SlideShare uma empresa Scribd logo
 Professor de biologia
 Professor de Química
 Professor de sociologia
O que é coleta seletiva?
 Coleta Seletiva de Lixo é um é um processo
educacional, social e ambientalista que se baseia no
recolhimento de materiais potencialmente recicláveis
(papéis, plásticos, vidros, metais) previamente
separados na origem.
 A reciclagem é parte do processo de reaproveitamento
do lixo, protegendo o meio ambiente e a saúde da
população
Símbolo da coleta seletiva
 Esta imagem é o caminhão que uma vez por semana
passa em nossas ruas para recolhimento do material
reciclável deixado pelo moradores nas calçadas
Sabemos diferenciar?
 Cada cor representa um tipo de material reciclável, a
que cor esta associado cada tipo de material reciclável?
Quem é o reciclador?
 Com a nosso descaso mantemos o emprego de muitos.
Tipos de resíduos
 É tudo aquilo que não é aproveitado pelas atividades
Humanas, proveniente das industrias, comércios e
residências
 Alguns resíduos podem ser altamente tóxicos ou
muito prejudicial ao meio ambiente
 Para iniciar um processo de coleta seletiva é preciso
avaliar, quantitativamente e qualitativamente, o perfil
dos resíduos sólidos gerados em determinado
município ou localidade, a fim de estruturar melhor o
processo de coleta.
Resíduo líquido
 Um dos principais tipos de resíduos líquidos é o
proveniente da lixiviação dos materiais encontrados
nos lixões e aterros sanitários conhecido como
Chorume
Resíduos Gasoso
 Resultam das reações químicas realizadas pelas
bactérias : fermentação aeróbica – com utilização de
oxigênio e anaeróbica sem a utilização de oxigênio
 Entre os principais encontram se dióxido de carbono(
(CO2) e o metano (CH4)
A composição os resíduos descartados
no lixo
 o tempo de decomposição estimado de alguns materiais:
 : jornais de 2 a 6 semanas;
 embalagens de papel de 1 a 4 meses;
 Casca de frutas 3 meses;
 guardanapos de papel 3 meses;
 pontas de cigarro 2 anos;
 palitos de fósforo 2 anos;
 chicletes 5 anos;
 nylon de 30 a 40 anos;
 sacos e copos plásticos 200 a 450 anos;
 Latas de alumínio 100 a 500 anos;
 tampas de garrafas de 100 a 500 anos;
 pilhas de 100 a 500 anos;
 garrafas e frascos de vidro ou plástico tempo indeterminado
O manejo ambientalmente saudável
 Preciclar! Ou seja: Pensar antes de comprar.
Pensar no resíduo que será gerado.
Preciclar é pensar que a história das coisas não acaba
quando as jogamos no lixo. Tampouco acaba a nossa
responsabilidade! 40% do que nós compramos é lixo.
 Como as embalagens plásticas que, quase sempre, não nos
servem para nada, e vão direto para o lixo aumentando os
nossos restos imortais no planeta.
Pense no resíduo da sua compra antes de comprar. Às vezes
um produto um pouco mais caro tem uma embalagem
aproveitável para outros fins.
Uma ação importante na vida moderna
 No inicio o os resíduos resultantes da atividade humana tinham
como destino as lixeiras ou então aterros sanitários, contudo com
o aumento exponencial da quantidade de resíduos e da evolução
tecnológica.
 aliados ao interesse económico de busca de mais matérias primas
de baixo custo, o vulgarmente designado lixo começa a perder o
caráter pejorativo do nome e começa a ser considerado como um
resíduo, passível de ser reaproveitado.
 Com as tecnologias atuais apenas uma ínfima parte dos resíduos
urbanos não são passiveis de reaproveitamento, sendo
direcionados para unidades de eliminação dos mesmos,
normalmente os aterros sanitários.
 Felizmente a maior parte dos mesmos podem ser destinados ao
reaproveitamento, quer seja reciclagem ou outros tipos de
reaproveitamento
Exemplo a ser seguido: Japão
 Aprende-se que cada individuo é responsável pelo seu
próprio lixo e sendo uma maneira certa de pensar.
 Por mais que seja chato e complicado todo esse
processo, principalmente para os brasileiros que não
foram educados assim, é necessário para conservarmos
o meio ambiente
FIM
Referências Bibliográficas
 http://pt.slideshare.net/clarissatrojack/projeto-
vasconcelos-jardim-lixo-jonas
 http://educacao.uol.com.br/bancoderedacoes/a-
questao-do-lixo-nas-sociedades-de-consumo.jhtm
 http://www.perdidanojapao.com/2014/02/lixo-no-
japao-problema-ou-solucao.html
 http://www.portaleducacao.com.br/biologia/artigos/9
134/coleta-seletiva-de-lixo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Projeto coleta seletiva
Projeto coleta seletivaProjeto coleta seletiva
Projeto coleta seletiva
brainsis
 
