SlideShare uma empresa Scribd logo
Objetivo 
 
Pertencente ao movimento da Renovação Carismática Católica – 
Ministério Jovem, onde nos reunimos semanalmente. 
O grupo Adoração e Vida trabalha diretamente na evangelização da 
juventude, transmitindo os valores cristãos e morais por vezes esquecidos em 
nossa sociedade atual. 
O Grupo de Oração Jovem Adoração e Vida nasceu em maio de 2007 na 
Paróquia de São Cristóvão, realiza seus encontros nas noites de domingo, das 
20h30 às 21h30 na Paróquia de São Cristóvão. 
Possuindo como intercessora Nossa Senhora de Fátima, imagem que 
nos acompanha todos os domingos, visitando semanalmente a casa dos jovens e 
seus familiares.
Recebemos em 2013 da Câmara Municipal de Valinhos o 
reconhecimento pelos trabalhos realizados em prol aos jovens da 
Comunidade. 

Paróquia São 
Cristóvão 
Ministério 
De Intercessão 
Ministério das 
Famílias 
Grupo de Oração 
Famílias 
Ministério 
Promoção 
Humano 
Ministério para as 
Crianças 
Ministério 
Fé e Politica 
Ministério de 
Música e Artes 
Ministério 
Reflexos da Alma 
Ministério de 
Pregação 
Ministério de 
Cura e Libertação 
Universidades 
Renovadas 
GOU 
Universidade São 
Francisco 
Núcleo Coordenação 
Células 
Perseverança
Universidades Renovadas 
 
QUEM SOMOS 
Somos acadêmicos, professores e servidores presentes em várias instituições de ensino superior que respondem, de 
maneira renovada, aos crescentes desafios propostos pela igreja, como a evangelização na universidades e a 
evangelização da cultura e das culturas do homem. 
DE ONDE VIEMOS 
Viemos da experiência de EFUSÃO DO ESPIRITO SANTO, e da reflexão mais profunda sobre o inicio da renovação 
carismática Católica (RCC), que tem como marco fevereiro de 1967, na Universidade de Dusquene/USA. esta reflexão 
foi realizada pela primeira vez em 1994, em um seminário realizado no encontro de carnaval da RCC, na Universidade 
Federal de Viçosa/MG. 
OBJETIVOS 
* Evangelizar com renovado ardor missionário, testemunhando Jesus Cristo em nossas escolas, em nossa futura 
profissão; 
* Evangelizar acreditando ser possível e preciso conciliar fé e razão; 
* Evangelizar em comunhão fraterna com a igreja, formando homens novos que exerçam as suas funções à luz do 
evangelho; 
* Evangelizar com o poder de efusão do Espirito Santo, para que o coração de todos nós, estudantes, professores e 
servidores se unam ao Coração de Deus; 
* Sonhar e acreditar, que em comunhão com o Pai e a Cultura de Pentecostes, é possível mudar a realidade e construir 
definitivamente a Civilização do amor como sinal concreto do Reino de Deus no Brasil e no mundo. 
ONDE ESTAMOS 
Estamos nas Universidades, local onde é transmitido o saber e são defendidas várias ideias que são contrárias à moral 
cristã. Portanto, estamos no lugar onde se torna imprescindível o anúncio da Palavra de Deus, a fim de que as 
descobertas sejam usadas para o bem da humanidade. 
COMO ESTAMOS 
Atualmente somos mais de 700 grupos de oração Universitários (GOUs) espalhados por todo Brasil e mais de 40 
grupos de partilhas de profissionais (GPPs). Já realizamos experiências e contatos no México, Peru, Venezuela, 
Equador, Honduras, e mais recentemente na Bolívia. Os GOUs têm vivido as mais diversas experiências no meio 
acadêmico: Calouradas cristãs, trabalhos missionários, experiências de oração para acadêmicos, professores e 
servidores, semanas de solidariedade. Missas de abertura de ano letivo, mesas temáticas e simpósios e outras.
Intercessão 
 
O que é Intercessão? 
"A Intercessão é uma oração de pedido que nos conforma perfeitamente com a oração de Jesus. Interceder é 
pedir, suplicar em favor de outro. Desde Abraão, é próprio de um coração que está em consonância com a 
misericórdia de Deus”. (Catecismo nº 2634,2635). A palavra INTERCESSÃO, em si, quer dizer: a ação de 
“pôr-se entre”. O intercessor é aquele que se engaja numa batalha espiritual em favor das necessidades de 
alguém, de algum grupo, família, país, paróquia. 
Características do Intercessor 
Coração Puro - O Senhor deseja que tenhamos um coração livre do pecado para que sejamos inteiramente 
D'Ele ou seja totalmente entregues a Ele. 
Relacionamento com Deus - É da maior importância que o intercessor tenha vida de oração diária e 
constante, Jesus é Aquele que pode nos dar sabedoria, visão e compreensão para podermos viver em paz na 
alegria e na confiança. Busca da intimidade com Deus, quanto mais amar e buscar a intimidades melhor 
saberemos compreender a vontade de Deus. 
A CONDUTA DO INTERCESSOR 
Ser firme: ter firmeza na palavra de Deus, que é a espada do Espírito. aproxime -se de Deus espere com fé e 
confie na sua palavra. 
Ser Submisso: Deus é o doador das respostas que você está buscando e foi Ele quem te levou a oração, 
abandone seus conceitos e tenha fé naquilo que o Espirito te conduzir sempre com obediência e humildade. 
Ser Confiante: TENDES FÉ EM DEUS(Mc11,22),encher o coração com as promessas de Deus. Ele quem 
inspira as orações, dá fé, e mantem nosso corpo em ação. 
Ser Zeloso e agradecido: seja ativo em oração e agradecido. Dê ao Espirito Santo tempo para dar ao teu 
coração a revelação para o momento do discernimento e siga a oração, tudo com muito zelo para nada se 
perca e nenhuma graça seja desperdiçada. Sede perseverantes, vigilantes na oração, acompanhada de ações 
de graça(Cl4,2), ser agradecidos é tão natural, pois, é quando a alma reconhece a bondade de Deus em favor 
do seu povo e sempre proclame as obras de Deus.
Família 
 
Nosso saudoso papa João Paulo II nos animou com muitas palavras de incentivos, principalmente 
quando nos dizia que: “ o futuro da humanidade passa pela família”, quando nos exortava com ardor 
dizendo: “família torna-te aquilo que tu és”, palavras essas que nos abrem a visão para o 
plano de Deus para a humanidade através da família. Por ocasião de nosso aniversário de 35 anos de 
renovação no Brasil, o papa Bento XVI em sua carta de felicitação pelo Congresso Nacional 
sedimentou a necessidade desse ministério dentro da RCC quando nos pediu: “A Renovação 
Carismática do Brasil não medisse os esforços na luta pelas famílias”. O Ministério para as famílias é 
desejo de Deus para toda RCC do Brasil. 
O que é o Ministério para as Famílias? 
É o serviço dentro da Renovação Carismática Católica, responsável pela evangelização, 
acompanhamento e formação das famílias. 
Como surgiu? 
Surgiu diante da urgência da evangelização do homem em seu contexto na vida social. A família é o 
santuário da vida, é a primeira célula da sociedade, onde nasce e cresce a vida humana salva por Jesus 
na Cruz. 
Porque formar este ministério em seu grupo de oração, ou comunidade da RCC? 
Para que possamos trazer a família para dentro do projeto de Deus, restaurando as famílias por 
completo, orientando os jovens, até a proteção das crianças, para que essas possam desenvolver o 
potencial do amor de Deus recebido em sua criação. Tudo isso alinhado às moções do Espírito Santo 
ao Conselho Nacional da RCC.
Promoção Humana 
 
QUEM SOMOS 
Buscando imitar Jesus, o Ministério de Promoção Humana quer ser um serviço como 
"dom do Alto, pelo Filho, no Espírito Santo, entranhado de misericórdia e compaixão, 
buscando resgatar a dignidade da pessoa, da sua identidade de " imagem e semelhança 
de Deus ", perdida em razão do pecado, seja pessoal ou social. 
NOSSA MISSÃO 
Esse ministério tem missão de trabalhar nas obras socias, priorizando o atendimento dos 
excluídos, através da Renovação carismática Católica. O ministério de promoção humana 
busca formar as pessoas a partir da organização de todas as obras sociais que a 
renovação tem através do grupo de oração. o verdadeiro trabalho de promoção 
humana devem englobar todas as dimensões da vida do homem, atingindo o campo 
social, político e religioso. " A dimensão 
política, constitutiva do homem, representa um aspecto relevante de convivência 
humana. 
Possui um aspecto englobante porque tem como fim o bem comum da sociedade"(...) Puebla 
513 
ATUAÇÃO DO MINISTÉRIO 
A partir dos grupos de oração, exercitando as práticas de misericórdia, prestando atenção, 
acolhendo os irmãos, nas suas necessidades, em todas as dimensões humanas e 
espirituais, seguindo os passos do bom samaritano. 
As obras sociais, são os frutos da atuação perseverante, onde o senhor vai suscitando em 
nossos corações, o avanço para as águas mais profundas.
Ministério para Crianças 
 
