SlideShare uma empresa Scribd logo
INIMIGOS DA
SOCIEDADE
PARA HAVER UMA AÇÃO
CRIMINOSA CONHECIDA POR
“NOVO CANGAÇO” É PRECISO
TRÊS ELEMENTOS:
A) CONHECIMENTO TÉCNICO
ESPECIALIZADO;
B) CONDIÇÕES MATERIAIS PARA
ESTRUTURAÇÃO DA QUADRILHA
E PARA FINANCIAR A OPERAÇÃO;
C) DISPOSIÇÃO PESSOAL PARA
ASSUMIR OS RISCOS DA
OPERAÇÃO.
CONHECIMENTO TÉCNICO
O COMANDO VERMELHO FOI CRIADO EM
1979 NO PRESÍDIO CÂNDIDO MENDES, NA
ILHA GRANDE (RJ), A PARTIR DO CONVÍVIO
ENTRE PRESOS COMUNS E MILITANTES DOS
GRUPOS ARMADOS QUE COMBATIAM O
REGIME MILITAR.
FONTE: FOLHA DE SÃO PAULO
HÁ EVIDÊNCIAS DA ATUAÇÃO DE
GUERRILHEIROS DAS FORÇAS ARMADAS
REVOLUCIONÁRIAS DA COLÔMBIA (FARC)
NO TREINAMENTO DE BANDIDOS LIGADOS
AO PRIMEIRO COMANDO DA CAPITAL (PCC)
E AO COMANDO VERMELHO (CV).
FONTE: O ESTADO DE SÃO PAULO
CONHECIMENTO TÉCNICO
“É NECESSÁRIO QUE TODO GUERRILHEIRO
URBANO TENHA EM MENTE QUE SOMENTE
PODERÁ SOBREVIVER SE ESTÁ DISPOSTO A
MATAR OS POLICIAIS E TODOS AQUELES
DEDICADOS À REPRESSÃO, E SE ESTÁ
VERDADEIRAMENTE DEDICADO A
EXPROPRIAR A RIQUEZA DOS GRANDES
CAPITALISTAS, DOS LATIFUNDIÁRIOS, E DOS
IMPERIALISTAS.”
“QUANDO JÁ TEM OS RECURSOS, O
GUERRILHEIRO URBANO PODE COMBINAR A
EXPROPRIAÇÃO DE VEÍCULOS COM OUTROS
MÉTODOS DE AQUISIÇÃO. DINHEIRO, ARMAS,
MUNIÇÕES E EXPLOSIVOS, COMO TAMBÉM
VEÍCULOS TEM QUE SER EXPROPRIADOS. O
GUERRILHEIRO URBANO TEM QUE ROUBAR
BANCOS E LOJAS DE ARMAS, E CONSEGUIR
EXPLOSIVOS E MUNIÇÕES ONDE QUEIRA QUE
OS ENCONTRE.”
CONDIÇÕES MATERIAIS
O COMANDO VERMELHO SURGIU A PARTIR
DA FALANGE VERMELHA, COM O LEMA “PAZ,
JUSTIÇA E LIBERDADE” E
INSTITUCIONALIZOU O MITO DAS
ORGANIZAÇÕES CRIMINOSAS NO TRÁFICO
DO RIO. OS PRINCIPAIS FUNDADORES FORAM
WILLIANS DA SILVA LIMA, O "PROFESSOR",
PAULO CÉSAR CHAVES E EUCANÃ DE
AZEVEDO.
A COCAÍNA FOI A RESPONSÁVEL PELA
GRANDE AMPLIAÇÃO DO PODER DO CV, NA
