SlideShare uma empresa Scribd logo
jornalopcaodonoroeste@gmail.com
R$ 2,00
Atos Oficiais da
Câmara Municipal
de Pádua
Comprometido
com a Verdade!
Facebook: Jornal Opção do Noroeste Email:jornalopcaodonoroeste@gmail.com
Aconteceu!
Virou Notícia!
Edição: 212 - 01 a 25 de Novembro de 2016
Ex-governador Sérgio Cabral é
preso no Rio de Janeiro
A Polícia Federal prendeu, no dia 17 deste mês, o ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, do PMDB. Ele é suspeito de comandar uma
organização criminosa que recebeu mais de R$ 220 milhões em propinas.
Duzentos e trinta policiais federais cumpriram 38 mandados de busca e apreensão, 10 mandados de prisão e 14 de condução coercitiva, quando a
pessoa é obrigada a acompanhar a polícia para prestar depoimento. Entre essas pessoas, está a mulher, ex-primeira-dama e advogada Adriana
Ancelmo. O Ministério Público Federal chegou a pedir a prisão dela, mas a Justiça Federal não concedeu. Pagina 03.
Foto: Internet
Edição 212 Jornal Opção do NoroesteDe 01 a 25 de Novembro de 20162
Atos Oficiais - Câmara Muncipal
de Santo Antônio de Pádua
RESOLUÇÃO N°.023, DE 21 DE NOVEMBRO DE 2016.
CONCEDE ABONO ESPECIAL E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.
A CÂMARA MUNICIPAL DE SANTO ANTÔNIO DE PÁDUA, aprova
a seguinte RESOLUÇÃO:
Art. 1° - Fica concedido nomês dedezembro, ABONO ESPECIAL de
até 100% (cem por cento) aos funcionários comissionados ativos e aos
servidores efetivos da Câmara Municipal de SantoAntônio de Pádua, sobre
o valor de suas respectivas remunerações e gratificações.
Art. 2° - As despesas decorrentes com a concessão do referido abono,
correrão por conta da rubrica 01.031.00332.003000 – 3.1.90.11.01.00
3.1.90.11.03.00, ficando aPresidência autorizadaa promover, se necessária,
a suplementação, mediante a transferência de uma rubrica para outra.
Art. 3° - Esta Resolução entra em vigor na data de sua aprovação,
ficando revogadas as disposições em contrário.
CÂMARA MUNICIPALDE SANTOANTÔNIO DE PÁDUA, 21 de
Novembro de 2016.
Nota do Sistema FIRJAN sobre
as medidas do governo estadual
A grave crise financeira que o governo estadual atravessa hoje não é
recente e nem exclusiva do Rio de Janeiro. O problema das contas públicas
estaduais emunicipais, comojáfoi alertado peloSistema FIRJAN,é estrutural
esemelhante aoenfrentado pelogoverno federal. Está relacionadoao elevado
comprometimento dos orçamentos com gastos obrigatórios, especialmente
gastos de pessoal, o que em momentos de queda de receita se traduz em
crescimento explosivo da dívida.
 Os dados são alarmantes. De acordo com o Tesouro Nacional, o Rio
de Janeirofoi oestado queapresentou o maior aumento de gasto compessoal
entre 2009 e 2015: crescimento real de 70%, mais da metade com o
pagamento dos servidores inativos. A única saída é de fato um ajuste
verdadeiro dos gastos públicos. Nesse sentido, as medidas relacionadas às
despesas estão na direção certa, com destaque para a regra de crescimento
dos gastos de pessoal, fundamental para evitar crises como esta no futuro.
 O  Sistema  FIRJAN,  porém,  rechaça  os  aumentos  de  impostos
anunciados, e que atingem especialmente a indústria de bebidas.
Recentemente, a indústria fluminense já tinha sido penalizada com uma lei
que determina o recolhimento de 10% dos incentivos fiscais. Na semana
passada, a Justiça, concedendo liminar ao MP, proibiu o governo do Estado
de conceder, ampliar ou renovar incentivos. E, no últimodia 1º, foi também
atingida por uma nova lei quecondicionou aconcessão ou renovação desses
incentivos, nos próximos dois anos, à aprovação daAssembleia Legislativa.
São três fatores de insegurança jurídica, aos quais, no caso da indústria de
bebidas, se soma a perda de competitividade com oaumento de alíquotas do
ICMS.
 Também é motivo de preocupação, para o setor industrial, a medida
anunciada hoje de suspensão de programas de refinanciamentos de dívidas
estaduais (Refis) para os próximos dez anos. Tais programas representavam
uma importante alternativa para a recuperação de empresas que, depois de
dois anos da pior recessão da história do País, se viram na impossibilidade
de honrar suas obrigações tributárias.
Fonte: Assessoria de Imprensa Regional Norte e Noroeste Fluminense
3Edição 212De 01 a 25 de Novembro de 2016Jornal Opção do Noroeste 3
Ex-governador Sérgio Cabral é preso no Rio de Janeiro
A Polícia Federal
prendeu, no dia 17 deste
mês, o ex-governador do Rio
deJaneiro, SérgioCabral, do
PMDB. Ele é suspeito de
comandar uma organização
criminosa que recebeu mais
de R$ 220 milhões em
propinas.
Duzentos e trinta
policiais federais cumpriram
38 mandados de busca e
apreensão, 10 mandados de
prisão e 14 de condução
coercitiva, quando a pessoa
é obrigada a acompanhar a
polícia para prestar
depoimento. Entre essas
pessoas, está a mulher, ex-
primeira-dama e advogada
Adriana Ancelmo. O
Ministério Público Federal
chegou a pedir a prisão dela,
mas a Justiça Federal não
concedeu.
O comboio da Polícia
Federal saiu ainda de
madrugada em direção a,
pelo menos, oito endereços,
em cinco cidades. O mais
importante era umprédio no
Leblon, na Zona Sul do Rio,
casa de Sérgio Cabral.
O aparato policial foi
muito grande. Homens bem
armados chegaram ao local
por volta das 6h. Foram
várias viaturas paradas em
frente à casa do ex-
governador. Às 6h40, veio a
notícia dos agentes que
estavam dentro do
apartamento: Sérgio Cabral
foi preso. Na saída do
prédio, houve tumulto entre
polícias que faziam a
operação e curiosos.
Segundo os
procuradores, o esquema de
pagamento de propinas
começou no momento em
que Sérgio Cabral assumiu,
em 2007, o cargo de
governador. Faziam parte
praticamente todas as
grandes obras públicas de
construção civil realizadas
pelo ente público, algumas
delas custeadas comrecursos
federais.
A investigação tem
como base informações da
operação Lava Jato e
delações premiadas de
executivos da construtora
Andrade Gutierrez e da
Carioca Engenharia.
A partir de uma
estimativados investigadores,
levando-se em conta apenas
três obras (Maracanã, Arco
Metropolitano, um anel
viário, e PAC em favelas), a
organização criminosa pediu
propina em torno de R$ 224
milhões. Os procuradores
definem como um escárnio
com a população brasileira,
financiadora dos recursos
desviados para o bolso dos
corruptos.
O Ministério Público
Federal revela como era a
estrutura da organização
criminosa. SérgioCabral, que
foi deputado estadual por três
vezes, senador e governador
do Rio de Janeiro de 2007 a
abril de 2014, é apontado
como o chefe da organização
e o operador político.
Dois secretários do
governo Cabral, Hudson
Braga e Wilson Carlos, eram
os operadores
administrativos. Havia ainda
os operadores financeiros:
José OrlandoRabelo, Wagner
Jordão Garcia, Carlos
Miranda e Carlos Bezerra. A
polícia prendeu todos eles na
manhã dessa quinta-feira.
Wilson Carlos, queera o
braço direito de Cabral, foi
preso em casa, na Gávea,
Zona Sul do Rio de Janeiro.
Ao sair, ele não quis falar.
Carlos Miranda foi
casado comuma prima do ex-
governador e é apontado pela
Justiça como o homem da
mala, responsável pelo
recolhimento da propina. O
dinheiro era colocado em
mochilas. Os procuradores
descobriram que há anos ele
é oresponsável peloenvio, do
seu próprio computador, das
declarações de Imposto de
Renda de Cabral e de vários
parentes do ex-governador.
Carlos Mirandafoi sócio
de Sérgio Cabral em uma
empresa de comunicação e,
desde a década de 1980,
ocupou vários cargos
