SlideShare uma empresa Scribd logo
Fibra têxtil

é a matéria prima fibrosa a partir da qual
os tecidos têxteis são fabricados.
As fibras são transformadas em fios pelo
processo de fiação , os fios em tecidos e os
tecidos em peças de vestuário, roupas de
cama e mesa…
O fabrico de vestuário foi uma necessidade sentida
pelo homem para se proteger do clima e se adaptar à
vida em sociedade.
O ato de se vestir está relacionado com o conforto, o
embelezamento, a proteção, e os costumes
Fibras texteis
Fibras texteis
Um tecido é criado pelo entrelaçar de dois fios
(teia e trama), perpendiculares entre si, que podem ter
origem natural ou não natural - TECELAGEM
Nas fibras naturais temos as de origem animal:
A lã que tem a sua origem no pelo de alguns animais:
carneiros, cabras, camelos, etc.
É muito usada em acessórios de inverno, tais como
luvas, gorros e cachecóis.
O tecido feito de lã serve como isolante térmico,
"respira" no corpo, é naturalmente elástico, portanto
confortável e não amassa.
Fibras texteis
A seda que é produzida pela segregação glandular do
bicho-da-seda que, com a sua saliva, constrói um casulo.
Este depois de mergulhado em água quente possibilita
que o fio se retire na sua totalidade. A seda é utilizada
para se produzir tecidos leves, brilhantes e macios. É
muito conhecida pelo seu brilho e toque únicos e fácil
manuseamento.
Fibras texteis
e as de origem vegetal:
O algodão de origem vegetal, é extraído da flor do
algodoeiro. É a fibra mais utilizada devido ao vestuário
confecionado com este material ser muito confortável.
Ótimo para as crianças, especialmente para os bebês que
têm uma pele muito sensível.
Fibras texteis
O linho é uma fibra vegetal. A sua colheita é feita antes do
amadurecimento das cápsulas, quando a planta começa a
apresentar um tom amarelado.
Tecido de linho é caracterizado como um tecido de alto
luxo. Simboliza conforto e elegância. É antibacteriano,
antifungicida.
…nas fibras não naturais temos as fibras artificiais e as
sintéticas: a viscose, o nylon, a poliamida, o poliéster …




…que são produzidas em laboratórios a partir de
produtos químicos.
O nylon é uma fibra artificial com propriedades especiais
que lhe conferem uma boa utilidade para a industria
têxtil.
O polyester é outro exemplo de fibra artificial
Artesanato
 é o trabalho manual ou a produção de um artesão

O artesanato é tradicionalmente a produção de
caráter familiar, na qual o produtor (artesão) possui
os meios de produção (sendo o proprietário da
oficina e das ferramentas).
Antigamente, um artesão cuidava de todo o
processo, desde a obtenção da matéria-prima até à
comercialização do produto final. Esses trabalhos
eram realizados em oficinas nas casas dos próprios
artesãos e os profissionais da época dominavam
muitas etapas do processo produtivo
O artesanato faz parte do folclore e revela usos,
costumes, tradições e características de cada região.
Revolução Industrial
Com a Revolução Industrial, teóricos e artistas criticaram a
desvalorização do artesanato pela mecanização. Os intelectuais
da época consideravam que o artesão tinha uma maior
liberdade, por possuir os meios de produção e pelo alto grau de
satisfação e identificação com o produto.
Com a Revolução Industrial os trabalhadores perderam o
controle do processo produtivo, uma vez que passaram a
trabalhar para um patrão (na qualidade de empregados ou
operários), perdendo a posse da matéria-prima, do produto final
e do lucro.
Na tentativa de lidar com as contradições da Revolução
Industrial, William Morris fundou o grupo de Artes e Ofícios, na
segunda metade do século XIX, tentando valorizar o trabalho
artesanal e opondo-se à mecanização.
A mecanização é o uso de ferramentas para substituir o
trabalho dos seres humanos e também podemos referir
o uso dela para auxiliar uma operação humana. A
mecanização também levou o desemprego aos
trabalhadores rurais, visto que a mão-de-obra foi
substituída por máquinas como tratores, semeadeiras e
outras, que faziam o trabalho de muitos lavradores.
William Morris


