SlideShare uma empresa Scribd logo
Clique aqui e Acesse mais no Portal Jaspe – O seu portal Cristão. | www.portaljaspe.org              1


  Lição 2                Casamento: uma união vitalícia                         Sábado, 13 de abril de
                                         2013

VERSO ÁUREO: “Portanto, o que Deus ajuntou não separe o homem.” Mateus 19:6.



LEITURA INTRODUTÓRIA: “Como todas as outras boas dádivas de Deus concedidas para a conservação da
humanidade, o casamento foi pervertido pelo pecado; mas é o desígnio do evangelho restituir-lhe a pureza e a
beleza.”—Thoughts From the Mount of Blessing (O maior discurso de Cristo), p. 64.



ESTUDO ADICIONAL: O lar adventista, pp. 105-128 (“Do altar do casamento”).



1. A ORIGEM DO MATRIMÔNIO


1A. Quando Deus trouxe à existência a instituição do casamento, que lei Ele estabeleceu para homens e
mulheres? Gênesis 2:24.
(GN 2:24) - Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos
uma carne.

“Então, ao unir o Criador as mãos do santo par em matrimônio, dizendo: Um homem ‘deixará [...] o seu pai e a sua
mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne’ (Gênesis 2:24), enunciou a lei do matrimônio para todos
os filhos de Adão, até o fim do tempo. Aquilo que o próprio Pai Eterno declarou bom era a lei da mais elevada
bênção e desenvolvimento para o homem.”—Thoughts From the Mount of Blessing(O maior discurso de Cristo), pp.
63 e 64.



1B. Por quais razões o casamento foi instituído? Gênesis 2:18; 1:26-28; 1 Coríntios 7:2.
(GN 2:18) - E disse o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea
para ele.
(GN 1:26) - E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine
sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil
que se move sobre a terra.
(GN 1:27) - E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.
(GN 1:28) - E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a;
e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a
terra.
(1CO 7:2) - Mas, por causa da prostituição, cada um tenha a sua própria mulher, e cada uma tenha o seu próprio
marido.



“Deus celebrou o primeiro casamento. Assim, esta instituição tem como seu originador o Criador do Universo.
‘Venerado [...] seja o matrimônio’ (Hebreus 13:4); foi esta uma das primeiras dádivas de Deus ao homem, e é uma
das duas instituições que, depois da queda, Adão trouxe consigo de além das portas do Paraíso. Quando os
princípios divinos são reconhecidos e obedecidos nessa relação, o casamento é uma bênção; preserva a pureza e a
Clique aqui e Acesse mais no Portal Jaspe – O seu portal Cristão. | www.portaljaspe.org                  2


felicidade do gênero humano, provê as necessidades sociais do homem, eleva a natureza física, intelectual e
moral.”—Patriarchs and Prophets(Patriarcas e profetas), p. 46.



2. ESCOLHENDO A COMPANHIA


2A. Que exemplo Abraão deu na escolha de uma esposa para Isaque? Gênesis 24:1-4 e 67. Discuta o
quanto professos cristãos diferem de Isaque neste assunto.
(GN 24:1) - E ERA Abraão já velho e adiantado em idade, e o SENHOR havia abençoado a Abraão em tudo.
(GN 24:2) - E disse Abraão ao seu servo, o mais velho da casa, que tinha o governo sobre tudo o que
possuía: Põe agora a tua mão debaixo da minha coxa,
(GN 24:3) - Para que eu te faça jurar pelo SENHOR Deus dos céus e Deus da terra, que não tomarás para
meu filho mulher das filhas dos cananeus, no meio dos quais eu habito.
(GN 24:4) - Mas que irás à minha terra e à minha parentela, e dali tomarás mulher para meu filho Isaque.
(GN 24:67) - E Isaque trouxe-a para a tenda de sua mãe Sara, e tomou a Rebeca, e foi-lhe por mulher, e amou-a.
Assim Isaque foi consolado depois da morte de sua mãe.



“Que contraste entre o procedimento de Isaque e o que é praticado pelos jovens de nossos tempos, mesmo entre os
professos cristãos! Os jovens mui frequentemente acham que a entrega de suas afeições é uma questão na qual
apenas o eu deveria ser consultado, questão esta que nem Deus nem os pais de qualquer modo deveriam dirigir.
Muito antes de atingirem a idade de homens ou mulheres feitos, julgam-se competentes para fazerem sua escolha,
sem o auxílio de seus pais. Alguns anos de vida conjugal são usualmente bastantes para mostrar-lhes seu erro, mas
muitas vezes demasiado tarde para impedir seus resultados funestos. Pela mesma falta de prudência e domínio
próprio que determinaram a escolha precipitada dá-se ocasião a que o mal se agrave, até que a relação matrimonial
se torne um jugo mortificante. Muitos assim fizeram naufragar sua felicidade nesta vida, e sua esperança da vida por
vir.”—Patriarchs and Prophets(Patriarcas e profetas), p. 175.



2B. Dê alguns exemplos de atitudes insensatas com relação à escolha do cônjuge. Lucas 17:32; Gênesis
26:34 e 35; 27:46; Jó 2:9 e 10; Juízes 14:1-3.
(LC 17:32) - Lembrai-vos da mulher de Ló.
(GN 26:34) - Ora, sendo Esaú da idade de quarenta anos, tomou por mulher a Judite, filha de Beeri, heteu,
e a Basemate, filha de Elom, heteu.
(GN 26:35) - E estas foram para Isaque e Rebeca uma amargura de espírito.
(JÓ 2:9) - Então sua mulher lhe disse: Ainda reténs a tua sinceridade? Amaldiçoa a Deus, e morre.
(JÓ 2:10) - Porém ele lhe disse: Como fala qualquer doida, falas tu; receberemos o bem de Deus, e não
receberíamos o mal? Em tudo isto não pecou Jó com os seus lábios.
(JZ 14:1) - E DESCEU Sansão a Timnate; e, vendo em Timnate uma mulher das filhas dos filisteus,
(JZ 14:2) - Subiu, e declarou-o a seu pai e a sua mãe, e disse: Vi uma mulher em Timnate, das filhas dos
filisteus; agora, pois, tomai-ma por mulher.
(JZ 14:3) - Porém seu pai e sua mãe lhe disseram: Não há, porventura, mulher entre as filhas de teus
irmãos, nem entre todo o meu povo, para que tu vás tomar mulher dos filisteus, daqueles incircuncisos? E
disse Sansão a seu pai: Toma-me esta, porque ela agrada aos meus olhos.

2C. Usando a experiência de Ló como exemplo, discuta o efeito que uma decisão errada pode ter ao se
escolher alguém para casar.
Clique aqui e Acesse mais no Portal Jaspe – O seu portal Cristão. | www.portaljaspe.org                3


“A esposa de Ló foi mulher egoísta, irreligiosa, e sua influência exerceu-se no sentido de separar de Abraão o seu
marido. Não fosse por causa dela, Ló não teria permanecido em Sodoma, privado do conselho do patriarca sábio e
temente a Deus. A influência de sua esposa e as relações entretidas naquela ímpia cidade tê-lo-iam levado a
apostatar de Deus, se não houvesse a instrução fiel que cedo recebera de Abraão. O casamento de Ló e sua escolha
de Sodoma como residência foram os primeiros elos em uma cadeia de acontecimentos repletos de males para o
mundo durante muitas gerações.”— Ibidem, p. 174.



3. OS LAÇOS FORTES DO CASAMENTO


3A. Que mudança deve acontecer nos laços e nos relacionamentos familiares para que o casamento seja
bem-sucedido? 1 Coríntios 7:33 e 34.
(1CO 7:33) - Mas o que é casado cuida das coisas do mundo, em como há de agradar à mulher.

