SlideShare uma empresa Scribd logo
Há três tipos de vida na bíblia: bios, psiquê e zoe. Cada uma representa um tipo de vida,
conforme otextoque é apresentado. Bios é a vida biológica e carnal; psiquê é a nossa alma e
zoe é a vida do espírito. A palavra neste texto para 'vida' é 'psuché', ou psiquê. Portanto
quando lemos este texto podemos entender que devemos negar as escolhas da nossa alma.
A nossa alma é como um animal bruto, irracional e sem controle. Não possui razão alguma,
pois a razão plena só pode ser revelada pelo espírito. Na primeira oportunidade da
humanidade, escolhemos comer o fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal e
pecamos contra Deus comendo do único fruto que havia Deus dita que não comêssemos.
É essa vidaque devemosnegar.A vidade rebeldiae independênciacontraDeus.Nãopodemos
dar ouvidos a nossa própria vida e escolhas. Se não ouvimos o Espírito Santo diariamente e
constantemente certamente seremos derrotados.
“quando o Império Romano crucificava um criminoso ou preso, a vítima
frequentemente era forçada a carregar sua cruz durante parte do caminho para o lugar da
sua crucificação, carregando sua cruz pelo centro da cidade”.
Lucas 9:23-24 Jesus dizia a todos: “Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo,
tome diariamente a sua cruz e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida a perderá;
mas quem perder a vida por minha causa, este a salvará.
Notas de Estudo : “Este é o quadro de um homem já condenado, que carrega a viga da
sua própria cruz ao lugar de sua execução. Os discípulos da Galiléia sabiam o que isso
significava, pois centenas de homens haviam sido executados desta forma naquela
região”.
Mateus 10:38 E quem não toma a sua cruz e não me segue, não é digno de mim.
Lucas 14:25-33 Se alguém vem a mim, e não aborrece [`odeia ] a seu pai, e mãe, e
mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs e ainda a sua própria vida, não pode ser meu
discípulo. E qualquer que não tomar a sua cruz, e vier após mim, não pode ser meu
discípulo. Pois, qual de vós, pretendendo construir uma torre, não se assenta primeiro
para calcular a despesa e verificar se tem os meios para a concluir? Para não suceder
que, tendo lançado os alicerces e não a podendo acabar, todos os que a virem zombem
deles,… Assim, pois, todo aquele que dentre vós não renuncia a tudo quanto tem, não
pode ser meu discípulo.
“Dentre os `santos de plástico de nossos dias, Jesus tem que proporcionar o morrer”.
Em outras palavras, as pessoas não querem se comprometer com o evangelho. Elas não
querem negar a si mesmas, tomar a sua cruz, e viver o que nos é ordenado. Gostamos
muito de ouvir sermões sobre a morte de Jesus, mas não queremos nos considerar
mortos para o pecado (Rom. 6:11).
A SENTENÇA DE MORTE
Gálatas 5:24 Vós não podeis pertencer a Cristo Jesus a não ser que crucificais todas as
suas paixões e desejos.
Gálatas 5:24 E aqueles que pertencem a Cristo Jesus mortificam sua natureza humana,
com todos suas paixões e desejos.
1 Pedro 2:24 Carregando ele mesmo em seu corpo, sobre o madeiro, os nosso pecados,
para que nós, mortos aos pecados, vivamos para a justiça…
CONSIDERE-SE MORTO
“Nós não temos que morrer; nós estamos mortos. O que temos que fazer e aceitar a
nossa morte… [No] batismo… nós vamos lá e dizemos, “A posição que Deus
estabeleceu para mim é a que estou aceitando agora, e eu testifico aqui, desta forma, que
aceito a posição de Deus para mim, a saber, que na Cruz eu fui morto”.
Colossenses 3:3-7 Pois, o que diz respeito a este mundo, vocês já estão mortos e sua
verdadeira vida está oculta em Deus, através de Cristo. Um dia, Cristo que é a sua vida,
se revelará abertamente, e todos vocês compartilharão desta magnífica revelação.
Considerem-se mortos aos contatos deste mundo: não se associe com imoralidade
sexual, impureza mental, paixões descontroladas, desejos maus, e a cobiça das coisas
dos outros, que é o mesmo que idolatria. • exatamente por causa destas coisas que a ira
de Deus vem sobre aqueles que se recusam a obedecê-lo. E nunca esqueçam que vocês
faziam parte destas coisas terríveis quando viviam naquela velha vida.
Romanos 6:11 Da mesma forma, considerai-vos como mortos…
Romanos 6:11 … vejam vocês mesmos como mortos para o pecado…
Romanos 6:11 Da mesma forma, considerem-se mortos para o pecado, mas vivos para
Deus…
Romanos 6:11-14 Da mesma forma, vejam-se como mortos para o sedução e poder do
pecado mas vivos para Deus através de Cristo Jesus nosso Senhor. Não permita, então,
que o pecado estabeleça qualquer tipo de poder sobre o corpo mortal de vocês para que
vocês não se deixem levar por suas concupiscências. E nem entreguem os membros de
seu corpo como armas do mal utilizadas para os propósitos do diabo, como outrora
costumavam fazer. Mas, como homens resgatados da morte certa, coloquem-se nas
mãos de Deus, como armas de bondade para Seus propósitos. Pois o pecado não pode
nunca ser o mestre de vocês – vocês não vivem mais sob a lei, mas sob a graça.
Por maisduro que possaparecer, o que Jesus fala aqui é para "todos". Imagine que você está
em pé numa esquina em Jerusalém no primeiro século. Um homem carregando uma cruz
passa na sua frente escoltado por soldados Romanos. O que vai acontecer com aquele
homem?Amanhã,oque vai restar da vidadele?Ele estáindopara a morte. Nos dias de Jesus,
a cruz não era um instrumento de tortura, embora as pessoas crucificadas sofressem muito.
Era uminstrumentode morte. Tomara cruz significaque concordamoscom Jesus que o nosso
velho homem tem que morrer. Tomar a cruz não é agüentar uma enfermidade ou fardo da
vida. Você não escolhe ser doente. Você não decide casar com uma pessoa que vai lhe trair.
Essas coisas não constituem a cruz que somos chamados a tomar. Tomar a cruz é um ato
voluntário de desistir de tudo que é desta vida. O que isso vai significar será diferente para
cada um. A cruz era um meio de morte individual e pessoal. Deus revelará o que tem que
morrer dentro de cada um. A escolha do tipo de cruz, qual o peso ou onde vai doer não é
nossa. Deus é que determina isso. E ainda bem. Dá para imaginar como seriam as nossas
cruzes, se cada um pudesse escolher? Mas, podemos ter confiança - Deus não nos deixará
enfrentar nada para o qual ele não nos preparou antes. Confie nEle. Tome sua cruz. E siga
Jesus. Ele conhece muito bem o caminho. Ele foi lá antes para chegar até você.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Pregação - Satisfação em Deus
Pregação - Satisfação em DeusPregação - Satisfação em Deus
Pregação - Satisfação em Deus
Escola Bíblica Sem Fronteiras
 
