SlideShare uma empresa Scribd logo
Movimento predominante do século XVI, ousando
reformar ou colocar um fim á Igreja Católica
Romana.
Colaborou com a divisão e o estabelecimento de
várias igrejas cristãs, onde se destacam, entre outras,
o Luteranismo de Martinho Lutero.
Novas interpretações da Bíblia – com a difusão da
imprensa um maior número de pessoas passaram a
ler a Bíblia.
Crítica à moral dos padres – muitos eram envolvidos
em escândalos amorosos, bebiam, vendiam os
sacramentos, etc...
Corrupção do clero – a prática da simonia (venda
de objectos santos: espinhos, objectos pessoais de
santos...) e a venda de indulgências (carta emitida
pela igreja que dava perdão aos mortos e vivos:
claro que mediante um pagamento)
Sentimento nacionalista – com o fortalecimento
das monarquias nacionais, os reis passaram a
encarar a Igreja, que tinha sede em Roma e
utilizava o latim, como entidade estrangeira que
interferia em seus países.
O descontentamento do povo – tolhido por uma
série de impostos devido à Igreja, favoreceu a
insatisfação espiritual e o apoio à actuação dos reis.
A desmoralização do poder papal –Transferência do
papado para Avignon, em 1307, resultado do conflito
entre o rei Felipe IV, da França, e o papa Bonifácio
VIII.
O monge alemão Martinho Lutero foi um dos
primeiros a contestar fortemente os dogmas da Igreja
Católica.
Afixou na porta da
Igreja de Wittenberg
as 95 teses que
criticavam vários
pontos da doutrina
católica.
As 95 teses de Martinho Lutero condenava a venda
de indulgências e propunha a fundação do
luteranismo ( religião luterana ).
De acordo com Lutero, a salvação do homem
ocorria pela fé, e não pelas obras.
Lutero foi excomungado pelo papa Leão X em 1521.
Foi expulso do Sacro Império Romano-Germânico.
Refugiou-se num palácio e traduziu a Bíblia para o
alemão.
Norte da Alemanha, Suécia,
Dinamarca, Noruega.
Fé em Deus.
A Bíblia é a única fonte de fé.
Eucaristia e Batismo
Culto simples (língua nacional)
Livro Sagrado
Sacramentos
Rito Religioso
Áreas de influência
Salvação Humana
Foi Ulrich Zwinglio (1484-1531), um padre suíço
radical que forneceu as bases para a Reforma
Calvinista.
Com suas idéias e conversões provocou uma guerra
civil e acabou perdendo a vida.
Suiça, Países Baixos,
Inglaterra, Escócia.
Fé em Deus e Predestinação.
A Bíblia é a única fonte de fé.
Eucaristia e Batismo
Culto simples (língua nacional)
Livro Sagrado
Sacramentos
Rito Religioso
Áreas de influência
Salvação Humana
Na Inglaterra, o rei Henrique VIII rompeu com o
papado, após este se recusar a cancelar o casamento
do rei.
Henrique VIII funda o anglicanismo e aumenta seu
poder e as suas posses, já que retirou da Igreja
Católica uma grande quantidade de terras.
Inglaterra.
Fé em Deus.
A Bíblia é a única fonte de fé.
Eucaristia e Batismo
Culto conservando a forma
católica- liturgia da Igreja
(língua nacional «Inglês»)
Livro Sagrado
Sacramentos
Rito Religioso
Áreas de influência
Salvação Humana
Contra-reforma, também conhecida por Reforma
Católica é o nome dado ao movimento que surgiu no
seio da Igreja Católica e que, segundo alguns
autores, teria sido uma resposta à Reforma
Protestante iniciada com Lutero, a partir de 1517.
Em 1545, a Igreja Católica Romana convocou
o Concílio de Trento estabelecendo, a retomada
do Tribunal do Santo Ofício , a criação do Index
Librorum Prohibitorum, com uma relação de livros
proibidos pela Igreja e o incentivo à catequese dos
povos do Novo Mundo, com a criação de novas
ordens religiosas, dentre elas a Companhia de
Jesus ..
O Concílio de Trento, realizado de 1545 a 1563.
Foi convocado pelo Papa Paulo III para assegurar
a unidade da fé e a disciplina eclesiástica, no
contexto da Reforma da Igreja Católica e da
reacção à divisão então vivida na Europa devido
à Reforma Protestante, O Concílio foi realizado na
cidade de Trento, na Província autónoma de Trento,
região do Tirol italiano.
A reforma protestante   h.c.a.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O tempo das Reformas Religiosas - 8ºano
O tempo das Reformas Religiosas - 8ºanoO tempo das Reformas Religiosas - 8ºano
O tempo das Reformas Religiosas - 8ºano
Zé Mário
 
