PopulaçãO

13.854 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Negócios
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
13.854
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.865
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
432
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

PopulaçãO

  1. 1. POPULAÇÃO MUNDIAL
  2. 2. População Mundial Fases de Evolução Indicadores Demográficos Estrutura(s) Etária(s) Pirâmides Etárias Consequências Políticas Demográficas Pirâmides Etárias MAPA CONCEPTUAL GERAL A tem diferentes É analisada pelos permitindo caracterizar a originando diferentes que pode ser analisadas através de que reflectem determinadas tornando-se necessário a aplicação de originando novas Clica-me para terminar 
  3. 3. POPULAÇÃO MUNDIAL
  4. 4. INDICADORES DEMOGRÁFICOS Natalidade – Nº de nados-vivos ocorridos numa determinada área num determinado período de tempo; Mortalidade – Nº de óbitos ocorridos numa determinada área, num determinado período de tempo; Crescimento Natural – Diferença entre a Natalidade e a Mortalidade (CN=N-M); Taxa de Natalidade – Nº de nados-vivos, em média por cada mil habitantes, ocorridos numa determinada área num determinado período de tempo (T.N.=___ Natalidade ___x 1000) Pop. Absoluta Taxa de Mortalidade - Nº de óbitos, em média por cada mil habitantes, ocorridos numa determinada área num determinado período de tempo (T.M.=___ Mortalidade ___x 1000) Pop. Absoluta Taxa de Crescimento Natural – Diferença entre a Natalidade e a Mortalidade (T.C.N.= TN-TM);
  5. 5. INDICADORES DEMOGRÁFICOS Taxa de Mortalidade Infantil - Nº de óbitos de crianças com idades inferiores a 1 ano, em média por cada mil nados-vivos, ocorridos numa determinada área num determinado período de tempo ( T.M.= __ Mortalidade < 1 ano _x 1000 Natalidade Índice de Fecundidade – Nº médio de filhos por mulher em idade fértil (15-49 anos); 2,1 filhos – Índice de renovação das gerações; Esperança Média de Vida – Nº de anos que, em média, uma pessoa tem probabilidade de viver;
  6. 6. FASES DE EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO REGIME DEMOGRÁFICO PRIMITIVO – ATÉ 1750 Altas taxas de Natalidade <ul><li>Papel social da mulher reduzido; </li></ul><ul><li>Inexistência de Métodos de Controlo </li></ul><ul><li>do Nascimento; </li></ul><ul><li>Trabalho Infantil Permitido; </li></ul><ul><li>Poligamia; </li></ul><ul><li>Família numerosa sinal de prestígio; </li></ul><ul><li>Utilização dos filhos como mão-de-obra </li></ul><ul><li>não remunerada; </li></ul><ul><li>Epidemias e guerras frequentes; </li></ul><ul><li>Fome; </li></ul><ul><li>Ausência de métodos de cura e prevenção de doenças; </li></ul><ul><li>Inexistência de saneamento básico; </li></ul><ul><li>Falta de hábitos de higiene; </li></ul><ul><li>Não existe escolaridade mínima obrigatória; </li></ul>Altas taxas de Mortalidade
  7. 7. FASES DE EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO REVOLUÇÃO DEMOGRÁFICA – 1750 A 1950 (EUROPA e EUA) <ul><li>Avanços na Medicina (descoberta de vacinas e antibióticos); </li></ul><ul><li>Melhores condições alimentares como resultado da revolução agrícola; </li></ul><ul><li>Melhoria nas condições de higiene; </li></ul><ul><li>Diminuição da ocorrência de conflitos; </li></ul><ul><li>Proibição do trabalho infantil; </li></ul><ul><li>Redução dos horários laborais; </li></ul>Diminuição das taxas de Mortalidade
