SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
Basquetebol
O Jogo de uma vida!
Novembro de 2015
R U B E N A G U I A R
Como é que uma “simples atividade” pode transmitir tantos valores e tao positivos? E de
que forma é que as atitudes e comportamentos que temos dentro do jogo nos ajudam a ad-
quirir estes valores e transporta-los para o dia á dia? Quem os transmite?
O que acontece é que á medida que o tempo vai passando eu vou refletindo sobre o por-
quê de algumas das minhas atitudes e comportamentos deparo-me com uma constante
ligação ao basquetebol.
Então, de que forma é que esses valores são incutidos e de que forma é que se refletem na
vida real?
É de conhecimento geral que o desporto tem, em grande parte, a função de transmitir e
fomentar valores e competências como por exemplo:
 Responsabilidade
 Espírito de equipa
 Disciplina
 Tolerância
 Perseverança
 Verdade
 Respeito
 Dedicação
 Humildade
 Paciência
 Emoção
Responsabilidade : O basquetebol é um desporto
coletivo, qualquer Acão do grupo influencia o indi-
viduo, da mesma forma que uma Acão de um indi-
viduo provoca uma Acão no grupo, portanto todas
as ações terão de ser pensadas em prol do com-
promisso com o grupo. Isso é ser responsável!
Espirito de esquipa : Saber trabalhar em equipa
é algo que é indispensável para todo a nossa vida,
seja académica, profissional ou até no simples quo-
tidiano. Ora, por todas as características que o bas-
quetebol apresenta, poderemos dizer que é quase
inevitável desenvolver competências nesta área.
Disciplina: Toda e qualquer sociedade é definida e
regulada por regras, por costumes e tradições, se
pensamos num equipa como uma micro sociedade
percebemos que esta funciona com regras, que
apreendemos a respeitar e sobretudo a compreen-
der o eu papel, e inconscientemente transportamos
isso para as regras da escola, de casa e da socieda-
de.
Tolerância: Dentro de uma equipa, assim, como na
sociedade, todos temos diferenças, uns aprendem
mais rápido que outros, uns são mais capazes que
outros, contudo o objetivo que temos é comum e co-
mo tal aprendemos a respeitar a evolução dos nossos
colegas tal como ela é, e mais importante: Aprende-
mos a ajudar a ultrapassar essas dificuldades!
Dedicação e perseverança: Dois dos valores mais
importantes para o sucesso. Devido ao forte caracter
competitivo do basquetebol seja ele interno á equipa
(a disputa por um posto na equipa) ou externo
(quando jogamos contra um adversário) o esforço
tem, de ser constante, não nos podemos conformar
temos de ser dedicados. Vamos falhar? Vamos! Cair?
Muitas vezes! Mas isso é perseverança!
Verdade: Mais importante do que todos os pré-
mios e conquistas que podemos conseguir no bas-
quetebol é consegui-los com verdade. Sendo fiel
aos nossos princípios sem “truques” pois o verda-
deiro sucesso vem de dentro!
Respeito: Com o basquetebol percebemos que po-
demos ter objetivos contrários, por exemplo, no jogo,
ambas as equipas querem ganhar mas apenas uma o
conseguirá, contudo devemos sempre os respeitar,
pois sem eles não seria possível haver jogo. O mesmo
se passa com os árbitros e todos os outros interveni-
entes do jogo. Apesar dos diferentes papéis que in-
terpretam é essencial que haja respeito por todas as
partes, tal como no dia á dia.
Humildade: Um passo importante para a construção
do caracter é o reconhecimento dos nossos limites,
percebermos aquilo que somos ou não capazes de fa-
zer. Aí, reconhecemos que temos muito a aprender
com os outros. E o basquetebol tem esse poder, há
sempre alguém melhor do que nós a determinado as-
peto e se formos humildes o suficiente em tentar apren-
der com essa pessoa seremos com certeza melhores
jogadores, profissionais e sobretudo pessoas.
Paciência : O processo de evolução de um joga-
dor não é linear, tem altos e baixos e, mais impor-
tante: Demora tempo. Assim como tudo o que é di-
fícil na vida!
Emoção : O jogo em grande parte das vezes pro-
porciona emoções que em mais parte alguma sen-
timos, e quanto maior for esse leque de emoções
que conseguimos gerir mais capazes seremos de
controlar o nosso estado emocional fora do jogo.
Conclusão:
Este documento não é mais do que uma introspeção e uma busca em perceber por on-
de adquiri e procuro transmitir alguns valores que procuro fazer sempre por praticar.
Por fim salientar que acredito que não é apenas o basquetebol que transmite esses va-
lores, mas toda e qualquer prática desportiva bem conduzida.

