SlideShare uma empresa Scribd logo
Trabalho elaborado por: Hugo Moreira
Turma: CPTIE
Numero: 2
Escola Secundária de Porto de Mós
• ELF – Ondas extremamente longas (mais de 100 km ou até 3 kHz): ondas emitidas por linhas de
transmissão e utilidades domésticas.
• VLF – Ondas muito longas (10 km a 100 km, ou 3 kHz a 30 kHz): serviços de rádio navegação e marítimos,
estações de sinal horário e frequências padrão e emissões radioelétricas associadas a fenômenos
terrestres (tormentas, terremotos, auroras boreais, eclipses, etc.)
• OL (LF) – Ondas Longas (1 km a 10 km, ou 30kHz a 300 kHz): serviços marítimos,
radionavegação, radiofarol, comunicações internas em partidas de rúgbi na Grã-Bretanha e, dos 148,5 aos
255 kHz, banda de radiodifusão (estações BCB) de Onda Longa, com alcance da ordem de 500 km, mais
usadas na Europa.
• OM (MF) – Ondas Médias (100 m a 1 km, ou 300 kHz a 3 MHz): estações de rádio AM (alcance de até 75
km), radiofarol, chamadas de emergência, telegrafia marítima, radiolocalização, chamadas seletivas,
estações governamentais, incluindo as frequências de 500 kHz (chamada marítima de socorro telegráfico),
os 518 kHz (serviço NAVTEX), 2182 kHz (chamada marítima de socorro em fonia) e as estações horárias em
2500 kHz.
• OC (HF) – Ondas Curtas (10 m a 100 m, ou 3 MHz a 30 MHz): radioamadores, faixa do cidadão, banda tropical, radiodifusão
internacional em ondas curtas (alcance de 1.000 km a 20.000 km), emissões naturais de rádio de Júpiter.
• MAF (VHF) – Frequências Muito Altas (1 m a 10 m, ou 30 MHz a 300 MHz): TV aberta, rádio FM, operações espaciais, serviços fixos
terrestres, walkie-talkies, microfones sem fio, telefones sem fio e radioastronomia (emissões galácticas naturais).
• UHF – Frequências Ultra Altas (10 cm a 1 m, ou 300 MHz a 3 GHz): TV em UHF, comunicações de estações fixas e operadores móveis,
radioastronomia (inclusive tempestades solares e busca de vida extraterrestre), aeronavegação, equipamentos de radar de longo
alcance, sinais horários por satélites, satélites de observação direta, ajudas meteorológicas, walkie-talkie, GPS e telefonia celular
móvel.
• SHF – Frequências Super Altas (1 cm a 10 cm, ou 3 GHz a 30 GHz): rede terrestre de microondas, comunicação via satélite, radar de
defesa e comercial (longo alcance, baixa resolução), radioastronomia.
• EHF – Frequências Extremamente Altas (1 mm a 1 cm, ou 30 GHz a 300 GHZ): comunicações militares, satélites, radar veicular (curto
alcance, alta resolução), radioastronomia.
• Ondas de Rádio- baixas frequências e grandes comprimentos de
onda. As ondas eletromagnéticas nesta faixa são utilizadas para
comunicação a longa distância.
• A radiação das micro-ondas é classificada como radiação não-
ionizante, pois os seus efeitos são estritamente térmicos e
não alteram a estrutura molecular. Já as radiações ionizantes,
como a ultravioleta, os raios X e os raios gama podem, ao
irradiar tecido vivo, provocar mutações que as tornem
cancerosas.
Microondas- situam-se na faixa de 1 mm a 30 cm ou 3 • 1011 a 3
109 Hz. Nesta faixa de comprimentos de onda podem-se
construir dispositivos como radares.
• A radiação infravermelha consiste em ondas
eletromagnéticas com comprimentos de onda entre 1um (1 •
10-6 m = 1 milionésimo do metro) e 1.000um = 1mm. Esses
limites são arbitrários, porque as características da radiação
variam nas proximidades dos extremos do intervalo.
• Infravermelho- grande importância para o Sensoriamente
Remoto. Engloba a radiação com comprimentos de onda de
0,75 um a 1,0 mm
• A luz visível, é o conjunto de ondas
eletromagnéticas que, ao penetrar nos nossos
olhos, pode sensibilizar a retina e desencadear o
mecanismo da visão. Essas ondas, como qualquer
outra radiação eletromagnética, são originadas
por cargas elétricas oscilantes.
• Luz Visível-é definida como a radiação capaz de
produzir a sensação de visão para o olho humano
normal.
• A radiação ultravioleta corresponde às ondas
eletromagnéticas com comprimento de onda na faixa
entre 4.000 Å e 40 Å (1 Å = 1 angström = 10-10m).
essa faixa do espectro é ainda dividida em três zonas:
UV-A (ultravioleta longo), de 4.000 Å a 3.000 Å; UV-B
(ultravioleta médio), de 3.000 Å a 2.000 Å; e UV-C
(ultravioleta curto), de 2.000 Å a 40 Å.
• Ultravioleta-uso para deteção de minerais por
luminescência e poluição marinha.
• Após o trabalho, o físico Wilhelm Conrad Rontgen (1845-
1923), reitor da Universidade Wurzburg, na Alemanha,
resolveu continuar alguns experimentos que fazia no
laboratório de sua casa. Fez uma radiação atravessar por 15
minutos a mão da mulher, atingindo do outro lado uma chapa
fotográfica. Revelada na chapa, viam-se nela as sombras dos
ossos da mulher, na primeira radiografia da historia.
Fascinado, mas ainda confuso, Rontgen decidiu chamar aos
raios “X” – símbolo usado em ciência para designar o
desconhecido.
• Cada um desses tipos de radiação (alfa, beta e gama)
comporta-se de maneira diferente quando na presença de
campos elétricos e magnéticos. Na presença de um campo
magnético os raios gama não sofrem influência do campo
magnético. Outros exemplos que mostram ocorrências de
algo semelhante na presença de um campo elétrico são as
deflexões dos raios gama que não possuíam nem massa e
nem carga elétrica.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Espetros e radiações Joao tiago
Espetros e radiações Joao tiagoEspetros e radiações Joao tiago
Espetros e radiações Joao tiago
SaTiDiMi
 
