Universo Teatral de  Marques Porto Teatro S. José
Agostinho José Marques Porto 1897-1934
SBAT Sociedade Brasileira de Autores Teatrais 1922 Chiquinha  Gonzaga Marques Porto
Parceiros Ary Barroso, Augusto Vasseur, Antônio Neves,  Cardoso de Menezes, Marques Porto e Luiz Peixoto
Empresários Paschoal Segreto Antônio Neves Manoel Pinto
Revistógrafos / Parceiros Luiz Peixoto Ary Pavão Ary Barroso Afonso de Carvalho - Vítor Pujol – Paulo Orlando Gastão Penal...
Revistógrafos / Parceiros Antônio Quintiliano Carlos Bittencourt Cardozo de Menezes Mário Nunes – crítico e autor teatral
Músicos Augusto Vasseur Henrique Vogeler J. Cristóbal J. Tomás Sá Pereira Bernardo Vivas Pixinguinha
Músicos Ary Barroso Sinhô Lamartine Babo Paulino do Sacramento Serafim Rada Mário Silva Assis Pacheco
Intérpretes Elisa Coelho Carmen Miranda Vicente Celestino Sílvio Caldas Francisco Alves
Teatros Theatro Carlos Gomes Theatro Recreio
Teatros Theatro São Pedro (depois, João Caetano) Praça Tiradentes Theatro Phoenix
Teatro de Brinquedo 1927 - Beira Mar Casino Fernando Guerra Duval Briolanja Sottomayor René de Castro Mary Sotto Mayor Sen...
Atrizes 1 - Henriqueta Brieba 2 - Ottília Amorim 3 - Alda Garrido 4 - Luiza Fonseca 5 - Manoela Matheus 6 - Davina Fraga 7...
Atriz e Intérprete Aracy Cortes, por Alceu Pena Aracy Cortes “Pirão de Areia” Aracy Cortes
Atriz e Intérprete Margarida Max – “À la garçonne” Margarida Max
Atores O cômico “Palitos” Mesquitinha na revista  “ Dá nela!” - 1930 Pinto Filho
Ai Yoyô Recibo assinado por  Luiz Peixoto e  Marques Porto,  cedendo para a  Casa Edison os  direitos sobre  a letra de  &...
Partituras Revista “Microlândia”  Revista “Cadê as notas?”
Partituras Revista “Ri... de... Palhaço!” Revista “Guerra ao mosquito”
Partituras Revista  “ Comidas, meu santo!” Revista “Brasil do Amor”
Revistas Original de um número  escrito em folha solta  para a Revista "Pau Brasil",  sucesso da parceria  Marqu...
1923 - Penas de Pavão
1923 - Penas de Pavão Lia Binatti e girls
1923 - Penas de Pavão
1924 – Secos e Molhados “O Fado”
1924 – Secos e Molhados
1924 – Secos e Molhados "Beijos de Rouge"
1924 – Secos e Molhados
1924 – Secos e Molhados
1924 – Secos e Molhados Pepita de Abreu em “Marcianas”
1925 – Comidas, meu santo!
1925 – Comidas, meu santo!
1925 – Comidas, meu santo! “ Aperitivo”, com Henriqueta Brieba e girls
1925 – Comidas, meu santo! “ Midinetes”
1925 – Comidas, meu santo! “Monóculos”, com Henriqueta Brieba e girls
1925 – Comidas, meu santo! “ Plumas”
1925 – Comidas, meu santo!
1925 – Comidas, meu santo! “ Rosa Chá”
1925 Comidas, meu santo! Célia Zeneti e Nair Fonseca
1925 – Comidas, meu santo! “Sevilhanos”
1925 – Comidas, meu santo!
1925 – Mão na roda Mariska
1925 – Mão na roda Ottília Amorim, Alfredo Silva, Pinto Filho, Grijó Sobrinho em “Velório”
1926 – Pirão de Areia Ottília Amorim em “Plus Ultra”
1926 – Pirão de Areia Antonia Denegri em “Jambo Moreno”
1926 – Pirão de Areia Edith Falcão em “Cores berrantes”
1927 – Paulista de Macaé Henriqueta Brieba
1929 – Guerra ao mosquito
1929 – Guerra ao mosquito Grijó Sobrinho, Danilo de Oliveira, Pinto Filho e Sarah Nobre
1930 – Dá nela! Zaíra Cavalcanti em “Colombina é da fuzarca”
1931 – Brasil do amor
“ O teatro popular brasileiro pode ser dividido em três fases distintas:  Arthur Azevedo Carlos Bitencourt e Cardoso de Me...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Universo Teatral De Marques Porto

1.437 visualizações

Publicada em

Universo Teatral de Marques Porto

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Universo Teatral De Marques Porto

