SlideShare uma empresa Scribd logo
COLETACOLETA
SELETIVASELETIVA
DEFINIÇÃO
Coleta seletiva de lixo é um processo que
consiste na separação e recolhimento dos
resíduos descartados por empresas e pessoas.
Desta forma, os materiais que podem ser
reciclados são separados do lixo orgânico
(restos de carne, frutas, verduras e outros
alimentos). Este último tipo de lixo é
descartado em aterros sanitários ou usado para
a fabricação de adubos orgânicos.
IMPORTÂNCIA
A coleta seletiva contribui para a minimização de resíduos,
pois, é um conceito que abrange mais do que a simples coleta
seletiva e envio do lixo para reciclagem. Pressupões três
regrinhas básicas que devem ser seguidas: primeiro pensar em
todas as maneiras de REDUZIR o lixo, depois,
REAPROVEITAR tudo o que for possível, e só depois pensar
em enviar materiais para RECICLAR. Essa forma de atuação é
chamada de 3 R, que é a letra inicial de cada uma das
palavras-chave.
Portanto, a coleta seletiva de lixo é de extrema importância
para a sociedade. Uma sociedade consciente e bem educada
não gera lixo e sim materiais para reciclar, além de gerar renda
para milhões de pessoas e economia para as empresa, também
significa uma grande vantagem para o meio ambiente uma vez
que diminui a poluição dos solos e rios. Este tipo de coleta é
de fundamental importância para o desenvolvimento
sustentável do planeta.
É fácil e divertido!!!
RAZÕES PARA RECICLAR
50 kg de papel velho = uma árvore poupada
1.000 Kg de papel reciclado = 20 árvores poupadas
1.000 Kg de vidro reciclado = 1300Kg de areia extraída
poupada
1.000 Kg de plástico reciclado = milhares de litros de petróleo
poupados
1.000 Kg de alumínio reciclado = 5000Kg de minérios
extraídos poupados
Note que areia, petróleo e minérios são recursos naturais não
renováveis.
ALGUNS BENEFÍCIOS DA COLETA
SELETIVA
Menor redução de florestas nativas;
Reduz a extração dos recursos naturais;
Diminui a poluição do solo, da água e do ar;
Economiza energia e água;
Possibilita a reciclagem de materiais que iriam para o lixo;
Conserva o solo. Diminui o lixo nos aterros e lixões;
Prolonga a vida útil dos aterros sanitários;
Diminui os custos da produção, com o aproveitamento de
recicláveis pelas indústrias;
Diminui o desperdício;
Melhora a limpeza e higiene da cidade;
Previne enchentes;
Diminui os gastos com a limpeza urbana;
Cria oportunidade de fortalecer cooperativas;
Gera emprego e renda pela comercialização dos recicláveis;
AS SOLUÇÕES CONVENCIONAIS
OsOs aterros sanitáriosaterros sanitários são grandes terrenos onde o lixo é depositado,são grandes terrenos onde o lixo é depositado,
comprimido e depois espalhado por tratores em camadas separadas por terra.comprimido e depois espalhado por tratores em camadas separadas por terra.
As extensas áreas que ocupam, bem como os problemas ambientais queAs extensas áreas que ocupam, bem como os problemas ambientais que
podem ser causados pelo seu manejo inadequado, tornam problemática apodem ser causados pelo seu manejo inadequado, tornam problemática a
localização dos aterros sanitários nos centros urbanos maiores, apesar delocalização dos aterros sanitários nos centros urbanos maiores, apesar de
serem a alternativa mais econômica a curto prazo.serem a alternativa mais econômica a curto prazo.
OsOs incineradoresincineradores, indicados sobretudo para materiais de alto risco, podem, indicados sobretudo para materiais de alto risco, podem
ser utilizados para a queima de outros resíduos, reduzindo seu volume. Asser utilizados para a queima de outros resíduos, reduzindo seu volume. As
cinzas ocupam menos espaço nos aterros e reduz-se o risco de poluição docinzas ocupam menos espaço nos aterros e reduz-se o risco de poluição do
solo. Entretanto, podem liberar gases nocivos à saúde, e seu alto custo os tornasolo. Entretanto, podem liberar gases nocivos à saúde, e seu alto custo os torna
inacessíveis para a maioria dos municípios.inacessíveis para a maioria dos municípios.
As usinas deAs usinas de compostagemcompostagem transformam os resíduos orgânicos presentestransformam os resíduos orgânicos presentes
no lixo emno lixo em aduboadubo, reduzindo o volume destinado aos aterros. É difícil cobrir o, reduzindo o volume destinado aos aterros. É difícil cobrir o
alto custo do processo com a receita auferida pela venda do produto. Alémalto custo do processo com a receita auferida pela venda do produto. Além
disso, não se resolve o problema de destinação dos resíduos inorgânicos, cujadisso, não se resolve o problema de destinação dos resíduos inorgânicos, cuja
possibilidade de depuração natural é menor.possibilidade de depuração natural é menor.
RESULTADOS DE ALGUNS
PROJETOS
Ambientais:Ambientais:
Os maiores beneficiados por esse sistema são o meio ambiente e a saúde daOs maiores beneficiados por esse sistema são o meio ambiente e a saúde da
população. A reciclagem de papéis, vidros, plásticos e metais - que representam empopulação. A reciclagem de papéis, vidros, plásticos e metais - que representam em
torno de 40% do lixo doméstico - reduz a utilização dos aterros sanitários,torno de 40% do lixo doméstico - reduz a utilização dos aterros sanitários,
prolongando sua vida útil. Se o programa de reciclagem contar, também, com umaprolongando sua vida útil. Se o programa de reciclagem contar, também, com uma
usina de compostagem, os benefícios são ainda maiores. Além disso, a reciclagemusina de compostagem, os benefícios são ainda maiores. Além disso, a reciclagem
implica uma redução significativa dos níveis de poluição ambiental e doimplica uma redução significativa dos níveis de poluição ambiental e do
desperdício de recursos naturais, através da economia de energia e matérias-primas.desperdício de recursos naturais, através da economia de energia e matérias-primas.
Econômicos:Econômicos:
A coleta seletiva e reciclagem do lixo doméstico apresenta, normalmente, um custoA coleta seletiva e reciclagem do lixo doméstico apresenta, normalmente, um custo
mais elevado do que os métodos convencionais. Iniciativas comunitárias oumais elevado do que os métodos convencionais. Iniciativas comunitárias ou
empresariais, entretanto, podem reduzir a zero os custos da prefeitura e mesmoempresariais, entretanto, podem reduzir a zero os custos da prefeitura e mesmo
produzir benefícios para as entidades ou empresas. De qualquer forma, éproduzir benefícios para as entidades ou empresas. De qualquer forma, é
importante notar que o objetivo da coleta seletiva não é gerar recursos, mas reduzirimportante notar que o objetivo da coleta seletiva não é gerar recursos, mas reduzir
o volume de lixo, gerando ganhos ambientais.o volume de lixo, gerando ganhos ambientais.
Políticos:Políticos:
Além de contribuir positivamente para a imagem do governo e da cidade, a coletaAlém de contribuir positivamente para a imagem do governo e da cidade, a coleta
seletiva exige um exercício deseletiva exige um exercício de cidadaniacidadania, no qual os cidadãos assumem um papel, no qual os cidadãos assumem um papel
ativo em relação à administração da cidade. Além das possibilidades deativo em relação à administração da cidade. Além das possibilidades de
aproximação entre o poder público e a população, a coleta seletiva pode estimular aaproximação entre o poder público e a população, a coleta seletiva pode estimular a
organização da sociedade civil.organização da sociedade civil.
IMPLANTANDO A COLETA SELETIVA
A coleta seletiva e a reciclagem de resíduos são soluções desejáveis, porA coleta seletiva e a reciclagem de resíduos são soluções desejáveis, por
permitirem a redução do volume de lixo para disposição final.permitirem a redução do volume de lixo para disposição final.
O fundamento da coleta seletiva é a separação, pela população, dos materiaisO fundamento da coleta seletiva é a separação, pela população, dos materiais
recicláveis (papéis, vidros, plásticos e metais) do restante do lixo.recicláveis (papéis, vidros, plásticos e metais) do restante do lixo.
A implantação da coleta seletiva pode começar com uma experiência-piloto, queA implantação da coleta seletiva pode começar com uma experiência-piloto, que
vai sendo ampliada aos poucos. O primeiro passo é a realização de uma campanhavai sendo ampliada aos poucos. O primeiro passo é a realização de uma campanha
informativa junto à população, convencendo-a da importância da reciclagem einformativa junto à população, convencendo-a da importância da reciclagem e
orientando-a para que separe o lixo em recipientes para cada tipo de material.orientando-a para que separe o lixo em recipientes para cada tipo de material.
É aconselhável distribuir à população, ao menos inicialmente, recipientesÉ aconselhável distribuir à população, ao menos inicialmente, recipientes
adequados à separação e ao armazenamento dos resíduos recicláveis nas residênciasadequados à separação e ao armazenamento dos resíduos recicláveis nas residências
(normalmente sacos de papel ou plástico).(normalmente sacos de papel ou plástico).
A instalação de postos de entrega voluntária (PEV) em locais estratégicos melhoraA instalação de postos de entrega voluntária (PEV) em locais estratégicos melhora
a operação da coleta seletiva em locais públicos. A mobilização da sociedade, aa operação da coleta seletiva em locais públicos. A mobilização da sociedade, a
partir das campanhas, pode estimular iniciativas em conjuntos habitacionais,partir das campanhas, pode estimular iniciativas em conjuntos habitacionais,
shopping centers e edifícios comerciais e públicos.shopping centers e edifícios comerciais e públicos.
Deve-se buscar elaborar um plano de coleta, definindo equipamentos eDeve-se buscar elaborar um plano de coleta, definindo equipamentos e
periodicidade de coleta dos resíduos. A regularidade e eficácia no recolhimento dosperiodicidade de coleta dos resíduos. A regularidade e eficácia no recolhimento dos
materiais são importantes para que a população tenha confiança e se disponha amateriais são importantes para que a população tenha confiança e se disponha a
participar. Não vale a pena iniciar um processo de coleta seletiva se há o risco departicipar. Não vale a pena iniciar um processo de coleta seletiva se há o risco de
interrompê-lo, pois a perda de credibilidade dificulta a retomada.interrompê-lo, pois a perda de credibilidade dificulta a retomada.
Finalmente, é necessária a instalação de umFinalmente, é necessária a instalação de um centro de triagemcentro de triagem para a limpeza epara a limpeza e
separação dos resíduos e o acondicionamento para a venda do material a serseparação dos resíduos e o acondicionamento para a venda do material a ser
reciclado. Também é possível implantar programas especiais para reciclagem dereciclado. Também é possível implantar programas especiais para reciclagem de
entulho (resíduos daentulho (resíduos da construção civilconstrução civil).).
DESCARTE APROPRIADO DE
ALGUNS TIPOS DE LIXO:
Pilhas, baterias comuns e de celular também são separadas, pois quandoPilhas, baterias comuns e de celular também são separadas, pois quando
descartadas no meio ambiente provocam contaminação do solo. Embora nãodescartadas no meio ambiente provocam contaminação do solo. Embora não
possam ser reutilizados, estes materiais ganham um destino apropriado parapossam ser reutilizados, estes materiais ganham um destino apropriado para
não gerarem a poluição do meio ambiente.não gerarem a poluição do meio ambiente.
Medicamentos não devem ser descartados junto com o lixo orgânico, poisMedicamentos não devem ser descartados junto com o lixo orgânico, pois
possuem substâncias químicas que podem contaminar o solo e a água. Algumaspossuem substâncias químicas que podem contaminar o solo e a água. Algumas
redes de farmácias possuem pontos de coleta de medicamentos que não sãoredes de farmácias possuem pontos de coleta de medicamentos que não são
mais usados.mais usados.
Lâmpadas fluorescentes também necessitam de descarte especial. Em seuLâmpadas fluorescentes também necessitam de descarte especial. Em seu
interior, uma lâmpada deste tipo possui vapor de mercúrio, gás tóxico, queinterior, uma lâmpada deste tipo possui vapor de mercúrio, gás tóxico, que
contamina o ar quando quebrada. Algumas lojas de materiais elétricos e decontamina o ar quando quebrada. Algumas lojas de materiais elétricos e de
construção possuem pontos de coletas destes materiais.construção possuem pontos de coletas destes materiais.
Os lixos hospitalares também merecem um tratamento especial, pois costumamOs lixos hospitalares também merecem um tratamento especial, pois costumam
estar infectados com grande quantidade de vírus e bactérias. Desta forma, sãoestar infectados com grande quantidade de vírus e bactérias. Desta forma, são
retirados dos hospitais de forma específica (com procedimentos seguros) eretirados dos hospitais de forma específica (com procedimentos seguros) e
levados para a incineração em locais especiais.levados para a incineração em locais especiais.
TIRINHAS
Isso é o que deveríamos fazer com todos!
Triste realidade! 
Se cada um fizer sua parte tudo será
diferente!!!
Nada de sujeira nos rios de agora para frente
vamos mudar nosso planeta!
Vamos correr atrás e fazer acontecer tudo
aquilo que for possível para melhorar nosso
mundo!
Escola Estadual Gustavo Rodrigues da Silva
Professora: Cilma Barbosa
Alunos: Amanda, Mikaele, Priscila, Rafaella
e Marcus Vinicius
Turma: 7°ano A Ano : 2013