Artes e Ofícios ( inglês Arts & Crafts) foi um movimento
artístico surgido na Inglaterra, na segunda metade do
século XIX. Tentava evitar a manufatura industrial
barata de artes decorativas e da arquitetura e favorecia
um retorno ao artesanato, elevando os artesãos à
condição de artistas. Defendia o artesanato criativo
como alternativa à mecanização e à produção em
massa. Fazia frente aos avanços da indústria e pretendia
imprimir em móveis e objetos o traço do artesão-
artista, que mais tarde seria conhecido como designer.
TECELAGEM
Como já foi referido anteriormente um
tecido é criado pelo entrelaçar de dois fios
(teia e trama),perpendiculares entre si.
É o entrelaçar de diversos tipos de fios
na horizontal (a trama)???
e na vertical (a teia)
Podemos fazer
tecelagem com
diversos tipos de
materiais
E agora vais fazer o teu artesanato utilizando fibras têxteis
como matéria prima e a tecelagem como técnica.
Como fazer um tear de papelão
Como fazer um tapete com retalhos de tecidos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O papel
O papel O papel
Os fios têxteis e a tecnologia da fiação
Os fios têxteis e a tecnologia da fiaçãoOs fios têxteis e a tecnologia da fiação
Os fios têxteis e a tecnologia da fiação
tcredu
 
Trabalhos alunos Educação Tecnológica - 2º ciclo
Trabalhos alunos Educação Tecnológica - 2º cicloTrabalhos alunos Educação Tecnológica - 2º ciclo
Trabalhos alunos Educação Tecnológica - 2º ciclo
Agostinho NSilva
 
Materiais Utensílios de Ed.Tecnológica - 5ºe 6ºano
Materiais Utensílios de Ed.Tecnológica - 5ºe 6ºanoMateriais Utensílios de Ed.Tecnológica - 5ºe 6ºano
Materiais Utensílios de Ed.Tecnológica - 5ºe 6ºano
Agostinho NSilva
 
O linho
O linhoO linho
O linho
Manuela Alves
 
TEXTURAS ed. visual
TEXTURAS   ed. visualTEXTURAS   ed. visual
TEXTURAS ed. visual
Agostinho NSilva
 
Materiais
MateriaisMateriais
Materiais
Grace Tamega
 
Materiais de origem natural e artificial
Materiais de origem natural e artificialMateriais de origem natural e artificial
Materiais de origem natural e artificial
Nuno Fernandes
 
A arte do século xviii (moda)
A arte do século xviii (moda)A arte do século xviii (moda)
A arte do século xviii (moda)
Ivan Lucas
 
Oficina Artes - Barro
Oficina Artes - BarroOficina Artes - Barro
Oficina Artes - Barro
Agostinho NSilva
 
História do papel
História do papelHistória do papel
História do papel
Daniela Menezes
 
Madeiras
MadeirasMadeiras
Educação Tecnológica, Técnica e Tecnologia
Educação Tecnológica, Técnica e TecnologiaEducação Tecnológica, Técnica e Tecnologia
Educação Tecnológica, Técnica e Tecnologia
Agostinho NSilva
 
A cortiça
A cortiçaA cortiça
A cortiça
Rosalia Ribeiro
 
Moda Através dos Séculos
Moda Através dos SéculosModa Através dos Séculos
Moda Através dos Séculos
Without Romeo blog
 
Materiais madeiras
Materiais   madeirasMateriais   madeiras
Materiais madeiras
Agostinho NSilva
 
Tingimento de tecidos 1
Tingimento de tecidos 1Tingimento de tecidos 1
Tingimento de tecidos 1
mcfsguerreiro
 
Trabalho a madeira
Trabalho  a madeiraTrabalho  a madeira
Trabalho a madeira
Higo Raphael
 
História do Vestuário na Antiguidade
História do Vestuário na Antiguidade História do Vestuário na Antiguidade
História do Vestuário na Antiguidade
Daniela Hinerasky
 
2 a 1880 a 1919
2 a 1880 a 19192 a 1880 a 1919
2 a 1880 a 1919
Ryu Cenobita
 

Mais procurados (20)

O papel
O papel O papel
O papel
 
Os fios têxteis e a tecnologia da fiação
Os fios têxteis e a tecnologia da fiaçãoOs fios têxteis e a tecnologia da fiação
Os fios têxteis e a tecnologia da fiação
 
Trabalhos alunos Educação Tecnológica - 2º ciclo
Trabalhos alunos Educação Tecnológica - 2º cicloTrabalhos alunos Educação Tecnológica - 2º ciclo
Trabalhos alunos Educação Tecnológica - 2º ciclo
 
