SlideShare uma empresa Scribd logo
ESCOLA
BÍBLICA
2015
TEMA
LIÇÃO
Lição 09: O PERIGO DA BUSCA
PELA AUTORREALIZAÇÃO
HUMANA
TEXTO ÁUREO
Lição 09: O PERIGO DA BUSCA
PELA AUTORREALIZAÇÃO
HUMANA
VERDADE PRÁTICA
Lição 09: O PERIGO DA BUSCA
PELA AUTORREALIZAÇÃO
HUMANA
LEITURA DIÁRIA
 Jó 30.15 - A felicidade passageira
 Cl 2.20-23 - A frustração advinda dos preceitos
humanos
 2Tm 3.1-5 - A dissimulação humana
 Lc 12.13-21 - A insensatez do materialista
 1Tm 6.17 - A esperança na incerteza das riquezas
 Ap 3.17 - A tragédia da autoconfiança humana
Lição 09: O PERIGO DA BUSCA
PELA AUTORREALIZAÇÃO
HUMANA
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
Tiago 4.1-10
Lição 09: O PERIGO DA BUSCA
PELA AUTORREALIZAÇÃO
HUMANA
INTERAÇÃO
Todo ser humano almeja se realizar profissionalmente, no
ministério, em família e nas diversas áreas da vida. Esta busca
é normal e legítima. Ela faz com que venhamos a trabalhar,
estudar, casar, ter filhos, nos leva a correr em busca dos
nossos sonhos e projetos. Todavia, a realização pessoal se
torna pecado quando ela é colocada acima de Deus. A Palavra
de Deus é bem clara quanto a isto: “Mas buscai o Reino de
Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão
acrescentadas” (Mt 6.33). Deus deseja que venhamos ter uma
vida abundante, de realizações, mas não podemos deixar de
levar e apresentar a Ele todos os nossos projetos. Se nossos
alvos são alcançados, não é por merecimento próprio, mas
porque Deus assim permitiu pela sua graça e bondade
Lição 09: O PERIGO DA BUSCA
PELA AUTORREALIZAÇÃO
HUMANA
OBJETIVOS
Após esta lição, deveremos estar aptos a:
 Analisar qual é a origem dos conflitos e discórdias
na vida do crente e da igreja.
 Mostrar que o crente não pode flertar com o
sistema do mundo.
 Compreender que a autorealização não pode vir
em primeiro lugar em nossas vidas.
INTRODUÇÃO
Autorrealização: Ato ou efeito de realizar a si
próprio.
Realização profissional, pessoal e o desejo de uma
melhor qualidade de vida são anseios legítimos do
ser humano. Entretanto, o problema existe quando
esse anseio torna-se uma obsessão, um desejo
cego, colocando o Senhor nosso Deus à margem da
vida para eleger um ídolo: o sonho pessoal. Ao
concluirmos o estudo dessa semana veremos que
não se pode abrir mão de Deus para realizarmos os
I. A ORIGEM DOS CONFLITOS E DAS
DISCÓRDIAS
1. Que sentimentos são esses?
Tiago abre o capítulo 4
perguntando: “Donde vêm as
guerras e pelejas entre vós?”. Em
seguida, responde retoricamente:
“Porventura, não vêm disto, a
saber, dos vossos deleites, que
nos vossos membros guerreiam?”
(v.1). Aqui, o líder da igreja de
Jerusalém denuncia o tipo de
sabedoria que estava
predominando na igreja: a terrena,
animal e diabólica. Por quê? Ora,
entre aqueles crentes havia
“guerras e pelejas” e “interesses
dos próprios deleites”, enquanto
os menos favorecidos estavam à
I. A ORIGEM DOS CONFLITOS E DAS
DISCÓRDIAS
2. A origem dos males (Tg 4.2). “Combateis e
guerreais” (v.2), é a afirmação do meio-irmão do
Senhor em relação àquelas igrejas. Tiago não
mascara o que está no coração humano: a cobiça e a
inveja. Estas são as predisposições básicas da nossa
natureza para desenvolver uma atitude combativa e
de guerra contra as pessoas, até mesmo em nome de
Deus (Jo 16.2). Quem procede assim ainda não
entendeu o Evangelho e nem mesmo atina para a
verdade de que Deus não tem compromisso algum
com os desejos egoístas, mas atenta à pureza e a
verdadeira motivação do coração (1Sm 16.7; Lc 18.9-
I. A ORIGEM DOS CONFLITOS E
DAS DISCÓRDIAS
3. O porquê de não recebermos bênçãos (Tg
1.3). O texto sagrado mostra o porquê de as
pessoas que agem assim não receberem as
bênçãos de Deus, apesar de muitas vezes
aparecerem “profetas” profetizando o contrário.
Em primeiro lugar, Deus não é um garçom que
está diuturnamente ao nosso serviço. Segundo,
como vimos, Ele não têm compromisso com os
nossos interesses mundanos. E, finalmente,
quando pedimos, o pedimos mal, pois não é a