Três campos de batalha espiritual
Três campos de batalha espiritualTrês campos de batalha espiritual
Três campos de batalha espiritual
Paulo Roberto
 
A verdadeira pascoa
A verdadeira pascoaA verdadeira pascoa
A verdadeira pascoa
Adriano Pascoa
 
Estudo bíblico PERDOAR PARA SER PERDOADO
Estudo bíblico PERDOAR  PARA SER  PERDOADOEstudo bíblico PERDOAR  PARA SER  PERDOADO
Estudo bíblico PERDOAR PARA SER PERDOADO
Samuel Oliveira
 
Palestra maturidade cristã
Palestra   maturidade cristãPalestra   maturidade cristã
Palestra maturidade cristã
Junior Cesar Santiago
 
O pecado e suas consequências - Lição 6
O pecado e suas consequências - Lição 6O pecado e suas consequências - Lição 6
O pecado e suas consequências - Lição 6
Quenia Damata
 
A Salvação pela Graça.
A Salvação pela Graça.A Salvação pela Graça.
A Salvação pela Graça.
Márcio Martins
 
Apostila sobre o batismo nas aguas - Volume 1.pdf
Apostila sobre o batismo nas aguas - Volume 1.pdfApostila sobre o batismo nas aguas - Volume 1.pdf
Apostila sobre o batismo nas aguas - Volume 1.pdf
JooAlbertoSoaresdaSi
 