Materiais Utensílios de Ed.Tecnológica - 5ºe 6ºano
Materiais Utensílios de Ed.Tecnológica - 5ºe 6ºanoMateriais Utensílios de Ed.Tecnológica - 5ºe 6ºano
Materiais Utensílios de Ed.Tecnológica - 5ºe 6ºano
 
O linho
O linhoO linho
O linho
 
TEXTURAS ed. visual
TEXTURAS   ed. visualTEXTURAS   ed. visual
TEXTURAS ed. visual
 
Materiais
MateriaisMateriais
Materiais
 
Materiais de origem natural e artificial
Materiais de origem natural e artificialMateriais de origem natural e artificial
Materiais de origem natural e artificial
 
A arte do século xviii (moda)
A arte do século xviii (moda)A arte do século xviii (moda)
A arte do século xviii (moda)
 
Oficina Artes - Barro
Oficina Artes - BarroOficina Artes - Barro
Oficina Artes - Barro
 
História do papel
História do papelHistória do papel
História do papel
 
Madeiras
MadeirasMadeiras
Madeiras
 
Educação Tecnológica, Técnica e Tecnologia
Educação Tecnológica, Técnica e TecnologiaEducação Tecnológica, Técnica e Tecnologia
Educação Tecnológica, Técnica e Tecnologia
 
A cortiça
A cortiçaA cortiça
A cortiça
 
Moda Através dos Séculos
Moda Através dos SéculosModa Através dos Séculos
Moda Através dos Séculos
 
Materiais madeiras
Materiais   madeirasMateriais   madeiras
Materiais madeiras
 
Tingimento de tecidos 1
Tingimento de tecidos 1Tingimento de tecidos 1
Tingimento de tecidos 1
 
Trabalho a madeira
Trabalho  a madeiraTrabalho  a madeira
Trabalho a madeira
 
História do Vestuário na Antiguidade
História do Vestuário na Antiguidade História do Vestuário na Antiguidade
História do Vestuário na Antiguidade
 
2 a 1880 a 1919
2 a 1880 a 19192 a 1880 a 1919
2 a 1880 a 1919
 

Semelhante a Fibras texteis

Fibrastexteis 130312165318-phpapp02
Fibrastexteis 130312165318-phpapp02Fibrastexteis 130312165318-phpapp02
Fibrastexteis 130312165318-phpapp02
Pedro Cunha
 
Fibrastexteis 130312165318-phpapp02
Fibrastexteis 130312165318-phpapp02Fibrastexteis 130312165318-phpapp02
Fibrastexteis 130312165318-phpapp02
Pedro Cunha
 
Materiais e tecnologia têxtil III
Materiais e tecnologia têxtil IIIMateriais e tecnologia têxtil III
Materiais e tecnologia têxtil III
Fernanda
 
O linho
O linhoO linho
O linho
Leda Saboia
 
Introdução ao Universo Têxtil
Introdução ao Universo TêxtilIntrodução ao Universo Têxtil
Introdução ao Universo Têxtil
Focus Têxtil
 
Introducao universo-textil-focus-textil-190110104215
Introducao universo-textil-focus-textil-190110104215Introducao universo-textil-focus-textil-190110104215
Introducao universo-textil-focus-textil-190110104215
cefluis
 
Roupas Profissionais
Roupas ProfissionaisRoupas Profissionais
Roupas Profissionais
guestcfd52e
 
Dicionário textil
Dicionário textilDicionário textil
Dicionário textil
tcredu
 
DICIONARIO_MODA (1).pdf
DICIONARIO_MODA (1).pdfDICIONARIO_MODA (1).pdf
DICIONARIO_MODA (1).pdf
bojosgracecosta
 
Trabalho algodao1
Trabalho algodao1Trabalho algodao1
Trabalho algodao1
Helena Amaral
 
Fibras naturais
Fibras naturaisFibras naturais
Fibras naturais
Heliana Fornitani
 
TECNOLOGIA TÊXTIL (Antonio Bacelar)
TECNOLOGIA TÊXTIL (Antonio Bacelar)TECNOLOGIA TÊXTIL (Antonio Bacelar)
TECNOLOGIA TÊXTIL (Antonio Bacelar)
Antonio Bacelar
 
cartilha de costurabilidade.pdf
cartilha de costurabilidade.pdfcartilha de costurabilidade.pdf
cartilha de costurabilidade.pdf
Silvia Cristina Silveira
 