vontade divina que está em nosso coração, mas
o desejo egoístico da natureza humana pedindo
II. A BUSCA EGOÍSTA
1. Adúlteros e amigos do sistema mundano
(Tg 4.4). Tiago chama de “adúlteros e adúlteras”
os crentes que flertaram com o sistema do
mundo. Mas a qual sistema mundano o escritor
da epístola se refere? Olhando para o contexto
anterior da passagem em apreço, veremos que
Tiago se refere às más atitudes (a inveja, a
cobiça, o deleite carnal, as pelejas e as guerras,
isto é, o egoísmo do coração humano) que
caracterizam o sistema presente deste mundo.
II. A BUSCA EGOÍSTA
2. “Inimigos de Deus”. O líder da igreja de
Jerusalém faz esta afirmação baseado nas duas
imagens linguísticas usadas por ele para
configurar a amizade dos crentes com o sistema
mundano: “adúlteros e adúlteras”. Quando Tiago
usa essas duas imagens, ele quer mostrar que da
mesma forma que Israel procurou estabelecer
acordos não só com o Deus de Abraão, mas
também com Baal, Asera e outras divindades de
Canaã, os leitores de Tiago também procuraram
estabelecer tanto a amizade com o mundo, quanto
com Deus. Todavia, Tiago mostra que a amizade
II. A BUSCA EGOÍSTA
3. O Espírito tem “ciúmes” (Tg 4.5). O Espírito
Santo que em nós habita é zeloso. Ele é o selo
que marca-nos como propriedade exclusiva de
Deus (2Co 1.21,22; 1Pe 2.9). No versículo cinco
do capítulo quatro, os leitores de Tiago
aparecem como o objeto dos “ciúmes do
Espírito”. Por isso, o autor sagrado os confronta
chamando-os de “adúlteros e adúlteras”. Tal
advertência é a admoestação de Deus para o
seu povo. Aqui, também cabe lembrar-nos de
uma promessa registrada na Primeira Epístola
Universal de João: temos um advogado à destra
III. A BUSCA DA
AUTORREALIZAÇÃO
1. Humilhando-se perante Deus (Tg
4.6,7). Uma vez admoestados pelo
Espírito Santo, temos a promessa de
que Ele nos dará “maior graça”. Tal
maior graça é o fato de que “Deus
resiste aos soberbos”, mas “dá,
porém, graça aos humildes”. Se
acolhermos a advertência do Senhor,
a tão almejada realização humana
acontecerá de maneira completa em
Deus. Humilharmo-nos diante do
Senhor é reconhecermos quem
somos à luz da sua admoestação. É
acolher com humildade o confronto
III. A BUSCA DA
AUTORREALIZAÇÃO
O arrogante, o soberbo e o ganancioso nunca
terão esta atitude e, por isso, serão abatidos. E
ainda, à luz do ensino de Tiago, resistir ao Diabo
significa não desejar as mesmas coisas que a
falsa sabedoria nos oferece: egoísmo, orgulho,
soberba etc. É não almejarmos a posição dos
mestres orgulhosos e soberbos, mas
contentarmo-nos com a vocação de servirmos ao
Senhor, voluntária e espontaneamente, em
espírito e em verdade (Jo 4.23).
III. A BUSCA DA
AUTORREALIZAÇÃO
2. Convertendo a soberba em humildade (Tg 4.8,9).
Se o orgulhoso e o soberbo decidirem-se por se
achegarem a Deus, o Senhor lhes será propício. A
mão de Deus “não está encolhida, para que não possa
salvar; nem o seu ouvido, agravado, para não poder
ouvir” (Is 59.1). O que precisa acontecer é um
verdadeiro arrependimento! A exortação bíblica de
Tiago a essas pessoas é que o “riso” e a “aparente
felicidade” delas, produzidos pela amizade do mundo,
convertam-se em “choro”, “lamento” e “miséria” (v.9;
cf. 2Co 7.10), assim que elas perceberem-se como
“inimigas de Deus”. Esta é a atitude genuína de um
III. A BUSCA DA
AUTORREALIZAÇÃO
3. “Humilhai-vos perante o Senhor” (Tg
4.10). Ao abrir mão de nossa autorrealização
sob as perspectivas mundanas do egoísmo, do
individualismo, da soberba e da inveja,
seremos pessoas satisfeitas e realizadas com
o Dono da vida. Como poderemos ser felizes
sem a presença do Doador da vida (Jo 12.25)?
A exaltação do Senhor ser-nos-á dada
mediante a sua graça e bondade infinitas.
Humilhemo-nos, portanto, debaixo da potente
CONCLUSÃO
A partir dos
ensinamentos do
Senhor Jesus,
desfrutaremos da
verdadeira felicidade
em Deus. Que
venhamos atentar
para o ensinamento
desta lição,
humilhando-nos na
presença de Deus

