Elementos estruturais 
Acções 
Tipos de estruturas
Estrutura resistente de 
uma construção é a parte 
da dita que ao longo do 
tempo de vida da obra, 
resiste com eficiência...
 Período durante o qual se prevê que uma estrutura ou parte 
da mesma poderá ser utilizada para os efeitos a que se 
dest...
 Os elementos estruturais comuns à maioria das estruturas de edifícios são : 
Lajes, Vigas , Pilares , Fundações e Parede...
 Laje : 
Elemento estrutural cuja altura é consideravelmente inferior às 
outras duas dimensões. 
As lajes suportam direc...
 Viga : 
 Elemento estrutural linear; isto é, que tem uma dimensão, o 
comprimento, bastante superior às outras, a largu...
 Pilar : 
 Recebe as cargas transmitidas pelos diferentes elementos da 
construção que sobre ele apoiam; 
 Transmite-as...
 Fundações : 
 Constituem a parte da estrutura responsável pela transmissão 
ao terreno de todas as forças que actuam so...
 Paredes resistentes : 
 Elementos resistentes verticais constituídos por um ou mais 
troços cuja secção transversal tem...
SAPATAS
Estrutura pórtico – pilar/viga 
Estrutura mista – pórticos e paredes 
Estrutura laminar – paredes 
(caso particular : estr...
 As cargas verticais são transmitidas pelas 
lajes às vigas e destas aos pilares e paredes; 
que por sua vez assentam em ...
 De acordo com o Regulamento de Segurança e Acções para Estruturas de 
Edifícios e Pontes (RSA), temos : 
 Solicitações ...
Solicitações permanentes: 
são as que actuam de forma ininterrupta ou tão 
frequentemente que, para efeitos práticos, se p...
Solicitações variáveis: 
englobam as sobrecargas de utilização em pavimentos e 
coberturas, como o peso de pessoas e veícu...
 Solicitações acidentais excepcionais : 
 a acção de impacto de veículos, explosões, ventos 
excepcionais, etc.
qt = 91,73 kN/m 
q1 = 51,73 kN/m 
qo = 40 kN/m 
resultante = 5928 kN 
100 
90 
80 
70 
60 
50 
40 
30 
20 
10 
0 
Vento 
(...
Sismo de magnitude 7,3 sentido no Haiti
As várias solicitações actuantes sobre os elementos de uma 
estrutura criam neles esforços de compressão, tracção e corte ...
 Betão: resistência à tracção é muito pequena (sendo mesmo 
considerada nula em termos regulamentares), cerca de 10% 
da ...
 ANÁLISE MATRICIAL DE ESTRUTURAS. Segadães Tavares, LNEC, Lisboa, 1973. 
 STRUCTURAL SAFETY. Ferry Borges e Mário Castan...
Classifique as seguintes peças estruturais : 
A) B) 
C) D) 
Pontuação 
A) – 3,5 Valores 
B) – 3,5 Valores 
C) – 3,5 Valore...
equipamentos fixos dos edifícios 
acção do vento e da neve 
explosões 
peso próprio das estruturas 
resistentes 
o peso de...
Ok projecto de edifícios
Ok projecto de edifícios
Ok projecto de edifícios
Ok projecto de edifícios
Ok projecto de edifícios
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ok projecto de edifícios

285 visualizações

Publicada em

Elementos estruturais
Acções
Tipos de Estruturas

Publicada em: Engenharia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
285
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ok projecto de edifícios

