Sérgio Cabral Filho - Política 2.0

1.545 visualizações

Publicada em

Trabalho de conclusão da disciplina Marketing Digital, da turma DIG6, da pós de Gestão Estratégica de Marketing Digital. Autores: Rebecca Porphírio, Vitor Guerra e Fernanda Braga.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.545
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
20
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sérgio Cabral Filho - Política 2.0

  1. 1. Sérgio cabral filho<br />A política 2.0 no brasil<br />
  2. 2. Objetivos e motivação da análise<br /><ul><li>Apresentar um cenário da política no ambiente participativo e colaborativo proporcionado pelos sites de mídia social.
  3. 3. Verificar se os candidatos do momento estão usando a transparência como ferramenta em seus sites de mídia social.
  4. 4. Estudar quais possíveis soluções poderiam ser implementadas para estreitar o relacionamento dos candidatos com o internauta. </li></li></ul><li>Perfil do Candidato<br />História<br /><ul><li>Entrou na política em 1980, no início do PMDB. 
  5. 5. Eleito deputado estadual, no Rio de Janeiro, em 1990.
  6. 6. Mais tarde, eleito senador, pelo estado do Rio de Janeiro, em 2002.   
  7. 7. E, em 2006, com o apoio de Anthony Garotinho, seu atual oponente em 2010. foi eleito governador do estado do Rio de Janeiro.
  8. 8. Foi eleito um dos 100 brasileiros mais influentes de 2009. </li></ul> <br />Realizações<br /><ul><li>Criou e instalou as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).
  9. 9. Fez a instalação das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). 
  10. 10. Em seu governo, conseguiu colocar as finanças em dia e fazer do Rio de Janeiro o primeiro estado brasileiro a receber o "grau de investimento", atestado pela agência de risco Standard & Poor’s, a mais importante do mercado financeiro mundial.</li></li></ul><li>Perfil do Candidato<br />Críticas<br /><ul><li>Em 1998, foi denunciado por improbidade administrativa, pela compra de uma mansão, em Angra dos Reis.
  11. 11. Foi denunciado pela extorsão de R$ 4 milhões do empresário de jogos Carlinhos Cachoeira para retirar seu nome da CPI da LOTERJ.
  12. 12. Um levantamento em 2009, mostrou que Cabral faltou a um terço das votações do Senado. </li></li></ul><li>Cenário da política 2.0<br />No atual cenário do crescimento das informações por meios digitais, espera-se que muitos eleitores busquem informações em blogs e redes sociais oficiais e não-oficiais como parte do<br />caminho crítico para a tomada de decisão de voto nas próximas eleições, o que tem justificado a "corrida" pela presença nas redes digitais dos candidatos que passaram a buscar estratégias de boca-a-boca na rede para divulgar sua campanha. <br />Enquanto o suposto milagre Obama visivelmente norteia as estratégias digitais dos presidenciaveis, os candidatos aos demais cargos ainda apostam em estratégias (ou na falta delas) mais tímidas e pouca presença nas redes. <br />
  13. 13. Presença online – oficial<br />Blog - Conteúdo atualizado, layout limpo e integração com as redes - (http://www.sergiocabral.com.br/internet/Home.do)<br />Facebook - <br /><ul><li>Página oficial com 97 fãs - (http://www.facebook.com/pages/Sergio-Cabral/107030245992675?ref=ts#!/pages/Sergio-Cabral/107030245992675);
  14. 14. Perfil com 156 amigos(http://www.facebook.com/profile.php?id=100001094794906#!/sergiocabralRJ);
  15. 15. Perfil "Moderador do Sergio Cabral(http://www.facebook.com/profile.php?id=100001094794906)</li></ul>Orkut <br />Perfil com 350 amigos – (http://www.orkut.com.br/Main#Scrapbook?uid=5805627030768420861)<br />Flickr  <br />Algumas fotos da sua trajetória e eventos - (http://www.flickr.com/photos/sergiocabral)<br />You Tube (http://www.youtube.com/user/SCabralFilho)<br />Twitter oficial (http://twitter.com/SergioCabralRJ)<br />
  16. 16. Presença online – oficial<br />