comissionados por indicação
política do ex-governador.
Sérgio Cabral e os
outros presos naoperação são
investigados por crimes como
integrar organização
criminosa, corrupção passiva
e ativae lavagemde dinheiro.
“A lavagemde dinheiro
feita atéhojeseestendeu após
o mandato do alvo Sérgio
Cabral. É um arcabouço
probatório muitogrande, uma
produção de provas bastante
exuberante de lavagem de
dinheiro. Foi uma verba de
propinabastante substancial,
dinheiro emespécie entregue
regularmente desdejaneiro de
2010 até a renúncia do
Cabral, em abril de 2014.
Foram quase R$ 40 milhões
de dinheiro vivo”, explica
José Augusto Vagos,
procurador da República.
“Basicamente verificou-
se prestação de serviço de
consultoria supostamente
fictíciopara fazer lavagemde
dinheiro,aquisição debens de
luxo, como helicópteros,
lanchas, imóveis, obras de
arte, joias. Enfim, a
investigação gira em torno
dessa situação”, afirma Lauro
Coelho Júnior, coordenador
da força tarefa da Lava Jato.
A Receita Federal,
agora, faz os cálculos para
saber quanto deixou de ser
pago em impostos e definir o
valor das multas que serão
cobradas. “Esses contratos
são contabilizados como
custo operacionais, que
deixam de compor a base de
cálculo, no pagamento de
impostos. Então, nós
estimamos que deva ser
levantado, apurado, em
termos de auto de infração,
algo em torno de R$ 450
milhões”, diz Denise
Fernandez, auditora da
Receita Federal.
Os procuradores do
Ministério Público Federal e
os delegados da Polícia
Federal deram entrevista
coletiva no da manhã para
explicar esse esquema de
corrupção. Eles disse que
Sérgio Cabral recebia mesada
de R$ 200 mil a R$ 500 mil
por mês da Carioca
Engenharia e da Andrade
Gutierrez. Segundo eles,
Cabral cobrava 5% de
propina do valor das obras,
além da taxa de 1% do valor
total da obra, que eles
chamavam de taxa de
oxigênio e era o dinheiro que
ia para os auxiliares do ex-
governador.
A maior parte desse
dinheiro foi recebido em
espécie e, segundo os
procuradores, foi lavado
comprando objetos de luxo,
comojoias, barcos e imóveis.
Essa investigação tem duas
vertentes, uma no Rio de
Janeiro e outra em Curitiba.
Sérgio Cabral e Carlos
Miranda tiveram prisão
preventiva decretadanas duas
cidades. Wilson Carlos, que
foi secretário de governo nos
dois mandatos deCabral, teve
a prisão preventiva decretada
no Rio de Janeiro e
temporária em Curitiba.
De acordo com as
investigações da Lava Jato,
em Curitiba, Sérgio Cabral
ganhava propina do contrato
entre a construtora Andrade
Gutierrez e a Petrobras na
construção do Polo
Petroquímico da Comperj.
Entre 2007 e 2011, o ex-
governador recebeu R$ 2,7
milhões só nesse contrato.
O presidentenacional do
PMDB, senador Romero
Jucá, disse que o partido não
será afetado com a prisão do
ex-governador Sérgio Cabral.
Ele acrescentou que espera
que os fatos sejam
investigados com
profundidade e, a partir daí,
se tenha uma convicção e
julgamentona Justiça.
Fonte: Site G1 - Reportagem
Jornal Hoje
Foto: Internet
Edição 212 Jornal Opção do NoroesteDe 01 a 25 de Novembro de 20164
Divulgação:Utilidade Pública
Kombi da Prefeitura de Miracema pega fogo
Ex-governador do Rio Anthony
Garotinho paga fiança de R$ 88
mil estipulada pelo TSE
O ex-governador do Rio Anthony Garotinho pagou a fiança de R$ 88 mil estipulada
pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para revogar sua prisão preventiva, confirmou o
Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ). Em nota, o tribunal informou ter recebido
ontem um comunicado com o voto da ministra Luciana Lóssio, determinando o imediato
cumprimento da decisão do TSE. O tribunal decidiu liberar o ex-governador por 6 votos a 1
na última quinta-feira.
O Juízo da 100ª ZE (Campos dos Goytacazes) determinou que fosse aberta uma conta
depósito para o pagamento da fiança e comunicou o advogado de Garotinho. Um oficial de
justiça foi à residência do ex-governador no Rio de Janeiro ontem à noite para cumprir a
decisão que revogou a prisão e, além disso, pegar a assinatura de Anthony Garotinho no
documento em que ele se compromete a cumprir todas as medidas cautelares impostas na
decisão. 
Fonte: Site Estadão Política
 Uma  Kombi  ficou
parcialmentedestruída após
pegar fogoemfrente à Igreja
MatrizdeSantoAntônio, em
Miracema. O veículo
pertence à Prefeitura do
município. As chamas foram
controladas por agentes da
Defesa Civil.
   A Kombi era usada
para o transporte de
pacientes do CAPS (Centro
de Atendimento
Psicossocial). Não há
informação se no momento
emque aschamas começaram
havia pacientes dentro do
veículo. Apesar do prejuízo,
ninguémse feriu.
    Moradores  ficaram
indignados com a situação.
Segundo eles, toda a frota de
veículos da Prefeitura está
sendo sucateada. No fim de
semana umaambulância deu
defeito durante o socorro de
um jovem baleado. Nossa
equipe tentou entrar em
contato com o setor da
Prefeitura de Miracema
responsável pela frota para
esclarecimentos, mas não
tivemos êxito.
Fonte: Jornal Folha
Itaocarense
COLABORAÇÃO:
Escritório de Advocacia Vidipó e Oseias
Rua Conselheiro Paulino, 95, Centro,
Santo Antônio de Pádua, RJ,
Telefone: 3.8510.195
Pergunta:
Completei 60 anos. Como fazer para adquirir a
carteirinhade idosos?Comacarteirinhapossoviajar de graça?
Resposta:
Não, a lei exige certas condições.Para melhor
entendimento vou desmembrar a pergunta da senhora em04
respostas:
1ª resposta: transporte urbano: Ensina-nos o art. 39
do Estatuto do Idoso: Os maiores de 65 anos, mediante
apresentação de qualquer documento que comprove a sua
idade, terão direito a gratuidade dos transportes coletivos
públicos urbanos. Gostaria de lembrar que a empresa de
ônibus está obrigada a reservarsomente 10% dos bancos.
2ª resposta: transporte interestadual: Existe
benefício somentepara os idosos comidade igual ou superior
a 65 anos e que tenhamrenda igual ou inferior a 02 salários
mínimos. Neste caso, deverão ser reservadas duas vagas para
os idosos. Não havendo tais vagas, os idosos terão direito a
50% de desconto do valor dapassagem.
3ª resposta: transporte intermunicipal dentrodo estado
do Rio de Janeiro. Para as viagens dentro do estado do Rio
de Janeiro a passagem para o idoso a partir de 60 anos é
gratuita. 4ª resposta: como obter a carteira de idosos: Sendo
aposentado (a): solicitar INFBEN no INSS; Não sendo
aposentado (a): solicitar na Secretaria deAssistência Social.
Informações de utilidade pública:
Para quem mantém união estável:
Mesmo após muitos anos informando sobre união
estável, ainda recebemos, em nosso escritório, clientes
desejando propor ação judicial contra o INSS, por ter
indeferidoo pedidode pensão emdecorrênciade falecimento
do companheiro por falta de provas documentais.
Assim sendo, você que mantém união estável, tome as
seguintes providencias:
Celebre contrato de União Estável, com firmas
reconhecidas;
Mantenha conta bancária ou poupança conjunta;
Coloque a contade água emnome de ume a de energia
em nome do outro.
Enfim, apresentando 03 provas documentais, o INSS
concede,NA HORA, apensãoemdecorrênciadefalecimento
do companheiro ou da companheira.
Para quem, ainda jovem, trabalhou na lavoura:
A pessoa que, antes de exercer atividades urbanas,
trabalhou na lavoura, pode beneficiar-se do período em que
labutou ematividades rurais.
Desejando maiores esclarecimentos, dirija-se à Rádio
Feliz e conheça de perto os seus direitos, o que poderá fazer
com que você, no caso ora exposto, se aposente mais cedo.
Foto: Internet
Edição 212