Ondas trabalho
Ondas   trabalhoOndas   trabalho
Ondas trabalho
Manoella Aluízio
 
Espetro - Fabio
 Espetro - Fabio Espetro - Fabio
Espetro - Fabio
SaTiDiMi
 
Ondas: Classificação quanto a sua natureza e quanto ao modo de vibração
Ondas: Classificação quanto a sua natureza e quanto ao modo de vibraçãoOndas: Classificação quanto a sua natureza e quanto ao modo de vibração
Ondas: Classificação quanto a sua natureza e quanto ao modo de vibração
Emidia Maria
 
Ondas Eletromgnéticas
Ondas EletromgnéticasOndas Eletromgnéticas
Ondas Eletromgnéticas
Roberto Silva Roberto
 
Ondas eletromagnéticas
Ondas eletromagnéticasOndas eletromagnéticas
Ondas eletromagnéticas
Lucas Sabadini
 
Ondas Eletromagnéticas
Ondas EletromagnéticasOndas Eletromagnéticas
Ondas Eletromagnéticas
Felipe Menegotto
 
Espectro eletromagnético
Espectro eletromagnéticoEspectro eletromagnético
Espectro eletromagnético
Suintila Valiño Pedreira
 
Espetro Raul
 Espetro Raul  Espetro Raul
Espetro Raul
SaTiDiMi
 
Ondas eletromagnéticas
Ondas eletromagnéticasOndas eletromagnéticas
Ondas eletromagnéticas
John Joseph
 
27 transmissão da informação
27  transmissão da informação27  transmissão da informação
27 transmissão da informação
Bruno De Siqueira Costa
 
