SlideShare uma empresa Scribd logo
Curso de Engenharia 
Elétrica UESPI 
Graduando: Heitor Bruno Oliveira Galvão 
Atualmente Cursando o 7º Bloco na 
Universidade Estadual do Piauí - UESPI 
1
Sumário 
1. Apresentação 
2. Contextualização e Histórico na UESPI 
3. Descrição dos aspectos administrativos e pedagógicos 
do curso 
3.1. Regime Acadêmico do Curso 
3.2. Ingresso no Curso 
3.3. Características Gerais do Curso 
4. Objetivos do Curso de Engenharia Elétrica da UESPI 
5. Estrutura Curricular do Curso de E.Elétrica da UESPI 
6. Conclusão 
2
1. Apresentação 
• Busca-se preparar o Engenheiro para o exercício pleno 
e consciente de sua função profissional considerando 
exigências, tanto de cunho técnico como de cunho ético 
e moral, atuais e emergentes do mercado de trabalho 
regional 
• O cenário atual exige profissionais que exibam em seu 
perfil aspectos importantes como iniciativa, 
criatividade, capacidade de comunicação, liderança e 
motivação para empreendimentos 
3
2.Contextualização e 
Histórico na UESPI 
• Lei Estadual nº 3.967/1984 - instituiu a Fundação de 
Apoio ao Desenvolvimento da Educação do Estado 
do Piauí – FADEP 
• Decreto Federal nº 91.851/1985 - foi autorizado a 
funcionar o Centro de Ensino Superior, com os cursos 
de Pedagogia, Matemática e Biologia, Português, Inglês 
e administração. 
• 
• Primeiro vestibular em 1986 para os cursos de 
Licenciatura Plena em Pedagogia: Magistério, 
Ciências Biológicas, Matemática, Letras/Português, 
Letras/Inglês e Bacharelado em Administração, 
totalizando 240 vagas. 
4
2.Contextualização e 
Histórico na UESPI 
• Em 1993, através de Decreto Federal, a Universidade foi 
autorizada a funcionar como uma Instituição 
multicampi e a sequência histórica se deu com o 
surgimento gradativo de cursos e de campi, no 
interior do Estado 
• Em 2009, o Conselho Universitário aprovou o novo 
regimento geral da UESPI, que tem a função de 
detalhar o Estatuto da Universidade. 
• O Centro de Tecnologia e Urbanismo (CTU) foi criado a 
partir da reformulação do Estatuto da Universidade, em 
2005. 
5
3. Descrição dos aspectos 
administrativos e pedagógicos 
do curso 
6
3.1. Regime Acadêmico 
do Curso 
• O regime acadêmico para o Curso de Engenharia 
Elétrica é o Regime Acadêmico Seriado Semestral, 
sendo cada ano letivo composto por dois semestres 
letivos, com duração de 15 semanas cada um, 
totalizando 10 (dez) semestres letivos. 
3.2. Ingresso no Curso 
• Os concursos de habilitação para ingresso no curso 
de Engenharia Elétrica da UESPI são realizados de 
acordo com as normas vigentes nesta instituição, de 
modo a serem selecionados 25 alunos por ano, com 
entrada única no primeiro período letivo de cada ano. 
7
3.3.Características Gerais 
do Curso 
• Área de Conhecimento: Planejamento, análise, 
projeto, execução construção, manutenção de 
equipamentos e sistemas elétricos de potencia 
desenvolvimento de novos produtos, tecnologias e 
aplicações. 
• Duração Regular: 5 (cinco) anos, com o mínimo de 
200 dias letivos por ano, 
• Meio de ingresso no curso: Exame Nacional do Ensino 
Médio; 
• Regime Letivo: seriado anual, com dois períodos 
semestrais, Turno: Integral. 
8
3.3.Características Gerais 
do Curso 
• Carga Horária de Disciplinas Obrigatórias: 3630 
Horas; 
• Carga Horária de Disciplinas Optativas: 240 Horas; 
• Carga Horária de Disciplinas Obrigatórias e 
Optativas: 3870 Horas; 
• Carga Horária de Disciplinas Teóricas: 3345 Horas; 
• Carga Horária de Atividades Práticas: 525 Horas 
(sem incluir estágios, TCCs, e AACCs); 
9
3.3.Características Gerais 
do Curso 
• Carga horária total do curso: 4560 Horas; 
• Laboratórios: O curso possui laboratório de 
informática, de desenho técnico, de desenho técnico por 
computador, de eletricidade básica, de eletrônica 
analógica e de eletrônica digital. 
• Iniciação Científica: PIBIC, participar de programas 
e projetos de extensão, entre outros. 
10
4. Objetivos do Curso de 
Engenharia Elétrica da 
UESPI 
• Proporcionar uma formação genérica sólida na área de 
Engenharia Elétrica; 
• Enfatizar o conhecimento multidisciplinar dentro do 
âmbito profissional da Engenharia Elétrica; 
• Criar mecanismos de atualização progressiva dos 
conteúdos, uma vez que as inovações tecnológicas 
ocorrem em ritmo acelerado e ininterrupto nesta 
profissão; 
11
• Proporcionar as atividades de laboratório e de aplicação 
da Engenharia Elétrica; 
• Motivar o estudante, e despertar seu interesse pelo 
exercício da profissão; 
• Ensinar a aprender, e despertar o espírito de criação 
independente e de iniciativa. 
12 
4. Objetivos do Curso de 
Engenharia Elétrica da 
UESPI
4. Perfil do Profissional de 
Engenharia Elétrica 
• Formação generalista, com sólidos conhecimentos nas 
áreas de formação básica, geral e profissional do 
Curso, incluindo aspectos humanísticos, sociais, éticos 
e ambientais; 
• Capacidade para resolver problemas concretos, 
modelando situações reais, promovendo abstrações e 
adequando-se a novas situações; 
• Capacidade de análise de problemas e síntese de 
soluções, integrando conhecimentos multidisciplinares; 
13
4. Perfil do Profissional de 
Engenharia Elétrica 
• Capacidade de elaboração de projetos e proposição de 
soluções técnicas e economicamente competitivas; 
• Capacidade de absorver novas tecnologias e de 
visualizar, com criatividade, novas aplicações para a 
Engenharia Elétrica; 
• Capacidade de comunicação e liderança para 
trabalho em equipes multidisciplinares. 
14
5. Estrutura Curricular do 
Curso de E.Elétrica da 
UESPI 
• As disciplinas da grade curricular do curso de 
Engenharia de Elétrica da UESPI podem ser 
subdivididas em três grupos: disciplinas básicas, 
disciplinas profissionalizantes, disciplinas específicas. 
• Nos quatro semestres iniciais do Curso há maior ênfase 
de disciplinas básica. 
• Durante os sete primeiros semestres, a grade 
curricular apresenta uma quantidade considerável de 
disciplinas profissionalizantes, bem como algumas 
específicas. 
15
• Os cinco últimos semestres letivos do Curso (sexto ao 
décimo) são formados em sua maioria por disciplinas 
específicas, optativas, estágios supervisionados e TCC. 
16 
5. Estrutura Curricular do 
Curso de E.Elétrica da 
UESPI
5. Estrutura Física e 
Recursos Humanos 
• Localização do Centro de Tecnologia (CTU): Rua 
Espirito Santo, Bairro Acarape. 
17 
Fonte: Google Street View
5. Estrutura Física e 
Recursos Humanos 
• O Curso de Engenharia Elétrica funciona no CTU, o 
qual conta em sua estrutura física com 12 salas de 
aula destinadas aos cursos de Engenharia elétrica e 
Engenharia Civil, além de laboratórios de ensino 
destinados aos cursos. 
• Laboratórios: dispõe de laboratório de desenho técnico e 
de um laboratório de informática.Existe também um 
laboratório destinado ao ensino de sistemas digitais, 
circuitos elétricos, eletrônica e microprocessadores. 
18
6. Corpo Docente do Curso 
Obs.: Professor Hermes já tem Doutorado já. 
19
6. Conclusão 
• A UESPI é capaz de oferecer um curso de qualidade 
para formar profissionais capacitados oferecendo uma 
formação generalista, com sólidos conhecimentos nas 
áreas de formação básica, geral e profissional do 
Curso. 
• Resultados Expressivos: 
 O segundo colocado no concurso para Engenheiro 
Eletricista da Eletrobrás Distribuição Piauí, recentemente 
é da UESPI 
 Dois Alunos Aprovados no mestrado da UFCG 
(Universidade Federal de Campinan Grande) sendo que 
um esta cursando e o outro ainda vai começar. 
 Quatro alunos no ciência sem fronteiras atualmente, nos 
estados de Oklahoma, Tenessee, Missouri e Nova York 
nos Estados Unidos. 20
6. Conclusão 
 Alunos publicando artigos em congressos importantes. 
 CONTATO: heitorbrunogalvao@gmail.com 
21