Mais conteúdo relacionado

Destaque (6)

Basquetebol
BasquetebolBasquetebol
Basquetebol
 
Basquete 1
Basquete 1Basquete 1
Basquete 1
 
Basquetebol
BasquetebolBasquetebol
Basquetebol
 
Basquetebol na escola
Basquetebol na escolaBasquetebol na escola
Basquetebol na escola
 
O Basquete
O BasqueteO Basquete
O Basquete
 
Basquetebol
BasquetebolBasquetebol
Basquetebol
 

Semelhante a Basquetebol o jogo de uma vida

Comportamento e desempenho individual
Comportamento e desempenho individual Comportamento e desempenho individual
Comportamento e desempenho individual Henrique Oliveira
 
Psicologia ciência do comportamento.pdf
Psicologia ciência do comportamento.pdfPsicologia ciência do comportamento.pdf
Psicologia ciência do comportamento.pdfKellyCristianyRodrig
 
Relações Familiares, o Papel das Emoções (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Fut...
Relações Familiares, o Papel das Emoções (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Fut...Relações Familiares, o Papel das Emoções (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Fut...
Relações Familiares, o Papel das Emoções (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Fut...Smar Brasil
 
Art. 5.0 - Humildade - Skill - Respeito
Art. 5.0 - Humildade - Skill - RespeitoArt. 5.0 - Humildade - Skill - Respeito
Art. 5.0 - Humildade - Skill - RespeitoHugo Santos
 
Os 7 passos do Autoconhecimento
Os 7 passos do AutoconhecimentoOs 7 passos do Autoconhecimento
Os 7 passos do AutoconhecimentoDaniel Santos
 
COMPETENCIAS EMOCIONAIS - VERNY.ppt
COMPETENCIAS EMOCIONAIS - VERNY.pptCOMPETENCIAS EMOCIONAIS - VERNY.ppt
COMPETENCIAS EMOCIONAIS - VERNY.pptGernciadeSupervisoEd
 
reflexões e dicas sobre como criar jogos educativos para a sua comunidade esc...
reflexões e dicas sobre como criar jogos educativos para a sua comunidade esc...reflexões e dicas sobre como criar jogos educativos para a sua comunidade esc...
reflexões e dicas sobre como criar jogos educativos para a sua comunidade esc...pimpumplay
 
Palestra Crença de Heroi
Palestra Crença de Heroi Palestra Crença de Heroi
Palestra Crença de Heroi Edhyr Motta
 
Culture code sances 2019
Culture code sances 2019Culture code sances 2019
Culture code sances 2019Sances Sistemas
 
Art. 6.0 learn with the worst
Art. 6.0 learn with the worstArt. 6.0 learn with the worst
Art. 6.0 learn with the worstHugo Santos
 
Foco e Persistência.pptx
Foco e Persistência.pptxFoco e Persistência.pptx
Foco e Persistência.pptxMarcia Rates
 
A coragem e o ambiente de trabalho
A coragem e o ambiente de trabalhoA coragem e o ambiente de trabalho
A coragem e o ambiente de trabalhociprianirs
 

Semelhante a Basquetebol o jogo de uma vida (20)

Transformar e progredir
Transformar e progredirTransformar e progredir
Transformar e progredir
 
Transformar e progredir
Transformar e progredirTransformar e progredir
Transformar e progredir
 
RELAÇÕES INTERPESSOAIS.pdf
RELAÇÕES INTERPESSOAIS.pdfRELAÇÕES INTERPESSOAIS.pdf
RELAÇÕES INTERPESSOAIS.pdf
 
Comportamento e desempenho individual
Comportamento e desempenho individual Comportamento e desempenho individual
Comportamento e desempenho individual
 
Psicologia ciência do comportamento.pdf
Psicologia ciência do comportamento.pdfPsicologia ciência do comportamento.pdf
Psicologia ciência do comportamento.pdf
 
Relações Familiares, o Papel das Emoções (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Fut...
Relações Familiares, o Papel das Emoções (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Fut...Relações Familiares, o Papel das Emoções (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Fut...
Relações Familiares, o Papel das Emoções (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Fut...
 