(1CO 7:34) - Há diferença entre a mulher casada e a virgem. A solteira cuida das coisas do Senhor para ser santa,
tanto no corpo como no espírito; porém, a casada cuida das coisas do mundo, em como há de agradar ao marido.



“Cada compromisso matrimonial deve ser cuidadosamente considerado, pois o casamento é um passo que se dá
para toda a vida. Tanto o homem quanto a mulher devem considerar cuidadosamente se podem viver um ao lado do
outro através de todas as dificuldades da vida, enquanto ambos viverem.”—The Adventist Home(O lar adventista), p.
340.



3B. Que união o voto matrimonial cristão evoca, tanto do homem quanto da mulher? Marcos 10:8 e 9;
Hebreus 13:4 (primeira parte).
(MC 10:8) - E serão os dois uma só carne; e assim já não serão dois, mas uma só carne.
(MC 10:9) - Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem.
(HB 13:4) - Venerado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula; {...}.



“Do homem, Deus fez a mulher, para ser-lhe companheira e ajudadora, para ser uma com ele, para alegrá-lo,
encorajá-lo e abençoá-lo, sendo-lhe ele, por sua vez, um forte ajudador. Todos os que se casam com santo propósito
– marido para conquistar as puras afeições do coração da esposa, esposa para abrandar e aperfeiçoar o caráter do
seu esposo, e ser-lhe complemento – preenchem o propósito que Deus tem para eles.”— Ibidem, p. 99.

“Na mente juvenil, o casamento se acha revestido de um romance, e difícil é despojá-lo desse aspecto com que a
imaginação o envolve, e impressionar o espírito com o senso das pesadas responsabilidades compreendidas nos
votos matrimoniais. Esses votos ligam os destinos de duas pessoas com laços que coisa alguma senão a mão da
morte deve desatar.”— Ibidem, p. 340.



3C. Como sabemos que é a vontade de Deus que um homem tenha apenas uma esposa, e que uma
mulher tenha apenas um esposo? Mateus 19:4-6. Quem foi o primeiro polígamo registrado na Bíblia?
Gênesis 4:18 e 19.
(MT 19:4) - Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que aquele que os fez no princípio
macho e fêmea os fez,
(MT 19:5) - E disse: Portanto, deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, e serão dois numa só
carne?
Clique aqui e Acesse mais no Portal Jaspe – O seu portal Cristão. | www.portaljaspe.org                    4


(MT 19:6) - Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o
homem.
(GN 4:18) - E a Enoque nasceu Irade, e Irade gerou a Meujael, e Meujael gerou a Metusael e Metusael
gerou a Lameque.
(GN 4:19) - E tomou Lameque para si duas mulheres; o nome de uma era Ada, e o nome da outra, Zilá.


“No princípio, Deus deu a Adão uma esposa, assim mostrando Sua ordem. Ele nunca intentou que o homem devesse
ter várias mulheres. Lameque foi o primeiro a se apartar da sábia providência de Deus nesse respeito. Teve duas
esposas, o que criou discórdia em sua família.”—Spiritual Gifts, vol. 3, p. 99.



4. DIVÓRCIO: FORA DOS PLANOS DE DEUS


4A. Por que o divórcio e o segundo casamento eram tolerados na legislação mosaica? Mateus 19:7 e 8.
(MT 19:7) - Disseram-lhe eles: Então, por que mandou Moisés dar-lhe carta de divórcio, e repudiá-la?

(MT 19:8) - Disse-lhes ele: Moisés, por causa da dureza dos vossos corações, vos permitiu repudiar vossas mulheres;
mas ao princípio não foi assim.



“Jesus veio a nosso mundo para retificar erros e restaurar a imagem moral de Deus no homem. Sentimentos
errôneos a respeito do casamento haviam-se estabelecido na mente dos mestres de Israel. Eles estavam tornando
de nenhum efeito a sagrada instituição do casamento. O homem estava-se tornando tão endurecido que pela mais
trivial desculpa podia separar-se de sua esposa, ou, se preferisse, podia separá-la dos filhos e mandá-la embora. [...]

Cristo veio para corrigir esses males, e Seu primeiro milagre foi realizado por ocasião de um casamento. Assim
anunciou Ele ao mundo que o casamento, quando puro e enobrecido, é uma sagrada instituição.”—The Adventist
Home(O lar adventista), p. 341.



4B. Qual é o único motivo pelo qual um homem pode se divorciar de sua mulher? Mateus 5:32; 19:9.
(MT 5:32) - Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de
prostituição, faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério.
(MT 19:9) - Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de
fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério.

4C. De que maneira a Bíblia restringe os direitos de uma pessoa divorciada? Marcos 10:11 e 12; Lucas
16:18; Romanos 7:1-3; 1 Coríntios 7:10, 11 e 39.
(MC 10:11) - E ele lhes disse: Qualquer que deixar a sua mulher e casar com outra, adultera contra ela.
(MC 10:12) - E, se a mulher deixar a seu marido, e casar com outro, adultera.
(LC 16:18) - Qualquer que deixa sua mulher, e casa com outra, adultera; e aquele que casa com a
repudiada pelo marido, adultera também.
(RM 7:1) - NÃO sabeis vós, irmãos (pois que falo aos que sabem a lei), que a lei tem domínio sobre o
homem por todo o tempo que vive?
(RM 7:2) - Porque a mulher que está sujeita ao marido, enquanto ele viver, está-lhe ligada pela lei; mas,
morto o marido, está livre da lei do marido.
(RM 7:3) - De sorte que, vivendo o marido, será chamada adúltera se for de outro marido; mas, morto o
marido, livre está da lei, e assim não será adúltera, se for de outro marido.
(1CO 7:10) - Todavia, aos casados mando, não eu mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido.
Clique aqui e Acesse mais no Portal Jaspe – O seu portal Cristão. | www.portaljaspe.org                 5


(1CO 7:11) - Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o
marido não deixe a mulher.
(1CO 7:39) - A mulher casada está ligada pela lei todo o tempo que o seu marido vive; mas, se falecer o seu marido
fica livre para casar com quem quiser, contanto que seja no Senhor.



“Hoje, como nos dias de Cristo, a condição da sociedade apresenta triste quadro, diferente do ideal celeste dessa
sagrada relação. No entanto, mesmo para os que depararam com amargura e desengano quando haviam esperado
companheirismo e alegria, o evangelho de Cristo oferece um consolo. A paciência e a gentileza que Seu Espírito pode
comunicar suavizarão a condição de amargura. O coração em que Cristo habitar estará tão repleto, tão satisfeito
com Seu amor que se não consumirá no desejo de atrair simpatia e atenção para si próprio. E pela entrega da alma a
Deus, a sabedoria divina pode realizar o que a sabedoria humana deixa de fazer. Por meio da revelação de Sua graça,
os corações que uma vez estiveram indiferentes ou desafeiçoados podem ser unidos em laços mais firmes e mais
duradouros que os da Terra – os áureos laços do amor que suportarão o calor da provação.”—Thoughts From the
Mount of Blessing(O maior discurso de Cristo), p. 65.



5. UM RELACIONAMENTO SÓLIDO


5A. Que atitude de cada cônjuge é essencial para a solidez da relação matrimonial? Efésios 5:21; 1 Pedro
5:5; 1 Coríntios 12:25 (última parte).
(EF 5:21) - Sujeitando-vos uns aos outros no temor de Deus.
(1PE 5:5) - Semelhantemente vós jovens, sede sujeitos aos anciãos; e sede todos sujeitos uns aos outros, e
revesti-vos de humildade, porque Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes.
(1CO 12:25) - {...}, mas antes tenham os membros igual cuidado uns dos outros.