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Keterkaitan met kh, lemak dan protein
Keterkaitan met kh, lemak dan proteinKeterkaitan met kh, lemak dan protein
Keterkaitan met kh, lemak dan protein
oyol
 
PPT Kimia unsur (Gas Mulia)
PPT Kimia unsur (Gas Mulia)PPT Kimia unsur (Gas Mulia)
PPT Kimia unsur (Gas Mulia)
Jeny Safitri
 
Alkali tanah
Alkali tanahAlkali tanah
Alkali tanah
Riana Indah
 
Sel volta dalam kehidupan sehari hari
Sel volta dalam kehidupan sehari hariSel volta dalam kehidupan sehari hari
Sel volta dalam kehidupan sehari hari
Mukhammad Lutfan
 
RPP KELAS XII Pertemuan 1-3 (Sifat Koligatif Larutan)
RPP KELAS XII Pertemuan 1-3 (Sifat Koligatif Larutan)RPP KELAS XII Pertemuan 1-3 (Sifat Koligatif Larutan)
RPP KELAS XII Pertemuan 1-3 (Sifat Koligatif Larutan)
Kadek Yuliya Dewi Astuti
 
Estudo dos ácidos dicarboxilicos 013
Estudo dos ácidos dicarboxilicos 013Estudo dos ácidos dicarboxilicos 013
Estudo dos ácidos dicarboxilicos 013
Manuel da Mata Vicente
 
Labovoorbereiding - neerslagtitraties
Labovoorbereiding - neerslagtitratiesLabovoorbereiding - neerslagtitraties
Labovoorbereiding - neerslagtitraties
Tom Mortier
 
Ligações químicas interatômicas
Ligações químicas interatômicasLigações químicas interatômicas
Ligações químicas interatômicas
Mariana Rosa
 
Materi Kelas XI Kimia: Termokimia 2
Materi Kelas XI Kimia: Termokimia 2Materi Kelas XI Kimia: Termokimia 2
Materi Kelas XI Kimia: Termokimia 2
Rizki Basuki
 
Síntese do trioxalatocromato (iii) de potássio
Síntese do trioxalatocromato (iii) de potássioSíntese do trioxalatocromato (iii) de potássio
Síntese do trioxalatocromato (iii) de potássio
Cybele Sobrenome
 
Titulação 2014
Titulação 2014Titulação 2014
Əsaslar.pptx
Əsaslar.pptxƏsaslar.pptx
Matematika Bab Trigonometri
Matematika Bab TrigonometriMatematika Bab Trigonometri
Matematika Bab Trigonometri
ipalima5
 
Magnesium
MagnesiumMagnesium
Magnesium
Nur Ikhsan Alfat
 
Logam Alkali Gol. IA
Logam Alkali Gol. IALogam Alkali Gol. IA
Logam Alkali Gol. IA
Murid Mengajar
 
Conesa seiberth, marisa trabajo presentaciones visuales
Conesa seiberth, marisa trabajo presentaciones visualesConesa seiberth, marisa trabajo presentaciones visuales
Conesa seiberth, marisa trabajo presentaciones visuales
Marisa Conesa
 
გაკვეთილი № 16
გაკვეთილი № 16გაკვეთილი № 16
გაკვეთილი № 16
barambo
 
Sistem koloid
Sistem koloidSistem koloid
Aula 6 -_pka
Aula 6 -_pkaAula 6 -_pka
Aula 6 -_pka
day ....
 