“Deixai vir a mim as criancinhas e não as impeçais, porque o Reino dos céus é 
para aqueles que se lhes assemelham” (Mateus 19, 14). 
O Senhor conhece cada filho Seu, antes mesmo da criação no ventre materno, 
está presente em todas as fases e momentos da vida, sem abandonar nem o mais 
pecador. O Ministério para as Crianças se utiliza de linguagem apropriada, 
atrativa e dinâmica para falar aos pequeninos deste imenso amor de Deus. Por 
meio de canções, pregações, orações e atividades práticas, o intuito principal não 
é oferecer somente um lazer às crianças, mas sim, desde cedo, oferecer toda a 
estrutura e os subsídios necessários a uma evangelização eficaz, propiciando que 
a criança tenha uma experiência pessoal e íntima com o Senhor. 
Missão 
Visa levar os pequeninos a conhecer Deus, através de orações, músicas, leitura 
da palavra de Deus, por meio de uma linguagem adequada à criança. O 
principal objetivo do ministério é mostrar que Jesus está vivo e acompanha seus 
filhos em todos os momentos e que confiando em Deus a vida fica melhor.
Fé e Politica 
 
“A fé é o fundamento da esperança, Graças à fé conquistam-se reinos, pratica-se a justiça, 
vê-se realizar as promessas” (Hebreus 11, 1b.33). 
O cristão, por ação, por consciência, por conveniência ou omissão, sempre age 
politicamente. Todo ser humano é (ator ou atriz) político. No Brasil, no mundo atual, todo 
homem e toda mulher, com razoável senso de realidade, são seres político-sociais. O 
Ministério Fé e Política é o serviço dentro da Renovação Carismática Católica, que tem por 
objetivo evangelizar as pessoas a usarem seu voto de forma consciente, votando de forma 
justa e apoiando candidatos conforme a consciência de cada um. O ministério ajuda e 
incentiva os irmãos que sentem o chamado no coração a servirem na política, para que estes 
possam levar a luz de Cristo e anunciar uma palavra transformadora na sociedade. 
O objetivo não é formar partidos políticos ou realizar campanhas eleitorais, é conscientizar 
os cristãos a utilizarem o voto de modo justo, e apoiarem o candidato(s) conforme a 
consciência de cada um. A Renovação Carismática também apoia e incentiva a participação 
na política daqueles que sentem chamados a este serviço. 
“Envolver-se na política é uma obrigação para o cristão. Nós não podemos fazer como 
Pilatos e lavar as mãos, não podemos. A política está muito suja: mas, está suja por que? Por 
que os cristãos não se meteram nela com espírito evangélico." 
Papa Francisco.
Musica e Artes 
 
“Minha alma engrandece ao Senhor, meu espírito exulta de alegria em Deus, meu 
Salvador” (Lucas 1, 46-47). 
O Ministério de Música e Artes é a reunião das expressões artísticas que temos na RCC: 
música, dança, teatro e demais manifestações artísticas. Chamados à evangelização no 
uso dos talentos recebidos de Deus, os quais são direcionados pelo Espírito Santo, que 
concede criatividade necessária, e faz de um ministro das artes um instrumento de 
restauração na vida dos cristãos sedentos da misericórdia do Pai. É um ministério 
chamado à valorização da cultura, da criatividade, da animação, e que, igualmente aos 
demaisministérios, disponibiliza os dons à serviço do movimento.
Pregação 
 
“Logo, a fé provém da pregação e a pregação se exerce em razão da palavra de Cristo” (Romanos 
10, 17). 
O objetivo do Ministério é formar pregadores capacitados e fundamentados na Palavra de Deus. 
Desde aqueles que receberam o chamado, mas que ainda não iniciaram suas pregações, até 
mesmo aqueles que já possuem seus longos anos de experiência. Mesmo estes, devem buscar 
aperfeiçoar-se constantemente. O Ministério de pregação existe justamente para direcionar e 
acompanhar os pregadores, para certificar-se de que cada um prega de fato uma Palavra que leva 
luz, sabedoria e graça para cada Grupo de Oração, retiro, seminário, aprofundamentos e 
encontros em geral.
Cura e Libertação 
 
"O Espírito de Deus está sobre mim porque ungiu-me para anunciar a boa 
nova aos pobres. Enviou-me para proclamar aos cativos a libertação e aos 
cegos a recuperação da vista, para restituir aos oprimidos a liberdade, e 
proclamar o ano da graça do Senhor” (Lc 4,17-19). 
O Ministério de Oração por Cura e Libertação é um serviço prestado no 
grupo de oração, e à comunidade eclesial, como continuidade do 
ministério de Jesus, o qual veio à terra para salvar o homem todo e todo 
homem. O objetivo deste ministério é reacender a chama da fé no coração 
de todos, por meio da oração, no encontro com Jesus pelo batismo no 
Espírito Santo, que faz novas todas as coisas, e também no 
acompanhamento à recuperação e engajamento do cristão na vida 
comunitária. O servo deste ministério é aquela pessoa que, participando já 
há algum tempo do Grupo de Oração e sendo batizada no Espírito, sente-se 
chamada pelo Senhor para servir no ministério de acolher, escutar e orar 
pelos demais participantes que assim o desejarem, para que o Senhor os 
cure e liberte, e possam perseverar em seu processo de conversão e 
santificação.
Missão 
 
“Por causa da tua palavra, lançaremos as rede” – Lc 5, 5 
Tendo em vista a necessidade deste anúncio é que iniciamos este projeto; baseados na ordem de 
Jesus: “ide por todo mundo e pregai o evangelho a toda a criatura” (Mc 16,16), impulsionados pelo 
“convite” do Papa João Paulo II: “evangelizar é prestar ao mundo um serviço de salvação”, e 
fundamentados na doutrina da igreja que ensina a nossa missão de leigos: o leigo é chamado a 
procurar o reino de Deus e mais do que isso vivê-lo através dos mais diversos serviços e funções 
para o crescimento e continuidade da caminhada da igreja. Toda atividade do leigo deve estar 
intimamente comprometida com o Evangelho de Jesus Cristo, sendo sinal da sua presença viva no 
meio do seu povo. 
Jesus fez o anúncio, cujo conteúdo era Ele mesmo (Mensagem e mensageiro, evangelho e 
evangelizador) falando sempre sobre o Reino de Deus e objetivando a Salvação de todos os homens 
e do homem como um todo. Os apóstolos também anunciavam Jesus (morto, ressuscitado, 
glorificado, Salvador, Senhor e Messias) objetivando que todos recebessem o Espírito Santo e 
formassem comunidade. 
Hoje, o conteúdo do querigma (1º anúncio) é o mesmo (Jesus) e com as seguintes características: 
atual, direto e concatenado; objetivando que os homens encontrem a Salvação. 
Deve-se iniciar com o plano original do amor de Deus, que foi rejeitado pelo pecado. Mas, em 
seguida, junta-se o anúncio propriamente querigmático: Jesus vem refazer o projeto divino e, pela 
doação do Espírito, inaugura o novo céu e a nova terra. 
Dessa maneira, já temos, então, os seis temas básicos da Evangelização fundamental: 
a) O amor de Deus 
b) O pecado 
c) A salvação de Jesus 
d) Fé e conversão 
e) Dom do Espírito 
f) A comunidade
Vocação 
 
O chamado é uma pura iniciativa de Deus. O Senhor quando 
vocaciona alguém já tem um projeto para a vida de quem responde o 
”sim”, não como uma predestinação, mas como uma resposta de amor. 
Ninguém veio do ocaso, nem para ficar solto no mundo, todos viemos 
para livremente dar uma resposta ao projeto de Deus único e 
irrepetível. Dizer “sim”é tornar-se um canal de graça para os outros e 
para o mundo. Neste sentido nós participamos do plano do Pai. 
O seguimento a Deus é apenas uma “gratidão” espiritual. Acima de 
tudo foi Ele quem possibilitou ao homem participar da existência que 
pertence somente a Ele. 
Seguir ao Senhor deve ser a expressão máxima da alegria de todo 
ser humano; deve exalar o perfume de Cristo. Toda vocação deve 
tornar-se atraente, deve provocar nas pessoas um encontro com Deus, 
transformar o mundo, os corações. 
A santidade é a vocação universal de todo cristão, portanto, ela deve 
ser o termo final de toda a formação, ou seja, deve ajudá-lo a buscar a 
santidade no seu próprio estado de vida. O itinerário ou o programa de 
formação há de ser necessariamente o seguimento de Jesus. 
Por levar em consideração a vocação e o carisma de cada um, existem 
diversos caminhos de formação: o de cada comunidade de vida 
evangélica, o de cada congregação, ordem e instituto religioso que tem 
sua formação voltada para o carisma do fundador do qual todos os que 
estão naquele caminho devem “beber” e se edificar.
Projetos 

Não podemos parar enquanto houver 
almas para salvar... 

