5 ideias wiz

230 visualizações

Publicada em

1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
230
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

5 ideias wiz

  1. 1. 5 IDEIAS À FRENTE QUE FICARAM PARA TRÁS5 IDEIAS À FRENTE QUEFICARAM PARA TRÁSA Wiz Interactive ultrapassou a barreira dos 5.000 fãs no Facebook.É mais que motivo para celebrar.Mas melhor do que celebrar é retribuir, pensamos nós, e aquilo que temos de mais valiosoé o nosso trabalho.Por isso fomos ao baú desenterrar 5 projectos idealizados pela Wiz.São cinco ideias que nunca viram a luz do dia, mas que valem tanto como as outras.Cada delas faz-nos lembrar coisas que às vezes esquecemos.Por exemplo que cada projecto merece uma abordagem diferente.Que a internet de hoje não é a de ontem nem a de amanhã.E que às vezes é preciso andar meio perdido para chegar a um sítio realmente diferente.Obrigado 5.000 pessoas.Quid pro quo.TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - WIZ INTERACTIVE 2013 #01
  2. 2. 5 IDEIAS À FRENTE QUE FICARAM PARA TRÁSA Wiz Interactive é uma agência criativa de marketing e comunicação digital.Somos curiosos e interessados pelas pessoas.Trabalhamos para criar experiências que aproximem e envolvam as marcas e os seus consumidores.TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - WIZ INTERACTIVE 2011 #02
  3. 3. ÍNDICE1. O Caso do Comboio que ficou pelo Caminho2. O Caso da Vingança que não Vingou3. O Caso da Música que não ficou no Ouvido4. O Caso do Site Logicamente Ecológico5. O Caso da Mobília Bem Desenhada #03
  4. 4. IDEIA Nº1O Caso do Comboioque ficou pelo Caminho
  5. 5. O CASO DO COMBOIO QUE FICOU PELO CAMINHO IDEIA Nº01Corre o ano de 2008.Portugal vê uma luz ao fundo do túnel.É a luz do comboio de alta velocidade – o TGV – que está quase aí a chegar.Então a Wiz recebe o convite para apresentar a sua visão de um site para o nosso próprio TGV português.O objectivo é mostrar ao público as vantagens deste novo meio de transporte, ainda antes dele ser umarealidade: viajar a 350 km/h, Lisboa-Porto em 1h15, Lisboa-Madrid em 2h45, áreas de trabalhoe entretenimento, internet wireless, cafetaria, catering – mais uma catrefada de benefícios ecológicos,económicos, demográficos e sociológicos para o País.O relato que se segue é uma descrição breve e concentrada do site proposto pela Wiz.Chegamos ao site e vemos o TGV pronto a partir. O sistema detecta que Lisboa é a estaçãomais próxima de nós. Pergunta: Porto ou Madrid – para onde queremos seguir? Escolhemos Madrid.Entramos no TGV e começa a viagem. Uma consola mostra-nos o percurso, a (curta) duraçãoda viagem e a nossa velocidade: a crescer até aos 350 Km/hora.Somos convidados a explorar o comboio por dentro: da ergonomia dos assentos ao belo do bar,tudo numa visita virtual “full vídeo”. Em todos os momentos temos um livro de bordo interactivomesmo aqui à mão. Um livro, sim, porque os tablets ainda não foram inventados.TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - WIZ INTERACTIVE 2013 #05
  6. 6. Ilustração: Susana Carvalho
  7. 7. O CASO DO COMBOIO QUE FICOU PELO CAMINHO IDEIA Nº01O livro de bordo apresenta-nos os benefícios ecológicos, económicos, demográficos e sociológicosdeste cilindro que nos transporta. Tanto em versão light para consumo imediato (recheada de tópicose infografias) como numa versão alargada para download.Agora começa a parte gira.Porque o tempo voa online, esta viagem de 2h45 passou em pouco mais de 2 minutos.Surge o aviso na consola: chegámos a Madrid. Somos convidados a espreitar pela janela. Fotos de Madrid presentes no Flickr em 2008TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - WIZ INTERACTIVE 2013 #07
