SlideShare uma empresa Scribd logo
A C A D Ê M I C O S : F E R N A N D O S I L V A ; J E S S I C A
M A R A S T Ü R M E R ; M A T H E U S S C O T T O N ;
V A N E S S A R U F F A T T O ; .
Consumo de Álcool por Universitários
e Aprendizagem Social
Problema de Pesquisa:
 Qual a influência que os grupos de amigos
representam na questão de abuso de álcool em
universitários?
• APESAR DE SER UM ASSUNTO BASTANTE
COMENTADO DE MANEIRA GERAL, EXISTEM POUCOS
ESTUDOS FOCADOS DENTRO DO MEIO ACADÊMICO;
• ESSE ASSUNTO GERALMENTE É TRATADO COMO
ALGO NORMAL/NATURAL ENTRE OS ACADÊMICOS,
NEGLIGENCIANDO AS CONSEQUÊNCIAS QUE ISSO
POSSA REMETER.
Importância do Tema:
Introdução
• Tratado pelo senso comum como algo normal, o
consumo de álcool por jovens acabou tornando-se
cotidiano para muitos deles, onde por vezes esse
hábito pode trazer consequências graves como
acidentes ou adicções.
Consumo de Álcool entre Jovens
 O consumo exagerado de álcool por adolescentes se mostra um dos
maiores problemas sociais, consumo esse que tem seu inicio cada vez
mais precocemente;
 “A vida universitária é com frequência uma cultura em si mesma com
oportunidades para experimentar o consumo de várias substâncias as
quais não se estava exposto antes” (GÓMEZ et al., 2012 p. 42);
 O meio social em que vivemos é um ambiente infestado pela
manipulação da mídia, que traz um número enorme de comerciais que
tratam a “cervejinha do futebol” como algo inteiramente comum e,
algumas vezes, até mesmo como algo essencial.
 A Lei nº 14.592 proíbe a venda de álcool para menores de 18 anos,
mas não são todos os estabelecimentos comerciais que obedecem a
tal ordem;
 A universidade é um momento de transição para os jovens, deixam
o “berço” e vão em direção ao mundo, ficam inseguros e buscam
apoio no grupo de amigos. É por isso mesmo que os amigos acabam
se tornando tão influentes nesse período.
 Algumas teorias psicológicas podem nos ajudar a entender melhor
esse fenômeno, como a Teoria da Aprendizagem Social.
Consumo de Álcool por Acadêmicos da UPF
 Levantamento de dados com acadêmicos da Universidade de
Passo Fundo através de um questionário de 10 questões.
 A amostra de entrevistados foi composta por 33 alunos, de
ambos os sexos, sendo 9 deles pertencentes aos níveis iniciais
(primeiro) dos cursos de Medicina Veterinária, Jornalismo e
Agronomia, 8 alunos de níveis medianos (terceiro ou quarto)
dos cursos já citados, e 16 alunos dos níveis finais
(sétimo, oitavo e nono) também dos cursos já citados
acima.
Gráficos
0
10
20
30
40
50
60
70
80
90
100
Usam bebidas utilizam
semanalmente
sofrem
influencia de
amigos
começo do
curso
meio do curso
final do curso
Considerações Finais
 Danos ao meio acadêmico:
desinteresse e indiferença
nas matérias, evasão,
agressão aos colegas,
discussões com
professores, má formação
da imagem como futuro
profissional, difamação
com o nome da profissão,
do curso ou da Instituição.
 Danos à si mesmo: coma
alcoólico, tolerância,
possível dependência;
 Danos à sociedade:
acidentes de trânsito
(lesões, mortes,
traumas), brigas e
desentendimentos
O jovem
universitário
atual consome
bastante álcool e
vai aumentando
seu consumo
conforme vai
avançando em
sua formação
B A R B O S A F I L H O , V A L T E R C O R D E I R O ; C A M P O S , W A G N E R D E A N D L O P E S , A D A I R D A
S I L V A . P R E V A L Ê N C I A D E C O N S U M O D E Á L C O O L E T A B A C O E N T R E A D O L E S C E N T E S
B R A S I L E I R O S : R E V I S Ã O S I S T E M Á T I C A . R E V . S A Ú D E P Ú B L I C A [ O N L I N E ] . 2 0 1 2 ,
V O L . 4 6 , N . 5 , P . 9 0 1 - 9 1 7 . I S S N 0 0 3 4 - 8 9 1 0 . < H T T P : / / D X . D O I . O R G / 1 0 . 1 5 9 0 / S 0 0 3 4 -
8 9 1 0 2 0 1 2 0 0 0 5 0 0 0 1 8 > .