Ministério de Dança Reflexos da Alma 
 
 O que era sonho de Deus torna-se 
realidade em março de 2010, quando 
iniciamos o Ministério de dança 
Reflexos da Alma, visando o objetivo de 
transmitir Deus através da arte. 
 A nossa missão, além promover a arte 
da dança sacra, tem o objetivo de 
integrar os jovens do grupo e 
proporcionar ao público um espetáculo 
de arte e fé. Queremos oferecer um 
espetáculo de excelência para todos que 
nos assistem, bem como levar as 
pessoas a aproximar-se cada vez mais 
de Deus. 
Dançar é mais que uma arte 
É deixar fluir a força radiada do espírito 
Movendo músculos e ossos 
Numa sublime oração
Ministério Reflexos da Alma 

Retiros 

Vigília Quinta Feira Santa 

Missão 
 
Páscoa - Valinhos 
Dia das Crianças - 
Campinas
Missão 
 
Natal Solidário 
Jovens Discípulos 
Missionários
Jornada Mundial da Juventude 
 
Madri 2011 Brasil 2013
Jesus no Litoral 
 
Guarujá - 2011 Guarujá - 2012
Encontro Mundial 2012 
Foz do Iguaçu-PR 

Projeto - Células 
 
Drems of 
God 
Keep the 
Faith 
Guardiões 
da Fé 
Deus no 
Comando 
Revestidos 
pelo Amor 
Crux Sacra
 O que são células? 
O corpo humano é constituído de células, e o grupo Adoração e Vida 
adotou essa ideia. As células tem o objetivo de união dentro do grupo de 
oração. 
Toda a visão do líder também precisa partir do amor, pois a postura que se 
espera do pastor é que seja sempre ele quem vá a busca das ovelhas. Para 
tanto, é importante que os líderes saibam formar equipes de pastoreio para 
auxiliá-los nessa missão e que conheçam bem o Movimento ao qual 
pertencem, a fim de que possam conduzir todo rebanho às boas pastagens e 
às águas refrescantes. 
Com visão ampla e conduta de zelo que proporcione o contato fraterno 
entre todos que fazem parte do rebanho, o pastor deve expor a sua vida por 
amor. Aquele que vive o amor espalha a fragrância de Cristo, o perfume da 
santidade e reflete que é pessoa de oração e que vive orientado pela 
Palavra de Deus. É uma vida cheia de frutos do Espírito Santo que legitima 
um pastor. 
 Características das células: 
Cada célula possui servos que realizam o papel de “orientadores” e “pastores”, e 
tem a missão de levar as pessoas a buscarem, conhecerem à Deus, levarem cada 
ovelha a terem uma intimidade com Deus. 
Com a missão de apresentar projetos e ideias para o crescimento pessoal e 
espiritual. 
As células tem um nome que os próprios integrantes rezaram e escolheram. 
Além dos nomes, cada célula possui um santo intercessor. 
As células se reúnem na igreja e nas casas de seus integrantes para rezar, partilhar, 
conversar, assistir um filme, e o principal, criar amizades que as conduzem até o 
céu. 
Um vez por mês, uma célula prepara o grupo de oração, onde os seus membros 
ficam responsáveis de rezar, discernir o tema, a palavra e a oração. 
Viver o pastoreio de 
maneira concreta na 
instância em que Deus 
nos colocou.
Projetos elaborado segundo o 7ª Plano de 
Pastoral Orgânica 
 
 Igreja que Acolhe 
 Igreja que se Renova 
 Igreja do serviço Solidário
7ª Plano de Pastoral Orgânica 
“Evangelizar A partir do encontro com Jesus Cristo, como discípulos missionários, 
à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, promovendo a dignidade da pessoa, 
renovando a comunidade, participando da construção de uma sociedade justa e solidária, 
para que todos tenham vida e a tenham em abundância (Jo 10,10)” 
 
A IGREJA QUE ACOLHE 
Os olhos da fé e os ouvidos do coração nos indicam pontos de luz e motivação para uma renovada ação pastoral que responda aos novos 
desafios que a realidade nos coloca. 
Queremos assumir essa missão e, impelida pela necessidade de uma renovação estruturais, almejando a construção de uma sociedade 
justa e solidária, com oportunidades e relações igualitárias para todos. 
O projeto de Jesus é libertador. Uma Igreja toda ministerial surge como ponto forte de iluminação para a concretização do nosso 
objetivo. A vivência consciente e madura do ministério da palavra nos torna capazes de “anunciá-la como missionários que testemunham 
com a vida o que pregam” (Cf. CP, 23). A liturgia bem celebrada e vivenciada e a participação nos sacramentos vivificam a esperança e 
abrem os horizontes para uma atitude cotidiana mais coerente com a prática de Jesus. “A caridade jamais passará” (1 Cor 13,8), e o cristão é 
convocado a dar sua contribuição por meio das obras de misericórdia e da revigorada atuação das pastorais sociais. 
“necessitamos sair ao encontro das pessoas, das famílias, das comunidades e dos povos para lhes comunicar e compartilhar o dom do encontro com 
Cristo” (DA 548). 
Acolher é uma atitude que abre as portas para as desafiadoras realidades que nos cercam, e nos impele a abraçar a todos – os que estão 
integrados à vida da Igreja e os afastados do seio da comunidade. 
Para ser verdadeiro cristão, não basta ser como "aqueles que escutam a Palavra de Deus", mas é preciso ser como quem "a coloca em 
prática" no amor operoso (Lc 8,21 
Os discípulos ouviram a Palavra de Deus e, na sua força, saíram em missão, testemunharam e acolheram a todos. A partir do encontro 
com Cristo, a Palavra Encarnada, devemos ir além das regras e dos preceitos.
A IGREJA QUE SE RENOVA 
As comunidades não são abstratas, elas se situam no tempo e na história e testemunham a alegria do ser cristão, o compromisso da 
adesão ao projeto de Jesus Cristo e o esforço de transformar a realidade em que vivemos como o fermento que atua no meio da 
massa. O que as caracteriza é a fidelidade ao ensinamento dos Apóstolos, a oração, a partilha do pão e dos bens... “e entre eles não 
havia necessitados” (cf.At. 2,42-47) 
Todo serviço na Igreja deve expressar um encontro entre pessoas consigo mesmas, com os irmãos e com Deus, tendo como premissa 
fundamental a presença de Deus na Comunidade. Somos chamados a dar passos significativos na direção de superar o binômio 
Clero-Leigo, evoluindo para uma relação Comunidade-Ministério e configurando uma Igreja servidora e organizada 
1 - Despertar para a descoberta da vocação específica de cada um; 
2 - Criar uma cultura de respeito, valorização e incentivo aos ministérios leigos, especialmente os da Palavra, da Coordenação e da 
Catequese; 
3 - Rever o itinerário catequético como forma de dar suporte a esse processo, assumindo a iniciação à vida cristã como princípio 
norteador para a Catequese; 
4 - Investir na formação dos ministros – especialmente os da Coordenação, da Palavra e da Catequese – e dos agentes da acolhida; 
5 - Resgatar a consciência da celebração como encontro e momento de formação e partilha de vida, com atenção à preparação da 
Liturgia e das homilias. 
“Qualquer que seja o ponto a que chegamos, 
conservemos o rumo” (Fl 3,16) 
Pelo Batismo, somos chamados a realizar o encontro com Jesus Cristo, tornando-nos sempre discípulos-missionários. Convocados à 
santidade, sejamos profetas da verdade, com os pés firmes no chão em que pisamos. Atentos à realidade, devemos anunciar Jesus 
Cristo e denunciar as infidelidades ao projeto do Reino de Deus. 
A IGREJA QUE SE RENOVA 
- Pastoral da Saúde: expressão da misericórdia de Deus; 
- Pastoral da Educação: presença profética da Igreja; 
- Consciência Ecológica: sinal de amor pela Criação.
Objetivos específicos: 
1 - Reorganizar a preparação aos sacramentos para revelar esse rosto acolhedor da Igreja, Catequese e Crisma; 
2 - Retomar a prática da visitação e o método das missões populares; 
3 - Dar atenção às famílias nas diferentes situações em que se apresentam; 
4 - Rever, organizar e assumir as diretrizes para a preparação aos sacramentos (diretório dos sacramentos); 
5 - Acompanhar as famílias dos catequizandos. 
Acolher e evangelizar o jovem 
A comunidade deve assumir com um renovado ardor a “opção afetiva e efetiva de toda a Igreja pela juventude na busca conjunta de propostas 
concretas” (Doc. Evangelização da Juventude, CNBB). Isto implica em conhecer a realidade do jovem hoje, para poder acolhê-lo e valorizá-lo, 
aprendendo com suas experiências, favorecendo a ele um encontro pessoal com Jesus Cristo e assegurando-lhe a oportunidade de encontrar seu espaço 
na vida da Igreja e de ser uma presença cristã na sociedade. 
Objetivos específicos: 
4.1 - Capacitar, de forma permanente, lideranças para o trabalho com o jovem; 
4.2 - Promover um estudo da realidade do jovem e seus desafios; 
4.3 - Fomentar um processo de formação humano-cristã que contribua para o crescimento do jovem, cuja mensagem seja adequada aos diversos 
ambientes e formas de inserção; 
4.4 - Fortalecer e dinamizar a Área Pastoral Juventude, integrando as diversas iniciativas de evangelização; 
4.5 - Conscientizar as comunidades, para que criem novos espaços de expressão dos jovens; 
4.6 - Aderir ao projeto “A juventude quer viver”, da CNBB, que tem por objetivo criar uma cultura de valorização da vida, combatendo a violência e a 
criminalização da juventude 
“A juventude não é apenas um período de vida (…), mas uma qualidade de alma que se caracteriza precisamente por um idealismo que se abre para o 
amanhã.” 
(Joao Paulo II)
Evangelização que se traduzirão em Ações Gerais e Ações Específicas. 
Mãos na Massa 
Igreja que Acolhe 
Igreja que se Renova 
Igreja do Serviço Solidário 
Formação Missionária (agentes) 
Cadastro das Famílias e após direcionamentos para cada Pastoral. 
2.1 – Quantos são católicos; 
2.2 – Quantos não possuem Batismo; 
2.3 – Quantos não possuem Primeira Comunhão; 
2.4 – Quantos não possuem Crisma; 
2.5 – Existem pessoas enfermas impossibilitadas de irem na Santa Missa; 
2.6 – São casados na igreja. 
Realizar um trabalho junto com a catequese, no ato da inscrição sugerir que a criança/ jovem, participe de alguma pastoral, com a 
finalidade de englobar as crianças e jovens dentro da comunidade: 
3.1 - Acólitos 
3.2 – Música 
3.4 – Dança 
3.5 – Missão 
3.6 – Grupo de jovens 
4 – Rever o material catequético 
5 – Dinamizar os encontros 
6 – Retiros 
7 – Encontro com os Pais 
8 – Missa para as crianças 
Como fazer: 
- Formação de 09hs às 12hs na Paróquia 
- Missão no bairro das 14hs às 17hs e 30min 
- Missa de encerramento na paróquia às 19hs 
- Quando? Sábados quinzenais.
* Intercessão – Toda a terça-feira das 22:00 Às 23:30 
* Ensaio do Ministério de Dança – Todo sábado das 
14:00 às 16:00 
 
