REPÚBLICA iSLÂMICA DO PAQUISTÃO

1.674 visualizações

Publicada em

Pesquisa sobre o Continente Asiático

Publicada em: Educação
2 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • GENERIC MESSAGE

    Congratulations for your work ! Thank you for sharing....

    For information, your presentation has been referenced in some of my 34 groups...

    PS : Feel free to visit my 34 groups and you join us. (If not already). I'm sure some will grab your interest... You're welcome. If you wish, you can view a list of all our groups here: http://www.slideshare.net/Bern7/list-of-all-our-groups-slideshare
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • I you invite to join the groups Slideshare (If not already):
    - ' BEAUTY OF PAKISTAN' - http://www.slideshare.net/group/beauty-of-pakistan
    - BANQUE DE CONNAISSANCES - http://www.slideshare.net/group/bank-of-knowledge
    Thank for sharing. Good weekend. :-)) Bernard
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.674
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
2
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

REPÚBLICA iSLÂMICA DO PAQUISTÃO

  1. 1. República Islâmica do Paquistão Nomes : Joelmir ,Emerson Professor : Leonardo Data : 05/11/09 TRABALHO DE GEOGRAFIA
  2. 2. O Estado moderno do Paquistão foi criado em 14 de agosto de 1947, na forma de dois territórios majoritariamente muçulmanos nas porções leste e noroeste da Índia Britânica, separados pela Índia, de maioria hindu. Integravam o Paquistão independente as províncias do Baluchistão, Bengala Oriental (futuro Paquistão Oriental e, mais tarde, Bangladesh) A partilha da Índia Britânica resultou em distúrbios[9] na Índia e no Paquistão - milhões de muçulmanos mudaram-se para o Paquistão, e milhões de hindus e siques mudaram-se para a Índia. Surgiram controvérsias entre os dois novos países quanto a diversos Estados principescos, como Jammu e Caxemira, cujo governante aderiu à Índia após uma invasão de guerreiros pachtos; como conseqüência, a Primeira Guerra Indo-Paquistanesa (1948) terminou com a ocupação pela Índia de cerca de dois-terços de Jammu e Caxemira. Historia
  3. 3. Oficialmente República Islâmica do Paquistão, é um país do sul da Ásia. Localizado na região onde convergem o sul da Ásia, a Ásia Central e o Oriente Médio,o país limita com o Irã e o Afeganistão a oeste, a China a nordeste e a Índia a leste.[6], ademais de ser banhado pelo Mar Arábico ao sul, com um litoral de 1 046 km de extensão. Localização
  4. 4. O Paquistão é o sexto país do mundo em população e possui uma das maiores populações muçulmanas do planeta. Seu território pertenceu à Índia Britânica e tem uma longa história de assentamento e civilização, inclusive a civilização do Vale do Indo. A região já foi invadida por gregos, persas, árabes, afegãos, turcos e mongóis. Foi incorporado à Índia Britânica no século XIX. Desde a sua independência, no ano de 1947 População
  5. 5. De caráter completamente voluntário, as forças armadas do Paquistão são as sétimas maiores do mundo. As três principais forças são o exército, a marinha e a força aérea, apoiadas por algumas organizações paramilitares responsáveis pela segurança interna e pela patrulha das fronteiras. O Paquistão é uma potência nuclear. As forças armadas paquistanesas estão entre os maiores contribuintes de tropas para operações de manutenção da paz das Nações Unidas; mais de 10 000 homens foram empregados nessa área em 2007.[16] O Paquistão enviou um contingente à primeira guerra do Golfo. Forças armadas
  6. 6. O Paquistão possui uma rica e singular cultura que preserva tradições estabelecidas ao longo da história. Muitos hábitos, alimentos, monumentos e santuários são herança dos impérios mogol e afegão. O traje nacional, chamado shalwar qamiz, é proveniente de invasores nômades turco-iranianos da Ásia Central. Nos centros urbanos os trajes ocidentais são populares entre a juventude e os empresários. A sociedade paquistanesa é multilingüística e predominantemente muçulmana, que tem em alta conta os valores familiares tradicionais, embora as famílias urbanas tenham adotado o sistema do núcleo familiar, devido às restrições sócio-econômicas impostas pelo sistema tradicional. Cultura
  7. 7. O Paquistão é um país em desenvolvimento com um rápido crescimento econômico[19][20][21] (7% anuais por quatro anos consecutivos até 2007.[22][23]) e um grande mercado emergente.[24] Apesar de ter sido um país pobre em 1947, a taxa de crescimento econômico do Paquistão foi mais alta do que a média mundial durante as quatro décadas seguintes. Embora políticas imprudentes tenham reduzido o ímpeto da economia no final dos anos 1990,[25] reformas econômicas recentes voltaram a acelerar o crescimento do país, em especial na área de manufaturas e de serviços financeiros. A situação cambial melhorou consideravelmente, com o acúmulo de divisas. A dívida externa, estimada em cerca de USD 40 bilhões, foi reduzida nos últimos anos devido à assistência do FMI e ao auxílio financeiro dos EUA. Estima-se que o PIB paquistanês (PPC) em USD 475,4 bilhões[26] e a renda per capita, em USD 2 942..[26] A taxa de pobreza é estimada entre 23%[27] e 28%.[28] As taxas de crescimento econômico do Paquistão têm sido altas nos últimos cinco anos terminados em 2007, mas as pressões inflacionárias e um baixa poupança nacional, dentre outros fatores, podem dificultar a manutenção desse ritmo.[29][30] Economia
  8. 8. Pelos primeiros nove anos após a independência, o governo do Paquistão baseou-se no Government of India Act, de 1935 (a última constituição da Índia Britânica). A primeira constituição paquistanesa, promulgada em 1956, foi suspensa em 1958 pelo General Ayub Khan. A constituição de 1973, suspensa em 1977 por Zia-ul-Haq, foi retomada em 1991 e é o documento legal mais importante do país. Política

×