Cultura do mosteiro
Cultura do mosteiroCultura do mosteiro
Cultura do mosteiro
Ana Barreiros
 
A escultura gótica
A escultura góticaA escultura gótica
A escultura gótica
Ana Barreiros
 
Módulo 6 caso prático 3 trono de são pedro
Módulo 6   caso prático 3 trono de são pedroMódulo 6   caso prático 3 trono de são pedro
Módulo 6 caso prático 3 trono de são pedro
Carla Freitas
 
Ficha formativa Cultura do Mosteiro
Ficha formativa Cultura do MosteiroFicha formativa Cultura do Mosteiro
Ficha formativa Cultura do Mosteiro
Ana Barreiros
 
Ficha "A Cultura do Palco"
Ficha "A Cultura do Palco"Ficha "A Cultura do Palco"
Ficha "A Cultura do Palco"
Ana Barreiros
 
Cultura da catedral
Cultura da catedralCultura da catedral
Cultura da catedral
Ana Barreiros
 
02 arquitetura barroca
02 arquitetura barroca02 arquitetura barroca
02 arquitetura barroca
Vítor Santos
 
Reforma Católica e Contra Reforma
Reforma Católica e Contra ReformaReforma Católica e Contra Reforma
Reforma Católica e Contra Reforma
Maria Gomes
 
Cristianismo
CristianismoCristianismo
Cristianismo
Margarida Moreira
 
Hca-11º Ano[m6 a cultura do palco]p1
Hca-11º Ano[m6 a cultura do palco]p1Hca-11º Ano[m6 a cultura do palco]p1
Hca-11º Ano[m6 a cultura do palco]p1
Carlos Teodoro
 
Módulo 3 - Caso Prático 1 Canto Gregoriano
Módulo 3 - Caso Prático 1 Canto GregorianoMódulo 3 - Caso Prático 1 Canto Gregoriano
Módulo 3 - Caso Prático 1 Canto Gregoriano
Carla Freitas
 
03 1 cultura_do_mosteiro
03 1 cultura_do_mosteiro03 1 cultura_do_mosteiro
03 1 cultura_do_mosteiro
Vítor Santos
 
01 cultura da catedral
01 cultura da catedral01 cultura da catedral
01 cultura da catedral
Vítor Santos
 
A cultura do palacio
A cultura do palacioA cultura do palacio
A cultura do palacio
Ana Barreiros
 
Módulo 5 - Contexto Histórico
Módulo 5 - Contexto HistóricoMódulo 5 - Contexto Histórico
Módulo 5 - Contexto Histórico
Carla Freitas
 
01 cultura da catedral
01 cultura da catedral01 cultura da catedral
01 cultura da catedral
Vítor Santos
 
Reforma protestante e protestantismo brasileiro
Reforma protestante e protestantismo brasileiro   Reforma protestante e protestantismo brasileiro
Reforma protestante e protestantismo brasileiro
Paulo Dias Nogueira
 
Módulo 2 contexto histórico regular
Módulo 2   contexto histórico regularMódulo 2   contexto histórico regular
Módulo 2 contexto histórico regular
Carla Freitas
 
03 arquitectura renascentista
03 arquitectura renascentista03 arquitectura renascentista
03 arquitectura renascentista
Vítor Santos
 

Mais procurados (20)

O tempo das Reformas Religiosas - 8ºano
O tempo das Reformas Religiosas - 8ºanoO tempo das Reformas Religiosas - 8ºano
O tempo das Reformas Religiosas - 8ºano
 
Cultura do mosteiro
Cultura do mosteiroCultura do mosteiro
Cultura do mosteiro
 
A escultura gótica
A escultura góticaA escultura gótica
A escultura gótica
 
Módulo 6 caso prático 3 trono de são pedro
Módulo 6   caso prático 3 trono de são pedroMódulo 6   caso prático 3 trono de são pedro
Módulo 6 caso prático 3 trono de são pedro
 