  8. 8. FASES DE EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA – A PARTIR DE 1950 Diminuição das T. Natalidade P.D. <ul><li>Emancipação da mulher; </li></ul><ul><li>Divulgação do planeamento familiar; </li></ul><ul><li>Monogamia; </li></ul><ul><li>Filhos vistos como factor de despesa; </li></ul><ul><li>Casamento tardio; </li></ul><ul><li>Elevado custo das habitações; </li></ul><ul><li>Aumento do nível de instrução. </li></ul><ul><li>Acções de ajuda internacional; </li></ul><ul><li>Campanhas de vacinação; </li></ul><ul><li>Utilização de antibióticos; </li></ul><ul><li>Campanhas alimentares; </li></ul>Diminuição das T. Mortalidade P.E.D.
  9. 9. ESTRUTURA ETÁRIA DA POPULAÇÃO “ COMPOSIÇÃO DA POPULAÇÃO POR IDADES” CONCEITOS-CHAVE Grupos etários: Jovens (0 aos 14 anos); Adultos (15 aos 64); Idosos (65 e mais anos); Classes Etárias: Conjunto da população com idades entre intervalos de cinco anos.
  10. 10. PIRÂMIDES ETÁRIAS “ GRÁFICO DE BARRAS QUE REPRESENTA A POPULAÇÃO POR CLASSES ETÁRIAS E POR SEXOS” TIPOS DE PIRÂMIDES ETÁRIAS JOVEM ENVELHECIDA <ul><li>CARACTERÍSTICAS </li></ul><ul><li>Base larga e topo estreito; </li></ul><ul><li>Alta taxa de Natalidade; </li></ul><ul><li>Alta taxa de Mortalidade; </li></ul><ul><li>Grande Índice de Fecundidade; </li></ul><ul><li>Esperança Média de Vida Baixa. </li></ul><ul><li>CARACTERÍSTICAS </li></ul><ul><li>Base estreita e topo alargado; </li></ul><ul><li>Baixa taxa de Natalidade e Mortalidade; </li></ul><ul><li>Fraco Índice de Fecundidade; </li></ul><ul><li>Esperança Média de Vida elevada; </li></ul><ul><li>Existência de classes ocas. </li></ul>
  11. 11. CONSEQUENCIAS DAS ESTRUTURAS ETÁRIAS ESTRUTURA ETÁRIA JOVEM ESTRUTURA ETÁRIA ENVELHECIDA <ul><li>Excesso de mão-de-obra; </li></ul><ul><li>Desemprego e criminalidade; </li></ul><ul><li>Subnutrição e fome; </li></ul><ul><li>Falta de habitação; </li></ul><ul><li>Má prestação de cuidados de saúde; </li></ul><ul><li>Difícil acesso à educação. </li></ul><ul><li>Falta de mão-de-obra; </li></ul><ul><li>Encerramento de escolas e maternidades; </li></ul><ul><li>Grandes gastos do estado com as reformas; </li></ul><ul><li>Aparecimentos de instituições ligadas à velhice; </li></ul><ul><li>Diminuição da população activa. </li></ul>
  12. 12. POLÍTICAS DEMOGRÁFICAS NATALISTAS (Medidas para fomentar a natalidade) ANTINATALISTAS (Medidas para controlar a natalidade) <ul><li>Atribuição de subsídios a famílias numerosas; </li></ul><ul><li>Redução de impostos; </li></ul><ul><li>Aumento da licença de maternidade; </li></ul><ul><li>Criação de infantários; </li></ul><ul><li>Prestação gratuita de assistência médica; </li></ul><ul><li>Concessão de facilidades no crédito à habitação. </li></ul><ul><li>LIBERAIS (incentivam a não ter filhos) </li></ul><ul><li>Divulgação dos métodos contraceptivos; </li></ul><ul><li>Divulgação do planeamento familiar; </li></ul><ul><li>Campanha de informação e sensibilização; </li></ul><ul><li>Legalização do aborto; </li></ul><ul><li>REPRESSIVAS (Obrigam a não ter filhos) </li></ul><ul><li>Infanticídio; </li></ul><ul><li>Esterilização forçada de mulheres; </li></ul><ul><li>Aborto selectivo de raparigas; </li></ul><ul><li>Abandono; </li></ul><ul><li>Penalizações. </li></ul>“ Conjunto de medidas que têm como objectivo controlar ou fomentar a natalidade”
  13. 13. PIRÂMIDES ETÁRIAS “ GRÁFICO DE BARRAS QUE REPRESENTA A POPULAÇÃO POR CLASSES ETÁRIAS E POR SEXOS” TIPOS DE PIRÂMIDES ETÁRIAS ADULTA OU DE TRANSIÇÃO REJUVENESCIDA <ul><li>Base fica mais estreita como resultado </li></ul><ul><li>da aplicação de medidas antinatalistas; </li></ul><ul><li>A restante pirâmide assemelha-se a uma pirâmide </li></ul><ul><li>Jovem; </li></ul><ul><li>Característica dos Países em Desenvolvimento. </li></ul><ul><li>Base fica mais larga como resultado da aplicação de medidas natalistas; </li></ul><ul><li>A restante pirâmide assemelha-se a uma pirâmide envelhecida; </li></ul><ul><li>Características dos Países Desenvolvidos. </li></ul>

×