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Boletim cbg 6 out_2013
Boletim cbg 6 out_2013Boletim cbg 6 out_2013
Boletim cbg 6 out_2013
Silas Roberto Nogueira
 
Fiéis à verdade
Fiéis à verdadeFiéis à verdade
Fiéis à verdade
Antonio Rodrigues
 
Firmes na fé
Firmes na féFirmes na fé
Firmes na fé
Antonio Rodrigues
 
Estudos vocação e ministério
Estudos  vocação e ministérioEstudos  vocação e ministério
Estudos vocação e ministério
Joel Silva
 
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionais
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionaisVencendo as obras da carne - Pecados emocionais
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionais
Michel Plattiny
 
Obreiro aprovado
Obreiro aprovadoObreiro aprovado
Obreiro aprovado
shalonahr
 
Poéticos I
Poéticos IPoéticos I
Poéticos I
Ricardo Gondim
 
Estudos pastores fiéis e infiéis
Estudos  pastores fiéis e infiéisEstudos  pastores fiéis e infiéis
Estudos pastores fiéis e infiéis
Joel Silva
 
10 biblia do_discipulado_-_1_tm_-_hb
10 biblia do_discipulado_-_1_tm_-_hb10 biblia do_discipulado_-_1_tm_-_hb
10 biblia do_discipulado_-_1_tm_-_hb
INOVAR CLUB
 
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Jonas Martins Olímpio
 
A melhor resolução de ano novo conhecer a cristo (paco orozco gonzáles)
A melhor resolução de ano novo   conhecer a cristo (paco orozco gonzáles)A melhor resolução de ano novo   conhecer a cristo (paco orozco gonzáles)
A melhor resolução de ano novo conhecer a cristo (paco orozco gonzáles)
Deusdete Soares
 
Lição 3 - O Perigo das Obras da Carne
Lição 3 - O Perigo das Obras da CarneLição 3 - O Perigo das Obras da Carne
Lição 3 - O Perigo das Obras da Carne
Erberson Pinheiro
 
Lição 7 - Alegria em Meio à Dor
Lição 7 - Alegria em Meio à DorLição 7 - Alegria em Meio à Dor
Lição 7 - Alegria em Meio à Dor
Éder Tomé
 
Boletim o pae outubro
Boletim o pae   outubro Boletim o pae   outubro
Boletim o pae outubro
O PAE PAE
 
De que maneira poderá o jovem
De que maneira poderá o jovemDe que maneira poderá o jovem
De que maneira poderá o jovem
Almy Alves
 
001c - Quiem somos
001c - Quiem somos001c - Quiem somos
001c - Quiem somos
OrdineGesu
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
Pastor Natalino Das Neves
 
Beume jul14
Beume jul14Beume jul14
Beume jul14
Ume Maria
 
apostila-cura-interior
 apostila-cura-interior apostila-cura-interior
apostila-cura-interior
Timóteo Marques
 
A mentira chamada mormons resultados da pesquisa poligamia
A mentira chamada mormons  resultados da pesquisa poligamiaA mentira chamada mormons  resultados da pesquisa poligamia
A mentira chamada mormons resultados da pesquisa poligamia
Reilly Mendel
 

Mais procurados (20)

Boletim cbg 6 out_2013
Boletim cbg 6 out_2013Boletim cbg 6 out_2013
Boletim cbg 6 out_2013
 
Fiéis à verdade
Fiéis à verdadeFiéis à verdade
Fiéis à verdade
 
Firmes na fé
Firmes na féFirmes na fé
Firmes na fé
 
Estudos vocação e ministério
Estudos  vocação e ministérioEstudos  vocação e ministério
Estudos vocação e ministério
 
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionais
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionaisVencendo as obras da carne - Pecados emocionais
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionais
 
Obreiro aprovado
Obreiro aprovadoObreiro aprovado
Obreiro aprovado
 
Poéticos I
Poéticos IPoéticos I
Poéticos I
 
Estudos pastores fiéis e infiéis
Estudos  pastores fiéis e infiéisEstudos  pastores fiéis e infiéis
Estudos pastores fiéis e infiéis
 
10 biblia do_discipulado_-_1_tm_-_hb
10 biblia do_discipulado_-_1_tm_-_hb10 biblia do_discipulado_-_1_tm_-_hb
10 biblia do_discipulado_-_1_tm_-_hb
 
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
 
A melhor resolução de ano novo conhecer a cristo (paco orozco gonzáles)
A melhor resolução de ano novo   conhecer a cristo (paco orozco gonzáles)A melhor resolução de ano novo   conhecer a cristo (paco orozco gonzáles)
A melhor resolução de ano novo conhecer a cristo (paco orozco gonzáles)
 
Lição 3 - O Perigo das Obras da Carne
Lição 3 - O Perigo das Obras da CarneLição 3 - O Perigo das Obras da Carne
Lição 3 - O Perigo das Obras da Carne
 
Lição 7 - Alegria em Meio à Dor
Lição 7 - Alegria em Meio à DorLição 7 - Alegria em Meio à Dor
Lição 7 - Alegria em Meio à Dor
 
Boletim o pae outubro
Boletim o pae   outubro Boletim o pae   outubro
Boletim o pae outubro
 