“Em sua união vitalícia, as afeições devem conduzir à felicidade mútua. Cada um deve promover a felicidade do
outro. Esta é a vontade de Deus a seu respeito. Mas, ao mesmo tempo que se devem unir em um só ser, nenhum de
vocês deverá perder sua própria individualidade na do outro. [...]

Faça de Cristo em tudo o primeiro, o último e o melhor. Contemple-O constantemente, e, à medida que se for
submetendo à prova, seu amor a Ele se tornará dia a dia mais profundo e mais forte. E, ao ampliar seu amor a Ele,
também seu amor mútuo há de crescer, aprofundar-se e fortalecer-se.”—Testimonies(Testemunhos para a igreja),
vol. 7, pp. 45 e 46.



5B. Para um casamento bem-sucedido, o que é necessário? João 15:5 (última parte).
(JO 15:5) – {...}; porque sem mim nada podeis fazer.



“A graça de Cristo, e ela somente, pode tornar essa instituição [matrimonial] o que Deus designou que fosse: um
meio para a bênção e o reerguimento da humanidade. E assim as famílias da Terra, em sua união, paz e amor,
podem representar a família do Céu.”—Thoughts From the Mount of Blessing(O maior discurso de Cristo), p. 65.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lição 04- Preparando-se para Construir uma Família
Lição 04- Preparando-se para Construir uma FamíliaLição 04- Preparando-se para Construir uma Família
Lição 04- Preparando-se para Construir uma Família
Maxsuel Aquino
 
LBJ LIÇÃO 4 - Preparando-se para construir uma família
LBJ LIÇÃO 4 - Preparando-se para construir uma famíliaLBJ LIÇÃO 4 - Preparando-se para construir uma família
LBJ LIÇÃO 4 - Preparando-se para construir uma família
boasnovassena
 
Alicerces para um casamento feliz(1)
Alicerces para um casamento feliz(1)Alicerces para um casamento feliz(1)
Alicerces para um casamento feliz(1)
antonio ferreira
 
Boletim 221docx
Boletim 221docxBoletim 221docx
Os mandamentos
Os mandamentosOs mandamentos
Os mandamentos
Helio Diniz
 
Reconstrução total parte 2 - esposa
Reconstrução total   parte 2 - esposaReconstrução total   parte 2 - esposa
Reconstrução total parte 2 - esposa
pastorvanderlei
 
Reconstruototal parte2-esposa-100514072752-phpapp02
Reconstruototal parte2-esposa-100514072752-phpapp02Reconstruototal parte2-esposa-100514072752-phpapp02
Reconstruototal parte2-esposa-100514072752-phpapp02
Patricia Machado
 
"O Senhor ouviu as orações"
"O Senhor ouviu as orações""O Senhor ouviu as orações"
"O Senhor ouviu as orações"
JUERP
 
A virgem maria na bíblia
A virgem maria na bíbliaA virgem maria na bíblia
A virgem maria na bíblia
Paróquia Imaculdo Coração de Maria
 
May 2 2021 5 domingo
May 2 2021   5 domingoMay 2 2021   5 domingo
May 2 2021 5 domingo
MariadaSilva95
 
Perigo para Família Cristã
Perigo para Família CristãPerigo para Família Cristã
Perigo para Família Cristã
Demeloss
 
Preparação para batismo
Preparação para batismoPreparação para batismo
Preparação para batismo
Luciane tonete
 
Compromisso e amor
Compromisso e amorCompromisso e amor
Compromisso e amor
Márcio Melânia
 
Lição 1 - A Carta aos Hebreus e a Excelência de Cristo
Lição 1 - A Carta aos Hebreus e a Excelência de CristoLição 1 - A Carta aos Hebreus e a Excelência de Cristo
Lição 1 - A Carta aos Hebreus e a Excelência de Cristo
Éder Tomé
 
De Pai para filho
De Pai para filho De Pai para filho
De Pai para filho
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Lição 13 - Orando sem Cessar
Lição 13 - Orando sem CessarLição 13 - Orando sem Cessar
Lição 13 - Orando sem Cessar
Hamilton Souza
 
Estudo sobre Família
Estudo sobre Família Estudo sobre Família
Estudo sobre Família
Ederli Alves
 
Boletim cbg ano iii n° 26_28_de junho_2015
Boletim cbg ano iii n° 26_28_de junho_2015Boletim cbg ano iii n° 26_28_de junho_2015
Boletim cbg ano iii n° 26_28_de junho_2015
Silas Roberto Nogueira
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
MariadaSilva95
 
Um Perigo para a Família
Um Perigo para a FamíliaUm Perigo para a Família
Um Perigo para a Família
Demeloss
 

Mais procurados (20)

Lição 04- Preparando-se para Construir uma Família
Lição 04- Preparando-se para Construir uma FamíliaLição 04- Preparando-se para Construir uma Família
Lição 04- Preparando-se para Construir uma Família
 
LBJ LIÇÃO 4 - Preparando-se para construir uma família
LBJ LIÇÃO 4 - Preparando-se para construir uma famíliaLBJ LIÇÃO 4 - Preparando-se para construir uma família
LBJ LIÇÃO 4 - Preparando-se para construir uma família
 
Alicerces para um casamento feliz(1)
Alicerces para um casamento feliz(1)Alicerces para um casamento feliz(1)
Alicerces para um casamento feliz(1)
 
Boletim 221docx
Boletim 221docxBoletim 221docx
Boletim 221docx
 
Os mandamentos
Os mandamentosOs mandamentos
Os mandamentos
 
Reconstrução total parte 2 - esposa
Reconstrução total   parte 2 - esposaReconstrução total   parte 2 - esposa
Reconstrução total parte 2 - esposa
 
Reconstruototal parte2-esposa-100514072752-phpapp02
Reconstruototal parte2-esposa-100514072752-phpapp02Reconstruototal parte2-esposa-100514072752-phpapp02
Reconstruototal parte2-esposa-100514072752-phpapp02
 
"O Senhor ouviu as orações"
"O Senhor ouviu as orações""O Senhor ouviu as orações"
"O Senhor ouviu as orações"
 
A virgem maria na bíblia
A virgem maria na bíbliaA virgem maria na bíblia
A virgem maria na bíblia
 
May 2 2021 5 domingo
May 2 2021   5 domingoMay 2 2021   5 domingo
May 2 2021 5 domingo
 
Perigo para Família Cristã
Perigo para Família CristãPerigo para Família Cristã
Perigo para Família Cristã
 
Preparação para batismo
Preparação para batismoPreparação para batismo
Preparação para batismo
 
Compromisso e amor
Compromisso e amorCompromisso e amor
Compromisso e amor
 
Lição 1 - A Carta aos Hebreus e a Excelência de Cristo
Lição 1 - A Carta aos Hebreus e a Excelência de CristoLição 1 - A Carta aos Hebreus e a Excelência de Cristo
Lição 1 - A Carta aos Hebreus e a Excelência de Cristo
 
De Pai para filho
De Pai para filho De Pai para filho
De Pai para filho
 
Lição 13 - Orando sem Cessar
Lição 13 - Orando sem CessarLição 13 - Orando sem Cessar
Lição 13 - Orando sem Cessar
 
Estudo sobre Família
Estudo sobre Família Estudo sobre Família
Estudo sobre Família
 
Boletim cbg ano iii n° 26_28_de junho_2015
Boletim cbg ano iii n° 26_28_de junho_2015Boletim cbg ano iii n° 26_28_de junho_2015
Boletim cbg ano iii n° 26_28_de junho_2015
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 
Um Perigo para a Família
Um Perigo para a FamíliaUm Perigo para a Família
Um Perigo para a Família
 

Destaque

Refletindo a cristo (rc) mm
Refletindo a cristo (rc)   mmRefletindo a cristo (rc)   mm
Refletindo a cristo (rc) mm
Gérson Fagundes da Cunha
 