  8. 8. O CASO DO COMBOIO QUE FICOU PELO CAMINHO IDEIA Nº01De onde vêm estas fotografias?De uma (outra) plataforma on-line onde milhões de pessoas partilham as suas fotografias com o mundo:o Flickr.Por meio de uma ligação à API do Flickr, podemos ver fotos de cada uma principais cidades do percurso,sem sair do TGV.Da mesma forma, feeds de outras plataformas mostram-nos outras coisas: eventos culturais em Madrid,locais turísticos em Madrid, hotéis em Madrid, ofertas de emprego em Madrid, quem sabe até casas paraarrendar em Madrid. Em Madrid e nas outras capitais europeias, por aí fora, até ao limite da imaginaçãoe dos feeds de informação.Um mundo de informação real e actualizada, ao encontro dos interesses do turista, do homemde negócios e do potencial emigrante. Esta é a nossa proposta para o site do TGV.E o site pergunta: para onde queremos seguir?TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - WIZ INTERACTIVE 2013 #08
  9. 9. IDEIA Nº2O Caso da Vingançaque não Vingou
  10. 10. O CASO DA VINGANÇA QUE NÃO VINGOU IDEIA Nº02Aconteceu há uma mão-cheia de anos atrás.A Wiz foi convidada para o concurso de uma operadora móvel que queria entrar nas redes sociais,especialmente no Facebook.O Facebook era a 2ª maior rede social em Portugal, logo a seguir ao Hi5.Ainda era uma experiência, uma coisa nova e um sítio onde se encontravam mais vezes os amigosdo que as marcas. A coisa tinha de ser bem pensada.Com alguma pesquisa (não foi preciso muita), comprovámos o que estava a acontecer com a concorrênciaque já tinha posto um pé no Facebook. Estava a sofrer o que sofrem as marcas com uma fortecomponente de serviço a clientes quando entram numa comunidade online pouco madura:um verdadeiro espancamento.Basicamente, toda a minha boa gente que tinha questões pendentes – ou quaisquer outros motivosde reclamação – aproveitavaos murais das marcas para revelar ao mundo a sua insatisfação. Tanto em Portugal como lá fora.E não eram nada meiguinhos.Com a nossa Marca não ia ser diferente. Tínhamos de ter tacto.Então apresentámos talvez a ideia mais absurda, arrojada e arriscada que alguma vez saiu da Wiz:um plano maquiavélico de manipulação mental cujos resultados seriam difíceis de prever.TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - WIZ INTERACTIVE 2013 #10
  11. 11. Ilustração: Virgílio Peres
  12. 12. O CASO DA VINGANÇA QUE NÃO VINGOU IDEIA Nº02Tudo começa com muito trabalho prévio nos bastidores.No Serviço a Clientes da nossa Marca recrutamos e formamos 20 colaboradores para participarem numprojecto secreto. Nome de código: PayBack Team. Cada membro desta equipa recebe formação emRedes Sociais e cria um perfil pessoal no Facebook – para fins profissionais.Entretanto, o Serviço a Clientes da Marca sofre um ataque. Um bando de galinhas invade os escritórios.Obra de um cliente frustrado, pois claro. O caos é generalizado.Naturalmente, o vídeo da “câmara de segurança” vai parar ao Youtube. O acontecimento espalha-see gera burburinho. Mas calma, faz tudo parte do nosso plano.A Marca responde ao “ataque”.Lança um microsite dedicado a todas as pessoas com vontade de fazer maldades aos colaboradoresdo seu Serviço a Clientes.Neste microsite, através de pequenos jogos full vídeo, os Clientes podem exorcizar os seus demónios:disparar um canhão de tomates aos colaboradores, atingir alvos que abrem alçapões e lançamcolaboradores à água, mexer muito depressa o rato para criar uma corrente eléctrica que dá pequenoschoques aos colaboradores. E por aí fora.Mais importante ainda, o microsite inclui mecanismos para os clientes da nossa Marca submeteremas suas experiências menos positivas com o nosso Serviço a Clientes. Os testemunhos submetidosno micro-site são analisados e uma série de clientes são Convidados a participar num evento…o PayBack Day.TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - WIZ INTERACTIVE 2013 #12
