyerÁfrica Aula Ivanise Meyer
África Aula Ivanise Meyer
 
Petróleo parte 2 pré sal prof Ivanise Meyer
Petróleo parte 2 pré sal  prof Ivanise MeyerPetróleo parte 2 pré sal  prof Ivanise Meyer
Petróleo parte 2 pré sal prof Ivanise Meyer
 
Petróleo parte 1 prof Ivanise Meyer
Petróleo parte 1  prof Ivanise MeyerPetróleo parte 1  prof Ivanise Meyer
Petróleo parte 1 prof Ivanise Meyer
 
Tabela periódica prof Ivanise Meyer
Tabela periódica  prof Ivanise MeyerTabela periódica  prof Ivanise Meyer
Tabela periódica prof Ivanise Meyer
 
Tabagismo a química do cigarro prof Ivanise Meyer
Tabagismo a química do cigarro  prof Ivanise MeyerTabagismo a química do cigarro  prof Ivanise Meyer
Tabagismo a química do cigarro prof Ivanise Meyer
 
Química substâncias prof Ivanise Meyer
Química substâncias  prof Ivanise MeyerQuímica substâncias  prof Ivanise Meyer
Química substâncias prof Ivanise Meyer
 
Noções de química prof Ivanise Meyer
Noções de química prof Ivanise MeyerNoções de química prof Ivanise Meyer
Noções de química prof Ivanise Meyer
 
Estrutura da matéria prof Ivanise Meyer
Estrutura da matéria  prof Ivanise MeyerEstrutura da matéria  prof Ivanise Meyer
Estrutura da matéria prof Ivanise Meyer
 
Estados físicos da matéria prof Ivanise Meyer
Estados físicos da matéria prof Ivanise MeyerEstados físicos da matéria prof Ivanise Meyer
Estados físicos da matéria prof Ivanise Meyer
 
Termologia prof Ivanise Meyer
Termologia prof Ivanise MeyerTermologia prof Ivanise Meyer
Termologia prof Ivanise Meyer
 
Óptica visão prof ivanise meyer
Óptica visão prof ivanise meyerÓptica visão prof ivanise meyer
Óptica visão prof ivanise meyer
 
Óptica prof Ivanise Meyer
Óptica prof Ivanise MeyerÓptica prof Ivanise Meyer
Óptica prof Ivanise Meyer
 
Mecânica cinemática prof Ivanise Meyer
Mecânica cinemática prof Ivanise MeyerMecânica cinemática prof Ivanise Meyer
Mecânica cinemática prof Ivanise Meyer
 
Física noções prof Ivanise Meyer
Física noções prof Ivanise MeyerFísica noções prof Ivanise Meyer
Física noções prof Ivanise Meyer
 
Energia prof Ivanise Meyer
Energia prof Ivanise MeyerEnergia prof Ivanise Meyer
Energia prof Ivanise Meyer
 
Acústica prof Ivanise Meyer
Acústica prof Ivanise MeyerAcústica prof Ivanise Meyer
Acústica prof Ivanise Meyer
 
Sistema respiratório prof Ivanise Meyer
Sistema respiratório prof Ivanise MeyerSistema respiratório prof Ivanise Meyer
Sistema respiratório prof Ivanise Meyer
 
Sistema reprodutor humano prof Ivanise Meyer
Sistema reprodutor humano prof Ivanise MeyerSistema reprodutor humano prof Ivanise Meyer
Sistema reprodutor humano prof Ivanise Meyer
 
Sistema nervoso prof Ivanise Meyer
Sistema nervoso prof Ivanise MeyerSistema nervoso prof Ivanise Meyer
Sistema nervoso prof Ivanise Meyer
 
Sistema locomotor prof Ivanise Meyer
Sistema locomotor prof Ivanise MeyerSistema locomotor prof Ivanise Meyer
Sistema locomotor prof Ivanise Meyer
 

Último

Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino FundamentalCartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamentalgeone480617
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxThye Oliver
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 

Último (20)

Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino FundamentalCartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 