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
Ed Claudio Cruz
 
Seminário A Violência no Rio em Debate - Adhemar Fujii
Seminário A Violência no Rio em Debate - Adhemar FujiiSeminário A Violência no Rio em Debate - Adhemar Fujii
Seminário A Violência no Rio em Debate - Adhemar Fujii
CNseg
 
Operação Albatroz: Um voo pela história recente do Amazonas
Operação Albatroz: Um voo pela história recente do AmazonasOperação Albatroz: Um voo pela história recente do Amazonas
Operação Albatroz: Um voo pela história recente do Amazonas
Durango Duarte
 
Máfia do bilhete único golpistas agem à luz do dia.
Máfia do bilhete único  golpistas agem à luz do dia.Máfia do bilhete único  golpistas agem à luz do dia.
Máfia do bilhete único golpistas agem à luz do dia.
Otimiza Mais benefícios para todos
 
O Dia Digital - ELEIÇÕES EM ALAGOAS TERÃO TROPAS FEDERAIS
O Dia Digital - ELEIÇÕES EM ALAGOAS TERÃO TROPAS FEDERAISO Dia Digital - ELEIÇÕES EM ALAGOAS TERÃO TROPAS FEDERAIS
O Dia Digital - ELEIÇÕES EM ALAGOAS TERÃO TROPAS FEDERAIS
ODiaMais
 
Seminário A Violência no Rio em Debate - Valdo Alves
Seminário A Violência no Rio em Debate - Valdo Alves Seminário A Violência no Rio em Debate - Valdo Alves
Seminário A Violência no Rio em Debate - Valdo Alves
CNseg
 
Fraude aguasde cascais_sansys_raizsolucoes
Fraude aguasde cascais_sansys_raizsolucoesFraude aguasde cascais_sansys_raizsolucoes
Fraude aguasde cascais_sansys_raizsolucoes
Marco A. Oliveira
 
Leia a íntegra da denúncia do MPF na Operação Zelotes sobre o caso Bank Boston
Leia a íntegra da denúncia do MPF na Operação Zelotes sobre o caso Bank BostonLeia a íntegra da denúncia do MPF na Operação Zelotes sobre o caso Bank Boston
Leia a íntegra da denúncia do MPF na Operação Zelotes sobre o caso Bank Boston
Portal NE10
 
Jornal digital 4636_sex_27032015
Jornal digital 4636_sex_27032015Jornal digital 4636_sex_27032015
Jornal digital 4636_sex_27032015
Jornal Correio do Sul
 
O Dia Digital - SAMU MOBILIZA HELICÓPTERO PARA “FALSA OCORRÊNCIA”
O Dia Digital - SAMU MOBILIZA HELICÓPTERO PARA “FALSA OCORRÊNCIA”O Dia Digital - SAMU MOBILIZA HELICÓPTERO PARA “FALSA OCORRÊNCIA”
O Dia Digital - SAMU MOBILIZA HELICÓPTERO PARA “FALSA OCORRÊNCIA”
ODiaMais
 
Jornal digital 4894_seg_11042016
Jornal digital 4894_seg_11042016Jornal digital 4894_seg_11042016
Jornal digital 4894_seg_11042016
Jornal Correio do Sul
 
Jornal o dia - BPTRAN DÁ ABALO NO TRÁFICO
Jornal o dia - BPTRAN DÁ ABALO NO TRÁFICOJornal o dia - BPTRAN DÁ ABALO NO TRÁFICO
Jornal o dia - BPTRAN DÁ ABALO NO TRÁFICO
ODiaMais
 
Aras pede que liminar de Toffoli sobre antigo Coaf seja derrubada
Aras pede que liminar de Toffoli sobre antigo Coaf seja derrubadaAras pede que liminar de Toffoli sobre antigo Coaf seja derrubada
Aras pede que liminar de Toffoli sobre antigo Coaf seja derrubada
Portal NE10
 
Decisão Justica eleitoral na Exporio 2012
Decisão Justica eleitoral na Exporio 2012Decisão Justica eleitoral na Exporio 2012
Decisão Justica eleitoral na Exporio 2012
OLHO ABERTO PARANÁ
 

Mais procurados (14)

Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
 
Seminário A Violência no Rio em Debate - Adhemar Fujii
Seminário A Violência no Rio em Debate - Adhemar FujiiSeminário A Violência no Rio em Debate - Adhemar Fujii
Seminário A Violência no Rio em Debate - Adhemar Fujii
 
Operação Albatroz: Um voo pela história recente do Amazonas
Operação Albatroz: Um voo pela história recente do AmazonasOperação Albatroz: Um voo pela história recente do Amazonas
Operação Albatroz: Um voo pela história recente do Amazonas
 
Máfia do bilhete único golpistas agem à luz do dia.
Máfia do bilhete único  golpistas agem à luz do dia.Máfia do bilhete único  golpistas agem à luz do dia.
Máfia do bilhete único golpistas agem à luz do dia.
 
