SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Baixar para ler offline
História da Cidade de São Paulo
                           Período Imperial - 2º reinado (1831 a 1889)




                                            D. Pedro II


A partir do reinado de D. Pedro II, a cidade ganha novo impulso com o desenvolvimento da
economia cafeeira: os setores de comércio e de serviços aumentam consideravelmente e
observa-se a formação de uma expressiva burguesia.

Em 1850, o café já era o principal produto exportado por São Paulo. Do Vale do Paraíba, os
cafezais se espalharam pelas terras roxas do oeste paulista, antes ocupadas com a cana-de-
açúcar (Rio Claro, Campinas e Jaú), enriquecendo a província.

Muitos fazendeiros prosperam, com lucros
provenientes da utilização do trabalho
assalariado e do emprego de mão de obra
imigrante. A abundância de recursos
financeiros propicia a realização de grandes
investimentos, a maior parte custeada pela
iniciativa privada, com o apoio do Barão de
Mauá, são abertas várias ferrovias,
interligando a cidade de São Paulo às
principais áreas produtoras da província e
ao porto de Santos: a primeira é a São Paulo
Railway, inaugurada em 1867, à qual se
segue a Estrada de Ferro Sorocabana,
entregue em 1870.                                     Barão de Mauá (1813-1889)



                                                      No primeiro censo nacional, realizado em 1872,
                                                      São Paulo contabilizava 31.385 habitantes. A
                                                      cidade ganha casas exportadoras e vários bancos
                                                      de financiamento. Sua fisionomia começa a
                                                      mudar: o casario baixo e acanhado começa a
                                                      ceder lugar a edificações maiores e tipicamente
                                                      urbanas. Com vistas a garantir a salubridade, é
                                                      inaugurado, em 1858, o Cemitério da
                                                      Consolação, o mais antigo em funcionamento da
                                                      cidade. Em 1865, é fundado o Teatro São José.
                                                      Em 1872, são instalados os serviços de
                                                      abastecimento de água, esgoto e iluminação a
                                                      gás, e é criado o sistema de transporte com
                                                      bondes de tração animal.

Em 1884, começam a funcionar as primeiras linhas telefônicas. Para suprir as necessidades
educacionais da crescente elite paulistana e minorar os problemas provenientes da falta de
habilitação técnica, a iniciativa privada inaugura as primeiras instituições de ensino (Instituto
Presbiteriano Mackenzie, em 1870; Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo, em 1873; Escola
Alemã, em 1878).

Após a década de 1880, o café teve nova             cafeicultor. Em 1882, é fundada a
valorização internacional. Os fazendeiros           Hospedaria dos Imigrantes, a princípio no
paulistas, entretanto, tinham de lidar com o        Bom Retiro (1882) e posteriormente na
problema da escassez de trabalhadores.              Mooca (1885).
Após a promulgação da Lei Eusébio de
Queirós e a consequente abolição do tráfico
negreiro, ocorrida em 1850, os escravos
negros tornaram-se escassos e cada vez
mais caros. Para substituí-los, começaram a
chegar os imigrantes, sobretudo italianos.
Um número significativo desses imigrantes
fixou-se na própria capital, empregando-se
nas primeiras indústrias que se instalavam
nos bairros do Brás e da Mooca, a partir de
investimentos provenientes dos lucros
                                                    Hospedaria dos Imigrantes - MOOCA
obtidos pelos empresários do setor

A riqueza proveniente dos cafezais e de uma indústria ainda incipiente sustentou a liderança
paulista no movimento republicano. Em 1873, realiza-se em Itu a primeira convenção
republicana do Brasil, e é criado o Partido Republicano Paulista (PRP), que utilizará o periódico
Correio Paulistano como veículo oficial.
                                                    Com a extinção da escravidão após a
                                                    promulgação da Lei Áurea, em 1888, os
                                                    fazendeiros paulistas exigem indenização
                                                    pela perda de propriedade. Sem conseguir,
                                                    aderem ao movimento republicano como
                                                    forma de pressão. O império perde sua
                                                    última base de sustentação (crises políticas
                                                    e econômicas iniciadas ou agravadas após a
                                                    Guerra do Paraguai já haviam afastado a
                                                    igreja e os militares da base de apoio da
                                                    monarquia) e a república é proclamada no
                                                    Rio de Janeiro, a 15 de novembro de 1889.
Foto de Otto Hees - 1889.