中三綜合科學科 元素週期表
中三綜合科學科 元素週期表中三綜合科學科 元素週期表
中三綜合科學科 元素週期表
HKIEd
 

Mais procurados (20)

Keterkaitan met kh, lemak dan protein
Keterkaitan met kh, lemak dan proteinKeterkaitan met kh, lemak dan protein
Keterkaitan met kh, lemak dan protein
 
PPT Kimia unsur (Gas Mulia)
PPT Kimia unsur (Gas Mulia)PPT Kimia unsur (Gas Mulia)
PPT Kimia unsur (Gas Mulia)
 
Alkali tanah
Alkali tanahAlkali tanah
Alkali tanah
 
Sel volta dalam kehidupan sehari hari
Sel volta dalam kehidupan sehari hariSel volta dalam kehidupan sehari hari
Sel volta dalam kehidupan sehari hari
 
RPP KELAS XII Pertemuan 1-3 (Sifat Koligatif Larutan)
RPP KELAS XII Pertemuan 1-3 (Sifat Koligatif Larutan)RPP KELAS XII Pertemuan 1-3 (Sifat Koligatif Larutan)
RPP KELAS XII Pertemuan 1-3 (Sifat Koligatif Larutan)
 
Estudo dos ácidos dicarboxilicos 013
Estudo dos ácidos dicarboxilicos 013Estudo dos ácidos dicarboxilicos 013
Estudo dos ácidos dicarboxilicos 013
 
Labovoorbereiding - neerslagtitraties
Labovoorbereiding - neerslagtitratiesLabovoorbereiding - neerslagtitraties
Labovoorbereiding - neerslagtitraties
 
Ligações químicas interatômicas
Ligações químicas interatômicasLigações químicas interatômicas
Ligações químicas interatômicas
 
Materi Kelas XI Kimia: Termokimia 2
Materi Kelas XI Kimia: Termokimia 2Materi Kelas XI Kimia: Termokimia 2
Materi Kelas XI Kimia: Termokimia 2
 
Síntese do trioxalatocromato (iii) de potássio
Síntese do trioxalatocromato (iii) de potássioSíntese do trioxalatocromato (iii) de potássio
Síntese do trioxalatocromato (iii) de potássio
 
Titulação 2014
Titulação 2014Titulação 2014
Titulação 2014
 
Əsaslar.pptx
Əsaslar.pptxƏsaslar.pptx
Əsaslar.pptx
 
Matematika Bab Trigonometri
Matematika Bab TrigonometriMatematika Bab Trigonometri
Matematika Bab Trigonometri
 
Magnesium
MagnesiumMagnesium
Magnesium
 
Logam Alkali Gol. IA
Logam Alkali Gol. IALogam Alkali Gol. IA
Logam Alkali Gol. IA
 
Conesa seiberth, marisa trabajo presentaciones visuales
Conesa seiberth, marisa trabajo presentaciones visualesConesa seiberth, marisa trabajo presentaciones visuales
Conesa seiberth, marisa trabajo presentaciones visuales
 
გაკვეთილი № 16
გაკვეთილი № 16გაკვეთილი № 16
გაკვეთილი № 16
 
Sistem koloid
Sistem koloidSistem koloid
Sistem koloid
 
Aula 6 -_pka
Aula 6 -_pkaAula 6 -_pka
Aula 6 -_pka
 
中三綜合科學科 元素週期表
中三綜合科學科 元素週期表中三綜合科學科 元素週期表
中三綜合科學科 元素週期表
 

Destaque

Engenharia Elétrica - FMU
Engenharia Elétrica - FMUEngenharia Elétrica - FMU
Engenharia Elétrica - FMU
FMU - Oficial
 
CURSO DE ENGENHARIA ELETRICA - UFCG
CURSO DE ENGENHARIA ELETRICA - UFCGCURSO DE ENGENHARIA ELETRICA - UFCG
CURSO DE ENGENHARIA ELETRICA - UFCG
Mario Araujo Filho
 
Fluxograma - Engenharia de Produção UFCG
Fluxograma - Engenharia de Produção UFCGFluxograma - Engenharia de Produção UFCG
Fluxograma - Engenharia de Produção UFCG
Daniel Moura
 
SIKER ENGENHARIA - SOLUÇÕES EM INFRAESTRUTURA PARA O SEU PROJETO!
SIKER ENGENHARIA - SOLUÇÕES EM INFRAESTRUTURA PARA O SEU PROJETO!SIKER ENGENHARIA - SOLUÇÕES EM INFRAESTRUTURA PARA O SEU PROJETO!
SIKER ENGENHARIA - SOLUÇÕES EM INFRAESTRUTURA PARA O SEU PROJETO!
FITORE Human Resources & Coach
 
Apresentação de sistemas elétricos demanda e potência
Apresentação de sistemas elétricos   demanda e potênciaApresentação de sistemas elétricos   demanda e potência
Apresentação de sistemas elétricos demanda e potência
Feracity
 
Trabalho de Conclusão de Curso - Engenharia Elétrica - Eng Rômulo C. Piscinato
Trabalho de Conclusão de Curso - Engenharia Elétrica - Eng Rômulo C. PiscinatoTrabalho de Conclusão de Curso - Engenharia Elétrica - Eng Rômulo C. Piscinato
Trabalho de Conclusão de Curso - Engenharia Elétrica - Eng Rômulo C. Piscinato
Romulo Cesar Piscinato
 
