SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
ALONGAMENTO
Profa. Karina Santaella
ALONGAMENTO
manobra terapêutica elaborada para aumentar o
comprimento de estruturas de tecidos moles encurtadas
e aumentar a amplitude de movimento (ADM)
FLEXIBILIDADE
extensibilidade;
capacidade do músculo
relaxar e ceder a uma
força de alongamento;
amplitude de movimento
terminal de um segmento.
A flexibilidade é um componente
essencial da aptidão física
O aumento da flexibilidade
melhora a eficiência do
movimento
reduz a incidência de
distensão muscular
melhora a postura
melhora a habilidade geral
em certos esportes
A flexibilidade depende dos seguintes componentes:
• Estrutura articular
• Tecido mole ao redor
da articulação
•Contrátil
•Não contrátil
PROPRIEDADES DO TECIDO MUSCULAR
IRRITABILIDADE
capacidade para
responder à
estimulação
neurotransmissor
químico
PROPRIEDADES DO TECIDO MUSCULAR
CONTRATILIDADE
capacidade de um músculo
encurtar-se quando o tecido
muscular recebe estimulação
suficiente
PROPRIEDADES DO TECIDO MUSCULAR
EXTENSIBILIDADE
capacidade do
músculo para
encompridar-se ou
alongar-se além do
comprimento de
repouso
PROPRIEDADES DO TECIDO MUSCULAR
ELASTICIDADE
capacidade da fibra
muscular retornar ao seu
comprimento de repouso
depois que a força de
alongamento do músculo
é removida
COMPONENTES MECÂNICOS DO MÚSCULO
Componente contrátil ou ativo
encontrado nas miofibrilas em que
existem pontes transversas de
filamentos de actina e miosina, que
causam o encurtamento da fibra
muscular
COMPONENTES MECÂNICOS DO MÚSCULO
Componentes elásticos ou
passivos
servem para absorver, transmitir e
armazenar energia;
Componente elástico em
série
localizado no tendão (85%)
e nas pontes transversas
de actina e miosina (15%)
comporta-se como uma
mola
Componente
elástico paralelo
encontrado no
sarcolema e no tecido
conectivo ao redor do
músculo
PROPRIEDADES
NEUROFISIOLÓGICAS
Fusos musculares
residem dentro dos
músculos
receptores ao estiramento
(informam o comprimento
do fuso muscular e a
velocidade do estiramento)
Quando um músculo é alongado muito rapidamente, o
fuso muscular se contrai, o que estimula as fibras
aferentes primárias que levam a fibra extrafusal a
disparar e aumentar a tensão no músculo (reflexo de
estiramento)
PROPRIEDADES
NEUROFISIOLÓGICAS
Órgãos tendinosos de Golgi
(OTG)
dentro dos tendões dos
músculos perto do ponto de
inserção da fibra muscular
no tendão
monitoram a força ou tensão
no músculo
mecanismo de proteção que
inibe a contração do músculo
no qual ele está
Quando aplica-se uma força de alongamento lenta em
um músculo, o OTG dispara e inibe a tensão no
músculo, permitindo que o componente elástico em
paralelo (sarcômero) do músculo se alongue
Alterações elásticas:
alongamento do músculo em resposta ao
alongamento externo
retorno ao comprimento original após
remoção da carga;
movimentos repetitivos e de curta duração;
não influem na melhoria da flexibilidade a
longo prazo
Alterações plásticas:
deformações no tecido levando a um
aumento no comprimento muscular a longo
prazo;
ocorre quando o músculo é colocado em
posição terminal e mantido na posição por
um período extenso de tempo
ALTERAÇÕES NOS TECIDOS MOLES
TIPOS DE
ALONGAMENTO
Alongamento passivo
Manual
Mecânico prolongado
Mecânico cíclico
Inibição ativa dos músculos
Contração-relaxamento
Contração-relaxamento-contração
Contração do agonista
CONTRA-INDICAÇÕES
AO ALONGAMENTO
Bloqueio ósseo limitando a
mobilidade articular
Fratura recente
Processo inflamatório ou infeccioso
agudo dentro ou ao redor de
articulações
Dor aguda com o movimento articular
ou com o alongamento muscular
Presença de hematoma ou outra
indicação de trauma nos tecidos
Quando as contraturas ou tecidos
moles encurtados auxiliam na função
do paciente (aumentam a estabilidade
articular ou substituem a força
muscular em casos de paralisias)

