Os animais e a música - Maria do Carmo Gomes

2.389 visualizações

Publicada em

Publicada em: Estilo de vida
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.389
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
56
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Os animais e a música - Maria do Carmo Gomes

  1. 1. Maria do Carmo Gomes
  2. 2. Lá vai uma, lá vão duas,três pombinhas a voar,uma é minha, outra é tua,outra é de quem a apanhar.Sete e sete, são catorze,com mais sete são vinte e um,tenho sete namorados,e não gosto de nenhum.Lá vai uma, lá vão duas,três pombinhas a voar,uma é minha, outra é tua,outra é de quem a apanhar. Maria do Carmo Gomes
  3. 3. Papagaio lourode bico dourado,leva-me esta cartaao meu namorado.Ele não é fradenem homem casado,é rapaz solteirolindo como um cravo. Maria do Carmo Gomes
  4. 4. Era uma vez um cavalo,que vivia num lindo carrossel,tinha as orelhas furadas,e a cabeça era feita de papel,A correr trá-lá-láa saltar trá-lá-lácavalinho não saía do lugartrá-lá-lá Preso no seu carrossel, corre corre cavalinho de papel, tinha as orelhas furadas, e a cabeça era feita de papel, A correr trá-lá-lá a saltar trá-lá-lá cavalinho não saía do lugar trá-lá-lá Mas um dia uma menina abeirou-se do bonito carrossel afagou o cavalinho cavalinho, cavalinho de papel A correr trá-lá-lá a saltar trá-lá-lá cavalinho não saía do lugar Maria do Carmo Gomes trá-lá-lá
  5. 5. Lá num país cheio de corNasceu um dia uma abelha,Bem conhecida pla amizadePela alegria e pla bondade.Todos lhe chamam a pequena abelha Maia,Fresca, bela, doce abelha Maia.Maia voa sem pararNo seu mundo sem maldade.Não há tristeza para a nossa abelha Maia,Tão feliz e doce, abelha MaiaMaia, eu quero-te aquiMaia (Maia), Maia (Maia), Maia vem fala-nos de ti.Numa manhã ao passearVi uma abelha numa flor,E ao sentir que me olhouCom os seus olhitos de cor.E esta abelha era a nossa amiga MaiaFresca, bela, doce abelha MaiaMaia voa sem pararNo seu mundo sem maldadeNão há tristeza para a nossa abelha MaiaTão feliz e doce, abelha MaiaMaia, eu quero-te aquiMaia (Maia), Maia (Maia), Maia vem fala-nos de tiMaia, eu quero-te aquiMaia (Maia), Maia (Maia), Maia vem fala-nos de ti Maria do Carmo Gomes
  6. 6. Anda no deserto E gosta de armar em bom Pensa que é esperto E que tem ar de bom tom E tem a mania De que é muito elegante Diz que não é nenhum elefante Arma-se em valente E lança logo um grunhido Tem as patas altas E um andar muito mexido Já andou na guerra E nunca foi vencido Mas é muito muito convencido E diz com ar superior Que só lhe falta ser doutor E acha que é De entre todos o mais belo O Areias é um camelo Tem duas bossas e muito pelo É muito alto e refilão É engraçado e espertalhão E agora está como ele quer Está no jardim prá gente ver O Areias é um camelo Tem duas bossas e muito pelo É muito alto e refilão É engraçado e espertalhão O Areias virou canção!Maria do Carmo Gomes
  7. 7. Doidas, doidas, andam as galinhasPara pôr o ovo lá no buraquinhoRaspam, raspam, raspamP’ra alisar a terraPicam, picam, picamPara fazer o ninhoArrebita a crista o galo vaidosoCó-có-ró-có-cóCanta refilãoE todo emproado com ar majestosoÉ o comandante deste batalhão. Maria do Carmo Gomes
  8. 8. Atirei o pão ao gato to - toMas o gato to-to não comeuNão comeu eu-euDona Chica ca-ca assustou-se seCom o berro, com o berroQue o gato deu - miau.Assentada à chaminé é-éVeio uma pulga ga-ga mordeu o pé é-éOu ela chora ou ela gritaOu vai-se embora - pulga maldita Maria do Carmo Gomes
  9. 9. O nosso galo é bom cantor,É bom cantor, tem boa voz,´Stá sempre a cantar: »Có-có-ró, có-có-ró ! » (2x)Mas veio um dia, não cantou;Outro e mais outro e não cantou.Nunca mais se ouviu: »có-có-ró, có-có-ró! » (2x) Maria do Carmo Gomes
  10. 10. Passarinhos a bailar, Mal acabam de nascer, Com o rabinho a dar a dar, Piu, piu, piu, piu!... Passarinho, vais voar, Neste baile vais bailar, E todo o mundo alegrar, Piu, piu, piu, piu!... Teu biquinho a chilrear, Tuas penas a tremer, Com o rabinho a dar a dar, Piu, piu, piu, piu!... Neste baile bailarás, Dois saltinhos tu darás, e voarás!... É dia de festa! Baila sem parar! Vamos lá voar, piu, piu... Sob o azul do céu E sobre o mar. Passarinhos a bailar, O mais jovem saltará, E o mais velho cantará, Piu, piu, piu, piu!... Ainda não vai terminar, Bailaremos sem parar, Até a noite acabar,Maria do Carmo Gomes
  11. 11. Encontrei uma formiga Boa tarde companheiro Qual é o peso dessa espiga? O suor dum dia inteiro Que te trouxe para o monte? Foi o pão de cada dia Qual é a cor do horizonte? De trabalho e alegria Oh formiga, formiguinha Tu és vida, tu és gente Tu és gente pequenina Pequenina como a gente O Inverno está a chegar É preciso arrecadar Encontrei uma formiga Boa tarde meu senhor Como vai a tua vida? Alegria e suor Que te trouxe para a serra? O Inverno que é tão duro Qual é a cor daquela terra?Maria do Carmo Gomes De trabalho e de futuro
  12. 12. Todos os Patinhos acabam de brincar,Acabam de brincar,Os pijamas vão vestir,E os dentes vão lavar,Os pijamas vão vestir,E os dentes vão lavar...É que a esta hora é hora de dormir,É hora de dormir,Mas ainda há tempo para uma históriaouvir(2x)Pais, mães ou avós a cama lhes vão dar,Á cama lhes vão dar,Um beijo de boa noite e a luzapagar(2x)... Maria do Carmo Gomes
  13. 13. 1. Todos os patinhossabem bem nadar, » (bis)Cabeça para baixo »rabinho para o ar. » (2x)2. Quando estão cansadosda água vão sair. » (bis)Depois, em grande fila, »prò ninho querem ir. » Maria do Carmo Gomes
  14. 14. Estava na floresta, um cuco a cantar.Por trás de uma giesta, nós fomosescutar:Cú-cú, cú-cú, cú-cú, cú-rú-cú-cú.Cú-cú, cú-cú, cú-cú, cú-rú-cú-cú.A noite estava escura, não havia luar.Ouvimos lá ao longe, um lobo a uivar:Aú, aú, aú, aú, aú, aú, aú, aú, aú.Aú, aú, aú, aú, aú, aú, aú, aú, aú.Estava na cozinha, sozinha a trabalhar,Ouvi lá num cantinho, um gatinho a miar:Miau, miau, miau, miau, miau, miau.Miau, miau, miau, miau, miau, miau. Maria do Carmo Gomes

×