SlideShare uma empresa Scribd logo
Nossos Mantras
✓ Não se gerencia o que não se mede, não se mede o que
não se define, não se define o que não se entende, não há
sucesso no que não se gerencia....
Willian E. Deming
12/06/2020 Monitoração Integradas - Monitoração Luz Apagada
LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados
❑ CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
❑ Impactos
o Regras específicas para dados pessoais:
✓ Coleta
✓ Uso
✓ Tratamento
✓ Armazenamento
o Todos os setores da economia
✓ Público
✓ Privado
o Relação entre:
✓ Cliente e fornecedores
✓ Comercial transacionais e nacionais
Art. 1º Esta Lei dispõe sobre o TRATAMENTO DE DADOS PESSOAIS, inclusive nos meios
digitais, por pessoa natural ou por pessoa jurídica de direito público ou privado, com o objetivo
de proteger os direitos fundamentais de liberdade e de privacidade e o livre
desenvolvimento da personalidade da pessoa natural.
Slide: 3 / 28
12/06/2020 Monitoração Integradas - Monitoração Luz Apagada
LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados
❑ CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
Art. 5º Para os fins desta Lei, considera-se:
o Dado Pessoal - toda e qualquer informação
relacionada a uma pessoa natural viva
identificada ou identificável, não se limitando:
❖ Nome
❖ Sobrenome
❖ Apelido
❖ Idade
❖ endereço residencial ou eletrônico,
incluindo dados de localização:
❖ placas de automóvel
❖ perfis de compras
❖ número de Internet Protocol (IP)
❖ dados acadêmicos
❖ histórico de compras
dentre outros.
o Dado Pessoal Sensível – são dados de uma pessoa
natural viva relacionados a características da
personalidade do indivíduo e suas escolhas pessoais:
❖ Origem racial ou étnica
❖ Convicção religiosa
❖ Opinião pública
❖ Filiação a Sindicato
❖ Filiação a organizações religiosas, filosóficas ou
políticas
❖ Saúde
❖ Vida Sexual
❖ Dado genético ou biométrico
Slide: 4 / 28
12/06/2020 Monitoração Integradas - Monitoração Luz Apagada
LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados
❑ CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
Art. 5º Para os fins desta Lei, considera-se:
o Dado anonimizado - são os dados
relativos a um TITULAR que não possam
ser identificados, considerando a
utilização de meios técnicos razoáveis e
disponíveis na ocasião do seu
tratamento.
o Anonimização - utilização de meios técnicos
razoáveis e disponíveis no momento do
tratamento dos dados, por meio dos quais um
dado perde a possibilidade de associação,
direta ou indireta, a um indivíduo.
o Consentimento - Manifestação livre,
informada e inequívoca pela qual o titular
concorda com o tratamento de seus
dados pessoais para uma finalidade
determinada. Não é o único motivo que
autoriza o tratamento de dados, mas
apenas uma das hipóteses e
possibilidade.
o Banco de dados: conjunto estruturado de
dados pessoais, estabelecido em um ou em
vários locais, em suporte eletrônico ou físico;.
o Bloqueio: suspensão temporária de qualquer
operação de tratamento, mediante guarda do
dado pessoal ou do banco de dados;
Slide: 5 / 28
12/06/2020 Monitoração Integradas - Monitoração Luz Apagada
LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados
❑ CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
Art. 5º Para os fins desta Lei, considera-se:
o Eliminação: exclusão de dado ou de conjunto
de dados armazenados em banco de dados,
independentemente do procedimento
empregado;
o Transferência internacional de
dados: transferência de dados
pessoais para país estrangeiro ou
organismo internacional do qual o país
seja membro.
o Uso compartilhado de dados: comunicação,
difusão, transferência internacional,
interconexão de dados pessoais ou tratamento
compartilhado de bancos de dados pessoais
por órgãos e entidades públicos no
cumprimento de suas competências legais, ou
entre esses e entes privados, reciprocamente,
com autorização específica, para uma ou mais
modalidades de tratamento permitidas por
esses entes públicos, ou entre entes privados;
o Relatório de impacto à proteção de dados
pessoais: documentação do controlador que
contém a descrição dos processos de tratamento
de dados pessoais que podem gerar riscos às
liberdades civis e aos direitos fundamentais, bem
como medidas, salvaguardas e mecanismos de
mitigação de risco;
Slide: 6 / 28
12/06/2020 Monitoração Integradas - Monitoração Luz Apagada
LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados
❑ CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
Art. 5º Para os fins desta Lei, considera-se:
o Controlador - pessoa com competência para
tomar decisões referentes ao uso e tratamento
de dados pessoais dos TITULARES de dados
por meio de consentimento ou por hipóteses de
exceção:
❖ Pessoa física / jurídica
❖ Público / Privado
o Operador - pessoa com competência para
realizar qualquer tipo de tratamento de dados
pessoais em nome do Controlador, motivado por
contrato ou obrigação legal:
❖ Pessoa física / jurídica
❖ Público / Privado
o Agentes de Tratamento - São o Controlador e o
Operador
o Titular - pessoa natural viva a quem se referem
os dados pessoais que são objeto de algum tipo
de tratamento.
o Órgão de pesquisa: órgão ou entidade da
administração pública direta ou indireta ou pessoa
jurídica de direito privado sem fins lucrativos
legalmente constituída sob as leis brasileiras, com
sede e foro no País, que inclua em sua missão
institucional ou em seu objetivo social ou estatutário
a pesquisa básica ou aplicada de caráter histórico,
científico, tecnológico ou estatístico; e
o Autoridade nacional: órgão da administração
pública responsável por zelar, implementar e
fiscalizar o cumprimento desta Lei em todo o
território nacional - ANPD
Slide: 7 / 28
12/06/2020 Monitoração Integradas - Monitoração Luz Apagada
LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados
❑ CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
Art. 5º Para os fins desta Lei, considera-se:
o Tratamento de dados - toda operação realizada com dados pessoais, como as que se referem a:
❖ coleta
❖ produção
❖ recepção
❖ Classificação
❖ Utilização
❖ Arquivamento
❖ Armazenamento
❖ Eliminação
❖ avaliação ou controle da
informação
❖ Modificação
❖ Acesso
❖ Reprodução
❖ Transmissão
❖ Distribuição
❖ Processamento
❖ Comunicação
❖ Transferência
❖ difusão ou extração
Ciclo de Vida dos Dados
Gerar /
Coletar
Usar Compartilhar Arquivar Excluir
Rastreabilidade
Crescimento Transformar
Mover
Hierarquizar
Anonimizar
Pseudonimizar
Controle de
Acesso
Comportamento
Direitos de
Acesso
Fuga de Dados
Risco de Acesso
Backup
Criptografia
Reter
Recuperar
Preservar
Auditar
Expirar
Deletar
Destruir
Armazenar
Identificar
Classificar
Armazenar
Preservar
Proteger
Visibilidade
Dark Data
Geração ou Coleta de
dados
Estrutura de Permissões de
Acessos
Regras de Retenção /
Exclusão Slide: 8 / 28
12/06/2020 Monitoração Integradas - Monitoração Luz Apagada
LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados
❑ CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
Art. 6º As atividades de tratamento de dados pessoais deverão observar a boa-fé e os seguintes
PRINCÍPIOS:
❖ Finalidade
❖ Adequação
❖ Necessidade
❖ Livre acesso
❖ Qualidade dos dados
❖ Transparência
❖ Segurança
❖ Prevenção
❖ Não discriminação
❖ Responsabilização
❖ Prestação de contas
I - finalidade: realização do tratamento para propósitos legítimos, específicos,
explícitos e informados ao titular, sem possibilidade de tratamento posterior de
forma incompatível com essas finalidades;
II - adequação: compatibilidade do tratamento com as finalidades informadas ao
titular, de acordo com o contexto do tratamento;
III - necessidade: limitação do tratamento ao mínimo necessário para a
realização de suas finalidades, com abrangência dos dados pertinentes,
proporcionais e não excessivos em relação às finalidades do tratamento de
dados;
IV - livre acesso: garantia, aos titulares, de consulta facilitada e gratuita sobre a
forma e a duração do tratamento, bem como sobre a integralidade de seus dados
pessoais;
Slide: 9 / 28
12/06/2020 Monitoração Integradas - Monitoração Luz Apagada
LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados
❑ CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
Art. 6º As atividades de tratamento de dados pessoais deverão observar a boa-fé e os seguintes
PRINCÍPIOS:
❖ Finalidade
❖ Adequação
❖ Necessidade
❖ Livre acesso
❖ Qualidade dos dados
❖ Transparência
❖ Segurança
❖ Prevenção
❖ Não discriminação
❖ Responsabilização
❖ Prestação de contas
V - qualidade dos dados: garantia, aos titulares, de exatidão, clareza, relevância
e atualização dos dados, de acordo com a necessidade e para o cumprimento da
finalidade de seu tratamento;
VI - transparência: garantia, aos titulares, de informações claras, precisas e
facilmente acessíveis sobre a realização do tratamento e os respectivos agentes
de tratamento, observados os segredos comercial e industrial;
VII - segurança: utilização de medidas técnicas e administrativas aptas a
proteger os dados pessoais de acessos não autorizados e de situações
acidentais ou ilícitas de destruição, perda, alteração, comunicação ou difusão;
VIII - prevenção: adoção de medidas para prevenir a ocorrência de danos em
virtude do tratamento de dados pessoais;
Slide: 10 / 28
12/06/2020 Monitoração Integradas - Monitoração Luz Apagada
LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados
❑ CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
Art. 6º As atividades de tratamento de dados pessoais deverão observar a boa-fé e os seguintes
PRINCÍPIOS:
❖ Finalidade
❖ Adequação
❖ Necessidade
❖ Livre acesso
❖ Qualidade dos dados
❖ Transparência
❖ Segurança
❖ Prevenção
❖ Não discriminação
❖ Responsabilização
❖ Prestação de contas
IX - não discriminação: impossibilidade de realização do tratamento para
fins discriminatórios ilícitos ou abusivos;
X - responsabilização e prestação de contas: demonstração, pelo
agente, da adoção de medidas eficazes e capazes de
comprovar a observância e o cumprimento das normas de proteção de
dados pessoais e, inclusive, da eficácia dessas medidas.
Slide: 11 / 28
12/06/2020 Monitoração Integradas - Monitoração Luz Apagada
LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados
❑ CAPÍTULO II | DO TRATAMENTO DE DADOS PESSOAIS
Art. 7º O tratamento de dados pessoais somente poderá ser realizado nas seguintes hipóteses:
http://www.portaldaprivacidade.com.br/2018/08/01/infografico-06-bases-legais-para-o-tratamento-de-dados-pessoais/
Slide: 12 / 28
CVM
ANVISABACEN
Lei de
Liberdade
Econômica
Lei Geral de
Proteção de
Dados
Lei da
Desburocratiz
a-ção
Lei do
Cadastro
Positivo
Legislações e