Art. 5.0 - Humildade - Skill - Respeito
Art. 5.0 - Humildade - Skill - RespeitoArt. 5.0 - Humildade - Skill - Respeito
Art. 5.0 - Humildade - Skill - Respeito
 
Aula de dinâmica de grupos
Aula de dinâmica de gruposAula de dinâmica de grupos
Aula de dinâmica de grupos
 
Os 7 passos do Autoconhecimento
Os 7 passos do AutoconhecimentoOs 7 passos do Autoconhecimento
Os 7 passos do Autoconhecimento
 
Inteligência emocional
Inteligência emocionalInteligência emocional
Inteligência emocional
 
Código de cultura_2t
Código de cultura_2tCódigo de cultura_2t
Código de cultura_2t
 
Apostila assistente administrativo
Apostila assistente administrativoApostila assistente administrativo
Apostila assistente administrativo
 
COMPETENCIAS EMOCIONAIS - VERNY.ppt
COMPETENCIAS EMOCIONAIS - VERNY.pptCOMPETENCIAS EMOCIONAIS - VERNY.ppt
COMPETENCIAS EMOCIONAIS - VERNY.ppt
 
reflexões e dicas sobre como criar jogos educativos para a sua comunidade esc...
reflexões e dicas sobre como criar jogos educativos para a sua comunidade esc...reflexões e dicas sobre como criar jogos educativos para a sua comunidade esc...
reflexões e dicas sobre como criar jogos educativos para a sua comunidade esc...
 
Palestra Crença de Heroi
Palestra Crença de Heroi Palestra Crença de Heroi
Palestra Crença de Heroi
 
Culture code sances 2019
Culture code sances 2019Culture code sances 2019
Culture code sances 2019
 
Art. 6.0 learn with the worst
Art. 6.0 learn with the worstArt. 6.0 learn with the worst
Art. 6.0 learn with the worst
 
Foco e Persistência.pptx
Foco e Persistência.pptxFoco e Persistência.pptx
Foco e Persistência.pptx
 
A coragem e o ambiente de trabalho
A coragem e o ambiente de trabalhoA coragem e o ambiente de trabalho
A coragem e o ambiente de trabalho
 
Relacionamento Interpessoal 20h
Relacionamento Interpessoal 20hRelacionamento Interpessoal 20h
Relacionamento Interpessoal 20h
 

Mais de Ruben Aguiar

A vida ao quadrado ep 2 o caminho faz se caminhando
A vida ao quadrado ep 2 o caminho faz se caminhandoA vida ao quadrado ep 2 o caminho faz se caminhando
A vida ao quadrado ep 2 o caminho faz se caminhandoRuben Aguiar
 
A vida ao Quadrado - Ep1 - A perceção
A vida ao Quadrado - Ep1 - A perceçãoA vida ao Quadrado - Ep1 - A perceção
A vida ao Quadrado - Ep1 - A perceçãoRuben Aguiar
 
Elas - Ruben Aguiar
Elas - Ruben AguiarElas - Ruben Aguiar
Elas - Ruben AguiarRuben Aguiar
 
Entrevista a John lennon
Entrevista a John lennon Entrevista a John lennon
Entrevista a John lennon Ruben Aguiar
 
Entrevista a luis vaz de camões
Entrevista a luis vaz de camõesEntrevista a luis vaz de camões
Entrevista a luis vaz de camõesRuben Aguiar
 
Competição como fator de desenvolvimento do jovem atleta
Competição como fator de desenvolvimento do jovem atletaCompetição como fator de desenvolvimento do jovem atleta
Competição como fator de desenvolvimento do jovem atletaRuben Aguiar
 
Artigo defesa do bloqueio directo por Ruben Aguiar
Artigo defesa do bloqueio directo por Ruben AguiarArtigo defesa do bloqueio directo por Ruben Aguiar
Artigo defesa do bloqueio directo por Ruben AguiarRuben Aguiar
 

Mais de Ruben Aguiar (7)

A vida ao quadrado ep 2 o caminho faz se caminhando
A vida ao quadrado ep 2 o caminho faz se caminhandoA vida ao quadrado ep 2 o caminho faz se caminhando
A vida ao quadrado ep 2 o caminho faz se caminhando
 
A vida ao Quadrado - Ep1 - A perceção
A vida ao Quadrado - Ep1 - A perceçãoA vida ao Quadrado - Ep1 - A perceção
A vida ao Quadrado - Ep1 - A perceção
 
Elas - Ruben Aguiar
Elas - Ruben AguiarElas - Ruben Aguiar
Elas - Ruben Aguiar
 
Entrevista a John lennon
Entrevista a John lennon Entrevista a John lennon
Entrevista a John lennon
 
Entrevista a luis vaz de camões
Entrevista a luis vaz de camõesEntrevista a luis vaz de camões
Entrevista a luis vaz de camões
 
Competição como fator de desenvolvimento do jovem atleta
Competição como fator de desenvolvimento do jovem atletaCompetição como fator de desenvolvimento do jovem atleta
Competição como fator de desenvolvimento do jovem atleta
 