Ficha formativa Cultura do Mosteiro
Ficha formativa Cultura do MosteiroFicha formativa Cultura do Mosteiro
Ficha formativa Cultura do Mosteiro
 
Ficha "A Cultura do Palco"
Ficha "A Cultura do Palco"Ficha "A Cultura do Palco"
Ficha "A Cultura do Palco"
 
Cultura da catedral
Cultura da catedralCultura da catedral
Cultura da catedral
 
02 arquitetura barroca
02 arquitetura barroca02 arquitetura barroca
02 arquitetura barroca
 
Reforma Católica e Contra Reforma
Reforma Católica e Contra ReformaReforma Católica e Contra Reforma
Reforma Católica e Contra Reforma
 
Cristianismo
CristianismoCristianismo
Cristianismo
 
Hca-11º Ano[m6 a cultura do palco]p1
Hca-11º Ano[m6 a cultura do palco]p1Hca-11º Ano[m6 a cultura do palco]p1
Hca-11º Ano[m6 a cultura do palco]p1
 
Módulo 3 - Caso Prático 1 Canto Gregoriano
Módulo 3 - Caso Prático 1 Canto GregorianoMódulo 3 - Caso Prático 1 Canto Gregoriano
Módulo 3 - Caso Prático 1 Canto Gregoriano
 
03 1 cultura_do_mosteiro
03 1 cultura_do_mosteiro03 1 cultura_do_mosteiro
03 1 cultura_do_mosteiro
 
01 cultura da catedral
01 cultura da catedral01 cultura da catedral
01 cultura da catedral
 
A cultura do palacio
A cultura do palacioA cultura do palacio
A cultura do palacio
 
Módulo 5 - Contexto Histórico
Módulo 5 - Contexto HistóricoMódulo 5 - Contexto Histórico
Módulo 5 - Contexto Histórico
 
01 cultura da catedral
01 cultura da catedral01 cultura da catedral
01 cultura da catedral
 
Reforma protestante e protestantismo brasileiro
Reforma protestante e protestantismo brasileiro   Reforma protestante e protestantismo brasileiro
Reforma protestante e protestantismo brasileiro
 
Módulo 2 contexto histórico regular
Módulo 2   contexto histórico regularMódulo 2   contexto histórico regular
Módulo 2 contexto histórico regular
 
03 arquitectura renascentista
03 arquitectura renascentista03 arquitectura renascentista
03 arquitectura renascentista
 

Semelhante a A reforma protestante h.c.a.

05 reforma protestante
05   reforma protestante05   reforma protestante
05 reforma protestante
Ciências Humanas e Suas Tecnologias
 
Reforma protestante reforma_e_contra-reforma
Reforma protestante reforma_e_contra-reformaReforma protestante reforma_e_contra-reforma
Reforma protestante reforma_e_contra-reforma
rakeloliveiraborges
 
Reforma Protestante
Reforma ProtestanteReforma Protestante
Reforma Protestante
josepinho
 
Reforma Protestante
Reforma ProtestanteReforma Protestante
Reforma Protestante
Manuel Pereira Gonçalves
 
Aula reforma e contra-reforma religiosa2
Aula  reforma e contra-reforma religiosa2Aula  reforma e contra-reforma religiosa2
Aula reforma e contra-reforma religiosa2
Janete Garcia de Freitas
 
Reforma e contrarreforma
Reforma e contrarreforma   Reforma e contrarreforma
Reforma e contrarreforma
Valkuiria Andrade
 
Luteranismo
LuteranismoLuteranismo
Luteranismo
nanasimao
 
Reforma Protestante
Reforma Protestante Reforma Protestante
Reforma Protestante
Allan Almeida de Araújo
 
Apresentação de hist (1)
Apresentação de hist (1)Apresentação de hist (1)
Apresentação de hist (1)
Gustavo Cuin
 
Reforma e contrarreforma1
Reforma e contrarreforma1Reforma e contrarreforma1
Reforma e contrarreforma1
Valkuiria Andrade
 
Reforma e contrarreforma
Reforma e contrarreformaReforma e contrarreforma
Reforma e contrarreforma
Fabiana Tonsis
 