Regulamentaç
ões
Código de
Defesa do
Consumidor
Lei de Acesso
à Informação
Lei de Crimes
Cibernéticos
Lei do Marco
Civil da
Internet
Lei Européia
de Proteção
de Dados e
Privacidade
PCI, HIPPA,
Governança,
etc.
leis, padrões e normas regulatórias relevantes relacionadas à proteção de dados e privacidade as
quais o negócio corporativo está sujeito estão mapeadas e consolidadas
Contratos
com
Fornecedores
Contratos
com Parceiros
Contratos
com Cliente
Relação com
Colaborado-
res
12/06/2020 Monitoração Integradas - Monitoração Luz Apagada
LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados
❑ CAPÍTULO II | DO TRATAMENTO DE DADOS PESSOAIS
Slide: 13 / 28
12/06/2020 LGPD – LEI GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS - SGPD
❑ Impactos Corporativos | Dia-a-Dia
LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados
Art. 50. Os controladores e operadores, no âmbito de suas competências, pelo tratamento de dados pessoais, individualmente ou por
meio de associações, poderão formular regras de boas práticas e de governança que estabeleçam as condições de organização, o
regime de funcionamento, os procedimentos, incluindo reclamações e petições de titulares, as normas de segurança, os padrões
técnicos, as obrigações específicas para os diversos envolvidos no tratamento, as ações educativas, os mecanismos internos de
supervisão e de mitigação de riscos e outros aspectos relacionados ao tratamento de dados pessoais.
CAPÍTULO VII | DA SEGURANÇA E DAS BOAS PRÁTICAS
Seção I | Da Segurança e do Sigilo de Dados
Art. 46. Os agentes de tratamento devem adotar medidas de segurança, técnicas e administrativas aptas a proteger os dados pessoais
de acessos não autorizados e de situações acidentais ou ilícitas de destruição, perda, alteração, comunicação ou qualquer forma de
tratamento inadequado ou ilícito.
Seção II | Das Boas Práticas e da Governança
Slide: 14 / 28
Considerar TODOS os Ambiente s
Operacionais Corporativos
12/06/2020 LGPD – LEI GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS - SGPD
❑ Impactos Corporativos | Dia-a-Dia
LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados
Slide: 15 / 28
12/06/2020 LGPD – LEI GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS - SGPD
LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados
Documentação Requeridas | Evidências | Compliance
Art. 6º As atividades de tratamento de dados
pessoais deverão observar a boa-fé e os
seguintes PRINCÍPIOS:
Documentos Referências LGPD
Política de Proteção de Dados Pessoais Paragrafo 1o. e 2o. Do Artigo 46o.
Avisos de Privacidade Incisos I,II,III ou V do Art. 9o.
Aviso de Privacidade para Colaboradores Artigo 9o.
Artigo 5o. | X, XIIV, XV
Art. 8o. Parag. 1o
Art.9o. Indiretamente
Seção II e Seção III - Parag. 3o.
Seção II
Art. 40o. e 9o. Indiretamente
Art. 7o. (I, Parág. 4o. e 5o.)
Art. 8o.(Parág. 1o. ao 6o.)
Formulário de Consentimento dos pais Seção III - Art. 14o.
Registro dos Resultados da AIPD Artigo 38o.
COMPLIANCE | ADEQUAÇÃO À LGPD
Política de Retenção de Dados
Cronograma de Retenção
Formulário de Consentimento dos Titulares
X - responsabilização e prestação de
contas: demonstração, pelo agente, da adoção
de medidas eficazes e capazes de
comprovar a observância e o cumprimento
das normas de proteção de dados pessoais e,
inclusive, da eficácia dessas medidas.
❑ Impactos Corporativos | Dia-a-Dia
Slide: 16 / 28
12/06/2020 LGPD – LEI GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS - SGPD
LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados
Documentação Requeridas | Evidências | Compliance
Art. 6º As atividades de tratamento de dados
pessoais deverão observar a boa-fé e os
seguintes PRINCÍPIOS:
X - responsabilização e prestação de
contas: demonstração, pelo agente, da adoção
de medidas eficazes e capazes de
comprovar a observância e o cumprimento
das normas de proteção de dados pessoais e,
inclusive, da eficácia dessas medidas.
Documentos Referências LGPD
Contrato de processamento de dados do
Forncedor
Artigos 39o. e 7o. (III)
Procedimento de Resposta e Notificação de
Violação de Dados
Artigo 50o. (g)
Registro de Violação de Dados (IV) e Artigos 31o. e 42o.
Formulário de Notificação de Violação de
Dados para a Autoridade Supervisora
Artigo 50o. (g)
Noemação e descrição do Cargo do
Encarregado
Artigo 41o.
Registro (evidência) de todas as Atividades
de Processamento de Dados Pessoais
Artigo. 37o.
Cláusulas Contratuais Padrão para a
transferência de Dados Pessoaias para
Controladores, e para fora do território
nacional
Artigos 35o. e 64o.
COMPLIANCE | ADEQUAÇÃO À LGPD
❑ Impactos Corporativos | Dia-a-Dia
Slide: 17 / 28
Método de Coleta de
Dados Pessoais
Origem da Coleta de
Dados Pessoais
Periodicidade da Coleta
de Dados Pessoais
Formato dos Dados
Pessoais Coletados
Tipos dos Dados
Pessoais Coletados
Volume dos Dados
Pessoais Coletados
Acessos aos Dados
Pessoais Coletados
Finalidade da Coleta dos
Dados Pessoais
Onde e como os Dados
Pessoais estão
armazenados
Período de Retenção dos
Dados Pessoais estão
armazenados
Política de Atualização
dos Dados Pessoais
Responsável pelo
Tratamento dos Dados
Pessoais
Medidas de Controle de
Acesso
Medidas de Incidentes de
Seguraça da Informação
Medidas de Vazamento de
Dados Pessoais
Demais......
Processos envolvidos na
Coleta de Dados Pessoais
Sistemas envolvidos na
Coleta dos Dados
Pessoais
12/06/2020 LGPD – LEI GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS - SGPD
❑ Impactos Corporativos | Dia-a-Dia
LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados
Art. 6º As atividades de tratamento de
dados pessoais deverão observar a boa-fé
e os seguintes PRINCÍPIOS:
X - responsabilização e prestação de
contas: demonstração, pelo agente, da
adoção de medidas eficazes e capazes
de comprovar a observância e o
cumprimento das normas de proteção de
dados pessoais e, inclusive, da eficácia
dessas medidas.
Slide: 18 / 28
12/06/2020 LGPD – LEI GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS - SGPD
❑ Privacidade & Segurança da Informação
LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados
Finalidade
Adequação
Necessidade
Livre Acesso
Qualidade
Transparência
Segurança
Prevenção
Não Discriminação
Responsabilização
Prestação de Contas
Privacidade
Ciclo de Vida das Informações Pessoais e
dos Processos de Negócio que as utilizam
Segurança da
Informação
Ciclo de Vida das Informações Corporativas
e dos Processos de Negócio que as utilizam
Confidencialidade
Integridade
Disponibilidade
Proteção de Dados Pessoais contra Acesso
Físicos e Lógicos não Autorizados
Fonte: http://www.amchamrio.com/srcreleases/alexandre_cavina_protecao_de_dados_amchamrio.pdf
Adaptação: Wellington Antonio Monaco
Art. 6º As atividades de tratamento
de dados pessoais deverão
observar a boa-fé e os seguintes
PRINCÍPIOS:
X - responsabilização e
prestação de contas:
demonstração, pelo agente, da
adoção de medidas eficazes e
capazes de comprovar a
observância e o cumprimento das
normas de proteção de dados
pessoais e, inclusive, da eficácia
dessas medidas.
Slide: 19 / 28
Política de Segurança da Informação
Classificação da Informação
Governança, Risco e Conformidade (GRC)
Gestão de Identidade e Acesso (IAM)
Plano de Disaster Recovery
Plano de Continuidade de Negócio
Governança
Gerenciamento
Ciclo de Vida dos
Dados
Atribuições DPO
Testes de Penetração
Gestão de Vulnerabilidades
Threat Hunting
Resposta de Incidentes de Segurança
Resposta às Violações de Dados
Identificação
Inventário e
Classificação de
Dados
Prevenção de
Violação de Dados
Next Generation Firewall (NGFW)
Data Loss Prevention (DLP) & Data Privacy
Enterprise Information Archiving
Web Application Firewall (WAF)
User Behavior Analytics
Phishing Simulation & Training Broker (CASB)
Encryption
Advanced Threat Detection
Instrusion Prevention System (IPS)
Backup
Cloud Workload Security (CWS)
Database Activy Monitoring (DAM)
Database Audit and Protection (DA)
Database Access Management (PAM)
Segurança
Gerenciamento dos
Dados em Uso
Gerenciamento dos
Dados em Repouso
Dados em
Movimento
Segurança da
Informação
Privacidade
de Dados
12/06/2020 LGPD – LEI GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS - SGPD
❑ Privacidade & Segurança da Informação
LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados
Art. 6º As atividades de
tratamento de dados pessoais
deverão observar a boa-fé e os
seguintes PRINCÍPIOS:
X - responsabilização e
prestação de contas:
demonstração, pelo agente,
da adoção de medidas
eficazes e capazes de
comprovar a observância e
o cumprimento das normas
de proteção de dados
pessoais e, inclusive, da
eficácia dessas medidas.
Slide: 20 / 28
12/06/2020 LGPD – LEI GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS - SGPD
LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados
Portabilidade
dos Dados
Pessois
Limitação ou
Oposição ao
Tratamento
dos Dados
DIREITO DE
ACESSO
Não submetido
a Decisões
Automatizadas
e Profiling
Notificação
sobre
Mudanças no
Tratamento
dos Dados
Pessoais
Retificação ou
Atualização
dos Dados
Pessoais
Esquecimento
CAPÍTULO III | DOS DIREITOS DO TITULAR
Art. 17. Toda pessoa natural tem assegurada a titularidade de seus dados pessoais e garantidos os direitos fundamentais
de liberdade, de intimidade e de privacidade, nos termos desta Lei.
Art. 18. O titular dos dados pessoais tem direito a obter do controlador, em relação aos dados do titular por ele tratados, a
qualquer momento e mediante requisição:
Slide: 21 / 28
Artigo 19 estabelece o prazo
de 15 dias para atender às
requisições de acesso aos
dados.
LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados
❑ Impactos Corporativos | Dia-a-Dia
Slide: 22 / 28
LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados
❑ Impactos Corporativos | Dia-a-Dia
Slide: 23 / 28
Titular
DSR Forms
PORTAL
Atendimento: 15 DIAS
Resolução: ?? DIAS
DPO
Encarregado de
Dados Pessoais
Descoberta
▪ Dados Pessoais
▪ Identidades
▪ Registros
Escopo
▪ Estruturados
▪ Não Estruturados
Consentimento
▪ Dados
▪ Cookie
▪ Política
Correlacionar
▪ Dados Pessoais
▪ Titulares
Colaboração
Colaboração | Acompanhamento | Atualização de Estatus
ANPD
Total Titulares: 10.000
1% Requisições / mês: 100
Requisições / Dia: 5
Colaboração | Acompanhamento | Atualização de Estatus
Gestão de Crises
❑ Dados que Ressurgiram
❑ Dados que deveriam ter sido deletados
LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados
❑ Impactos Corporativos | Dia-a-Dia
Slide: 24 / 28
12/06/2020 Monitoração Integradas - Monitoração Luz Apagada Slide: 25 / 99
+55 11 99222-4396
www.palestrantemonaco.com.br
monaco@palestrantemonaco.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