O Dia Digital - ELEIÇÕES EM ALAGOAS TERÃO TROPAS FEDERAIS
O Dia Digital - ELEIÇÕES EM ALAGOAS TERÃO TROPAS FEDERAISO Dia Digital - ELEIÇÕES EM ALAGOAS TERÃO TROPAS FEDERAIS
O Dia Digital - ELEIÇÕES EM ALAGOAS TERÃO TROPAS FEDERAIS
 
Seminário A Violência no Rio em Debate - Valdo Alves
Seminário A Violência no Rio em Debate - Valdo Alves Seminário A Violência no Rio em Debate - Valdo Alves
Seminário A Violência no Rio em Debate - Valdo Alves
 
Fraude aguasde cascais_sansys_raizsolucoes
Fraude aguasde cascais_sansys_raizsolucoesFraude aguasde cascais_sansys_raizsolucoes
Fraude aguasde cascais_sansys_raizsolucoes
 
Leia a íntegra da denúncia do MPF na Operação Zelotes sobre o caso Bank Boston
Leia a íntegra da denúncia do MPF na Operação Zelotes sobre o caso Bank BostonLeia a íntegra da denúncia do MPF na Operação Zelotes sobre o caso Bank Boston
Leia a íntegra da denúncia do MPF na Operação Zelotes sobre o caso Bank Boston
 
Jornal digital 4636_sex_27032015
Jornal digital 4636_sex_27032015Jornal digital 4636_sex_27032015
Jornal digital 4636_sex_27032015
 
O Dia Digital - SAMU MOBILIZA HELICÓPTERO PARA “FALSA OCORRÊNCIA”
O Dia Digital - SAMU MOBILIZA HELICÓPTERO PARA “FALSA OCORRÊNCIA”O Dia Digital - SAMU MOBILIZA HELICÓPTERO PARA “FALSA OCORRÊNCIA”
O Dia Digital - SAMU MOBILIZA HELICÓPTERO PARA “FALSA OCORRÊNCIA”
 
Jornal digital 4894_seg_11042016
Jornal digital 4894_seg_11042016Jornal digital 4894_seg_11042016
Jornal digital 4894_seg_11042016
 
Jornal o dia - BPTRAN DÁ ABALO NO TRÁFICO
Jornal o dia - BPTRAN DÁ ABALO NO TRÁFICOJornal o dia - BPTRAN DÁ ABALO NO TRÁFICO
Jornal o dia - BPTRAN DÁ ABALO NO TRÁFICO
 
Aras pede que liminar de Toffoli sobre antigo Coaf seja derrubada
Aras pede que liminar de Toffoli sobre antigo Coaf seja derrubadaAras pede que liminar de Toffoli sobre antigo Coaf seja derrubada
Aras pede que liminar de Toffoli sobre antigo Coaf seja derrubada
 
Decisão Justica eleitoral na Exporio 2012
Decisão Justica eleitoral na Exporio 2012Decisão Justica eleitoral na Exporio 2012
Decisão Justica eleitoral na Exporio 2012
 

Destaque

Edição 211
Edição 211Edição 211
Edição 211
Alair Arruda
 
Edição 210
Edição 210Edição 210
Edição 210
Alair Arruda
 
Edição 215
Edição 215 Edição 215
Edição 215
Alair Arruda
 
Jornal opção 186 online
Jornal opção 186 onlineJornal opção 186 online
Jornal opção 186 online
Alair Arruda
 
Jornal opção especial online
Jornal opção especial onlineJornal opção especial online
Jornal opção especial online
Alair Arruda
 
Edição 213
Edição 213Edição 213
Edição 213
Alair Arruda
 
Edição 214
Edição 214Edição 214
Edição 214
Alair Arruda
 
Jornal opção 182 ed oline
Jornal opção 182 ed olineJornal opção 182 ed oline
Jornal opção 182 ed oline
Alair Arruda
 
Jornal opção 185 online
Jornal opção 185 onlineJornal opção 185 online
Jornal opção 185 online
Alair Arruda
 
Jornal opção 183 online
Jornal opção 183 onlineJornal opção 183 online
Jornal opção 183 online
Alair Arruda
 
Jornal opção 184 online
Jornal opção 184 onlineJornal opção 184 online
Jornal opção 184 online
Alair Arruda
 
Jornal opção 200 colorido
Jornal opção 200 coloridoJornal opção 200 colorido
Jornal opção 200 colorido
Alair Arruda
 
Edição 206
Edição 206Edição 206
Edição 206
Alair Arruda
 
Jornal opção 201 colorido
Jornal opção 201 coloridoJornal opção 201 colorido
Jornal opção 201 colorido
Alair Arruda
 
Jornal opção 177 colorido
Jornal opção 177 coloridoJornal opção 177 colorido
Jornal opção 177 colorido
Alair Arruda
 
Jornal opção 180 online
Jornal opção 180 onlineJornal opção 180 online
Jornal opção 180 online
Alair Arruda
 
Jornal opção 176 online
Jornal opção 176 onlineJornal opção 176 online
Jornal opção 176 online
Alair Arruda
 
Jornal opção 181 online
Jornal opção 181 onlineJornal opção 181 online
Jornal opção 181 online
Alair Arruda
 
Jornal opção 179 colorido
Jornal opção 179 coloridoJornal opção 179 colorido
Jornal opção 179 colorido
Alair Arruda
 
Edição 203
Edição 203Edição 203
Edição 203
Alair Arruda
 

Destaque (20)

Edição 211
Edição 211Edição 211
Edição 211
 
Edição 210
Edição 210Edição 210
Edição 210
 
Edição 215
Edição 215 Edição 215
Edição 215
 
Jornal opção 186 online
Jornal opção 186 onlineJornal opção 186 online
Jornal opção 186 online
 
Jornal opção especial online
Jornal opção especial onlineJornal opção especial online
Jornal opção especial online
 
Edição 213
Edição 213Edição 213
Edição 213
 
Edição 214
Edição 214Edição 214
Edição 214
 
Jornal opção 182 ed oline
Jornal opção 182 ed olineJornal opção 182 ed oline
Jornal opção 182 ed oline
 
Jornal opção 185 online
Jornal opção 185 onlineJornal opção 185 online
Jornal opção 185 online
 
Jornal opção 183 online
Jornal opção 183 onlineJornal opção 183 online
Jornal opção 183 online
 
Jornal opção 184 online
Jornal opção 184 onlineJornal opção 184 online
Jornal opção 184 online
 
Jornal opção 200 colorido
Jornal opção 200 coloridoJornal opção 200 colorido
Jornal opção 200 colorido
 
Edição 206
Edição 206Edição 206
Edição 206
 
Jornal opção 201 colorido
Jornal opção 201 coloridoJornal opção 201 colorido
Jornal opção 201 colorido
 
Jornal opção 177 colorido
Jornal opção 177 coloridoJornal opção 177 colorido
Jornal opção 177 colorido
 
Jornal opção 180 online
Jornal opção 180 onlineJornal opção 180 online
Jornal opção 180 online
 
Jornal opção 176 online
Jornal opção 176 onlineJornal opção 176 online
Jornal opção 176 online
 
Jornal opção 181 online
Jornal opção 181 onlineJornal opção 181 online
Jornal opção 181 online
 