A foto acima mostra, da esquerda para a direita: Imperatriz Teresa Cristina e Príncipe Dom
Antonio (sentados), Princesa Isabel, Imperador Dom Pedro II, Príncipe Dom Pedro Augusto,
príncipe Dom Luiz, conde d'Eu Gaston d'Orleans e príncipe Dom Pedro de Alcântara

Mais conteúdo relacionado

Destaque

GPA-djp Salzburg - Bildungsprogramm Herbst 2011
GPA-djp Salzburg - Bildungsprogramm Herbst 2011GPA-djp Salzburg - Bildungsprogramm Herbst 2011
GPA-djp Salzburg - Bildungsprogramm Herbst 2011
Herbert Huber
 
Facturas completas y terminadas
Facturas completas y terminadas Facturas completas y terminadas
Facturas completas y terminadas
Sofia Romero
 
Locatl secuencia imagenes
Locatl secuencia imagenesLocatl secuencia imagenes
Locatl secuencia imagenes
Jose Milara
 
Comunicato ufficiale n9 2
Comunicato ufficiale n9 2Comunicato ufficiale n9 2
Comunicato ufficiale n9 2
francesco1307
 
Lesson plan blog
Lesson plan blogLesson plan blog
Lesson plan blog
melyviquez
 

Destaque (16)

GPA-djp Salzburg - Bildungsprogramm Herbst 2011
GPA-djp Salzburg - Bildungsprogramm Herbst 2011GPA-djp Salzburg - Bildungsprogramm Herbst 2011
GPA-djp Salzburg - Bildungsprogramm Herbst 2011
 
A.Educ.Amb.Ttransversal.Ppoint
A.Educ.Amb.Ttransversal.PpointA.Educ.Amb.Ttransversal.Ppoint
A.Educ.Amb.Ttransversal.Ppoint
 
Gt02 5163 Int
Gt02 5163  IntGt02 5163  Int
Gt02 5163 Int
 
GPA-djp Salzburg:Bildungsprogramm 2013
GPA-djp Salzburg:Bildungsprogramm 2013GPA-djp Salzburg:Bildungsprogramm 2013
GPA-djp Salzburg:Bildungsprogramm 2013
 
Presentación trivia editado
Presentación trivia editadoPresentación trivia editado
Presentación trivia editado
 
Facturas completas y terminadas
Facturas completas y terminadas Facturas completas y terminadas
Facturas completas y terminadas
 
Slideshare
SlideshareSlideshare
Slideshare
 
Locatl secuencia imagenes
Locatl secuencia imagenesLocatl secuencia imagenes
Locatl secuencia imagenes
 
Programa de Capacitação para o Uso de Fontes de Informação
Programa de Capacitação para o Uso de Fontes de InformaçãoPrograma de Capacitação para o Uso de Fontes de Informação
Programa de Capacitação para o Uso de Fontes de Informação
 
Corregido alyeridad y tiempo en el sujetoy la historia
Corregido alyeridad y tiempo  en el sujetoy la historiaCorregido alyeridad y tiempo  en el sujetoy la historia
Corregido alyeridad y tiempo en el sujetoy la historia
 
A.Apres.Educ.Amb.Prot.Quioto
A.Apres.Educ.Amb.Prot.QuiotoA.Apres.Educ.Amb.Prot.Quioto
A.Apres.Educ.Amb.Prot.Quioto
 