VIRADA DOS ANOS 70 PARA OS 80. O BRASIL
ENTROU DEFINITIVAMENTE NA ROTA DA
DROGA, COMO PONTO DE DISTRIBUIÇÃO
PARA A EUROPA E COMO MERCADO
CONSUMIDOR DO PRODUTO DE BAIXA
QUALIDADE.
FONTE: FOLHA DE SÃO PAULO
CONDIÇÕES MATERIAIS
AS AÇÕES DO COMANDO VERMELHO VÃO
DESDE O TRÁFICO DE DROGAS E ARMAS ATÉ
ASSALTOS A BANCO, CARROS FORTE E
SEQUESTROS. O DINHEIRO ARRECADADO É
USADO PARA A COMPRA DE GRANDES
QUANTIDADES DE DROGAS E DOMINA
APROXIMADAMENTE 70% DO TRÁFICO NA
CIDADE DO RIO DE JANEIRO (ANO 2000).
MAS SEU CRESCIMENTO EXAGERADO E
CONFLITOS INTERNOS CAUSARAM RACHAS E
PERDA DE PODER, DANDO ORIGEM A OUTRAS
ORGANIZAÇÕES CRIMINOSAS, COMO O
PAULISTA PCC (PRIMEIRO COMANDO DA
CAPITAL), O TC (TERCEIRO COMANDO), O
ADA (AMIGO DOS AMIGOS) E O PCJ
(PRIMEIRO COMANDO JOVEM).
FONTE: FOLHA DE SÃO PAULO
CONDIÇÕES MATERIAIS
A COCAÍNA REPRESENTA 45% DA
RECEITA DAS FARC, QUE PRODUZEM
39% DA DROGA COLOMBIANA.
SEGUNDO OLIVEIRA, OS
TRAFICANTES BRASILEIROS
PASSARAM A NEGOCIAR COM A
GUERRILHA A COMPRA DA DROGA,
ELIMINANDO OS INTERMEDIÁRIOS
COLOMBIANOS. A COCAÍNA É
LEVADA PARA O PARAGUAI ANTES DE
CHEGAR AO BRASIL. O PAGAMENTO É
FEITO EM DÓLARES OU ARMAS DE
GUERRA.
FONTE: O ESTADO DE SÃO PAULO
DISPOSIÇÃO
ROUBO: PENA 4 A 10 ANOS, O JUIZ
ENTENDENDO QUE NÃO HOUVE PROVAS
SUFICIENTES PARA VIOLÊNCIA E GRAVE
AMEAÇA, CABERÁ O PEDIDO DE
DESCLASSIFICAÇÃO DO ROUBO PARA FURTO
(1 – 4 ANOS).
TRÁFICO DE DROGAS: PENA 8 A 20 ANOS, E
PAGAMENTO DE 1.500 (MIL E QUINHENTOS) A
4.000 (QUATRO MIL) DIAS-MULTA.
PROGRESSÃO ENTRE REGIMES: PARA SAIR DO
REGIME FECHADO PARA O SEMIABERTO, O
CONDENADO DEVE TER CUMPRIDO NO
MÍNIMO 1/6 (UM SEXTO) DA PENA.
AUXÍLIO-RECLUSÃO: EQUIPARADO A UM
SALÁRIO MÍNIMO, QUE EM 2022 É DE R$ 1.212.
MAIORIDADE PENAL.
HOMICÍDIOS
BRASIL
(1989 – 2019)
MORTES POR
DROGAS NOS
EUA

