Matematica financeira regular 11

834 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
834
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
63
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Matematica financeira regular 11

  1. 1. CURSOS ON-LINE – MATEMÁTICA FINANCEIRA – CURSO REGULAR PROFESSOR SÉRGIO CARVALHO AULA 11 – EMPRÉSTIMO AMERICANO & PAÍSES, BÔNUS E CUPONS Olá, amigos! Espero que estejam todos bem! Nossa aula hoje será deveras interessante! Vamos trabalhar um tipo de questão que setornou muito famosa nos últimos anos, e que é considerada por muitos alunos como um bicho-de-sete-cabeças... Nada mais distante da verdade! Trata-se de uma questão que fala em país,bônus e cupons, e que se resolve, acreditem-me, em duas linhas! É uma aula de desmistificação, digamos assim. Vou deixar a correção da questão pendente do dever de casa da aula passada para ofinal, se me permitem.# Empréstimo Americano: Esse assunto – Empréstimo Americano – não costuma ser cobrado nos editais de provados concursos fiscais. Nem no de Fiscal da Receita, e nem em qualquer outro. E pra que vamosestudá-lo, professor, se não cai na prova? Calma! Nós vamos apenas aprender algumas poucasinformações sobre ele, e que vão nos ser muito úteis em outras questões que caem na prova! Ok? Vamos aproveitar o empréstimo americano naquilo que ele pode nos ser útil! Ora, aprendemos em aulas pretéritas que uma situação de empréstimo e devolução éuma situação de Equivalência de Capitais! Todos lembrados disso? Claro! Se eu peguei uma quantia emprestada hoje, e se vou terque devolver no futuro, então, para que eu não saia perdendo, nem a pessoa que meemprestou saia perdendo, nada mais justo que o que eu vou devolver seja equivalente ao queeu tomei emprestado! Assim, só recordando, se chamarmos o valor do empréstimo de 1ª Obrigação, todas asparcelas de devolução serão ditas parcelas de 2ª Obrigação! Só isso! E o empréstimo será sempre no regime composto, de sorte que estaremos diante deuma questão de Equivalência Composta, o que significa dizer que a escolha da data focal élivre, e que podemos seguir a sugestão de adotar a mais à direita do desenho para este papel. Lembrados? Enfim, numa linha se resolve uma questão de empréstimo! E o que vem a ser esse tal de Empréstimo Americano? Nada mais é que um modelo de empréstimo, com características próprias: a devoluçãodo que foi tomado de empréstimo se fará assim: por meio de várias parcelas menores, de mesmo valor, e dispostas em intervalos detempo iguais; e na data da última parcela menor, juntamente com ela, se devolve também a mesmaquantia que havia sido tomada emprestada. Ilustrando-se um empréstimo com as características acima, teremos: Última parcela da Valor do devolução, no mesmo empréstimo valor do empréstimo Parcelas menores e iguais www.pontodosconcursos.com.br 1
  2. 2. CURSOS ON-LINE – MATEMÁTICA FINANCEIRA – CURSO REGULAR PROFESSOR SÉRGIO CARVALHO Repare em azul a parcela do empréstimo, e em vermelho todas as demais parcelas dodesenho, correspondentes à devolução! Repare também, isso é fundamental, que na últimadata do desenho estão sendo devolvidas duas parcelas: uma menor (de mesmo valor de váriasoutras), e outra do mesmo valor do empréstimo! Pronto! Já sabemos o que é um empréstimo americano! E daí? O que me vale conhecê-lo? Vale pelo seguinte: sempre que estivermos diante deuma situação de empréstimo que siga exatamente as características acima, ou seja, diante deum empréstimo americano, calcularemos a taxa (de juros compostos) da operação de umaforma inacreditavelmente fácil. Basta fazer o seguinte: Taxa = (Valor de uma das parcelas menores e iguais)/(Valor do empréstimo) Só isso! Assim, se tivermos que o sujeito pegou R$1000 emprestado hoje, e devolveu por meiode 15 (quinze) parcelas menores de R$50,00, e junto com a última parcela de R$50,00devolveu também os mil que havia tomado de empréstimo, teremos: 1.000,00 1.000,00 50, 50, 50, 50, 50, 50, 50, O que faremos agora? Observaremos se esse empréstimo cai naquele modelo que jáconhecemos. O que você diz? Estamos diante de um empréstimo americano? Sim, pois ascaracterísticas da devolução são exatamente aquelas que definem esse modelo! E assim sendo, há como saber qual a taxa de juros compostos desta operação? Sim, esem qualquer demora. Diremos que, para este exemplo: Taxa = 50/1000 = 5/100 = 5% ao período. Que período é esse? É o mesmo período do intervalo de tempo entre as parcelas deR$50,00. Ou seja, se as parcelas de R$50 são mensais, a taxa é 5% ao mês; se as parcelas deR$50 são trimestrais, a taxa é 5% ao trimestre; se as parcelas de R$50 são anuais, a taxa é5% ao ano. E assim por diante! Mas, professor, e não faz diferença o número de parcelas menores de R$50? Não! Nãofaz diferença nenhuma! Podem ser dez, podem ser quinze, podem ser duzentas! Não interessa!A taxa será sempre a mesma: 5% ao período. Que maravilha! Entendido como se descobre a taxa composta de um empréstimo americano? Pois bem! Vamos aprofundar um pouco agora! E se a situação fosse a seguinte: Um sujeito pegou uma quantia qualquer hoje emprestada. Não conhecemos o valor doempréstimo. Vamos chamá-lo de X. O fato é que a devolução se fará da seguinte forma: pormeio de quinze parcelas mensais de R$50,00 e, na data da última parcela de R$50, devolverátambém uma quantia de R$1000. O enunciado dirá agora que a taxa da operação é de juros compostos, e é de 8% aomês. E pergunta: qual o valor que foi tomado emprestado? www.pontodosconcursos.com.br 2
  3. 3. CURSOS ON-LINE – MATEMÁTICA FINANCEIRA – CURSO REGULAR PROFESSOR SÉRGIO CARVALHO O desenho da questão será o seguinte: X 1.000,00 50, 50, 50, 50, 50, 50, 50, O que faremos? Pensaremos! Vejam que o desenho acima está quase igual ao do empréstimo americano! Concordam?Para que estivéssemos diante do empréstimo americano, bastaria que o X fosse igual aR$1000. Todos acompanhando o raciocínio? Pois bem! O que vamos fazer é imaginar que aquele X vale R$1000, e que estamos como modelo do empréstimo americano. Assim, se o X fosse R$1000, a taxa da operação seria quanto? Seria: i=50/1000=5/100=5% ao mês (Reparem que a taxa é mensal porque as parcelas de R$50 são mensais!) Tudo bem até aqui? Vamos lá: se o X fosse R$1000, estaríamos com o empréstimo americano e a taxa seria5% ao mês. Essa é uma taxa padrão, para efeito de análise comparativa! Mas a taxa da operação não é igual a 5% ao mês. A questão disse que a taxa desteempréstimo é de 8% ao mês! Com isso, concluímos, de antemão, que o valor do X não pode ser igual a R$1000. (Sóseria R$1000 se a taxa fosse a do empréstimo americano, que é de 5%a.m.). O segundo passo vai ser o seguinte: descobrir se o X será maior que R$1000, ou menorque R$1000. O que vocês acham? É muito simples: para chegar ao X nós teríamos que projetar todas as parcelas dedevolução para a data zero. Ou seja, projetaríamos todo o desenho para uma data anterior!Quanto estamos buscando um resultado anterior, o entendimento da taxa será sempre oseguinte: Aumentando-se a taxa, diminui o X; e Diminuindo-se a taxa, aumenta o X. Dito isto, retomemos o nosso exemplo: X 1.000,00 50, 50, 50, 50, 50, 50, 50, O raciocínio completo será o seguinte: Se a taxa fosse de 5%a.m., o valor do X seria R$1000; www.pontodosconcursos.com.br 3