Jornal opção 179 colorido
Jornal opção 179 coloridoJornal opção 179 colorido
Jornal opção 179 colorido
 
Edição 203
Edição 203Edição 203
Edição 203
 

Semelhante a Edição 212

Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
Ed Claudio Cruz
 
Denuncia figueiredo-basto
Denuncia figueiredo-bastoDenuncia figueiredo-basto
Denuncia figueiredo-basto
Luiz Carlos Azenha
 
Jornal digital 22 11-2018
Jornal digital 22 11-2018Jornal digital 22 11-2018
Jornal digital 22 11-2018
Jornal Correio do Sul
 
Jornal digital 09-03-17
Jornal digital 09-03-17Jornal digital 09-03-17
Jornal digital 09-03-17
Jornal Correio do Sul
 
Por uma política pública efetiva de combate à corrupção
Por uma política pública efetiva de combate à corrupçãoPor uma política pública efetiva de combate à corrupção
Por uma política pública efetiva de combate à corrupção
Marco Acco
 
Investigação de fraudes (ESTUDO DE CASO): A operação Lava-a-jato, 2015
Investigação de fraudes (ESTUDO DE CASO): A operação Lava-a-jato, 2015Investigação de fraudes (ESTUDO DE CASO): A operação Lava-a-jato, 2015
Investigação de fraudes (ESTUDO DE CASO): A operação Lava-a-jato, 2015
Gilberto C Porto
 
Por uma política pública de combate à corrupção
Por uma política pública de combate à corrupçãoPor uma política pública de combate à corrupção
Por uma política pública de combate à corrupção
Marco Acco
 
O Dia Digital - USTIÇA BLOQUEIA R$ 252 MILHÕES DO PCC
O Dia Digital - USTIÇA BLOQUEIA R$ 252 MILHÕES DO PCCO Dia Digital - USTIÇA BLOQUEIA R$ 252 MILHÕES DO PCC
O Dia Digital - USTIÇA BLOQUEIA R$ 252 MILHÕES DO PCC
ODiaMais
 
STF inicia julgamento de recurso do MPF contra Atila Jacomussi
STF inicia julgamento de recurso do MPF contra Atila JacomussiSTF inicia julgamento de recurso do MPF contra Atila Jacomussi
STF inicia julgamento de recurso do MPF contra Atila Jacomussi
Luís Carlos Nunes
 
Jornal A Verdade - O conteúdo faz a diferença!
Jornal A Verdade - O conteúdo faz a diferença!Jornal A Verdade - O conteúdo faz a diferença!
Jornal A Verdade - O conteúdo faz a diferença!
Jornal Verdade
 
Retrospectiva 2011 akiagora
Retrospectiva 2011 akiagoraRetrospectiva 2011 akiagora
Retrospectiva 2011 akiagora
Lucio Paes Mago da Rádio
 
Curso a criminalidade e tecnologia 2017 parte a
Curso a criminalidade e tecnologia 2017 parte aCurso a criminalidade e tecnologia 2017 parte a
Curso a criminalidade e tecnologia 2017 parte a
Celso Calazans
 
Edição online 02 - Correio do Agreste
Edição  online 02 - Correio do AgresteEdição  online 02 - Correio do Agreste
Edição online 02 - Correio do Agreste
marconepedrotrajano
 
EDIÇÃO 239
EDIÇÃO 239EDIÇÃO 239
EDIÇÃO 239
Afonso Pena
 
Jornal digital 02 03-18
Jornal digital 02 03-18Jornal digital 02 03-18
Jornal digital 02 03-18
Jornal Correio do Sul
 
Fraude aguasde cascais_sansys_raizsolucoes
Fraude aguasde cascais_sansys_raizsolucoesFraude aguasde cascais_sansys_raizsolucoes
Fraude aguasde cascais_sansys_raizsolucoes
Marco A. Oliveira
 
Tragédia em Santa Maria
Tragédia em Santa MariaTragédia em Santa Maria
Tragédia em Santa Maria
Elton Zanoni
 
O Dia Digital - A RECESSÃO CHEGOU
O Dia Digital - A RECESSÃO CHEGOUO Dia Digital - A RECESSÃO CHEGOU
O Dia Digital - A RECESSÃO CHEGOU
ODiaMais
 
Atualidades Brasil e Mundo
Atualidades Brasil e MundoAtualidades Brasil e Mundo
Atualidades Brasil e Mundo
jorgelapolinario
 
Atualidades Brasil e Mundo
Atualidades Brasil e MundoAtualidades Brasil e Mundo
Atualidades Brasil e Mundo
jorgelapolinario
 

Semelhante a Edição 212 (20)

Jornal Paraná Notícias
Jornal Paraná NotíciasJornal Paraná Notícias
Jornal Paraná Notícias
 
Denuncia figueiredo-basto
Denuncia figueiredo-bastoDenuncia figueiredo-basto
Denuncia figueiredo-basto
 
Jornal digital 22 11-2018
Jornal digital 22 11-2018Jornal digital 22 11-2018
Jornal digital 22 11-2018
 
Jornal digital 09-03-17
Jornal digital 09-03-17Jornal digital 09-03-17
Jornal digital 09-03-17
 
Por uma política pública efetiva de combate à corrupção
Por uma política pública efetiva de combate à corrupçãoPor uma política pública efetiva de combate à corrupção
Por uma política pública efetiva de combate à corrupção
 
Investigação de fraudes (ESTUDO DE CASO): A operação Lava-a-jato, 2015
Investigação de fraudes (ESTUDO DE CASO): A operação Lava-a-jato, 2015Investigação de fraudes (ESTUDO DE CASO): A operação Lava-a-jato, 2015
Investigação de fraudes (ESTUDO DE CASO): A operação Lava-a-jato, 2015
 
Por uma política pública de combate à corrupção
Por uma política pública de combate à corrupçãoPor uma política pública de combate à corrupção
Por uma política pública de combate à corrupção
 
O Dia Digital - USTIÇA BLOQUEIA R$ 252 MILHÕES DO PCC
O Dia Digital - USTIÇA BLOQUEIA R$ 252 MILHÕES DO PCCO Dia Digital - USTIÇA BLOQUEIA R$ 252 MILHÕES DO PCC
O Dia Digital - USTIÇA BLOQUEIA R$ 252 MILHÕES DO PCC
 
STF inicia julgamento de recurso do MPF contra Atila Jacomussi
STF inicia julgamento de recurso do MPF contra Atila JacomussiSTF inicia julgamento de recurso do MPF contra Atila Jacomussi
STF inicia julgamento de recurso do MPF contra Atila Jacomussi
 
Jornal A Verdade - O conteúdo faz a diferença!
Jornal A Verdade - O conteúdo faz a diferença!Jornal A Verdade - O conteúdo faz a diferença!
Jornal A Verdade - O conteúdo faz a diferença!
 