Mais conteúdo relacionado

Mais de Professor Belinaso

Marx - escravidão.pdf
Marx - escravidão.pdfMarx - escravidão.pdf
Marx - escravidão.pdf
Professor Belinaso
 
trabalho escravo.pdf
trabalho escravo.pdftrabalho escravo.pdf
trabalho escravo.pdf
Professor Belinaso
 
Indivíduo e Sociedade (Novo)
Indivíduo e Sociedade (Novo)Indivíduo e Sociedade (Novo)
Indivíduo e Sociedade (Novo)
Professor Belinaso
 
Estudo em Esdras: capítulo 4
Estudo em Esdras: capítulo 4Estudo em Esdras: capítulo 4
Estudo em Esdras: capítulo 4
Professor Belinaso
 
Estudo em Esdras: capítulo 2
Estudo em Esdras: capítulo 2Estudo em Esdras: capítulo 2
Estudo em Esdras: capítulo 2
Professor Belinaso
 
Redação House M.D: maternidade
Redação House M.D: maternidadeRedação House M.D: maternidade
Redação House M.D: maternidade
Professor Belinaso
 
O Dia do Senhor: Malaquias 4
O Dia do Senhor: Malaquias 4O Dia do Senhor: Malaquias 4
O Dia do Senhor: Malaquias 4
Professor Belinaso
 
A Secularização do Cristianismo
A Secularização do CristianismoA Secularização do Cristianismo
A Secularização do Cristianismo
Professor Belinaso
 
Entre Lobos
Entre LobosEntre Lobos
Entre Lobos
Professor Belinaso
 
Análise de Conjuntura : Movimentos da esquerda antes da campanha eleitoral
Análise de Conjuntura : Movimentos da esquerda antes da campanha eleitoralAnálise de Conjuntura : Movimentos da esquerda antes da campanha eleitoral
Análise de Conjuntura : Movimentos da esquerda antes da campanha eleitoral
Professor Belinaso
 
Eclesiastes 10: conselhos para o povo de Deus
Eclesiastes 10: conselhos para o povo de DeusEclesiastes 10: conselhos para o povo de Deus
Eclesiastes 10: conselhos para o povo de Deus
Professor Belinaso
 
Política para Cristãos
Política para CristãosPolítica para Cristãos
Política para Cristãos
Professor Belinaso
 
Atividade de Sociologia Alimentação
Atividade de Sociologia AlimentaçãoAtividade de Sociologia Alimentação
Atividade de Sociologia Alimentação
Professor Belinaso
 
O Estrondo da Cachoeira
O Estrondo da CachoeiraO Estrondo da Cachoeira
O Estrondo da Cachoeira
Professor Belinaso
 
Papéis Sociais Fundamentais III
Papéis Sociais Fundamentais IIIPapéis Sociais Fundamentais III
Papéis Sociais Fundamentais III
Professor Belinaso
 
Esferas da Sociedade
Esferas da SociedadeEsferas da Sociedade
Esferas da Sociedade
Professor Belinaso
 
Papéis Sociais Fundamentais II
Papéis Sociais Fundamentais IIPapéis Sociais Fundamentais II
Papéis Sociais Fundamentais II
Professor Belinaso
 
BBC - Argentina.pdf
BBC - Argentina.pdfBBC - Argentina.pdf
BBC - Argentina.pdf
Professor Belinaso
 
Papéis Sociais Fundamentais I
Papéis Sociais Fundamentais IPapéis Sociais Fundamentais I
Papéis Sociais Fundamentais I
Professor Belinaso
 
Esferas Sociais
Esferas SociaisEsferas Sociais
Esferas Sociais
Professor Belinaso
 

Mais de Professor Belinaso (20)

Marx - escravidão.pdf
Marx - escravidão.pdfMarx - escravidão.pdf
Marx - escravidão.pdf
 
trabalho escravo.pdf
trabalho escravo.pdftrabalho escravo.pdf
trabalho escravo.pdf
 
Indivíduo e Sociedade (Novo)
Indivíduo e Sociedade (Novo)Indivíduo e Sociedade (Novo)
Indivíduo e Sociedade (Novo)
 
Estudo em Esdras: capítulo 4
Estudo em Esdras: capítulo 4Estudo em Esdras: capítulo 4
Estudo em Esdras: capítulo 4
 
Estudo em Esdras: capítulo 2
Estudo em Esdras: capítulo 2Estudo em Esdras: capítulo 2
Estudo em Esdras: capítulo 2
 
Redação House M.D: maternidade
Redação House M.D: maternidadeRedação House M.D: maternidade
Redação House M.D: maternidade
 
O Dia do Senhor: Malaquias 4
O Dia do Senhor: Malaquias 4O Dia do Senhor: Malaquias 4
O Dia do Senhor: Malaquias 4
 
A Secularização do Cristianismo
A Secularização do CristianismoA Secularização do Cristianismo
A Secularização do Cristianismo
 
Entre Lobos
Entre LobosEntre Lobos
Entre Lobos
 
Análise de Conjuntura : Movimentos da esquerda antes da campanha eleitoral
Análise de Conjuntura : Movimentos da esquerda antes da campanha eleitoralAnálise de Conjuntura : Movimentos da esquerda antes da campanha eleitoral
Análise de Conjuntura : Movimentos da esquerda antes da campanha eleitoral
 