Reformas religiosas
Reformas religiosasReformas religiosas
Reformas religiosas
Jordana Pereira
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
Alexandre Guanaes Buongermino
 
Reformas 1 serie
Reformas   1 serieReformas   1 serie
03_04 A renovação da espiritualidade e da religiosidade.pdf
03_04 A renovação da espiritualidade e da religiosidade.pdf03_04 A renovação da espiritualidade e da religiosidade.pdf
03_04 A renovação da espiritualidade e da religiosidade.pdf
Vítor Santos
 
Reforma religiosa
Reforma religiosaReforma religiosa
Reforma religiosa
Daniel Alves Bronstrup
 
A renovação espiritual e religiosa.pptx de portugal
A renovação espiritual e religiosa.pptx de portugalA renovação espiritual e religiosa.pptx de portugal
A renovação espiritual e religiosa.pptx de portugal
Cecília Gomes
 
A reforma e contrarreforma
A reforma e contrarreformaA reforma e contrarreforma
A reforma e contrarreforma
Matheus Augusto
 
Reforma Protestante 1° Ano
Reforma Protestante 1° AnoReforma Protestante 1° Ano
Reforma Protestante 1° Ano
danibronstrup
 
Reforma Protestante - 1° ano - EM
Reforma Protestante - 1° ano - EMReforma Protestante - 1° ano - EM
Reforma Protestante - 1° ano - EM
danibronstrup
 

Semelhante a A reforma protestante h.c.a. (20)

05 reforma protestante
05   reforma protestante05   reforma protestante
05 reforma protestante
 
Reforma protestante reforma_e_contra-reforma
Reforma protestante reforma_e_contra-reformaReforma protestante reforma_e_contra-reforma
Reforma protestante reforma_e_contra-reforma
 
Reforma Protestante
Reforma ProtestanteReforma Protestante
Reforma Protestante
 
Reforma Protestante
Reforma ProtestanteReforma Protestante
Reforma Protestante
 
Aula reforma e contra-reforma religiosa2
Aula  reforma e contra-reforma religiosa2Aula  reforma e contra-reforma religiosa2
Aula reforma e contra-reforma religiosa2
 
Reforma e contrarreforma
Reforma e contrarreforma   Reforma e contrarreforma
Reforma e contrarreforma
 
Luteranismo
LuteranismoLuteranismo
Luteranismo
 
Reforma Protestante
Reforma Protestante Reforma Protestante
Reforma Protestante
 
Apresentação de hist (1)
Apresentação de hist (1)Apresentação de hist (1)
Apresentação de hist (1)
 
Reforma e contrarreforma1
Reforma e contrarreforma1Reforma e contrarreforma1
Reforma e contrarreforma1
 
Reforma e contrarreforma
Reforma e contrarreformaReforma e contrarreforma
Reforma e contrarreforma
 
Reformas religiosas
Reformas religiosasReformas religiosas
Reformas religiosas
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
 
Reformas 1 serie
Reformas   1 serieReformas   1 serie
Reformas 1 serie
 
03_04 A renovação da espiritualidade e da religiosidade.pdf
03_04 A renovação da espiritualidade e da religiosidade.pdf03_04 A renovação da espiritualidade e da religiosidade.pdf
03_04 A renovação da espiritualidade e da religiosidade.pdf
 
Reforma religiosa
Reforma religiosaReforma religiosa
Reforma religiosa
 
A renovação espiritual e religiosa.pptx de portugal
A renovação espiritual e religiosa.pptx de portugalA renovação espiritual e religiosa.pptx de portugal
A renovação espiritual e religiosa.pptx de portugal
 
A reforma e contrarreforma
A reforma e contrarreformaA reforma e contrarreforma
A reforma e contrarreforma
 
Reforma Protestante 1° Ano
Reforma Protestante 1° AnoReforma Protestante 1° Ano
Reforma Protestante 1° Ano
 
Reforma Protestante - 1° ano - EM
Reforma Protestante - 1° ano - EMReforma Protestante - 1° ano - EM
Reforma Protestante - 1° ano - EM
 

Mais de luis reis

Ginástica acrobática e.f. - 12ºc
Ginástica acrobática   e.f. - 12ºcGinástica acrobática   e.f. - 12ºc
Ginástica acrobática e.f. - 12ºc
luis reis
 