Grupo de Oração Jovem – todo domingo após a 
Santa Missa das 19:00 horas 
SentinelasADV 
@grupoadv 
GpoADV user/cesinhazinha
Adv   apresentação-2014

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Texto 1 carisma do ministério pastoral - bispo josué adam lazier
Texto 1   carisma do ministério pastoral - bispo josué adam lazierTexto 1   carisma do ministério pastoral - bispo josué adam lazier
Texto 1 carisma do ministério pastoral - bispo josué adam lazier
Paulo Dias Nogueira
 
Boletim 176 (09 09-2012)
Boletim 176 (09 09-2012)Boletim 176 (09 09-2012)
Boletim 176 (09 09-2012)
Lucas Guimarães
 
Quem é Esse Jesus
Quem é Esse JesusQuem é Esse Jesus
Quem é Esse Jesus
Sergio Cabral
 
Itinerários do processo da iniciação a vida cristã
Itinerários do processo da iniciação a vida cristãItinerários do processo da iniciação a vida cristã
Itinerários do processo da iniciação a vida cristã
lomes
 
Subsídio das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SP
Subsídio das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SPSubsídio das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SP
Subsídio das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SP
Bernadetecebs .
 
Conversão Pastoral Missionária
Conversão Pastoral MissionáriaConversão Pastoral Missionária
Conversão Pastoral Missionária
Bernadetecebs .
 
Ministerio para crianças - apostila RCC
Ministerio para crianças - apostila RCCMinisterio para crianças - apostila RCC
Ministerio para crianças - apostila RCC
talvanes braga
 
Finalidade da catequese no DNC cj
Finalidade da catequese no DNC cjFinalidade da catequese no DNC cj
Finalidade da catequese no DNC cj
Catequista Josivaldo
 
Vocacionado! eu
Vocacionado! euVocacionado! eu
Vocacionado! eu
Oaidson Silva
 
Cartilha sobre o mc ajustes finais
Cartilha sobre o mc ajustes finaisCartilha sobre o mc ajustes finais
Cartilha sobre o mc ajustes finais
Carlos Junior
 
Carta aberta aos dizimistas
Carta aberta aos dizimistasCarta aberta aos dizimistas
Carta aberta aos dizimistas
Bernadetecebs .
 
Roteiro para Encontro de Grupos de Jovens - subsídio
Roteiro para Encontro de Grupos de Jovens - subsídio Roteiro para Encontro de Grupos de Jovens - subsídio
Roteiro para Encontro de Grupos de Jovens - subsídio
Bernadetecebs .
 
Catequese batismo-adultos-resumo
Catequese batismo-adultos-resumoCatequese batismo-adultos-resumo
Catequese batismo-adultos-resumo
Catequista Josivaldo
 
Documento 85 cnbb_
Documento 85 cnbb_Documento 85 cnbb_
Documento 85 cnbb_
Flávia Renata
 
Novena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SP
Novena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SPNovena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SP
Novena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SP
Bernadetecebs .
 
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todosLivreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
Bernadetecebs .
 
Diretório Nacinal de Catequese
Diretório Nacinal de CatequeseDiretório Nacinal de Catequese
Diretório Nacinal de Catequese
Uéliton Duque
 
Formação com Catequistas
Formação com CatequistasFormação com Catequistas
Formação com Catequistas
José Vieira Dos Santos
 
Planejamento Semanal da Catequese
Planejamento Semanal da CatequesePlanejamento Semanal da Catequese
Planejamento Semanal da Catequese
Catequista Josivaldo
 
Maria nas bodas de Caná e na cruz
Maria nas bodas de Caná e na cruzMaria nas bodas de Caná e na cruz
Maria nas bodas de Caná e na cruz
Afonso Murad (FAJE)
 

Mais procurados (20)

Texto 1 carisma do ministério pastoral - bispo josué adam lazier
Texto 1   carisma do ministério pastoral - bispo josué adam lazierTexto 1   carisma do ministério pastoral - bispo josué adam lazier
Texto 1 carisma do ministério pastoral - bispo josué adam lazier
 
Boletim 176 (09 09-2012)
Boletim 176 (09 09-2012)Boletim 176 (09 09-2012)
Boletim 176 (09 09-2012)
 
Quem é Esse Jesus
Quem é Esse JesusQuem é Esse Jesus
Quem é Esse Jesus
 
Itinerários do processo da iniciação a vida cristã
Itinerários do processo da iniciação a vida cristãItinerários do processo da iniciação a vida cristã
Itinerários do processo da iniciação a vida cristã
 
Subsídio das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SP
Subsídio das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SPSubsídio das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SP
Subsídio das CEBs - Diocese de São José dos Campos - SP
 
Conversão Pastoral Missionária
Conversão Pastoral MissionáriaConversão Pastoral Missionária
Conversão Pastoral Missionária
 
Ministerio para crianças - apostila RCC
Ministerio para crianças - apostila RCCMinisterio para crianças - apostila RCC
Ministerio para crianças - apostila RCC
 
Finalidade da catequese no DNC cj
Finalidade da catequese no DNC cjFinalidade da catequese no DNC cj
Finalidade da catequese no DNC cj
 
Vocacionado! eu
Vocacionado! euVocacionado! eu
Vocacionado! eu
 
Cartilha sobre o mc ajustes finais
Cartilha sobre o mc ajustes finaisCartilha sobre o mc ajustes finais
Cartilha sobre o mc ajustes finais
 
Carta aberta aos dizimistas
Carta aberta aos dizimistasCarta aberta aos dizimistas
Carta aberta aos dizimistas
 
Roteiro para Encontro de Grupos de Jovens - subsídio
Roteiro para Encontro de Grupos de Jovens - subsídio Roteiro para Encontro de Grupos de Jovens - subsídio
Roteiro para Encontro de Grupos de Jovens - subsídio
 
Catequese batismo-adultos-resumo
Catequese batismo-adultos-resumoCatequese batismo-adultos-resumo
Catequese batismo-adultos-resumo
 
Documento 85 cnbb_
Documento 85 cnbb_Documento 85 cnbb_
Documento 85 cnbb_
 
Novena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SP
Novena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SPNovena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SP
Novena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SP
 
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todosLivreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
 
Diretório Nacinal de Catequese
Diretório Nacinal de CatequeseDiretório Nacinal de Catequese
Diretório Nacinal de Catequese
 
Formação com Catequistas
Formação com CatequistasFormação com Catequistas
Formação com Catequistas
 
Planejamento Semanal da Catequese
Planejamento Semanal da CatequesePlanejamento Semanal da Catequese
Planejamento Semanal da Catequese
 
Maria nas bodas de Caná e na cruz
Maria nas bodas de Caná e na cruzMaria nas bodas de Caná e na cruz
Maria nas bodas de Caná e na cruz
 

Destaque

O Único Deus Verdadeiro - Paul Washer
O Único Deus Verdadeiro - Paul WasherO Único Deus Verdadeiro - Paul Washer
O Único Deus Verdadeiro - Paul Washer
Portal Cristão
 
Pregação chocante - Ebook
Pregação chocante - EbookPregação chocante - Ebook
Pregação chocante - Ebook
Fulvio Lima
 