Palestra de coleta seletiva m & b
Palestra de coleta seletiva m & bPalestra de coleta seletiva m & b
Palestra de coleta seletiva m & b
anealves
 
Coleta seletiva no brasil
Coleta seletiva no brasilColeta seletiva no brasil
Coleta seletiva no brasil
Brunomelgaco
 
Cartilha Programa Reciclando Lixo, Preservando Vidas
Cartilha Programa Reciclando Lixo, Preservando VidasCartilha Programa Reciclando Lixo, Preservando Vidas
Cartilha Programa Reciclando Lixo, Preservando Vidas
Dorlin
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
alimentacao
 
Lixo e Reciclagem
Lixo e ReciclagemLixo e Reciclagem
Lixo e Reciclagem
profamargareth
 
Cartilha coleta seletiva
Cartilha coleta seletivaCartilha coleta seletiva
Cartilha coleta seletiva
João Siqueira da Mata
 
Cartilha reciclagem web
Cartilha reciclagem webCartilha reciclagem web
Cartilha reciclagem web
Layara Malvestio
 
O lixo reciclável e a coleta seletiva
O lixo reciclável e a coleta seletivaO lixo reciclável e a coleta seletiva
O lixo reciclável e a coleta seletiva
macrina121
 
Projeto Final Camila
Projeto Final CamilaProjeto Final Camila
Projeto Final Camila
milla028
 
Lixo urbanoo
Lixo urbanooLixo urbanoo
Coleta seletiva
Coleta seletivaColeta seletiva
Coleta seletiva
Fabiano Brum
 
Reciclagem e reaproveitamento de materiais
Reciclagem e reaproveitamento de materiaisReciclagem e reaproveitamento de materiais
Reciclagem e reaproveitamento de materiais
Dayana0108
 
Os 3 Rs da Sustentabilidade Ambiental
Os 3 Rs da Sustentabilidade AmbientalOs 3 Rs da Sustentabilidade Ambiental
Os 3 Rs da Sustentabilidade Ambiental
Catalogando Na Escola
 
Aumento da produção de lixo no brasil requer ação coordenada entre governos e...
Aumento da produção de lixo no brasil requer ação coordenada entre governos e...Aumento da produção de lixo no brasil requer ação coordenada entre governos e...
Aumento da produção de lixo no brasil requer ação coordenada entre governos e...
ProfessorRogerioSant
 
TCF sobre O lixo e os impactos no ambiente e na saúde da população de gamelei...
TCF sobre O lixo e os impactos no ambiente e na saúde da população de gamelei...TCF sobre O lixo e os impactos no ambiente e na saúde da população de gamelei...
TCF sobre O lixo e os impactos no ambiente e na saúde da população de gamelei...
Marcia Oliveira
 
Coleta seletiva
Coleta seletivaColeta seletiva
Coleta seletiva
ProfessorRogerioSant
 
Como e porquê separar o lixo
Como e porquê separar o lixoComo e porquê separar o lixo
Como e porquê separar o lixo
Servix Prestadora de Serviços
 
Reciclar é Viver
Reciclar é ViverReciclar é Viver
Reciclar é Viver
babu123
 
Slide josirlena
Slide josirlenaSlide josirlena
Slide josirlena
guestf0c484
 

Mais procurados (20)

Projeto coleta seletiva
Projeto coleta seletivaProjeto coleta seletiva
Projeto coleta seletiva
 
Palestra de coleta seletiva m & b
Palestra de coleta seletiva m & bPalestra de coleta seletiva m & b
Palestra de coleta seletiva m & b
 
Coleta seletiva no brasil
Coleta seletiva no brasilColeta seletiva no brasil
Coleta seletiva no brasil
 
Cartilha Programa Reciclando Lixo, Preservando Vidas
Cartilha Programa Reciclando Lixo, Preservando VidasCartilha Programa Reciclando Lixo, Preservando Vidas
Cartilha Programa Reciclando Lixo, Preservando Vidas
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 
Lixo e Reciclagem
Lixo e ReciclagemLixo e Reciclagem
Lixo e Reciclagem
 