F E R R E I R A , M A R I A M A R G A R I D A D A S I L V A R E I S D O S S A N T O S E T O R G A L , M A R I A
C O N S T A N Ç A L E I T E D E F R E I T A S P A Ú L R E I S . T O B A C C O A N D A L C O H O L C O N S U M P T I O N
A M O N G A D O L E S C E N T S . R E V . L A T I N O - A M . E N F E R M A G E M [ O N L I N E ] . 2 0 1 0 , V O L . 1 8 ,
N . 2 [ C I T A D O 2 0 1 3 - 0 6 - 0 2 ] , P P . 2 5 5 - 2 6 1 . D I S P O N Í V E L E M :
< H T T P : / / W W W . S C I E L O . B R / S C I E L O . P H P ? S C R I P T = S C I _ A R T T E X T & P I D = S 0 1 0 4 -
1 1 6 9 2 0 1 0 0 0 0 2 0 0 0 1 7 & L N G = P T & N R M = I S O > . I S S N 0 1 0 4 -
1 1 6 9 . H T T P : / / D X . D O I . O R G / 1 0 . 1 5 9 0 / S 0 1 0 4 - 1 1 6 9 2 0 1 0 0 0 0 2 0 0 0 1 7 .
G Ó M E Z , M Ó N I C A V E L O Z A E T A L . A M B I E N T E S O C I A L E U S O S I M U L T Â N E O D E Á L C O O L
E T A B A C O E N T R E E S T U D A N T E S U N I V E R S I T A R I O S D O S C U R S O S D E G R A D U A Ç Ã O E M
C I Ê N C I A S D A S A Ú D E D E U M A U N I V E R S I D A D , C U N D I N A M A R C A - C O L Ô M B I A . T E X T O &
C O N T E X T O : E N F E R M A G E M , F L O R I A N O P O L I S , V . 2 1 , N . , P . 4 1 - 4 8 , 2 0 1 2 . D I S P O N Í V E L
E M : < H T T P : / / D X . D O I . O R G / 1 0 . 1 5 9 0 / S 0 1 0 4 - 0 7 0 7 2 0 1 2 0 0 0 5 0 0 0 0 5 > . A C E S S O E M : 0 9
M A I O 2 0 1 3 .
Referências Bibliográficas
M O R E N O , R A F A E L S O U Z A ; V E N T U R A , R E N A T O N A B A S E B R E T A S , J O S É
R O B E R T O D A S I L V A . O U S O D E Á L C O O L E T A B A C O P O R A D O L E S C E N T E S
D O M U N I C Í P I O D E E M B U , S Ã O P A U L O , B R A S I L . R E V . E S C . E N F E R M . U S P
[ O N L I N E ] . 2 0 1 0 , V O L . 4 4 , N . 4 [ C I T A D O 2 0 1 3 - 0 6 - 0 2 ] , P P . 9 6 9 - 9 7 7 .
D I S P O N Í V E L E M :
< H T T P : / / W W W . S C I E L O . B R / S C I E L O . P H P ? S C R I P T = S C I _ A R T T E X T & P I D = S 0
0 8 0 - 6 2 3 4 2 0 1 0 0 0 0 4 0 0 0 1 6 & L N G = P T & N R M = I S O > . I S S N 0 0 8 0 -
6 2 3 4 . H T T P : / / D X . D O I . O R G / 1 0 . 1 5 9 0 / S 0 0 8 0 - 6 2 3 4 2 0 1 0 0 0 0 4 0 0 0 1 6 .
N E T O , C A R L A ; F R A G A , S Í L V I A E R A M O S , E L I S A B E T E . C O N S U M O D E
S U B S T Â N C I A S I L Í C I T A S P O R A D O L E S C E N T E S P O R T U G U E S E S . R E V .
S A Ú D E P Ú B L I C A [ O N L I N E ] . 2 0 1 2 , V O L . 4 6 , N . 5 [ C I T A D O 2 0 1 3 - 0 6 - 0 2 ] , P P .
8 0 8 - 8 1 5 . D I S P O N Í V E L E M :
< H T T P : / / W W W . S C I E L O . B R / S C I E L O . P H P ? S C R I P T = S C I _ A R T T E X T & P I D = S 0
0 3 4 - 8 9 1 0 2 0 1 2 0 0 0 5 0 0 0 0 7 &L N G = P T & N R M = I S O > . I S S N 0 0 3 4 -
8 9 1 0 . H T T P : / / D X . D O I . O R G / 1 0 . 1 5 9 0 / S 0 0 3 4 - 8 9 1 0 2 0 1 2 0 0 0 5 0 0 0 0 7 .
Referências Bibliográficas
Anexo
 Questionário:
 Idade: ___ Sexo: (__) feminino (__) masculino
 Semestre: _____ Curso: _____________
 1) Faz uso de algum tipo de bebida alcoólica?
 2) Com que frequência?
 3) Com que idade começou a utilizar bebida alcoólica?
 4) Teve a influência de alguém? (amigos, família)
 5) O tipo de bebida alcoólica utilizada na época em que você começou é a
mesma de hoje?
 6) Quais os ambientes em que você costuma fazer uso de bebida alcoólica?
 7) Você considera que é influenciado por amigos ao beber? Justifique.
 8) Considerando o meio acadêmico como época de liberdade para a maioria
dos jovens, você acha que há um uso maior ou mais frequente ao entrar na
Universidade? Por quê?
 9) Quais os riscos que você considera ao consumir álcool na Universidade?
 10) Considerações finais (opcional).