Estudos josé do egito
Estudos  josé do egitoEstudos  josé do egito
Estudos josé do egito
Joel Silva
 
Pecado segundo a Bíblia
Pecado segundo a BíbliaPecado segundo a Bíblia
Pecado segundo a Bíblia
Ariana Garrett
 
Conhecendo a bíblia sagrada
Conhecendo a bíblia sagradaConhecendo a bíblia sagrada
Conhecendo a bíblia sagrada
Adão Brás AB
 
VENCENDO AS TENTAÇÕES
VENCENDO AS TENTAÇÕESVENCENDO AS TENTAÇÕES
VENCENDO AS TENTAÇÕES
Nilson Dias Carla
 
Apostila palestra para casais
Apostila   palestra para casaisApostila   palestra para casais
Apostila palestra para casais
Construção Edificações
 
Oracoes que trazem Cura - John Eckhardt.pdf
Oracoes que trazem Cura - John Eckhardt.pdfOracoes que trazem Cura - John Eckhardt.pdf
Oracoes que trazem Cura - John Eckhardt.pdf
StelaWilbert
 
Lição 8 - Jesus, o Deus de Amor
Lição 8 - Jesus, o Deus de AmorLição 8 - Jesus, o Deus de Amor
Lição 8 - Jesus, o Deus de Amor
Éder Tomé
 
Aprendendo com os erros de sansão
Aprendendo com os erros de sansãoAprendendo com os erros de sansão
Aprendendo com os erros de sansão
Celso do Rozário Brasil Gonçalves
 
Santa Ceia do Senhor
Santa Ceia do SenhorSanta Ceia do Senhor
Santa Ceia do Senhor
Almy Alves
 
Conhecendo a salvação
Conhecendo a salvaçãoConhecendo a salvação
Conhecendo a salvação
Josue Lima
 
A Cruz
A CruzA Cruz
Os Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da CarneOs Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da Carne
Márcio Martins
 

Mais procurados (20)

Pregação - Satisfação em Deus
Pregação - Satisfação em DeusPregação - Satisfação em Deus
Pregação - Satisfação em Deus
 
Três campos de batalha espiritual
Três campos de batalha espiritualTrês campos de batalha espiritual
Três campos de batalha espiritual
 
A verdadeira pascoa
A verdadeira pascoaA verdadeira pascoa
A verdadeira pascoa
 
Estudo bíblico PERDOAR PARA SER PERDOADO
Estudo bíblico PERDOAR  PARA SER  PERDOADOEstudo bíblico PERDOAR  PARA SER  PERDOADO
Estudo bíblico PERDOAR PARA SER PERDOADO
 
Palestra maturidade cristã
Palestra   maturidade cristãPalestra   maturidade cristã
Palestra maturidade cristã
 
O pecado e suas consequências - Lição 6
O pecado e suas consequências - Lição 6O pecado e suas consequências - Lição 6
O pecado e suas consequências - Lição 6
 
A Salvação pela Graça.
A Salvação pela Graça.A Salvação pela Graça.
A Salvação pela Graça.
 
Apostila sobre o batismo nas aguas - Volume 1.pdf
Apostila sobre o batismo nas aguas - Volume 1.pdfApostila sobre o batismo nas aguas - Volume 1.pdf
Apostila sobre o batismo nas aguas - Volume 1.pdf
 
Estudos josé do egito
Estudos  josé do egitoEstudos  josé do egito
Estudos josé do egito
 
Pecado segundo a Bíblia
Pecado segundo a BíbliaPecado segundo a Bíblia
Pecado segundo a Bíblia
 
Conhecendo a bíblia sagrada
Conhecendo a bíblia sagradaConhecendo a bíblia sagrada
Conhecendo a bíblia sagrada
 
VENCENDO AS TENTAÇÕES
VENCENDO AS TENTAÇÕESVENCENDO AS TENTAÇÕES
VENCENDO AS TENTAÇÕES
 
Apostila palestra para casais
Apostila   palestra para casaisApostila   palestra para casais
Apostila palestra para casais
 