Liturgia ministros
Liturgia ministrosLiturgia ministros
Aula epa apostila 03- ensino 01 , 03 e 04 - grupo de oração, os serviços e p...
Aula epa  apostila 03- ensino 01 , 03 e 04 - grupo de oração, os serviços e p...Aula epa  apostila 03- ensino 01 , 03 e 04 - grupo de oração, os serviços e p...
Aula epa apostila 03- ensino 01 , 03 e 04 - grupo de oração, os serviços e p...
Tatiano Ribeiro Dos Santos
 
1 curso a ministros extraordinarios de la comunión
1 curso a ministros extraordinarios de la comunión1 curso a ministros extraordinarios de la comunión
1 curso a ministros extraordinarios de la comunión
Jesus Lopez
 
Quaresma e Semana Santa - 1ª Reunião AJC
Quaresma e Semana Santa - 1ª Reunião AJCQuaresma e Semana Santa - 1ª Reunião AJC
Quaresma e Semana Santa - 1ª Reunião AJC
Grupo de Jovens AJC
 
Ensino 6 grupo de perseverança
Ensino 6    grupo de perseverançaEnsino 6    grupo de perseverança
Ensino 6 grupo de perseverança
ministerioformacao
 
Tcc exemplo - Esqueleto
Tcc   exemplo - EsqueletoTcc   exemplo - Esqueleto
Tcc exemplo - Esqueleto
Kátia Silva da Costa
 

Destaque (8)

O Único Deus Verdadeiro - Paul Washer
O Único Deus Verdadeiro - Paul WasherO Único Deus Verdadeiro - Paul Washer
O Único Deus Verdadeiro - Paul Washer
 
Pregação chocante - Ebook
Pregação chocante - EbookPregação chocante - Ebook
Pregação chocante - Ebook
 
Liturgia ministros
Liturgia ministrosLiturgia ministros
Liturgia ministros
 
Aula epa apostila 03- ensino 01 , 03 e 04 - grupo de oração, os serviços e p...
Aula epa  apostila 03- ensino 01 , 03 e 04 - grupo de oração, os serviços e p...Aula epa  apostila 03- ensino 01 , 03 e 04 - grupo de oração, os serviços e p...
Aula epa apostila 03- ensino 01 , 03 e 04 - grupo de oração, os serviços e p...
 
1 curso a ministros extraordinarios de la comunión
1 curso a ministros extraordinarios de la comunión1 curso a ministros extraordinarios de la comunión
1 curso a ministros extraordinarios de la comunión
 
Quaresma e Semana Santa - 1ª Reunião AJC
Quaresma e Semana Santa - 1ª Reunião AJCQuaresma e Semana Santa - 1ª Reunião AJC
Quaresma e Semana Santa - 1ª Reunião AJC
 
Ensino 6 grupo de perseverança
Ensino 6    grupo de perseverançaEnsino 6    grupo de perseverança
Ensino 6 grupo de perseverança
 
Tcc exemplo - Esqueleto
Tcc   exemplo - EsqueletoTcc   exemplo - Esqueleto
Tcc exemplo - Esqueleto
 

Semelhante a Adv apresentação-2014

421
421421
Evangelização e educação reflexões visita pastoral
Evangelização e educação reflexões visita pastoralEvangelização e educação reflexões visita pastoral
Evangelização e educação reflexões visita pastoral
Antonio De Assis Ribeiro
 
Nosso encontro outubro
Nosso encontro outubroNosso encontro outubro
Nosso encontro outubro
apostoladoarquidiocesano
 
393
393393
Julgar I - Assembléia Arquiocesana de Niterói 2014
Julgar I - Assembléia Arquiocesana de Niterói 2014Julgar I - Assembléia Arquiocesana de Niterói 2014
Julgar I - Assembléia Arquiocesana de Niterói 2014
GED Niterói, Movimento de Cursilhos de Cristandade
 
DGAE 2011 2015 padrekleber
DGAE 2011 2015 padrekleberDGAE 2011 2015 padrekleber
DGAE 2011 2015 padrekleber
Kleber Silva
 
Dgae 2011 2015 visitapastoral
Dgae 2011 2015 visitapastoralDgae 2011 2015 visitapastoral
Dgae 2011 2015 visitapastoral
Kleber Silva
 
7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai
7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai
7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai
Rodrigo Catini Flaibam
 
APRESENTAÇÃO OFICIAL
APRESENTAÇÃO OFICIALAPRESENTAÇÃO OFICIAL
APRESENTAÇÃO OFICIAL
Markson Cézar
 
Say-Yes-.-apresentação-do-projeto-Diocese-do-PORTO.ppt
Say-Yes-.-apresentação-do-projeto-Diocese-do-PORTO.pptSay-Yes-.-apresentação-do-projeto-Diocese-do-PORTO.ppt
Say-Yes-.-apresentação-do-projeto-Diocese-do-PORTO.ppt
alessandraoliveira324
 
Expositor Cristão - Fevereiro de 2014
Expositor Cristão - Fevereiro de 2014Expositor Cristão - Fevereiro de 2014
Expositor Cristão - Fevereiro de 2014
Paulo Dias Nogueira
 
Ecovida set-out 2108
Ecovida   set-out 2108Ecovida   set-out 2108
Ecovida set-out 2108
Lada vitorino
 
Carta pastoral ano da fé
Carta pastoral ano da féCarta pastoral ano da fé
Carta pastoral ano da fé
nuvemluminosa
 
METODOLOGIA.ppt
METODOLOGIA.pptMETODOLOGIA.ppt
METODOLOGIA.ppt
ssuser9cb078
 
390
390390
Perfil do catequista
Perfil do catequistaPerfil do catequista
Perfil do catequista
Severino Júnior
 
ECOVIDA-- NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2018
ECOVIDA-- NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2018ECOVIDA-- NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2018
ECOVIDA-- NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2018
Lada vitorino
 
Pastoral da acolhida
Pastoral da acolhidaPastoral da acolhida
Pastoral da acolhida
Carlindo Gomes Da Silva Filho
 
Reunião de pais final
Reunião de pais finalReunião de pais final
Reunião de pais final
Pedro Gilberto
 
Assembleia do povo de deus (na paroquia)
Assembleia do povo de deus (na paroquia)Assembleia do povo de deus (na paroquia)
Assembleia do povo de deus (na paroquia)
Afonso Murad (FAJE)
 

Semelhante a Adv apresentação-2014 (20)

421
421421
421
 
Evangelização e educação reflexões visita pastoral
Evangelização e educação reflexões visita pastoralEvangelização e educação reflexões visita pastoral
Evangelização e educação reflexões visita pastoral
 
Nosso encontro outubro
Nosso encontro outubroNosso encontro outubro
Nosso encontro outubro
 
393
393393
393
 
Julgar I - Assembléia Arquiocesana de Niterói 2014
Julgar I - Assembléia Arquiocesana de Niterói 2014Julgar I - Assembléia Arquiocesana de Niterói 2014
Julgar I - Assembléia Arquiocesana de Niterói 2014
 
DGAE 2011 2015 padrekleber
DGAE 2011 2015 padrekleberDGAE 2011 2015 padrekleber
DGAE 2011 2015 padrekleber
 
Dgae 2011 2015 visitapastoral
Dgae 2011 2015 visitapastoralDgae 2011 2015 visitapastoral
Dgae 2011 2015 visitapastoral
 
7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai
7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai
7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai
 
APRESENTAÇÃO OFICIAL
APRESENTAÇÃO OFICIALAPRESENTAÇÃO OFICIAL
APRESENTAÇÃO OFICIAL
 
Say-Yes-.-apresentação-do-projeto-Diocese-do-PORTO.ppt
Say-Yes-.-apresentação-do-projeto-Diocese-do-PORTO.pptSay-Yes-.-apresentação-do-projeto-Diocese-do-PORTO.ppt
Say-Yes-.-apresentação-do-projeto-Diocese-do-PORTO.ppt
 
Expositor Cristão - Fevereiro de 2014
Expositor Cristão - Fevereiro de 2014Expositor Cristão - Fevereiro de 2014
Expositor Cristão - Fevereiro de 2014
 
Ecovida set-out 2108
Ecovida   set-out 2108Ecovida   set-out 2108
Ecovida set-out 2108
 
Carta pastoral ano da fé
Carta pastoral ano da féCarta pastoral ano da fé
Carta pastoral ano da fé
 
METODOLOGIA.ppt
METODOLOGIA.pptMETODOLOGIA.ppt
METODOLOGIA.ppt
 
390
390390
390
 
Perfil do catequista
Perfil do catequistaPerfil do catequista
Perfil do catequista
 
ECOVIDA-- NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2018
ECOVIDA-- NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2018ECOVIDA-- NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2018
ECOVIDA-- NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2018
 
Pastoral da acolhida
Pastoral da acolhidaPastoral da acolhida
Pastoral da acolhida
 
Reunião de pais final
Reunião de pais finalReunião de pais final
Reunião de pais final
 
Assembleia do povo de deus (na paroquia)
Assembleia do povo de deus (na paroquia)Assembleia do povo de deus (na paroquia)
Assembleia do povo de deus (na paroquia)
 