Eclesiastes 10: conselhos para o povo de Deus
Eclesiastes 10: conselhos para o povo de DeusEclesiastes 10: conselhos para o povo de Deus
Eclesiastes 10: conselhos para o povo de Deus
 
Política para Cristãos
Política para CristãosPolítica para Cristãos
Política para Cristãos
 
Atividade de Sociologia Alimentação
Atividade de Sociologia AlimentaçãoAtividade de Sociologia Alimentação
Atividade de Sociologia Alimentação
 
O Estrondo da Cachoeira
O Estrondo da CachoeiraO Estrondo da Cachoeira
O Estrondo da Cachoeira
 
Papéis Sociais Fundamentais III
Papéis Sociais Fundamentais IIIPapéis Sociais Fundamentais III
Papéis Sociais Fundamentais III
 
Esferas da Sociedade
Esferas da SociedadeEsferas da Sociedade
Esferas da Sociedade
 
Papéis Sociais Fundamentais II
Papéis Sociais Fundamentais IIPapéis Sociais Fundamentais II
Papéis Sociais Fundamentais II
 
BBC - Argentina.pdf
BBC - Argentina.pdfBBC - Argentina.pdf
BBC - Argentina.pdf
 
Papéis Sociais Fundamentais I
Papéis Sociais Fundamentais IPapéis Sociais Fundamentais I
Papéis Sociais Fundamentais I
 