  13. 13. O CASO DA VINGANÇA QUE NÃO VINGOU IDEIA Nº02Chega o Grande dia do PayBack Day, o clímax do nosso plano.À entrada deste evento, os Clientes convidados são surpreendidos com o último grito dos gadgets:um telemóvel 3G, oferta da Marca, carregado e pronto a partilhar as experiências do dia.O evento é festa e uma aventura, uma mistura de Jogos sem Fronteiras e Wipeout.Os Convidados e a PayBack Team são apresentados e misturados em equipas.Passam um dia em cheio numa série de jogos e dinâmicas de grupo. Exemplos de actividades no eventoTODOS OS DIREITOS RESERVADOS - WIZ INTERACTIVE 2013 #13
  14. 14. O CASO DA VINGANÇA QUE NÃO VINGOU IDEIA Nº02No meio disto tudo contamos que venha à tona uma coisa típica da Natureza Humana, a Empatia.É a tendência que temos para “colocar-nos no lugar do outro” quando o conhecemos um bocadinhomelhor.Esta é a nossa grande aposta: criar empatia entre os Clientes e o Serviço a Clientes. Dizem que é umadas formas mais eficazes de reduzir o ímpeto nas reclamações inflamadas de clientes para empresas.Fruto da Empatia, neste dia de loucura, talvez os nossos Clientes partilhem fotos e vídeos com o seutelemóvel 3G novinho em folha – e assim contribuam para criar conteúdos positivos para a Marca.Talvez estes Clientes – que são os mais propensos a inflamar as redes sociais – realizem que o Serviçoa Clientes é feito por pessoas de carne e osso – como eles próprios. Criar esta percepção é um gatilhopsicológico extremamente eficaz para reduzir tensões.Talvez os Clientes adicionem um ou outro membro da PayBack Team à sua lista de amigos – e a partirdaqui lhe peçam apoio personalizado sempre que precisarem. Talvez a coisa continue a crescer por aqui.Se cada um dos 20 membros da PayBack Team prestar Apoio Personalizado a 100 destes novosClientes-Amigos, são menos 2.000 pessoas interessadas em despejar frustrações nas redes sociaisda Marca.Talvez quem sabe, algumas destas 2.000 pessoas até nos ajudem no que mais precisamos:defender a Marca do espancamento que nos aguarda.Talvez sim ou talvez não – porque esta coisa da comunicação, especialmente nas redes sociais,ainda hoje está muito longe de ser uma ciência. Mas uma coisa é certa, todos precisamos de amigosquando nos espera um espancamento.TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - WIZ INTERACTIVE 2013 #14
  15. 15. IDEIA Nº3O Caso da Músicaque não ficou no Ouvido
  16. 16. O CASO DA MÚSICA QUE NÃO FICOU NO OUVIDO IDEIA Nº03O ano é 2009.A Wiz é convidada para o concurso do Cotonete – uma plataforma portuguesa de música e rádios online.Os Wizards ficam todos contentes porque adoram música.O briefing pede para modernizar e simplificar o layout e dar maior ou menor destaque a algunsdos conteúdos. Até aqui tudo bem.O briefing também lança um desafio extra. Diferenciar o Cotonete da concorrência – a qual na alturajá não era pouca.Entre plataformas nacionais e internacionais com versão PT, pelo menos 6 sites muito semelhantesjá davam música ao mercado.Mais coisa menos coisa, todos incluíam Notícias, “Tops” Musicais, Agenda de Concertos e DJs, artigossobre o passado e o futuro da música, novos talentos e lançamentos – e ofereciam a possibilidadede criar uma rádio pessoal e levá-la para qualquer site ou blog através de um widget.Os conteúdos e funcionalidades estão fechados. O formato “portalóide” é obrigatório.Então temos de nos diferenciar de uma outra forma qualquer.Muitos neurónios mais tarde, começa a ganhar forma a ideia dos botões.TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - WIZ INTERACTIVE 2013 #16