Comunicato ufficiale n9 2
Comunicato ufficiale n9 2Comunicato ufficiale n9 2
Comunicato ufficiale n9 2
 
Autosklo PSM
Autosklo PSMAutosklo PSM
Autosklo PSM
 
Imagenes de robots
Imagenes de robotsImagenes de robots
Imagenes de robots
 
Lesson plan blog
Lesson plan blogLesson plan blog
Lesson plan blog
 
Protocolo at 2
Protocolo at 2Protocolo at 2
Protocolo at 2
 

Semelhante a Hist s paulo imperial 2 reinado

Sociedade brasileira no final do século XIX
Sociedade brasileira no final do século XIXSociedade brasileira no final do século XIX
Sociedade brasileira no final do século XIX
Marcia Oliveira
 
Brasil imperio - segundo reinado
Brasil imperio - segundo reinadoBrasil imperio - segundo reinado
Brasil imperio - segundo reinado
Carlos Zaranza
 
Matrizes culturais iv blog
Matrizes culturais iv blogMatrizes culturais iv blog
Matrizes culturais iv blog
geografiafelipe
 
A abolição da escravatura e o fim do império
A abolição da escravatura e o fim do impérioA abolição da escravatura e o fim do império
A abolição da escravatura e o fim do império
Auxiliadora
 
4-Segundo Reinado (1840-1889)brasil históraq.pdf
4-Segundo Reinado (1840-1889)brasil históraq.pdf4-Segundo Reinado (1840-1889)brasil históraq.pdf
4-Segundo Reinado (1840-1889)brasil históraq.pdf
linharespedro305
 
Imigração
ImigraçãoImigração
Imigração
Jonas
 
Pelotas hoje
Pelotas hojePelotas hoje
Pelotas hoje
sappzvq
 
Apresentação segundo reinado 2012
Apresentação segundo reinado 2012Apresentação segundo reinado 2012
Apresentação segundo reinado 2012
ProfessoresColeguium
 
Aula 03 formação da sociedade brasileira modernização do brasil
Aula 03   formação da sociedade brasileira modernização do brasilAula 03   formação da sociedade brasileira modernização do brasil
Aula 03 formação da sociedade brasileira modernização do brasil
Elizeu Nascimento Silva
 

Semelhante a Hist s paulo imperial 2 reinado (20)

Sociedade brasileira no final do século XIX
Sociedade brasileira no final do século XIXSociedade brasileira no final do século XIX
Sociedade brasileira no final do século XIX
 
História de Santa Catarina: imigração e pluralidade étnica
História de Santa Catarina: imigração e pluralidade étnicaHistória de Santa Catarina: imigração e pluralidade étnica
História de Santa Catarina: imigração e pluralidade étnica
 
Brasil império segundo reinado
Brasil império segundo reinadoBrasil império segundo reinado
Brasil império segundo reinado
 
Brasil imperio - segundo reinado
Brasil imperio - segundo reinadoBrasil imperio - segundo reinado
Brasil imperio - segundo reinado
 
segundo Reinado - ok.ppt
segundo Reinado - ok.pptsegundo Reinado - ok.ppt
segundo Reinado - ok.ppt
 
Matrizes culturais iv blog
Matrizes culturais iv blogMatrizes culturais iv blog
Matrizes culturais iv blog
 
História Brasil - Segundo Reinado (completo)
História Brasil - Segundo Reinado (completo)História Brasil - Segundo Reinado (completo)
História Brasil - Segundo Reinado (completo)
 
A abolição da escravatura e o fim do império
A abolição da escravatura e o fim do impérioA abolição da escravatura e o fim do império
A abolição da escravatura e o fim do império
 
Segundo Reinado
Segundo ReinadoSegundo Reinado
Segundo Reinado
 
4-Segundo Reinado (1840-1889)brasil históraq.pdf
4-Segundo Reinado (1840-1889)brasil históraq.pdf4-Segundo Reinado (1840-1889)brasil históraq.pdf
4-Segundo Reinado (1840-1889)brasil históraq.pdf
 