De que maneira poderá o jovem
De que maneira poderá o jovemDe que maneira poderá o jovem
De que maneira poderá o jovem
 
001c - Quiem somos
001c - Quiem somos001c - Quiem somos
001c - Quiem somos
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
 
Beume jul14
Beume jul14Beume jul14
Beume jul14
 
apostila-cura-interior
 apostila-cura-interior apostila-cura-interior
apostila-cura-interior
 
A mentira chamada mormons resultados da pesquisa poligamia
A mentira chamada mormons  resultados da pesquisa poligamiaA mentira chamada mormons  resultados da pesquisa poligamia
A mentira chamada mormons resultados da pesquisa poligamia
 

Semelhante a Lição 09

LIÇÃO 10 - O PERIGO DA BUSCA PELA AUTOREALIZAÇÃO HUMANA
LIÇÃO 10 - O PERIGO DA BUSCA PELA AUTOREALIZAÇÃO HUMANALIÇÃO 10 - O PERIGO DA BUSCA PELA AUTOREALIZAÇÃO HUMANA
LIÇÃO 10 - O PERIGO DA BUSCA PELA AUTOREALIZAÇÃO HUMANA
Lourinaldo Serafim
 
Aula 5: Um inimigo que precisa ser resistido
Aula 5: Um inimigo que precisa ser resistidoAula 5: Um inimigo que precisa ser resistido
Aula 5: Um inimigo que precisa ser resistido
Marina de Morais
 
O perigoda autor realizao humana
O perigoda autor realizao humana O perigoda autor realizao humana
O perigoda autor realizao humana
Nelson Elias
 
O PERIGO DA BUSCA PELA AUTORREALIZAÇÃO HUMANA
O PERIGO DA BUSCA PELA AUTORREALIZAÇÃO HUMANAO PERIGO DA BUSCA PELA AUTORREALIZAÇÃO HUMANA
O PERIGO DA BUSCA PELA AUTORREALIZAÇÃO HUMANA
Sandra Dias
 
Lição 5 – Um inimigo que Precisa ser Resistido
Lição 5 – Um inimigo que Precisa ser ResistidoLição 5 – Um inimigo que Precisa ser Resistido
Lição 5 – Um inimigo que Precisa ser Resistido
Éder Tomé
 
Licao 5 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 5 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptxLicao 5 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 5 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
AndreLuizMontanheiro
 
A Epistola de Tiago
A Epistola de TiagoA Epistola de Tiago
A Epistola de Tiago
UEPB
 
Aula 5 um inimigo que precisa ser resistido - apr.modelo02
Aula 5  um inimigo que precisa ser resistido - apr.modelo02Aula 5  um inimigo que precisa ser resistido - apr.modelo02
Aula 5 um inimigo que precisa ser resistido - apr.modelo02
Marina de Morais
 
Um inimigo precisa ser resistido
Um inimigo precisa ser resistidoUm inimigo precisa ser resistido
LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
Ismael Isidio
 
Boletim CBG -11 ago_2013
Boletim  CBG -11 ago_2013Boletim  CBG -11 ago_2013
Boletim CBG -11 ago_2013
Silas Roberto Nogueira
 
Lição 05
Lição 05Lição 05
Lição 10
Lição 10Lição 10
Lição 03
Lição 03Lição 03
Lição 5 - Um Inimigo que Precisa ser Resistido
Lição 5 - Um Inimigo que Precisa ser Resistido Lição 5 - Um Inimigo que Precisa ser Resistido
Lição 5 - Um Inimigo que Precisa ser Resistido
Hamilton Souza
 
LIÇÃO 11 – O JULGAMENTO E A SOBERANIA PERTENCEM A DEUS
LIÇÃO 11 – O JULGAMENTO E A SOBERANIA PERTENCEM A DEUSLIÇÃO 11 – O JULGAMENTO E A SOBERANIA PERTENCEM A DEUS
LIÇÃO 11 – O JULGAMENTO E A SOBERANIA PERTENCEM A DEUS
Lourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDE
LIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDELIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDE
LIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDE
Ismael Isidio
 
“VOLTEMOS AO EVANGELHO DO REINO DE DEUS”
“VOLTEMOS AO EVANGELHO DO REINO DE DEUS”“VOLTEMOS AO EVANGELHO DO REINO DE DEUS”
“VOLTEMOS AO EVANGELHO DO REINO DE DEUS”
Leonam dos Santos
 
Lição 1 – Um Mundo Imerso numa Cultura Materialista
Lição 1 – Um Mundo Imerso numa Cultura MaterialistaLição 1 – Um Mundo Imerso numa Cultura Materialista
Lição 1 – Um Mundo Imerso numa Cultura Materialista
Éder Tomé
 
Boletim CBG_18 ago-2013
Boletim CBG_18 ago-2013Boletim CBG_18 ago-2013
Boletim CBG_18 ago-2013
Silas Roberto Nogueira
 

Semelhante a Lição 09 (20)