Minha Consagração Hoje (MCH)
Minha Consagração Hoje (MCH)Minha Consagração Hoje (MCH)
Minha Consagração Hoje (MCH)
Gérson Fagundes da Cunha
 
Lição - nº3 - Marido e esposa (Sábado, 20 de abril de 2013) - 2º TRI
Lição - nº3 - Marido e esposa (Sábado, 20 de abril de 2013) - 2º TRILição - nº3 - Marido e esposa (Sábado, 20 de abril de 2013) - 2º TRI
Lição - nº3 - Marido e esposa (Sábado, 20 de abril de 2013) - 2º TRI
Gérson Fagundes da Cunha
 
Jesus, meu modelo (jm) mm
Jesus, meu modelo (jm)   mmJesus, meu modelo (jm)   mm
Jesus, meu modelo (jm) mm
Gérson Fagundes da Cunha
 
Lição nº5 - pais e filhos (ii) (04 de maio de 2013) - 2º tri.doc
Lição   nº5 - pais e filhos (ii) (04 de maio de 2013) - 2º tri.docLição   nº5 - pais e filhos (ii) (04 de maio de 2013) - 2º tri.doc
Lição nº5 - pais e filhos (ii) (04 de maio de 2013) - 2º tri.doc
Gérson Fagundes da Cunha
 
Lição nº6 - religião no lar (11 de maio de 2013) - 2º tri
Lição   nº6 - religião no lar (11 de maio de 2013) - 2º triLição   nº6 - religião no lar (11 de maio de 2013) - 2º tri
Lição nº6 - religião no lar (11 de maio de 2013) - 2º tri
Gérson Fagundes da Cunha
 

Destaque (6)

Refletindo a cristo (rc) mm
Refletindo a cristo (rc)   mmRefletindo a cristo (rc)   mm
Refletindo a cristo (rc) mm
 
Minha Consagração Hoje (MCH)
Minha Consagração Hoje (MCH)Minha Consagração Hoje (MCH)
Minha Consagração Hoje (MCH)
 
Lição - nº3 - Marido e esposa (Sábado, 20 de abril de 2013) - 2º TRI
Lição - nº3 - Marido e esposa (Sábado, 20 de abril de 2013) - 2º TRILição - nº3 - Marido e esposa (Sábado, 20 de abril de 2013) - 2º TRI
Lição - nº3 - Marido e esposa (Sábado, 20 de abril de 2013) - 2º TRI
 
Jesus, meu modelo (jm) mm
Jesus, meu modelo (jm)   mmJesus, meu modelo (jm)   mm
Jesus, meu modelo (jm) mm
 
Lição nº5 - pais e filhos (ii) (04 de maio de 2013) - 2º tri.doc
Lição   nº5 - pais e filhos (ii) (04 de maio de 2013) - 2º tri.docLição   nº5 - pais e filhos (ii) (04 de maio de 2013) - 2º tri.doc
Lição nº5 - pais e filhos (ii) (04 de maio de 2013) - 2º tri.doc
 
Lição nº6 - religião no lar (11 de maio de 2013) - 2º tri
Lição   nº6 - religião no lar (11 de maio de 2013) - 2º triLição   nº6 - religião no lar (11 de maio de 2013) - 2º tri
Lição nº6 - religião no lar (11 de maio de 2013) - 2º tri
 

Semelhante a Lição - nº2 - Casamento uma união vitálicia (13 de abril de 2013) - 2º TRI

Lição 13- Sobre a Família e a sua Natureza
Lição 13- Sobre a Família e a sua NaturezaLição 13- Sobre a Família e a sua Natureza
Lição 13- Sobre a Família e a sua Natureza
Éder Tomé
 
Ebd Licao6-1_semestre 2015 | CPAD | Eu Creio no Casamento_08/02/2015
Ebd Licao6-1_semestre 2015 | CPAD | Eu Creio no Casamento_08/02/2015Ebd Licao6-1_semestre 2015 | CPAD | Eu Creio no Casamento_08/02/2015
Ebd Licao6-1_semestre 2015 | CPAD | Eu Creio no Casamento_08/02/2015
Frederico Fonseca
 
lio13-sobreafamliaeasuanatureza-170920171312 (1).pptx
lio13-sobreafamliaeasuanatureza-170920171312 (1).pptxlio13-sobreafamliaeasuanatureza-170920171312 (1).pptx
lio13-sobreafamliaeasuanatureza-170920171312 (1).pptx
Tiago Silva
 
Sobre a Família e a sua Natureza.
Sobre a Família e a sua Natureza.Sobre a Família e a sua Natureza.
Sobre a Família e a sua Natureza.
Márcio Martins
 
A bíblia e a homossexualidade
A bíblia e a homossexualidadeA bíblia e a homossexualidade
A bíblia e a homossexualidade
Joel Silva
 
ABECEDARIO DO CASAMENTO
ABECEDARIO DO CASAMENTOABECEDARIO DO CASAMENTO
ABECEDARIO DO CASAMENTO
Rosangela Vitor
 
A bíblia e a homossexualidade
A bíblia e a homossexualidadeA bíblia e a homossexualidade
A bíblia e a homossexualidade
Joel Silva
 
LIÇÃO 4 - A SUTILEZA DA NORMALIZAÇÃO DO DIVÓRCIO.pptx
LIÇÃO 4 - A SUTILEZA DA NORMALIZAÇÃO DO DIVÓRCIO.pptxLIÇÃO 4 - A SUTILEZA DA NORMALIZAÇÃO DO DIVÓRCIO.pptx
LIÇÃO 4 - A SUTILEZA DA NORMALIZAÇÃO DO DIVÓRCIO.pptx
NathanaelLacerda1
 
2 casamento religioso
2 casamento religioso2 casamento religioso
2 casamento religioso
faculdadeteologica
 
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 13 - Sobre a família e sua natureza
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 13 - Sobre a família e sua naturezaLBA 2017 3 TRI LIÇÃO 13 - Sobre a família e sua natureza
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 13 - Sobre a família e sua natureza
Natalino das Neves Neves
 
ocasamentobblico-130407155914-phpapp01.ppt
ocasamentobblico-130407155914-phpapp01.pptocasamentobblico-130407155914-phpapp01.ppt
ocasamentobblico-130407155914-phpapp01.ppt
MARCIO MARTINS SILVA
 
Casamento: um presente dado no Éden_Lição_original_912013_com_textos
Casamento: um presente dado no Éden_Lição_original_912013_com_textosCasamento: um presente dado no Éden_Lição_original_912013_com_textos
Casamento: um presente dado no Éden_Lição_original_912013_com_textos
Gerson G. Ramos
 
55647979 casadosparasempre-100603144245-phpapp01-110704094641-phpapp01
55647979 casadosparasempre-100603144245-phpapp01-110704094641-phpapp0155647979 casadosparasempre-100603144245-phpapp01-110704094641-phpapp01
55647979 casadosparasempre-100603144245-phpapp01-110704094641-phpapp01
Magaly Costa
 
I. CASAMENTO - Uma Aliança Instituída Por Deus.pdf
I. CASAMENTO - Uma Aliança Instituída Por Deus.pdfI. CASAMENTO - Uma Aliança Instituída Por Deus.pdf
I. CASAMENTO - Uma Aliança Instituída Por Deus.pdf
FreiSauloSilva
 
Deus e o casamento
Deus e o casamentoDeus e o casamento
Deus e o casamento
Joel Silva
 
55647979 casadosparasempre-100603144245-phpapp01
55647979 casadosparasempre-100603144245-phpapp0155647979 casadosparasempre-100603144245-phpapp01
55647979 casadosparasempre-100603144245-phpapp01
Autonoma
 