Imigração
ImigraçãoImigração
Imigração
 
Segundo império no Brasil
Segundo império no BrasilSegundo império no Brasil
Segundo império no Brasil
 
Pelotas hoje
Pelotas hojePelotas hoje
Pelotas hoje
 
Brasil Imperial - Profº Alexandre Morais
Brasil Imperial - Profº Alexandre MoraisBrasil Imperial - Profº Alexandre Morais
Brasil Imperial - Profº Alexandre Morais
 
10 segundo reinado
10 segundo reinado10 segundo reinado
10 segundo reinado
 
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
 
Apresentação segundo reinado 2012
Apresentação segundo reinado 2012Apresentação segundo reinado 2012
Apresentação segundo reinado 2012
 
Aula 03 formação da sociedade brasileira modernização do brasil
Aula 03   formação da sociedade brasileira modernização do brasilAula 03   formação da sociedade brasileira modernização do brasil
Aula 03 formação da sociedade brasileira modernização do brasil
 
Evolução urbana de santos pronto
Evolução urbana de santos  pronto Evolução urbana de santos  pronto
Evolução urbana de santos pronto
 
Fundamentos do sindicalismo 1858 1930
Fundamentos do sindicalismo 1858 1930Fundamentos do sindicalismo 1858 1930
Fundamentos do sindicalismo 1858 1930
 

Mais de Rodrigo Modena da Silva (20)

Consulados
ConsuladosConsulados
Consulados
 
Mapas sp2
Mapas sp2Mapas sp2
Mapas sp2
 
Distâncias km
Distâncias kmDistâncias km
Distâncias km
 
Telefones úteis
Telefones úteisTelefones úteis
Telefones úteis
 
Cinemas
CinemasCinemas
Cinemas
 
Shopping
ShoppingShopping
Shopping
 
Bares e casas noturnas centro
Bares e casas noturnas centroBares e casas noturnas centro
Bares e casas noturnas centro
 
Bares e casas noturnas zl
Bares e casas noturnas zlBares e casas noturnas zl
Bares e casas noturnas zl
 
Bares e casas noturnas zn.docx
Bares e casas noturnas zn.docxBares e casas noturnas zn.docx
Bares e casas noturnas zn.docx
 
Consulados
ConsuladosConsulados
Consulados
 
Hotéis centro e paulista
Hotéis centro e paulistaHotéis centro e paulista
Hotéis centro e paulista
 
Hotéis centro e paulista
Hotéis centro e paulistaHotéis centro e paulista
Hotéis centro e paulista
 