Esferas Sociais
Esferas SociaisEsferas Sociais
Esferas Sociais
 

Último

Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 

Inimigos da Sociedade

  • 2. PARA HAVER UMA AÇÃO CRIMINOSA CONHECIDA POR “NOVO CANGAÇO” É PRECISO TRÊS ELEMENTOS: A) CONHECIMENTO TÉCNICO ESPECIALIZADO; B) CONDIÇÕES MATERIAIS PARA ESTRUTURAÇÃO DA QUADRILHA E PARA FINANCIAR A OPERAÇÃO; C) DISPOSIÇÃO PESSOAL PARA ASSUMIR OS RISCOS DA OPERAÇÃO.
  • 3. CONHECIMENTO TÉCNICO O COMANDO VERMELHO FOI CRIADO EM 1979 NO PRESÍDIO CÂNDIDO MENDES, NA ILHA GRANDE (RJ), A PARTIR DO CONVÍVIO ENTRE PRESOS COMUNS E MILITANTES DOS GRUPOS ARMADOS QUE COMBATIAM O REGIME MILITAR. FONTE: FOLHA DE SÃO PAULO HÁ EVIDÊNCIAS DA ATUAÇÃO DE GUERRILHEIROS DAS FORÇAS ARMADAS REVOLUCIONÁRIAS DA COLÔMBIA (FARC) NO TREINAMENTO DE BANDIDOS LIGADOS AO PRIMEIRO COMANDO DA CAPITAL (PCC) E AO COMANDO VERMELHO (CV). FONTE: O ESTADO DE SÃO PAULO
  • 4. CONHECIMENTO TÉCNICO “É NECESSÁRIO QUE TODO GUERRILHEIRO URBANO TENHA EM MENTE QUE SOMENTE PODERÁ SOBREVIVER SE ESTÁ DISPOSTO A MATAR OS POLICIAIS E TODOS AQUELES DEDICADOS À REPRESSÃO, E SE ESTÁ VERDADEIRAMENTE DEDICADO A EXPROPRIAR A RIQUEZA DOS GRANDES CAPITALISTAS, DOS LATIFUNDIÁRIOS, E DOS IMPERIALISTAS.” “QUANDO JÁ TEM OS RECURSOS, O GUERRILHEIRO URBANO PODE COMBINAR A EXPROPRIAÇÃO DE VEÍCULOS COM OUTROS MÉTODOS DE AQUISIÇÃO. DINHEIRO, ARMAS, MUNIÇÕES E EXPLOSIVOS, COMO TAMBÉM VEÍCULOS TEM QUE SER EXPROPRIADOS. O GUERRILHEIRO URBANO TEM QUE ROUBAR BANCOS E LOJAS DE ARMAS, E CONSEGUIR EXPLOSIVOS E MUNIÇÕES ONDE QUEIRA QUE OS ENCONTRE.”
  • 5. CONDIÇÕES MATERIAIS O COMANDO VERMELHO SURGIU A PARTIR DA FALANGE VERMELHA, COM O LEMA “PAZ, JUSTIÇA E LIBERDADE” E INSTITUCIONALIZOU O MITO DAS ORGANIZAÇÕES CRIMINOSAS NO TRÁFICO DO RIO. OS PRINCIPAIS FUNDADORES FORAM WILLIANS DA SILVA LIMA, O "PROFESSOR", PAULO CÉSAR CHAVES E EUCANÃ DE AZEVEDO. A COCAÍNA FOI A RESPONSÁVEL PELA GRANDE AMPLIAÇÃO DO PODER DO CV, NA VIRADA DOS ANOS 70 PARA OS 80. O BRASIL ENTROU DEFINITIVAMENTE NA ROTA DA DROGA, COMO PONTO DE DISTRIBUIÇÃO PARA A EUROPA E COMO MERCADO CONSUMIDOR DO PRODUTO DE BAIXA QUALIDADE. FONTE: FOLHA DE SÃO PAULO
  • 6. CONDIÇÕES MATERIAIS AS AÇÕES DO COMANDO VERMELHO VÃO DESDE O TRÁFICO DE DROGAS E ARMAS ATÉ ASSALTOS A BANCO, CARROS FORTE E SEQUESTROS. O DINHEIRO ARRECADADO É USADO PARA A COMPRA DE GRANDES QUANTIDADES DE DROGAS E DOMINA APROXIMADAMENTE 70% DO TRÁFICO NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO (ANO 2000). MAS SEU CRESCIMENTO EXAGERADO E CONFLITOS INTERNOS CAUSARAM RACHAS E PERDA DE PODER, DANDO ORIGEM A OUTRAS ORGANIZAÇÕES CRIMINOSAS, COMO O PAULISTA PCC (PRIMEIRO COMANDO DA CAPITAL), O TC (TERCEIRO COMANDO), O ADA (AMIGO DOS AMIGOS) E O PCJ (PRIMEIRO COMANDO JOVEM). FONTE: FOLHA DE SÃO PAULO
  • 7. CONDIÇÕES MATERIAIS A COCAÍNA REPRESENTA 45% DA RECEITA DAS FARC, QUE PRODUZEM 39% DA DROGA COLOMBIANA. SEGUNDO OLIVEIRA, OS TRAFICANTES BRASILEIROS PASSARAM A NEGOCIAR COM A GUERRILHA A COMPRA DA DROGA, ELIMINANDO OS INTERMEDIÁRIOS COLOMBIANOS. A COCAÍNA É LEVADA PARA O PARAGUAI ANTES DE CHEGAR AO BRASIL. O PAGAMENTO É FEITO EM DÓLARES OU ARMAS DE GUERRA. FONTE: O ESTADO DE SÃO PAULO
  • 8. DISPOSIÇÃO ROUBO: PENA 4 A 10 ANOS, O JUIZ ENTENDENDO QUE NÃO HOUVE PROVAS SUFICIENTES PARA VIOLÊNCIA E GRAVE AMEAÇA, CABERÁ O PEDIDO DE DESCLASSIFICAÇÃO DO ROUBO PARA FURTO (1 – 4 ANOS). TRÁFICO DE DROGAS: PENA 8 A 20 ANOS, E PAGAMENTO DE 1.500 (MIL E QUINHENTOS) A 4.000 (QUATRO MIL) DIAS-MULTA. PROGRESSÃO ENTRE REGIMES: PARA SAIR DO REGIME FECHADO PARA O SEMIABERTO, O CONDENADO DEVE TER CUMPRIDO NO MÍNIMO 1/6 (UM SEXTO) DA PENA. AUXÍLIO-RECLUSÃO: EQUIPARADO A UM SALÁRIO MÍNIMO, QUE EM 2022 É DE R$ 1.212. MAIORIDADE PENAL.