  4. 4. CURSOS ON-LINE – MATEMÁTICA FINANCEIRA – CURSO REGULAR PROFESSOR SÉRGIO CARVALHO Se a taxa é maior que 5%a.m., o X é menor que R$1000; Se a taxa é menor que 5%a.m., o X é maior que R$1000. Neste caso, de antemão, mesmo sem fazer contas mais demoradas, já podemos garantiruma coisa: a taxa de juros compostos do exemplo acima será, necessariamente, menor queR$1000,00. Vejamos alguns exemplos da nossa lista de questões:85. João, estando em dificuldades financeiras, pegou emprestado hoje a quantia de R$1.000,00. A devolução se fez por meio de doze parcelas mensais e iguais a R$50,00 cada – a primeira delas ao final do primeiro mês – e mais um pagamento de R$1.000,00 na mesma data da última parcela de R$50,00. Calcule a taxa de juros compostos mensal desta operação.Sol.: Façamos o desenho da questão: 1.000,00 1.000,00 50, 50, 50, 50, 50, Exemplo já resolvido! Diga lá: esse é o empréstimo americano? Sim! Logo, sem mais demora, diremos que: i=50/1000=5/100=5%a.m. Resposta!86. João, estando em dificuldades financeiras, pegou emprestado hoje a quantia de R$900,00. A devolução se fez por meio de doze parcelas mensais e iguais a R$50,00 cada – a primeira delas ao final do primeiro mês – e mais um pagamento de R$1.000,00 na mesma data da última parcela de R$50,00. Acerca da taxa de juros compostos mensal desta operação, diremos que ela é: a) Igual a 3% b) Igual a 4% c) Menor que 5% d) Igual a 5% e) Maior que 5%Sol.: Façamos o desenho de novo! Teremos: 900,00 1.000,00 50, 50, 50, 50, 50, Analisemos: estamos diante do empréstimo americano? Não! Mas estamos quase comeste modelo! Quase! Para estarmos com o empréstimo americano, bastaria que os R$900fossem R$1000. Concordam? www.pontodosconcursos.com.br 4
  5. 5. CURSOS ON-LINE – MATEMÁTICA FINANCEIRA – CURSO REGULAR PROFESSOR SÉRGIO CARVALHO Assim, pensaremos: se estivéssemos com o modelo americano, a taxa seria de 5%a.m.(=50/1000). Mas o valor emprestado não foi R$1000. Foi um valor menor: R$900,00. Conclusão: a taxa composta desta operação não pode ser igual a 5%a.m. Próximo passo: vamos descobrir se a taxa é maior ou menor que 5%. Ora, se fosse 5%, o X seria R$1000. Mas: Se a taxa é maior que 5%a.m., o X é menor que R$1000; Se a taxa é menor que 5%a.m., o X é maior que R$1000. Daí, sem maiores esforços, concluiremos que a taxa, para este exemplo, será maiorque 5%a.m. Resposta!# Questão de País, Bônus e Cupons: Uma vez conhecendo a teoria do empréstimo americano, vamos agora passar ao estudode um tipo de enunciado muito cobrado em provas recentes de concurso. Uma que fala empaís, bônus e cupons. Vejamos uma destas questões:(AFRF 2002.2) Um país captou um empréstimo por intermédio do lançamento de umacerta quantidade de bônus no mercado internacional com valor nominal de US$1.000,00 cada bônus e com doze cupons semestrais no valor de US$ 60,00 cadacupom, vencendo o primeiro ao fim do primeiro semestre e assim sucessivamente atéo décimo segundo semestre, quando o país deve pagar o último cupom juntamente como valor nominal do título. Considerando que a taxa de risco do país mais a taxade juros dos títulos de referência levou o país a pagar uma taxa final de jurosnominal de 14% ao ano, obtenha o valor mais próximo do preço de lançamento dosbônus, abstraindo custos de intermediação financeira, de registro etc. a) US$ 1.000,00 b) US$ 953,53 c) US$ 930,00 d) US$ 920,57 e) US$ 860,00 Provavelmente, ao concluir a leitura do enunciado acima, o primeiro impulso seja o deabandonar esta questão, na hora da prova, e passar para a seguinte. Certo? (Pelo menos,comigo, foi assim...)