Migração nas Redes Ópticas Passivas
Migração nas Redes Ópticas PassivasMigração nas Redes Ópticas Passivas
Migração nas Redes Ópticas Passivas
Heitor Galvão
 
Comandos cisco x huawei
Comandos cisco x huaweiComandos cisco x huawei
Comandos cisco x huawei
andre gomes
 
Optical Fibers
Optical FibersOptical Fibers
Optical Fibers
Michel Alves
 
Apresentacao tcc heitor_final
Apresentacao tcc heitor_finalApresentacao tcc heitor_final
Apresentacao tcc heitor_final
Heitor Galvão
 
FIBRA ÓPTICA INFRAESTRUTURAS
FIBRA ÓPTICA INFRAESTRUTURAS  FIBRA ÓPTICA INFRAESTRUTURAS
FIBRA ÓPTICA INFRAESTRUTURAS
WELLINGTON MARTINS
 
Fibra optica
Fibra opticaFibra optica
Fibra optica
andre gomes
 
Engenharia Elétrica
Engenharia ElétricaEngenharia Elétrica
Engenharia Elétrica
Du Mucc
 
Wendry e victor
Wendry e victorWendry e victor
Wendry e victor
Leisy Anne Tebaldi
 
Pag 37 a 57
Pag 37 a 57Pag 37 a 57
Pag 37 a 57
kelleramors
 
Introdução a engenharia mecanica
Introdução  a engenharia mecanica Introdução  a engenharia mecanica
Introdução a engenharia mecanica
Diomedes Manoel
 
Engenharia mecânica
Engenharia mecânicaEngenharia mecânica
Engenharia mecânica
guest2937e3
 
Engenharia e suas habilitações
Engenharia e suas habilitaçõesEngenharia e suas habilitações
Engenharia e suas habilitações
Instituto Mauá de Tecnologia
 
Trab calculo iii_pendulo3
Trab calculo iii_pendulo3Trab calculo iii_pendulo3
Trab calculo iii_pendulo3
thiago oda
 
Feira de profissões áreas da ep
Feira de profissões   áreas da epFeira de profissões   áreas da ep
Feira de profissões áreas da ep
Marcel Gois
 

Destaque (20)

Engenharia Elétrica - FMU
Engenharia Elétrica - FMUEngenharia Elétrica - FMU
Engenharia Elétrica - FMU
 
CURSO DE ENGENHARIA ELETRICA - UFCG
CURSO DE ENGENHARIA ELETRICA - UFCGCURSO DE ENGENHARIA ELETRICA - UFCG
CURSO DE ENGENHARIA ELETRICA - UFCG
 
Fluxograma - Engenharia de Produção UFCG
Fluxograma - Engenharia de Produção UFCGFluxograma - Engenharia de Produção UFCG
Fluxograma - Engenharia de Produção UFCG
 
SIKER ENGENHARIA - SOLUÇÕES EM INFRAESTRUTURA PARA O SEU PROJETO!
SIKER ENGENHARIA - SOLUÇÕES EM INFRAESTRUTURA PARA O SEU PROJETO!SIKER ENGENHARIA - SOLUÇÕES EM INFRAESTRUTURA PARA O SEU PROJETO!
SIKER ENGENHARIA - SOLUÇÕES EM INFRAESTRUTURA PARA O SEU PROJETO!
 
Apresentação de sistemas elétricos demanda e potência
Apresentação de sistemas elétricos   demanda e potênciaApresentação de sistemas elétricos   demanda e potência
Apresentação de sistemas elétricos demanda e potência
 
Trabalho de Conclusão de Curso - Engenharia Elétrica - Eng Rômulo C. Piscinato
Trabalho de Conclusão de Curso - Engenharia Elétrica - Eng Rômulo C. PiscinatoTrabalho de Conclusão de Curso - Engenharia Elétrica - Eng Rômulo C. Piscinato
Trabalho de Conclusão de Curso - Engenharia Elétrica - Eng Rômulo C. Piscinato
 
Migração nas Redes Ópticas Passivas
Migração nas Redes Ópticas PassivasMigração nas Redes Ópticas Passivas
Migração nas Redes Ópticas Passivas
 
Comandos cisco x huawei
Comandos cisco x huaweiComandos cisco x huawei
Comandos cisco x huawei
 
Optical Fibers
Optical FibersOptical Fibers
Optical Fibers
 
Apresentacao tcc heitor_final
Apresentacao tcc heitor_finalApresentacao tcc heitor_final
Apresentacao tcc heitor_final
 
FIBRA ÓPTICA INFRAESTRUTURAS
FIBRA ÓPTICA INFRAESTRUTURAS  FIBRA ÓPTICA INFRAESTRUTURAS
FIBRA ÓPTICA INFRAESTRUTURAS
 
Fibra optica
Fibra opticaFibra optica
Fibra optica
 
Engenharia Elétrica
Engenharia ElétricaEngenharia Elétrica
Engenharia Elétrica
 
Wendry e victor
Wendry e victorWendry e victor
Wendry e victor
 
Pag 37 a 57
Pag 37 a 57Pag 37 a 57
Pag 37 a 57
 
Introdução a engenharia mecanica
Introdução  a engenharia mecanica Introdução  a engenharia mecanica
Introdução a engenharia mecanica
 
Engenharia mecânica
Engenharia mecânicaEngenharia mecânica
Engenharia mecânica
 
Engenharia e suas habilitações
Engenharia e suas habilitaçõesEngenharia e suas habilitações
Engenharia e suas habilitações
 
Trab calculo iii_pendulo3
Trab calculo iii_pendulo3Trab calculo iii_pendulo3
Trab calculo iii_pendulo3
 
Feira de profissões áreas da ep
Feira de profissões   áreas da epFeira de profissões   áreas da ep
Feira de profissões áreas da ep
 