LIÇÃO 10 - O PERIGO DA BUSCA PELA AUTOREALIZAÇÃO HUMANA
LIÇÃO 10 - O PERIGO DA BUSCA PELA AUTOREALIZAÇÃO HUMANALIÇÃO 10 - O PERIGO DA BUSCA PELA AUTOREALIZAÇÃO HUMANA
LIÇÃO 10 - O PERIGO DA BUSCA PELA AUTOREALIZAÇÃO HUMANA
 
Aula 5: Um inimigo que precisa ser resistido
Aula 5: Um inimigo que precisa ser resistidoAula 5: Um inimigo que precisa ser resistido
Aula 5: Um inimigo que precisa ser resistido
 
O perigoda autor realizao humana
O perigoda autor realizao humana O perigoda autor realizao humana
O perigoda autor realizao humana
 
O PERIGO DA BUSCA PELA AUTORREALIZAÇÃO HUMANA
O PERIGO DA BUSCA PELA AUTORREALIZAÇÃO HUMANAO PERIGO DA BUSCA PELA AUTORREALIZAÇÃO HUMANA
O PERIGO DA BUSCA PELA AUTORREALIZAÇÃO HUMANA
 
Lição 5 – Um inimigo que Precisa ser Resistido
Lição 5 – Um inimigo que Precisa ser ResistidoLição 5 – Um inimigo que Precisa ser Resistido
Lição 5 – Um inimigo que Precisa ser Resistido
 
Licao 5 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 5 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptxLicao 5 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 5 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
 
A Epistola de Tiago
A Epistola de TiagoA Epistola de Tiago
A Epistola de Tiago
 
Aula 5 um inimigo que precisa ser resistido - apr.modelo02
Aula 5  um inimigo que precisa ser resistido - apr.modelo02Aula 5  um inimigo que precisa ser resistido - apr.modelo02
Aula 5 um inimigo que precisa ser resistido - apr.modelo02
 
Um inimigo precisa ser resistido
Um inimigo precisa ser resistidoUm inimigo precisa ser resistido
Um inimigo precisa ser resistido
 
LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
LIÇÃO 06 – A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
 
Boletim CBG -11 ago_2013
Boletim  CBG -11 ago_2013Boletim  CBG -11 ago_2013
Boletim CBG -11 ago_2013
 
Lição 05
Lição 05Lição 05
Lição 05
 
Lição 10
Lição 10Lição 10
Lição 10
 
Lição 03
Lição 03Lição 03
Lição 03
 
Lição 5 - Um Inimigo que Precisa ser Resistido
Lição 5 - Um Inimigo que Precisa ser Resistido Lição 5 - Um Inimigo que Precisa ser Resistido
Lição 5 - Um Inimigo que Precisa ser Resistido
 
LIÇÃO 11 – O JULGAMENTO E A SOBERANIA PERTENCEM A DEUS
LIÇÃO 11 – O JULGAMENTO E A SOBERANIA PERTENCEM A DEUSLIÇÃO 11 – O JULGAMENTO E A SOBERANIA PERTENCEM A DEUS
LIÇÃO 11 – O JULGAMENTO E A SOBERANIA PERTENCEM A DEUS
 
LIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDE
LIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDELIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDE
LIÇÃO 3 - A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMILDE
 
“VOLTEMOS AO EVANGELHO DO REINO DE DEUS”
“VOLTEMOS AO EVANGELHO DO REINO DE DEUS”“VOLTEMOS AO EVANGELHO DO REINO DE DEUS”
“VOLTEMOS AO EVANGELHO DO REINO DE DEUS”
 
Lição 1 – Um Mundo Imerso numa Cultura Materialista
Lição 1 – Um Mundo Imerso numa Cultura MaterialistaLição 1 – Um Mundo Imerso numa Cultura Materialista
Lição 1 – Um Mundo Imerso numa Cultura Materialista
 
Boletim CBG_18 ago-2013
Boletim CBG_18 ago-2013Boletim CBG_18 ago-2013
Boletim CBG_18 ago-2013
 

Mais de Escola Bíblica Sem Fronteiras

Lição 11 final
Lição 11   finalLição 11   final
Lição 08
Lição 08Lição 08
Lição 07
Lição 07Lição 07
Lição 06
Lição 06Lição 06
Lição 04
Lição 04Lição 04
Lição 02
Lição 02Lição 02
Lição 01
Lição 01Lição 01
Lição 02 ester
Lição 02 esterLição 02 ester
Lição 19 - Livro Apocalipse FINAL
Lição 19 - Livro Apocalipse FINALLição 19 - Livro Apocalipse FINAL
Lição 19 - Livro Apocalipse FINAL
Escola Bíblica Sem Fronteiras
 
Lição 18 - Livro de Apocalipse
Lição 18 - Livro de ApocalipseLição 18 - Livro de Apocalipse
Lição 18 - Livro de Apocalipse
Escola Bíblica Sem Fronteiras
 
Lição 17 Livro Apocalipse
Lição 17 Livro Apocalipse Lição 17 Livro Apocalipse
Lição 17 Livro Apocalipse
Escola Bíblica Sem Fronteiras
 