Doces e compotas a.d.r. - 12ºc
Doces e compotas   a.d.r. - 12ºcDoces e compotas   a.d.r. - 12ºc
Doces e compotas a.d.r. - 12ºc
luis reis
 
Telecommuting inglês - 12ºc
Telecommuting   inglês - 12ºcTelecommuting   inglês - 12ºc
Telecommuting inglês - 12ºc
luis reis
 
Produção animal a.d.r. - 12ºc
Produção animal   a.d.r. - 12ºcProdução animal   a.d.r. - 12ºc
Produção animal a.d.r. - 12ºc
luis reis
 
Políticas estratégicas a.d.r. - 12ºc
Políticas estratégicas   a.d.r. - 12ºcPolíticas estratégicas   a.d.r. - 12ºc
Políticas estratégicas a.d.r. - 12ºc
luis reis
 
Reinos dos seres vivos a.d.r.-11ºc
Reinos dos seres vivos  a.d.r.-11ºcReinos dos seres vivos  a.d.r.-11ºc
Reinos dos seres vivos a.d.r.-11ºc
luis reis
 
Animais do p.n.a. a.d.r. 11ºc
Animais do p.n.a.   a.d.r. 11ºcAnimais do p.n.a.   a.d.r. 11ºc
Animais do p.n.a. a.d.r. 11ºc
luis reis
 
Erasmo de roterdão h.c.a.
Erasmo de roterdão   h.c.a.Erasmo de roterdão   h.c.a.
Erasmo de roterdão h.c.a.
luis reis
 
Anúncio publicitário português
Anúncio publicitário portuguêsAnúncio publicitário português
Anúncio publicitário português
luis reis
 
Jogo da rapa t.a.a.
Jogo da rapa   t.a.a.Jogo da rapa   t.a.a.
Jogo da rapa t.a.a.
luis reis
 
A reforma protestante h.c.a.
A reforma protestante   h.c.a.A reforma protestante   h.c.a.
A reforma protestante h.c.a.
luis reis
 

Mais de luis reis (11)

Ginástica acrobática e.f. - 12ºc
Ginástica acrobática   e.f. - 12ºcGinástica acrobática   e.f. - 12ºc
Ginástica acrobática e.f. - 12ºc
 
Doces e compotas a.d.r. - 12ºc
Doces e compotas   a.d.r. - 12ºcDoces e compotas   a.d.r. - 12ºc
Doces e compotas a.d.r. - 12ºc
 
Telecommuting inglês - 12ºc
Telecommuting   inglês - 12ºcTelecommuting   inglês - 12ºc
Telecommuting inglês - 12ºc
 
Produção animal a.d.r. - 12ºc
Produção animal   a.d.r. - 12ºcProdução animal   a.d.r. - 12ºc
Produção animal a.d.r. - 12ºc
 
Políticas estratégicas a.d.r. - 12ºc
Políticas estratégicas   a.d.r. - 12ºcPolíticas estratégicas   a.d.r. - 12ºc
Políticas estratégicas a.d.r. - 12ºc
 
Reinos dos seres vivos a.d.r.-11ºc
Reinos dos seres vivos  a.d.r.-11ºcReinos dos seres vivos  a.d.r.-11ºc
Reinos dos seres vivos a.d.r.-11ºc
 
Animais do p.n.a. a.d.r. 11ºc
Animais do p.n.a.   a.d.r. 11ºcAnimais do p.n.a.   a.d.r. 11ºc
Animais do p.n.a. a.d.r. 11ºc
 
Erasmo de roterdão h.c.a.
Erasmo de roterdão   h.c.a.Erasmo de roterdão   h.c.a.
Erasmo de roterdão h.c.a.
 
Anúncio publicitário português
Anúncio publicitário portuguêsAnúncio publicitário português
Anúncio publicitário português
 
Jogo da rapa t.a.a.
Jogo da rapa   t.a.a.Jogo da rapa   t.a.a.
Jogo da rapa t.a.a.
 
A reforma protestante h.c.a.
A reforma protestante   h.c.a.A reforma protestante   h.c.a.
A reforma protestante h.c.a.
 

A reforma protestante h.c.a.