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Consumo de Álcool por Universitários e Aprendizagem Social

Projeto de lei
Projeto de leiProjeto de lei
Projeto de lei
moka517
 
clave-azul-y-clave-roja-1221776080170833-9.pdf
clave-azul-y-clave-roja-1221776080170833-9.pdfclave-azul-y-clave-roja-1221776080170833-9.pdf
clave-azul-y-clave-roja-1221776080170833-9.pdf
CarollDelLourdeLarco
 
Como aprender a fazer um empreendedorismo.pdf
Como aprender a fazer  um empreendedorismo.pdfComo aprender a fazer  um empreendedorismo.pdf
Como aprender a fazer um empreendedorismo.pdf
luisalbuquerque2009
 
Listagem recursos geografia set2017
Listagem recursos geografia set2017Listagem recursos geografia set2017
Listagem recursos geografia set2017
Anaigreja
 
Currículo Danielle Duboviski
Currículo Danielle DuboviskiCurrículo Danielle Duboviski
Currículo Danielle Duboviski
Danielle Duboviski
 
Midia kitblogmoda e gestão (4)
Midia kitblogmoda e gestão (4)Midia kitblogmoda e gestão (4)
Midia kitblogmoda e gestão (4)
Moda e Gestão
 
Midia kit blog moda e gestão junho 2017
Midia kit blog moda e gestão junho 2017Midia kit blog moda e gestão junho 2017
Midia kit blog moda e gestão junho 2017
Moda e Gestão
 
VTEX Training Day Alessandro Gil
VTEX Training Day   Alessandro GilVTEX Training Day   Alessandro Gil
VTEX Training Day Alessandro Gil
Alessandro Gil
 
