Educação para a cidadania
7ºA
Nº12
2012 /2013
Trabalho realizado por:
Gonçalo Marques tavares

AGÊNCIA NÃO
GOVERNAMENTAL
...
Introdução sobre a
organização:
 A Quercus

é uma agência não governamental
de protecção à natureza.
 A Quercus – Associ...
Introdução sobre a
organização:


É uma associação independente, apartidária, de âmbito nacional, sem
fins lucrativos e c...
Introdução sobre a
organização:


Este estatuto foi progressivamente conquistado através de uma
conduta atenta ao real, s...
Princípios da Quercus:
Primeiro

A Quercus tem como objectivo unificador de todas as suas acções, tanto ao nível do estud...
Princípios da Quercus:
Sexto

A Quercus fundamenta todas as suas actuações no respeito escrupuloso pelo rigor e honestida...
Programas
radio-televisivos
Alguns Programas radio-televisivos:
1.
2.
3.
4.
5.
6.

Minuto verde
Q
Q
Q
Q
Q
Minuto verde:
Projectos
Alguns projectos:
1.
2.
3.
4.
5.
6.

Edifício Verde;
Eco-Casa;
Olimpíadas do ambiente;
Top tem;
Centro de Recupe...
Agência não governamental-Quercus
Agência não governamental-Quercus
Agência não governamental-Quercus
Agência não governamental-Quercus
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Agência não governamental-Quercus

446 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Agência não governamental-Quercus

  1. 1. Educação para a cidadania 7ºA Nº12 2012 /2013 Trabalho realizado por: Gonçalo Marques tavares AGÊNCIA NÃO GOVERNAMENTAL QUERCUS
  2. 2. Introdução sobre a organização:  A Quercus é uma agência não governamental de protecção à natureza.  A Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza MHIH é uma ONGA portuguesa fundada a 31 de Outubro de 1985 na cidade de Braga.
  3. 3. Introdução sobre a organização:  É uma associação independente, apartidária, de âmbito nacional, sem fins lucrativos e constituída por cidadãos que se juntaram em torno do mesmo interesse pela Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais e na Defesa do Ambiente em geral, numa perspectiva de desenvolvimento sustentado.  A Associação designa-se Quercus por ser essa a designação comum em latim atribuída aos Carvalhos, às Azinheiras e aos Sobreiros, árvores características dos ecossistemas florestais mais evoluídos que cobriam o nosso país e de que restam, atualmente, apenas relíquias muito degradadas.  Ao longo dos anos, a Quercus tem vindo a ocupar na sociedade portuguesa um lugar simultaneamente irreverente e construtivo na defesa das múltiplas causas da natureza e do ambiente. O seu âmbito de ação abrange hoje diversas áreas temáticas da atualidade ambiental, onde se incluem, além da conservação da natureza e da biodiversidade, a energia, a água, os resíduos, as alterações climáticas, as florestas, o consumo sustentável, a responsabilidade ambiental, entre outras. Este acompanhamento especializado é, em grande parte, suportado pelo trabalho desenvolvido por vários grupos de trabalho e projetos permanentes.
  4. 4. Introdução sobre a organização:  Este estatuto foi progressivamente conquistado através de uma conduta atenta ao real, sem perder o ponto de referência fundamental dos princípios, nem se afastar das necessidades de complementar a denúncia crítica com o esforço para a construção de consensos na sociedade portuguesa, sem os quais nenhum efetivo modelo de desenvolvimento sustentável será possível no nosso país.  Uma das características da Quercus é a sua descentralização, através dos 18 Núcleos Regionais espalhados um pouco por todo o país, incluindo as regiões autónomas dos Açores e da Madeira, que acompanham a realidade ambiental e realizam atividades de sensibilização no seu raio geográfico.  Em 1992, a Quercus recebeu o Prémio Global 500 das Nações Unidas e o título de membro honorário da Ordem do Infante D. Henrique, atribuído pelo Senhor Presidente da República, Dr. Mário Soares.
  5. 5. Princípios da Quercus: Primeiro  A Quercus tem como objectivo unificador de todas as suas acções, tanto ao nível do estudo como da intervenção, o conhecimento, salvaguarda e promoção do património biofísico da nossa nação, consciente de que ele é parte integrante dos bens comuns da humanidade. Segundo  A Quercus procura promover, sob todas as formas possíveis, o incremento da educação ambiental e cívica dos cidadãos, condição indispensável para a participação responsável dos mesmos nas tarefas da conservação da Natureza e da preservação do ambiente. Terceiro  A Quercus inscreve as suas acções pela conservação da Natureza no âmbito da procura pela concretização de um modelo de desenvolvimento sustentável, em concordância com as principais teses expostas na Declaração de Estocolmo (l972), e na Declaração do Rio (l992). Quarto  A Quercus é uma associação portuguesa, aberta a cidadãos de outras nacionalidades, pois a defesa do ambiente tem de ser um factor de aproximação, e não de discórdia, entre todas as famílias do género humano. Quinto  A Quercus norteia a sua intervenção cívica e política pelos valores da independência e da autonomia. É uma associação apartidária, liberta de qualquer tutela económica, religiosa, racial, ou de qualquer outro tipo, que coloque em causa a prossecução dos seus fins e a lisura, transparente e democrática, do seu funcionamento interno.
  6. 6. Princípios da Quercus: Sexto  A Quercus fundamenta todas as suas actuações no respeito escrupuloso pelo rigor e honestidade intelectual a que toda a crítica e/ou intervenção construtiva obrigam. Sétimo  A Quercus considera o diálogo, e a eventual entreajuda na realização de projectos concretos de interesse e alcance colectivos, com todas as entidades, organismos, instituições e indivíduos envolvidos na definição e execução de uma correcta política de ambiente no nosso país, um imprescindível e valioso método de trabalho, que jamais deverá comprometer o direito à crítica justa e oportuna. Oitavo  A Quercus julga indispensável, para o cumprimento dos seus objectivos, o contributo da comunidade científica, e o exercício de um saudável espírito de interdisciplinaridade. Nono  A Quercus integra o trabalho e a cooperação num horizonte internacional como uma das suas principais prioridades. Décimo  A Quercus reclama-se herdeira plena da tradição ambientalista e ecologista portuguesa e internacional, consubstanciada no lema Pensar Globalmente, Agir Localmente, que consiste num verdadeiro repto ético para que cada um não abdique das suas responsabilidades na construção do nosso futuro comum.
  7. 7. Programas radio-televisivos Alguns Programas radio-televisivos: 1. 2. 3. 4. 5. 6. Minuto verde Q Q Q Q Q
  8. 8. Minuto verde:
  9. 9. Projectos Alguns projectos: 1. 2. 3. 4. 5. 6. Edifício Verde; Eco-Casa; Olimpíadas do ambiente; Top tem; Centro de Recuperação de Animais Selvagens; Q

×