SlideShare uma empresa Scribd logo
CARACTERÍSTICAS IDEAIS DO ANIMAL LEITEIRO
Características exteriores do bovino de leite:
          O tipo ideal pode ser definido como uma norma de perfeição que combina as características físicas que contribuem para a utilização de
um animal para o propósito específico. As diferentes partes exteriores da vaca leiteira recebem denominações especificas. Para facilitar a avaliação
do animal, considerando-se que o ponto de partida é o tipo ideal, agrupa-se diversas partes em grandes regiões, as quais são:
          - aparência geral;
          - temperamento leiteiro;
          - capacidade corporal;
          - sistema mamário.
          Desta forma podemos avaliar as diferentes regiões as quais devem apresentar as seguintes características:
          - o animal leiteiro deve ter a pele solta (flácida);
- o animal leiteiro não deve ter acúmulo de gordura no peito, dorso e anca;
- quando a vaca estiver seca o úbere deve estar pregueado (indica capacidade produtiva);
          Deve revelar o aspecto de "feminilidade" da vaca leiteira e as partes que compõem são:

Características da raça que devem ser consideradas
         Cor: Dentro dos padrões da raça. Ex.: no caso da vaca holandesa, deve apresentar manchas brancas e pretas claramente definidas;
         Tamanho: Atingir o tamanho médio da raça. Ex: vaca holandesa em produção deve pesar aproximadamente 600Kg de peso vivo (PV);
         Chifres: Não discriminação por ausência;
         Cabeça: Bem constituída, proporcional ao corpo, narinas amplas, olhar vivo;
         Paletas: Fortemente unidas
         Dorso: Reto e forte, com lombo amplo;
         Anca: Larga e bem modelada, sem excesso de gordura, quase nivelada, implante da cauda suave e nivelada com a linha dorsal;
         Pernas e cascos: Osso plano e forte, de quartela pequena e forte com jarrete modelado, apresentando curvatura natural, cascos
redondos com talão profundo.
         Pescoço: Largo, descarnado e unido suavemente ao tórax; garganta, papada e peito descarnados.
         Cernelha: Aguda, costelas bem separadas com osso amplo, plano e profundo formando um aspecto de "cunha" com o tórax do animal.
         Flanco: Profundo e refinado, formando um aspecto de "cunha" com o corpo do animal, tendo como base à cabeça.
         Nádegas: Bem separadas e descarnadas, deixando espaço suficiente para o úbere e seus ligamentos.

Capacidade corporal
         Relativamente grande em proporção ao tamanho do animal, as partes que se compõe são:
         Costado: Forte, largo e profundo, apresentando costelas arqueadas.
         Ventre: Amplo.
         Tórax: Grande e profundo, com peito amplo.

Sistema Mamário
         Úbere fortemente implantado, bem balanceado, de grande capacidade e boa textura, indicador de alta produção e grande vida útil, as
partes que o compõe são:
         Úbere: Simétrico de longitude, amplitude e profundidade moderada, fortemente aderido, reduzindo após ordenha; quando a vaca estiver
seca o úbere deve estar pregueado.
         Quarto dianteiro: De comprimento moderado, amplitude uniforme desde a frente até atrás e fortemente aderido.
         Quarto traseiro: Alto, amplo e ligeiramente arredondado, com boa uniformidade desde cima até a base e fortemente aderida.
         Tetas: Tamanho uniforme, com aproximadamente 10cm, de longitude e diâmetro mediano, cilíndricos, bem separados, apresentando um
aspecto de "quatro pés de uma mesa de bilhar".
        Veias mamárias: Grandes, largas, tortuosas e ramificadas.

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Patologia Geral: Aula 06 2009 2
Patologia Geral: Aula 06 2009 2Patologia Geral: Aula 06 2009 2
Patologia Geral: Aula 06 2009 2
UFPEL
 
Raças de gado de leite
Raças de gado de leiteRaças de gado de leite
Raças de gado de leite
Killer Max
 
Melhoramento animal,caracteristicas exteriores do bovino de leite
Melhoramento animal,caracteristicas exteriores do bovino de leiteMelhoramento animal,caracteristicas exteriores do bovino de leite
Melhoramento animal,caracteristicas exteriores do bovino de leite
Karynne Chaves
 
Instalações rurais (Bem estar animal)
Instalações rurais (Bem estar animal)Instalações rurais (Bem estar animal)
Instalações rurais (Bem estar animal)
Jacqueline Gomes
 