Semelhante a Curso de engenharia elétrica uespi

Mestrado profissional: pós-graduação de utilidade pública
Mestrado profissional:  pós-graduação de utilidade pública Mestrado profissional:  pós-graduação de utilidade pública
Mestrado profissional: pós-graduação de utilidade pública
ciclamio2021
 
Aula inaugural do Mestrado Acadêmico em Engenharia da Computação ( Universida...
Aula inaugural do Mestrado Acadêmico em Engenharia da Computação ( Universida...Aula inaugural do Mestrado Acadêmico em Engenharia da Computação ( Universida...
Aula inaugural do Mestrado Acadêmico em Engenharia da Computação ( Universida...
Universidade de Pernambuco
 
Modelo de-projeto-pedagógico
Modelo de-projeto-pedagógicoModelo de-projeto-pedagógico
Modelo de-projeto-pedagógico
Luciano Almeida
 
Pauta local-servidores-ifac.final-aprovada
Pauta local-servidores-ifac.final-aprovadaPauta local-servidores-ifac.final-aprovada
Pauta local-servidores-ifac.final-aprovada
Lucilene Belmiro Acácio
 
Pauta local de reivindicações dos servidores do IFAC
Pauta local de reivindicações dos servidores do IFACPauta local de reivindicações dos servidores do IFAC
Pauta local de reivindicações dos servidores do IFAC
Lucilene Belmiro Acácio
 
Emiep
EmiepEmiep
Tecnico em planejamento offshore
Tecnico em planejamento offshoreTecnico em planejamento offshore
Tecnico em planejamento offshore
alexandre Silveira
 
Eletrotecnica integrado[1]ifpe
Eletrotecnica integrado[1]ifpeEletrotecnica integrado[1]ifpe
Eletrotecnica integrado[1]ifpe
Daniel Paiva
 
RESUMO HISTÓRICO E ASPECTOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA DA UFCG
RESUMO HISTÓRICO E ASPECTOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA DA UFCGRESUMO HISTÓRICO E ASPECTOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA DA UFCG
RESUMO HISTÓRICO E ASPECTOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA DA UFCG
Mario Araujo Filho
 
Engenharia d eProdução
Engenharia d eProduçãoEngenharia d eProdução
Engenharia d eProdução
Carol Vieira
 
Manuel barata sessao de abertura
Manuel barata   sessao de aberturaManuel barata   sessao de abertura
Manuel barata sessao de abertura
iseltech
 
Oferta Formativa Ensino Secundário 2012/2013
Oferta Formativa Ensino Secundário 2012/2013Oferta Formativa Ensino Secundário 2012/2013
Oferta Formativa Ensino Secundário 2012/2013
wmessjtalha
 
Proj.pedag.ap.2011 elétrica
Proj.pedag.ap.2011 elétricaProj.pedag.ap.2011 elétrica
Proj.pedag.ap.2011 elétrica
Diego Santos
 
Pauta local de reivindicações.ifac
Pauta local de reivindicações.ifacPauta local de reivindicações.ifac
Pauta local de reivindicações.ifac
ComandodeGreveIFAC
 
ES Sao Joao Do Estoril
ES Sao Joao Do EstorilES Sao Joao Do Estoril
ES Sao Joao Do Estoril
jsilva76
 
AULA_01_ELETRONICA ANALOGICA_APRESENTAÇÃO_22092023.pptx
AULA_01_ELETRONICA ANALOGICA_APRESENTAÇÃO_22092023.pptxAULA_01_ELETRONICA ANALOGICA_APRESENTAÇÃO_22092023.pptx
AULA_01_ELETRONICA ANALOGICA_APRESENTAÇÃO_22092023.pptx
SENAI/FATEC - MT
 
Cultura Empreendedora em Cursos de Graduação das Áreas Tecnológicas
Cultura Empreendedora em Cursos de Graduação das Áreas TecnológicasCultura Empreendedora em Cursos de Graduação das Áreas Tecnológicas
Cultura Empreendedora em Cursos de Graduação das Áreas Tecnológicas
Thomas Buck
 
Nr 10 plano de curso - restante
Nr 10   plano de curso - restanteNr 10   plano de curso - restante
Nr 10 plano de curso - restante
Zacarias Junior
 
mise_guia_curso
mise_guia_cursomise_guia_curso
mise_guia_curso
Tiago Sousa
 
Eletricista instalador residencial 2004
Eletricista instalador residencial   2004Eletricista instalador residencial   2004
Eletricista instalador residencial 2004
Danielle Villar
 

Semelhante a Curso de engenharia elétrica uespi (20)

Mestrado profissional: pós-graduação de utilidade pública
Mestrado profissional:  pós-graduação de utilidade pública Mestrado profissional:  pós-graduação de utilidade pública
Mestrado profissional: pós-graduação de utilidade pública
 
Aula inaugural do Mestrado Acadêmico em Engenharia da Computação ( Universida...
Aula inaugural do Mestrado Acadêmico em Engenharia da Computação ( Universida...Aula inaugural do Mestrado Acadêmico em Engenharia da Computação ( Universida...
Aula inaugural do Mestrado Acadêmico em Engenharia da Computação ( Universida...
 