LGPD | VISÃO GERAL DE ADEQUAÇÃO CORPORATIVA A LEGISLAÇÃO DE PROTEÇÃO DE DADOS...
LGPD | VISÃO GERAL DE ADEQUAÇÃO CORPORATIVA A LEGISLAÇÃO DE PROTEÇÃO DE DADOS...LGPD | VISÃO GERAL DE ADEQUAÇÃO CORPORATIVA A LEGISLAÇÃO DE PROTEÇÃO DE DADOS...
LGPD | VISÃO GERAL DE ADEQUAÇÃO CORPORATIVA A LEGISLAÇÃO DE PROTEÇÃO DE DADOS...
Wellington Monaco
 
Workshop (LGPD)
Workshop (LGPD)Workshop (LGPD)
Workshop (LGPD)
Marcos Aurelio Paixao
 
Artesoftware Explicando LGPD
Artesoftware Explicando LGPDArtesoftware Explicando LGPD
Artesoftware Explicando LGPD
Douglas Siviotti
 
LGPD | FASE-2: ORGANIZAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO | SGPD - SISTEMA DE GESTÃO...
LGPD | FASE-2: ORGANIZAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO |  SGPD - SISTEMA DE GESTÃO...LGPD | FASE-2: ORGANIZAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO |  SGPD - SISTEMA DE GESTÃO...
LGPD | FASE-2: ORGANIZAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO | SGPD - SISTEMA DE GESTÃO...
Wellington Monaco
 
LGPD | FASE-3: DESENVOLVIMENTO & IMPLEMENTAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO | SGPD...
LGPD | FASE-3: DESENVOLVIMENTO & IMPLEMENTAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO |  SGPD...LGPD | FASE-3: DESENVOLVIMENTO & IMPLEMENTAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO |  SGPD...
LGPD | FASE-3: DESENVOLVIMENTO & IMPLEMENTAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO | SGPD...
Wellington Monaco
 
LGPD | FASE-1: PREPARAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO | SGPD - SISTEMA DE GESTÃO D...
LGPD | FASE-1: PREPARAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO | SGPD - SISTEMA DE GESTÃO D...LGPD | FASE-1: PREPARAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO | SGPD - SISTEMA DE GESTÃO D...
LGPD | FASE-1: PREPARAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO | SGPD - SISTEMA DE GESTÃO D...
Wellington Monaco
 
LGPD Descomplicada
LGPD DescomplicadaLGPD Descomplicada
LGPD Descomplicada
Maicon Alvim
 
LGPD na Saúde | Comissão de Direito Médico e da Saúde OAB/Paraíba
LGPD na Saúde | Comissão de Direito Médico e da Saúde OAB/ParaíbaLGPD na Saúde | Comissão de Direito Médico e da Saúde OAB/Paraíba
LGPD na Saúde | Comissão de Direito Médico e da Saúde OAB/Paraíba
Rosalia Ometto
 
Cartilha lgpd anahp
Cartilha lgpd   anahpCartilha lgpd   anahp
Cartilha lgpd anahp
JarbasSouza7
 
LGPD e Segurança da Informação
LGPD e Segurança da InformaçãoLGPD e Segurança da Informação
LGPD e Segurança da Informação
RicardoCrdobaBaptist
 
Privacidade By Design
Privacidade By DesignPrivacidade By Design
Privacidade By Design
Douglas Siviotti
 
Lei geral de proteção de dados por Kleber Silva e Ricardo Navarro (Pise4)
Lei geral de proteção de dados por Kleber Silva  e Ricardo Navarro (Pise4)Lei geral de proteção de dados por Kleber Silva  e Ricardo Navarro (Pise4)
Lei geral de proteção de dados por Kleber Silva e Ricardo Navarro (Pise4)
Joao Galdino Mello de Souza
 
Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)
Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)
Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)
Ed Oliveira
 
O que e mapeamento de dados (data mapping) e como elaborar um para sua empresa
O que e mapeamento de dados (data mapping) e como elaborar um para sua empresaO que e mapeamento de dados (data mapping) e como elaborar um para sua empresa
O que e mapeamento de dados (data mapping) e como elaborar um para sua empresa
Graziela Brandão
 
Dicas básicas sobre LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais
Dicas básicas sobre LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados PessoaisDicas básicas sobre LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais
Dicas básicas sobre LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais
Rosalia Ometto
 
LGPD | FASE-1: PREPARAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO | SGPD - SISTEMA DE GESTÃO ...
LGPD | FASE-1: PREPARAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO |  SGPD - SISTEMA DE GESTÃO ...LGPD | FASE-1: PREPARAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO |  SGPD - SISTEMA DE GESTÃO ...
LGPD | FASE-1: PREPARAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO | SGPD - SISTEMA DE GESTÃO ...
Wellington Monaco
 
LGPD | CICLO DE PALESTRAS
LGPD | CICLO DE PALESTRASLGPD | CICLO DE PALESTRAS
LGPD | CICLO DE PALESTRAS
Wellington Monaco
 
Novo Regulamento Geral de Proteção de Dados - guia para marketeers
Novo Regulamento Geral de Proteção de Dados - guia para marketeersNovo Regulamento Geral de Proteção de Dados - guia para marketeers
Novo Regulamento Geral de Proteção de Dados - guia para marketeers
fredericocarvalho.pt
 
Checklist lgpd
Checklist lgpdChecklist lgpd
Checklist lgpd
anselmo333
 
LGPD e Gestão Documental
LGPD e Gestão DocumentalLGPD e Gestão Documental
LGPD e Gestão Documental
Daniel Gorita
 

Mais procurados (20)

LGPD | VISÃO GERAL DE ADEQUAÇÃO CORPORATIVA A LEGISLAÇÃO DE PROTEÇÃO DE DADOS...
LGPD | VISÃO GERAL DE ADEQUAÇÃO CORPORATIVA A LEGISLAÇÃO DE PROTEÇÃO DE DADOS...LGPD | VISÃO GERAL DE ADEQUAÇÃO CORPORATIVA A LEGISLAÇÃO DE PROTEÇÃO DE DADOS...
LGPD | VISÃO GERAL DE ADEQUAÇÃO CORPORATIVA A LEGISLAÇÃO DE PROTEÇÃO DE DADOS...
 