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a ALONGAMENTO.pptx

Alongamento muscular
Alongamento muscularAlongamento muscular
Alongamento muscular
evacavalcante
 
Alongamento e flexibilidade revisão
Alongamento e flexibilidade   revisãoAlongamento e flexibilidade   revisão
Alongamento e flexibilidade revisão
Alexandra Nurhan
 
Alongamento e flexibilidade revisão
Alongamento e flexibilidade   revisãoAlongamento e flexibilidade   revisão
Alongamento e flexibilidade revisão
Alexandra Nurhan
 
Biomecânica - Músculos
Biomecânica - Músculos Biomecânica - Músculos
Biomecânica - Músculos
Claudio Pereira
 
Qualidades físicas básicas
Qualidades físicas básicasQualidades físicas básicas
Qualidades físicas básicas
Luciane Veras
 

Semelhante a ALONGAMENTO.pptx (20)

Siatema muscular
Siatema muscularSiatema muscular
Siatema muscular
 
Anatomia Funcional.ppt
Anatomia Funcional.pptAnatomia Funcional.ppt
Anatomia Funcional.ppt
 
Terapias Integradas - RPG e Pilates
Terapias Integradas - RPG e PilatesTerapias Integradas - RPG e Pilates
Terapias Integradas - RPG e Pilates
 
Alongamento muscular
Alongamento muscularAlongamento muscular
Alongamento muscular
 
Trabalho.ginastica.local
Trabalho.ginastica.localTrabalho.ginastica.local
Trabalho.ginastica.local
 
Flexibilidade slide
Flexibilidade slideFlexibilidade slide
Flexibilidade slide
 
Aula#12_Sistema_Nervoso_II.pdf
Aula#12_Sistema_Nervoso_II.pdfAula#12_Sistema_Nervoso_II.pdf
Aula#12_Sistema_Nervoso_II.pdf
 
Biomecânica da Ação Muscular
Biomecânica da Ação MuscularBiomecânica da Ação Muscular
Biomecânica da Ação Muscular
 
Miologia veterinária
Miologia veterináriaMiologia veterinária
Miologia veterinária
 
Trabalho De E F
Trabalho De E FTrabalho De E F
Trabalho De E F
 
Musculos
MusculosMusculos
Musculos
 
O SISTEMA MUSCULAR.000000000011111111111
O SISTEMA MUSCULAR.000000000011111111111O SISTEMA MUSCULAR.000000000011111111111
O SISTEMA MUSCULAR.000000000011111111111
 
SLIDE - VD2 Técnicas para melhorar a flexibilidade.pdf
SLIDE - VD2  Técnicas para melhorar a flexibilidade.pdfSLIDE - VD2  Técnicas para melhorar a flexibilidade.pdf
SLIDE - VD2 Técnicas para melhorar a flexibilidade.pdf
 
4SISTEMA MUSCULAR PDF OBJETIVO.pptx
4SISTEMA MUSCULAR PDF OBJETIVO.pptx4SISTEMA MUSCULAR PDF OBJETIVO.pptx
4SISTEMA MUSCULAR PDF OBJETIVO.pptx
 
Alongamento e flexibilidade revisão
Alongamento e flexibilidade   revisãoAlongamento e flexibilidade   revisão
Alongamento e flexibilidade revisão
 
Alongamento e flexibilidade revisão
Alongamento e flexibilidade   revisãoAlongamento e flexibilidade   revisão
Alongamento e flexibilidade revisão
 
Treinamento de Força
Treinamento de ForçaTreinamento de Força
Treinamento de Força
 
Biomecânica - Músculos
Biomecânica - Músculos Biomecânica - Músculos
Biomecânica - Músculos
 
Treinamento de força
Treinamento de força Treinamento de força
Treinamento de força
 
Qualidades físicas básicas
Qualidades físicas básicasQualidades físicas básicas
Qualidades físicas básicas
 

Último

Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdfMetabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
MayaraStefanydaSilva1
 

Último (6)

AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptxAULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
 
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdfATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
 
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdfMetabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
 
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdfTabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
 