Maria Carolina Usp Maios
Maria Carolina Usp MaiosMaria Carolina Usp Maios
Maria Carolina Usp Maios
PEDRO PACHECO
 
Costura
CosturaCostura
Tecelagem plana
Tecelagem planaTecelagem plana
Tecelagem plana
Claudio Roberto
 
Aline Usp Defeitos Tecidos Planos
Aline Usp Defeitos Tecidos PlanosAline Usp Defeitos Tecidos Planos
Aline Usp Defeitos Tecidos Planos
PEDRO PACHECO
 
Apostiladecorteecostura 121220045441-phpapp01
Apostiladecorteecostura 121220045441-phpapp01Apostiladecorteecostura 121220045441-phpapp01
Apostiladecorteecostura 121220045441-phpapp01
Claudia Luzz
 
Apostiladecorteecostura 121220045441-phpapp01
Apostiladecorteecostura 121220045441-phpapp01Apostiladecorteecostura 121220045441-phpapp01
Apostiladecorteecostura 121220045441-phpapp01
Jaqueline Kuhn
 
Tecelão
TecelãoTecelão
Tecelão
Soraia Lino
 

Semelhante a Fibras texteis (20)

Fibrastexteis 130312165318-phpapp02
Fibrastexteis 130312165318-phpapp02Fibrastexteis 130312165318-phpapp02
Fibrastexteis 130312165318-phpapp02
 
Fibrastexteis 130312165318-phpapp02
Fibrastexteis 130312165318-phpapp02Fibrastexteis 130312165318-phpapp02
Fibrastexteis 130312165318-phpapp02
 
Materiais e tecnologia têxtil III
Materiais e tecnologia têxtil IIIMateriais e tecnologia têxtil III
Materiais e tecnologia têxtil III
 
O linho
O linhoO linho
O linho
 
Introdução ao Universo Têxtil
Introdução ao Universo TêxtilIntrodução ao Universo Têxtil
Introdução ao Universo Têxtil
 
Introducao universo-textil-focus-textil-190110104215
Introducao universo-textil-focus-textil-190110104215Introducao universo-textil-focus-textil-190110104215
Introducao universo-textil-focus-textil-190110104215
 
Roupas Profissionais
Roupas ProfissionaisRoupas Profissionais
Roupas Profissionais
 
Dicionário textil
Dicionário textilDicionário textil
Dicionário textil
 
DICIONARIO_MODA (1).pdf
DICIONARIO_MODA (1).pdfDICIONARIO_MODA (1).pdf
DICIONARIO_MODA (1).pdf
 
Trabalho algodao1
Trabalho algodao1Trabalho algodao1
Trabalho algodao1
 
Fibras naturais
Fibras naturaisFibras naturais
Fibras naturais
 
TECNOLOGIA TÊXTIL (Antonio Bacelar)
TECNOLOGIA TÊXTIL (Antonio Bacelar)TECNOLOGIA TÊXTIL (Antonio Bacelar)
TECNOLOGIA TÊXTIL (Antonio Bacelar)
 
cartilha de costurabilidade.pdf
cartilha de costurabilidade.pdfcartilha de costurabilidade.pdf
cartilha de costurabilidade.pdf
 
Maria Carolina Usp Maios
Maria Carolina Usp MaiosMaria Carolina Usp Maios
Maria Carolina Usp Maios
 
Costura
CosturaCostura
Costura
 
Tecelagem plana
Tecelagem planaTecelagem plana
Tecelagem plana
 
Aline Usp Defeitos Tecidos Planos
Aline Usp Defeitos Tecidos PlanosAline Usp Defeitos Tecidos Planos
Aline Usp Defeitos Tecidos Planos
 
Apostiladecorteecostura 121220045441-phpapp01
Apostiladecorteecostura 121220045441-phpapp01Apostiladecorteecostura 121220045441-phpapp01
Apostiladecorteecostura 121220045441-phpapp01
 
Apostiladecorteecostura 121220045441-phpapp01
Apostiladecorteecostura 121220045441-phpapp01Apostiladecorteecostura 121220045441-phpapp01
Apostiladecorteecostura 121220045441-phpapp01
 
Tecelão
TecelãoTecelão
Tecelão
 

Mais de escola 2/3 Bernardino Machado

Detalhesdorostocomluzesombra 3
Detalhesdorostocomluzesombra 3Detalhesdorostocomluzesombra 3
Detalhesdorostocomluzesombra 3
escola 2/3 Bernardino Machado
 