Workshop (LGPD)
Workshop (LGPD)Workshop (LGPD)
Workshop (LGPD)
 
Artesoftware Explicando LGPD
Artesoftware Explicando LGPDArtesoftware Explicando LGPD
Artesoftware Explicando LGPD
 
LGPD | FASE-2: ORGANIZAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO | SGPD - SISTEMA DE GESTÃO...
LGPD | FASE-2: ORGANIZAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO |  SGPD - SISTEMA DE GESTÃO...LGPD | FASE-2: ORGANIZAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO |  SGPD - SISTEMA DE GESTÃO...
LGPD | FASE-2: ORGANIZAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO | SGPD - SISTEMA DE GESTÃO...
 
LGPD | FASE-3: DESENVOLVIMENTO & IMPLEMENTAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO | SGPD...
LGPD | FASE-3: DESENVOLVIMENTO & IMPLEMENTAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO |  SGPD...LGPD | FASE-3: DESENVOLVIMENTO & IMPLEMENTAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO |  SGPD...
LGPD | FASE-3: DESENVOLVIMENTO & IMPLEMENTAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO | SGPD...
 
LGPD | FASE-1: PREPARAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO | SGPD - SISTEMA DE GESTÃO D...
LGPD | FASE-1: PREPARAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO | SGPD - SISTEMA DE GESTÃO D...LGPD | FASE-1: PREPARAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO | SGPD - SISTEMA DE GESTÃO D...
LGPD | FASE-1: PREPARAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO | SGPD - SISTEMA DE GESTÃO D...
 
LGPD Descomplicada
LGPD DescomplicadaLGPD Descomplicada
LGPD Descomplicada
 
LGPD na Saúde | Comissão de Direito Médico e da Saúde OAB/Paraíba
LGPD na Saúde | Comissão de Direito Médico e da Saúde OAB/ParaíbaLGPD na Saúde | Comissão de Direito Médico e da Saúde OAB/Paraíba
LGPD na Saúde | Comissão de Direito Médico e da Saúde OAB/Paraíba
 
Cartilha lgpd anahp
Cartilha lgpd   anahpCartilha lgpd   anahp
Cartilha lgpd anahp
 
LGPD e Segurança da Informação
LGPD e Segurança da InformaçãoLGPD e Segurança da Informação
LGPD e Segurança da Informação
 
Privacidade By Design
Privacidade By DesignPrivacidade By Design
Privacidade By Design
 
Lei geral de proteção de dados por Kleber Silva e Ricardo Navarro (Pise4)
Lei geral de proteção de dados por Kleber Silva  e Ricardo Navarro (Pise4)Lei geral de proteção de dados por Kleber Silva  e Ricardo Navarro (Pise4)
Lei geral de proteção de dados por Kleber Silva e Ricardo Navarro (Pise4)
 
Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)
Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)
Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)
 
O que e mapeamento de dados (data mapping) e como elaborar um para sua empresa
O que e mapeamento de dados (data mapping) e como elaborar um para sua empresaO que e mapeamento de dados (data mapping) e como elaborar um para sua empresa
O que e mapeamento de dados (data mapping) e como elaborar um para sua empresa
 
Dicas básicas sobre LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais
Dicas básicas sobre LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados PessoaisDicas básicas sobre LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais
Dicas básicas sobre LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais
 
LGPD | FASE-1: PREPARAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO | SGPD - SISTEMA DE GESTÃO ...
LGPD | FASE-1: PREPARAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO |  SGPD - SISTEMA DE GESTÃO ...LGPD | FASE-1: PREPARAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO |  SGPD - SISTEMA DE GESTÃO ...
LGPD | FASE-1: PREPARAÇÃO | JORNADA DE ADEQUAÇÃO | SGPD - SISTEMA DE GESTÃO ...
 
LGPD | CICLO DE PALESTRAS
LGPD | CICLO DE PALESTRASLGPD | CICLO DE PALESTRAS
LGPD | CICLO DE PALESTRAS
 
Novo Regulamento Geral de Proteção de Dados - guia para marketeers
Novo Regulamento Geral de Proteção de Dados - guia para marketeersNovo Regulamento Geral de Proteção de Dados - guia para marketeers
Novo Regulamento Geral de Proteção de Dados - guia para marketeers
 
Checklist lgpd
Checklist lgpdChecklist lgpd
Checklist lgpd
 
LGPD e Gestão Documental
LGPD e Gestão DocumentalLGPD e Gestão Documental
LGPD e Gestão Documental
 

Semelhante a LGPD | IMPACTOS NO DIA-A-DIA CORPORATIVO

Festival 2019 - A LGPD e seu impacto na captação
Festival 2019 - A LGPD e seu impacto na captaçãoFestival 2019 - A LGPD e seu impacto na captação
Festival 2019 - A LGPD e seu impacto na captação
ABCR
 
Palestra Mariana Rielli sobre LGPD (semestre passado).pdf
Palestra Mariana Rielli sobre LGPD (semestre passado).pdfPalestra Mariana Rielli sobre LGPD (semestre passado).pdf
Palestra Mariana Rielli sobre LGPD (semestre passado).pdf
EdsonJr23
 
Implementar LGPD em centro espirita.pptx
Implementar LGPD em centro espirita.pptxImplementar LGPD em centro espirita.pptx
Implementar LGPD em centro espirita.pptx
fabiolopesdsouza
 
LGPDY - Lei Geral de proteção de dados
LGPDY - Lei Geral de proteção de dadosLGPDY - Lei Geral de proteção de dados
LGPDY - Lei Geral de proteção de dados
Fellipe Guimarães
 
LGPD Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais
LGPD Lei Geral de Proteção de Dados PessoaisLGPD Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais
LGPD Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais
Douglas Siviotti
 
Orientacoes-Iniciais-LGPD.pptx
Orientacoes-Iniciais-LGPD.pptxOrientacoes-Iniciais-LGPD.pptx
Orientacoes-Iniciais-LGPD.pptx
AndreCarluxo
 
LGPD nas Cidades Inteligentes
LGPD nas Cidades InteligentesLGPD nas Cidades Inteligentes
LGPD nas Cidades Inteligentes
GuilhermeDutra48
 
SEI | Informações com restrição de acesso
SEI | Informações com restrição de acessoSEI | Informações com restrição de acesso
SEI | Informações com restrição de acesso
Colaborativismo
 
LGPD - 2020.06.03 lgpd
LGPD - 2020.06.03 lgpdLGPD - 2020.06.03 lgpd
LGPD - 2020.06.03 lgpd
Delcio Pacheco Do Prado
 
298405-1670934135.pdf
298405-1670934135.pdf298405-1670934135.pdf
298405-1670934135.pdf
ailacarregosa
 
Lei Geral de Proteção de Dados - Dicas básicas para compreender a LGPD
Lei Geral de Proteção de Dados - Dicas básicas para compreender a LGPDLei Geral de Proteção de Dados - Dicas básicas para compreender a LGPD
Lei Geral de Proteção de Dados - Dicas básicas para compreender a LGPD
Rosalia Ometto
 
Dicas LGPD Ometto Advocacia Setembro 2020
Dicas LGPD Ometto Advocacia Setembro 2020Dicas LGPD Ometto Advocacia Setembro 2020
Dicas LGPD Ometto Advocacia Setembro 2020
Rosalia Ometto
 
Arquitetando seus dados na prática para a LGPD - Alessandra Martins
Arquitetando seus dados na prática para a LGPD - Alessandra MartinsArquitetando seus dados na prática para a LGPD - Alessandra Martins
Arquitetando seus dados na prática para a LGPD - Alessandra Martins
iMasters
 
LGPD SPDATA CLINERP cms_files_211754_1599156595CARTILHA-CLIENTES.pdf
LGPD SPDATA CLINERP cms_files_211754_1599156595CARTILHA-CLIENTES.pdfLGPD SPDATA CLINERP cms_files_211754_1599156595CARTILHA-CLIENTES.pdf
LGPD SPDATA CLINERP cms_files_211754_1599156595CARTILHA-CLIENTES.pdf
RafaelTICClinerp
 
Palestra lgpd tdc floripa
Palestra lgpd   tdc floripaPalestra lgpd   tdc floripa
Palestra lgpd tdc floripa
Elton Conceição
 