Modelo de-projeto-pedagógico
Modelo de-projeto-pedagógicoModelo de-projeto-pedagógico
Modelo de-projeto-pedagógico
 
Pauta local-servidores-ifac.final-aprovada
Pauta local-servidores-ifac.final-aprovadaPauta local-servidores-ifac.final-aprovada
Pauta local-servidores-ifac.final-aprovada
 
Pauta local de reivindicações dos servidores do IFAC
Pauta local de reivindicações dos servidores do IFACPauta local de reivindicações dos servidores do IFAC
Pauta local de reivindicações dos servidores do IFAC
 
Emiep
EmiepEmiep
Emiep
 
Tecnico em planejamento offshore
Tecnico em planejamento offshoreTecnico em planejamento offshore
Tecnico em planejamento offshore
 
Eletrotecnica integrado[1]ifpe
Eletrotecnica integrado[1]ifpeEletrotecnica integrado[1]ifpe
Eletrotecnica integrado[1]ifpe
 
RESUMO HISTÓRICO E ASPECTOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA DA UFCG
RESUMO HISTÓRICO E ASPECTOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA DA UFCGRESUMO HISTÓRICO E ASPECTOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA DA UFCG
RESUMO HISTÓRICO E ASPECTOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA DA UFCG
 
Engenharia d eProdução
Engenharia d eProduçãoEngenharia d eProdução
Engenharia d eProdução
 
Manuel barata sessao de abertura
Manuel barata   sessao de aberturaManuel barata   sessao de abertura
Manuel barata sessao de abertura
 
Oferta Formativa Ensino Secundário 2012/2013
Oferta Formativa Ensino Secundário 2012/2013Oferta Formativa Ensino Secundário 2012/2013
Oferta Formativa Ensino Secundário 2012/2013
 
Proj.pedag.ap.2011 elétrica
Proj.pedag.ap.2011 elétricaProj.pedag.ap.2011 elétrica
Proj.pedag.ap.2011 elétrica
 
Pauta local de reivindicações.ifac
Pauta local de reivindicações.ifacPauta local de reivindicações.ifac
Pauta local de reivindicações.ifac
 
ES Sao Joao Do Estoril
ES Sao Joao Do EstorilES Sao Joao Do Estoril
ES Sao Joao Do Estoril
 
AULA_01_ELETRONICA ANALOGICA_APRESENTAÇÃO_22092023.pptx
AULA_01_ELETRONICA ANALOGICA_APRESENTAÇÃO_22092023.pptxAULA_01_ELETRONICA ANALOGICA_APRESENTAÇÃO_22092023.pptx
AULA_01_ELETRONICA ANALOGICA_APRESENTAÇÃO_22092023.pptx
 
Cultura Empreendedora em Cursos de Graduação das Áreas Tecnológicas
Cultura Empreendedora em Cursos de Graduação das Áreas TecnológicasCultura Empreendedora em Cursos de Graduação das Áreas Tecnológicas
Cultura Empreendedora em Cursos de Graduação das Áreas Tecnológicas
 
Nr 10 plano de curso - restante
Nr 10   plano de curso - restanteNr 10   plano de curso - restante
Nr 10 plano de curso - restante
 
mise_guia_curso
mise_guia_cursomise_guia_curso
mise_guia_curso
 
Eletricista instalador residencial 2004
Eletricista instalador residencial   2004Eletricista instalador residencial   2004
Eletricista instalador residencial 2004
 

Mais de Heitor Galvão

Análise de Segurança da Informação utilizando Códigos Bidimensionais 2D MWOOC...
Análise de Segurança da Informação utilizando Códigos Bidimensionais 2D MWOOC...Análise de Segurança da Informação utilizando Códigos Bidimensionais 2D MWOOC...
Análise de Segurança da Informação utilizando Códigos Bidimensionais 2D MWOOC...
Heitor Galvão
 
Migração TDM-PON para WDM-PON
Migração TDM-PON para WDM-PONMigração TDM-PON para WDM-PON
Migração TDM-PON para WDM-PON
Heitor Galvão
 
Prática da disciplina de laboratório de conversão de energia
Prática da disciplina de laboratório de conversão de energiaPrática da disciplina de laboratório de conversão de energia
Prática da disciplina de laboratório de conversão de energia
Heitor Galvão
 
Lideranca sucesso engenharia aeronautica nacional
Lideranca sucesso engenharia aeronautica nacionalLideranca sucesso engenharia aeronautica nacional
Lideranca sucesso engenharia aeronautica nacional
Heitor Galvão
 
Prevenção e combate a incêndios
Prevenção e combate a incêndiosPrevenção e combate a incêndios
Prevenção e combate a incêndios
Heitor Galvão
 
Transformadores
Transformadores Transformadores
Transformadores
Heitor Galvão
 
Evolucões das técnicas de Acesso Multiplo para as redes Ópticas Passivas PON
Evolucões das técnicas de Acesso Multiplo para as redes Ópticas Passivas PONEvolucões das técnicas de Acesso Multiplo para as redes Ópticas Passivas PON
Evolucões das técnicas de Acesso Multiplo para as redes Ópticas Passivas PON
Heitor Galvão
 
ANALISE DO GERADOR COMB ÓPTICO PARA TRANSMISSÃO DE ALTAS TAXAS EM REDES ÓPTIC...
ANALISE DO GERADOR COMB ÓPTICO PARA TRANSMISSÃO DE ALTAS TAXAS EM REDES ÓPTIC...ANALISE DO GERADOR COMB ÓPTICO PARA TRANSMISSÃO DE ALTAS TAXAS EM REDES ÓPTIC...
ANALISE DO GERADOR COMB ÓPTICO PARA TRANSMISSÃO DE ALTAS TAXAS EM REDES ÓPTIC...
Heitor Galvão
 
Optisytem
OptisytemOptisytem
Optisytem
Heitor Galvão
 
Análise do Gerador Comb Óptico para transmissão de altas taxas em Redes Óptic...
Análise do Gerador Comb Óptico para transmissão de altas taxas em Redes Óptic...Análise do Gerador Comb Óptico para transmissão de altas taxas em Redes Óptic...
Análise do Gerador Comb Óptico para transmissão de altas taxas em Redes Óptic...
Heitor Galvão
 
Multiplexação por divisão ortogonal de frequencia(OFDM)
Multiplexação por divisão ortogonal de frequencia(OFDM)Multiplexação por divisão ortogonal de frequencia(OFDM)
Multiplexação por divisão ortogonal de frequencia(OFDM)
Heitor Galvão
 
Comunicações ópticas
Comunicações ópticasComunicações ópticas
Comunicações ópticas
Heitor Galvão
 
Comunicações ópticas
Comunicações ópticasComunicações ópticas
Comunicações ópticas
Heitor Galvão
 
Redes opticas
Redes opticasRedes opticas
Redes opticas
Heitor Galvão
 

Mais de Heitor Galvão (14)

Análise de Segurança da Informação utilizando Códigos Bidimensionais 2D MWOOC...
Análise de Segurança da Informação utilizando Códigos Bidimensionais 2D MWOOC...Análise de Segurança da Informação utilizando Códigos Bidimensionais 2D MWOOC...
Análise de Segurança da Informação utilizando Códigos Bidimensionais 2D MWOOC...
 
