UNIVERSIDADE BANDEIRANTE DE SÃO PAULO MAURICIO CAVALCANTE PINHO Orientador: Prof. Me. Paulo Artur Malvasi
MEVI – Método de Elaboração de Vídeo Institucional “ Modelo e Metodologia de Vídeo Institucional para Entidades que Trabal...
Projeto <ul><li>Objetiva qualificar organizações do setor social que trabalhem com medidas sócio-educativas em meio aberto...
Estudo de caso <ul><li>CEDECA Sapopemba </li></ul><ul><li>Localizado na Região leste da capital de São Paulo </li></ul>
 
Justificativa <ul><li>Ausência de manuais de orientação para essas instituições </li></ul><ul><li>Contribuir para emancipa...
Passos fundamentais
Metodologia proposta <ul><li>Processo participativo </li></ul><ul><li>Competências para:  </li></ul><ul><li>- Entender e a...
1º Passo: Definição de objetivo <ul><li>Definir um objetivo para divulgação institucional baseado nos pontos fortes, inter...
2º Passo: Coleta de depoimentos externos <ul><li>É preciso discernir quais desses atores sociais possuem mais relevância c...
3º Passo: Coleta de depoimentos de pessoas da instituição  <ul><li>Pessoas como elementos-chave para que a instituição ati...
4º Passo: Coleta de depoimentos de jovens beneficiários das ações <ul><li>Reflita sobre os valores expressos na missão da ...
5º Passo:  Escolher um formato específico para a edição do material coletado   <ul><li>Avaliar:   </li></ul><ul><li>Dramat...
6º Passo:Determinação do tempo adequado   <ul><li>Facilitar a assimilação do conteúdo </li></ul><ul><li>Tempo médio </li><...
7º passo - Escolher uma trilha sonora equilibrada diante do objetivo institucional traçado <ul><li>- Utilizar sons em cons...
8º passo – Pré-exibição <ul><li>Visando conhecer opiniões e posicionamentos do grupo focal </li></ul><ul><li>Uso de script...
9º passo: Divulgação do lançamento <ul><li>Geração de notícias </li></ul><ul><li>Obtenção de contrapartida </li></ul><ul><...
10º Passo: Viabilização de cópias gratuitas para instituições <ul><li>Distribuição </li></ul><ul><li>Carta sobre o projeto...
Vídeo <ul><li>Apresentação CEDECA </li></ul>
Conclusões <ul><li>Contribuição social do projeto </li></ul><ul><li>Contrapartida social </li></ul><ul><li>Viabilização po...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

MEVI - Método de Elaboração de Vídeo Institucional

1.853 visualizações

Publicada em

Modelo e Metodologia de Vídeo Institucional para Entidades
que Trabalham com Medidas Socioeducativas

MAURICIO CAVALCANTE PINHO
Orientador: Prof. Me. Paulo Artur Malvasi

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.853
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