Aplicações das radiações electromagnéticas
Aplicações das radiações electromagnéticasAplicações das radiações electromagnéticas
Aplicações das radiações electromagnéticas
Joana Algodão Doce
 
Ondas de rádio
Ondas de rádioOndas de rádio
Ondas de rádio
Edvaldo S. Júnior
 
Aula 04
Aula 04Aula 04
Aula 04
cristbarb
 
Ondas sonoras e ondas luminosas
Ondas sonoras e ondas luminosasOndas sonoras e ondas luminosas
Ondas sonoras e ondas luminosas
gugalx
 
Dexismo ondascurtas
Dexismo ondascurtasDexismo ondascurtas
Dexismo ondascurtas
Elmo Dutra Filho
 
Power Point - PP 2009 Ondas Eletromagnéticas
Power Point - PP 2009 Ondas EletromagnéticasPower Point - PP 2009 Ondas Eletromagnéticas
Power Point - PP 2009 Ondas Eletromagnéticas
dualschool
 
Micro ondas
Micro ondasMicro ondas
Micro ondas
Francisco Costa
 
S.c.s.f 01 sistemas de transmissão via radio
S.c.s.f 01 sistemas de transmissão via radioS.c.s.f 01 sistemas de transmissão via radio
S.c.s.f 01 sistemas de transmissão via radio
Milione Changala
 
ONDAS E CAMPO MAGNÉTICO TERRESTRE
ONDAS E CAMPO MAGNÉTICO TERRESTREONDAS E CAMPO MAGNÉTICO TERRESTRE
ONDAS E CAMPO MAGNÉTICO TERRESTRE
Fábio Ribeiro
 

Mais procurados (20)

Espetros e radiações Joao tiago
Espetros e radiações Joao tiagoEspetros e radiações Joao tiago
Espetros e radiações Joao tiago
 
Ondas trabalho
Ondas   trabalhoOndas   trabalho
Ondas trabalho
 
Espetro - Fabio
 Espetro - Fabio Espetro - Fabio
Espetro - Fabio
 
Ondas: Classificação quanto a sua natureza e quanto ao modo de vibração
Ondas: Classificação quanto a sua natureza e quanto ao modo de vibraçãoOndas: Classificação quanto a sua natureza e quanto ao modo de vibração
Ondas: Classificação quanto a sua natureza e quanto ao modo de vibração
 
Ondas Eletromgnéticas
Ondas EletromgnéticasOndas Eletromgnéticas
Ondas Eletromgnéticas
 
Ondas eletromagnéticas
Ondas eletromagnéticasOndas eletromagnéticas
Ondas eletromagnéticas
 
Ondas Eletromagnéticas
Ondas EletromagnéticasOndas Eletromagnéticas
Ondas Eletromagnéticas
 
Espectro eletromagnético
Espectro eletromagnéticoEspectro eletromagnético
Espectro eletromagnético
 
Espetro Raul
 Espetro Raul  Espetro Raul
Espetro Raul
 
Ondas eletromagnéticas
Ondas eletromagnéticasOndas eletromagnéticas
Ondas eletromagnéticas
 
27 transmissão da informação
27  transmissão da informação27  transmissão da informação
27 transmissão da informação
 
Aplicações das radiações electromagnéticas
Aplicações das radiações electromagnéticasAplicações das radiações electromagnéticas
Aplicações das radiações electromagnéticas
 
Ondas de rádio
Ondas de rádioOndas de rádio
Ondas de rádio
 
Aula 04
Aula 04Aula 04
Aula 04
 
Ondas sonoras e ondas luminosas
Ondas sonoras e ondas luminosasOndas sonoras e ondas luminosas
Ondas sonoras e ondas luminosas
 
Dexismo ondascurtas
Dexismo ondascurtasDexismo ondascurtas
Dexismo ondascurtas
 
Power Point - PP 2009 Ondas Eletromagnéticas
Power Point - PP 2009 Ondas EletromagnéticasPower Point - PP 2009 Ondas Eletromagnéticas
Power Point - PP 2009 Ondas Eletromagnéticas
 