Patologia Geral: Aula 04 2009 - Alterações Cadavéricas
Patologia Geral: Aula 04 2009 - Alterações CadavéricasPatologia Geral: Aula 04 2009 - Alterações Cadavéricas
Patologia Geral: Aula 04 2009 - Alterações Cadavéricas
UFPEL
 
7 instalações para bovinos de leite
7   instalações para bovinos de leite7   instalações para bovinos de leite
7 instalações para bovinos de leite
garciagotaeficiente
 
Raças de Bovinos, Caprinos, Ovinos, Suínos e Equinos
Raças de Bovinos, Caprinos, Ovinos, Suínos e EquinosRaças de Bovinos, Caprinos, Ovinos, Suínos e Equinos
Raças de Bovinos, Caprinos, Ovinos, Suínos e Equinos
Renata Lara
 
Apostilas completas.doc patologia (1)
Apostilas completas.doc patologia (1)Apostilas completas.doc patologia (1)
Apostilas completas.doc patologia (1)
Anhanguera Enfermagem A/B
 
Inst gado leit_bio_digest_apres
Inst gado leit_bio_digest_apresInst gado leit_bio_digest_apres
Inst gado leit_bio_digest_apres
Cristina Marino de Souza
 

Destaque (9)

Patologia Geral: Aula 06 2009 2
Patologia Geral: Aula 06 2009 2Patologia Geral: Aula 06 2009 2
Patologia Geral: Aula 06 2009 2
 
Raças de gado de leite
Raças de gado de leiteRaças de gado de leite
Raças de gado de leite
 
Melhoramento animal,caracteristicas exteriores do bovino de leite
Melhoramento animal,caracteristicas exteriores do bovino de leiteMelhoramento animal,caracteristicas exteriores do bovino de leite
Melhoramento animal,caracteristicas exteriores do bovino de leite
 
Instalações rurais (Bem estar animal)
Instalações rurais (Bem estar animal)Instalações rurais (Bem estar animal)
Instalações rurais (Bem estar animal)
 
Patologia Geral: Aula 04 2009 - Alterações Cadavéricas
Patologia Geral: Aula 04 2009 - Alterações CadavéricasPatologia Geral: Aula 04 2009 - Alterações Cadavéricas
Patologia Geral: Aula 04 2009 - Alterações Cadavéricas
 
7 instalações para bovinos de leite
7   instalações para bovinos de leite7   instalações para bovinos de leite
7 instalações para bovinos de leite
 
Raças de Bovinos, Caprinos, Ovinos, Suínos e Equinos
Raças de Bovinos, Caprinos, Ovinos, Suínos e EquinosRaças de Bovinos, Caprinos, Ovinos, Suínos e Equinos
Raças de Bovinos, Caprinos, Ovinos, Suínos e Equinos
 
Apostilas completas.doc patologia (1)
Apostilas completas.doc patologia (1)Apostilas completas.doc patologia (1)
Apostilas completas.doc patologia (1)
 
Inst gado leit_bio_digest_apres
Inst gado leit_bio_digest_apresInst gado leit_bio_digest_apres
Inst gado leit_bio_digest_apres
 

Semelhante a Características ideais do animal leiteiro

Origem, Características Morfológicas, produtivas e indesejáveis das Raças Lar...
Origem, Características Morfológicas, produtivas e indesejáveis das Raças Lar...Origem, Características Morfológicas, produtivas e indesejáveis das Raças Lar...
Origem, Características Morfológicas, produtivas e indesejáveis das Raças Lar...
André Ferreira
 
Red angus
Red angusRed angus
Cri leite zebu 2015
Cri leite zebu 2015Cri leite zebu 2015
Cri leite zebu 2015
razasbovinasdecolombia
 
Aula 1 Ezoognósia Equina - Nomenclatura do Exterior e Mensurações
Aula 1   Ezoognósia Equina - Nomenclatura do Exterior e MensuraçõesAula 1   Ezoognósia Equina - Nomenclatura do Exterior e Mensurações
Aula 1 Ezoognósia Equina - Nomenclatura do Exterior e Mensurações
Elaine
 
Tipos morfológicos
Tipos morfológicosTipos morfológicos
Tipos morfológicos
Gioto Ghiarone Terto
 
20066667 suinocultura
20066667 suinocultura20066667 suinocultura
20066667 suinocultura
Thiago Silverio
 