Adv apresentação-2014

  • 1.
  • 2. Objetivo  Pertencente ao movimento da Renovação Carismática Católica – Ministério Jovem, onde nos reunimos semanalmente. O grupo Adoração e Vida trabalha diretamente na evangelização da juventude, transmitindo os valores cristãos e morais por vezes esquecidos em nossa sociedade atual. O Grupo de Oração Jovem Adoração e Vida nasceu em maio de 2007 na Paróquia de São Cristóvão, realiza seus encontros nas noites de domingo, das 20h30 às 21h30 na Paróquia de São Cristóvão. Possuindo como intercessora Nossa Senhora de Fátima, imagem que nos acompanha todos os domingos, visitando semanalmente a casa dos jovens e seus familiares.
  • 3.
  • 4. Recebemos em 2013 da Câmara Municipal de Valinhos o reconhecimento pelos trabalhos realizados em prol aos jovens da Comunidade. 
  • 5.
  • 6.
  • 7. Paróquia São Cristóvão Ministério De Intercessão Ministério das Famílias Grupo de Oração Famílias Ministério Promoção Humano Ministério para as Crianças Ministério Fé e Politica Ministério de Música e Artes Ministério Reflexos da Alma Ministério de Pregação Ministério de Cura e Libertação Universidades Renovadas GOU Universidade São Francisco Núcleo Coordenação Células Perseverança
  • 8. Universidades Renovadas  QUEM SOMOS Somos acadêmicos, professores e servidores presentes em várias instituições de ensino superior que respondem, de maneira renovada, aos crescentes desafios propostos pela igreja, como a evangelização na universidades e a evangelização da cultura e das culturas do homem. DE ONDE VIEMOS Viemos da experiência de EFUSÃO DO ESPIRITO SANTO, e da reflexão mais profunda sobre o inicio da renovação carismática Católica (RCC), que tem como marco fevereiro de 1967, na Universidade de Dusquene/USA. esta reflexão foi realizada pela primeira vez em 1994, em um seminário realizado no encontro de carnaval da RCC, na Universidade Federal de Viçosa/MG. OBJETIVOS * Evangelizar com renovado ardor missionário, testemunhando Jesus Cristo em nossas escolas, em nossa futura profissão; * Evangelizar acreditando ser possível e preciso conciliar fé e razão; * Evangelizar em comunhão fraterna com a igreja, formando homens novos que exerçam as suas funções à luz do evangelho; * Evangelizar com o poder de efusão do Espirito Santo, para que o coração de todos nós, estudantes, professores e servidores se unam ao Coração de Deus; * Sonhar e acreditar, que em comunhão com o Pai e a Cultura de Pentecostes, é possível mudar a realidade e construir definitivamente a Civilização do amor como sinal concreto do Reino de Deus no Brasil e no mundo. ONDE ESTAMOS Estamos nas Universidades, local onde é transmitido o saber e são defendidas várias ideias que são contrárias à moral cristã. Portanto, estamos no lugar onde se torna imprescindível o anúncio da Palavra de Deus, a fim de que as descobertas sejam usadas para o bem da humanidade. COMO ESTAMOS Atualmente somos mais de 700 grupos de oração Universitários (GOUs) espalhados por todo Brasil e mais de 40 grupos de partilhas de profissionais (GPPs). Já realizamos experiências e contatos no México, Peru, Venezuela, Equador, Honduras, e mais recentemente na Bolívia. Os GOUs têm vivido as mais diversas experiências no meio acadêmico: Calouradas cristãs, trabalhos missionários, experiências de oração para acadêmicos, professores e servidores, semanas de solidariedade. Missas de abertura de ano letivo, mesas temáticas e simpósios e outras.
  • 9. Intercessão  O que é Intercessão? "A Intercessão é uma oração de pedido que nos conforma perfeitamente com a oração de Jesus. Interceder é pedir, suplicar em favor de outro. Desde Abraão, é próprio de um coração que está em consonância com a misericórdia de Deus”. (Catecismo nº 2634,2635). A palavra INTERCESSÃO, em si, quer dizer: a ação de “pôr-se entre”. O intercessor é aquele que se engaja numa batalha espiritual em favor das necessidades de alguém, de algum grupo, família, país, paróquia. Características do Intercessor Coração Puro - O Senhor deseja que tenhamos um coração livre do pecado para que sejamos inteiramente D'Ele ou seja totalmente entregues a Ele. Relacionamento com Deus - É da maior importância que o intercessor tenha vida de oração diária e constante, Jesus é Aquele que pode nos dar sabedoria, visão e compreensão para podermos viver em paz na alegria e na confiança. Busca da intimidade com Deus, quanto mais amar e buscar a intimidades melhor saberemos compreender a vontade de Deus. A CONDUTA DO INTERCESSOR Ser firme: ter firmeza na palavra de Deus, que é a espada do Espírito. aproxime -se de Deus espere com fé e confie na sua palavra. Ser Submisso: Deus é o doador das respostas que você está buscando e foi Ele quem te levou a oração, abandone seus conceitos e tenha fé naquilo que o Espirito te conduzir sempre com obediência e humildade. Ser Confiante: TENDES FÉ EM DEUS(Mc11,22),encher o coração com as promessas de Deus. Ele quem inspira as orações, dá fé, e mantem nosso corpo em ação. Ser Zeloso e agradecido: seja ativo em oração e agradecido. Dê ao Espirito Santo tempo para dar ao teu coração a revelação para o momento do discernimento e siga a oração, tudo com muito zelo para nada se perca e nenhuma graça seja desperdiçada. Sede perseverantes, vigilantes na oração, acompanhada de ações de graça(Cl4,2), ser agradecidos é tão natural, pois, é quando a alma reconhece a bondade de Deus em favor do seu povo e sempre proclame as obras de Deus.
  • 10. Família  Nosso saudoso papa João Paulo II nos animou com muitas palavras de incentivos, principalmente quando nos dizia que: “ o futuro da humanidade passa pela família”, quando nos exortava com ardor dizendo: “família torna-te aquilo que tu és”, palavras essas que nos abrem a visão para o plano de Deus para a humanidade através da família. Por ocasião de nosso aniversário de 35 anos de renovação no Brasil, o papa Bento XVI em sua carta de felicitação pelo Congresso Nacional sedimentou a necessidade desse ministério dentro da RCC quando nos pediu: “A Renovação Carismática do Brasil não medisse os esforços na luta pelas famílias”. O Ministério para as famílias é desejo de Deus para toda RCC do Brasil. O que é o Ministério para as Famílias? É o serviço dentro da Renovação Carismática Católica, responsável pela evangelização, acompanhamento e formação das famílias. Como surgiu? Surgiu diante da urgência da evangelização do homem em seu contexto na vida social. A família é o santuário da vida, é a primeira célula da sociedade, onde nasce e cresce a vida humana salva por Jesus na Cruz. Porque formar este ministério em seu grupo de oração, ou comunidade da RCC? Para que possamos trazer a família para dentro do projeto de Deus, restaurando as famílias por completo, orientando os jovens, até a proteção das crianças, para que essas possam desenvolver o potencial do amor de Deus recebido em sua criação. Tudo isso alinhado às moções do Espírito Santo ao Conselho Nacional da RCC.
  • 11. Promoção Humana  QUEM SOMOS Buscando imitar Jesus, o Ministério de Promoção Humana quer ser um serviço como "dom do Alto, pelo Filho, no Espírito Santo, entranhado de misericórdia e compaixão, buscando resgatar a dignidade da pessoa, da sua identidade de " imagem e semelhança de Deus ", perdida em razão do pecado, seja pessoal ou social. NOSSA MISSÃO Esse ministério tem missão de trabalhar nas obras socias, priorizando o atendimento dos excluídos, através da Renovação carismática Católica. O ministério de promoção humana busca formar as pessoas a partir da organização de todas as obras sociais que a renovação tem através do grupo de oração. o verdadeiro trabalho de promoção humana devem englobar todas as dimensões da vida do homem, atingindo o campo social, político e religioso. " A dimensão política, constitutiva do homem, representa um aspecto relevante de convivência humana. Possui um aspecto englobante porque tem como fim o bem comum da sociedade"(...) Puebla 513 ATUAÇÃO DO MINISTÉRIO A partir dos grupos de oração, exercitando as práticas de misericórdia, prestando atenção, acolhendo os irmãos, nas suas necessidades, em todas as dimensões humanas e espirituais, seguindo os passos do bom samaritano. As obras sociais, são os frutos da atuação perseverante, onde o senhor vai suscitando em nossos corações, o avanço para as águas mais profundas.
  • 12. Ministério para Crianças  “Deixai vir a mim as criancinhas e não as impeçais, porque o Reino dos céus é para aqueles que se lhes assemelham” (Mateus 19, 14). O Senhor conhece cada filho Seu, antes mesmo da criação no ventre materno, está presente em todas as fases e momentos da vida, sem abandonar nem o mais pecador. O Ministério para as Crianças se utiliza de linguagem apropriada, atrativa e dinâmica para falar aos pequeninos deste imenso amor de Deus. Por meio de canções, pregações, orações e atividades práticas, o intuito principal não é oferecer somente um lazer às crianças, mas sim, desde cedo, oferecer toda a estrutura e os subsídios necessários a uma evangelização eficaz, propiciando que a criança tenha uma experiência pessoal e íntima com o Senhor. Missão Visa levar os pequeninos a conhecer Deus, através de orações, músicas, leitura da palavra de Deus, por meio de uma linguagem adequada à criança. O principal objetivo do ministério é mostrar que Jesus está vivo e acompanha seus filhos em todos os momentos e que confiando em Deus a vida fica melhor.