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 5 reciclagem
Aula 5  reciclagemAula 5  reciclagem
Aula 5 reciclagem
Giovanna Ortiz
 
RECICLAGEM
RECICLAGEMRECICLAGEM
RECICLAGEM
Suelly De Sousa
 
A coleta seletiva
A coleta seletivaA coleta seletiva
A coleta seletiva
Estado do RS
 
Lixo, um problema que tem solução
Lixo, um problema que tem soluçãoLixo, um problema que tem solução
Lixo, um problema que tem solução
katemayre
 
TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO
TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO
TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO
Ricardo Arend
 
Projeto reciclar
Projeto reciclarProjeto reciclar
Projeto reciclar
xellli
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
Carlos Priante
 
O lixo reciclável e a coleta seletiva
O lixo reciclável e a coleta seletivaO lixo reciclável e a coleta seletiva
O lixo reciclável e a coleta seletiva
macrina121
 
Educação: Conscientização da coleta seletiva.
Educação: Conscientização da coleta seletiva.Educação: Conscientização da coleta seletiva.
Educação: Conscientização da coleta seletiva.
ayanne9945
 
Educação Ambiental e Mudanças de Hábitos
Educação Ambiental e Mudanças de HábitosEducação Ambiental e Mudanças de Hábitos
Educação Ambiental e Mudanças de Hábitos
carlosbidu
 
Lixo
LixoLixo
Separação resíduos e reciclagem
Separação resíduos e reciclagemSeparação resíduos e reciclagem
Separação resíduos e reciclagem
Zb Campanha
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
coldplay
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
DeaaSouza
 
Coleta seletiva conscientização
Coleta seletiva conscientizaçãoColeta seletiva conscientização
Coleta seletiva conscientização
Ane Pimentel
 
Os 3 Rs da Sustentabilidade Ambiental
Os 3 Rs da Sustentabilidade AmbientalOs 3 Rs da Sustentabilidade Ambiental
Os 3 Rs da Sustentabilidade Ambiental
Catalogando Na Escola
 