  1. 1. Elementos estruturais Acções Tipos de estruturas
  2. 2. Estrutura resistente de uma construção é a parte da dita que ao longo do tempo de vida da obra, resiste com eficiência às solicitações actuantes, satisfazendo as condições de segurança e de conservação exigidas para a construção.
  3. 3.  Período durante o qual se prevê que uma estrutura ou parte da mesma poderá ser utilizada para os efeitos a que se destina, com a manutenção prevista mas sem necessidade de grandes reparações  Valor indicativo do Tempo de vida útil De projecto (anos) Exemplos 50 Estruturas de edifícios e outras estruturas correntes 100 Estruturas de edifícios monumentais, pontes e outras estruturas de engenharia civil
  4. 4.  Os elementos estruturais comuns à maioria das estruturas de edifícios são : Lajes, Vigas , Pilares , Fundações e Paredes Resistentes.  Cada um tem a sua forma e função resistente na estrutura.
  5. 5.  Laje : Elemento estrutural cuja altura é consideravelmente inferior às outras duas dimensões. As lajes suportam directamente cargas perpendiculares ao seu plano; designadamente as do peso das pessoas, dos equipamentos e das paredes divisórias. Nos casos correntes, as lajes apoiam-se sobre vigas que, por sua vez, assentam sobre pilares.
  6. 6.  Viga :  Elemento estrutural linear; isto é, que tem uma dimensão, o comprimento, bastante superior às outras, a largura e a altura.  Sobre ela assentam as paredes e lajes.  As cargas transmitidas à viga são encaminhadas para os pilares.
  7. 7.  Pilar :  Recebe as cargas transmitidas pelos diferentes elementos da construção que sobre ele apoiam;  Transmite-as, a outros elementos da estrutura (muros e/ou paredes, por exemplo), ou directamente ao terreno em que a construção assenta através das fundações
  8. 8.  Fundações :  Constituem a parte da estrutura responsável pela transmissão ao terreno de todas as forças que actuam sobre a mesma.  As fundações mais correntes são com sapatas  As sapatas são maciços destinados a transmitir ao terreno a carga recebida de um pilar e são usualmente em betão armado.
  9. 9.  Paredes resistentes :  Elementos resistentes verticais constituídos por um ou mais troços cuja secção transversal tem uma das dimensões substancialmente superior à outra.
  10. 10. SAPATAS
  11. 11. Estrutura pórtico – pilar/viga Estrutura mista – pórticos e paredes Estrutura laminar – paredes (caso particular : estruturas em túnel)
  12. 12.  As cargas verticais são transmitidas pelas lajes às vigas e destas aos pilares e paredes; que por sua vez assentam em sapatas que as transmitem ao solo de fundação.
  13. 13.  De acordo com o Regulamento de Segurança e Acções para Estruturas de Edifícios e Pontes (RSA), temos :  Solicitações permanentes  Solicitações variáveis  Solicitações acidentais
  14. 14. Solicitações permanentes: são as que actuam de forma ininterrupta ou tão frequentemente que, para efeitos práticos, se podem admitir como permanentes. São os casos do peso próprio das estruturas resistentes, o dos materiais de revestimento, de compartimentação e de equipamentos fixos dos edifícios, de acções indirectas causadas por assentamentos diferenciais dos apoios, impulsos de terras, nível freático, etc.
  15. 15. Solicitações variáveis: englobam as sobrecargas de utilização em pavimentos e coberturas, como o peso de pessoas e veículos, e as relativas à acção do vento e da neve habitual, das variações de temperatura, e dos sismos.
  16. 16.  Solicitações acidentais excepcionais :  a acção de impacto de veículos, explosões, ventos excepcionais, etc.
  17. 17. qt = 91,73 kN/m q1 = 51,73 kN/m qo = 40 kN/m resultante = 5928 kN 100 90 80 70 60 50 40 30 20 10 0 Vento (velocidades) 25 30 35 40 45 50 55 Altura (m) Velocidade (m/s) 100 90 80 70 60 50 40 30 20 10 0 Pressões aplicadas 30 80 130 Altura (m) Pressões aplicadas (kN/m) Velocidades do vento Diagrama de cargas Pressões aplicadas
  18. 18. Sismo de magnitude 7,3 sentido no Haiti
  19. 19. As várias solicitações actuantes sobre os elementos de uma estrutura criam neles esforços de compressão, tracção e corte transversal ou cisalhamento. Quando, nalguma secção de um elemento, for ultrapassada a capacidade resistente do material, ocorre a rotura da peça. Os vários materiais comportam-se de diferentes maneiras às solicitações.
  20. 20.  Betão: resistência à tracção é muito pequena (sendo mesmo considerada nula em termos regulamentares), cerca de 10% da resistência que apresenta à compressão.  Aço ambas as resistências são elevadas.  Conjugando as características destes elementos foram criadas peças estruturais mistas de betão e aço, designadas habitualmente por estruturas de betão armado.
  21. 21.  ANÁLISE MATRICIAL DE ESTRUTURAS. Segadães Tavares, LNEC, Lisboa, 1973.  STRUCTURAL SAFETY. Ferry Borges e Mário Castanhede, LNEC, Lisboa, 1971.  STRUCTURAL ANALYSIS. A. Ghali, A.M. Nevill, Chapman and Hall, London, 1978.  MATRIX STRUCTURAL, ANALYSIS. Lewis P. Felton, Richard B. Nelson, Wilei, 1996.  APONTAMENTOS SOBRE ANÁLISE ELÁSTICA LINEAR DE LAJE. Luís Castro e Victor Leitão, IST, Lisboa, 2001.  ANÁLISE ELÁSTICA DE ESTRUTURAS, J.A. Teixeira de Freitas, IST, Lisboa, 1987.  MODELAÇÃO DE LAJES COM ELEMENTOS DE GRELHA, Luís de Castro, IST, Lisboa, 2002.  RSAEEP – REGULAMENTO DE SEGURANÇA E ACÇÕES EM ESTRUTURAS DE EDIFÍCIOS E PONTES, Lisboa, 1983  REAE – REGULAMENTO DE ESTRUTURAS DE AÇO PARA EDIFÍCIOS  REBAP – REGULAMENTO DE BETÃO ARMADO E PRÉ-ESFORÇADO
  22. 22. Classifique as seguintes peças estruturais : A) B) C) D) Pontuação A) – 3,5 Valores B) – 3,5 Valores C) – 3,5 Valores D) - 3,5 Valores
  23. 23. equipamentos fixos dos edifícios acção do vento e da neve explosões peso próprio das estruturas resistentes o peso de pessoas e veículos sismos Solicitações permanentes Solicitações variáveis 1 Valor Solicitações acidentais Pontuação - 1 Valor por cada correspondência correcta

×