Retrospectiva 2011 akiagora
Retrospectiva 2011 akiagoraRetrospectiva 2011 akiagora
Retrospectiva 2011 akiagora
 
Curso a criminalidade e tecnologia 2017 parte a
Curso a criminalidade e tecnologia 2017 parte aCurso a criminalidade e tecnologia 2017 parte a
Curso a criminalidade e tecnologia 2017 parte a
 
Edição online 02 - Correio do Agreste
Edição  online 02 - Correio do AgresteEdição  online 02 - Correio do Agreste
Edição online 02 - Correio do Agreste
 
EDIÇÃO 239
EDIÇÃO 239EDIÇÃO 239
EDIÇÃO 239
 
Jornal digital 02 03-18
Jornal digital 02 03-18Jornal digital 02 03-18
Jornal digital 02 03-18
 
Fraude aguasde cascais_sansys_raizsolucoes
Fraude aguasde cascais_sansys_raizsolucoesFraude aguasde cascais_sansys_raizsolucoes
Fraude aguasde cascais_sansys_raizsolucoes
 
Tragédia em Santa Maria
Tragédia em Santa MariaTragédia em Santa Maria
Tragédia em Santa Maria
 
O Dia Digital - A RECESSÃO CHEGOU
O Dia Digital - A RECESSÃO CHEGOUO Dia Digital - A RECESSÃO CHEGOU
O Dia Digital - A RECESSÃO CHEGOU
 
Atualidades Brasil e Mundo
Atualidades Brasil e MundoAtualidades Brasil e Mundo
Atualidades Brasil e Mundo
 
Atualidades Brasil e Mundo
Atualidades Brasil e MundoAtualidades Brasil e Mundo
Atualidades Brasil e Mundo
 

Mais de Alair Arruda

EDIÇÃO 230 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 230 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTEEDIÇÃO 230 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 230 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
Alair Arruda
 
EDIÇÃO 229 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 229 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTEEDIÇÃO 229 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 229 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
Alair Arruda
 
EDIÇÃO 228 DO JORNAL OPCÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 228 DO JORNAL OPCÃO DO NOROESTEEDIÇÃO 228 DO JORNAL OPCÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 228 DO JORNAL OPCÃO DO NOROESTE
Alair Arruda
 
EDIÇÃO 227 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 227 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTEEDIÇÃO 227 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 227 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
Alair Arruda
 
EDIÇÃO 226 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 226 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTEEDIÇÃO 226 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 226 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
Alair Arruda
 
EDIÇÃO 225 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 225 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTEEDIÇÃO 225 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 225 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
Alair Arruda
 
EDIÇÃO 224 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 224 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTEEDIÇÃO 224 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 224 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
Alair Arruda
 
EDIÇÃO 223 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 223 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTEEDIÇÃO 223 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 223 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
Alair Arruda
 
EDIÇÃO 222 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 222 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTEEDIÇÃO 222 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 222 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
Alair Arruda
 
EDIÇÃO 221 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 221 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTEEDIÇÃO 221 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 221 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
Alair Arruda
 
EDIÇÃO 220 JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 220 JORNAL OPÇÃO DO NOROESTEEDIÇÃO 220 JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 220 JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
Alair Arruda
 
EDIÇÃO 219 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 219 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTEEDIÇÃO 219 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 219 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
Alair Arruda
 
EDIÇÃO 218 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 218 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTEEDIÇÃO 218 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 218 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
Alair Arruda
 
EDIÇÃO 217 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 217 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTEEDIÇÃO 217 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 217 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
Alair Arruda
 
Edição 216
Edição 216Edição 216
Edição 216
Alair Arruda
 
Edição 209
Edição 209Edição 209
Edição 209
Alair Arruda
 
Jornal opção 208
Jornal opção 208Jornal opção 208
Jornal opção 208
Alair Arruda
 
Jornal opção 207
Jornal opção 207Jornal opção 207
Jornal opção 207
Alair Arruda
 
Jornal opção 205
Jornal opção 205Jornal opção 205
Jornal opção 205
Alair Arruda
 
Jornal opção 204
Jornal opção 204Jornal opção 204
Jornal opção 204
Alair Arruda
 

Mais de Alair Arruda (20)

EDIÇÃO 230 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 230 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTEEDIÇÃO 230 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 230 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
 
EDIÇÃO 229 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 229 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTEEDIÇÃO 229 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 229 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
 
EDIÇÃO 228 DO JORNAL OPCÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 228 DO JORNAL OPCÃO DO NOROESTEEDIÇÃO 228 DO JORNAL OPCÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 228 DO JORNAL OPCÃO DO NOROESTE
 
EDIÇÃO 227 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 227 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTEEDIÇÃO 227 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 227 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
 
EDIÇÃO 226 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 226 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTEEDIÇÃO 226 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 226 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
 
EDIÇÃO 225 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 225 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTEEDIÇÃO 225 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 225 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
 
EDIÇÃO 224 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 224 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTEEDIÇÃO 224 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 224 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
 
EDIÇÃO 223 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 223 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTEEDIÇÃO 223 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 223 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
 
EDIÇÃO 222 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 222 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTEEDIÇÃO 222 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 222 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
 
EDIÇÃO 221 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 221 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTEEDIÇÃO 221 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 221 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
 
EDIÇÃO 220 JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 220 JORNAL OPÇÃO DO NOROESTEEDIÇÃO 220 JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 220 JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
 
EDIÇÃO 219 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 219 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTEEDIÇÃO 219 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 219 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
 
EDIÇÃO 218 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 218 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTEEDIÇÃO 218 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 218 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
 
EDIÇÃO 217 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 217 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTEEDIÇÃO 217 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
EDIÇÃO 217 DO JORNAL OPÇÃO DO NOROESTE
 