Quais os desafios do setor público para à adequação a nova lei geral de prote...
Quais os desafios do setor público para à adequação a nova lei geral de prote...Quais os desafios do setor público para à adequação a nova lei geral de prote...
Quais os desafios do setor público para à adequação a nova lei geral de prote...
Embratel
 
LGPD - Lei Geral de Protecao de Dados Pessoais
LGPD - Lei Geral de Protecao de Dados PessoaisLGPD - Lei Geral de Protecao de Dados Pessoais
LGPD - Lei Geral de Protecao de Dados Pessoais
Eliézer Zarpelão
 
EXIN Privacy, Data e Protection.pdf
EXIN Privacy, Data e Protection.pdfEXIN Privacy, Data e Protection.pdf
EXIN Privacy, Data e Protection.pdf
ssusera7d631
 
O que muda no nosso cotidiano com a nova Lei Geral de Proteção de Dados?
O que muda no nosso cotidiano com a nova Lei Geral de Proteção de Dados?O que muda no nosso cotidiano com a nova Lei Geral de Proteção de Dados?
O que muda no nosso cotidiano com a nova Lei Geral de Proteção de Dados?
Gabriela Bornhausen Branco
 
Questões da privacidade nas bibliotecas da era digital
Questões da privacidade nas bibliotecas da era digitalQuestões da privacidade nas bibliotecas da era digital
Questões da privacidade nas bibliotecas da era digital
Fernando Rui Campos
 

Semelhante a LGPD | IMPACTOS NO DIA-A-DIA CORPORATIVO (20)

Festival 2019 - A LGPD e seu impacto na captação
Festival 2019 - A LGPD e seu impacto na captaçãoFestival 2019 - A LGPD e seu impacto na captação
Festival 2019 - A LGPD e seu impacto na captação
 
Palestra Mariana Rielli sobre LGPD (semestre passado).pdf
Palestra Mariana Rielli sobre LGPD (semestre passado).pdfPalestra Mariana Rielli sobre LGPD (semestre passado).pdf
Palestra Mariana Rielli sobre LGPD (semestre passado).pdf
 
Implementar LGPD em centro espirita.pptx
Implementar LGPD em centro espirita.pptxImplementar LGPD em centro espirita.pptx
Implementar LGPD em centro espirita.pptx
 
LGPDY - Lei Geral de proteção de dados
LGPDY - Lei Geral de proteção de dadosLGPDY - Lei Geral de proteção de dados
LGPDY - Lei Geral de proteção de dados
 
LGPD Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais
LGPD Lei Geral de Proteção de Dados PessoaisLGPD Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais
LGPD Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais
 
Orientacoes-Iniciais-LGPD.pptx
Orientacoes-Iniciais-LGPD.pptxOrientacoes-Iniciais-LGPD.pptx
Orientacoes-Iniciais-LGPD.pptx
 
LGPD nas Cidades Inteligentes
LGPD nas Cidades InteligentesLGPD nas Cidades Inteligentes
LGPD nas Cidades Inteligentes
 
SEI | Informações com restrição de acesso
SEI | Informações com restrição de acessoSEI | Informações com restrição de acesso
SEI | Informações com restrição de acesso
 
LGPD - 2020.06.03 lgpd
LGPD - 2020.06.03 lgpdLGPD - 2020.06.03 lgpd
LGPD - 2020.06.03 lgpd
 
298405-1670934135.pdf
298405-1670934135.pdf298405-1670934135.pdf
298405-1670934135.pdf
 
Lei Geral de Proteção de Dados - Dicas básicas para compreender a LGPD
Lei Geral de Proteção de Dados - Dicas básicas para compreender a LGPDLei Geral de Proteção de Dados - Dicas básicas para compreender a LGPD
Lei Geral de Proteção de Dados - Dicas básicas para compreender a LGPD
 
Dicas LGPD Ometto Advocacia Setembro 2020
Dicas LGPD Ometto Advocacia Setembro 2020Dicas LGPD Ometto Advocacia Setembro 2020
Dicas LGPD Ometto Advocacia Setembro 2020
 
Arquitetando seus dados na prática para a LGPD - Alessandra Martins
Arquitetando seus dados na prática para a LGPD - Alessandra MartinsArquitetando seus dados na prática para a LGPD - Alessandra Martins
Arquitetando seus dados na prática para a LGPD - Alessandra Martins
 
LGPD SPDATA CLINERP cms_files_211754_1599156595CARTILHA-CLIENTES.pdf
LGPD SPDATA CLINERP cms_files_211754_1599156595CARTILHA-CLIENTES.pdfLGPD SPDATA CLINERP cms_files_211754_1599156595CARTILHA-CLIENTES.pdf
LGPD SPDATA CLINERP cms_files_211754_1599156595CARTILHA-CLIENTES.pdf
 
Palestra lgpd tdc floripa
Palestra lgpd   tdc floripaPalestra lgpd   tdc floripa
Palestra lgpd tdc floripa
 
Quais os desafios do setor público para à adequação a nova lei geral de prote...
Quais os desafios do setor público para à adequação a nova lei geral de prote...Quais os desafios do setor público para à adequação a nova lei geral de prote...
Quais os desafios do setor público para à adequação a nova lei geral de prote...
 
LGPD - Lei Geral de Protecao de Dados Pessoais
LGPD - Lei Geral de Protecao de Dados PessoaisLGPD - Lei Geral de Protecao de Dados Pessoais
LGPD - Lei Geral de Protecao de Dados Pessoais
 
EXIN Privacy, Data e Protection.pdf
EXIN Privacy, Data e Protection.pdfEXIN Privacy, Data e Protection.pdf
EXIN Privacy, Data e Protection.pdf
 
O que muda no nosso cotidiano com a nova Lei Geral de Proteção de Dados?
O que muda no nosso cotidiano com a nova Lei Geral de Proteção de Dados?O que muda no nosso cotidiano com a nova Lei Geral de Proteção de Dados?
O que muda no nosso cotidiano com a nova Lei Geral de Proteção de Dados?
 
Questões da privacidade nas bibliotecas da era digital
Questões da privacidade nas bibliotecas da era digitalQuestões da privacidade nas bibliotecas da era digital
Questões da privacidade nas bibliotecas da era digital
 

Mais de Wellington Monaco

GDPR - GENERAL DATA PROTECTION REGULATION - VISAO DA ESTRUTRA DA LEI
GDPR - GENERAL DATA PROTECTION REGULATION - VISAO DA ESTRUTRA DA LEIGDPR - GENERAL DATA PROTECTION REGULATION - VISAO DA ESTRUTRA DA LEI
GDPR - GENERAL DATA PROTECTION REGULATION - VISAO DA ESTRUTRA DA LEI
Wellington Monaco
 
LGPD | PRINCIPAIS DEFINIÇÕES
LGPD | PRINCIPAIS DEFINIÇÕESLGPD | PRINCIPAIS DEFINIÇÕES
LGPD | PRINCIPAIS DEFINIÇÕES
Wellington Monaco
 
LGPD | ORIGEM HISTÓRICA DA LEGISLAÇÃO DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS
LGPD | ORIGEM HISTÓRICA DA LEGISLAÇÃO DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAISLGPD | ORIGEM HISTÓRICA DA LEGISLAÇÃO DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS
LGPD | ORIGEM HISTÓRICA DA LEGISLAÇÃO DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS
Wellington Monaco
 
MONITORAÇÃO INTEGRADA - SUPORTE TÉCNICO
MONITORAÇÃO INTEGRADA - SUPORTE TÉCNICOMONITORAÇÃO INTEGRADA - SUPORTE TÉCNICO
MONITORAÇÃO INTEGRADA - SUPORTE TÉCNICO
Wellington Monaco
 
MONITORAÇÃO INTEGRADA - PORTAL DO USUÁRIO
MONITORAÇÃO INTEGRADA - PORTAL DO USUÁRIOMONITORAÇÃO INTEGRADA - PORTAL DO USUÁRIO
MONITORAÇÃO INTEGRADA - PORTAL DO USUÁRIO
Wellington Monaco
 
MONITORAÇÃO INTEGRADA - INCIDENTES DE MONITORAÇÃO VIA RPA
MONITORAÇÃO INTEGRADA - INCIDENTES DE MONITORAÇÃO VIA RPAMONITORAÇÃO INTEGRADA - INCIDENTES DE MONITORAÇÃO VIA RPA
MONITORAÇÃO INTEGRADA - INCIDENTES DE MONITORAÇÃO VIA RPA
Wellington Monaco
 
MONITORAÇÃO INTEGRADA - INCIDENTES DE MONITORAÇÃO
MONITORAÇÃO INTEGRADA - INCIDENTES DE MONITORAÇÃOMONITORAÇÃO INTEGRADA - INCIDENTES DE MONITORAÇÃO
MONITORAÇÃO INTEGRADA - INCIDENTES DE MONITORAÇÃO
Wellington Monaco
 
SEGURANÇA | LGPD | BACKUP COMO SEGURANÇA
SEGURANÇA | LGPD | BACKUP COMO SEGURANÇASEGURANÇA | LGPD | BACKUP COMO SEGURANÇA
SEGURANÇA | LGPD | BACKUP COMO SEGURANÇA
Wellington Monaco
 