2013_2 tri - lição 2 - o casamento bíblico
2013_2 tri - lição 2 - o casamento bíblico2013_2 tri - lição 2 - o casamento bíblico
2013_2 tri - lição 2 - o casamento bíblico
Natalino das Neves Neves
 
SUA FAMILIA MUDARÁ QUANDO VOCÊ MUDAR
SUA FAMILIA MUDARÁ QUANDO VOCÊ MUDARSUA FAMILIA MUDARÁ QUANDO VOCÊ MUDAR
SUA FAMILIA MUDARÁ QUANDO VOCÊ MUDAR
Comunidade Vida No Espirito
 
LBA LIÇÃO 8 - ÉTICA CRISTA E SEXUALIDADE
LBA LIÇÃO 8 - ÉTICA CRISTA E SEXUALIDADELBA LIÇÃO 8 - ÉTICA CRISTA E SEXUALIDADE
LBA LIÇÃO 8 - ÉTICA CRISTA E SEXUALIDADE
Natalino das Neves Neves
 
FAMILIA DO SEC XXI VS PRINCIPIOS.pptx
FAMILIA DO SEC XXI VS PRINCIPIOS.pptxFAMILIA DO SEC XXI VS PRINCIPIOS.pptx
FAMILIA DO SEC XXI VS PRINCIPIOS.pptx
LeticiaFonseca44
 

Semelhante a Lição - nº2 - Casamento uma união vitálicia (13 de abril de 2013) - 2º TRI (20)

Lição 13- Sobre a Família e a sua Natureza
Lição 13- Sobre a Família e a sua NaturezaLição 13- Sobre a Família e a sua Natureza
Lição 13- Sobre a Família e a sua Natureza
 
Ebd Licao6-1_semestre 2015 | CPAD | Eu Creio no Casamento_08/02/2015
Ebd Licao6-1_semestre 2015 | CPAD | Eu Creio no Casamento_08/02/2015Ebd Licao6-1_semestre 2015 | CPAD | Eu Creio no Casamento_08/02/2015
Ebd Licao6-1_semestre 2015 | CPAD | Eu Creio no Casamento_08/02/2015
 
lio13-sobreafamliaeasuanatureza-170920171312 (1).pptx
lio13-sobreafamliaeasuanatureza-170920171312 (1).pptxlio13-sobreafamliaeasuanatureza-170920171312 (1).pptx
lio13-sobreafamliaeasuanatureza-170920171312 (1).pptx
 
Sobre a Família e a sua Natureza.
Sobre a Família e a sua Natureza.Sobre a Família e a sua Natureza.
Sobre a Família e a sua Natureza.
 
A bíblia e a homossexualidade
A bíblia e a homossexualidadeA bíblia e a homossexualidade
A bíblia e a homossexualidade
 
ABECEDARIO DO CASAMENTO
ABECEDARIO DO CASAMENTOABECEDARIO DO CASAMENTO
ABECEDARIO DO CASAMENTO
 
A bíblia e a homossexualidade
A bíblia e a homossexualidadeA bíblia e a homossexualidade
A bíblia e a homossexualidade
 
LIÇÃO 4 - A SUTILEZA DA NORMALIZAÇÃO DO DIVÓRCIO.pptx
LIÇÃO 4 - A SUTILEZA DA NORMALIZAÇÃO DO DIVÓRCIO.pptxLIÇÃO 4 - A SUTILEZA DA NORMALIZAÇÃO DO DIVÓRCIO.pptx
LIÇÃO 4 - A SUTILEZA DA NORMALIZAÇÃO DO DIVÓRCIO.pptx
 
2 casamento religioso
2 casamento religioso2 casamento religioso
2 casamento religioso
 
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 13 - Sobre a família e sua natureza
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 13 - Sobre a família e sua naturezaLBA 2017 3 TRI LIÇÃO 13 - Sobre a família e sua natureza
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 13 - Sobre a família e sua natureza
 
ocasamentobblico-130407155914-phpapp01.ppt
ocasamentobblico-130407155914-phpapp01.pptocasamentobblico-130407155914-phpapp01.ppt
ocasamentobblico-130407155914-phpapp01.ppt
 
Casamento: um presente dado no Éden_Lição_original_912013_com_textos
Casamento: um presente dado no Éden_Lição_original_912013_com_textosCasamento: um presente dado no Éden_Lição_original_912013_com_textos
Casamento: um presente dado no Éden_Lição_original_912013_com_textos
 
55647979 casadosparasempre-100603144245-phpapp01-110704094641-phpapp01
55647979 casadosparasempre-100603144245-phpapp01-110704094641-phpapp0155647979 casadosparasempre-100603144245-phpapp01-110704094641-phpapp01
55647979 casadosparasempre-100603144245-phpapp01-110704094641-phpapp01
 
I. CASAMENTO - Uma Aliança Instituída Por Deus.pdf
I. CASAMENTO - Uma Aliança Instituída Por Deus.pdfI. CASAMENTO - Uma Aliança Instituída Por Deus.pdf
I. CASAMENTO - Uma Aliança Instituída Por Deus.pdf
 
Deus e o casamento
Deus e o casamentoDeus e o casamento
Deus e o casamento
 
55647979 casadosparasempre-100603144245-phpapp01
55647979 casadosparasempre-100603144245-phpapp0155647979 casadosparasempre-100603144245-phpapp01
55647979 casadosparasempre-100603144245-phpapp01
 
2013_2 tri - lição 2 - o casamento bíblico
2013_2 tri - lição 2 - o casamento bíblico2013_2 tri - lição 2 - o casamento bíblico
2013_2 tri - lição 2 - o casamento bíblico
 
SUA FAMILIA MUDARÁ QUANDO VOCÊ MUDAR
SUA FAMILIA MUDARÁ QUANDO VOCÊ MUDARSUA FAMILIA MUDARÁ QUANDO VOCÊ MUDAR
SUA FAMILIA MUDARÁ QUANDO VOCÊ MUDAR
 
LBA LIÇÃO 8 - ÉTICA CRISTA E SEXUALIDADE
LBA LIÇÃO 8 - ÉTICA CRISTA E SEXUALIDADELBA LIÇÃO 8 - ÉTICA CRISTA E SEXUALIDADE
LBA LIÇÃO 8 - ÉTICA CRISTA E SEXUALIDADE
 
FAMILIA DO SEC XXI VS PRINCIPIOS.pptx
FAMILIA DO SEC XXI VS PRINCIPIOS.pptxFAMILIA DO SEC XXI VS PRINCIPIOS.pptx
FAMILIA DO SEC XXI VS PRINCIPIOS.pptx
 

Mais de Gérson Fagundes da Cunha

Como Encontrar a Paz Interior por Ellen G. White (Ebooks IASD-MR)
Como Encontrar a Paz Interior por Ellen G. White (Ebooks IASD-MR)Como Encontrar a Paz Interior por Ellen G. White (Ebooks IASD-MR)
Como Encontrar a Paz Interior por Ellen G. White (Ebooks IASD-MR)
Gérson Fagundes da Cunha
 
18 13
18 1318 13
Portifólio - Palestrante Tiago Rocha
Portifólio - Palestrante Tiago RochaPortifólio - Palestrante Tiago Rocha
Portifólio - Palestrante Tiago Rocha
Gérson Fagundes da Cunha
 
Lição - nº1 - Deus, Cristo e a Humanidade (6 de abril de 2013) - 2º TRI
Lição - nº1 - Deus, Cristo e a Humanidade (6 de abril de 2013) - 2º TRILição - nº1 - Deus, Cristo e a Humanidade (6 de abril de 2013) - 2º TRI
Lição - nº1 - Deus, Cristo e a Humanidade (6 de abril de 2013) - 2º TRI
Gérson Fagundes da Cunha
 