Currículo Danielle Duboviski
Currículo Danielle DuboviskiCurrículo Danielle Duboviski
Currículo Danielle Duboviski
Danielle Duboviski
 
Midia kit blog moda e gestão julho 2017
Midia kit blog moda e gestão julho 2017Midia kit blog moda e gestão julho 2017
Midia kit blog moda e gestão julho 2017
Moda e Gestão
 
Teoria de vygotsky - Aprendizagem
Teoria de vygotsky  - AprendizagemTeoria de vygotsky  - Aprendizagem
Teoria de vygotsky - Aprendizagem
Kellen Fonseca
 
Marketing Social na Assessoria de Imprensa
Marketing Social na Assessoria de ImprensaMarketing Social na Assessoria de Imprensa
Marketing Social na Assessoria de Imprensa
Mariana Tiso
 
Palestra - Sua ideia pode gerar uma startup de sucesso? E se você estiver err...
Palestra - Sua ideia pode gerar uma startup de sucesso? E se você estiver err...Palestra - Sua ideia pode gerar uma startup de sucesso? E se você estiver err...
Palestra - Sua ideia pode gerar uma startup de sucesso? E se você estiver err...
Gustavo Neves
 
Prentación Alberto Magno.pdf
Prentación Alberto Magno.pdfPrentación Alberto Magno.pdf
Prentación Alberto Magno.pdf
JosMiguelCarvajalEsp
 
Sle & saf
Sle & safSle & saf
Sle & saf
pauloalambert
 
PSE.pptx programa saude na escola - Práticas criativas e comunicativas
PSE.pptx  programa saude na escola - Práticas criativas e comunicativas PSE.pptx  programa saude na escola - Práticas criativas e comunicativas
PSE.pptx programa saude na escola - Práticas criativas e comunicativas
StephanieFlauzino1
 
Ionic
IonicIonic
O editor que pensa digital
O editor que pensa digitalO editor que pensa digital
O editor que pensa digital
Gabriela Dias
 
CV - Daniellalee
CV - DaniellaleeCV - Daniellalee
CV - Daniellalee
Daniella-Lee Silva
 
AMONESTACION.docx
AMONESTACION.docxAMONESTACION.docx
AMONESTACION.docx
AlanBlasLopez
 

Semelhante a Consumo de Álcool por Universitários e Aprendizagem Social (20)

Projeto de lei
Projeto de leiProjeto de lei
Projeto de lei
 
clave-azul-y-clave-roja-1221776080170833-9.pdf
clave-azul-y-clave-roja-1221776080170833-9.pdfclave-azul-y-clave-roja-1221776080170833-9.pdf
clave-azul-y-clave-roja-1221776080170833-9.pdf
 
Como aprender a fazer um empreendedorismo.pdf
Como aprender a fazer  um empreendedorismo.pdfComo aprender a fazer  um empreendedorismo.pdf
Como aprender a fazer um empreendedorismo.pdf
 
Listagem recursos geografia set2017
Listagem recursos geografia set2017Listagem recursos geografia set2017
Listagem recursos geografia set2017
 
Currículo Danielle Duboviski
Currículo Danielle DuboviskiCurrículo Danielle Duboviski
Currículo Danielle Duboviski
 
Midia kitblogmoda e gestão (4)
Midia kitblogmoda e gestão (4)Midia kitblogmoda e gestão (4)
Midia kitblogmoda e gestão (4)
 
Midia kit blog moda e gestão junho 2017
Midia kit blog moda e gestão junho 2017Midia kit blog moda e gestão junho 2017
Midia kit blog moda e gestão junho 2017
 
VTEX Training Day Alessandro Gil
VTEX Training Day   Alessandro GilVTEX Training Day   Alessandro Gil
VTEX Training Day Alessandro Gil
 
Currículo Danielle Duboviski
Currículo Danielle DuboviskiCurrículo Danielle Duboviski
Currículo Danielle Duboviski
 