! Isso porque este enunciado era, até então, uma novidade. Porém, umavez que passemos a conhecer a linguagem apresentada, tudo fica fácil. Estamos, por incrível que pareça, diante de uma situação de empréstimo. Só que agoraquem está pegando dinheiro emprestado não é mais o João, e sim um país! Como é que o paísfaz para angariar recursos? (Ou seja, como o país faz para pegar dinheiro emprestado?). Ele, opaís, oferece títulos de sua emissão, no mercado internacional. Imagine que eu seja o país. Daí, eu saio com a mão cheia de títulos, todos emitidos pormim (país). E eu chego na sua frente e lhe pergunto: Fulano, você quer adquirir esse meutítulo? Você, obviamente, vai me perguntar por quanto estou oferecendo. E eu, país, lhe direi:estou oferecendo por mil dólares, por exemplo. Esse valor, pelo qual o país oferece o título, é o chamado Preço de Lançamento dotítulo! É o preço pelo qual o país está lançando (oferecendo) o título no mercado internacional. Observem que todo título apresenta um valor escrito em sua face. É o valor de face, ouvalor nominal do título. Isso não é novidade para nós! www.pontodosconcursos.com.br 5
  6. 6. CURSOS ON-LINE – MATEMÁTICA FINANCEIRA – CURSO REGULAR PROFESSOR SÉRGIO CARVALHO Pois bem! Se eu, o país, estou em minha mão com um título de valor de face mildólares, e eu lhe ofereço este título exatamente pelos mil dólares, ou seja, pelo próprio valornominal, eu estarei lançando o título sem ágio e nem deságio! Repararam? Agora, se o título tem valor nominal de mil dólares, e eu lho oferecer (gostaram do lho?)por U$1.200,00, o que estará havendo? Estará havendo um ágio de 200 dólares no lançamentodeste título. Mas, se o título tem valor de face mil dólares, e oferecê-lo por U$900,00, neste casoestará havendo um deságio no lançamento do título! Ficou bem claro o que é esse negócio de ágio e deságio. Representam, respectivamente,um valor a maior ou a menor, no preço de lançamento, em relação ao valor nominal (valor deface) de um título! Pois bem! Na verdade, quando o país lhe oferece o título, ele não está propondo umavenda, e sim um empréstimo! Aquele valor (preço de lançamento) que você pagou ao país emtroca do título será devolvido a você pelo país! Perceberam que é um empréstimo, e não uma compra? E como é que o país vai devolver o que havia tomado emprestado? Vai devolver pormeio de parcelas menores e periódicas, chamadas normalmente de cupons, e na data em quepagar o último cupom, devolverá juntamente com ele, o valor nominal do título! Esta é, portanto, a tradução do enunciado: Ilustrando-se um empréstimo com as características acima, teremos: Preço de Valor Nominal Lançamento do Título Cupons Pronto! Já matamos a charada! Só mais uma coisa: o enunciado costuma chamar o título de Bônus. Poderia chamar sóde título, mesmo. Enfim, estamos diante de uma situação de empréstimo e devolução, que muitíssimo seassemelha à do empréstimo americano. Podemos, assim, lançar mão do que aprendemos sobreeste tipo de empréstimo, para chegar a algumas conclusões prévias, anteriores à resolução emsi! Voltemos ao enunciado apresentado acima. Vamos fazer a sua releitura, para ver se asexplicações feitas ajudaram em alguma