Oracoes que trazem Cura - John Eckhardt.pdf
Oracoes que trazem Cura - John Eckhardt.pdfOracoes que trazem Cura - John Eckhardt.pdf
Oracoes que trazem Cura - John Eckhardt.pdf
 
Lição 8 - Jesus, o Deus de Amor
Lição 8 - Jesus, o Deus de AmorLição 8 - Jesus, o Deus de Amor
Lição 8 - Jesus, o Deus de Amor
 
Aprendendo com os erros de sansão
Aprendendo com os erros de sansãoAprendendo com os erros de sansão
Aprendendo com os erros de sansão
 
Santa Ceia do Senhor
Santa Ceia do SenhorSanta Ceia do Senhor
Santa Ceia do Senhor
 
Conhecendo a salvação
Conhecendo a salvaçãoConhecendo a salvação
Conhecendo a salvação
 
A Cruz
A CruzA Cruz
A Cruz
 
Os Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da CarneOs Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da Carne
 

Semelhante a Há três tipos de vida na bíblia

Homem espiritual! - O mundo há de se surpreender com os Homens de Deus, os El...
Homem espiritual! - O mundo há de se surpreender com os Homens de Deus, os El...Homem espiritual! - O mundo há de se surpreender com os Homens de Deus, os El...
Homem espiritual! - O mundo há de se surpreender com os Homens de Deus, os El...
Osvair Munhoz
 
A predeterminada morte de cristo
A predeterminada morte de cristoA predeterminada morte de cristo
A predeterminada morte de cristo
Deusdete Soares
 
A conversão de um ladrão
A conversão de um ladrãoA conversão de um ladrão
A conversão de um ladrão
Adriano Gonçalves Martins
 
A velha, velha história (charles h. spurgeon)
A velha, velha história (charles h. spurgeon)A velha, velha história (charles h. spurgeon)
A velha, velha história (charles h. spurgeon)
Deusdete Soares
 
Charles haddon spurgeon livre arbitrio
Charles haddon spurgeon   livre arbitrioCharles haddon spurgeon   livre arbitrio
Charles haddon spurgeon livre arbitrio
Rondinelle Salles
 
Mortificação do pecado 1 - Christopher Love
Mortificação do pecado 1 - Christopher LoveMortificação do pecado 1 - Christopher Love
Mortificação do pecado 1 - Christopher Love
Silvio Dutra
 
Rastros de luz 11
Rastros de luz 11Rastros de luz 11
Rastros de luz 11
MRS
 
A Natureza e a Necessidade do Sacerdócio de Cristo
A Natureza e a Necessidade do Sacerdócio de CristoA Natureza e a Necessidade do Sacerdócio de Cristo
A Natureza e a Necessidade do Sacerdócio de Cristo
Silvio Dutra
 
A Natureza e a Qualidade da Morte de Cristo
A Natureza e a Qualidade  da Morte de CristoA Natureza e a Qualidade  da Morte de Cristo
A Natureza e a Qualidade da Morte de Cristo
Silvio Dutra
 
O poder das cruz (17 12-17)
O poder das cruz (17 12-17)O poder das cruz (17 12-17)
O poder das cruz (17 12-17)
IGREJA ADCP CAMPOS ELÍSEOS
 
O poder das cruz (17 12-17)
O poder das cruz (17 12-17)O poder das cruz (17 12-17)
O poder das cruz (17 12-17)
IGREJA ADCP CAMPOS ELÍSEOS
 
O Verdadeiro Discipulado
O Verdadeiro DiscipuladoO Verdadeiro Discipulado
O Verdadeiro Discipulado
materialcristao
 
As quatro leis espirituais evangelismo
As quatro leis espirituais evangelismoAs quatro leis espirituais evangelismo
As quatro leis espirituais evangelismo
Bruno Vieira
 
UMA DÍVIDA IMPAGÁVEL QUE JESUS PAGOU!.pdf
UMA DÍVIDA IMPAGÁVEL QUE JESUS PAGOU!.pdfUMA DÍVIDA IMPAGÁVEL QUE JESUS PAGOU!.pdf
UMA DÍVIDA IMPAGÁVEL QUE JESUS PAGOU!.pdf
Nelson Pereira
 