Modernizacao sistemaclassificacao
Modernizacao sistemaclassificacaoModernizacao sistemaclassificacao
Modernizacao sistemaclassificacao
APCBRH
 
bovinos+de+leite+ppt.ppt
bovinos+de+leite+ppt.pptbovinos+de+leite+ppt.ppt
bovinos+de+leite+ppt.ppt
JulioGarcia972475
 
Pastor belga
Pastor belgaPastor belga
Pastor belga
Jorge Júnior
 
Padrao raca 101
Padrao raca 101Padrao raca 101
Padrao raca 101
Edson Morikoshi
 
Chihuahua
ChihuahuaChihuahua
Chihuahua
Reyes Chihuahuas
 
Tipificação de carcaça
Tipificação de carcaçaTipificação de carcaça
Tipificação de carcaça
Antonio Marchi
 
Tipificação de carcaça
Tipificação de carcaçaTipificação de carcaça
Tipificação de carcaça
Antonio Marchi
 
Bos taurus - Melhoramente Genetico
Bos taurus - Melhoramente GeneticoBos taurus - Melhoramente Genetico
Bos taurus - Melhoramente Genetico
denizecardoso
 
introdução ovinos e caprinos, manejo , iimportancia economica
introdução ovinos e caprinos, manejo , iimportancia economicaintrodução ovinos e caprinos, manejo , iimportancia economica
introdução ovinos e caprinos, manejo , iimportancia economica
cleber16
 
Raças Equinas
Raças EquinasRaças Equinas
Raças Equinas
Killer Max
 
Raças Equinas - Part.2
Raças Equinas - Part.2Raças Equinas - Part.2
Raças Equinas - Part.2
Killer Max
 
Aula 5.3 SEUROP 94.pptxsegegqergqergqerhg
Aula 5.3 SEUROP 94.pptxsegegqergqergqerhgAula 5.3 SEUROP 94.pptxsegegqergqergqerhg
Aula 5.3 SEUROP 94.pptxsegegqergqergqerhg
JotaKasa
 
Carnes
CarnesCarnes
Característica raciais - Guzerá, Manga Larga Marchador e Hampshire Down
Característica raciais - Guzerá, Manga Larga Marchador e Hampshire DownCaracterística raciais - Guzerá, Manga Larga Marchador e Hampshire Down
Característica raciais - Guzerá, Manga Larga Marchador e Hampshire Down
Gustavo Bonatto
 

Semelhante a Características ideais do animal leiteiro (20)

Origem, Características Morfológicas, produtivas e indesejáveis das Raças Lar...
Origem, Características Morfológicas, produtivas e indesejáveis das Raças Lar...Origem, Características Morfológicas, produtivas e indesejáveis das Raças Lar...
Origem, Características Morfológicas, produtivas e indesejáveis das Raças Lar...
 
Red angus
Red angusRed angus
Red angus
 
Cri leite zebu 2015
Cri leite zebu 2015Cri leite zebu 2015
Cri leite zebu 2015
 
Aula 1 Ezoognósia Equina - Nomenclatura do Exterior e Mensurações
Aula 1   Ezoognósia Equina - Nomenclatura do Exterior e MensuraçõesAula 1   Ezoognósia Equina - Nomenclatura do Exterior e Mensurações
Aula 1 Ezoognósia Equina - Nomenclatura do Exterior e Mensurações
 
Tipos morfológicos
Tipos morfológicosTipos morfológicos
Tipos morfológicos
 
20066667 suinocultura
20066667 suinocultura20066667 suinocultura
20066667 suinocultura
 
Modernizacao sistemaclassificacao
Modernizacao sistemaclassificacaoModernizacao sistemaclassificacao
Modernizacao sistemaclassificacao
 
bovinos+de+leite+ppt.ppt
bovinos+de+leite+ppt.pptbovinos+de+leite+ppt.ppt
bovinos+de+leite+ppt.ppt
 
Pastor belga
Pastor belgaPastor belga
Pastor belga
 
Padrao raca 101
Padrao raca 101Padrao raca 101
Padrao raca 101
 
Chihuahua
ChihuahuaChihuahua
Chihuahua
 
Tipificação de carcaça
Tipificação de carcaçaTipificação de carcaça
Tipificação de carcaça
 
Tipificação de carcaça
Tipificação de carcaçaTipificação de carcaça
Tipificação de carcaça
 
Bos taurus - Melhoramente Genetico
Bos taurus - Melhoramente GeneticoBos taurus - Melhoramente Genetico
Bos taurus - Melhoramente Genetico
 
introdução ovinos e caprinos, manejo , iimportancia economica
introdução ovinos e caprinos, manejo , iimportancia economicaintrodução ovinos e caprinos, manejo , iimportancia economica
introdução ovinos e caprinos, manejo , iimportancia economica
 