  • 13. Fé e Politica  “A fé é o fundamento da esperança, Graças à fé conquistam-se reinos, pratica-se a justiça, vê-se realizar as promessas” (Hebreus 11, 1b.33). O cristão, por ação, por consciência, por conveniência ou omissão, sempre age politicamente. Todo ser humano é (ator ou atriz) político. No Brasil, no mundo atual, todo homem e toda mulher, com razoável senso de realidade, são seres político-sociais. O Ministério Fé e Política é o serviço dentro da Renovação Carismática Católica, que tem por objetivo evangelizar as pessoas a usarem seu voto de forma consciente, votando de forma justa e apoiando candidatos conforme a consciência de cada um. O ministério ajuda e incentiva os irmãos que sentem o chamado no coração a servirem na política, para que estes possam levar a luz de Cristo e anunciar uma palavra transformadora na sociedade. O objetivo não é formar partidos políticos ou realizar campanhas eleitorais, é conscientizar os cristãos a utilizarem o voto de modo justo, e apoiarem o candidato(s) conforme a consciência de cada um. A Renovação Carismática também apoia e incentiva a participação na política daqueles que sentem chamados a este serviço. “Envolver-se na política é uma obrigação para o cristão. Nós não podemos fazer como Pilatos e lavar as mãos, não podemos. A política está muito suja: mas, está suja por que? Por que os cristãos não se meteram nela com espírito evangélico." Papa Francisco.
  • 14. Musica e Artes  “Minha alma engrandece ao Senhor, meu espírito exulta de alegria em Deus, meu Salvador” (Lucas 1, 46-47). O Ministério de Música e Artes é a reunião das expressões artísticas que temos na RCC: música, dança, teatro e demais manifestações artísticas. Chamados à evangelização no uso dos talentos recebidos de Deus, os quais são direcionados pelo Espírito Santo, que concede criatividade necessária, e faz de um ministro das artes um instrumento de restauração na vida dos cristãos sedentos da misericórdia do Pai. É um ministério chamado à valorização da cultura, da criatividade, da animação, e que, igualmente aos demaisministérios, disponibiliza os dons à serviço do movimento.
  • 15. Pregação  “Logo, a fé provém da pregação e a pregação se exerce em razão da palavra de Cristo” (Romanos 10, 17). O objetivo do Ministério é formar pregadores capacitados e fundamentados na Palavra de Deus. Desde aqueles que receberam o chamado, mas que ainda não iniciaram suas pregações, até mesmo aqueles que já possuem seus longos anos de experiência. Mesmo estes, devem buscar aperfeiçoar-se constantemente. O Ministério de pregação existe justamente para direcionar e acompanhar os pregadores, para certificar-se de que cada um prega de fato uma Palavra que leva luz, sabedoria e graça para cada Grupo de Oração, retiro, seminário, aprofundamentos e encontros em geral.
  • 16. Cura e Libertação  "O Espírito de Deus está sobre mim porque ungiu-me para anunciar a boa nova aos pobres. Enviou-me para proclamar aos cativos a libertação e aos cegos a recuperação da vista, para restituir aos oprimidos a liberdade, e proclamar o ano da graça do Senhor” (Lc 4,17-19). O Ministério de Oração por Cura e Libertação é um serviço prestado no grupo de oração, e à comunidade eclesial, como continuidade do ministério de Jesus, o qual veio à terra para salvar o homem todo e todo homem. O objetivo deste ministério é reacender a chama da fé no coração de todos, por meio da oração, no encontro com Jesus pelo batismo no Espírito Santo, que faz novas todas as coisas, e também no acompanhamento à recuperação e engajamento do cristão na vida comunitária. O servo deste ministério é aquela pessoa que, participando já há algum tempo do Grupo de Oração e sendo batizada no Espírito, sente-se chamada pelo Senhor para servir no ministério de acolher, escutar e orar pelos demais participantes que assim o desejarem, para que o Senhor os cure e liberte, e possam perseverar em seu processo de conversão e santificação.
  • 17. Missão  “Por causa da tua palavra, lançaremos as rede” – Lc 5, 5 Tendo em vista a necessidade deste anúncio é que iniciamos este projeto; baseados na ordem de Jesus: “ide por todo mundo e pregai o evangelho a toda a criatura” (Mc 16,16), impulsionados pelo “convite” do Papa João Paulo II: “evangelizar é prestar ao mundo um serviço de salvação”, e fundamentados na doutrina da igreja que ensina a nossa missão de leigos: o leigo é chamado a procurar o reino de Deus e mais do que isso vivê-lo através dos mais diversos serviços e funções para o crescimento e continuidade da caminhada da igreja. Toda atividade do leigo deve estar intimamente comprometida com o Evangelho de Jesus Cristo, sendo sinal da sua presença viva no meio do seu povo. Jesus fez o anúncio, cujo conteúdo era Ele mesmo (Mensagem e mensageiro, evangelho e evangelizador) falando sempre sobre o Reino de Deus e objetivando a Salvação de todos os homens e do homem como um todo. Os apóstolos também anunciavam Jesus (morto, ressuscitado, glorificado, Salvador, Senhor e Messias) objetivando que todos recebessem o Espírito Santo e formassem comunidade. Hoje, o conteúdo do querigma (1º anúncio) é o mesmo (Jesus) e com as seguintes características: atual, direto e concatenado; objetivando que os homens encontrem a Salvação. Deve-se iniciar com o plano original do amor de Deus, que foi rejeitado pelo pecado. Mas, em seguida, junta-se o anúncio propriamente querigmático: Jesus vem refazer o projeto divino e, pela doação do Espírito, inaugura o novo céu e a nova terra. Dessa maneira, já temos, então, os seis temas básicos da Evangelização fundamental: a) O amor de Deus b) O pecado c) A salvação de Jesus d) Fé e conversão e) Dom do Espírito f) A comunidade
  • 18. Vocação  O chamado é uma pura iniciativa de Deus. O Senhor quando vocaciona alguém já tem um projeto para a vida de quem responde o ”sim”, não como uma predestinação, mas como uma resposta de amor. Ninguém veio do ocaso, nem para ficar solto no mundo, todos viemos para livremente dar uma resposta ao projeto de Deus único e irrepetível. Dizer “sim”é tornar-se um canal de graça para os outros e para o mundo. Neste sentido nós participamos do plano do Pai. O seguimento a Deus é apenas uma “gratidão” espiritual. Acima de tudo foi Ele quem possibilitou ao homem participar da existência que pertence somente a Ele. Seguir ao Senhor deve ser a expressão máxima da alegria de todo ser humano; deve exalar o perfume de Cristo. Toda vocação deve tornar-se atraente, deve provocar nas pessoas um encontro com Deus, transformar o mundo, os corações. A santidade é a vocação universal de todo cristão, portanto, ela deve ser o termo final de toda a formação, ou seja, deve ajudá-lo a buscar a santidade no seu próprio estado de vida. O itinerário ou o programa de formação há de ser necessariamente o seguimento de Jesus. Por levar em consideração a vocação e o carisma de cada um, existem diversos caminhos de formação: o de cada comunidade de vida evangélica, o de cada congregação, ordem e instituto religioso que tem sua formação voltada para o carisma do fundador do qual todos os que estão naquele caminho devem “beber” e se edificar.
  • 20. Não podemos parar enquanto houver almas para salvar... 
  • 21. Ministério de Dança Reflexos da Alma   O que era sonho de Deus torna-se realidade em março de 2010, quando iniciamos o Ministério de dança Reflexos da Alma, visando o objetivo de transmitir Deus através da arte.  A nossa missão, além promover a arte da dança sacra, tem o objetivo de integrar os jovens do grupo e proporcionar ao público um espetáculo de arte e fé. Queremos oferecer um espetáculo de excelência para todos que nos assistem, bem como levar as pessoas a aproximar-se cada vez mais de Deus. Dançar é mais que uma arte É deixar fluir a força radiada do espírito Movendo músculos e ossos Numa sublime oração
  • 25. Missão  Páscoa - Valinhos Dia das Crianças - Campinas
  • 26. Missão  Natal Solidário Jovens Discípulos Missionários
  • 27. Jornada Mundial da Juventude  Madri 2011 Brasil 2013
  • 28. Jesus no Litoral  Guarujá - 2011 Guarujá - 2012
  • 29. Encontro Mundial 2012 Foz do Iguaçu-PR 
  • 30. Projeto - Células  Drems of God Keep the Faith Guardiões da Fé Deus no Comando Revestidos pelo Amor Crux Sacra