Lição 16 Livro Apocalipse
Lição 16 Livro Apocalipse Lição 16 Livro Apocalipse
Lição 16 Livro Apocalipse
Escola Bíblica Sem Fronteiras
 
Lição 15 Livro Apocalipse
Lição 15 Livro Apocalipse Lição 15 Livro Apocalipse
Lição 15 Livro Apocalipse
Escola Bíblica Sem Fronteiras
 
Lição 14 Livro Apocalipse
Lição 14 Livro Apocalipse Lição 14 Livro Apocalipse
Lição 14 Livro Apocalipse
Escola Bíblica Sem Fronteiras
 
Lição 12 Livro Apocalipse
Lição 12 Livro Apocalipse Lição 12 Livro Apocalipse
Lição 12 Livro Apocalipse
Escola Bíblica Sem Fronteiras
 
Lição 11 Livro Apocalipse
Lição 11 Livro Apocalipse Lição 11 Livro Apocalipse
Lição 11 Livro Apocalipse
Escola Bíblica Sem Fronteiras
 
Lição 10 Livro Apocalipse
Lição 10 Livro Apocalipse Lição 10 Livro Apocalipse
Lição 10 Livro Apocalipse
Escola Bíblica Sem Fronteiras
 
Lição 09 Livro Apocalipse
Lição 09 Livro Apocalipse Lição 09 Livro Apocalipse
Lição 09 Livro Apocalipse
Escola Bíblica Sem Fronteiras
 
Lição 08 Livro Apocalipse
Lição 08 Livro Apocalipse Lição 08 Livro Apocalipse
Lição 08 Livro Apocalipse
Escola Bíblica Sem Fronteiras
 

Mais de Escola Bíblica Sem Fronteiras (20)

Lição 11 final
Lição 11   finalLição 11   final
Lição 11 final
 
Lição 08
Lição 08Lição 08
Lição 08
 
Lição 07
Lição 07Lição 07
Lição 07
 
Lição 06
Lição 06Lição 06
Lição 06
 
Lição 04
Lição 04Lição 04
Lição 04
 
Lição 02
Lição 02Lição 02
Lição 02
 
Lição 01
Lição 01Lição 01
Lição 01
 
Lição 02 ester
Lição 02 esterLição 02 ester
Lição 02 ester
 
Lição 19 - Livro Apocalipse FINAL
Lição 19 - Livro Apocalipse FINALLição 19 - Livro Apocalipse FINAL
Lição 19 - Livro Apocalipse FINAL
 
Lição 18 - Livro de Apocalipse
Lição 18 - Livro de ApocalipseLição 18 - Livro de Apocalipse
Lição 18 - Livro de Apocalipse
 
Lição 17 Livro Apocalipse
Lição 17 Livro Apocalipse Lição 17 Livro Apocalipse
Lição 17 Livro Apocalipse
 
Lição 16 Livro Apocalipse
Lição 16 Livro Apocalipse Lição 16 Livro Apocalipse
Lição 16 Livro Apocalipse
 
Lição 15 Livro Apocalipse
Lição 15 Livro Apocalipse Lição 15 Livro Apocalipse
Lição 15 Livro Apocalipse
 
Lição 14 Livro Apocalipse
Lição 14 Livro Apocalipse Lição 14 Livro Apocalipse
Lição 14 Livro Apocalipse
 
Lição 13 Livro Apocalipse
Lição 13 Livro Apocalipse Lição 13 Livro Apocalipse
Lição 13 Livro Apocalipse
 
Lição 12 Livro Apocalipse
Lição 12 Livro Apocalipse Lição 12 Livro Apocalipse
Lição 12 Livro Apocalipse
 
Lição 11 Livro Apocalipse
Lição 11 Livro Apocalipse Lição 11 Livro Apocalipse
Lição 11 Livro Apocalipse
 
Lição 10 Livro Apocalipse
Lição 10 Livro Apocalipse Lição 10 Livro Apocalipse
Lição 10 Livro Apocalipse
 
Lição 09 Livro Apocalipse
Lição 09 Livro Apocalipse Lição 09 Livro Apocalipse
Lição 09 Livro Apocalipse
 
Lição 08 Livro Apocalipse
Lição 08 Livro Apocalipse Lição 08 Livro Apocalipse
Lição 08 Livro Apocalipse
 