Destinação de Residuos Solidos
Destinação de Residuos SolidosDestinação de Residuos Solidos
Destinação de Residuos Solidos
Matheus Pereira
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
sdau13012012
 
Reciclagem
Reciclagem Reciclagem
Reciclagem
CLMNTK2015
 
Slides - Reciclagem
Slides - ReciclagemSlides - Reciclagem
Slides - Reciclagem
Samira Machado
 

Mais procurados (20)

Aula 5 reciclagem
Aula 5  reciclagemAula 5  reciclagem
Aula 5 reciclagem
 
RECICLAGEM
RECICLAGEMRECICLAGEM
RECICLAGEM
 
A coleta seletiva
A coleta seletivaA coleta seletiva
A coleta seletiva
 
Lixo, um problema que tem solução
Lixo, um problema que tem soluçãoLixo, um problema que tem solução
Lixo, um problema que tem solução
 
TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO
TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO
TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO
 
Projeto reciclar
Projeto reciclarProjeto reciclar
Projeto reciclar
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 
O lixo reciclável e a coleta seletiva
O lixo reciclável e a coleta seletivaO lixo reciclável e a coleta seletiva
O lixo reciclável e a coleta seletiva
 
Educação: Conscientização da coleta seletiva.
Educação: Conscientização da coleta seletiva.Educação: Conscientização da coleta seletiva.
Educação: Conscientização da coleta seletiva.
 
Educação Ambiental e Mudanças de Hábitos
Educação Ambiental e Mudanças de HábitosEducação Ambiental e Mudanças de Hábitos
Educação Ambiental e Mudanças de Hábitos
 
Lixo
LixoLixo
Lixo
 
Separação resíduos e reciclagem
Separação resíduos e reciclagemSeparação resíduos e reciclagem
Separação resíduos e reciclagem
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 
Coleta seletiva conscientização
Coleta seletiva conscientizaçãoColeta seletiva conscientização
Coleta seletiva conscientização
 
Os 3 Rs da Sustentabilidade Ambiental
Os 3 Rs da Sustentabilidade AmbientalOs 3 Rs da Sustentabilidade Ambiental
Os 3 Rs da Sustentabilidade Ambiental
 
Destinação de Residuos Solidos
Destinação de Residuos SolidosDestinação de Residuos Solidos
Destinação de Residuos Solidos
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 
Reciclagem
Reciclagem Reciclagem
Reciclagem
 
Slides - Reciclagem
Slides - ReciclagemSlides - Reciclagem
Slides - Reciclagem
 

Semelhante a Slide coleta seletiva

coleta-seletiva-para-cipa.pptx
coleta-seletiva-para-cipa.pptxcoleta-seletiva-para-cipa.pptx
coleta-seletiva-para-cipa.pptx
SueliPereira47
 
Coleta seletiva 1
Coleta seletiva 1Coleta seletiva 1
Coleta seletiva 1
Ivon Pereira
 
Coletaseletiva
ColetaseletivaColetaseletiva
Coletaseletiva
8-anaclaudia
 
DDSCOLETASELETIVA.pptx
DDSCOLETASELETIVA.pptxDDSCOLETASELETIVA.pptx
DDSCOLETASELETIVA.pptx
CarlosFigueiredo89171
 
DDSCOLETASELETIVA.pptx
DDSCOLETASELETIVA.pptxDDSCOLETASELETIVA.pptx
DDSCOLETASELETIVA.pptx
Carlos Demétrius Rolim Figueiredo
 
Olixourbano 100629124536-phpapp01
Olixourbano 100629124536-phpapp01Olixourbano 100629124536-phpapp01
Olixourbano 100629124536-phpapp01
Kelvin Oliveira
 
Equipe Sol
Equipe SolEquipe Sol
Equipe Sol
CEPMBB
 
Projeto empreendedorismo social e meio ambiente
Projeto empreendedorismo social e meio ambienteProjeto empreendedorismo social e meio ambiente
Projeto empreendedorismo social e meio ambiente
Gabriela Alves
 
GEOGRAFIA URBANA
GEOGRAFIA URBANAGEOGRAFIA URBANA
GEOGRAFIA URBANA
Wanderson Benigno
 
Carta Aberta Prefeito de Curitiba Gustavo Fruet
Carta Aberta Prefeito de Curitiba Gustavo FruetCarta Aberta Prefeito de Curitiba Gustavo Fruet
Carta Aberta Prefeito de Curitiba Gustavo Fruet
Jessica Pertile
 
Ppoint.Reciclagem
Ppoint.ReciclagemPpoint.Reciclagem
Ppoint.Reciclagem
Albano Novaes
 
A importância da reciclagem na preservação do meio
A importância da reciclagem na preservação do meioA importância da reciclagem na preservação do meio
A importância da reciclagem na preservação do meio
Lareska Rocha
 
Projeto valores sustentabilidade
Projeto valores sustentabilidadeProjeto valores sustentabilidade
Projeto valores sustentabilidade
Delziene Jesus
 
Ajude a reciclar
Ajude a reciclarAjude a reciclar
Ajude a reciclar
Suzy Santana
 
Projeto resíduos sólidos parte 4
Projeto resíduos sólidos parte 4Projeto resíduos sólidos parte 4
Projeto resíduos sólidos parte 4
escola
 