Cartilha coleta seletiva
Cartilha coleta seletivaCartilha coleta seletiva
Cartilha coleta seletiva
 
Cartilha reciclagem web
Cartilha reciclagem webCartilha reciclagem web
Cartilha reciclagem web
 
O lixo reciclável e a coleta seletiva
O lixo reciclável e a coleta seletivaO lixo reciclável e a coleta seletiva
O lixo reciclável e a coleta seletiva
 
Projeto Final Camila
Projeto Final CamilaProjeto Final Camila
Projeto Final Camila
 
Lixo urbanoo
Lixo urbanooLixo urbanoo
Lixo urbanoo
 
Coleta seletiva
Coleta seletivaColeta seletiva
Coleta seletiva
 
Reciclagem e reaproveitamento de materiais
Reciclagem e reaproveitamento de materiaisReciclagem e reaproveitamento de materiais
Reciclagem e reaproveitamento de materiais
 
Os 3 Rs da Sustentabilidade Ambiental
Os 3 Rs da Sustentabilidade AmbientalOs 3 Rs da Sustentabilidade Ambiental
Os 3 Rs da Sustentabilidade Ambiental
 
Aumento da produção de lixo no brasil requer ação coordenada entre governos e...
Aumento da produção de lixo no brasil requer ação coordenada entre governos e...Aumento da produção de lixo no brasil requer ação coordenada entre governos e...
Aumento da produção de lixo no brasil requer ação coordenada entre governos e...
 
TCF sobre O lixo e os impactos no ambiente e na saúde da população de gamelei...
TCF sobre O lixo e os impactos no ambiente e na saúde da população de gamelei...TCF sobre O lixo e os impactos no ambiente e na saúde da população de gamelei...
TCF sobre O lixo e os impactos no ambiente e na saúde da população de gamelei...
 
Coleta seletiva
Coleta seletivaColeta seletiva
Coleta seletiva
 
Como e porquê separar o lixo
Como e porquê separar o lixoComo e porquê separar o lixo
Como e porquê separar o lixo
 
Reciclar é Viver
Reciclar é ViverReciclar é Viver
Reciclar é Viver
 
Slide josirlena
Slide josirlenaSlide josirlena
Slide josirlena
 

Destaque

Treinamento coleta seletiva (muito bom)
Treinamento coleta seletiva (muito bom)Treinamento coleta seletiva (muito bom)
Treinamento coleta seletiva (muito bom)
Ane Costa
 
Slide coleta seletiva
Slide coleta seletivaSlide coleta seletiva
Md cogea 2011_1_02
Md cogea 2011_1_02Md cogea 2011_1_02
Md cogea 2011_1_02
Débora Weber
 
Treinamento Coleta Seletiva
Treinamento Coleta SeletivaTreinamento Coleta Seletiva
Treinamento Coleta Seletiva
Instituto IDEIAS
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
-
 
Educação: Conscientização da coleta seletiva.
Educação: Conscientização da coleta seletiva.Educação: Conscientização da coleta seletiva.
Educação: Conscientização da coleta seletiva.
ayanne9945
 
coleta seletiva e reciclagem
coleta seletiva e reciclagemcoleta seletiva e reciclagem
coleta seletiva e reciclagem
TÂnio Alencar
 
Coleta seletiva conscientização
Coleta seletiva conscientizaçãoColeta seletiva conscientização
Coleta seletiva conscientização
Ane Pimentel
 
Coleta Seletiva de Resíduos Sólidos
Coleta Seletiva de Resíduos SólidosColeta Seletiva de Resíduos Sólidos
Coleta Seletiva de Resíduos Sólidos
Master Ambiental
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
-
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
-
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
-
 
Sustentabilidade: Conceitos e Definições
Sustentabilidade: Conceitos e DefiniçõesSustentabilidade: Conceitos e Definições
Sustentabilidade: Conceitos e Definições
Universidade Federal de Alfenas - Campus Varginha
 
Desenvolvimento SustentáVel
Desenvolvimento SustentáVelDesenvolvimento SustentáVel
Desenvolvimento SustentáVel
Niise
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
andreresende22051997
 
Desenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento Sustentável Desenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento Sustentável
Denise Vilardo
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
-
 
Slides - Reciclagem
Slides - ReciclagemSlides - Reciclagem
Slides - Reciclagem
Samira Machado
 