  • 31.  O que são células? O corpo humano é constituído de células, e o grupo Adoração e Vida adotou essa ideia. As células tem o objetivo de união dentro do grupo de oração. Toda a visão do líder também precisa partir do amor, pois a postura que se espera do pastor é que seja sempre ele quem vá a busca das ovelhas. Para tanto, é importante que os líderes saibam formar equipes de pastoreio para auxiliá-los nessa missão e que conheçam bem o Movimento ao qual pertencem, a fim de que possam conduzir todo rebanho às boas pastagens e às águas refrescantes. Com visão ampla e conduta de zelo que proporcione o contato fraterno entre todos que fazem parte do rebanho, o pastor deve expor a sua vida por amor. Aquele que vive o amor espalha a fragrância de Cristo, o perfume da santidade e reflete que é pessoa de oração e que vive orientado pela Palavra de Deus. É uma vida cheia de frutos do Espírito Santo que legitima um pastor.  Características das células: Cada célula possui servos que realizam o papel de “orientadores” e “pastores”, e tem a missão de levar as pessoas a buscarem, conhecerem à Deus, levarem cada ovelha a terem uma intimidade com Deus. Com a missão de apresentar projetos e ideias para o crescimento pessoal e espiritual. As células tem um nome que os próprios integrantes rezaram e escolheram. Além dos nomes, cada célula possui um santo intercessor. As células se reúnem na igreja e nas casas de seus integrantes para rezar, partilhar, conversar, assistir um filme, e o principal, criar amizades que as conduzem até o céu. Um vez por mês, uma célula prepara o grupo de oração, onde os seus membros ficam responsáveis de rezar, discernir o tema, a palavra e a oração. Viver o pastoreio de maneira concreta na instância em que Deus nos colocou.
  • 32. Projetos elaborado segundo o 7ª Plano de Pastoral Orgânica   Igreja que Acolhe  Igreja que se Renova  Igreja do serviço Solidário
  • 33. 7ª Plano de Pastoral Orgânica “Evangelizar A partir do encontro com Jesus Cristo, como discípulos missionários, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, promovendo a dignidade da pessoa, renovando a comunidade, participando da construção de uma sociedade justa e solidária, para que todos tenham vida e a tenham em abundância (Jo 10,10)”  A IGREJA QUE ACOLHE Os olhos da fé e os ouvidos do coração nos indicam pontos de luz e motivação para uma renovada ação pastoral que responda aos novos desafios que a realidade nos coloca. Queremos assumir essa missão e, impelida pela necessidade de uma renovação estruturais, almejando a construção de uma sociedade justa e solidária, com oportunidades e relações igualitárias para todos. O projeto de Jesus é libertador. Uma Igreja toda ministerial surge como ponto forte de iluminação para a concretização do nosso objetivo. A vivência consciente e madura do ministério da palavra nos torna capazes de “anunciá-la como missionários que testemunham com a vida o que pregam” (Cf. CP, 23). A liturgia bem celebrada e vivenciada e a participação nos sacramentos vivificam a esperança e abrem os horizontes para uma atitude cotidiana mais coerente com a prática de Jesus. “A caridade jamais passará” (1 Cor 13,8), e o cristão é convocado a dar sua contribuição por meio das obras de misericórdia e da revigorada atuação das pastorais sociais. “necessitamos sair ao encontro das pessoas, das famílias, das comunidades e dos povos para lhes comunicar e compartilhar o dom do encontro com Cristo” (DA 548). Acolher é uma atitude que abre as portas para as desafiadoras realidades que nos cercam, e nos impele a abraçar a todos – os que estão integrados à vida da Igreja e os afastados do seio da comunidade. Para ser verdadeiro cristão, não basta ser como "aqueles que escutam a Palavra de Deus", mas é preciso ser como quem "a coloca em prática" no amor operoso (Lc 8,21 Os discípulos ouviram a Palavra de Deus e, na sua força, saíram em missão, testemunharam e acolheram a todos. A partir do encontro com Cristo, a Palavra Encarnada, devemos ir além das regras e dos preceitos.
  • 34. A IGREJA QUE SE RENOVA As comunidades não são abstratas, elas se situam no tempo e na história e testemunham a alegria do ser cristão, o compromisso da adesão ao projeto de Jesus Cristo e o esforço de transformar a realidade em que vivemos como o fermento que atua no meio da massa. O que as caracteriza é a fidelidade ao ensinamento dos Apóstolos, a oração, a partilha do pão e dos bens... “e entre eles não havia necessitados” (cf.At. 2,42-47) Todo serviço na Igreja deve expressar um encontro entre pessoas consigo mesmas, com os irmãos e com Deus, tendo como premissa fundamental a presença de Deus na Comunidade. Somos chamados a dar passos significativos na direção de superar o binômio Clero-Leigo, evoluindo para uma relação Comunidade-Ministério e configurando uma Igreja servidora e organizada 1 - Despertar para a descoberta da vocação específica de cada um; 2 - Criar uma cultura de respeito, valorização e incentivo aos ministérios leigos, especialmente os da Palavra, da Coordenação e da Catequese; 3 - Rever o itinerário catequético como forma de dar suporte a esse processo, assumindo a iniciação à vida cristã como princípio norteador para a Catequese; 4 - Investir na formação dos ministros – especialmente os da Coordenação, da Palavra e da Catequese – e dos agentes da acolhida; 5 - Resgatar a consciência da celebração como encontro e momento de formação e partilha de vida, com atenção à preparação da Liturgia e das homilias. “Qualquer que seja o ponto a que chegamos, conservemos o rumo” (Fl 3,16) Pelo Batismo, somos chamados a realizar o encontro com Jesus Cristo, tornando-nos sempre discípulos-missionários. Convocados à santidade, sejamos profetas da verdade, com os pés firmes no chão em que pisamos. Atentos à realidade, devemos anunciar Jesus Cristo e denunciar as infidelidades ao projeto do Reino de Deus. A IGREJA QUE SE RENOVA - Pastoral da Saúde: expressão da misericórdia de Deus; - Pastoral da Educação: presença profética da Igreja; - Consciência Ecológica: sinal de amor pela Criação.
  • 35. Objetivos específicos: 1 - Reorganizar a preparação aos sacramentos para revelar esse rosto acolhedor da Igreja, Catequese e Crisma; 2 - Retomar a prática da visitação e o método das missões populares; 3 - Dar atenção às famílias nas diferentes situações em que se apresentam; 4 - Rever, organizar e assumir as diretrizes para a preparação aos sacramentos (diretório dos sacramentos); 5 - Acompanhar as famílias dos catequizandos. Acolher e evangelizar o jovem A comunidade deve assumir com um renovado ardor a “opção afetiva e efetiva de toda a Igreja pela juventude na busca conjunta de propostas concretas” (Doc. Evangelização da Juventude, CNBB). Isto implica em conhecer a realidade do jovem hoje, para poder acolhê-lo e valorizá-lo, aprendendo com suas experiências, favorecendo a ele um encontro pessoal com Jesus Cristo e assegurando-lhe a oportunidade de encontrar seu espaço na vida da Igreja e de ser uma presença cristã na sociedade. Objetivos específicos: 4.1 - Capacitar, de forma permanente, lideranças para o trabalho com o jovem; 4.2 - Promover um estudo da realidade do jovem e seus desafios; 4.3 - Fomentar um processo de formação humano-cristã que contribua para o crescimento do jovem, cuja mensagem seja adequada aos diversos ambientes e formas de inserção; 4.4 - Fortalecer e dinamizar a Área Pastoral Juventude, integrando as diversas iniciativas de evangelização; 4.5 - Conscientizar as comunidades, para que criem novos espaços de expressão dos jovens; 4.6 - Aderir ao projeto “A juventude quer viver”, da CNBB, que tem por objetivo criar uma cultura de valorização da vida, combatendo a violência e a criminalização da juventude “A juventude não é apenas um período de vida (…), mas uma qualidade de alma que se caracteriza precisamente por um idealismo que se abre para o amanhã.” (Joao Paulo II)
  • 36. Evangelização que se traduzirão em Ações Gerais e Ações Específicas. Mãos na Massa Igreja que Acolhe Igreja que se Renova Igreja do Serviço Solidário Formação Missionária (agentes) Cadastro das Famílias e após direcionamentos para cada Pastoral. 2.1 – Quantos são católicos; 2.2 – Quantos não possuem Batismo; 2.3 – Quantos não possuem Primeira Comunhão; 2.4 – Quantos não possuem Crisma; 2.5 – Existem pessoas enfermas impossibilitadas de irem na Santa Missa; 2.6 – São casados na igreja. Realizar um trabalho junto com a catequese, no ato da inscrição sugerir que a criança/ jovem, participe de alguma pastoral, com a finalidade de englobar as crianças e jovens dentro da comunidade: 3.1 - Acólitos 3.2 – Música 3.4 – Dança 3.5 – Missão 3.6 – Grupo de jovens 4 – Rever o material catequético 5 – Dinamizar os encontros 6 – Retiros 7 – Encontro com os Pais 8 – Missa para as crianças Como fazer: - Formação de 09hs às 12hs na Paróquia - Missão no bairro das 14hs às 17hs e 30min - Missa de encerramento na paróquia às 19hs - Quando? Sábados quinzenais.
  • 37. * Intercessão – Toda a terça-feira das 22:00 Às 23:30 * Ensaio do Ministério de Dança – Todo sábado das 14:00 às 16:00  Grupo de Oração Jovem – todo domingo após a Santa Missa das 19:00 horas SentinelasADV @grupoadv GpoADV user/cesinhazinha