Aula 5 res solidos
Aula 5 res solidosAula 5 res solidos
Aula 5 res solidos
Sidnei Ferreira
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
adrizinhawionczak
 
Fabiana
FabianaFabiana
Manual “Revolução dos Baldinhos – A Tecnologia Social da Gestão Comunitár...
Manual “Revolução dos Baldinhos – A Tecnologia Social da Gestão Comunitár...Manual “Revolução dos Baldinhos – A Tecnologia Social da Gestão Comunitár...
Manual “Revolução dos Baldinhos – A Tecnologia Social da Gestão Comunitár...
Cepagro
 
Lixo, sustetabilidade 3º a
Lixo, sustetabilidade 3º aLixo, sustetabilidade 3º a
Lixo, sustetabilidade 3º a
dacnorte1
 

Semelhante a Slide coleta seletiva (20)

coleta-seletiva-para-cipa.pptx
coleta-seletiva-para-cipa.pptxcoleta-seletiva-para-cipa.pptx
coleta-seletiva-para-cipa.pptx
 
Coleta seletiva 1
Coleta seletiva 1Coleta seletiva 1
Coleta seletiva 1
 
Coletaseletiva
ColetaseletivaColetaseletiva
Coletaseletiva
 
DDSCOLETASELETIVA.pptx
DDSCOLETASELETIVA.pptxDDSCOLETASELETIVA.pptx
DDSCOLETASELETIVA.pptx
 
DDSCOLETASELETIVA.pptx
DDSCOLETASELETIVA.pptxDDSCOLETASELETIVA.pptx
DDSCOLETASELETIVA.pptx
 
Olixourbano 100629124536-phpapp01
Olixourbano 100629124536-phpapp01Olixourbano 100629124536-phpapp01
Olixourbano 100629124536-phpapp01
 
Equipe Sol
Equipe SolEquipe Sol
Equipe Sol
 
Projeto empreendedorismo social e meio ambiente
Projeto empreendedorismo social e meio ambienteProjeto empreendedorismo social e meio ambiente
Projeto empreendedorismo social e meio ambiente
 
GEOGRAFIA URBANA
GEOGRAFIA URBANAGEOGRAFIA URBANA
GEOGRAFIA URBANA
 
Carta Aberta Prefeito de Curitiba Gustavo Fruet
Carta Aberta Prefeito de Curitiba Gustavo FruetCarta Aberta Prefeito de Curitiba Gustavo Fruet
Carta Aberta Prefeito de Curitiba Gustavo Fruet
 
Ppoint.Reciclagem
Ppoint.ReciclagemPpoint.Reciclagem
Ppoint.Reciclagem
 
A importância da reciclagem na preservação do meio
A importância da reciclagem na preservação do meioA importância da reciclagem na preservação do meio
A importância da reciclagem na preservação do meio
 
Projeto valores sustentabilidade
Projeto valores sustentabilidadeProjeto valores sustentabilidade
Projeto valores sustentabilidade
 
Ajude a reciclar
Ajude a reciclarAjude a reciclar
Ajude a reciclar
 
Projeto resíduos sólidos parte 4
Projeto resíduos sólidos parte 4Projeto resíduos sólidos parte 4
Projeto resíduos sólidos parte 4
 
Aula 5 res solidos
Aula 5 res solidosAula 5 res solidos
Aula 5 res solidos
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 
Fabiana
FabianaFabiana
Fabiana
 
Manual “Revolução dos Baldinhos – A Tecnologia Social da Gestão Comunitár...
Manual “Revolução dos Baldinhos – A Tecnologia Social da Gestão Comunitár...Manual “Revolução dos Baldinhos – A Tecnologia Social da Gestão Comunitár...
Manual “Revolução dos Baldinhos – A Tecnologia Social da Gestão Comunitár...
 
Lixo, sustetabilidade 3º a
Lixo, sustetabilidade 3º aLixo, sustetabilidade 3º a
Lixo, sustetabilidade 3º a
 

Mais de Escola Estadual Gustavo Rodrigues da Silva

Projetodiarionaescola2018
Projetodiarionaescola2018Projetodiarionaescola2018
Cuba
Cuba Cuba
Paranaíba
ParanaíbaParanaíba
Cultura Chilena
Cultura ChilenaCultura Chilena
História e política da Bolívia
História e política da BolíviaHistória e política da Bolívia
História e política da Bolívia
Escola Estadual Gustavo Rodrigues da Silva
 
Cultura - Bolívia
Cultura - BolíviaCultura - Bolívia
Geografia da Bolívia
Geografia da BolíviaGeografia da Bolívia
Pontos turísticos - Bolívia
Pontos turísticos - BolíviaPontos turísticos - Bolívia
Pontos turísticos - Bolívia
Escola Estadual Gustavo Rodrigues da Silva
 
Bolívia 4
Bolívia 4Bolívia 4
Bolívia 3
Bolívia 3Bolívia 3
Bolívia 2
Bolívia 2Bolívia 2
Bolívia1
Bolívia1Bolívia1
Venezuela 2
Venezuela 2Venezuela 2
venezuela
venezuela venezuela
Slide franciele
Slide francieleSlide franciele
Funcoes da linguagem cilma
Funcoes da linguagem cilmaFuncoes da linguagem cilma
Funcoes da linguagem cilma
Escola Estadual Gustavo Rodrigues da Silva
 