Midia kit blog moda e gestão julho 2017
Midia kit blog moda e gestão julho 2017Midia kit blog moda e gestão julho 2017
Midia kit blog moda e gestão julho 2017
 
Teoria de vygotsky - Aprendizagem
Teoria de vygotsky  - AprendizagemTeoria de vygotsky  - Aprendizagem
Teoria de vygotsky - Aprendizagem
 
Marketing Social na Assessoria de Imprensa
Marketing Social na Assessoria de ImprensaMarketing Social na Assessoria de Imprensa
Marketing Social na Assessoria de Imprensa
 
Palestra - Sua ideia pode gerar uma startup de sucesso? E se você estiver err...
Palestra - Sua ideia pode gerar uma startup de sucesso? E se você estiver err...Palestra - Sua ideia pode gerar uma startup de sucesso? E se você estiver err...
Palestra - Sua ideia pode gerar uma startup de sucesso? E se você estiver err...
 
Prentación Alberto Magno.pdf
Prentación Alberto Magno.pdfPrentación Alberto Magno.pdf
Prentación Alberto Magno.pdf
 
Sle & saf
Sle & safSle & saf
Sle & saf
 
PSE.pptx programa saude na escola - Práticas criativas e comunicativas
PSE.pptx  programa saude na escola - Práticas criativas e comunicativas PSE.pptx  programa saude na escola - Práticas criativas e comunicativas
PSE.pptx programa saude na escola - Práticas criativas e comunicativas
 
Ionic
IonicIonic
Ionic
 
O editor que pensa digital
O editor que pensa digitalO editor que pensa digital
O editor que pensa digital
 
