FILME GETÚLIO X 
ERA VARGAS 
Getúlio, na voz do ator Tony Ramos, introduz a 
história que será contada com um monólogo no ...
ERA VARGAS: 
Pai dos pobres porque ele fazia 
questão de passar através do 
DIP (departamento de imprensa 
e propaganda) a...
Essas concepções na 
realidade era um propósito 
de Vargas pois assim ele 
estaria com o sindicato em 
suas mãos ,podendo ...
FILME: 
O filme centra-se nos últimos dias do seu 
governo, em agosto de1954, no Palácio do 
Catete, Rio de Janeiro. 
O cl...
O crime da rua Tonelero, como 
ficou conhecido, foi o nó górdio 
dessa trama. Todos os adversários 
se valem do episódio p...
ERA VARGAS: 
O estopim do trágico suicídio, tão falado 
e recordado vivamente por quem tem 
mais de 60 anos, foi o assassi...
Mas o “Corvo”, como era chamado 
Lacerda pelos que não gostavam 
dele, levou só um tiro no pé no 
atentado. E usou de uma ...
FILME: 
É comovente a atuação de Tony 
Ramos, convincente como o homem 
que vê tudo desmoronar à sua volta 
e, no auge da ...
“Saio da vida para entrar 
na História”, escreveu 
Getúlio Vargas em sua 
carta-testamento, lida em 
seu enterro por João ...
ERA VARGAS: 
Em agosto de 1954, Vargas suicidou-se 
no Palácio do Catete com um tiro no 
peito. Deixou uma carta testament...
CONCLUSÃO: 
Embora tenha sido um ditador e 
governado com medidas controladoras e 
populistas, Vargas foi um presidente 
m...
Analise do filme Getúlio vs História da época
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Analise do filme Getúlio vs História da época

1.130 visualizações

Publicada em

Analise do filme Getúlio e com a história vivida na época

Publicada em: Governo e ONGs
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.130
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Analise do filme Getúlio vs História da época

  1. 1. FILME GETÚLIO X ERA VARGAS Getúlio, na voz do ator Tony Ramos, introduz a história que será contada com um monólogo no qual se apresenta: “- Eu fui um ditador. E não me arrependo.” Getúlio Vargas (1882-1954), ditador de 1930 a 1945, voltou à presidência pelo voto do povo, em 1951. Foi dele a criação do salário mínimo, das férias remuneradas, das leis de proteção ao trabalhador e a aprovação do controle do petróleo pelo Estado, a Petrobrás. Era amado pelo povo e chamado “Pai dos
  2. 2. ERA VARGAS: Pai dos pobres porque ele fazia questão de passar através do DIP (departamento de imprensa e propaganda) a imagem de que estava ajudando a classe trabalhadora através da CLT (consolidação das leis trabalhistas) onde o trabalhador passou a adquirir o direito a
  3. 3. Essas concepções na realidade era um propósito de Vargas pois assim ele estaria com o sindicato em suas mãos ,podendo intermediar muitas vezes em favor da classe empregadora (mãe dos ricos).
  4. 4. FILME: O filme centra-se nos últimos dias do seu governo, em agosto de1954, no Palácio do Catete, Rio de Janeiro. O clima, já conturbado, piora com as acusações de Carlos Lacerda (1914-1977), que usa a TV em seus inícios no Brasil, como plataforma para as denúncias de corrupção e falta de moral no governo.
  5. 5. O crime da rua Tonelero, como ficou conhecido, foi o nó górdio dessa trama. Todos os adversários se valem do episódio para atacar o presidente e seu chefe da guarda pessoal, Gregório Fortunato, apelidado de “anjo negro” por Lacerda. Quem foi o mandante? Essa é a pergunta que atravessa todo o filme.
  6. 6. ERA VARGAS: O estopim do trágico suicídio, tão falado e recordado vivamente por quem tem mais de 60 anos, foi o assassinato do major da Aeronáutica, Rubens Vaz. Ele conduzia o carro que levava Carlos Lacerda, o inimigo público número um de Getúlio, para casa, na rua Tonelero em Copacabana. Vinham de um comício da campanha de Lacerda para deputado federal.
  7. 7. Mas o “Corvo”, como era chamado Lacerda pelos que não gostavam dele, levou só um tiro no pé no atentado. E usou de uma oratória articulada e demagógica para derrubar um governo populista, que tinha ainda mais inimigos nas forças armadas do país.
  8. 8. FILME: É comovente a atuação de Tony Ramos, convincente como o homem que vê tudo desmoronar à sua volta e, no auge da pressão, decepcionado amargamente com familiares e aliados do seu governo, só se entrega morto, aos 72 anos, à sanha dos inimigos.
  9. 9. “Saio da vida para entrar na História”, escreveu Getúlio Vargas em sua carta-testamento, lida em seu enterro por João Goulart. Conheça melhor esse político brasileiro assistindo “Getúlio”, um filme excelente.
  10. 10. ERA VARGAS: Em agosto de 1954, Vargas suicidou-se no Palácio do Catete com um tiro no peito. Deixou uma carta testamento com uma frase que entrou para a história : "Deixo a vida para entrar na História." Até hoje o suicídio de Vargas gera polêmicas. O que sabemos é que seus últimos dias de governo foram marcados por forte pressão política por parte da imprensa e dos militares. A situação econômica do país não era positiva o que gerava muito
  11. 11. CONCLUSÃO: Embora tenha sido um ditador e governado com medidas controladoras e populistas, Vargas foi um presidente marcado pelo investimento no Brasil. Além de criar obras de infraestrutura e desenvolver o parque industrial brasileiro, tomou medidas favoráveis aos trabalhadores. Foi na área do trabalho que deixou sua marca registrada. Sua política econômica gerou empregos no Brasil e suas medidas na área do trabalho favoreceram os trabalhadores brasileiros.

×