Nova ortografia
Nova ortografiaNova ortografia
Tosco em versos
Tosco em versosTosco em versos
Ser criança ste
Ser criança steSer criança ste
DenotaçãO E ConotaçãO
DenotaçãO E ConotaçãODenotaçãO E ConotaçãO

Mais de Escola Estadual Gustavo Rodrigues da Silva (20)

Projetodiarionaescola2018
Projetodiarionaescola2018Projetodiarionaescola2018
Projetodiarionaescola2018
 
Cuba
Cuba Cuba
Cuba
 
Paranaíba
ParanaíbaParanaíba
Paranaíba
 
Cultura Chilena
Cultura ChilenaCultura Chilena
Cultura Chilena
 
História e política da Bolívia
História e política da BolíviaHistória e política da Bolívia
História e política da Bolívia
 
Cultura - Bolívia
Cultura - BolíviaCultura - Bolívia
Cultura - Bolívia
 
Geografia da Bolívia
Geografia da BolíviaGeografia da Bolívia
Geografia da Bolívia
 
Pontos turísticos - Bolívia
Pontos turísticos - BolíviaPontos turísticos - Bolívia
Pontos turísticos - Bolívia
 
Bolívia 4
Bolívia 4Bolívia 4
Bolívia 4
 
Bolívia 3
Bolívia 3Bolívia 3
Bolívia 3
 
Bolívia 2
Bolívia 2Bolívia 2
Bolívia 2
 
Bolívia1
Bolívia1Bolívia1
Bolívia1
 
Venezuela 2
Venezuela 2Venezuela 2
Venezuela 2
 
venezuela
venezuela venezuela
venezuela
 
Slide franciele
Slide francieleSlide franciele
Slide franciele
 
Funcoes da linguagem cilma
Funcoes da linguagem cilmaFuncoes da linguagem cilma
Funcoes da linguagem cilma
 
Nova ortografia
Nova ortografiaNova ortografia
Nova ortografia
 
Tosco em versos
Tosco em versosTosco em versos
Tosco em versos
 
Ser criança ste
Ser criança steSer criança ste
Ser criança ste
 
DenotaçãO E ConotaçãO
DenotaçãO E ConotaçãODenotaçãO E ConotaçãO
DenotaçãO E ConotaçãO
 