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfCrianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
 

ALONGAMENTO.pptx

  • 2. ALONGAMENTO manobra terapêutica elaborada para aumentar o comprimento de estruturas de tecidos moles encurtadas e aumentar a amplitude de movimento (ADM)
  • 3. FLEXIBILIDADE extensibilidade; capacidade do músculo relaxar e ceder a uma força de alongamento; amplitude de movimento terminal de um segmento.
  • 4. A flexibilidade é um componente essencial da aptidão física O aumento da flexibilidade melhora a eficiência do movimento reduz a incidência de distensão muscular melhora a postura melhora a habilidade geral em certos esportes
  • 5. A flexibilidade depende dos seguintes componentes: • Estrutura articular • Tecido mole ao redor da articulação •Contrátil •Não contrátil
  • 6. PROPRIEDADES DO TECIDO MUSCULAR IRRITABILIDADE capacidade para responder à estimulação neurotransmissor químico
  • 7. PROPRIEDADES DO TECIDO MUSCULAR CONTRATILIDADE capacidade de um músculo encurtar-se quando o tecido muscular recebe estimulação suficiente
  • 8. PROPRIEDADES DO TECIDO MUSCULAR EXTENSIBILIDADE capacidade do músculo para encompridar-se ou alongar-se além do comprimento de repouso
  • 9. PROPRIEDADES DO TECIDO MUSCULAR ELASTICIDADE capacidade da fibra muscular retornar ao seu comprimento de repouso depois que a força de alongamento do músculo é removida
  • 10. COMPONENTES MECÂNICOS DO MÚSCULO Componente contrátil ou ativo encontrado nas miofibrilas em que existem pontes transversas de filamentos de actina e miosina, que causam o encurtamento da fibra muscular
  • 11. COMPONENTES MECÂNICOS DO MÚSCULO Componentes elásticos ou passivos servem para absorver, transmitir e armazenar energia; Componente elástico em série localizado no tendão (85%) e nas pontes transversas de actina e miosina (15%) comporta-se como uma mola Componente elástico paralelo encontrado no sarcolema e no tecido conectivo ao redor do músculo
  • 12. PROPRIEDADES NEUROFISIOLÓGICAS Fusos musculares residem dentro dos músculos receptores ao estiramento (informam o comprimento do fuso muscular e a velocidade do estiramento) Quando um músculo é alongado muito rapidamente, o fuso muscular se contrai, o que estimula as fibras aferentes primárias que levam a fibra extrafusal a disparar e aumentar a tensão no músculo (reflexo de estiramento)
  • 13. PROPRIEDADES NEUROFISIOLÓGICAS Órgãos tendinosos de Golgi (OTG) dentro dos tendões dos músculos perto do ponto de inserção da fibra muscular no tendão monitoram a força ou tensão no músculo mecanismo de proteção que inibe a contração do músculo no qual ele está Quando aplica-se uma força de alongamento lenta em um músculo, o OTG dispara e inibe a tensão no músculo, permitindo que o componente elástico em paralelo (sarcômero) do músculo se alongue
  • 14. Alterações elásticas: alongamento do músculo em resposta ao alongamento externo retorno ao comprimento original após remoção da carga; movimentos repetitivos e de curta duração; não influem na melhoria da flexibilidade a longo prazo Alterações plásticas: deformações no tecido levando a um aumento no comprimento muscular a longo prazo; ocorre quando o músculo é colocado em posição terminal e mantido na posição por um período extenso de tempo ALTERAÇÕES NOS TECIDOS MOLES
  • 15. TIPOS DE ALONGAMENTO Alongamento passivo Manual Mecânico prolongado Mecânico cíclico Inibição ativa dos músculos Contração-relaxamento Contração-relaxamento-contração Contração do agonista
  • 16. CONTRA-INDICAÇÕES AO ALONGAMENTO Bloqueio ósseo limitando a mobilidade articular Fratura recente Processo inflamatório ou infeccioso agudo dentro ou ao redor de articulações Dor aguda com o movimento articular ou com o alongamento muscular Presença de hematoma ou outra indicação de trauma nos tecidos Quando as contraturas ou tecidos moles encurtados auxiliam na função do paciente (aumentam a estabilidade articular ou substituem a força muscular em casos de paralisias)