Crescendo em Cristo_Lição da Escola Sabatina_original_com_textos
Crescendo em Cristo_Lição da Escola Sabatina_original_com_textos Crescendo em Cristo_Lição da Escola Sabatina_original_com_textos
Crescendo em Cristo_Lição da Escola Sabatina_original_com_textos
Gerson G. Ramos
 
A chave para se vencer o pecado
A chave para se vencer o pecadoA chave para se vencer o pecado
A chave para se vencer o pecado
Edmir Tavares de Arruda Junior
 
Mortificação do pecado 4 - Christopher Love
Mortificação do pecado 4  - Christopher LoveMortificação do pecado 4  - Christopher Love
Mortificação do pecado 4 - Christopher Love
Silvio Dutra
 
25 mensagem de cruz 01 (20-03)
25 mensagem de cruz 01 (20-03)25 mensagem de cruz 01 (20-03)
25 mensagem de cruz 01 (20-03)
IGREJA ADCP CAMPOS ELÍSEOS
 
2022 3º Trimestre Jovens Lição 01.pptx
2022 3º Trimestre Jovens Lição 01.pptx2022 3º Trimestre Jovens Lição 01.pptx
2022 3º Trimestre Jovens Lição 01.pptx
Joel Silva
 
A morte de Cristo e a lei_622014_GGR
A morte de Cristo e a lei_622014_GGRA morte de Cristo e a lei_622014_GGR
A morte de Cristo e a lei_622014_GGR
Gerson G. Ramos
 

Semelhante a Há três tipos de vida na bíblia (20)

Homem espiritual! - O mundo há de se surpreender com os Homens de Deus, os El...
Homem espiritual! - O mundo há de se surpreender com os Homens de Deus, os El...Homem espiritual! - O mundo há de se surpreender com os Homens de Deus, os El...
Homem espiritual! - O mundo há de se surpreender com os Homens de Deus, os El...
 
A predeterminada morte de cristo
A predeterminada morte de cristoA predeterminada morte de cristo
A predeterminada morte de cristo
 
A conversão de um ladrão
A conversão de um ladrãoA conversão de um ladrão
A conversão de um ladrão
 
A velha, velha história (charles h. spurgeon)
A velha, velha história (charles h. spurgeon)A velha, velha história (charles h. spurgeon)
A velha, velha história (charles h. spurgeon)
 
Charles haddon spurgeon livre arbitrio
Charles haddon spurgeon   livre arbitrioCharles haddon spurgeon   livre arbitrio
Charles haddon spurgeon livre arbitrio
 
Mortificação do pecado 1 - Christopher Love
Mortificação do pecado 1 - Christopher LoveMortificação do pecado 1 - Christopher Love
Mortificação do pecado 1 - Christopher Love
 
Rastros de luz 11
Rastros de luz 11Rastros de luz 11
Rastros de luz 11
 
A Natureza e a Necessidade do Sacerdócio de Cristo
A Natureza e a Necessidade do Sacerdócio de CristoA Natureza e a Necessidade do Sacerdócio de Cristo
A Natureza e a Necessidade do Sacerdócio de Cristo
 
A Natureza e a Qualidade da Morte de Cristo
A Natureza e a Qualidade  da Morte de CristoA Natureza e a Qualidade  da Morte de Cristo
A Natureza e a Qualidade da Morte de Cristo
 
O poder das cruz (17 12-17)
O poder das cruz (17 12-17)O poder das cruz (17 12-17)
O poder das cruz (17 12-17)
 
O poder das cruz (17 12-17)
O poder das cruz (17 12-17)O poder das cruz (17 12-17)
O poder das cruz (17 12-17)
 
O Verdadeiro Discipulado
O Verdadeiro DiscipuladoO Verdadeiro Discipulado
O Verdadeiro Discipulado
 
As quatro leis espirituais evangelismo
As quatro leis espirituais evangelismoAs quatro leis espirituais evangelismo
As quatro leis espirituais evangelismo
 
UMA DÍVIDA IMPAGÁVEL QUE JESUS PAGOU!.pdf
UMA DÍVIDA IMPAGÁVEL QUE JESUS PAGOU!.pdfUMA DÍVIDA IMPAGÁVEL QUE JESUS PAGOU!.pdf
UMA DÍVIDA IMPAGÁVEL QUE JESUS PAGOU!.pdf
 