MEVI - Método de Elaboração de Vídeo Institucional

  1. 1. UNIVERSIDADE BANDEIRANTE DE SÃO PAULO MAURICIO CAVALCANTE PINHO Orientador: Prof. Me. Paulo Artur Malvasi
  2. 2. MEVI – Método de Elaboração de Vídeo Institucional “ Modelo e Metodologia de Vídeo Institucional para Entidades que Trabalham com Medidas Socioeducativas”
  3. 3. Projeto <ul><li>Objetiva qualificar organizações do setor social que trabalhem com medidas sócio-educativas em meio aberto </li></ul><ul><li>- liberdade assistida (l.a) </li></ul><ul><li>prestação de serviços a comunidade (psc) </li></ul><ul><li>a coletar informações da comunidade e produzir vídeos institucionais </li></ul><ul><li>Manual referencial e flexível </li></ul>
  4. 4. Estudo de caso <ul><li>CEDECA Sapopemba </li></ul><ul><li>Localizado na Região leste da capital de São Paulo </li></ul>
  5. 6. Justificativa <ul><li>Ausência de manuais de orientação para essas instituições </li></ul><ul><li>Contribuir para emancipação das entidades relativa à divulgação de suas atividades </li></ul><ul><li>Instrumentalizá-las para falarem por si mesmas </li></ul>
  6. 7. Passos fundamentais
  7. 8. Metodologia proposta <ul><li>Processo participativo </li></ul><ul><li>Competências para: </li></ul><ul><li>- Entender e aplicar processos de modelos de pesquisa qualitativa </li></ul>
  8. 9. 1º Passo: Definição de objetivo <ul><li>Definir um objetivo para divulgação institucional baseado nos pontos fortes, interessantes, contributivos para com a sociedade e/ou inusitados da instituição em 3 universos específicos: valores, atividades e pessoas. Elaborar um roteiro que retrate tal objetivo </li></ul><ul><li>“ FIO QUENTE” : objetivo de divulgação institucional </li></ul><ul><li>Valores: cuidar para que jovens e adolescentes, especialmente da região circunvizinha, tenham seus direitos humanos respeitados e efetivados pela família, sociedade e Estado </li></ul><ul><li>Atividades: focalização em ações culturais, pedagógicas (ou educacionais), lúdicas e de fiscalização da efetivação dos direitos humanos de jovens e adolescentes </li></ul><ul><li>Pessoas: promover a integração ou reintegração do jovem ou adolescentes </li></ul>
  9. 10. 2º Passo: Coleta de depoimentos externos <ul><li>É preciso discernir quais desses atores sociais possuem mais relevância com relação aos efeitos das ações da entidade </li></ul><ul><li>Avaliar se seus depoimentos são contributivos no esforço de evocar os valores, atividades e pessoas objeto do trabalho como um todo. </li></ul><ul><li>Instituições sociais não conectadas diretamente ao poder público, mas com papel social determinado </li></ul><ul><li>Comunidade circunvizinha </li></ul>
  10. 11. 3º Passo: Coleta de depoimentos de pessoas da instituição <ul><li>Pessoas como elementos-chave para que a instituição atinja seus objetivos </li></ul><ul><li>Funcionários operacionais </li></ul><ul><li>Funcionários qualificados para o trabalho com os jovens e voluntários </li></ul>
  11. 12. 4º Passo: Coleta de depoimentos de jovens beneficiários das ações <ul><li>Reflita sobre os valores expressos na missão da instituição, notadamente nas três esferas mencionadas – família, sociedade e Estado </li></ul><ul><li>Seja um retrato claro da validade das ferramentas empregadas – de cunho cultural, pedagógico, lúdico e de fiscalização dos direitos humanos </li></ul><ul><li>Documente-se momentos diversos do processo de reintegração e socialização dos jovens e adolescentes, seja na fase inicial dos trabalhos, em fase intermediária e na fase final do esforço. </li></ul>
  12. 13. 5º Passo: Escolher um formato específico para a edição do material coletado <ul><li>Avaliar: </li></ul><ul><li>Dramaticidade desejada </li></ul><ul><li>Estilo de filmagem (documentário, reportagem, dramatização, ou outro) </li></ul><ul><li>Recursos disponíveis (equipamento) </li></ul>
  13. 14. 6º Passo:Determinação do tempo adequado <ul><li>Facilitar a assimilação do conteúdo </li></ul><ul><li>Tempo médio </li></ul>
  14. 15. 7º passo - Escolher uma trilha sonora equilibrada diante do objetivo institucional traçado <ul><li>- Utilizar sons em consonância com a mensagem </li></ul><ul><li>- Riqueza sonora </li></ul><ul><li>- Sempre dar crédito para obras de terceiros </li></ul><ul><li>- Evite descaracterizar a trilha sonora </li></ul>
  15. 16. 8º passo – Pré-exibição <ul><li>Visando conhecer opiniões e posicionamentos do grupo focal </li></ul><ul><li>Uso de script para análise das respostas do grupo focal </li></ul>
  16. 17. 9º passo: Divulgação do lançamento <ul><li>Geração de notícias </li></ul><ul><li>Obtenção de contrapartida </li></ul><ul><li>Marketing positivo </li></ul><ul><li>Retorno espontâneo </li></ul><ul><li>Visitas de autoridades </li></ul><ul><li>Divulgar para: </li></ul><ul><li>Órgaos públicos </li></ul><ul><li>Órgaos políticos </li></ul><ul><li>Organizações da sociedade civil </li></ul><ul><li>Formadores de opinião </li></ul><ul><li>Comunidade local </li></ul><ul><li>Imprensa </li></ul>
  17. 18. 10º Passo: Viabilização de cópias gratuitas para instituições <ul><li>Distribuição </li></ul><ul><li>Carta sobre o projeto pontuando o esforço, objetivos </li></ul><ul><li>Controlar a entrega </li></ul><ul><li>Criar cadastro central: mailing de interesse </li></ul>
  18. 19. Vídeo <ul><li>Apresentação CEDECA </li></ul>
  19. 20. Conclusões <ul><li>Contribuição social do projeto </li></ul><ul><li>Contrapartida social </li></ul><ul><li>Viabilização possível do vídeo </li></ul>

×