Edição 216
Edição 216Edição 216
Edição 216
 
Edição 209
Edição 209Edição 209
Edição 209
 
Jornal opção 208
Jornal opção 208Jornal opção 208
Jornal opção 208
 
Jornal opção 207
Jornal opção 207Jornal opção 207
Jornal opção 207
 
Jornal opção 205
Jornal opção 205Jornal opção 205
Jornal opção 205
 
Jornal opção 204
Jornal opção 204Jornal opção 204
Jornal opção 204
 

Edição 212

  • 1. jornalopcaodonoroeste@gmail.com R$ 2,00 Atos Oficiais da Câmara Municipal de Pádua Comprometido com a Verdade! Facebook: Jornal Opção do Noroeste Email:jornalopcaodonoroeste@gmail.com Aconteceu! Virou Notícia! Edição: 212 - 01 a 25 de Novembro de 2016 Ex-governador Sérgio Cabral é preso no Rio de Janeiro A Polícia Federal prendeu, no dia 17 deste mês, o ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, do PMDB. Ele é suspeito de comandar uma organização criminosa que recebeu mais de R$ 220 milhões em propinas. Duzentos e trinta policiais federais cumpriram 38 mandados de busca e apreensão, 10 mandados de prisão e 14 de condução coercitiva, quando a pessoa é obrigada a acompanhar a polícia para prestar depoimento. Entre essas pessoas, está a mulher, ex-primeira-dama e advogada Adriana Ancelmo. O Ministério Público Federal chegou a pedir a prisão dela, mas a Justiça Federal não concedeu. Pagina 03. Foto: Internet
  • 2. Edição 212 Jornal Opção do NoroesteDe 01 a 25 de Novembro de 20162 Atos Oficiais - Câmara Muncipal de Santo Antônio de Pádua RESOLUÇÃO N°.023, DE 21 DE NOVEMBRO DE 2016. CONCEDE ABONO ESPECIAL E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A CÂMARA MUNICIPAL DE SANTO ANTÔNIO DE PÁDUA, aprova a seguinte RESOLUÇÃO: Art. 1° - Fica concedido nomês dedezembro, ABONO ESPECIAL de até 100% (cem por cento) aos funcionários comissionados ativos e aos servidores efetivos da Câmara Municipal de SantoAntônio de Pádua, sobre o valor de suas respectivas remunerações e gratificações. Art. 2° - As despesas decorrentes com a concessão do referido abono, correrão por conta da rubrica 01.031.00332.003000 – 3.1.90.11.01.00 3.1.90.11.03.00, ficando aPresidência autorizadaa promover, se necessária, a suplementação, mediante a transferência de uma rubrica para outra. Art. 3° - Esta Resolução entra em vigor na data de sua aprovação, ficando revogadas as disposições em contrário. CÂMARA MUNICIPALDE SANTOANTÔNIO DE PÁDUA, 21 de Novembro de 2016. Nota do Sistema FIRJAN sobre as medidas do governo estadual A grave crise financeira que o governo estadual atravessa hoje não é recente e nem exclusiva do Rio de Janeiro. O problema das contas públicas estaduais emunicipais, comojáfoi alertado peloSistema FIRJAN,é estrutural esemelhante aoenfrentado pelogoverno federal. Está relacionadoao elevado comprometimento dos orçamentos com gastos obrigatórios, especialmente gastos de pessoal, o que em momentos de queda de receita se traduz em crescimento explosivo da dívida.  Os dados são alarmantes. De acordo com o Tesouro Nacional, o Rio de Janeirofoi oestado queapresentou o maior aumento de gasto compessoal entre 2009 e 2015: crescimento real de 70%, mais da metade com o pagamento dos servidores inativos. A única saída é de fato um ajuste verdadeiro dos gastos públicos. Nesse sentido, as medidas relacionadas às despesas estão na direção certa, com destaque para a regra de crescimento dos gastos de pessoal, fundamental para evitar crises como esta no futuro.  O  Sistema  FIRJAN,  porém,  rechaça  os  aumentos  de  impostos anunciados, e que atingem especialmente a indústria de bebidas. Recentemente, a indústria fluminense já tinha sido penalizada com uma lei que determina o recolhimento de 10% dos incentivos fiscais. Na semana passada, a Justiça, concedendo liminar ao MP, proibiu o governo do Estado de conceder, ampliar ou renovar incentivos. E, no últimodia 1º, foi também atingida por uma nova lei quecondicionou aconcessão ou renovação desses incentivos, nos próximos dois anos, à aprovação daAssembleia Legislativa. São três fatores de insegurança jurídica, aos quais, no caso da indústria de bebidas, se soma a perda de competitividade com oaumento de alíquotas do ICMS.  Também é motivo de preocupação, para o setor industrial, a medida anunciada hoje de suspensão de programas de refinanciamentos de dívidas estaduais (Refis) para os próximos dez anos. Tais programas representavam uma importante alternativa para a recuperação de empresas que, depois de dois anos da pior recessão da história do País, se viram na impossibilidade de honrar suas obrigações tributárias. Fonte: Assessoria de Imprensa Regional Norte e Noroeste Fluminense
  • 3. 3Edição 212De 01 a 25 de Novembro de 2016Jornal Opção do Noroeste 3 Ex-governador Sérgio Cabral é preso no Rio de Janeiro A Polícia Federal prendeu, no dia 17 deste mês, o ex-governador do Rio deJaneiro, SérgioCabral, do PMDB. Ele é suspeito de comandar uma organização criminosa que recebeu mais de R$ 220 milhões em propinas. Duzentos e trinta policiais federais cumpriram 38 mandados de busca e apreensão, 10 mandados de prisão e 14 de condução coercitiva, quando a pessoa é obrigada a acompanhar a polícia para prestar depoimento. Entre essas pessoas, está a mulher, ex- primeira-dama e advogada Adriana Ancelmo. O Ministério Público Federal chegou a pedir a prisão dela, mas a Justiça Federal não concedeu. O comboio da Polícia Federal saiu ainda de madrugada em direção a, pelo menos, oito endereços, em cinco cidades. O mais importante era umprédio no Leblon, na Zona Sul do Rio, casa de Sérgio Cabral. O aparato policial foi muito grande. Homens bem armados chegaram ao local por volta das 6h. Foram várias viaturas paradas em frente à casa do ex- governador. Às 6h40, veio a notícia dos agentes que estavam dentro do apartamento: Sérgio Cabral foi preso. Na saída do prédio, houve tumulto entre polícias que faziam a operação e curiosos. Segundo os procuradores, o esquema de pagamento de propinas começou no momento em que Sérgio Cabral assumiu, em 2007, o cargo de governador. Faziam parte praticamente todas as grandes obras públicas de construção civil realizadas pelo ente público, algumas delas custeadas comrecursos federais. A investigação tem como base informações da operação Lava Jato e delações premiadas de executivos da construtora Andrade Gutierrez e da Carioca Engenharia. A partir de uma estimativados investigadores, levando-se em conta apenas três obras (Maracanã, Arco Metropolitano, um anel viário, e PAC em favelas), a organização criminosa pediu propina em torno de R$ 224 milhões. Os procuradores definem como um escárnio com a população brasileira, financiadora dos recursos desviados para o bolso dos corruptos. O Ministério Público Federal revela como era a estrutura da organização criminosa. SérgioCabral, que foi deputado estadual por três vezes, senador e governador do Rio de Janeiro de 2007 a abril de 2014, é apontado como o chefe da organização e o operador político. Dois secretários do governo Cabral, Hudson Braga e Wilson Carlos, eram os operadores administrativos. Havia ainda os operadores financeiros: José OrlandoRabelo, Wagner Jordão Garcia, Carlos Miranda e Carlos Bezerra. A polícia prendeu todos eles na manhã dessa quinta-feira. Wilson Carlos, queera o braço direito de Cabral, foi preso em casa, na Gávea, Zona Sul do Rio de Janeiro. Ao sair, ele não quis falar. Carlos Miranda foi casado comuma prima do ex- governador e é apontado pela Justiça como o homem da mala, responsável pelo recolhimento da propina. O dinheiro era colocado em mochilas. Os procuradores descobriram que há anos ele é oresponsável peloenvio, do seu próprio computador, das declarações de