Hoteis zo
Hoteis zoHoteis zo
Hoteis zo
 
Hotéis zl
Hotéis zlHotéis zl
Hotéis zl
 
Hoteis zn 1
Hoteis zn 1Hoteis zn 1
Hoteis zn 1
 
Cozinhas regionais
Cozinhas regionaisCozinhas regionais
Cozinhas regionais
 
Cozinha árabe
Cozinha árabeCozinha árabe
Cozinha árabe
 
Cozinha portuguesa
Cozinha portuguesaCozinha portuguesa
Cozinha portuguesa
 
Cozinha japonesa
Cozinha japonesaCozinha japonesa
Cozinha japonesa
 
Cozinha italiana
Cozinha italianaCozinha italiana
Cozinha italiana
 

Hist s paulo imperial 2 reinado

  • 1. História da Cidade de São Paulo Período Imperial - 2º reinado (1831 a 1889) D. Pedro II A partir do reinado de D. Pedro II, a cidade ganha novo impulso com o desenvolvimento da economia cafeeira: os setores de comércio e de serviços aumentam consideravelmente e observa-se a formação de uma expressiva burguesia. Em 1850, o café já era o principal produto exportado por São Paulo. Do Vale do Paraíba, os cafezais se espalharam pelas terras roxas do oeste paulista, antes ocupadas com a cana-de- açúcar (Rio Claro, Campinas e Jaú), enriquecendo a província. Muitos fazendeiros prosperam, com lucros provenientes da utilização do trabalho assalariado e do emprego de mão de obra imigrante. A abundância de recursos financeiros propicia a realização de grandes investimentos, a maior parte custeada pela iniciativa privada, com o apoio do Barão de Mauá, são abertas várias ferrovias, interligando a cidade de São Paulo às principais áreas produtoras da província e ao porto de Santos: a primeira é a São Paulo Railway, inaugurada em 1867, à qual se segue a Estrada de Ferro Sorocabana, entregue em 1870. Barão de Mauá (1813-1889) No primeiro censo nacional, realizado em 1872, São Paulo contabilizava 31.385 habitantes. A cidade ganha casas exportadoras e vários bancos de financiamento. Sua fisionomia começa a mudar: o casario baixo e acanhado começa a ceder lugar a edificações maiores e tipicamente urbanas. Com vistas a garantir a salubridade, é inaugurado, em 1858, o Cemitério da Consolação, o mais antigo em funcionamento da cidade. Em 1865, é fundado o Teatro São José. Em 1872, são instalados os serviços de abastecimento de água, esgoto e iluminação a gás, e é criado o sistema de transporte com bondes de tração animal. Em 1884, começam a funcionar as primeiras linhas telefônicas. Para suprir as necessidades educacionais da crescente elite paulistana e minorar os problemas provenientes da falta de habilitação técnica, a iniciativa privada inaugura as primeiras instituições de ensino (Instituto
  • 2. Presbiteriano Mackenzie, em 1870; Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo, em 1873; Escola Alemã, em 1878). Após a década de 1880, o café teve nova cafeicultor. Em 1882, é fundada a valorização internacional. Os fazendeiros Hospedaria dos Imigrantes, a princípio no paulistas, entretanto, tinham de lidar com o Bom Retiro (1882) e posteriormente na problema da escassez de trabalhadores. Mooca (1885). Após a promulgação da Lei Eusébio de Queirós e a consequente abolição do tráfico negreiro, ocorrida em 1850, os escravos negros tornaram-se escassos e cada vez mais caros. Para substituí-los, começaram a chegar os imigrantes, sobretudo italianos. Um número significativo desses imigrantes fixou-se na própria capital, empregando-se nas primeiras indústrias que se instalavam nos bairros do Brás e da Mooca, a partir de investimentos provenientes dos lucros Hospedaria dos Imigrantes - MOOCA obtidos pelos empresários do setor A riqueza proveniente dos cafezais e de uma indústria ainda incipiente sustentou a liderança paulista no movimento republicano. Em 1873, realiza-se em Itu a primeira convenção republicana do Brasil, e é criado o Partido Republicano Paulista (PRP), que utilizará o periódico Correio Paulistano como veículo oficial. Com a extinção da escravidão após a promulgação da Lei Áurea, em 1888, os fazendeiros paulistas exigem indenização pela perda de propriedade. Sem conseguir, aderem ao movimento republicano como forma de pressão. O império perde sua última base de sustentação (crises políticas e econômicas iniciadas ou agravadas após a Guerra do Paraguai já haviam afastado a igreja e os militares da base de apoio da monarquia) e a república é proclamada no Rio de Janeiro, a 15 de novembro de 1889. Foto de Otto Hees - 1889. A foto acima mostra, da esquerda para a direita: Imperatriz Teresa Cristina e Príncipe Dom Antonio (sentados), Princesa Isabel, Imperador Dom Pedro II, Príncipe Dom Pedro Augusto, príncipe Dom Luiz, conde d'Eu Gaston d'Orleans e príncipe Dom Pedro de Alcântara