Medicina e salvação (ms)
Medicina e salvação (ms)Medicina e salvação (ms)
Medicina e salvação (ms)
Gérson Fagundes da Cunha
 
Conselhos sobre saúde (c sa)
Conselhos sobre saúde (c sa)Conselhos sobre saúde (c sa)
Conselhos sobre saúde (c sa)
Gérson Fagundes da Cunha
 
Conselhos sobre regime alimentar (cra)
Conselhos  sobre regime alimentar (cra)Conselhos  sobre regime alimentar (cra)
Conselhos sobre regime alimentar (cra)
Gérson Fagundes da Cunha
 
Música sua influência na vida do cristão(mi)
Música   sua influência na vida do cristão(mi)Música   sua influência na vida do cristão(mi)
Música sua influência na vida do cristão(mi)
Gérson Fagundes da Cunha
 
Vida no campo (vc)
Vida no campo (vc)Vida no campo (vc)
Vida no campo (vc)
Gérson Fagundes da Cunha
 
Serviço Cristão (SC)
Serviço Cristão (SC)Serviço Cristão (SC)
Serviço Cristão (SC)
Gérson Fagundes da Cunha
 
Obreiros Evangélicos (OE)
Obreiros Evangélicos (OE)Obreiros Evangélicos (OE)
Obreiros Evangélicos (OE)
Gérson Fagundes da Cunha
 
Evangelismo (Ev)
Evangelismo (Ev)Evangelismo (Ev)
Evangelismo (Ev)
Gérson Fagundes da Cunha
 
Testemunhos Para Ministros e Obreiros Evangélicos (TM)
Testemunhos Para Ministros e Obreiros Evangélicos (TM)Testemunhos Para Ministros e Obreiros Evangélicos (TM)
Testemunhos Para Ministros e Obreiros Evangélicos (TM)
Gérson Fagundes da Cunha
 
Conselhos sobre Mordomia (CM)
Conselhos sobre Mordomia (CM)Conselhos sobre Mordomia (CM)
Conselhos sobre Mordomia (CM)
Gérson Fagundes da Cunha
 
Beneficiência Social (BS)
Beneficiência Social (BS)Beneficiência Social (BS)
Beneficiência Social (BS)
Gérson Fagundes da Cunha
 
O Colportor Evangelista (CEv)
O Colportor Evangelista (CEv)O Colportor Evangelista (CEv)
O Colportor Evangelista (CEv)
Gérson Fagundes da Cunha
 
Mente, Caráter e Personalidade 2 (MCP2)
Mente, Caráter e Personalidade 2 (MCP2)Mente, Caráter e Personalidade 2 (MCP2)
Mente, Caráter e Personalidade 2 (MCP2)
Gérson Fagundes da Cunha
 
Educação (ED)
Educação (ED)Educação (ED)
Educação (ED)
Gérson Fagundes da Cunha
 
Temperança (TE)
Temperança (TE)Temperança (TE)
Temperança (TE)
Gérson Fagundes da Cunha
 
Mensagens Escolhidas 3 (ME3)
Mensagens Escolhidas 3 (ME3)Mensagens Escolhidas 3 (ME3)
Mensagens Escolhidas 3 (ME3)
Gérson Fagundes da Cunha
 

Mais de Gérson Fagundes da Cunha (20)

Como Encontrar a Paz Interior por Ellen G. White (Ebooks IASD-MR)
Como Encontrar a Paz Interior por Ellen G. White (Ebooks IASD-MR)Como Encontrar a Paz Interior por Ellen G. White (Ebooks IASD-MR)
Como Encontrar a Paz Interior por Ellen G. White (Ebooks IASD-MR)
 
18 13
18 1318 13
18 13
 
Portifólio - Palestrante Tiago Rocha
Portifólio - Palestrante Tiago RochaPortifólio - Palestrante Tiago Rocha
Portifólio - Palestrante Tiago Rocha
 
Lição - nº1 - Deus, Cristo e a Humanidade (6 de abril de 2013) - 2º TRI
Lição - nº1 - Deus, Cristo e a Humanidade (6 de abril de 2013) - 2º TRILição - nº1 - Deus, Cristo e a Humanidade (6 de abril de 2013) - 2º TRI
Lição - nº1 - Deus, Cristo e a Humanidade (6 de abril de 2013) - 2º TRI
 
Medicina e salvação (ms)
Medicina e salvação (ms)Medicina e salvação (ms)
Medicina e salvação (ms)
 
Conselhos sobre saúde (c sa)
Conselhos sobre saúde (c sa)Conselhos sobre saúde (c sa)
Conselhos sobre saúde (c sa)
 
Conselhos sobre regime alimentar (cra)
Conselhos  sobre regime alimentar (cra)Conselhos  sobre regime alimentar (cra)
Conselhos sobre regime alimentar (cra)
 
Música sua influência na vida do cristão(mi)
Música   sua influência na vida do cristão(mi)Música   sua influência na vida do cristão(mi)
Música sua influência na vida do cristão(mi)
 
Vida no campo (vc)
Vida no campo (vc)Vida no campo (vc)
Vida no campo (vc)
 
Serviço Cristão (SC)
Serviço Cristão (SC)Serviço Cristão (SC)
Serviço Cristão (SC)
 
Obreiros Evangélicos (OE)
Obreiros Evangélicos (OE)Obreiros Evangélicos (OE)
Obreiros Evangélicos (OE)
 
Evangelismo (Ev)
Evangelismo (Ev)Evangelismo (Ev)
Evangelismo (Ev)
 
Testemunhos Para Ministros e Obreiros Evangélicos (TM)
Testemunhos Para Ministros e Obreiros Evangélicos (TM)Testemunhos Para Ministros e Obreiros Evangélicos (TM)
Testemunhos Para Ministros e Obreiros Evangélicos (TM)
 
Conselhos sobre Mordomia (CM)
Conselhos sobre Mordomia (CM)Conselhos sobre Mordomia (CM)
Conselhos sobre Mordomia (CM)
 
Beneficiência Social (BS)
Beneficiência Social (BS)Beneficiência Social (BS)
Beneficiência Social (BS)
 
O Colportor Evangelista (CEv)
O Colportor Evangelista (CEv)O Colportor Evangelista (CEv)
O Colportor Evangelista (CEv)
 
Mente, Caráter e Personalidade 2 (MCP2)
Mente, Caráter e Personalidade 2 (MCP2)Mente, Caráter e Personalidade 2 (MCP2)
Mente, Caráter e Personalidade 2 (MCP2)
 
Educação (ED)
Educação (ED)Educação (ED)
Educação (ED)
 
Temperança (TE)
Temperança (TE)Temperança (TE)
Temperança (TE)
 
Mensagens Escolhidas 3 (ME3)
Mensagens Escolhidas 3 (ME3)Mensagens Escolhidas 3 (ME3)
Mensagens Escolhidas 3 (ME3)
 