Apresentação Sobre Lixo e Reciclagem
Apresentação Sobre Lixo e ReciclagemApresentação Sobre Lixo e Reciclagem
Apresentação Sobre Lixo e Reciclagem
Claudia Costa
 
Lixo
LixoLixo

Destaque (20)

Treinamento coleta seletiva (muito bom)
Treinamento coleta seletiva (muito bom)Treinamento coleta seletiva (muito bom)
Treinamento coleta seletiva (muito bom)
 
Slide coleta seletiva
Slide coleta seletivaSlide coleta seletiva
Slide coleta seletiva
 
Md cogea 2011_1_02
Md cogea 2011_1_02Md cogea 2011_1_02
Md cogea 2011_1_02
 
Treinamento Coleta Seletiva
Treinamento Coleta SeletivaTreinamento Coleta Seletiva
Treinamento Coleta Seletiva
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
 
Educação: Conscientização da coleta seletiva.
Educação: Conscientização da coleta seletiva.Educação: Conscientização da coleta seletiva.
Educação: Conscientização da coleta seletiva.
 
coleta seletiva e reciclagem
coleta seletiva e reciclagemcoleta seletiva e reciclagem
coleta seletiva e reciclagem
 
Coleta seletiva conscientização
Coleta seletiva conscientizaçãoColeta seletiva conscientização
Coleta seletiva conscientização
 
Coleta Seletiva de Resíduos Sólidos
Coleta Seletiva de Resíduos SólidosColeta Seletiva de Resíduos Sólidos
Coleta Seletiva de Resíduos Sólidos
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
 
Sustentabilidade: Conceitos e Definições
Sustentabilidade: Conceitos e DefiniçõesSustentabilidade: Conceitos e Definições
Sustentabilidade: Conceitos e Definições
 
Desenvolvimento SustentáVel
Desenvolvimento SustentáVelDesenvolvimento SustentáVel
Desenvolvimento SustentáVel
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
 
Desenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento Sustentável Desenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento Sustentável
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
 
Slides - Reciclagem
Slides - ReciclagemSlides - Reciclagem
Slides - Reciclagem
 
Apresentação Sobre Lixo e Reciclagem
Apresentação Sobre Lixo e ReciclagemApresentação Sobre Lixo e Reciclagem
Apresentação Sobre Lixo e Reciclagem
 
Lixo
LixoLixo
Lixo
 

Semelhante a Coleta seletiva

Promocao Saúde e Qualidade de Vida
Promocao Saúde e Qualidade de VidaPromocao Saúde e Qualidade de Vida
Promocao Saúde e Qualidade de Vida
CarmenElica
 
SUSTENTABILIDADE
SUSTENTABILIDADESUSTENTABILIDADE
SUSTENTABILIDADE
EMEF João da silva
 
Gerta Atividade5 Setembrino Lixo
Gerta Atividade5 Setembrino LixoGerta Atividade5 Setembrino Lixo
Gerta Atividade5 Setembrino Lixo
gertamadalena
 
Reciclagem5
Reciclagem5Reciclagem5
Reciclagem5
aveca
 
O que é a regra dos 3 rs
O que é a regra dos 3 rsO que é a regra dos 3 rs
O que é a regra dos 3 rs
GAVOLUNTARIA
 
Projeto reciclar
Projeto reciclarProjeto reciclar
Projeto reciclar
xellli
 
Apresentação projeto 3 rs
Apresentação projeto 3 rsApresentação projeto 3 rs
Apresentação projeto 3 rs
Márcio Cavallini
 
Destino Do Lixo Na Escola
Destino Do Lixo Na EscolaDestino Do Lixo Na Escola
Destino Do Lixo Na Escola
Maria do Rocio Rodi Gonçalves
 
Slides de reciclagem
Slides de reciclagemSlides de reciclagem
Slides de reciclagem
mo27tta60
 
O que é a regra dos 3 rs
O que é a regra dos 3 rsO que é a regra dos 3 rs
O que é a regra dos 3 rs
GAVOLUNTARIA
 
O que é a regra dos 3 rs
O que é a regra dos 3 rsO que é a regra dos 3 rs
O que é a regra dos 3 rs
GAVOLUNTARIA
 
Residuos8ano
Residuos8anoResiduos8ano
Residuos8ano
Terceiro Calhau
 
O problema dos resíduos 9g
O problema dos resíduos 9gO problema dos resíduos 9g
O problema dos resíduos 9g
Mayjö .
 