CV - Daniellalee
CV - DaniellaleeCV - Daniellalee
CV - Daniellalee
 
AMONESTACION.docx
AMONESTACION.docxAMONESTACION.docx
AMONESTACION.docx
 

Consumo de Álcool por Universitários e Aprendizagem Social

  • 1. A C A D Ê M I C O S : F E R N A N D O S I L V A ; J E S S I C A M A R A S T Ü R M E R ; M A T H E U S S C O T T O N ; V A N E S S A R U F F A T T O ; . Consumo de Álcool por Universitários e Aprendizagem Social
  • 2. Problema de Pesquisa:  Qual a influência que os grupos de amigos representam na questão de abuso de álcool em universitários?
  • 3. • APESAR DE SER UM ASSUNTO BASTANTE COMENTADO DE MANEIRA GERAL, EXISTEM POUCOS ESTUDOS FOCADOS DENTRO DO MEIO ACADÊMICO; • ESSE ASSUNTO GERALMENTE É TRATADO COMO ALGO NORMAL/NATURAL ENTRE OS ACADÊMICOS, NEGLIGENCIANDO AS CONSEQUÊNCIAS QUE ISSO POSSA REMETER. Importância do Tema:
  • 4. Introdução • Tratado pelo senso comum como algo normal, o consumo de álcool por jovens acabou tornando-se cotidiano para muitos deles, onde por vezes esse hábito pode trazer consequências graves como acidentes ou adicções.
  • 5. Consumo de Álcool entre Jovens  O consumo exagerado de álcool por adolescentes se mostra um dos maiores problemas sociais, consumo esse que tem seu inicio cada vez mais precocemente;  “A vida universitária é com frequência uma cultura em si mesma com oportunidades para experimentar o consumo de várias substâncias as quais não se estava exposto antes” (GÓMEZ et al., 2012 p. 42);  O meio social em que vivemos é um ambiente infestado pela manipulação da mídia, que traz um número enorme de comerciais que tratam a “cervejinha do futebol” como algo inteiramente comum e, algumas vezes, até mesmo como algo essencial.
  • 6.  A Lei nº 14.592 proíbe a venda de álcool para menores de 18 anos, mas não são todos os estabelecimentos comerciais que obedecem a tal ordem;  A universidade é um momento de transição para os jovens, deixam o “berço” e vão em direção ao mundo, ficam inseguros e buscam apoio no grupo de amigos. É por isso mesmo que os amigos acabam se tornando tão influentes nesse período.  Algumas teorias psicológicas podem nos ajudar a entender melhor esse fenômeno, como a Teoria da Aprendizagem Social.
  • 7. Consumo de Álcool por Acadêmicos da UPF  Levantamento de dados com acadêmicos da Universidade de Passo Fundo através de um questionário de 10 questões.  A amostra de entrevistados foi composta por 33 alunos, de ambos os sexos, sendo 9 deles pertencentes aos níveis iniciais (primeiro) dos cursos de Medicina Veterinária, Jornalismo e Agronomia, 8 alunos de níveis medianos (terceiro ou quarto) dos cursos já citados, e 16 alunos dos níveis finais (sétimo, oitavo e nono) também dos cursos já citados acima.
  • 9. Considerações Finais  Danos ao meio acadêmico: desinteresse e indiferença nas matérias, evasão, agressão aos colegas, discussões com professores, má formação da imagem como futuro profissional, difamação com o nome da profissão, do curso ou da Instituição.  Danos à si mesmo: coma alcoólico, tolerância, possível dependência;  Danos à sociedade: acidentes de trânsito (lesões, mortes, traumas), brigas e desentendimentos
  • 10. O jovem universitário atual consome bastante álcool e vai aumentando seu consumo conforme vai avançando em sua formação