Crescendo em Cristo_Lição da Escola Sabatina_original_com_textos
Crescendo em Cristo_Lição da Escola Sabatina_original_com_textos Crescendo em Cristo_Lição da Escola Sabatina_original_com_textos
Crescendo em Cristo_Lição da Escola Sabatina_original_com_textos
 
A chave para se vencer o pecado
A chave para se vencer o pecadoA chave para se vencer o pecado
A chave para se vencer o pecado
 
Mortificação do pecado 4 - Christopher Love
Mortificação do pecado 4  - Christopher LoveMortificação do pecado 4  - Christopher Love
Mortificação do pecado 4 - Christopher Love
 
25 mensagem de cruz 01 (20-03)
25 mensagem de cruz 01 (20-03)25 mensagem de cruz 01 (20-03)
25 mensagem de cruz 01 (20-03)
 
2022 3º Trimestre Jovens Lição 01.pptx
2022 3º Trimestre Jovens Lição 01.pptx2022 3º Trimestre Jovens Lição 01.pptx
2022 3º Trimestre Jovens Lição 01.pptx
 
A morte de Cristo e a lei_622014_GGR
A morte de Cristo e a lei_622014_GGRA morte de Cristo e a lei_622014_GGR
A morte de Cristo e a lei_622014_GGR
 

Último

15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
PIB Penha
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
NEDIONOSSOMUNDO
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
GuilhermeCerqueira17
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
Sammis Reachers
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
PIB Penha
 
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
LEILANEGOUVEIA1
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 

Último (14)