FIREWALL | FIREWALL AS A SERVICE | MONITORAÇÃO INTEGRADA
FIREWALL | FIREWALL AS A SERVICE | MONITORAÇÃO INTEGRADA FIREWALL | FIREWALL AS A SERVICE | MONITORAÇÃO INTEGRADA
FIREWALL | FIREWALL AS A SERVICE | MONITORAÇÃO INTEGRADA
Wellington Monaco
 
SEGURANÇA | BACKUP | LGPD | GDPR | 10 RAZÕES PARA OPTAR PELA SOLUÇÃO BACKUPEX...
SEGURANÇA | BACKUP | LGPD | GDPR | 10 RAZÕES PARA OPTAR PELA SOLUÇÃO BACKUPEX...SEGURANÇA | BACKUP | LGPD | GDPR | 10 RAZÕES PARA OPTAR PELA SOLUÇÃO BACKUPEX...
SEGURANÇA | BACKUP | LGPD | GDPR | 10 RAZÕES PARA OPTAR PELA SOLUÇÃO BACKUPEX...
Wellington Monaco
 
MONITORAÇÃO INTEGRADA - SOLUÇÃO DE FIREWALL - VALOR AGREGADO
MONITORAÇÃO INTEGRADA - SOLUÇÃO DE FIREWALL - VALOR AGREGADOMONITORAÇÃO INTEGRADA - SOLUÇÃO DE FIREWALL - VALOR AGREGADO
MONITORAÇÃO INTEGRADA - SOLUÇÃO DE FIREWALL - VALOR AGREGADO
Wellington Monaco
 

Mais de Wellington Monaco (11)

GDPR - GENERAL DATA PROTECTION REGULATION - VISAO DA ESTRUTRA DA LEI
GDPR - GENERAL DATA PROTECTION REGULATION - VISAO DA ESTRUTRA DA LEIGDPR - GENERAL DATA PROTECTION REGULATION - VISAO DA ESTRUTRA DA LEI
GDPR - GENERAL DATA PROTECTION REGULATION - VISAO DA ESTRUTRA DA LEI
 
LGPD | PRINCIPAIS DEFINIÇÕES
LGPD | PRINCIPAIS DEFINIÇÕESLGPD | PRINCIPAIS DEFINIÇÕES
LGPD | PRINCIPAIS DEFINIÇÕES
 
LGPD | ORIGEM HISTÓRICA DA LEGISLAÇÃO DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS
LGPD | ORIGEM HISTÓRICA DA LEGISLAÇÃO DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAISLGPD | ORIGEM HISTÓRICA DA LEGISLAÇÃO DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS
LGPD | ORIGEM HISTÓRICA DA LEGISLAÇÃO DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS
 
MONITORAÇÃO INTEGRADA - SUPORTE TÉCNICO
MONITORAÇÃO INTEGRADA - SUPORTE TÉCNICOMONITORAÇÃO INTEGRADA - SUPORTE TÉCNICO
MONITORAÇÃO INTEGRADA - SUPORTE TÉCNICO
 
MONITORAÇÃO INTEGRADA - PORTAL DO USUÁRIO
MONITORAÇÃO INTEGRADA - PORTAL DO USUÁRIOMONITORAÇÃO INTEGRADA - PORTAL DO USUÁRIO
MONITORAÇÃO INTEGRADA - PORTAL DO USUÁRIO
 
MONITORAÇÃO INTEGRADA - INCIDENTES DE MONITORAÇÃO VIA RPA
MONITORAÇÃO INTEGRADA - INCIDENTES DE MONITORAÇÃO VIA RPAMONITORAÇÃO INTEGRADA - INCIDENTES DE MONITORAÇÃO VIA RPA
MONITORAÇÃO INTEGRADA - INCIDENTES DE MONITORAÇÃO VIA RPA
 
MONITORAÇÃO INTEGRADA - INCIDENTES DE MONITORAÇÃO
MONITORAÇÃO INTEGRADA - INCIDENTES DE MONITORAÇÃOMONITORAÇÃO INTEGRADA - INCIDENTES DE MONITORAÇÃO
MONITORAÇÃO INTEGRADA - INCIDENTES DE MONITORAÇÃO
 
SEGURANÇA | LGPD | BACKUP COMO SEGURANÇA
SEGURANÇA | LGPD | BACKUP COMO SEGURANÇASEGURANÇA | LGPD | BACKUP COMO SEGURANÇA
SEGURANÇA | LGPD | BACKUP COMO SEGURANÇA
 
FIREWALL | FIREWALL AS A SERVICE | MONITORAÇÃO INTEGRADA
FIREWALL | FIREWALL AS A SERVICE | MONITORAÇÃO INTEGRADA FIREWALL | FIREWALL AS A SERVICE | MONITORAÇÃO INTEGRADA
FIREWALL | FIREWALL AS A SERVICE | MONITORAÇÃO INTEGRADA
 
SEGURANÇA | BACKUP | LGPD | GDPR | 10 RAZÕES PARA OPTAR PELA SOLUÇÃO BACKUPEX...
SEGURANÇA | BACKUP | LGPD | GDPR | 10 RAZÕES PARA OPTAR PELA SOLUÇÃO BACKUPEX...SEGURANÇA | BACKUP | LGPD | GDPR | 10 RAZÕES PARA OPTAR PELA SOLUÇÃO BACKUPEX...
SEGURANÇA | BACKUP | LGPD | GDPR | 10 RAZÕES PARA OPTAR PELA SOLUÇÃO BACKUPEX...
 
MONITORAÇÃO INTEGRADA - SOLUÇÃO DE FIREWALL - VALOR AGREGADO
MONITORAÇÃO INTEGRADA - SOLUÇÃO DE FIREWALL - VALOR AGREGADOMONITORAÇÃO INTEGRADA - SOLUÇÃO DE FIREWALL - VALOR AGREGADO
MONITORAÇÃO INTEGRADA - SOLUÇÃO DE FIREWALL - VALOR AGREGADO
 

Último

UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
LEANDROSPANHOL1
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert EinsteinA Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
WelberMerlinCardoso
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert EinsteinA Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 