Ppoint.Reciclagem
Ppoint.ReciclagemPpoint.Reciclagem
Ppoint.Reciclagem
Albano Novaes
 
Resíduos
ResíduosResíduos
Resíduos
Mayjö .
 
GEOGRAFIA URBANA
GEOGRAFIA URBANAGEOGRAFIA URBANA
GEOGRAFIA URBANA
Wanderson Benigno
 
Cartilha Resíduos Sólidos - Financial
Cartilha Resíduos Sólidos - Financial Cartilha Resíduos Sólidos - Financial
Cartilha Resíduos Sólidos - Financial
Cesar Bandeira
 
Ecopedagogia
EcopedagogiaEcopedagogia
Ecopedagogia
shirley cantinho
 
Cartilha da Lisboeta Volume III - Coleta Seletiva
Cartilha da Lisboeta Volume III - Coleta SeletivaCartilha da Lisboeta Volume III - Coleta Seletiva
Cartilha da Lisboeta Volume III - Coleta Seletiva
QMN Gestão e Treinamentos
 
Momento04_Reciclagem.pptx
Momento04_Reciclagem.pptxMomento04_Reciclagem.pptx
Momento04_Reciclagem.pptx
CamilaChiquitoPalhar1
 

Semelhante a Coleta seletiva (20)

Promocao Saúde e Qualidade de Vida
Promocao Saúde e Qualidade de VidaPromocao Saúde e Qualidade de Vida
Promocao Saúde e Qualidade de Vida
 
SUSTENTABILIDADE
SUSTENTABILIDADESUSTENTABILIDADE
SUSTENTABILIDADE
 
Gerta Atividade5 Setembrino Lixo
Gerta Atividade5 Setembrino LixoGerta Atividade5 Setembrino Lixo
Gerta Atividade5 Setembrino Lixo
 
Reciclagem5
Reciclagem5Reciclagem5
Reciclagem5
 
O que é a regra dos 3 rs
O que é a regra dos 3 rsO que é a regra dos 3 rs
O que é a regra dos 3 rs
 
Projeto reciclar
Projeto reciclarProjeto reciclar
Projeto reciclar
 
Apresentação projeto 3 rs
Apresentação projeto 3 rsApresentação projeto 3 rs
Apresentação projeto 3 rs
 
Destino Do Lixo Na Escola
Destino Do Lixo Na EscolaDestino Do Lixo Na Escola
Destino Do Lixo Na Escola
 
Slides de reciclagem
Slides de reciclagemSlides de reciclagem
Slides de reciclagem
 
O que é a regra dos 3 rs
O que é a regra dos 3 rsO que é a regra dos 3 rs
O que é a regra dos 3 rs
 
O que é a regra dos 3 rs
O que é a regra dos 3 rsO que é a regra dos 3 rs
O que é a regra dos 3 rs
 
Residuos8ano
Residuos8anoResiduos8ano
Residuos8ano
 
O problema dos resíduos 9g
O problema dos resíduos 9gO problema dos resíduos 9g
O problema dos resíduos 9g
 
Ppoint.Reciclagem
Ppoint.ReciclagemPpoint.Reciclagem
Ppoint.Reciclagem
 
Resíduos
ResíduosResíduos
Resíduos
 
GEOGRAFIA URBANA
GEOGRAFIA URBANAGEOGRAFIA URBANA
GEOGRAFIA URBANA
 
Cartilha Resíduos Sólidos - Financial
Cartilha Resíduos Sólidos - Financial Cartilha Resíduos Sólidos - Financial
Cartilha Resíduos Sólidos - Financial
 
Ecopedagogia
EcopedagogiaEcopedagogia
Ecopedagogia
 
Cartilha da Lisboeta Volume III - Coleta Seletiva
Cartilha da Lisboeta Volume III - Coleta SeletivaCartilha da Lisboeta Volume III - Coleta Seletiva
Cartilha da Lisboeta Volume III - Coleta Seletiva
 
Momento04_Reciclagem.pptx
Momento04_Reciclagem.pptxMomento04_Reciclagem.pptx
Momento04_Reciclagem.pptx
 

Último

Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
LEANDROSPANHOL1
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
PatriciaZanoli
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 

Último (20)

Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 

Coleta seletiva

  • 1.  Professor de biologia  Professor de Química  Professor de sociologia
  • 2. O que é coleta seletiva?  Coleta Seletiva de Lixo é um é um processo educacional, social e ambientalista que se baseia no recolhimento de materiais potencialmente recicláveis (papéis, plásticos, vidros, metais) previamente separados na origem.  A reciclagem é parte do processo de reaproveitamento do lixo, protegendo o meio ambiente e a saúde da população
  • 3. Símbolo da coleta seletiva  Esta imagem é o caminhão que uma vez por semana passa em nossas ruas para recolhimento do material reciclável deixado pelo moradores nas calçadas
  • 4. Sabemos diferenciar?  Cada cor representa um tipo de material reciclável, a que cor esta associado cada tipo de material reciclável?
  • 5. Quem é o reciclador?  Com a nosso descaso mantemos o emprego de muitos.
  • 6. Tipos de resíduos  É tudo aquilo que não é aproveitado pelas atividades Humanas, proveniente das industrias, comércios e residências  Alguns resíduos podem ser altamente tóxicos ou muito prejudicial ao meio ambiente  Para iniciar um processo de coleta seletiva é preciso avaliar, quantitativamente e qualitativamente, o perfil dos resíduos sólidos gerados em determinado município ou localidade, a fim de estruturar melhor o processo de coleta.
  • 7. Resíduo líquido  Um dos principais tipos de resíduos líquidos é o proveniente da lixiviação dos materiais encontrados nos lixões e aterros sanitários conhecido como Chorume
  • 8. Resíduos Gasoso  Resultam das reações químicas realizadas pelas bactérias : fermentação aeróbica – com utilização de oxigênio e anaeróbica sem a utilização de oxigênio  Entre os principais encontram se dióxido de carbono( (CO2) e o metano (CH4)
  • 9. A composição os resíduos descartados no lixo  o tempo de decomposição estimado de alguns materiais:  : jornais de 2 a 6 semanas;  embalagens de papel de 1 a 4 meses;  Casca de frutas 3 meses;  guardanapos de papel 3 meses;  pontas de cigarro 2 anos;  palitos de fósforo 2 anos;  chicletes 5 anos;  nylon de 30 a 40 anos;  sacos e copos plásticos 200 a 450 anos;  Latas de alumínio 100 a 500 anos;  tampas de garrafas de 100 a 500 anos;  pilhas de 100 a 500 anos;  garrafas e frascos de vidro ou plástico tempo indeterminado
  • 10. O manejo ambientalmente saudável  Preciclar! Ou seja: Pensar antes de comprar. Pensar no resíduo que será gerado. Preciclar é pensar que a história das coisas não acaba quando as jogamos no lixo. Tampouco acaba a nossa responsabilidade! 40% do que nós compramos é lixo.  Como as embalagens plásticas que, quase sempre, não nos servem para nada, e vão direto para o lixo aumentando os nossos restos imortais no planeta. Pense no resíduo da sua compra antes de comprar. Às vezes um produto um pouco mais caro tem uma embalagem aproveitável para outros fins.
  • 11. Uma ação importante na vida moderna  No inicio o os resíduos resultantes da atividade humana tinham como destino as lixeiras ou então aterros sanitários, contudo com o aumento exponencial da quantidade de resíduos e da evolução tecnológica.  aliados ao interesse económico de busca de mais matérias primas de baixo custo, o vulgarmente designado lixo começa a perder o caráter pejorativo do nome e começa a ser considerado como um resíduo, passível de ser reaproveitado.  Com as tecnologias atuais apenas uma ínfima parte dos resíduos urbanos não são passiveis de reaproveitamento, sendo direcionados para unidades de eliminação dos mesmos, normalmente os aterros sanitários.  Felizmente a maior parte dos mesmos podem ser destinados ao reaproveitamento, quer seja reciclagem ou outros tipos de reaproveitamento
  • 12. Exemplo a ser seguido: Japão  Aprende-se que cada individuo é responsável pelo seu próprio lixo e sendo uma maneira certa de pensar.  Por mais que seja chato e complicado todo esse processo, principalmente para os brasileiros que não foram educados assim, é necessário para conservarmos o meio ambiente FIM
  • 13. Referências Bibliográficas  http://pt.slideshare.net/clarissatrojack/projeto- vasconcelos-jardim-lixo-jonas  http://educacao.uol.com.br/bancoderedacoes/a- questao-do-lixo-nas-sociedades-de-consumo.jhtm  http://www.perdidanojapao.com/2014/02/lixo-no- japao-problema-ou-solucao.html  http://www.portaleducacao.com.br/biologia/artigos/9 134/coleta-seletiva-de-lixo