coisa:(AFRF 2002.2) Um país captou um empréstimo por intermédio do lançamento de umacerta quantidade de bônus no mercado internacional com valor nominal de US$1.000,00 cada bônus e com doze cupons semestrais no valor de US$ 60,00 cadacupom, vencendo o primeiro ao fim do primeiro semestre e assim sucessivamente atéo décimo segundo semestre, quando o país deve pagar o último cupom juntamente como valor nominal do título. Considerando que a taxa de risco do país mais a taxade juros dos títulos de referência levou o país a pagar uma taxa final de jurosnominal de 14% ao ano, obtenha o valor mais próximo do preço de lançamento dosbônus, abstraindo custos de intermediação financeira, de registro etc. a) US$ 1.000,00 www.pontodosconcursos.com.br 6
  7. 7. CURSOS ON-LINE – MATEMÁTICA FINANCEIRA – CURSO REGULAR PROFESSOR SÉRGIO CARVALHO b) US$ 953,53 c) US$ 930,00 d) US$ 920,57 e) US$ 860,00Sol.: Vejam que o enunciado é de uma infelicidade flagrante! A primeira frase, logo, nos leva apensar que trabalharemos com vários e vários bônus (...uma certa quantidade de bônus...),quando na verdade trabalharemos com um apenas! Vejam também que o enunciado diz que o título tem “valor nominal de US$1.000,00cada bônus e com doze cupons semestrais de US$60,00 cada cupom...”. Percebam que, ao falar nos cupons, já estamos falando na devolução! Mas o enunciadonão separa nada! Não há nada nesta leitura que leve a crer que deixamos de falar noempréstimo e passamos a falar da devolução! Vem tudo junto! Alguém que já é habituado a conhecer essa linguagem de mercado de títulos talvezcompreenda esse enunciado facilmente. Mas para nós, reles concurseiros, a coisa teria que sermais bem explicada! Concordam? Pois bem! Continuando a leitura, vemos que dois valores foram expressamentefornecidos: o valor dos doze cupons (US$60,00) e o valor nominal do título (US$1000,00). Deresto, foi dito ainda que o país vai pagar o último cupom juntamente com o valor nominal, ouseja, na mesma data (a última do desenho)! E, para fechar, disse o enunciado que a taxa da operação é de uma taxa nominal de 14%ao ano, e pergunta qual é o preço de lançamento do título! Vamos falar sobre essa taxa. Ora, trata-se, conforme disse a questão, de uma taxanominal. Assim, se formos copiar o nome completo dela, seria: 14% ao ano, com capitalizaçãoalguma coisa. Mas a questão não disse qual é o período de capitalização desta taxa! Na verdade, eleestá implícito! Aprendamos: sempre que a questão disser que uma taxa é nominal, mas não revelarqual é o prazo de capitalização, olharemos para o desenho! E veremos, fatalmente, váriasparcelas dispostas em intervalos de tempo iguais! Esse intervalo de tempo igual é o prazo da capitalização da taxa nominal! Assim, se nosso desenho apresenta várias parcelas semestrais, fica subentendido que ataxa nominal é uma taxa com capitalização semestral. Entendido? Disse a questão que a taxa é de 14% ao ano, e nós complementamos, seguindo (esegundo) o entendimento acima, que a taxa é: 14% ao ano, com capitalização semestral. Já estamos cansados de saber como tratar uma taxa nominal, não é fato? Vamos transformá-la em taxa efetiva, mediante o conceito de taxas proporcionais. Teremos: 14% a.a., com capitalização semestral = (14/2) = 7% ao semestre Pois bem! Façamos o desenho da questão: X 1.000,00 60, 60, 60, 60, 60, www.pontodosconcursos.com.br 7
