Ativ 5 Perigo Na Rede

581 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
581
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
254
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ativ 5 Perigo Na Rede

  1. 1. PERIGO NA REDE
  2. 2. É impossível ir contra o fato de que as relações sociais criaram formas de se estabelecer pelos canais de tecnologia, ao longo das duas últimas décadas. Mas será que a sociedade está preparada para educar os filhos da internet? Os perigos do convívio de crianças e adolescentes na web mostram-se crescentes a cada novo caso noticiado pela mídia. Quando o espaço virtual gera um mundo de fantasias, e os pais não estão preparados para orientar meninos e meninas, brincadeiras e diversão transforma-se em armadilhas.
  3. 3. Sistemas de conversação online, a exemplo do MSN, e de relacionamentos, como o Orkut, são alguns divertidos e ao mesmo tempo arriscados instrumentos. E essa realidade de perigo é constante no Brasil. Até que ponto a educação de pai para filho é suficiente diante das portas que se abrem a cada dia com novas tecnologias? Seriam as ferramentas de conversação e de relacionamento os principais vilões aos adolescentes? Ou a tecnologia apresenta-se apenas como mais uma das diversas válvulas de escape que crianças e adolescentes têm para correr dos problemas? A resposta dos especialistas aponta para a segunda hipótese. A imersão na internet indica que algo na vida destes adolescentes não vai bem. O frenesi pelo mundo virtual mostra somente a ponta de um problema maior e bastante real.
  4. 4. O uso abusivo começa a caracterizar um tipo de dependência. Entretanto, isso é conseqüência de um desequilíbrio psicológico, uma porta aberta indicando que algo não está correto. São pessoas que têm problemas e precisam de uma válvula de escape – explica o psicólogo Cristiano Nabuco de Abreu. Com problemas de auto-estima, o usuário não consegue falar direito, por exemplo, ou se relacionar na vida real. Então, ele se esconde atrás da tela do computador e reformula sua personalidade. Preferir a vida virtual é muito mais prazeroso, pois é um lugar onde não há dificuldades, vergonhas, timidez – relaciona Nabuco.

×