  17. 17. Ilustração: Susana Carvalho
  18. 18. O CASO DA MÚSICA QUE NÃO FICOU NO OUVIDO IDEIA Nº03A ideia que vai diferenciar a nossa plataforma de música começa pelo conceito de Interface.Interface é o conjunto de meios que as pessoas usam para interagir com um sistema. Num carro sãoos controlos que temos à mão e ao pé: os pedais, o volante, a alavanca das velocidades e todos os outrosbotões e que nos permitem dar ordens ao carro.Todos os carros têm a mesma interface e nós aprendemos o padrão.Por outro lado, as interfaces vão herdando o significado de outras interfaces.Assim, a experiência ensina-nos a associar um triângulo vermelho ao perigo.TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - WIZ INTERACTIVE 2013 #18
  19. 19. O CASO DA MÚSICA QUE NÃO FICOU NO OUVIDO IDEIA Nº03De sistema para sistema, as interfaces vão-se copiando. É por isso que quando encontramos coisasassim, sabemos o que fazer para sair quentinho:O mesmo acontece com as coisas que usamos para ouvir música. Muitos antes da internet chegaràs pessoas – e da música chegar à internet – já a maioria de nós sabia interagir com sistemas de som:TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - WIZ INTERACTIVE 2013 #19
  20. 20. O CASO DA MÚSICA QUE NÃO FICOU NO OUVIDO IDEIA Nº03A nossa proposta desenvolve-se a partir daqui.De acordo com esta interface reformulamos a estrutura inteira do site.Cada botão significa uma área. Cada área tem as suas subáreas e funcionalidades:PLAY: Põe a tocarSub-áreas: Ouvir Rádios on-line, Podcasts e Dj Sets+ Ver VídeosPAUSE: Pausa para descobrir maisSub-áreas: Notícias Actualidade + Lançamentos + Ao Vivo + Passatempos + TopsREWIND: Rebobinar. Ir Para trás: o passado, a História, o que eu quero voltar a ouvirSub-áreas: Artigos da História da Música + Ouvir Playlists Oldies + Músicas Pedidas + Arquivo DJ sets+ Arquivo de EntrevistasFORWARD: Ir para a frente: o futuroSub-áreas: Novos Talentos + Artigos sobre Tendências Musicais + Agenda de Concertos e DJsREC: Gravar: criar algo novo, gravar para o computadorSub-áreas: Criar Rádio + Criar Podcast + DownloadsPara completar a interface clássica, incluímos mais 3 botões contemporâneos que alcançarama cultura popular por meio de um fenómeno chamado iPod:TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - WIZ INTERACTIVE 2013 #20
  21. 21. O CASO DA MÚSICA QUE NÃO FICOU NO OUVIDO IDEIA Nº03REPEAT: Repetir: o que já conheço e quero ouvir outra vezSub-áreas: Tops + Músicas mais ouvidas + Vídeos mais vistos + Artigos mais lidos+ Artistas mais PesquisadosSHUFFLE: Ouvir aleatoriamenteBotão de acção: mistura todos os géneros musicais numa rádio e inicia a emissão.MENU: Ver todas as opçõesToda a Estrutura e Mapa do SiteTODOS OS DIREITOS RESERVADOS - WIZ INTERACTIVE 2013 #21
  22. 22. O CASO DA MÚSICA QUE NÃO FICOU NO OUVIDO IDEIA Nº03A coisa bate certo e ganha toda uma nova forma quando passa para as mãos dos designers.Desde o feeling da homepage… … à interpretação dos menus. © Wiz 2009TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - WIZ INTERACTIVE 2013 #22
  23. 23. O CASO DA MÚSICA QUE NÃO FICOU NO OUVIDO IDEIA Nº03Durante o processo salta-nos à vista que um menu deste género – e todo o layout – “pede” para serpersonalizado e skinado. Por isso propomos um novo formato publicitário para o nosso cliente vender aos seus anunciantes: botões personalizados. Esta é a nossa proposta. Criar uma nova interpretação para uma velha interface. Correr o risco de colocar símbolos onde costumam haver palavras. Fazer do Cotonete uma plataforma com uma experiência de navegação única. Tudo em nome da música porque ela bem merece. © Wiz 2009TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - WIZ INTERACTIVE 2013 #23