Migração TDM-PON para WDM-PON
Migração TDM-PON para WDM-PONMigração TDM-PON para WDM-PON
Migração TDM-PON para WDM-PON
 
Prática da disciplina de laboratório de conversão de energia
Prática da disciplina de laboratório de conversão de energiaPrática da disciplina de laboratório de conversão de energia
Prática da disciplina de laboratório de conversão de energia
 
Lideranca sucesso engenharia aeronautica nacional
Lideranca sucesso engenharia aeronautica nacionalLideranca sucesso engenharia aeronautica nacional
Lideranca sucesso engenharia aeronautica nacional
 
Prevenção e combate a incêndios
Prevenção e combate a incêndiosPrevenção e combate a incêndios
Prevenção e combate a incêndios
 
Transformadores
Transformadores Transformadores
Transformadores
 
Evolucões das técnicas de Acesso Multiplo para as redes Ópticas Passivas PON
Evolucões das técnicas de Acesso Multiplo para as redes Ópticas Passivas PONEvolucões das técnicas de Acesso Multiplo para as redes Ópticas Passivas PON
Evolucões das técnicas de Acesso Multiplo para as redes Ópticas Passivas PON
 
ANALISE DO GERADOR COMB ÓPTICO PARA TRANSMISSÃO DE ALTAS TAXAS EM REDES ÓPTIC...
ANALISE DO GERADOR COMB ÓPTICO PARA TRANSMISSÃO DE ALTAS TAXAS EM REDES ÓPTIC...ANALISE DO GERADOR COMB ÓPTICO PARA TRANSMISSÃO DE ALTAS TAXAS EM REDES ÓPTIC...
ANALISE DO GERADOR COMB ÓPTICO PARA TRANSMISSÃO DE ALTAS TAXAS EM REDES ÓPTIC...
 
Optisytem
OptisytemOptisytem
Optisytem
 
Análise do Gerador Comb Óptico para transmissão de altas taxas em Redes Óptic...
Análise do Gerador Comb Óptico para transmissão de altas taxas em Redes Óptic...Análise do Gerador Comb Óptico para transmissão de altas taxas em Redes Óptic...
Análise do Gerador Comb Óptico para transmissão de altas taxas em Redes Óptic...
 
Multiplexação por divisão ortogonal de frequencia(OFDM)
Multiplexação por divisão ortogonal de frequencia(OFDM)Multiplexação por divisão ortogonal de frequencia(OFDM)
Multiplexação por divisão ortogonal de frequencia(OFDM)
 
Comunicações ópticas
Comunicações ópticasComunicações ópticas
Comunicações ópticas
 
Comunicações ópticas
Comunicações ópticasComunicações ópticas
Comunicações ópticas
 