  8. 8. CURSOS ON-LINE – MATEMÁTICA FINANCEIRA – CURSO REGULAR PROFESSOR SÉRGIO CARVALHO Analisemos: estamos quase diante do empréstimo americano! Não é verdade? Cabe agora uma análise prévia do desenho acima! Se estivéssemos com o empréstimo americano, o X seria igual a 1000. Concordam? E a taxa, neste caso, seria de quanto? Seria: (60/1000)=(6/100)=6% ao semestre. Assim: Se a taxa é igual a 6%a.s., o X seria US$1000. Mas: Se a taxa é maior que 6%a.s., o X é menor que US$1000; Se a taxa é menor que 6%a.s., o X é maior que US$1000. Daí, concluímos, de antemão, que o X terá que ser menor que US$1000. Nesse momento, você dá uma olhadela nas opções de resposta! Vai que dá uma zebra esó tem uma opção com valor menor que mil. Veja lá! E aí? Funcionou? Não! Quatro alternativas apresentam valor menor que mil dólares. Só aopção A está descartada. Vamos ter que partir para a violência, e fazer as contas! Estamos diante de uma questão de Equivalência Composta de Capitais. Adotaremos,como data focal, aquela mais à direita do desenho. Assim, sabendo que o valor do empréstimoé a única parcela de 1ª obrigação, sendo todas as demais de 2ª obrigação, já podemos aplicar aequação de equivalência. Teremos: X.(1+0,07)12 = [60.S12,7%] + 1000 Vejam que para levar o X do empréstimo para a data focal, precisamos multiplicá-lo peloparêntese famoso. Isso consta na primeira parte da equação acima: X.(1+0,07)12 = [60.S12,7%] + 1000 E quando fomos levar os cupons de US$60 para a data focal, nós os transportamos todosde uma só vez, por meio de uma operação direta de rendas certas: X.(1+0,07)12 = [60.S12,7%] + 1000 Finalmente, o valor nominal do título (US$1000) já está sobre a data focal, de sorte queseu valor ficou inalterado na equação de equivalência (uma vez que não precisou sertransportado para lugar nenhum!): X.(1+0,07)12 = [60.S12,7%] + 1000 Ficou clara para todo mundo a equação acima? Espero que sim! Pois bem! Temos uma equação e uma variável. Só falta a parte boa: as contas! Fazendo as consultas às tabelas financeiras apropriadas, e todas as contas necessárias,chegaremos, finalmente, ao seguinte resultado: X=920,57 Resposta! Vejamos mais uma!(AFRF 2003 ESAF) Um país captou um empréstimo no mercado internacional por intermédio dolançamento de bônus com dez cupons semestrais vencíveis ao fim de cada semestre, sendo ovalor nominal do bônus US$ 1.000,00 e de cada cupom US$ 60,00. Assim, ao fim do quinto anoo país deve pagar o último cupom mais o valor nominal do bônus. Considerando que os bônus www.pontodosconcursos.com.br 8
  9. 9. CURSOS ON-LINE – MATEMÁTICA FINANCEIRA – CURSO REGULAR PROFESSOR SÉRGIO CARVALHOforam lançados com um ágio de 7,72% sobre o seu valor nominal, obtenha o valor maispróximo da taxa nominal anual cobrada no empréstimo, desprezando custos de registro daoperação, de intermediação, etc. a) 16% b) 14% c) 12% d) 10% e) 8% Sol.: A questão diz que o título foi lançado com ágio de 7,72% sobre o seu valor nominal. Assim, se o valor nominal é de US$1000, o ágio será de: 7,72 Ágio = x1000 = 77,20 100 Chegamos, com isso, ao preço de lançamento do título: US$1.077,20. O desenho da questão é o seguinte: 1.077,20 1.000,00 60, 60, 60, 60, Percebam que a única variável da questão passou a ser a taxa! É o único elementodesconhecido, e é justamente o que o enunciado está perguntando! Estamos diante de uma questão de empréstimo e devolução, portanto, equivalênciacomposta de capitais. Adotando como data focal a mais à direita do desenho, e aplicando aequação de equivalência, teremos: 1077,20.