Litosfera cavernas prof Ivanise Meyer

  • 2. Caverna, gruta ou gruna  As cavernas são cavidades naturais rochosas que possuem um conduto de circulação de água entre a entrada (sumidouro) e a saída (fonte). Ciências Naturais - ICRM 2
  • 3. As cavernas são estudadas pela espeleologia, uma ciência multidisciplinar que envolve diversos ramos do conhecimento. Além da importância científica, a exploração de cavernas representa um grande papel no turismo de aventura (ou ecoturismo), sendo uma parte importante da economia das regiões em que ocorrem. Ciências Naturais - ICRM 3
  • 4.  Ocorrem com maior frequência em terrenos formados por rochas sedimentares, mas também em rochas ígneas e metamórficas, além de geleiras e recifes de coral. Pequena caverna de corais: Pedras Secas I, Fernando de Noronha - PE Ciências Naturais - ICRM 4
  • 8. Cavernas e Grutas pelo Brasil Ciências Naturais - ICRM 8
  • 9.  O Brasil possui cerca de 5.800 cavernas cadastradas na SBE (Sociedade Brasileira de Espeleologia), mas acredita-se que existam mais de 100.000 em todo o território nacional. Chapada Diamantina, BA (Brasil) Ciências Naturais - ICRM 9
  • 10. Gruta de Maquiné, Brasil – MG Ciências Naturais - ICRM 10
  • 11. Gruta do Lago Azul, Bonito (MS – Brasil) Ciências Naturais - ICRM 11
  • 13. Bonito, MS – BrasilCiências Naturais - ICRM 13
  • 14. “Chuveirinho” na caverna Temimina, Iporanga – SP (Brasil) Ciências Naturais - ICRM 14
  • 15. Caverna de Vatnajokull, Islândia  Esta caverna da Islândia está localizada em Vatnajökull, a maior geleira da Europa.  Formou-se devido ao derretimento da água glacial.  É perigosa, pois as geleiras estão constantemente quebrando e se alterando. Ciências Naturais - ICRM 15
  • 19. Caverna de Gelo próxima ao vulcão Mutnovsky, Rússia  Caverna de gelo próxima à geleira que cerca o vulcão Mutnovsky, na Rússia.  Foi moldada pela ação de fumarolas, aberturas que liberam calor e gases vulcânicos. Ciências Naturais - ICRM 19
  • 22. Son Doong, Vietnã  É conhecida atualmente como a maior caverna do mundo.  É habitada por uma variedade de animais nativos, além de possuir diversas cascatas e formações geológicas curiosas. Ciências Naturais - ICRM 22
  • 26. Mina de Naica, México  A caverna é o lar dos maiores cristais que já se viu.  A Caverna de Cristal está fechada ao público devido sua profundidade e calor. Ciências Naturais - ICRM 26
  • 29. Cavernas Batu, Malásia  Essa caverna, que me parece ter saído de qualquer Tomb Raider, foi utilizada por ingleses e colonos chineses, assim como pelos indígenas Temuan.  Hoje a caverna está cheia de estátuas e é aberta à visitas. Ciências Naturais - ICRM 29
  • 31. Glaciar Mendenhall, EUA  Faz parte da geleira de Mendenhall, perto de Juneau, no Alasca.  Essa maravilha foi esculpida devido ao derretimento do gelo. E, graças às condições climáticas em constante mudança, é possível que ela não esteja aí por muito tempo. Ciências Naturais - ICRM 31
  • 33. Cavernas de mármore, Chile  Estas cavernas são únicas. Elas são escavadas no mármore, o que faz com que as paredes da caverna sejam naturalmente “desenhadas” e coloridas. Inacreditável! Ciências Naturais - ICRM 33
  • 35. Caverna de Sal (Irã) Ciências Naturais - ICRM 35
  • 36. Ela é parte de um complexo de cavernas e salões que se estende por 6.580 metros. O sal forma incríveis tentáculos naturais que parecem vivos. Ciências Naturais - ICRM 36
  • 37. Waitomo Cavern (Nova Zelândia)  Formada há 30 milhões de anos atrás, esta caverna espetacular é quase totalmente escura, com um pequeno e curioso detalhe. Ciências Naturais - ICRM 37
  • 39. Esta caverna brilha deste jeito magnífico porque está repleta de vermes luminosos. Os vermes das cavernas usam a bioluminescência para atrair mariposas e outros bichinhos para sua luz. Ao se aproximarem, eles vão acabar esbarrando em filamentos de muco contendo um poderoso adesivo. O verme sai de sua casinha e come o bichinho. Ciências Naturais - ICRM 39
  • 40. Fonte das fotos  http://www.tudointeressante.com.br/201 3/12/as-15-cavernas-mais-incriveis-do- mundo-e-que-voce-deve- conhecer.html?utm_source=twitterfeed& utm_medium=twitter Ciências Naturais – Prof.ª Ivanise Meyer 40