  • 11. B A R B O S A F I L H O , V A L T E R C O R D E I R O ; C A M P O S , W A G N E R D E A N D L O P E S , A D A I R D A S I L V A . P R E V A L Ê N C I A D E C O N S U M O D E Á L C O O L E T A B A C O E N T R E A D O L E S C E N T E S B R A S I L E I R O S : R E V I S Ã O S I S T E M Á T I C A . R E V . S A Ú D E P Ú B L I C A [ O N L I N E ] . 2 0 1 2 , V O L . 4 6 , N . 5 , P . 9 0 1 - 9 1 7 . I S S N 0 0 3 4 - 8 9 1 0 . < H T T P : / / D X . D O I . O R G / 1 0 . 1 5 9 0 / S 0 0 3 4 - 8 9 1 0 2 0 1 2 0 0 0 5 0 0 0 1 8 > . F E R R E I R A , M A R I A M A R G A R I D A D A S I L V A R E I S D O S S A N T O S E T O R G A L , M A R I A C O N S T A N Ç A L E I T E D E F R E I T A S P A Ú L R E I S . T O B A C C O A N D A L C O H O L C O N S U M P T I O N A M O N G A D O L E S C E N T S . R E V . L A T I N O - A M . E N F E R M A G E M [ O N L I N E ] . 2 0 1 0 , V O L . 1 8 , N . 2 [ C I T A D O 2 0 1 3 - 0 6 - 0 2 ] , P P . 2 5 5 - 2 6 1 . D I S P O N Í V E L E M : < H T T P : / / W W W . S C I E L O . B R / S C I E L O . P H P ? S C R I P T = S C I _ A R T T E X T & P I D = S 0 1 0 4 - 1 1 6 9 2 0 1 0 0 0 0 2 0 0 0 1 7 & L N G = P T & N R M = I S O > . I S S N 0 1 0 4 - 1 1 6 9 . H T T P : / / D X . D O I . O R G / 1 0 . 1 5 9 0 / S 0 1 0 4 - 1 1 6 9 2 0 1 0 0 0 0 2 0 0 0 1 7 . G Ó M E Z , M Ó N I C A V E L O Z A E T A L . A M B I E N T E S O C I A L E U S O S I M U L T Â N E O D E Á L C O O L E T A B A C O E N T R E E S T U D A N T E S U N I V E R S I T A R I O S D O S C U R S O S D E G R A D U A Ç Ã O E M C I Ê N C I A S D A S A Ú D E D E U M A U N I V E R S I D A D , C U N D I N A M A R C A - C O L Ô M B I A . T E X T O & C O N T E X T O : E N F E R M A G E M , F L O R I A N O P O L I S , V . 2 1 , N . , P . 4 1 - 4 8 , 2 0 1 2 . D I S P O N Í V E L E M : < H T T P : / / D X . D O I . O R G / 1 0 . 1 5 9 0 / S 0 1 0 4 - 0 7 0 7 2 0 1 2 0 0 0 5 0 0 0 0 5 > . A C E S S O E M : 0 9 M A I O 2 0 1 3 . Referências Bibliográficas
  • 12. M O R E N O , R A F A E L S O U Z A ; V E N T U R A , R E N A T O N A B A S E B R E T A S , J O S É R O B E R T O D A S I L V A . O U S O D E Á L C O O L E T A B A C O P O R A D O L E S C E N T E S D O M U N I C Í P I O D E E M B U , S Ã O P A U L O , B R A S I L . R E V . E S C . E N F E R M . U S P [ O N L I N E ] . 2 0 1 0 , V O L . 4 4 , N . 4 [ C I T A D O 2 0 1 3 - 0 6 - 0 2 ] , P P . 9 6 9 - 9 7 7 . D I S P O N Í V E L E M : < H T T P : / / W W W . S C I E L O . B R / S C I E L O . P H P ? S C R I P T = S C I _ A R T T E X T & P I D = S 0 0 8 0 - 6 2 3 4 2 0 1 0 0 0 0 4 0 0 0 1 6 & L N G = P T & N R M = I S O > . I S S N 0 0 8 0 - 6 2 3 4 . H T T P : / / D X . D O I . O R G / 1 0 . 1 5 9 0 / S 0 0 8 0 - 6 2 3 4 2 0 1 0 0 0 0 4 0 0 0 1 6 . N E T O , C A R L A ; F R A G A , S Í L V I A E R A M O S , E L I S A B E T E . C O N S U M O D E S U B S T Â N C I A S I L Í C I T A S P O R A D O L E S C E N T E S P O R T U G U E S E S . R E V . S A Ú D E P Ú B L I C A [ O N L I N E ] . 2 0 1 2 , V O L . 4 6 , N . 5 [ C I T A D O 2 0 1 3 - 0 6 - 0 2 ] , P P . 8 0 8 - 8 1 5 . D I S P O N Í V E L E M : < H T T P : / / W W W . S C I E L O . B R / S C I E L O . P H P ? S C R I P T = S C I _ A R T T E X T & P I D = S 0 0 3 4 - 8 9 1 0 2 0 1 2 0 0 0 5 0 0 0 0 7 &L N G = P T & N R M = I S O > . I S S N 0 0 3 4 - 8 9 1 0 . H T T P : / / D X . D O I . O R G / 1 0 . 1 5 9 0 / S 0 0 3 4 - 8 9 1 0 2 0 1 2 0 0 0 5 0 0 0 0 7 . Referências Bibliográficas
  • 13. Anexo  Questionário:  Idade: ___ Sexo: (__) feminino (__) masculino  Semestre: _____ Curso: _____________  1) Faz uso de algum tipo de bebida alcoólica?  2) Com que frequência?  3) Com que idade começou a utilizar bebida alcoólica?
  • 14.  4) Teve a influência de alguém? (amigos, família)  5) O tipo de bebida alcoólica utilizada na época em que você começou é a mesma de hoje?  6) Quais os ambientes em que você costuma fazer uso de bebida alcoólica?  7) Você considera que é influenciado por amigos ao beber? Justifique.  8) Considerando o meio acadêmico como época de liberdade para a maioria dos jovens, você acha que há um uso maior ou mais frequente ao entrar na Universidade? Por quê?  9) Quais os riscos que você considera ao consumir álcool na Universidade?  10) Considerações finais (opcional).