Raças Equinas
Raças EquinasRaças Equinas
Raças Equinas
 
Raças Equinas - Part.2
Raças Equinas - Part.2Raças Equinas - Part.2
Raças Equinas - Part.2
 
Aula 5.3 SEUROP 94.pptxsegegqergqergqerhg
Aula 5.3 SEUROP 94.pptxsegegqergqergqerhgAula 5.3 SEUROP 94.pptxsegegqergqergqerhg
Aula 5.3 SEUROP 94.pptxsegegqergqergqerhg
 
Carnes
CarnesCarnes
Carnes
 
Característica raciais - Guzerá, Manga Larga Marchador e Hampshire Down
Característica raciais - Guzerá, Manga Larga Marchador e Hampshire DownCaracterística raciais - Guzerá, Manga Larga Marchador e Hampshire Down
Característica raciais - Guzerá, Manga Larga Marchador e Hampshire Down
 

Características ideais do animal leiteiro

  • 1. CARACTERÍSTICAS IDEAIS DO ANIMAL LEITEIRO Características exteriores do bovino de leite: O tipo ideal pode ser definido como uma norma de perfeição que combina as características físicas que contribuem para a utilização de um animal para o propósito específico. As diferentes partes exteriores da vaca leiteira recebem denominações especificas. Para facilitar a avaliação do animal, considerando-se que o ponto de partida é o tipo ideal, agrupa-se diversas partes em grandes regiões, as quais são: - aparência geral; - temperamento leiteiro; - capacidade corporal; - sistema mamário. Desta forma podemos avaliar as diferentes regiões as quais devem apresentar as seguintes características: - o animal leiteiro deve ter a pele solta (flácida); - o animal leiteiro não deve ter acúmulo de gordura no peito, dorso e anca; - quando a vaca estiver seca o úbere deve estar pregueado (indica capacidade produtiva); Deve revelar o aspecto de "feminilidade" da vaca leiteira e as partes que compõem são: Características da raça que devem ser consideradas Cor: Dentro dos padrões da raça. Ex.: no caso da vaca holandesa, deve apresentar manchas brancas e pretas claramente definidas; Tamanho: Atingir o tamanho médio da raça. Ex: vaca holandesa em produção deve pesar aproximadamente 600Kg de peso vivo (PV); Chifres: Não discriminação por ausência; Cabeça: Bem constituída, proporcional ao corpo, narinas amplas, olhar vivo; Paletas: Fortemente unidas Dorso: Reto e forte, com lombo amplo; Anca: Larga e bem modelada, sem excesso de gordura, quase nivelada, implante da cauda suave e nivelada com a linha dorsal; Pernas e cascos: Osso plano e forte, de quartela pequena e forte com jarrete modelado, apresentando curvatura natural, cascos redondos com talão profundo. Pescoço: Largo, descarnado e unido suavemente ao tórax; garganta, papada e peito descarnados. Cernelha: Aguda, costelas bem separadas com osso amplo, plano e profundo formando um aspecto de "cunha" com o tórax do animal. Flanco: Profundo e refinado, formando um aspecto de "cunha" com o corpo do animal, tendo como base à cabeça. Nádegas: Bem separadas e descarnadas, deixando espaço suficiente para o úbere e seus ligamentos. Capacidade corporal Relativamente grande em proporção ao tamanho do animal, as partes que se compõe são: Costado: Forte, largo e profundo, apresentando costelas arqueadas. Ventre: Amplo. Tórax: Grande e profundo, com peito amplo. Sistema Mamário Úbere fortemente implantado, bem balanceado, de grande capacidade e boa textura, indicador de alta produção e grande vida útil, as partes que o compõe são: Úbere: Simétrico de longitude, amplitude e profundidade moderada, fortemente aderido, reduzindo após ordenha; quando a vaca estiver seca o úbere deve estar pregueado. Quarto dianteiro: De comprimento moderado, amplitude uniforme desde a frente até atrás e fortemente aderido. Quarto traseiro: Alto, amplo e ligeiramente arredondado, com boa uniformidade desde cima até a base e fortemente aderida. Tetas: Tamanho uniforme, com aproximadamente 10cm, de longitude e diâmetro mediano, cilíndricos, bem separados, apresentando um aspecto de "quatro pés de uma mesa de bilhar". Veias mamárias: Grandes, largas, tortuosas e ramificadas.