Slide coleta seletiva

  • 2. DEFINIÇÃO Coleta seletiva de lixo é um processo que consiste na separação e recolhimento dos resíduos descartados por empresas e pessoas. Desta forma, os materiais que podem ser reciclados são separados do lixo orgânico (restos de carne, frutas, verduras e outros alimentos). Este último tipo de lixo é descartado em aterros sanitários ou usado para a fabricação de adubos orgânicos.
  • 3. IMPORTÂNCIA A coleta seletiva contribui para a minimização de resíduos, pois, é um conceito que abrange mais do que a simples coleta seletiva e envio do lixo para reciclagem. Pressupões três regrinhas básicas que devem ser seguidas: primeiro pensar em todas as maneiras de REDUZIR o lixo, depois, REAPROVEITAR tudo o que for possível, e só depois pensar em enviar materiais para RECICLAR. Essa forma de atuação é chamada de 3 R, que é a letra inicial de cada uma das palavras-chave. Portanto, a coleta seletiva de lixo é de extrema importância para a sociedade. Uma sociedade consciente e bem educada não gera lixo e sim materiais para reciclar, além de gerar renda para milhões de pessoas e economia para as empresa, também significa uma grande vantagem para o meio ambiente uma vez que diminui a poluição dos solos e rios. Este tipo de coleta é de fundamental importância para o desenvolvimento sustentável do planeta.
  • 4. É fácil e divertido!!!
  • 5. RAZÕES PARA RECICLAR 50 kg de papel velho = uma árvore poupada 1.000 Kg de papel reciclado = 20 árvores poupadas 1.000 Kg de vidro reciclado = 1300Kg de areia extraída poupada 1.000 Kg de plástico reciclado = milhares de litros de petróleo poupados 1.000 Kg de alumínio reciclado = 5000Kg de minérios extraídos poupados Note que areia, petróleo e minérios são recursos naturais não renováveis.
  • 6. ALGUNS BENEFÍCIOS DA COLETA SELETIVA Menor redução de florestas nativas; Reduz a extração dos recursos naturais; Diminui a poluição do solo, da água e do ar; Economiza energia e água; Possibilita a reciclagem de materiais que iriam para o lixo; Conserva o solo. Diminui o lixo nos aterros e lixões; Prolonga a vida útil dos aterros sanitários; Diminui os custos da produção, com o aproveitamento de recicláveis pelas indústrias; Diminui o desperdício; Melhora a limpeza e higiene da cidade; Previne enchentes; Diminui os gastos com a limpeza urbana; Cria oportunidade de fortalecer cooperativas; Gera emprego e renda pela comercialização dos recicláveis;
  • 7. AS SOLUÇÕES CONVENCIONAIS OsOs aterros sanitáriosaterros sanitários são grandes terrenos onde o lixo é depositado,são grandes terrenos onde o lixo é depositado, comprimido e depois espalhado por tratores em camadas separadas por terra.comprimido e depois espalhado por tratores em camadas separadas por terra. As extensas áreas que ocupam, bem como os problemas ambientais queAs extensas áreas que ocupam, bem como os problemas ambientais que podem ser causados pelo seu manejo inadequado, tornam problemática apodem ser causados pelo seu manejo inadequado, tornam problemática a localização dos aterros sanitários nos centros urbanos maiores, apesar delocalização dos aterros sanitários nos centros urbanos maiores, apesar de serem a alternativa mais econômica a curto prazo.serem a alternativa mais econômica a curto prazo. OsOs incineradoresincineradores, indicados sobretudo para materiais de alto risco, podem, indicados sobretudo para materiais de alto risco, podem ser utilizados para a queima de outros resíduos, reduzindo seu volume. Asser utilizados para a queima de outros resíduos, reduzindo seu volume. As cinzas ocupam menos espaço nos aterros e reduz-se o risco de poluição docinzas ocupam menos espaço nos aterros e reduz-se o risco de poluição do solo. Entretanto, podem liberar gases nocivos à saúde, e seu alto custo os tornasolo. Entretanto, podem liberar gases nocivos à saúde, e seu alto custo os torna inacessíveis para a maioria dos municípios.inacessíveis para a maioria dos municípios. As usinas deAs usinas de compostagemcompostagem transformam os resíduos orgânicos presentestransformam os resíduos orgânicos presentes no lixo emno lixo em aduboadubo, reduzindo o volume destinado aos aterros. É difícil cobrir o, reduzindo o volume destinado aos aterros. É difícil cobrir o alto custo do processo com a receita auferida pela venda do produto. Alémalto custo do processo com a receita auferida pela venda do produto. Além disso, não se resolve o problema de destinação dos resíduos inorgânicos, cujadisso, não se resolve o problema de destinação dos resíduos inorgânicos, cuja possibilidade de depuração natural é menor.possibilidade de depuração natural é menor.
  • 8. RESULTADOS DE ALGUNS PROJETOS Ambientais:Ambientais: Os maiores beneficiados por esse sistema são o meio ambiente e a saúde daOs maiores beneficiados por esse sistema são o meio ambiente e a saúde da população. A reciclagem de papéis, vidros, plásticos e metais - que representam empopulação. A reciclagem de papéis, vidros, plásticos e metais - que representam em torno de 40% do lixo doméstico - reduz a utilização dos aterros sanitários,torno de 40% do lixo doméstico - reduz a utilização dos aterros sanitários, prolongando sua vida útil. Se o programa de reciclagem contar, também, com umaprolongando sua vida útil. Se o programa de reciclagem contar, também, com uma usina de compostagem, os benefícios são ainda maiores. Além disso, a reciclagemusina de compostagem, os benefícios são ainda maiores. Além disso, a reciclagem implica uma redução significativa dos níveis de poluição ambiental e doimplica uma redução significativa dos níveis de poluição ambiental e do desperdício de recursos naturais, através da economia de energia e matérias-primas.desperdício de recursos naturais, através da economia de energia e matérias-primas. Econômicos:Econômicos: A coleta seletiva e reciclagem do lixo doméstico apresenta, normalmente, um custoA coleta seletiva e reciclagem do lixo doméstico apresenta, normalmente, um custo mais elevado do que os métodos convencionais. Iniciativas comunitárias oumais elevado do que os métodos convencionais. Iniciativas comunitárias ou empresariais, entretanto, podem reduzir a zero os custos da prefeitura e mesmoempresariais, entretanto, podem reduzir a zero os custos da prefeitura e mesmo produzir benefícios para as entidades ou empresas. De qualquer forma, éproduzir benefícios para as entidades ou empresas. De qualquer forma, é importante notar que o objetivo da coleta seletiva não é gerar recursos, mas reduzirimportante notar que o objetivo da coleta seletiva não é gerar recursos, mas reduzir o volume de lixo, gerando ganhos ambientais.o volume de lixo, gerando ganhos ambientais. Políticos:Políticos: Além de contribuir positivamente para a imagem do governo e da cidade, a coletaAlém de contribuir positivamente para a imagem do governo e da cidade, a coleta seletiva exige um exercício deseletiva exige um exercício de cidadaniacidadania, no qual os cidadãos assumem um papel, no qual os cidadãos assumem um papel ativo em relação à administração da cidade. Além das possibilidades deativo em relação à administração da cidade. Além das possibilidades de aproximação entre o poder público e a população, a coleta seletiva pode estimular aaproximação entre o poder público e a população, a coleta seletiva pode estimular a organização da sociedade civil.organização da sociedade civil.