Artigo defesa do bloqueio directo por Ruben Aguiar
Artigo defesa do bloqueio directo por Ruben AguiarArtigo defesa do bloqueio directo por Ruben Aguiar
Artigo defesa do bloqueio directo por Ruben Aguiar
 

Basquetebol o jogo de uma vida

  • 1. Basquetebol O Jogo de uma vida! Novembro de 2015 R U B E N A G U I A R Como é que uma “simples atividade” pode transmitir tantos valores e tao positivos? E de que forma é que as atitudes e comportamentos que temos dentro do jogo nos ajudam a ad- quirir estes valores e transporta-los para o dia á dia? Quem os transmite? O que acontece é que á medida que o tempo vai passando eu vou refletindo sobre o por- quê de algumas das minhas atitudes e comportamentos deparo-me com uma constante ligação ao basquetebol. Então, de que forma é que esses valores são incutidos e de que forma é que se refletem na vida real? É de conhecimento geral que o desporto tem, em grande parte, a função de transmitir e fomentar valores e competências como por exemplo:  Responsabilidade  Espírito de equipa  Disciplina  Tolerância  Perseverança  Verdade  Respeito  Dedicação  Humildade  Paciência  Emoção
  • 2. Responsabilidade : O basquetebol é um desporto coletivo, qualquer Acão do grupo influencia o indi- viduo, da mesma forma que uma Acão de um indi- viduo provoca uma Acão no grupo, portanto todas as ações terão de ser pensadas em prol do com- promisso com o grupo. Isso é ser responsável! Espirito de esquipa : Saber trabalhar em equipa é algo que é indispensável para todo a nossa vida, seja académica, profissional ou até no simples quo- tidiano. Ora, por todas as características que o bas- quetebol apresenta, poderemos dizer que é quase inevitável desenvolver competências nesta área. Disciplina: Toda e qualquer sociedade é definida e regulada por regras, por costumes e tradições, se pensamos num equipa como uma micro sociedade percebemos que esta funciona com regras, que apreendemos a respeitar e sobretudo a compreen- der o eu papel, e inconscientemente transportamos isso para as regras da escola, de casa e da socieda- de. Tolerância: Dentro de uma equipa, assim, como na sociedade, todos temos diferenças, uns aprendem mais rápido que outros, uns são mais capazes que outros, contudo o objetivo que temos é comum e co- mo tal aprendemos a respeitar a evolução dos nossos colegas tal como ela é, e mais importante: Aprende- mos a ajudar a ultrapassar essas dificuldades!
  • 3. Dedicação e perseverança: Dois dos valores mais importantes para o sucesso. Devido ao forte caracter competitivo do basquetebol seja ele interno á equipa (a disputa por um posto na equipa) ou externo (quando jogamos contra um adversário) o esforço tem, de ser constante, não nos podemos conformar temos de ser dedicados. Vamos falhar? Vamos! Cair? Muitas vezes! Mas isso é perseverança! Verdade: Mais importante do que todos os pré- mios e conquistas que podemos conseguir no bas- quetebol é consegui-los com verdade. Sendo fiel aos nossos princípios sem “truques” pois o verda- deiro sucesso vem de dentro! Respeito: Com o basquetebol percebemos que po- demos ter objetivos contrários, por exemplo, no jogo, ambas as equipas querem ganhar mas apenas uma o conseguirá, contudo devemos sempre os respeitar, pois sem eles não seria possível haver jogo. O mesmo se passa com os árbitros e todos os outros interveni- entes do jogo. Apesar dos diferentes papéis que in- terpretam é essencial que haja respeito por todas as partes, tal como no dia á dia. Humildade: Um passo importante para a construção do caracter é o reconhecimento dos nossos limites, percebermos aquilo que somos ou não capazes de fa- zer. Aí, reconhecemos que temos muito a aprender com os outros. E o basquetebol tem esse poder, há sempre alguém melhor do que nós a determinado as- peto e se formos humildes o suficiente em tentar apren- der com essa pessoa seremos com certeza melhores jogadores, profissionais e sobretudo pessoas.
  • 4. Paciência : O processo de evolução de um joga- dor não é linear, tem altos e baixos e, mais impor- tante: Demora tempo. Assim como tudo o que é di- fícil na vida! Emoção : O jogo em grande parte das vezes pro- porciona emoções que em mais parte alguma sen- timos, e quanto maior for esse leque de emoções que conseguimos gerir mais capazes seremos de controlar o nosso estado emocional fora do jogo. Conclusão: Este documento não é mais do que uma introspeção e uma busca em perceber por on- de adquiri e procuro transmitir alguns valores que procuro fazer sempre por praticar. Por fim salientar que acredito que não é apenas o basquetebol que transmite esses va- lores, mas toda e qualquer prática desportiva bem conduzida.