(1+i)10 = [60.S10,i] + 1000 Vejam que nos restou acima uma equação e uma variável! Já podemos matar acharada? Sim! Como? Olhando para as opções de resposta! Só haverá uma única taxa capaz de tornar a igualdade acima verdadeira! E tem que seruma que está entre as alternativas! Vamos fazer por tentativa, então? Sim! Vamos fazer portentativa! Mas usando um método científico! Analisemos: esse nosso desenho está quase igual ao do empréstimo americano.Concordam? Para ser o empréstimo americano, bastaria que o US$1.077,20 fosse igual a US$1000. Eassim, a taxa da operação seria: (60/1000)=(6/100)=6% ao semestre. Mas o preço de lançamento não foi mil. Foi um valor maior (1.077,20). Assim,previamente, concluímos que a taxa desta operação terá que ser menor que 6%. Todos concordam? Assim, olhemos para as alternativas de resposta, lembrando-nos que o enunciado disseque são todas taxas nominais! Ora, se são taxas nominais, nós as transformaremos logo emtaxas efetivas, e teremos o seguinte: a) 16%a.a., com capitalização semestral = 8%a.s. b) 14%a.a., com capitalização semestral = 7%a.s. c) 12%a.a., com capitalização semestral = 6%a.s. www.pontodosconcursos.com.br 9
  10. 10. CURSOS ON-LINE – MATEMÁTICA FINANCEIRA – CURSO REGULAR PROFESSOR SÉRGIO CARVALHO d) 10%a.a., com capitalização semestral = 5%a.s. e) 8%a.a., com capitalização semestral = 4%a.s. Ora, com a conclusão a qual chegamos há pouco, que a taxa terá que ser menor que6%a.s., restaram quantas possibilidades? Duas: as letras D (5%a.s.) e E (4%a.s.). Assim,quantas tentativas faremos? Quantas? ... Quantas? Uma tentativa! Tentaremos o 5%. Se der certo, é a resposta! Se não der certo, será4%. E pronto! Vamos lá: substituindo a taxa efetiva de 5% na equação de equivalência, teremos: 1077,20.(1+0,05)10 = [60.S10,5%] + 1000 1.754 = 1.754 Ok! A taxa efetiva de 5% confirmou a igualdade! Logo: Letra D Resposta! É isso! Acho que por hoje é só! Na próxima aula, eu resolverei juntas a questão pendente do dever de casa da aulapassada e mais as questões deste nosso... ... Dever de Casa87. (Analista BACEN 2001) Um bônus no valor nominal de US$ 1.000,00 e contendo doze cupons semestrais de US$ 50.00, vencendo o primeiro seis meses após o lançamento, é lançado no mercado internacional. O lançamento de uma determinada quantidade desses bônus ensejou um deságio de zero sobre o valor nominal do bônus. Abstraindo custos administrativos da operação, qual a taxa de juros em que os compradores dos bônus aplicaram o seu capital, considerando que junto com o último cupom o comprador recebe o valor nominal do bônus de volta? a) 0% d) 11% ao ano b) 5% ao semestre e) 12% ao ano c) 7,5% ao semestre88. (Analista Rec. Financeiros SERPRO 2001) Um país lançou bônus no mercado internacional de valor nominal, cada bônus, de US$ 1.000,00, com dez cupons semestrais no valor de US$ 50,00 cada, vencendo o primeiro cupom ao fim do primeiro semestre e assim sucessivamente até o décimo semestre, quando o país deve pagar o último cupom juntamente com o valor nominal do título. Considerando que a taxa de risco do país mais a taxa de juros dos títulos de referência levou o país a pagar uma taxa final de juros nominal de 12% ao ano, calcule o deságio sobre o valor nominal ocorrido no lançamento dos bônus, abstraindo custos de intermediação financeira, de registro, etc. a) Não houve deságio b) US$ 52,00 por bônus c) 8,43% d) US$ 73,60 por bônus e) 5,94% www.pontodosconcursos.com.br 10
  11. 11. CURSOS ON-LINE – MATEMÁTICA FINANCEIRA – CURSO REGULAR PROFESSOR SÉRGIO CARVALHOBons estudos! Forte abraço a todos!E fiquem com Deus! www.pontodosconcursos.com.br 11

×