Máscaras2017
Máscaras2017Máscaras2017
Mecanismos simples
Mecanismos simplesMecanismos simples
Mecanismos simples
escola 2/3 Bernardino Machado
 
Divisodacircunferencia
DivisodacircunferenciaDivisodacircunferencia
Divisodacircunferencia
escola 2/3 Bernardino Machado
 
Boas vindas
Boas vindasBoas vindas
Cascata 2016
Cascata 2016Cascata 2016
Máscaras
MáscarasMáscaras
comunicação e cartaz
 comunicação e cartaz comunicação e cartaz
comunicação e cartaz
escola 2/3 Bernardino Machado
 
Os Metais
Os MetaisOs Metais
Os materiais
Os materiaisOs materiais
Exposição de educação tecnológica – 2º ciclo
Exposição de educação tecnológica – 2º cicloExposição de educação tecnológica – 2º ciclo
Exposição de educação tecnológica – 2º ciclo
escola 2/3 Bernardino Machado
 
Dia do patrono ev
Dia do patrono evDia do patrono ev
O cartaz 6º ano
O cartaz 6º anoO cartaz 6º ano
Meios riscadores
Meios riscadoresMeios riscadores
Módulo padrão
Módulo padrãoMódulo padrão
Detalhes do rosto com luz e sombra
Detalhes do rosto com luz e sombraDetalhes do rosto com luz e sombra
Detalhes do rosto com luz e sombra
escola 2/3 Bernardino Machado
 

Mais de escola 2/3 Bernardino Machado (20)

Detalhesdorostocomluzesombra 3
Detalhesdorostocomluzesombra 3Detalhesdorostocomluzesombra 3
Detalhesdorostocomluzesombra 3
 
Máscaras2017
Máscaras2017Máscaras2017
Máscaras2017
 
Mecanismos simples
Mecanismos simplesMecanismos simples
Mecanismos simples
 
Divisodacircunferencia
DivisodacircunferenciaDivisodacircunferencia
Divisodacircunferencia
 
Boas vindas
Boas vindasBoas vindas
Boas vindas
 
Cascata 2016
Cascata 2016Cascata 2016
Cascata 2016
 
Máscaras
MáscarasMáscaras
Máscaras
 
Caricaturas
CaricaturasCaricaturas
Caricaturas
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
 
comunicação e cartaz
 comunicação e cartaz comunicação e cartaz
comunicação e cartaz
 
Higieneesegurana
HigieneeseguranaHigieneesegurana
Higieneesegurana
 
Os Metais
Os MetaisOs Metais
Os Metais
 
Os materiais
Os materiaisOs materiais
Os materiais
 
Exposição de educação tecnológica – 2º ciclo
Exposição de educação tecnológica – 2º cicloExposição de educação tecnológica – 2º ciclo
Exposição de educação tecnológica – 2º ciclo
 
Dia do patrono ev
Dia do patrono evDia do patrono ev
Dia do patrono ev
 
O cartaz 6º ano
O cartaz 6º anoO cartaz 6º ano
O cartaz 6º ano
 
Meios riscadores
Meios riscadoresMeios riscadores
Meios riscadores
 
Museu
MuseuMuseu
Museu
 
Módulo padrão
Módulo padrãoMódulo padrão
Módulo padrão
 
Detalhes do rosto com luz e sombra
Detalhes do rosto com luz e sombraDetalhes do rosto com luz e sombra
Detalhes do rosto com luz e sombra
 

Último

EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
Sandra Pratas
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdfLivro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
CarolineSaback2
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
edusegtrab
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 

Último (20)

EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdfLivro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 