Micro ondas
Micro ondasMicro ondas
Micro ondas
 
S.c.s.f 01 sistemas de transmissão via radio
S.c.s.f 01 sistemas de transmissão via radioS.c.s.f 01 sistemas de transmissão via radio
S.c.s.f 01 sistemas de transmissão via radio
 
ONDAS E CAMPO MAGNÉTICO TERRESTRE
ONDAS E CAMPO MAGNÉTICO TERRESTREONDAS E CAMPO MAGNÉTICO TERRESTRE
ONDAS E CAMPO MAGNÉTICO TERRESTRE
 

Destaque

Ondas
OndasOndas
Interação da Radiação com a Matéria II
Interação da Radiação com a Matéria IIInteração da Radiação com a Matéria II
Interação da Radiação com a Matéria II
arianepenna
 
Equação Fundamental da Ondulatória
Equação Fundamental da OndulatóriaEquação Fundamental da Ondulatória
Equação Fundamental da Ondulatória
Samara Brito
 
Equação da onda
Equação da ondaEquação da onda
Equação da onda
Fred Reinald
 
Espectros de Radiação
Espectros de RadiaçãoEspectros de Radiação
Espectros de Radiação
Escola secundária de Vinhais
 
Espectros
EspectrosEspectros
Espectros
Ruben21
 
Ondas Electromagneticas
Ondas ElectromagneticasOndas Electromagneticas
Ondas Electromagneticas
danielvera
 
Efeito fotoelétrico
Efeito fotoelétricoEfeito fotoelétrico
Efeito fotoelétrico
Marivane Biazus
 
Radiação Eletromagnetica
Radiação EletromagneticaRadiação Eletromagnetica
Radiação Eletromagnetica
geracao3d
 
Interação da Radiação com a Matéria I
Interação da Radiação com a Matéria IInteração da Radiação com a Matéria I
Interação da Radiação com a Matéria I
arianepenna
 
Efeito fotoeletrico
Efeito fotoeletricoEfeito fotoeletrico
Efeito fotoeletrico
Maria Inês Castilho
 
FÍSICA DAS RADIAÇÕES: RADIOTERAPIA
FÍSICA DAS RADIAÇÕES: RADIOTERAPIAFÍSICA DAS RADIAÇÕES: RADIOTERAPIA
FÍSICA DAS RADIAÇÕES: RADIOTERAPIA
Herculys Douglas Clímaco Marques
 
Espectros, radiação e energia
Espectros, radiação e energiaEspectros, radiação e energia
Espectros, radiação e energia
ct-esma
 
www.aulasdefisicaapoio.com - Física – Exercícios Resolvidos Ondas
www.aulasdefisicaapoio.com - Física – Exercícios Resolvidos Ondaswww.aulasdefisicaapoio.com - Física – Exercícios Resolvidos Ondas
www.aulasdefisicaapoio.com - Física – Exercícios Resolvidos Ondas
Videoaulas De Física Apoio
 
Efeito Fotoelétrico
Efeito FotoelétricoEfeito Fotoelétrico
Efeito Fotoelétrico
Pibid Física
 
Fisica - 2 ano - ondas
Fisica - 2 ano - ondasFisica - 2 ano - ondas
Fisica - 2 ano - ondas
profliviagoncalves
 
Aula 1- Ondas- Ensino Médio
Aula 1- Ondas- Ensino MédioAula 1- Ondas- Ensino Médio
Aula 1- Ondas- Ensino Médio
cerejn
 
Ondas eletromagnéticas
Ondas eletromagnéticas Ondas eletromagnéticas
Ondas eletromagnéticas
carlamvcaseiro
 
Ondas electromagneticas
Ondas electromagneticasOndas electromagneticas
Ondas electromagneticas
Patrícia Montenegro
 
Características Ondas Electromagnéticas
Características Ondas ElectromagnéticasCaracterísticas Ondas Electromagnéticas
Características Ondas Electromagnéticas
gabrielcespedesalarc
 

Destaque (20)