  24. 24. IDEIA Nº4O Caso do SiteLogicamente Ecológico
  25. 25. O CASO DO SITE LOGICAMENTE ECOLÓGICO IDEIA Nº04Era um projecto pioneiro chamado E2trade.Estava ligado à Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE).Chegou às mãos da Wiz há poucos anos – quando alterações climáticas, pegadas ecológicase essa coisa do carbono zero começaram a entrar em força na cabeça das pessoas.A ideia do projecto é ajudar empresas e organizações a optimizarem recursos e assim pouparem dinheiro– mais o bónus de poderem gabar-se da sua sustentabilidade.Muito basicamente, os clientes que aderem ao E2Trade ganham acesso a uma plataforma online.Na plataforma registam os consumos de energia dos seus negócios – energia eléctrica, água, gáse todas as variáveis que possam ser contabilizadas.A partir desta informação, o E2trade trabalha para optimizar processos e reduzir os consumos destasempresas.A plataforma já está construída.O nosso briefing é criar o site institucional para apresentar o serviço E2trade.Dissecamos conteúdos – os objectivos, os processos, os parceiros, os casos de sucesso – e começamosa estruturar áreas de informação.Mas sentimos que falta qualquer coisa.Uma ideia simples, capaz de resumir a essência deste projecto complexo. Muitas dores de cabeça depois,lá encontrámos a resposta. Era tão lógica e estava tão à nossa frente que quase não a víamos.TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - WIZ INTERACTIVE 2013 #25
  26. 26. Ilustração: Virgílio Peres
  27. 27. O CASO DO SITE LOGICAMENTE ECOLÓGICO IDEIA Nº04Analisar, contabilizar e reduzir o consumo de recursos.Esta é a essência do E2trade. Além de apresentar os conteúdos institucionais necessários,queremos recriar esta ideia.Assim nasce a proposta de um site que poupa recursos essenciais de 5 formas diferentes.1 – É um site que poupa EnergiaPorque é desenhado com fundo preto em vez de branco – e assim consome menos 15 watts de energiapara ser visualizado. Fonte desta informação.2 – É um site que poupa ainda mais EnergiaPorque é assumidamente criado com gráficos vectoriais e poucas ou nenhumas imagens – que “pesam”mais quilobytes. Quando descobrimos que é preciso meio quilo de carvão para criar, alojar e mover cercade 20 megabytes de dados é que percebemos a importância disto. Fonte desta informação.3 – É um site que poupa TempoPorque apresenta rapidamente o conceito e ideias principais do E2Trade num vídeo muito curto– e assim consome menos tempo ao visitante.4 – É um site que Poupa o AmbientePorque fica alojado na Greenwebhost. Estes amigos plantam uma árvore para cada um dos seus clientes,têm escritórios com energia solar, deslocam-se de transportes públicos e são uma empresa “paper free”.TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - WIZ INTERACTIVE 2013 #27
  28. 28. O CASO DO SITE LOGICAMENTE ECOLÓGICO IDEIA Nº045 – É um site que poupa CliquesPorque é construído com botões grandes e espaçados que funcionam em mouse-over.Assim é possível navegar pela maioria das áreas sem dar um único clique – e poupam-seas componentes mecânicas de todos os ratos de todos os visitantes.Todas estas poupanças criam um complemento precioso ao conteúdo institucional do site.São permanentemente actualizadas, contabilizadas e reveladas ao visitante numa série de contadoressempre visíveis.Sim, nalguns dos parâmetros somos um bocado (talvez bastante) preciosistas.Mas na realidade, até isso contribui para criar o efeito pretendido.Afinal queremos transmitir ao público a principal característica do E2Trade:uma verdadeira obsessão pela eficiência energética e pela optimização dos recursos.TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - WIZ INTERACTIVE 2013 #28