  1. 1. Universo Teatral de Marques Porto Teatro S. José
  2. 2. Agostinho José Marques Porto 1897-1934
  3. 3. SBAT Sociedade Brasileira de Autores Teatrais 1922 Chiquinha Gonzaga Marques Porto
  4. 4. Parceiros Ary Barroso, Augusto Vasseur, Antônio Neves, Cardoso de Menezes, Marques Porto e Luiz Peixoto
  5. 5. Empresários Paschoal Segreto Antônio Neves Manoel Pinto
  6. 6. Revistógrafos / Parceiros Luiz Peixoto Ary Pavão Ary Barroso Afonso de Carvalho - Vítor Pujol – Paulo Orlando Gastão Penalva – Velho Sobrinho
  7. 7. Revistógrafos / Parceiros Antônio Quintiliano Carlos Bittencourt Cardozo de Menezes Mário Nunes – crítico e autor teatral
  8. 8. Músicos Augusto Vasseur Henrique Vogeler J. Cristóbal J. Tomás Sá Pereira Bernardo Vivas Pixinguinha
  9. 9. Músicos Ary Barroso Sinhô Lamartine Babo Paulino do Sacramento Serafim Rada Mário Silva Assis Pacheco
  10. 10. Intérpretes Elisa Coelho Carmen Miranda Vicente Celestino Sílvio Caldas Francisco Alves
  11. 11. Teatros Theatro Carlos Gomes Theatro Recreio
  12. 12. Teatros Theatro São Pedro (depois, João Caetano) Praça Tiradentes Theatro Phoenix
  13. 13. Teatro de Brinquedo 1927 - Beira Mar Casino Fernando Guerra Duval Briolanja Sottomayor René de Castro Mary Sotto Mayor Senhora Alvaro Moreyra Senhora Procópio Ferreira Alvarus Attillo Milano Brutus Pedreira Marques Porto Alvaro Moreyra Manoel White Bibi Ferreira (mascote) Joracy Camargo
  14. 14. Atrizes 1 - Henriqueta Brieba 2 - Ottília Amorim 3 - Alda Garrido 4 - Luiza Fonseca 5 - Manoela Matheus 6 - Davina Fraga 7 - Mariska Rosa Negra Zaíra Cavalcanti
  15. 15. Atriz e Intérprete Aracy Cortes, por Alceu Pena Aracy Cortes “Pirão de Areia” Aracy Cortes
  16. 16. Atriz e Intérprete Margarida Max – “À la garçonne” Margarida Max
  17. 17. Atores O cômico “Palitos” Mesquitinha na revista “ Dá nela!” - 1930 Pinto Filho
  18. 18. Ai Yoyô Recibo assinado por Luiz Peixoto e Marques Porto, cedendo para a Casa Edison os direitos sobre a letra de "Ai, Yoyô" Revista “Miss Brasil”
  19. 19. Partituras Revista “Microlândia” Revista “Cadê as notas?”
  20. 20. Partituras Revista “Ri... de... Palhaço!” Revista “Guerra ao mosquito”
  21. 21. Partituras Revista “ Comidas, meu santo!” Revista “Brasil do Amor”
  22. 22. Revistas Original de um número escrito em folha solta para a Revista "Pau Brasil", sucesso da parceria Marques Porto/Luiz Peixoto de 1930. Pequeno quadro de humor para os atores Edmundo Maia e D. Terras.
  23. 23. 1923 - Penas de Pavão
  24. 24. 1923 - Penas de Pavão Lia Binatti e girls
  25. 25. 1923 - Penas de Pavão
  26. 26. 1924 – Secos e Molhados “O Fado”
  27. 27. 1924 – Secos e Molhados
  28. 28. 1924 – Secos e Molhados "Beijos de Rouge"
  29. 29. 1924 – Secos e Molhados
  30. 30. 1924 – Secos e Molhados
  31. 31. 1924 – Secos e Molhados Pepita de Abreu em “Marcianas”
  32. 32. 1925 – Comidas, meu santo!
  33. 33. 1925 – Comidas, meu santo!
  34. 34. 1925 – Comidas, meu santo! “ Aperitivo”, com Henriqueta Brieba e girls
  35. 35. 1925 – Comidas, meu santo! “ Midinetes”
  36. 36. 1925 – Comidas, meu santo! “Monóculos”, com Henriqueta Brieba e girls
  37. 37. 1925 – Comidas, meu santo! “ Plumas”
  38. 38. 1925 – Comidas, meu santo!
  39. 39. 1925 – Comidas, meu santo! “ Rosa Chá”
  40. 40. 1925 Comidas, meu santo! Célia Zeneti e Nair Fonseca
  41. 41. 1925 – Comidas, meu santo! “Sevilhanos”
  42. 42. 1925 – Comidas, meu santo!
  43. 43. 1925 – Mão na roda Mariska
  44. 44. 1925 – Mão na roda Ottília Amorim, Alfredo Silva, Pinto Filho, Grijó Sobrinho em “Velório”
  45. 45. 1926 – Pirão de Areia Ottília Amorim em “Plus Ultra”
  46. 46. 1926 – Pirão de Areia Antonia Denegri em “Jambo Moreno”
  47. 47. 1926 – Pirão de Areia Edith Falcão em “Cores berrantes”
  48. 48. 1927 – Paulista de Macaé Henriqueta Brieba
  49. 49. 1929 – Guerra ao mosquito
  50. 50. 1929 – Guerra ao mosquito Grijó Sobrinho, Danilo de Oliveira, Pinto Filho e Sarah Nobre
  51. 51. 1930 – Dá nela! Zaíra Cavalcanti em “Colombina é da fuzarca”
  52. 52. 1931 – Brasil do amor
  53. 53. “ O teatro popular brasileiro pode ser dividido em três fases distintas: Arthur Azevedo Carlos Bitencourt e Cardoso de Meneses Luiz Peixoto e Irmãos Quintiliano e a fase única - Marques Porto ” (Paulo Magalhães)

×