15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
 
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 

Há três tipos de vida na bíblia

  • 1. Há três tipos de vida na bíblia: bios, psiquê e zoe. Cada uma representa um tipo de vida, conforme otextoque é apresentado. Bios é a vida biológica e carnal; psiquê é a nossa alma e zoe é a vida do espírito. A palavra neste texto para 'vida' é 'psuché', ou psiquê. Portanto quando lemos este texto podemos entender que devemos negar as escolhas da nossa alma. A nossa alma é como um animal bruto, irracional e sem controle. Não possui razão alguma, pois a razão plena só pode ser revelada pelo espírito. Na primeira oportunidade da humanidade, escolhemos comer o fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal e pecamos contra Deus comendo do único fruto que havia Deus dita que não comêssemos. É essa vidaque devemosnegar.A vidade rebeldiae independênciacontraDeus.Nãopodemos dar ouvidos a nossa própria vida e escolhas. Se não ouvimos o Espírito Santo diariamente e constantemente certamente seremos derrotados. “quando o Império Romano crucificava um criminoso ou preso, a vítima frequentemente era forçada a carregar sua cruz durante parte do caminho para o lugar da sua crucificação, carregando sua cruz pelo centro da cidade”. Lucas 9:23-24 Jesus dizia a todos: “Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome diariamente a sua cruz e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida a perderá; mas quem perder a vida por minha causa, este a salvará. Notas de Estudo : “Este é o quadro de um homem já condenado, que carrega a viga da sua própria cruz ao lugar de sua execução. Os discípulos da Galiléia sabiam o que isso significava, pois centenas de homens haviam sido executados desta forma naquela região”. Mateus 10:38 E quem não toma a sua cruz e não me segue, não é digno de mim. Lucas 14:25-33 Se alguém vem a mim, e não aborrece [`odeia ] a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs e ainda a sua própria vida, não pode ser meu discípulo. E qualquer que não tomar a sua cruz, e vier após mim, não pode ser meu discípulo. Pois, qual de vós, pretendendo construir uma torre, não se assenta primeiro para calcular a despesa e verificar se tem os meios para a concluir? Para não suceder que, tendo lançado os alicerces e não a podendo acabar, todos os que a virem zombem deles,… Assim, pois, todo aquele que dentre vós não renuncia a tudo quanto tem, não pode ser meu discípulo. “Dentre os `santos de plástico de nossos dias, Jesus tem que proporcionar o morrer”. Em outras palavras, as pessoas não querem se comprometer com o evangelho. Elas não querem negar a si mesmas, tomar a sua cruz, e viver o que nos é ordenado. Gostamos muito de ouvir sermões sobre a morte de Jesus, mas não queremos nos considerar mortos para o pecado (Rom. 6:11). A SENTENÇA DE MORTE Gálatas 5:24 Vós não podeis pertencer a Cristo Jesus a não ser que crucificais todas as suas paixões e desejos. Gálatas 5:24 E aqueles que pertencem a Cristo Jesus mortificam sua natureza humana, com todos suas paixões e desejos.
  • 2. 1 Pedro 2:24 Carregando ele mesmo em seu corpo, sobre o madeiro, os nosso pecados, para que nós, mortos aos pecados, vivamos para a justiça… CONSIDERE-SE MORTO “Nós não temos que morrer; nós estamos mortos. O que temos que fazer e aceitar a nossa morte… [No] batismo… nós vamos lá e dizemos, “A posição que Deus estabeleceu para mim é a que estou aceitando agora, e eu testifico aqui, desta forma, que aceito a posição de Deus para mim, a saber, que na Cruz eu fui morto”. Colossenses 3:3-7 Pois, o que diz respeito a este mundo, vocês já estão mortos e sua verdadeira vida está oculta em Deus, através de Cristo. Um dia, Cristo que é a sua vida, se revelará abertamente, e todos vocês compartilharão desta magnífica revelação. Considerem-se mortos aos contatos deste mundo: não se associe com imoralidade sexual, impureza mental, paixões descontroladas, desejos maus, e a cobiça das coisas dos outros, que é o mesmo que idolatria. • exatamente por causa destas coisas que a ira de Deus vem sobre aqueles que se recusam a obedecê-lo. E nunca esqueçam que vocês faziam parte destas coisas terríveis quando viviam naquela velha vida. Romanos 6:11 Da mesma forma, considerai-vos como mortos… Romanos 6:11 … vejam vocês mesmos como mortos para o pecado… Romanos 6:11 Da mesma forma, considerem-se mortos para o pecado, mas vivos para Deus… Romanos 6:11-14 Da mesma forma, vejam-se como mortos para o sedução e poder do pecado mas vivos para Deus através de Cristo Jesus nosso Senhor. Não permita, então, que o pecado estabeleça qualquer tipo de poder sobre o corpo mortal de vocês para que vocês não se deixem levar por suas concupiscências. E nem entreguem os membros de seu corpo como armas do mal utilizadas para os propósitos do diabo, como outrora costumavam fazer. Mas, como homens resgatados da morte certa, coloquem-se nas mãos de Deus, como armas de bondade para Seus propósitos. Pois o pecado não pode nunca ser o mestre de vocês – vocês não vivem mais sob a lei, mas sob a graça. Por maisduro que possaparecer, o que Jesus fala aqui é para "todos". Imagine que você está em pé numa esquina em Jerusalém no primeiro século. Um homem carregando uma cruz passa na sua frente escoltado por soldados Romanos. O que vai acontecer com aquele homem?Amanhã,oque vai restar da vidadele?Ele estáindopara a morte. Nos dias de Jesus, a cruz não era um instrumento de tortura, embora as pessoas crucificadas sofressem muito. Era uminstrumentode morte. Tomara cruz significaque concordamoscom Jesus que o nosso velho homem tem que morrer. Tomar a cruz não é agüentar uma enfermidade ou fardo da vida. Você não escolhe ser doente. Você não decide casar com uma pessoa que vai lhe trair. Essas coisas não constituem a cruz que somos chamados a tomar. Tomar a cruz é um ato voluntário de desistir de tudo que é desta vida. O que isso vai significar será diferente para cada um. A cruz era um meio de morte individual e pessoal. Deus revelará o que tem que morrer dentro de cada um. A escolha do tipo de cruz, qual o peso ou onde vai doer não é nossa. Deus é que determina isso. E ainda bem. Dá para imaginar como seriam as nossas cruzes, se cada um pudesse escolher? Mas, podemos ter confiança - Deus não nos deixará enfrentar nada para o qual ele não nos preparou antes. Confie nEle. Tome sua cruz. E siga Jesus. Ele conhece muito bem o caminho. Ele foi lá antes para chegar até você.