  17. 17. Presença online – não-oficial<br />Blog Fora Cabralhttp://cabralnuncamais.blogspot.com/  <br />Blog Coturno Carioca http://coturnocarioca.blogspot.com/<br />Comunidades negativas no orkut <br />(http://www.orkut.com.br/Main#ClickTracker?sei=CAMQARoXc2VyZ2lvIGNhYnJhbCB0cmFtYmlxdWUgBSjDp8EFMAI&sig=006c018597166edd18422f8bc4f811ee&url=%2FCommunity%3Fcmm%3D11555779&psg=ryRZGCg2ePS60ZYMg8zEP5si0ZQ%3D)<br />Comunidade Positiva no orkut <br />(http://www.orkut.com.br/Main#ClickTracker?sei=CAIQARoNc2VyZ2lvIGNhYnJhbCACKKHfsQQwAg&sig=7a426bbab43cb7137a03e0baec7fb853&url=%2FCommunity%3Fcmm%3D9203617&psg=ryRZGCg2ePS60ZYMg8zEP5si0ZQ%3D)<br />Perfil fake no Twitter (http://twitter.com/RioSemCABRAL)<br />
  18. 18. Presença online – não-oficial<br />
  19. 19. Principais pontos dos perfis<br />Pontos positivos dos perfis oficiais:<br /><ul><li>Presença nas principais redes;
  20. 20. Produção de conteúdo exclusivo para web (blog)</li></ul>Pontos negativos dos perfis oficiais:<br /><ul><li>Pouco incentivo ao diálogo;
  21. 21. Pouca interação com outros internautas;
  22. 22. Discursos políticos engessados;
  23. 23. Falta de engajamento online;
  24. 24. Ausência de participação no conteúdo de outros internautas;
  25. 25. Pouca divulgação de conteúdo pessoal;
  26. 26. Pouca ou nenhuma divulgação e discussão das propostas políticas e do dia a dia do trabalho;
  27. 27. Falta de parcialidade na produção de conteúdo. </li></ul>Pontos dos perfis não-oficiais <br /><ul><li>Maior disseminação de conteúdo negativo;
  28. 28. Pouca divulgação dos perfis oficiais.</li></li></ul><li>Estratégia recomendada<br />O boca-a-boca é um dos principais fatores que influenciam decisões de voto, e a presença atuante dos brasileiros nas redes sociais não pode ser ignorada, portanto, as estratégias digitais devem ser bem planejadas para um aproveitamento maior desse cenário digital.<br />No caso do Sergio Cabral, já existe a estrutura para as ações na rede, mas ainda falta engajamento nas ações on-line.<br /><ul><li>Monitoramento das comunidades oficiais e não-oficiais;
  29. 29. Diálogo com os eleitores nas principais redes;
  30. 30. Abrir as propostas de campanha para discussão pública usando as redes digitais;
  31. 31. Respostas às críticas ao atual governo;
  32. 32. Participação pessoal do candidato;
  33. 33. Transparência em todas as ações .</li></li></ul><li>conclusão<br /> Falta aos candidatos à política no Brasil sentirem necessidade de obter participação e colaboração alheia. A impressão que dá ao passarmos pelos perfis oficiais da maioria dos políticos é a de que fazem isso por uma questão de tendência: “todos têm redes sociais, preciso estar inserido também”.<br /> A verdade é que lhes falta vontade de participar ativamente da vida dos internautas/cidadãos e permitir que estes opinem no trabalho que realizam e que afeta a vida de todos.<br />Enquanto seus perfis forem preenchidos por assessores/jornalistas/analistas que preenchem campos de texto apenas quando recebem textos previamente aprovados, suas páginas virtuais nada serão além de retratos vazios. <br />Falta lhes que suas páginas sejam espelhos sinceros de suas personalidades ou que pelo menos sejam trabalhadas por “seres humanos” que desejam se relacionar com outros seres humanos e não por gerenciadores e programadores de conteúdo automático. O atual Governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral Filho, não é uma exceção. <br />
  34. 34. referências<br />Google – www.google.com.br<br />Wikipédia - http://pt.wikipedia.org/wiki/P%C3%A1gina_principal<br />Orkut – www.orkut.com<br />Twitter: http://twitter.com<br />http://twitter.com/RioSemCABRAL<br />Blogger - http://blogsearch.google.com/<br />http://cabralnuncamais.blogspot.com/<br />Wordpress - http://pt-br.wordpress.com/<br />Flickr - http://www.flickr.com/<br />
  35. 35. fim<br />

×