Lição - nº2 - Casamento uma união vitálicia (13 de abril de 2013) - 2º TRI

  • 1. Clique aqui e Acesse mais no Portal Jaspe – O seu portal Cristão. | www.portaljaspe.org 1 Lição 2 Casamento: uma união vitalícia Sábado, 13 de abril de 2013 VERSO ÁUREO: “Portanto, o que Deus ajuntou não separe o homem.” Mateus 19:6. LEITURA INTRODUTÓRIA: “Como todas as outras boas dádivas de Deus concedidas para a conservação da humanidade, o casamento foi pervertido pelo pecado; mas é o desígnio do evangelho restituir-lhe a pureza e a beleza.”—Thoughts From the Mount of Blessing (O maior discurso de Cristo), p. 64. ESTUDO ADICIONAL: O lar adventista, pp. 105-128 (“Do altar do casamento”). 1. A ORIGEM DO MATRIMÔNIO 1A. Quando Deus trouxe à existência a instituição do casamento, que lei Ele estabeleceu para homens e mulheres? Gênesis 2:24. (GN 2:24) - Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne. “Então, ao unir o Criador as mãos do santo par em matrimônio, dizendo: Um homem ‘deixará [...] o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne’ (Gênesis 2:24), enunciou a lei do matrimônio para todos os filhos de Adão, até o fim do tempo. Aquilo que o próprio Pai Eterno declarou bom era a lei da mais elevada bênção e desenvolvimento para o homem.”—Thoughts From the Mount of Blessing(O maior discurso de Cristo), pp. 63 e 64. 1B. Por quais razões o casamento foi instituído? Gênesis 2:18; 1:26-28; 1 Coríntios 7:2. (GN 2:18) - E disse o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele. (GN 1:26) - E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra. (GN 1:27) - E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. (GN 1:28) - E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra. (1CO 7:2) - Mas, por causa da prostituição, cada um tenha a sua própria mulher, e cada uma tenha o seu próprio marido. “Deus celebrou o primeiro casamento. Assim, esta instituição tem como seu originador o Criador do Universo. ‘Venerado [...] seja o matrimônio’ (Hebreus 13:4); foi esta uma das primeiras dádivas de Deus ao homem, e é uma das duas instituições que, depois da queda, Adão trouxe consigo de além das portas do Paraíso. Quando os princípios divinos são reconhecidos e obedecidos nessa relação, o casamento é uma bênção; preserva a pureza e a
  • 2. Clique aqui e Acesse mais no Portal Jaspe – O seu portal Cristão. | www.portaljaspe.org 2 felicidade do gênero humano, provê as necessidades sociais do homem, eleva a natureza física, intelectual e moral.”—Patriarchs and Prophets(Patriarcas e profetas), p. 46. 2. ESCOLHENDO A COMPANHIA 2A. Que exemplo Abraão deu na escolha de uma esposa para Isaque? Gênesis 24:1-4 e 67. Discuta o quanto professos cristãos diferem de Isaque neste assunto. (GN 24:1) - E ERA Abraão já velho e adiantado em idade, e o SENHOR havia abençoado a Abraão em tudo. (GN 24:2) - E disse Abraão ao seu servo, o mais velho da casa, que tinha o governo sobre tudo o que possuía: Põe agora a tua mão debaixo da minha coxa, (GN 24:3) - Para que eu te faça jurar pelo SENHOR Deus dos céus e Deus da terra, que não tomarás para meu filho mulher das filhas dos cananeus, no meio dos quais eu habito. (GN 24:4) - Mas que irás à minha terra e à minha parentela, e dali tomarás mulher para meu filho Isaque. (GN 24:67) - E Isaque trouxe-a para a tenda de sua mãe Sara, e tomou a Rebeca, e foi-lhe por mulher, e amou-a. Assim Isaque foi consolado depois da morte de sua mãe. “Que contraste entre o procedimento de Isaque e o que é praticado pelos jovens de nossos tempos, mesmo entre os professos cristãos! Os jovens mui frequentemente acham que a entrega de suas afeições é uma questão na qual apenas o eu deveria ser consultado, questão esta que nem Deus nem os pais de qualquer modo deveriam dirigir. Muito antes de atingirem a idade de homens ou mulheres feitos, julgam-se competentes para fazerem sua escolha, sem o auxílio de seus pais. Alguns anos de vida conjugal são usualmente bastantes para mostrar-lhes seu erro, mas muitas vezes demasiado tarde para impedir seus resultados funestos. Pela mesma falta de prudência e domínio próprio que determinaram a escolha precipitada dá-se ocasião a que o mal se agrave, até que a relação matrimonial se torne um jugo mortificante. Muitos assim fizeram naufragar sua felicidade nesta vida, e sua esperança da vida por vir.”—Patriarchs and Prophets(Patriarcas e profetas), p. 175. 2B. Dê alguns exemplos de atitudes insensatas com relação à escolha do cônjuge. Lucas 17:32; Gênesis 26:34 e 35; 27:46; Jó 2:9 e 10; Juízes 14:1-3. (LC 17:32) - Lembrai-vos da mulher de Ló. (GN 26:34) - Ora, sendo Esaú da idade de quarenta anos, tomou por mulher a Judite, filha de Beeri, heteu, e a Basemate, filha de Elom, heteu. (GN 26:35) - E estas foram para Isaque e Rebeca uma amargura de espírito. (JÓ 2:9) - Então sua mulher lhe disse: Ainda reténs a tua sinceridade? Amaldiçoa a Deus, e morre. (JÓ 2:10) - Porém ele lhe disse: Como fala qualquer doida, falas tu; receberemos o bem de Deus, e não receberíamos o mal? Em tudo isto não pecou Jó com os seus lábios. (JZ 14:1) - E DESCEU Sansão a Timnate; e, vendo em Timnate uma mulher das filhas dos filisteus, (JZ 14:2) - Subiu, e declarou-o a seu pai e a sua mãe, e disse: Vi uma mulher em Timnate, das filhas dos filisteus; agora, pois, tomai-ma por mulher. (JZ 14:3) - Porém seu pai e sua mãe lhe disseram: Não há, porventura, mulher entre as filhas de teus irmãos, nem entre todo o meu povo, para que tu vás tomar mulher dos filisteus, daqueles incircuncisos? E disse Sansão a seu pai: Toma-me esta, porque ela agrada aos meus olhos. 2C. Usando a experiência de Ló como exemplo, discuta o efeito que uma decisão errada pode ter ao se escolher alguém para casar.
  • 3. Clique aqui e Acesse mais no Portal Jaspe – O seu portal Cristão. | www.portaljaspe.org 3 “A esposa de Ló foi mulher egoísta, irreligiosa, e sua influência exerceu-se no sentido de separar de Abraão o seu marido. Não fosse por causa dela, Ló não teria permanecido em Sodoma, privado do conselho do patriarca sábio e temente a Deus. A influência de sua esposa e as relações entretidas naquela ímpia cidade tê-lo-iam levado a apostatar de Deus, se não houvesse a instrução fiel que cedo recebera de Abraão. O casamento de Ló e sua escolha de Sodoma como residência foram os primeiros elos em uma cadeia de acontecimentos repletos de males para o mundo durante muitas gerações.”— Ibidem, p. 174. 3. OS LAÇOS FORTES DO CASAMENTO 3A. Que mudança deve acontecer nos laços e nos relacionamentos familiares para que o casamento seja bem-sucedido? 1 Coríntios 7:33 e 34. (1CO 7:33) - Mas o que é casado cuida das coisas do mundo, em como há de agradar à mulher. (1CO 7:34) - Há diferença entre a mulher casada e a virgem. A solteira cuida das coisas do Senhor para ser santa, tanto no corpo como no espírito; porém, a casada cuida das coisas do mundo, em como há de agradar ao marido. “Cada compromisso matrimonial deve ser cuidadosamente considerado, pois o casamento é um passo que se dá para toda a vida. Tanto o homem quanto a mulher devem considerar cuidadosamente se podem viver um ao lado do outro através de todas as dificuldades da vida, enquanto ambos viverem.”—The Adventist Home(O lar adventista), p. 340. 