  29. 29. IDEIA Nº5O Caso da MobíliaBem Desenhada
  30. 30. O CASO DA MOBÍLIA BEM DESENHADA IDEIA Nº05Esta ideia foi criada há 2 anos.Fazia parte de um plano que engendrámos para um concurso.Acontece que a Wiz é composta de gente com muitos talentos diferentes.Por isso, algures no meio do caos que é preparar tudo para um concurso, aconteceu algodificilmente imaginável numa agência (quase) 100% digital: desenhámos propostas à mão.Graças a esse singelo facto, não só apresentámos maquetes com um ar mais fofinho,como ainda nos inspirámos para criar a ideia que se segue.TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - WIZ INTERACTIVE 2013 #30
  31. 31. Ilustração: Susana Carvalho
  32. 32. O CASO DA MOBÍLIA BEM DESENHADA IDEIA Nº05O briefing é promover a nova colecção de uma notória marca de mobiliário e decoração – e os preços sãoaltamente baixos. Como “estamos” na internet, um meio interactivo, o que queremos é envolver o públicona descoberta dos novos artigos e claro, dos preços.A proposta da Wiz é um jogo. Nome de código: iSketcher.O objectivo é desenhar e adivinhar o que os outros jogadores desenham, como no Pictionary.A diferença é que queremos pôr as pessoas a desenhar coisas para a casa: mesas, cadeiras, candeeiros,almofadas e por aí adiante.Em cada turno, 1 artigo da marca – com o respectivo preço – é apresentado ao “Desenhador”para que ele o desenhe com ferramentas de traço muito simples, num tempo limite.Enquanto isso, até 4 outros jogadores têm a hipótese de tentar adivinhar qual é o artigo.Para isso, são-lhes apresentadas 6 opções – todas com os preços – e basta clicar no artigoque consideram mais parecido com o desenho que estão a ver.Cada um desenha uma vez. Os “adivinhadores” mais rápidos ganham mais pontos,os melhores “desenhadores” também. Ao final de 5 turnos ganha o jogador com mais pontos.Há scores, achievements e todas essas coisas que ajudam a fazer crescer um jogo.TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - WIZ INTERACTIVE 2013 #32
  33. 33. O CASO DA MOBÍLIA BEM DESENHADA IDEIA Nº05Agora a parte importante: todos os artigos apresentados têm um botão muito especial.Serve para o jogador guardar os que lhe despertarem o interesse na sua área de favoritos.Assim que o acabar, poderá ver estes artigos em todo o seu esplendor – mais uma vez com os preços.Propomos lançar o jogo com a nova colecção da marca num microsite.Propomos criar padrões de decoração para as lojas com os desenhos que as pessoas fizeremdos produtos. Propomos, se a coisa fizer sucesso, evoluir o jogo para iPhone e Android.E se continuar a fazer sucesso, propomos continuar a usar esta ferramenta de promoçãopara novas colecções no futuro. É só mudar o conteúdo.À primeira vista o iSketcher pode parecer simples demais.As pessoas podem não reparar bem nos artigos – e não se vislumbra grande dificuldade em perceberrapidamente o que está a ser desenhado.A piada acontece quando nos calham vários (ou todos) os artigos da mesma gama.Aí o jogo obriga-nos a reparar nos pormenores.Senão como é que vamos distinguir, de entre 6 cabeceiras de cama, qual é que está a ser tão maldesenhada?TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - WIZ INTERACTIVE 2013 #33
  34. 34. WIZ.PT PORTEFÓLIO CLIENTES PRÉMIOS BLOG Rua Luz Soriano nº 67, 1º Dto 1200-246 Lisboa Portugaltelf: 21 458 42 00 | fax: 21 458 42 09 | info@wiz.pt

×