Imposto de Renda de Cabral e de vários parentes do ex-governador. Carlos Mirandafoi sócio de Sérgio Cabral em uma empresa de comunicação e, desde a década de 1980, ocupou vários cargos comissionados por indicação política do ex-governador. Sérgio Cabral e os outros presos naoperação são investigados por crimes como integrar organização criminosa, corrupção passiva e ativae lavagemde dinheiro. “A lavagemde dinheiro feita atéhojeseestendeu após o mandato do alvo Sérgio Cabral. É um arcabouço probatório muitogrande, uma produção de provas bastante exuberante de lavagem de dinheiro. Foi uma verba de propinabastante substancial, dinheiro emespécie entregue regularmente desdejaneiro de 2010 até a renúncia do Cabral, em abril de 2014. Foram quase R$ 40 milhões de dinheiro vivo”, explica José Augusto Vagos, procurador da República. “Basicamente verificou- se prestação de serviço de consultoria supostamente fictíciopara fazer lavagemde dinheiro,aquisição debens de luxo, como helicópteros, lanchas, imóveis, obras de arte, joias. Enfim, a investigação gira em torno dessa situação”, afirma Lauro Coelho Júnior, coordenador da força tarefa da Lava Jato. A Receita Federal, agora, faz os cálculos para saber quanto deixou de ser pago em impostos e definir o valor das multas que serão cobradas. “Esses contratos são contabilizados como custo operacionais, que deixam de compor a base de cálculo, no pagamento de impostos. Então, nós estimamos que deva ser levantado, apurado, em termos de auto de infração, algo em torno de R$ 450 milhões”, diz Denise Fernandez, auditora da Receita Federal. Os procuradores do Ministério Público Federal e os delegados da Polícia Federal deram entrevista coletiva no da manhã para explicar esse esquema de corrupção. Eles disse que Sérgio Cabral recebia mesada de R$ 200 mil a R$ 500 mil por mês da Carioca Engenharia e da Andrade Gutierrez. Segundo eles, Cabral cobrava 5% de propina do valor das obras, além da taxa de 1% do valor total da obra, que eles chamavam de taxa de oxigênio e era o dinheiro que ia para os auxiliares do ex- governador. A maior parte desse dinheiro foi recebido em espécie e, segundo os procuradores, foi lavado comprando objetos de luxo, comojoias, barcos e imóveis. Essa investigação tem duas vertentes, uma no Rio de Janeiro e outra em Curitiba. Sérgio Cabral e Carlos Miranda tiveram prisão preventiva decretadanas duas cidades. Wilson Carlos, que foi secretário de governo nos dois mandatos deCabral, teve a prisão preventiva decretada no Rio de Janeiro e temporária em Curitiba. De acordo com as investigações da Lava Jato, em Curitiba, Sérgio Cabral ganhava propina do contrato entre a construtora Andrade Gutierrez e a Petrobras na construção do Polo Petroquímico da Comperj. Entre 2007 e 2011, o ex- governador recebeu R$ 2,7 milhões só nesse contrato. O presidentenacional do PMDB, senador Romero Jucá, disse que o partido não será afetado com a prisão do ex-governador Sérgio Cabral. Ele acrescentou que espera que os fatos sejam investigados com profundidade e, a partir daí, se tenha uma convicção e julgamentona Justiça. Fonte: Site G1 - Reportagem Jornal Hoje Foto: Internet
  • 4. Edição 212 Jornal Opção do NoroesteDe 01 a 25 de Novembro de 20164 Divulgação:Utilidade Pública Kombi da Prefeitura de Miracema pega fogo Ex-governador do Rio Anthony Garotinho paga fiança de R$ 88 mil estipulada pelo TSE O ex-governador do Rio Anthony Garotinho pagou a fiança de R$ 88 mil estipulada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para revogar sua prisão preventiva, confirmou o Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ). Em nota, o tribunal informou ter recebido ontem um comunicado com o voto da ministra Luciana Lóssio, determinando o imediato cumprimento da decisão do TSE. O tribunal decidiu liberar o ex-governador por 6 votos a 1 na última quinta-feira. O Juízo da 100ª ZE (Campos dos Goytacazes) determinou que fosse aberta uma conta depósito para o pagamento da fiança e comunicou o advogado de Garotinho. Um oficial de justiça foi à residência do ex-governador no Rio de Janeiro ontem à noite para cumprir a decisão que revogou a prisão e, além disso, pegar a assinatura de Anthony Garotinho no documento em que ele se compromete a cumprir todas as medidas cautelares impostas na decisão.  Fonte: Site Estadão Política  Uma  Kombi  ficou parcialmentedestruída após pegar fogoemfrente à Igreja MatrizdeSantoAntônio, em Miracema. O veículo pertence à Prefeitura do município. As chamas foram controladas por agentes da Defesa Civil.    A Kombi era usada para o transporte de pacientes do CAPS (Centro de Atendimento Psicossocial). Não há informação se no momento emque aschamas começaram havia pacientes dentro do veículo. Apesar do prejuízo, ninguémse feriu.     Moradores  ficaram indignados com a situação. Segundo eles, toda a frota de veículos da Prefeitura está sendo sucateada. No fim de semana umaambulância deu defeito durante o socorro de um jovem baleado. Nossa equipe tentou entrar em contato com o setor da Prefeitura de Miracema responsável pela frota para esclarecimentos, mas não tivemos êxito. Fonte: Jornal Folha Itaocarense COLABORAÇÃO: Escritório de Advocacia Vidipó e Oseias Rua Conselheiro Paulino, 95, Centro, Santo Antônio de Pádua, RJ, Telefone: 3.8510.195 Pergunta: Completei 60 anos. Como fazer para adquirir a carteirinhade idosos?Comacarteirinhapossoviajar de graça? Resposta: Não, a lei exige certas condições.Para melhor entendimento vou desmembrar a pergunta da senhora em04 respostas: 1ª resposta: transporte urbano: Ensina-nos o art. 39 do Estatuto do Idoso: Os maiores de 65 anos, mediante apresentação de qualquer documento que comprove a sua idade, terão direito a gratuidade dos transportes coletivos públicos urbanos. Gostaria de lembrar que a empresa de ônibus está obrigada a reservarsomente 10% dos bancos. 2ª resposta: transporte interestadual: Existe benefício somentepara os idosos comidade igual ou superior a 65 anos e que tenhamrenda igual ou inferior a 02 salários mínimos. Neste caso, deverão ser reservadas duas vagas para os idosos. Não havendo tais vagas, os idosos terão direito a 50% de desconto do valor dapassagem. 3ª resposta: transporte intermunicipal dentrodo estado do Rio de Janeiro. Para as viagens dentro do estado do Rio de Janeiro a passagem para o idoso a partir de 60 anos é gratuita. 4ª resposta: como obter a carteira de idosos: Sendo aposentado (a): solicitar INFBEN no INSS; Não sendo aposentado (a): solicitar na Secretaria deAssistência Social. Informações de utilidade pública: Para quem mantém união estável: Mesmo após muitos anos informando sobre união estável, ainda recebemos, em nosso escritório, clientes desejando propor ação judicial contra o INSS, por ter indeferidoo pedidode pensão emdecorrênciade falecimento do companheiro por falta de provas documentais. Assim sendo, você que mantém união estável, tome as seguintes providencias: Celebre contrato de União Estável, com firmas reconhecidas; Mantenha conta bancária ou poupança conjunta; Coloque a contade água emnome de ume a de energia em nome do outro. Enfim, apresentando 03 provas documentais, o INSS concede,NA HORA, apensãoemdecorrênciadefalecimento do companheiro ou da companheira. Para quem, ainda jovem, trabalhou na lavoura: A pessoa que, antes de exercer atividades urbanas, trabalhou na lavoura, pode beneficiar-se do período em que labutou ematividades rurais. Desejando maiores esclarecimentos, dirija-se à Rádio Feliz e conheça de perto os seus direitos, o que poderá fazer com que você, no caso ora exposto, se aposente mais cedo. Foto: Internet