  • 1.
  • 2.
  • 3. Movimento predominante do século XVI, ousando reformar ou colocar um fim á Igreja Católica Romana. Colaborou com a divisão e o estabelecimento de várias igrejas cristãs, onde se destacam, entre outras, o Luteranismo de Martinho Lutero.
  • 4. Novas interpretações da Bíblia – com a difusão da imprensa um maior número de pessoas passaram a ler a Bíblia. Crítica à moral dos padres – muitos eram envolvidos em escândalos amorosos, bebiam, vendiam os sacramentos, etc...
  • 5. Corrupção do clero – a prática da simonia (venda de objectos santos: espinhos, objectos pessoais de santos...) e a venda de indulgências (carta emitida pela igreja que dava perdão aos mortos e vivos: claro que mediante um pagamento)
  • 6. Sentimento nacionalista – com o fortalecimento das monarquias nacionais, os reis passaram a encarar a Igreja, que tinha sede em Roma e utilizava o latim, como entidade estrangeira que interferia em seus países.
  • 7. O descontentamento do povo – tolhido por uma série de impostos devido à Igreja, favoreceu a insatisfação espiritual e o apoio à actuação dos reis. A desmoralização do poder papal –Transferência do papado para Avignon, em 1307, resultado do conflito entre o rei Felipe IV, da França, e o papa Bonifácio VIII.
  • 8.
  • 9. O monge alemão Martinho Lutero foi um dos primeiros a contestar fortemente os dogmas da Igreja Católica.
  • 10. Afixou na porta da Igreja de Wittenberg as 95 teses que criticavam vários pontos da doutrina católica.
  • 11. As 95 teses de Martinho Lutero condenava a venda de indulgências e propunha a fundação do luteranismo ( religião luterana ). De acordo com Lutero, a salvação do homem ocorria pela fé, e não pelas obras.
  • 12. Lutero foi excomungado pelo papa Leão X em 1521. Foi expulso do Sacro Império Romano-Germânico. Refugiou-se num palácio e traduziu a Bíblia para o alemão.
  • 13. Norte da Alemanha, Suécia, Dinamarca, Noruega. Fé em Deus. A Bíblia é a única fonte de fé. Eucaristia e Batismo Culto simples (língua nacional) Livro Sagrado Sacramentos Rito Religioso Áreas de influência Salvação Humana
  • 14. Foi Ulrich Zwinglio (1484-1531), um padre suíço radical que forneceu as bases para a Reforma Calvinista.
  • 15. Com suas idéias e conversões provocou uma guerra civil e acabou perdendo a vida.
  • 16. Suiça, Países Baixos, Inglaterra, Escócia. Fé em Deus e Predestinação. A Bíblia é a única fonte de fé. Eucaristia e Batismo Culto simples (língua nacional) Livro Sagrado Sacramentos Rito Religioso Áreas de influência Salvação Humana
  • 17. Na Inglaterra, o rei Henrique VIII rompeu com o papado, após este se recusar a cancelar o casamento do rei.
  • 18. Henrique VIII funda o anglicanismo e aumenta seu poder e as suas posses, já que retirou da Igreja Católica uma grande quantidade de terras.
  • 19. Inglaterra. Fé em Deus. A Bíblia é a única fonte de fé. Eucaristia e Batismo Culto conservando a forma católica- liturgia da Igreja (língua nacional «Inglês») Livro Sagrado Sacramentos Rito Religioso Áreas de influência Salvação Humana
  • 20.
  • 21. Contra-reforma, também conhecida por Reforma Católica é o nome dado ao movimento que surgiu no seio da Igreja Católica e que, segundo alguns autores, teria sido uma resposta à Reforma Protestante iniciada com Lutero, a partir de 1517.
  • 22. Em 1545, a Igreja Católica Romana convocou o Concílio de Trento estabelecendo, a retomada do Tribunal do Santo Ofício , a criação do Index Librorum Prohibitorum, com uma relação de livros proibidos pela Igreja e o incentivo à catequese dos povos do Novo Mundo, com a criação de novas ordens religiosas, dentre elas a Companhia de Jesus ..
  • 23. O Concílio de Trento, realizado de 1545 a 1563.
  • 24. Foi convocado pelo Papa Paulo III para assegurar a unidade da fé e a disciplina eclesiástica, no contexto da Reforma da Igreja Católica e da reacção à divisão então vivida na Europa devido à Reforma Protestante, O Concílio foi realizado na cidade de Trento, na Província autónoma de Trento, região do Tirol italiano.