Lição 09

  • 3. Lição 09: O PERIGO DA BUSCA PELA AUTORREALIZAÇÃO HUMANA TEXTO ÁUREO
  • 4. Lição 09: O PERIGO DA BUSCA PELA AUTORREALIZAÇÃO HUMANA VERDADE PRÁTICA
  • 5. Lição 09: O PERIGO DA BUSCA PELA AUTORREALIZAÇÃO HUMANA LEITURA DIÁRIA  Jó 30.15 - A felicidade passageira  Cl 2.20-23 - A frustração advinda dos preceitos humanos  2Tm 3.1-5 - A dissimulação humana  Lc 12.13-21 - A insensatez do materialista  1Tm 6.17 - A esperança na incerteza das riquezas  Ap 3.17 - A tragédia da autoconfiança humana
  • 6. Lição 09: O PERIGO DA BUSCA PELA AUTORREALIZAÇÃO HUMANA LEITURA BÍBLICA EM CLASSE Tiago 4.1-10
  • 7. Lição 09: O PERIGO DA BUSCA PELA AUTORREALIZAÇÃO HUMANA INTERAÇÃO Todo ser humano almeja se realizar profissionalmente, no ministério, em família e nas diversas áreas da vida. Esta busca é normal e legítima. Ela faz com que venhamos a trabalhar, estudar, casar, ter filhos, nos leva a correr em busca dos nossos sonhos e projetos. Todavia, a realização pessoal se torna pecado quando ela é colocada acima de Deus. A Palavra de Deus é bem clara quanto a isto: “Mas buscai o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas” (Mt 6.33). Deus deseja que venhamos ter uma vida abundante, de realizações, mas não podemos deixar de levar e apresentar a Ele todos os nossos projetos. Se nossos alvos são alcançados, não é por merecimento próprio, mas porque Deus assim permitiu pela sua graça e bondade
  • 8. Lição 09: O PERIGO DA BUSCA PELA AUTORREALIZAÇÃO HUMANA OBJETIVOS Após esta lição, deveremos estar aptos a:  Analisar qual é a origem dos conflitos e discórdias na vida do crente e da igreja.  Mostrar que o crente não pode flertar com o sistema do mundo.  Compreender que a autorealização não pode vir em primeiro lugar em nossas vidas.
  • 9. INTRODUÇÃO Autorrealização: Ato ou efeito de realizar a si próprio. Realização profissional, pessoal e o desejo de uma melhor qualidade de vida são anseios legítimos do ser humano. Entretanto, o problema existe quando esse anseio torna-se uma obsessão, um desejo cego, colocando o Senhor nosso Deus à margem da vida para eleger um ídolo: o sonho pessoal. Ao concluirmos o estudo dessa semana veremos que não se pode abrir mão de Deus para realizarmos os
  • 10. I. A ORIGEM DOS CONFLITOS E DAS DISCÓRDIAS 1. Que sentimentos são esses? Tiago abre o capítulo 4 perguntando: “Donde vêm as guerras e pelejas entre vós?”. Em seguida, responde retoricamente: “Porventura, não vêm disto, a saber, dos vossos deleites, que nos vossos membros guerreiam?” (v.1). Aqui, o líder da igreja de Jerusalém denuncia o tipo de sabedoria que estava predominando na igreja: a terrena, animal e diabólica. Por quê? Ora, entre aqueles crentes havia “guerras e pelejas” e “interesses dos próprios deleites”, enquanto os menos favorecidos estavam à
  • 11. I. A ORIGEM DOS CONFLITOS E DAS DISCÓRDIAS 2. A origem dos males (Tg 4.2). “Combateis e guerreais” (v.2), é a afirmação do meio-irmão do Senhor em relação àquelas igrejas. Tiago não mascara o que está no coração humano: a cobiça e a inveja. Estas são as predisposições básicas da nossa natureza para desenvolver uma atitude combativa e de guerra contra as pessoas, até mesmo em nome de Deus (Jo 16.2). Quem procede assim ainda não entendeu o Evangelho e nem mesmo atina para a verdade de que Deus não tem compromisso algum com os desejos egoístas, mas atenta à pureza e a verdadeira motivação do coração (1Sm 16.7; Lc 18.9-
  • 12. I. A ORIGEM DOS CONFLITOS E DAS DISCÓRDIAS 3. O porquê de não recebermos bênçãos (Tg 1.3). O texto sagrado mostra o porquê de as pessoas que agem assim não receberem as bênçãos de Deus, apesar de muitas vezes aparecerem “profetas” profetizando o contrário. Em primeiro lugar, Deus não é um garçom que está diuturnamente ao nosso serviço. Segundo, como vimos, Ele não têm compromisso com os nossos interesses mundanos. E, finalmente, quando pedimos, o pedimos mal, pois não é a vontade divina que está em nosso coração, mas o desejo egoístico da natureza humana pedindo
  • 13. II. A BUSCA EGOÍSTA 1. Adúlteros e amigos do sistema mundano (Tg 4.4). Tiago chama de “adúlteros e adúlteras” os crentes que flertaram com o sistema do mundo. Mas a qual sistema mundano o escritor da epístola se refere? Olhando para o contexto anterior da passagem em apreço, veremos que Tiago se refere às más atitudes (a inveja, a cobiça, o deleite carnal, as pelejas e as guerras, isto é, o egoísmo do coração humano) que caracterizam o sistema presente deste mundo.