Ondas
OndasOndas
Ondas
 
Interação da Radiação com a Matéria II
Interação da Radiação com a Matéria IIInteração da Radiação com a Matéria II
Interação da Radiação com a Matéria II
 
Equação Fundamental da Ondulatória
Equação Fundamental da OndulatóriaEquação Fundamental da Ondulatória
Equação Fundamental da Ondulatória
 
Equação da onda
Equação da ondaEquação da onda
Equação da onda
 
Espectros de Radiação
Espectros de RadiaçãoEspectros de Radiação
Espectros de Radiação
 
Espectros
EspectrosEspectros
Espectros
 
Ondas Electromagneticas
Ondas ElectromagneticasOndas Electromagneticas
Ondas Electromagneticas
 
Efeito fotoelétrico
Efeito fotoelétricoEfeito fotoelétrico
Efeito fotoelétrico
 
Radiação Eletromagnetica
Radiação EletromagneticaRadiação Eletromagnetica
Radiação Eletromagnetica
 
Interação da Radiação com a Matéria I
Interação da Radiação com a Matéria IInteração da Radiação com a Matéria I
Interação da Radiação com a Matéria I
 
Efeito fotoeletrico
Efeito fotoeletricoEfeito fotoeletrico
Efeito fotoeletrico
 
FÍSICA DAS RADIAÇÕES: RADIOTERAPIA
FÍSICA DAS RADIAÇÕES: RADIOTERAPIAFÍSICA DAS RADIAÇÕES: RADIOTERAPIA
FÍSICA DAS RADIAÇÕES: RADIOTERAPIA
 
Espectros, radiação e energia
Espectros, radiação e energiaEspectros, radiação e energia
Espectros, radiação e energia
 
www.aulasdefisicaapoio.com - Física – Exercícios Resolvidos Ondas
www.aulasdefisicaapoio.com - Física – Exercícios Resolvidos Ondaswww.aulasdefisicaapoio.com - Física – Exercícios Resolvidos Ondas
www.aulasdefisicaapoio.com - Física – Exercícios Resolvidos Ondas
 
Efeito Fotoelétrico
Efeito FotoelétricoEfeito Fotoelétrico
Efeito Fotoelétrico
 
Fisica - 2 ano - ondas
Fisica - 2 ano - ondasFisica - 2 ano - ondas
Fisica - 2 ano - ondas
 
Aula 1- Ondas- Ensino Médio
Aula 1- Ondas- Ensino MédioAula 1- Ondas- Ensino Médio
Aula 1- Ondas- Ensino Médio
 
Ondas eletromagnéticas
Ondas eletromagnéticas Ondas eletromagnéticas
Ondas eletromagnéticas
 
Ondas electromagneticas
Ondas electromagneticasOndas electromagneticas
Ondas electromagneticas
 
Características Ondas Electromagnéticas
Características Ondas ElectromagnéticasCaracterísticas Ondas Electromagnéticas
Características Ondas Electromagnéticas
 

Semelhante a Espetro electromagnético Hugo

[2.2]ifsc integrado rdt_2015_1
[2.2]ifsc integrado rdt_2015_1[2.2]ifsc integrado rdt_2015_1
[2.2]ifsc integrado rdt_2015_1
Ramon Mayor Martins
 
0 RTI.pptx
0 RTI.pptx0 RTI.pptx
0 RTI.pptx
EduardoGuambe2
 
{Fc3 f114c d478-4218-b71d-8cd6fd9d486d}-o espectro eletromagnético
{Fc3 f114c d478-4218-b71d-8cd6fd9d486d}-o espectro eletromagnético{Fc3 f114c d478-4218-b71d-8cd6fd9d486d}-o espectro eletromagnético
{Fc3 f114c d478-4218-b71d-8cd6fd9d486d}-o espectro eletromagnético
Lilian De Figueiredo Carneiro
 
Treinamento antenas
Treinamento antenasTreinamento antenas
Treinamento antenas
Ruy Lazaro
 