Redes opticas
Redes opticasRedes opticas
Redes opticas
 

Curso de engenharia elétrica uespi

  • 1. Curso de Engenharia Elétrica UESPI Graduando: Heitor Bruno Oliveira Galvão Atualmente Cursando o 7º Bloco na Universidade Estadual do Piauí - UESPI 1
  • 2. Sumário 1. Apresentação 2. Contextualização e Histórico na UESPI 3. Descrição dos aspectos administrativos e pedagógicos do curso 3.1. Regime Acadêmico do Curso 3.2. Ingresso no Curso 3.3. Características Gerais do Curso 4. Objetivos do Curso de Engenharia Elétrica da UESPI 5. Estrutura Curricular do Curso de E.Elétrica da UESPI 6. Conclusão 2
  • 3. 1. Apresentação • Busca-se preparar o Engenheiro para o exercício pleno e consciente de sua função profissional considerando exigências, tanto de cunho técnico como de cunho ético e moral, atuais e emergentes do mercado de trabalho regional • O cenário atual exige profissionais que exibam em seu perfil aspectos importantes como iniciativa, criatividade, capacidade de comunicação, liderança e motivação para empreendimentos 3
  • 4. 2.Contextualização e Histórico na UESPI • Lei Estadual nº 3.967/1984 - instituiu a Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Educação do Estado do Piauí – FADEP • Decreto Federal nº 91.851/1985 - foi autorizado a funcionar o Centro de Ensino Superior, com os cursos de Pedagogia, Matemática e Biologia, Português, Inglês e administração. • • Primeiro vestibular em 1986 para os cursos de Licenciatura Plena em Pedagogia: Magistério, Ciências Biológicas, Matemática, Letras/Português, Letras/Inglês e Bacharelado em Administração, totalizando 240 vagas. 4
  • 5. 2.Contextualização e Histórico na UESPI • Em 1993, através de Decreto Federal, a Universidade foi autorizada a funcionar como uma Instituição multicampi e a sequência histórica se deu com o surgimento gradativo de cursos e de campi, no interior do Estado • Em 2009, o Conselho Universitário aprovou o novo regimento geral da UESPI, que tem a função de detalhar o Estatuto da Universidade. • O Centro de Tecnologia e Urbanismo (CTU) foi criado a partir da reformulação do Estatuto da Universidade, em 2005. 5
  • 6. 3. Descrição dos aspectos administrativos e pedagógicos do curso 6
  • 7. 3.1. Regime Acadêmico do Curso • O regime acadêmico para o Curso de Engenharia Elétrica é o Regime Acadêmico Seriado Semestral, sendo cada ano letivo composto por dois semestres letivos, com duração de 15 semanas cada um, totalizando 10 (dez) semestres letivos. 3.2. Ingresso no Curso • Os concursos de habilitação para ingresso no curso de Engenharia Elétrica da UESPI são realizados de acordo com as normas vigentes nesta instituição, de modo a serem selecionados 25 alunos por ano, com entrada única no primeiro período letivo de cada ano. 7
  • 8. 3.3.Características Gerais do Curso • Área de Conhecimento: Planejamento, análise, projeto, execução construção, manutenção de equipamentos e sistemas elétricos de potencia desenvolvimento de novos produtos, tecnologias e aplicações. • Duração Regular: 5 (cinco) anos, com o mínimo de 200 dias letivos por ano, • Meio de ingresso no curso: Exame Nacional do Ensino Médio; • Regime Letivo: seriado anual, com dois períodos semestrais, Turno: Integral. 8
  • 9. 3.3.Características Gerais do Curso • Carga Horária de Disciplinas Obrigatórias: 3630 Horas; • Carga Horária de Disciplinas Optativas: 240 Horas; • Carga Horária de Disciplinas Obrigatórias e Optativas: 3870 Horas; • Carga Horária de Disciplinas Teóricas: 3345 Horas; • Carga Horária de Atividades Práticas: 525 Horas (sem incluir estágios, TCCs, e AACCs); 9
  • 10. 3.3.Características Gerais do Curso • Carga horária total do curso: 4560 Horas; • Laboratórios: O curso possui laboratório de informática, de desenho técnico, de desenho técnico por computador, de eletricidade básica, de eletrônica analógica e de eletrônica digital. • Iniciação Científica: PIBIC, participar de programas e projetos de extensão, entre outros. 10
  • 11. 4. Objetivos do Curso de Engenharia Elétrica da UESPI • Proporcionar uma formação genérica sólida na área de Engenharia Elétrica; • Enfatizar o conhecimento multidisciplinar dentro do âmbito profissional da Engenharia Elétrica; • Criar mecanismos de atualização progressiva dos conteúdos, uma vez que as inovações tecnológicas ocorrem em ritmo acelerado e ininterrupto nesta profissão; 11
  • 12. • Proporcionar as atividades de laboratório e de aplicação da Engenharia Elétrica; • Motivar o estudante, e despertar seu interesse pelo exercício da profissão; • Ensinar a aprender, e despertar o espírito de criação independente e de iniciativa. 12 4. Objetivos do Curso de Engenharia Elétrica da UESPI
  • 13. 4. Perfil do Profissional de Engenharia Elétrica • Formação generalista, com sólidos conhecimentos nas áreas de formação básica, geral e profissional do Curso, incluindo aspectos humanísticos, sociais, éticos e ambientais; • Capacidade para resolver problemas concretos, modelando situações reais, promovendo abstrações e adequando-se a novas situações; • Capacidade de análise de problemas e síntese de soluções, integrando conhecimentos multidisciplinares; 13
  • 14. 4. Perfil do Profissional de Engenharia Elétrica • Capacidade de elaboração de projetos e proposição de soluções técnicas e economicamente competitivas; • Capacidade de absorver novas tecnologias e de visualizar, com criatividade, novas aplicações para a Engenharia Elétrica; • Capacidade de comunicação e liderança para trabalho em equipes multidisciplinares. 14
  • 15. 5. Estrutura Curricular do Curso de E.Elétrica da UESPI • As disciplinas da grade curricular do curso de Engenharia de Elétrica da UESPI podem ser subdivididas em três grupos: disciplinas básicas, disciplinas profissionalizantes, disciplinas específicas. • Nos quatro semestres iniciais do Curso há maior ênfase de disciplinas básica. • Durante os sete primeiros semestres, a grade curricular apresenta uma quantidade considerável de disciplinas profissionalizantes, bem como algumas específicas. 15
  • 16. • Os cinco últimos semestres letivos do Curso (sexto ao décimo) são formados em sua maioria por disciplinas específicas, optativas, estágios supervisionados e TCC. 16 5. Estrutura Curricular do Curso de E.Elétrica da UESPI
  • 17. 5. Estrutura Física e Recursos Humanos • Localização do Centro de Tecnologia (CTU): Rua Espirito Santo, Bairro Acarape. 17 Fonte: Google Street View
  • 18. 5. Estrutura Física e Recursos Humanos • O Curso de Engenharia Elétrica funciona no CTU, o qual conta em sua estrutura física com 12 salas de aula destinadas aos cursos de Engenharia elétrica e Engenharia Civil, além de laboratórios de ensino destinados aos cursos. • Laboratórios: dispõe de laboratório de desenho técnico e de um laboratório de informática.Existe também um laboratório destinado ao ensino de sistemas digitais, circuitos elétricos, eletrônica e microprocessadores. 18
  • 19. 6. Corpo Docente do Curso Obs.: Professor Hermes já tem Doutorado já. 19
  • 20. 6. Conclusão • A UESPI é capaz de oferecer um curso de qualidade para formar profissionais capacitados oferecendo uma formação generalista, com sólidos conhecimentos nas áreas de formação básica, geral e profissional do Curso. • Resultados Expressivos:  O segundo colocado no concurso para Engenheiro Eletricista da Eletrobrás Distribuição Piauí, recentemente é da UESPI  Dois Alunos Aprovados no mestrado da UFCG (Universidade Federal de Campinan Grande) sendo que um esta cursando e o outro ainda vai começar.  Quatro alunos no ciência sem fronteiras atualmente, nos estados de Oklahoma, Tenessee, Missouri e Nova York nos Estados Unidos. 20
  • 21. 6. Conclusão  Alunos publicando artigos em congressos importantes.  CONTATO: heitorbrunogalvao@gmail.com 21