  • 9. IMPLANTANDO A COLETA SELETIVA A coleta seletiva e a reciclagem de resíduos são soluções desejáveis, porA coleta seletiva e a reciclagem de resíduos são soluções desejáveis, por permitirem a redução do volume de lixo para disposição final.permitirem a redução do volume de lixo para disposição final. O fundamento da coleta seletiva é a separação, pela população, dos materiaisO fundamento da coleta seletiva é a separação, pela população, dos materiais recicláveis (papéis, vidros, plásticos e metais) do restante do lixo.recicláveis (papéis, vidros, plásticos e metais) do restante do lixo. A implantação da coleta seletiva pode começar com uma experiência-piloto, queA implantação da coleta seletiva pode começar com uma experiência-piloto, que vai sendo ampliada aos poucos. O primeiro passo é a realização de uma campanhavai sendo ampliada aos poucos. O primeiro passo é a realização de uma campanha informativa junto à população, convencendo-a da importância da reciclagem einformativa junto à população, convencendo-a da importância da reciclagem e orientando-a para que separe o lixo em recipientes para cada tipo de material.orientando-a para que separe o lixo em recipientes para cada tipo de material. É aconselhável distribuir à população, ao menos inicialmente, recipientesÉ aconselhável distribuir à população, ao menos inicialmente, recipientes adequados à separação e ao armazenamento dos resíduos recicláveis nas residênciasadequados à separação e ao armazenamento dos resíduos recicláveis nas residências (normalmente sacos de papel ou plástico).(normalmente sacos de papel ou plástico). A instalação de postos de entrega voluntária (PEV) em locais estratégicos melhoraA instalação de postos de entrega voluntária (PEV) em locais estratégicos melhora a operação da coleta seletiva em locais públicos. A mobilização da sociedade, aa operação da coleta seletiva em locais públicos. A mobilização da sociedade, a partir das campanhas, pode estimular iniciativas em conjuntos habitacionais,partir das campanhas, pode estimular iniciativas em conjuntos habitacionais, shopping centers e edifícios comerciais e públicos.shopping centers e edifícios comerciais e públicos. Deve-se buscar elaborar um plano de coleta, definindo equipamentos eDeve-se buscar elaborar um plano de coleta, definindo equipamentos e periodicidade de coleta dos resíduos. A regularidade e eficácia no recolhimento dosperiodicidade de coleta dos resíduos. A regularidade e eficácia no recolhimento dos materiais são importantes para que a população tenha confiança e se disponha amateriais são importantes para que a população tenha confiança e se disponha a participar. Não vale a pena iniciar um processo de coleta seletiva se há o risco departicipar. Não vale a pena iniciar um processo de coleta seletiva se há o risco de interrompê-lo, pois a perda de credibilidade dificulta a retomada.interrompê-lo, pois a perda de credibilidade dificulta a retomada. Finalmente, é necessária a instalação de umFinalmente, é necessária a instalação de um centro de triagemcentro de triagem para a limpeza epara a limpeza e separação dos resíduos e o acondicionamento para a venda do material a serseparação dos resíduos e o acondicionamento para a venda do material a ser reciclado. Também é possível implantar programas especiais para reciclagem dereciclado. Também é possível implantar programas especiais para reciclagem de entulho (resíduos daentulho (resíduos da construção civilconstrução civil).).
  • 10. DESCARTE APROPRIADO DE ALGUNS TIPOS DE LIXO: Pilhas, baterias comuns e de celular também são separadas, pois quandoPilhas, baterias comuns e de celular também são separadas, pois quando descartadas no meio ambiente provocam contaminação do solo. Embora nãodescartadas no meio ambiente provocam contaminação do solo. Embora não possam ser reutilizados, estes materiais ganham um destino apropriado parapossam ser reutilizados, estes materiais ganham um destino apropriado para não gerarem a poluição do meio ambiente.não gerarem a poluição do meio ambiente. Medicamentos não devem ser descartados junto com o lixo orgânico, poisMedicamentos não devem ser descartados junto com o lixo orgânico, pois possuem substâncias químicas que podem contaminar o solo e a água. Algumaspossuem substâncias químicas que podem contaminar o solo e a água. Algumas redes de farmácias possuem pontos de coleta de medicamentos que não sãoredes de farmácias possuem pontos de coleta de medicamentos que não são mais usados.mais usados. Lâmpadas fluorescentes também necessitam de descarte especial. Em seuLâmpadas fluorescentes também necessitam de descarte especial. Em seu interior, uma lâmpada deste tipo possui vapor de mercúrio, gás tóxico, queinterior, uma lâmpada deste tipo possui vapor de mercúrio, gás tóxico, que contamina o ar quando quebrada. Algumas lojas de materiais elétricos e decontamina o ar quando quebrada. Algumas lojas de materiais elétricos e de construção possuem pontos de coletas destes materiais.construção possuem pontos de coletas destes materiais. Os lixos hospitalares também merecem um tratamento especial, pois costumamOs lixos hospitalares também merecem um tratamento especial, pois costumam estar infectados com grande quantidade de vírus e bactérias. Desta forma, sãoestar infectados com grande quantidade de vírus e bactérias. Desta forma, são retirados dos hospitais de forma específica (com procedimentos seguros) eretirados dos hospitais de forma específica (com procedimentos seguros) e levados para a incineração em locais especiais.levados para a incineração em locais especiais.
  • 12. Isso é o que deveríamos fazer com todos!
  • 14. Se cada um fizer sua parte tudo será diferente!!!
  • 15. Nada de sujeira nos rios de agora para frente vamos mudar nosso planeta!
  • 16. Vamos correr atrás e fazer acontecer tudo aquilo que for possível para melhorar nosso mundo!
  • 17. Escola Estadual Gustavo Rodrigues da Silva Professora: Cilma Barbosa Alunos: Amanda, Mikaele, Priscila, Rafaella e Marcus Vinicius Turma: 7°ano A Ano : 2013