S.c.s.f 03 teoria de sistemas celulares
S.c.s.f 03 teoria de sistemas celularesS.c.s.f 03 teoria de sistemas celulares
S.c.s.f 03 teoria de sistemas celulares
Milione Changala
 
Comunicações a curta distância
Comunicações a curta distânciaComunicações a curta distância
Comunicações a curta distância
anajaneca
 
Rede sem fio - Radiofrequência
Rede sem fio - RadiofrequênciaRede sem fio - Radiofrequência
Rede sem fio - Radiofrequência
euClaudio99
 
Fenómenos ondulatórios
Fenómenos ondulatóriosFenómenos ondulatórios
Fenómenos ondulatórios
isabelquirino
 
trabalho de fisica 2.pptx
trabalho de fisica 2.pptxtrabalho de fisica 2.pptx
trabalho de fisica 2.pptx
CaykeDantas
 
Apresentação Rádio Jacson trabalho certo.pptx
Apresentação Rádio Jacson trabalho certo.pptxApresentação Rádio Jacson trabalho certo.pptx
Apresentação Rádio Jacson trabalho certo.pptx
RolembergmarquesPixo
 
Aula2.1 met.fis
Aula2.1 met.fisAula2.1 met.fis
Aula2.1 met.fis
Anselmo Santos
 
Transmissão de informação
Transmissão de informaçãoTransmissão de informação
Transmissão de informação
Júlio Rocha
 
Radioatividade espectro magnetico e radiação ionizante
Radioatividade espectro magnetico e radiação ionizanteRadioatividade espectro magnetico e radiação ionizante
Radioatividade espectro magnetico e radiação ionizante
daniellyleone
 
Comunicação (7)
Comunicação (7)Comunicação (7)
Comunicação (7)
Santos Cesar
 
Analise espectro eletromagnética
Analise espectro eletromagnéticaAnalise espectro eletromagnética
Analise espectro eletromagnética
UERGS
 
Ondulatoria 9 ano
Ondulatoria   9 anoOndulatoria   9 ano
Ondulatoria 9 ano
Lina Magalhaes
 
Ondulatoria 3°ano
Ondulatoria   3°anoOndulatoria   3°ano
Capítulo 3 2014_pos
Capítulo 3 2014_posCapítulo 3 2014_pos
Capítulo 3 2014_pos
Gilberto Pimentel
 
Reflexão, refração das ondas de rádio
Reflexão, refração das ondas de rádioReflexão, refração das ondas de rádio
Reflexão, refração das ondas de rádio
PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas
 
20100611015158 ondas 301 (1)
20100611015158 ondas 301 (1)20100611015158 ondas 301 (1)
20100611015158 ondas 301 (1)
Escola
 

Semelhante a Espetro electromagnético Hugo (20)

[2.2]ifsc integrado rdt_2015_1
[2.2]ifsc integrado rdt_2015_1[2.2]ifsc integrado rdt_2015_1
[2.2]ifsc integrado rdt_2015_1
 
0 RTI.pptx
0 RTI.pptx0 RTI.pptx
0 RTI.pptx
 
{Fc3 f114c d478-4218-b71d-8cd6fd9d486d}-o espectro eletromagnético
{Fc3 f114c d478-4218-b71d-8cd6fd9d486d}-o espectro eletromagnético{Fc3 f114c d478-4218-b71d-8cd6fd9d486d}-o espectro eletromagnético
{Fc3 f114c d478-4218-b71d-8cd6fd9d486d}-o espectro eletromagnético
 
Treinamento antenas
Treinamento antenasTreinamento antenas
Treinamento antenas
 
S.c.s.f 03 teoria de sistemas celulares
S.c.s.f 03 teoria de sistemas celularesS.c.s.f 03 teoria de sistemas celulares
S.c.s.f 03 teoria de sistemas celulares
 
Comunicações a curta distância
Comunicações a curta distânciaComunicações a curta distância
Comunicações a curta distância
 
Rede sem fio - Radiofrequência
Rede sem fio - RadiofrequênciaRede sem fio - Radiofrequência
Rede sem fio - Radiofrequência
 