  • 14. II. A BUSCA EGOÍSTA 2. “Inimigos de Deus”. O líder da igreja de Jerusalém faz esta afirmação baseado nas duas imagens linguísticas usadas por ele para configurar a amizade dos crentes com o sistema mundano: “adúlteros e adúlteras”. Quando Tiago usa essas duas imagens, ele quer mostrar que da mesma forma que Israel procurou estabelecer acordos não só com o Deus de Abraão, mas também com Baal, Asera e outras divindades de Canaã, os leitores de Tiago também procuraram estabelecer tanto a amizade com o mundo, quanto com Deus. Todavia, Tiago mostra que a amizade
  • 15. II. A BUSCA EGOÍSTA 3. O Espírito tem “ciúmes” (Tg 4.5). O Espírito Santo que em nós habita é zeloso. Ele é o selo que marca-nos como propriedade exclusiva de Deus (2Co 1.21,22; 1Pe 2.9). No versículo cinco do capítulo quatro, os leitores de Tiago aparecem como o objeto dos “ciúmes do Espírito”. Por isso, o autor sagrado os confronta chamando-os de “adúlteros e adúlteras”. Tal advertência é a admoestação de Deus para o seu povo. Aqui, também cabe lembrar-nos de uma promessa registrada na Primeira Epístola Universal de João: temos um advogado à destra
  • 16. III. A BUSCA DA AUTORREALIZAÇÃO 1. Humilhando-se perante Deus (Tg 4.6,7). Uma vez admoestados pelo Espírito Santo, temos a promessa de que Ele nos dará “maior graça”. Tal maior graça é o fato de que “Deus resiste aos soberbos”, mas “dá, porém, graça aos humildes”. Se acolhermos a advertência do Senhor, a tão almejada realização humana acontecerá de maneira completa em Deus. Humilharmo-nos diante do Senhor é reconhecermos quem somos à luz da sua admoestação. É acolher com humildade o confronto
  • 17. III. A BUSCA DA AUTORREALIZAÇÃO O arrogante, o soberbo e o ganancioso nunca terão esta atitude e, por isso, serão abatidos. E ainda, à luz do ensino de Tiago, resistir ao Diabo significa não desejar as mesmas coisas que a falsa sabedoria nos oferece: egoísmo, orgulho, soberba etc. É não almejarmos a posição dos mestres orgulhosos e soberbos, mas contentarmo-nos com a vocação de servirmos ao Senhor, voluntária e espontaneamente, em espírito e em verdade (Jo 4.23).
  • 18. III. A BUSCA DA AUTORREALIZAÇÃO 2. Convertendo a soberba em humildade (Tg 4.8,9). Se o orgulhoso e o soberbo decidirem-se por se achegarem a Deus, o Senhor lhes será propício. A mão de Deus “não está encolhida, para que não possa salvar; nem o seu ouvido, agravado, para não poder ouvir” (Is 59.1). O que precisa acontecer é um verdadeiro arrependimento! A exortação bíblica de Tiago a essas pessoas é que o “riso” e a “aparente felicidade” delas, produzidos pela amizade do mundo, convertam-se em “choro”, “lamento” e “miséria” (v.9; cf. 2Co 7.10), assim que elas perceberem-se como “inimigas de Deus”. Esta é a atitude genuína de um
  • 19. III. A BUSCA DA AUTORREALIZAÇÃO 3. “Humilhai-vos perante o Senhor” (Tg 4.10). Ao abrir mão de nossa autorrealização sob as perspectivas mundanas do egoísmo, do individualismo, da soberba e da inveja, seremos pessoas satisfeitas e realizadas com o Dono da vida. Como poderemos ser felizes sem a presença do Doador da vida (Jo 12.25)? A exaltação do Senhor ser-nos-á dada mediante a sua graça e bondade infinitas. Humilhemo-nos, portanto, debaixo da potente
  • 20. CONCLUSÃO A partir dos ensinamentos do Senhor Jesus, desfrutaremos da verdadeira felicidade em Deus. Que venhamos atentar para o ensinamento desta lição, humilhando-nos na presença de Deus

Notas do Editor

  1. Beginning course details and/or books/materials needed for a class/project.
  2. Beginning course details and/or books/materials needed for a class/project.
  3. Beginning course details and/or books/materials needed for a class/project.
  4. Beginning course details and/or books/materials needed for a class/project.
  5. Beginning course details and/or books/materials needed for a class/project.
  6. Beginning course details and/or books/materials needed for a class/project.
  7. Beginning course details and/or books/materials needed for a class/project.
  8. Beginning course details and/or books/materials needed for a class/project.
  9. Beginning course details and/or books/materials needed for a class/project.
  10. Beginning course details and/or books/materials needed for a class/project.
  11. Beginning course details and/or books/materials needed for a class/project.
  12. Beginning course details and/or books/materials needed for a class/project.
  13. Beginning course details and/or books/materials needed for a class/project.
  14. Beginning course details and/or books/materials needed for a class/project.
  15. Beginning course details and/or books/materials needed for a class/project.
  16. Beginning course details and/or books/materials needed for a class/project.
  17. Beginning course details and/or books/materials needed for a class/project.
  18. Beginning course details and/or books/materials needed for a class/project.