LGPD | IMPACTOS NO DIA-A-DIA CORPORATIVO

  • 1.
  • 2. Nossos Mantras ✓ Não se gerencia o que não se mede, não se mede o que não se define, não se define o que não se entende, não há sucesso no que não se gerencia.... Willian E. Deming
  • 3. 12/06/2020 Monitoração Integradas - Monitoração Luz Apagada LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados ❑ CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES ❑ Impactos o Regras específicas para dados pessoais: ✓ Coleta ✓ Uso ✓ Tratamento ✓ Armazenamento o Todos os setores da economia ✓ Público ✓ Privado o Relação entre: ✓ Cliente e fornecedores ✓ Comercial transacionais e nacionais Art. 1º Esta Lei dispõe sobre o TRATAMENTO DE DADOS PESSOAIS, inclusive nos meios digitais, por pessoa natural ou por pessoa jurídica de direito público ou privado, com o objetivo de proteger os direitos fundamentais de liberdade e de privacidade e o livre desenvolvimento da personalidade da pessoa natural. Slide: 3 / 28
  • 4. 12/06/2020 Monitoração Integradas - Monitoração Luz Apagada LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados ❑ CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 5º Para os fins desta Lei, considera-se: o Dado Pessoal - toda e qualquer informação relacionada a uma pessoa natural viva identificada ou identificável, não se limitando: ❖ Nome ❖ Sobrenome ❖ Apelido ❖ Idade ❖ endereço residencial ou eletrônico, incluindo dados de localização: ❖ placas de automóvel ❖ perfis de compras ❖ número de Internet Protocol (IP) ❖ dados acadêmicos ❖ histórico de compras dentre outros. o Dado Pessoal Sensível – são dados de uma pessoa natural viva relacionados a características da personalidade do indivíduo e suas escolhas pessoais: ❖ Origem racial ou étnica ❖ Convicção religiosa ❖ Opinião pública ❖ Filiação a Sindicato ❖ Filiação a organizações religiosas, filosóficas ou políticas ❖ Saúde ❖ Vida Sexual ❖ Dado genético ou biométrico Slide: 4 / 28
  • 5. 12/06/2020 Monitoração Integradas - Monitoração Luz Apagada LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados ❑ CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 5º Para os fins desta Lei, considera-se: o Dado anonimizado - são os dados relativos a um TITULAR que não possam ser identificados, considerando a utilização de meios técnicos razoáveis e disponíveis na ocasião do seu tratamento. o Anonimização - utilização de meios técnicos razoáveis e disponíveis no momento do tratamento dos dados, por meio dos quais um dado perde a possibilidade de associação, direta ou indireta, a um indivíduo. o Consentimento - Manifestação livre, informada e inequívoca pela qual o titular concorda com o tratamento de seus dados pessoais para uma finalidade determinada. Não é o único motivo que autoriza o tratamento de dados, mas apenas uma das hipóteses e possibilidade. o Banco de dados: conjunto estruturado de dados pessoais, estabelecido em um ou em vários locais, em suporte eletrônico ou físico;. o Bloqueio: suspensão temporária de qualquer operação de tratamento, mediante guarda do dado pessoal ou do banco de dados; Slide: 5 / 28
  • 6. 12/06/2020 Monitoração Integradas - Monitoração Luz Apagada LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados ❑ CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 5º Para os fins desta Lei, considera-se: o Eliminação: exclusão de dado ou de conjunto de dados armazenados em banco de dados, independentemente do procedimento empregado; o Transferência internacional de dados: transferência de dados pessoais para país estrangeiro ou organismo internacional do qual o país seja membro. o Uso compartilhado de dados: comunicação, difusão, transferência internacional, interconexão de dados pessoais ou tratamento compartilhado de bancos de dados pessoais por órgãos e entidades públicos no cumprimento de suas competências legais, ou entre esses e entes privados, reciprocamente, com autorização específica, para uma ou mais modalidades de tratamento permitidas por esses entes públicos, ou entre entes privados; o Relatório de impacto à proteção de dados pessoais: documentação do controlador que contém a descrição dos processos de tratamento de dados pessoais que podem gerar riscos às liberdades civis e aos direitos fundamentais, bem como medidas, salvaguardas e mecanismos de mitigação de risco; Slide: 6 / 28
  • 7. 12/06/2020 Monitoração Integradas - Monitoração Luz Apagada LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados ❑ CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 5º Para os fins desta Lei, considera-se: o Controlador - pessoa com competência para tomar decisões referentes ao uso e tratamento de dados pessoais dos TITULARES de dados por meio de consentimento ou por hipóteses de exceção: ❖ Pessoa física / jurídica ❖ Público / Privado o Operador - pessoa com competência para realizar qualquer tipo de tratamento de dados pessoais em nome do Controlador, motivado por contrato ou obrigação legal: ❖ Pessoa física / jurídica ❖ Público / Privado o Agentes de Tratamento - São o Controlador e o Operador o Titular - pessoa natural viva a quem se referem os dados pessoais que são objeto de algum tipo de tratamento. o Órgão de pesquisa: órgão ou entidade da administração pública direta ou indireta ou pessoa jurídica de direito privado sem fins lucrativos legalmente constituída sob as leis brasileiras, com sede e foro no País, que inclua em sua missão institucional ou em seu objetivo social ou estatutário a pesquisa básica ou aplicada de caráter histórico, científico, tecnológico ou estatístico; e o Autoridade nacional: órgão da administração pública responsável por zelar, implementar e fiscalizar o cumprimento desta Lei em todo o território nacional - ANPD Slide: 7 / 28
  • 8. 12/06/2020 Monitoração Integradas - Monitoração Luz Apagada LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados ❑ CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 5º Para os fins desta Lei, considera-se: o Tratamento de dados - toda operação realizada com dados pessoais, como as que se referem a: ❖ coleta ❖ produção ❖ recepção ❖ Classificação ❖ Utilização ❖ Arquivamento ❖ Armazenamento ❖ Eliminação ❖ avaliação ou controle da informação ❖ Modificação ❖ Acesso ❖ Reprodução ❖ Transmissão ❖ Distribuição ❖ Processamento ❖ Comunicação ❖ Transferência ❖ difusão ou extração Ciclo de Vida dos Dados Gerar / Coletar Usar Compartilhar Arquivar Excluir Rastreabilidade Crescimento Transformar Mover Hierarquizar Anonimizar Pseudonimizar Controle de Acesso Comportamento Direitos de Acesso Fuga de Dados Risco de Acesso Backup Criptografia Reter Recuperar Preservar Auditar Expirar Deletar Destruir Armazenar Identificar Classificar Armazenar Preservar Proteger Visibilidade Dark Data Geração ou Coleta de dados Estrutura de Permissões de Acessos Regras de Retenção / Exclusão Slide: 8 / 28
  • 9. 12/06/2020 Monitoração Integradas - Monitoração Luz Apagada LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados ❑ CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 6º As atividades de tratamento de dados pessoais deverão observar a boa-fé e os seguintes PRINCÍPIOS: ❖ Finalidade ❖ Adequação ❖ Necessidade ❖ Livre acesso ❖ Qualidade dos dados ❖ Transparência ❖ Segurança ❖ Prevenção ❖ Não discriminação ❖ Responsabilização ❖ Prestação de contas I - finalidade: realização do tratamento para propósitos legítimos, específicos, explícitos e informados ao titular, sem possibilidade de tratamento posterior de forma incompatível com essas finalidades; II - adequação: compatibilidade do tratamento com as finalidades informadas ao titular, de acordo com o contexto do tratamento; III - necessidade: limitação do tratamento ao mínimo necessário para a realização de suas finalidades, com abrangência dos dados pertinentes, proporcionais e não excessivos em relação às finalidades do tratamento de dados; IV - livre acesso: garantia, aos titulares, de consulta facilitada e gratuita sobre a forma e a duração do tratamento, bem como sobre a integralidade de seus dados pessoais; Slide: 9 / 28
  • 10. 12/06/2020 Monitoração Integradas - Monitoração Luz Apagada LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados ❑ CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 6º As atividades de tratamento de dados pessoais deverão observar a boa-fé e os seguintes PRINCÍPIOS: ❖ Finalidade ❖ Adequação ❖ Necessidade ❖ Livre acesso ❖ Qualidade dos dados ❖ Transparência ❖ Segurança ❖ Prevenção ❖ Não discriminação ❖ Responsabilização ❖ Prestação de contas V - qualidade dos dados: garantia, aos titulares, de exatidão, clareza, relevância e atualização dos dados, de acordo com a necessidade e para o cumprimento da finalidade de seu tratamento; VI - transparência: garantia, aos titulares, de informações claras, precisas e facilmente acessíveis sobre a realização do tratamento e os respectivos agentes de tratamento, observados os segredos comercial e industrial; VII - segurança: utilização de medidas técnicas e administrativas aptas a proteger os dados pessoais de acessos não autorizados e de situações acidentais ou ilícitas de destruição, perda, alteração, comunicação ou difusão; VIII - prevenção: adoção de medidas para prevenir a ocorrência de danos em virtude do tratamento de dados pessoais; Slide: 10 / 28
  • 11. 12/06/2020 Monitoração Integradas - Monitoração Luz Apagada LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados ❑ CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 6º As atividades de tratamento de dados pessoais deverão observar a boa-fé e os seguintes PRINCÍPIOS: ❖ Finalidade ❖ Adequação ❖ Necessidade ❖ Livre acesso ❖ Qualidade dos dados ❖ Transparência ❖ Segurança ❖ Prevenção ❖ Não discriminação ❖ Responsabilização ❖ Prestação de contas IX - não discriminação: impossibilidade de realização do tratamento para fins discriminatórios ilícitos ou abusivos; X - responsabilização e prestação de contas: demonstração, pelo agente, da adoção de medidas eficazes e capazes de comprovar a observância e o cumprimento das normas de proteção de dados pessoais e, inclusive, da eficácia dessas medidas. Slide: 11 / 28
  • 12. 12/06/2020 Monitoração Integradas - Monitoração Luz Apagada LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados ❑ CAPÍTULO II | DO TRATAMENTO DE DADOS PESSOAIS Art. 7º O tratamento de dados pessoais somente poderá ser realizado nas seguintes hipóteses: http://www.portaldaprivacidade.com.br/2018/08/01/infografico-06-bases-legais-para-o-tratamento-de-dados-pessoais/ Slide: 12 / 28