3B. Que união o voto matrimonial cristão evoca, tanto do homem quanto da mulher? Marcos 10:8 e 9; Hebreus 13:4 (primeira parte). (MC 10:8) - E serão os dois uma só carne; e assim já não serão dois, mas uma só carne. (MC 10:9) - Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem. (HB 13:4) - Venerado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula; {...}. “Do homem, Deus fez a mulher, para ser-lhe companheira e ajudadora, para ser uma com ele, para alegrá-lo, encorajá-lo e abençoá-lo, sendo-lhe ele, por sua vez, um forte ajudador. Todos os que se casam com santo propósito – marido para conquistar as puras afeições do coração da esposa, esposa para abrandar e aperfeiçoar o caráter do seu esposo, e ser-lhe complemento – preenchem o propósito que Deus tem para eles.”— Ibidem, p. 99. “Na mente juvenil, o casamento se acha revestido de um romance, e difícil é despojá-lo desse aspecto com que a imaginação o envolve, e impressionar o espírito com o senso das pesadas responsabilidades compreendidas nos votos matrimoniais. Esses votos ligam os destinos de duas pessoas com laços que coisa alguma senão a mão da morte deve desatar.”— Ibidem, p. 340. 3C. Como sabemos que é a vontade de Deus que um homem tenha apenas uma esposa, e que uma mulher tenha apenas um esposo? Mateus 19:4-6. Quem foi o primeiro polígamo registrado na Bíblia? Gênesis 4:18 e 19. (MT 19:4) - Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que aquele que os fez no princípio macho e fêmea os fez, (MT 19:5) - E disse: Portanto, deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, e serão dois numa só carne?
  • 4. Clique aqui e Acesse mais no Portal Jaspe – O seu portal Cristão. | www.portaljaspe.org 4 (MT 19:6) - Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem. (GN 4:18) - E a Enoque nasceu Irade, e Irade gerou a Meujael, e Meujael gerou a Metusael e Metusael gerou a Lameque. (GN 4:19) - E tomou Lameque para si duas mulheres; o nome de uma era Ada, e o nome da outra, Zilá. “No princípio, Deus deu a Adão uma esposa, assim mostrando Sua ordem. Ele nunca intentou que o homem devesse ter várias mulheres. Lameque foi o primeiro a se apartar da sábia providência de Deus nesse respeito. Teve duas esposas, o que criou discórdia em sua família.”—Spiritual Gifts, vol. 3, p. 99. 4. DIVÓRCIO: FORA DOS PLANOS DE DEUS 4A. Por que o divórcio e o segundo casamento eram tolerados na legislação mosaica? Mateus 19:7 e 8. (MT 19:7) - Disseram-lhe eles: Então, por que mandou Moisés dar-lhe carta de divórcio, e repudiá-la? (MT 19:8) - Disse-lhes ele: Moisés, por causa da dureza dos vossos corações, vos permitiu repudiar vossas mulheres; mas ao princípio não foi assim. “Jesus veio a nosso mundo para retificar erros e restaurar a imagem moral de Deus no homem. Sentimentos errôneos a respeito do casamento haviam-se estabelecido na mente dos mestres de Israel. Eles estavam tornando de nenhum efeito a sagrada instituição do casamento. O homem estava-se tornando tão endurecido que pela mais trivial desculpa podia separar-se de sua esposa, ou, se preferisse, podia separá-la dos filhos e mandá-la embora. [...] Cristo veio para corrigir esses males, e Seu primeiro milagre foi realizado por ocasião de um casamento. Assim anunciou Ele ao mundo que o casamento, quando puro e enobrecido, é uma sagrada instituição.”—The Adventist Home(O lar adventista), p. 341. 4B. Qual é o único motivo pelo qual um homem pode se divorciar de sua mulher? Mateus 5:32; 19:9. (MT 5:32) - Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério. (MT 19:9) - Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério. 4C. De que maneira a Bíblia restringe os direitos de uma pessoa divorciada? Marcos 10:11 e 12; Lucas 16:18; Romanos 7:1-3; 1 Coríntios 7:10, 11 e 39. (MC 10:11) - E ele lhes disse: Qualquer que deixar a sua mulher e casar com outra, adultera contra ela. (MC 10:12) - E, se a mulher deixar a seu marido, e casar com outro, adultera. (LC 16:18) - Qualquer que deixa sua mulher, e casa com outra, adultera; e aquele que casa com a repudiada pelo marido, adultera também. (RM 7:1) - NÃO sabeis vós, irmãos (pois que falo aos que sabem a lei), que a lei tem domínio sobre o homem por todo o tempo que vive? (RM 7:2) - Porque a mulher que está sujeita ao marido, enquanto ele viver, está-lhe ligada pela lei; mas, morto o marido, está livre da lei do marido. (RM 7:3) - De sorte que, vivendo o marido, será chamada adúltera se for de outro marido; mas, morto o marido, livre está da lei, e assim não será adúltera, se for de outro marido. (1CO 7:10) - Todavia, aos casados mando, não eu mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido.
  • 5. Clique aqui e Acesse mais no Portal Jaspe – O seu portal Cristão. | www.portaljaspe.org 5 (1CO 7:11) - Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher. (1CO 7:39) - A mulher casada está ligada pela lei todo o tempo que o seu marido vive; mas, se falecer o seu marido fica livre para casar com quem quiser, contanto que seja no Senhor. “Hoje, como nos dias de Cristo, a condição da sociedade apresenta triste quadro, diferente do ideal celeste dessa sagrada relação. No entanto, mesmo para os que depararam com amargura e desengano quando haviam esperado companheirismo e alegria, o evangelho de Cristo oferece um consolo. A paciência e a gentileza que Seu Espírito pode comunicar suavizarão a condição de amargura. O coração em que Cristo habitar estará tão repleto, tão satisfeito com Seu amor que se não consumirá no desejo de atrair simpatia e atenção para si próprio. E pela entrega da alma a Deus, a sabedoria divina pode realizar o que a sabedoria humana deixa de fazer. Por meio da revelação de Sua graça, os corações que uma vez estiveram indiferentes ou desafeiçoados podem ser unidos em laços mais firmes e mais duradouros que os da Terra – os áureos laços do amor que suportarão o calor da provação.”—Thoughts From the Mount of Blessing(O maior discurso de Cristo), p. 65. 5. UM RELACIONAMENTO SÓLIDO 5A. Que atitude de cada cônjuge é essencial para a solidez da relação matrimonial? Efésios 5:21; 1 Pedro 5:5; 1 Coríntios 12:25 (última parte). (EF 5:21) - Sujeitando-vos uns aos outros no temor de Deus. (1PE 5:5) - Semelhantemente vós jovens, sede sujeitos aos anciãos; e sede todos sujeitos uns aos outros, e revesti-vos de humildade, porque Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes. (1CO 12:25) - {...}, mas antes tenham os membros igual cuidado uns dos outros. “Em sua união vitalícia, as afeições devem conduzir à felicidade mútua. Cada um deve promover a felicidade do outro. Esta é a vontade de Deus a seu respeito. Mas, ao mesmo tempo que se devem unir em um só ser, nenhum de vocês deverá perder sua própria individualidade na do outro. [...] Faça de Cristo em tudo o primeiro, o último e o melhor. Contemple-O constantemente, e, à medida que se for submetendo à prova, seu amor a Ele se tornará dia a dia mais profundo e mais forte. E, ao ampliar seu amor a Ele, também seu amor mútuo há de crescer, aprofundar-se e fortalecer-se.”—Testimonies(Testemunhos para a igreja), vol. 7, pp. 45 e 46. 5B. Para um casamento bem-sucedido, o que é necessário? João 15:5 (última parte). (JO 15:5) – {...}; porque sem mim nada podeis fazer. “A graça de Cristo, e ela somente, pode tornar essa instituição [matrimonial] o que Deus designou que fosse: um meio para a bênção e o reerguimento da humanidade. E assim as famílias da Terra, em sua união, paz e amor, podem representar a família do Céu.”—Thoughts From the Mount of Blessing(O maior discurso de Cristo), p. 65.