Fenómenos ondulatórios
Fenómenos ondulatóriosFenómenos ondulatórios
Fenómenos ondulatórios
 
trabalho de fisica 2.pptx
trabalho de fisica 2.pptxtrabalho de fisica 2.pptx
trabalho de fisica 2.pptx
 
Apresentação Rádio Jacson trabalho certo.pptx
Apresentação Rádio Jacson trabalho certo.pptxApresentação Rádio Jacson trabalho certo.pptx
Apresentação Rádio Jacson trabalho certo.pptx
 
Aula2.1 met.fis
Aula2.1 met.fisAula2.1 met.fis
Aula2.1 met.fis
 
Transmissão de informação
Transmissão de informaçãoTransmissão de informação
Transmissão de informação
 
Radioatividade espectro magnetico e radiação ionizante
Radioatividade espectro magnetico e radiação ionizanteRadioatividade espectro magnetico e radiação ionizante
Radioatividade espectro magnetico e radiação ionizante
 
Comunicação (7)
Comunicação (7)Comunicação (7)
Comunicação (7)
 
Analise espectro eletromagnética
Analise espectro eletromagnéticaAnalise espectro eletromagnética
Analise espectro eletromagnética
 
Ondulatoria 9 ano
Ondulatoria   9 anoOndulatoria   9 ano
Ondulatoria 9 ano
 
Ondulatoria 3°ano
Ondulatoria   3°anoOndulatoria   3°ano
Ondulatoria 3°ano
 
Capítulo 3 2014_pos
Capítulo 3 2014_posCapítulo 3 2014_pos
Capítulo 3 2014_pos
 
Reflexão, refração das ondas de rádio
Reflexão, refração das ondas de rádioReflexão, refração das ondas de rádio
Reflexão, refração das ondas de rádio
 
20100611015158 ondas 301 (1)
20100611015158 ondas 301 (1)20100611015158 ondas 301 (1)
20100611015158 ondas 301 (1)
 

Último

Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 

Último (20)

Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 

Espetro electromagnético Hugo

  • 1. Trabalho elaborado por: Hugo Moreira Turma: CPTIE Numero: 2 Escola Secundária de Porto de Mós
  • 2. • ELF – Ondas extremamente longas (mais de 100 km ou até 3 kHz): ondas emitidas por linhas de transmissão e utilidades domésticas. • VLF – Ondas muito longas (10 km a 100 km, ou 3 kHz a 30 kHz): serviços de rádio navegação e marítimos, estações de sinal horário e frequências padrão e emissões radioelétricas associadas a fenômenos terrestres (tormentas, terremotos, auroras boreais, eclipses, etc.) • OL (LF) – Ondas Longas (1 km a 10 km, ou 30kHz a 300 kHz): serviços marítimos, radionavegação, radiofarol, comunicações internas em partidas de rúgbi na Grã-Bretanha e, dos 148,5 aos 255 kHz, banda de radiodifusão (estações BCB) de Onda Longa, com alcance da ordem de 500 km, mais usadas na Europa. • OM (MF) – Ondas Médias (100 m a 1 km, ou 300 kHz a 3 MHz): estações de rádio AM (alcance de até 75 km), radiofarol, chamadas de emergência, telegrafia marítima, radiolocalização, chamadas seletivas, estações governamentais, incluindo as frequências de 500 kHz (chamada marítima de socorro telegráfico), os 518 kHz (serviço NAVTEX), 2182 kHz (chamada marítima de socorro em fonia) e as estações horárias em 2500 kHz.
  • 3. • OC (HF) – Ondas Curtas (10 m a 100 m, ou 3 MHz a 30 MHz): radioamadores, faixa do cidadão, banda tropical, radiodifusão internacional em ondas curtas (alcance de 1.000 km a 20.000 km), emissões naturais de rádio de Júpiter. • MAF (VHF) – Frequências Muito Altas (1 m a 10 m, ou 30 MHz a 300 MHz): TV aberta, rádio FM, operações espaciais, serviços fixos terrestres, walkie-talkies, microfones sem fio, telefones sem fio e radioastronomia (emissões galácticas naturais). • UHF – Frequências Ultra Altas (10 cm a 1 m, ou 300 MHz a 3 GHz): TV em UHF, comunicações de estações fixas e operadores móveis, radioastronomia (inclusive tempestades solares e busca de vida extraterrestre), aeronavegação, equipamentos de radar de longo alcance, sinais horários por satélites, satélites de observação direta, ajudas meteorológicas, walkie-talkie, GPS e telefonia celular móvel. • SHF – Frequências Super Altas (1 cm a 10 cm, ou 3 GHz a 30 GHz): rede terrestre de microondas, comunicação via satélite, radar de defesa e comercial (longo alcance, baixa resolução), radioastronomia. • EHF – Frequências Extremamente Altas (1 mm a 1 cm, ou 30 GHz a 300 GHZ): comunicações militares, satélites, radar veicular (curto alcance, alta resolução), radioastronomia. • Ondas de Rádio- baixas frequências e grandes comprimentos de onda. As ondas eletromagnéticas nesta faixa são utilizadas para comunicação a longa distância.
  • 4. • A radiação das micro-ondas é classificada como radiação não- ionizante, pois os seus efeitos são estritamente térmicos e não alteram a estrutura molecular. Já as radiações ionizantes, como a ultravioleta, os raios X e os raios gama podem, ao irradiar tecido vivo, provocar mutações que as tornem cancerosas. Microondas- situam-se na faixa de 1 mm a 30 cm ou 3 • 1011 a 3 109 Hz. Nesta faixa de comprimentos de onda podem-se construir dispositivos como radares.
  • 5. • A radiação infravermelha consiste em ondas eletromagnéticas com comprimentos de onda entre 1um (1 • 10-6 m = 1 milionésimo do metro) e 1.000um = 1mm. Esses limites são arbitrários, porque as características da radiação variam nas proximidades dos extremos do intervalo. • Infravermelho- grande importância para o Sensoriamente Remoto. Engloba a radiação com comprimentos de onda de 0,75 um a 1,0 mm
  • 6. • A luz visível, é o conjunto de ondas eletromagnéticas que, ao penetrar nos nossos olhos, pode sensibilizar a retina e desencadear o mecanismo da visão. Essas ondas, como qualquer outra radiação eletromagnética, são originadas por cargas elétricas oscilantes. • Luz Visível-é definida como a radiação capaz de produzir a sensação de visão para o olho humano normal.
  • 7. • A radiação ultravioleta corresponde às ondas eletromagnéticas com comprimento de onda na faixa entre 4.000 Å e 40 Å (1 Å = 1 angström = 10-10m). essa faixa do espectro é ainda dividida em três zonas: UV-A (ultravioleta longo), de 4.000 Å a 3.000 Å; UV-B (ultravioleta médio), de 3.000 Å a 2.000 Å; e UV-C (ultravioleta curto), de 2.000 Å a 40 Å. • Ultravioleta-uso para deteção de minerais por luminescência e poluição marinha.
  • 8. • Após o trabalho, o físico Wilhelm Conrad Rontgen (1845- 1923), reitor da Universidade Wurzburg, na Alemanha, resolveu continuar alguns experimentos que fazia no laboratório de sua casa. Fez uma radiação atravessar por 15 minutos a mão da mulher, atingindo do outro lado uma chapa fotográfica. Revelada na chapa, viam-se nela as sombras dos ossos da mulher, na primeira radiografia da historia. Fascinado, mas ainda confuso, Rontgen decidiu chamar aos raios “X” – símbolo usado em ciência para designar o desconhecido.
  • 9. • Cada um desses tipos de radiação (alfa, beta e gama) comporta-se de maneira diferente quando na presença de campos elétricos e magnéticos. Na presença de um campo magnético os raios gama não sofrem influência do campo magnético. Outros exemplos que mostram ocorrências de algo semelhante na presença de um campo elétrico são as deflexões dos raios gama que não possuíam nem massa e nem carga elétrica.