  • 13. CVM ANVISABACEN Lei de Liberdade Econômica Lei Geral de Proteção de Dados Lei da Desburocratiz a-ção Lei do Cadastro Positivo Legislações e Regulamentaç ões Código de Defesa do Consumidor Lei de Acesso à Informação Lei de Crimes Cibernéticos Lei do Marco Civil da Internet Lei Européia de Proteção de Dados e Privacidade PCI, HIPPA, Governança, etc. leis, padrões e normas regulatórias relevantes relacionadas à proteção de dados e privacidade as quais o negócio corporativo está sujeito estão mapeadas e consolidadas Contratos com Fornecedores Contratos com Parceiros Contratos com Cliente Relação com Colaborado- res 12/06/2020 Monitoração Integradas - Monitoração Luz Apagada LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados ❑ CAPÍTULO II | DO TRATAMENTO DE DADOS PESSOAIS Slide: 13 / 28
  • 14. 12/06/2020 LGPD – LEI GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS - SGPD ❑ Impactos Corporativos | Dia-a-Dia LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados Art. 50. Os controladores e operadores, no âmbito de suas competências, pelo tratamento de dados pessoais, individualmente ou por meio de associações, poderão formular regras de boas práticas e de governança que estabeleçam as condições de organização, o regime de funcionamento, os procedimentos, incluindo reclamações e petições de titulares, as normas de segurança, os padrões técnicos, as obrigações específicas para os diversos envolvidos no tratamento, as ações educativas, os mecanismos internos de supervisão e de mitigação de riscos e outros aspectos relacionados ao tratamento de dados pessoais. CAPÍTULO VII | DA SEGURANÇA E DAS BOAS PRÁTICAS Seção I | Da Segurança e do Sigilo de Dados Art. 46. Os agentes de tratamento devem adotar medidas de segurança, técnicas e administrativas aptas a proteger os dados pessoais de acessos não autorizados e de situações acidentais ou ilícitas de destruição, perda, alteração, comunicação ou qualquer forma de tratamento inadequado ou ilícito. Seção II | Das Boas Práticas e da Governança Slide: 14 / 28
  • 15. Considerar TODOS os Ambiente s Operacionais Corporativos 12/06/2020 LGPD – LEI GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS - SGPD ❑ Impactos Corporativos | Dia-a-Dia LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados Slide: 15 / 28
  • 16. 12/06/2020 LGPD – LEI GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS - SGPD LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados Documentação Requeridas | Evidências | Compliance Art. 6º As atividades de tratamento de dados pessoais deverão observar a boa-fé e os seguintes PRINCÍPIOS: Documentos Referências LGPD Política de Proteção de Dados Pessoais Paragrafo 1o. e 2o. Do Artigo 46o. Avisos de Privacidade Incisos I,II,III ou V do Art. 9o. Aviso de Privacidade para Colaboradores Artigo 9o. Artigo 5o. | X, XIIV, XV Art. 8o. Parag. 1o Art.9o. Indiretamente Seção II e Seção III - Parag. 3o. Seção II Art. 40o. e 9o. Indiretamente Art. 7o. (I, Parág. 4o. e 5o.) Art. 8o.(Parág. 1o. ao 6o.) Formulário de Consentimento dos pais Seção III - Art. 14o. Registro dos Resultados da AIPD Artigo 38o. COMPLIANCE | ADEQUAÇÃO À LGPD Política de Retenção de Dados Cronograma de Retenção Formulário de Consentimento dos Titulares X - responsabilização e prestação de contas: demonstração, pelo agente, da adoção de medidas eficazes e capazes de comprovar a observância e o cumprimento das normas de proteção de dados pessoais e, inclusive, da eficácia dessas medidas. ❑ Impactos Corporativos | Dia-a-Dia Slide: 16 / 28
  • 17. 12/06/2020 LGPD – LEI GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS - SGPD LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados Documentação Requeridas | Evidências | Compliance Art. 6º As atividades de tratamento de dados pessoais deverão observar a boa-fé e os seguintes PRINCÍPIOS: X - responsabilização e prestação de contas: demonstração, pelo agente, da adoção de medidas eficazes e capazes de comprovar a observância e o cumprimento das normas de proteção de dados pessoais e, inclusive, da eficácia dessas medidas. Documentos Referências LGPD Contrato de processamento de dados do Forncedor Artigos 39o. e 7o. (III) Procedimento de Resposta e Notificação de Violação de Dados Artigo 50o. (g) Registro de Violação de Dados (IV) e Artigos 31o. e 42o. Formulário de Notificação de Violação de Dados para a Autoridade Supervisora Artigo 50o. (g) Noemação e descrição do Cargo do Encarregado Artigo 41o. Registro (evidência) de todas as Atividades de Processamento de Dados Pessoais Artigo. 37o. Cláusulas Contratuais Padrão para a transferência de Dados Pessoaias para Controladores, e para fora do território nacional Artigos 35o. e 64o. COMPLIANCE | ADEQUAÇÃO À LGPD ❑ Impactos Corporativos | Dia-a-Dia Slide: 17 / 28
  • 18. Método de Coleta de Dados Pessoais Origem da Coleta de Dados Pessoais Periodicidade da Coleta de Dados Pessoais Formato dos Dados Pessoais Coletados Tipos dos Dados Pessoais Coletados Volume dos Dados Pessoais Coletados Acessos aos Dados Pessoais Coletados Finalidade da Coleta dos Dados Pessoais Onde e como os Dados Pessoais estão armazenados Período de Retenção dos Dados Pessoais estão armazenados Política de Atualização dos Dados Pessoais Responsável pelo Tratamento dos Dados Pessoais Medidas de Controle de Acesso Medidas de Incidentes de Seguraça da Informação Medidas de Vazamento de Dados Pessoais Demais...... Processos envolvidos na Coleta de Dados Pessoais Sistemas envolvidos na Coleta dos Dados Pessoais 12/06/2020 LGPD – LEI GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS - SGPD ❑ Impactos Corporativos | Dia-a-Dia LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados Art. 6º As atividades de tratamento de dados pessoais deverão observar a boa-fé e os seguintes PRINCÍPIOS: X - responsabilização e prestação de contas: demonstração, pelo agente, da adoção de medidas eficazes e capazes de comprovar a observância e o cumprimento das normas de proteção de dados pessoais e, inclusive, da eficácia dessas medidas. Slide: 18 / 28
  • 19. 12/06/2020 LGPD – LEI GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS - SGPD ❑ Privacidade & Segurança da Informação LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados Finalidade Adequação Necessidade Livre Acesso Qualidade Transparência Segurança Prevenção Não Discriminação Responsabilização Prestação de Contas Privacidade Ciclo de Vida das Informações Pessoais e dos Processos de Negócio que as utilizam Segurança da Informação Ciclo de Vida das Informações Corporativas e dos Processos de Negócio que as utilizam Confidencialidade Integridade Disponibilidade Proteção de Dados Pessoais contra Acesso Físicos e Lógicos não Autorizados Fonte: http://www.amchamrio.com/srcreleases/alexandre_cavina_protecao_de_dados_amchamrio.pdf Adaptação: Wellington Antonio Monaco Art. 6º As atividades de tratamento de dados pessoais deverão observar a boa-fé e os seguintes PRINCÍPIOS: X - responsabilização e prestação de contas: demonstração, pelo agente, da adoção de medidas eficazes e capazes de comprovar a observância e o cumprimento das normas de proteção de dados pessoais e, inclusive, da eficácia dessas medidas. Slide: 19 / 28
  • 20. Política de Segurança da Informação Classificação da Informação Governança, Risco e Conformidade (GRC) Gestão de Identidade e Acesso (IAM) Plano de Disaster Recovery Plano de Continuidade de Negócio Governança Gerenciamento Ciclo de Vida dos Dados Atribuições DPO Testes de Penetração Gestão de Vulnerabilidades Threat Hunting Resposta de Incidentes de Segurança Resposta às Violações de Dados Identificação Inventário e Classificação de Dados Prevenção de Violação de Dados Next Generation Firewall (NGFW) Data Loss Prevention (DLP) & Data Privacy Enterprise Information Archiving Web Application Firewall (WAF) User Behavior Analytics Phishing Simulation & Training Broker (CASB) Encryption Advanced Threat Detection Instrusion Prevention System (IPS) Backup Cloud Workload Security (CWS) Database Activy Monitoring (DAM) Database Audit and Protection (DA) Database Access Management (PAM) Segurança Gerenciamento dos Dados em Uso Gerenciamento dos Dados em Repouso Dados em Movimento Segurança da Informação Privacidade de Dados 12/06/2020 LGPD – LEI GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS - SGPD ❑ Privacidade & Segurança da Informação LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados Art. 6º As atividades de tratamento de dados pessoais deverão observar a boa-fé e os seguintes PRINCÍPIOS: X - responsabilização e prestação de contas: demonstração, pelo agente, da adoção de medidas eficazes e capazes de comprovar a observância e o cumprimento das normas de proteção de dados pessoais e, inclusive, da eficácia dessas medidas. Slide: 20 / 28
  • 21. 12/06/2020 LGPD – LEI GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS - SGPD LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados Portabilidade dos Dados Pessois Limitação ou Oposição ao Tratamento dos Dados DIREITO DE ACESSO Não submetido a Decisões Automatizadas e Profiling Notificação sobre Mudanças no Tratamento dos Dados Pessoais Retificação ou Atualização dos Dados Pessoais Esquecimento CAPÍTULO III | DOS DIREITOS DO TITULAR Art. 17. Toda pessoa natural tem assegurada a titularidade de seus dados pessoais e garantidos os direitos fundamentais de liberdade, de intimidade e de privacidade, nos termos desta Lei. Art. 18. O titular dos dados pessoais tem direito a obter do controlador, em relação aos dados do titular por ele tratados, a qualquer momento e mediante requisição: Slide: 21 / 28 Artigo 19 estabelece o prazo de 15 dias para atender às requisições de acesso aos dados.
  • 22. LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados ❑ Impactos Corporativos | Dia-a-Dia Slide: 22 / 28
  • 23. LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados ❑ Impactos Corporativos | Dia-a-Dia Slide: 23 / 28
  • 24. Titular DSR Forms PORTAL Atendimento: 15 DIAS Resolução: ?? DIAS DPO Encarregado de Dados Pessoais Descoberta ▪ Dados Pessoais ▪ Identidades ▪ Registros Escopo ▪ Estruturados ▪ Não Estruturados Consentimento ▪ Dados ▪ Cookie ▪ Política Correlacionar ▪ Dados Pessoais ▪ Titulares Colaboração Colaboração | Acompanhamento | Atualização de Estatus ANPD Total Titulares: 10.000 1% Requisições / mês: 100 Requisições / Dia: 5 Colaboração | Acompanhamento | Atualização de Estatus Gestão de Crises ❑ Dados que Ressurgiram ❑ Dados que deveriam ter sido deletados LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados ❑ Impactos Corporativos | Dia-a-Dia Slide: 24 / 28
  • 25. 12/06/2020 Monitoração Integradas - Monitoração Luz Apagada Slide: 25 / 99 +55 11 99222-4396 www.palestrantemonaco.com.br monaco@palestrantemonaco.com.br