Fibras texteis

  • 1. Fibra têxtil é a matéria prima fibrosa a partir da qual os tecidos têxteis são fabricados. As fibras são transformadas em fios pelo processo de fiação , os fios em tecidos e os tecidos em peças de vestuário, roupas de cama e mesa…
  • 2. O fabrico de vestuário foi uma necessidade sentida pelo homem para se proteger do clima e se adaptar à vida em sociedade. O ato de se vestir está relacionado com o conforto, o embelezamento, a proteção, e os costumes
  • 5. Um tecido é criado pelo entrelaçar de dois fios (teia e trama), perpendiculares entre si, que podem ter origem natural ou não natural - TECELAGEM
  • 6. Nas fibras naturais temos as de origem animal: A lã que tem a sua origem no pelo de alguns animais: carneiros, cabras, camelos, etc. É muito usada em acessórios de inverno, tais como luvas, gorros e cachecóis. O tecido feito de lã serve como isolante térmico, "respira" no corpo, é naturalmente elástico, portanto confortável e não amassa.
  • 8. A seda que é produzida pela segregação glandular do bicho-da-seda que, com a sua saliva, constrói um casulo. Este depois de mergulhado em água quente possibilita que o fio se retire na sua totalidade. A seda é utilizada para se produzir tecidos leves, brilhantes e macios. É muito conhecida pelo seu brilho e toque únicos e fácil manuseamento.
  • 10. e as de origem vegetal: O algodão de origem vegetal, é extraído da flor do algodoeiro. É a fibra mais utilizada devido ao vestuário confecionado com este material ser muito confortável. Ótimo para as crianças, especialmente para os bebês que têm uma pele muito sensível.
  • 12. O linho é uma fibra vegetal. A sua colheita é feita antes do amadurecimento das cápsulas, quando a planta começa a apresentar um tom amarelado. Tecido de linho é caracterizado como um tecido de alto luxo. Simboliza conforto e elegância. É antibacteriano, antifungicida.
  • 13. …nas fibras não naturais temos as fibras artificiais e as sintéticas: a viscose, o nylon, a poliamida, o poliéster … …que são produzidas em laboratórios a partir de produtos químicos.
  • 14. O nylon é uma fibra artificial com propriedades especiais que lhe conferem uma boa utilidade para a industria têxtil. O polyester é outro exemplo de fibra artificial
  • 15. Artesanato é o trabalho manual ou a produção de um artesão O artesanato é tradicionalmente a produção de caráter familiar, na qual o produtor (artesão) possui os meios de produção (sendo o proprietário da oficina e das ferramentas). Antigamente, um artesão cuidava de todo o processo, desde a obtenção da matéria-prima até à comercialização do produto final. Esses trabalhos eram realizados em oficinas nas casas dos próprios artesãos e os profissionais da época dominavam muitas etapas do processo produtivo
  • 16. O artesanato faz parte do folclore e revela usos, costumes, tradições e características de cada região.
  • 17. Revolução Industrial Com a Revolução Industrial, teóricos e artistas criticaram a desvalorização do artesanato pela mecanização. Os intelectuais da época consideravam que o artesão tinha uma maior liberdade, por possuir os meios de produção e pelo alto grau de satisfação e identificação com o produto. Com a Revolução Industrial os trabalhadores perderam o controle do processo produtivo, uma vez que passaram a trabalhar para um patrão (na qualidade de empregados ou operários), perdendo a posse da matéria-prima, do produto final e do lucro. Na tentativa de lidar com as contradições da Revolução Industrial, William Morris fundou o grupo de Artes e Ofícios, na segunda metade do século XIX, tentando valorizar o trabalho artesanal e opondo-se à mecanização.
  • 18. A mecanização é o uso de ferramentas para substituir o trabalho dos seres humanos e também podemos referir o uso dela para auxiliar uma operação humana. A mecanização também levou o desemprego aos trabalhadores rurais, visto que a mão-de-obra foi substituída por máquinas como tratores, semeadeiras e outras, que faziam o trabalho de muitos lavradores.
  • 19. William Morris Artes e Ofícios ( inglês Arts & Crafts) foi um movimento artístico surgido na Inglaterra, na segunda metade do século XIX. Tentava evitar a manufatura industrial barata de artes decorativas e da arquitetura e favorecia um retorno ao artesanato, elevando os artesãos à condição de artistas. Defendia o artesanato criativo como alternativa à mecanização e à produção em massa. Fazia frente aos avanços da indústria e pretendia imprimir em móveis e objetos o traço do artesão- artista, que mais tarde seria conhecido como designer.
  • 20. TECELAGEM Como já foi referido anteriormente um tecido é criado pelo entrelaçar de dois fios (teia e trama),perpendiculares entre si. É o entrelaçar de diversos tipos de fios na horizontal (a trama)??? e na vertical (a teia)
  • 22. E agora vais fazer o teu artesanato utilizando fibras têxteis como matéria prima e a tecelagem como técnica.
  • 23. Como fazer um tear de papelão
  • 24. Como fazer um tapete com retalhos de tecidos