Prova Salto Matemática e língua portuguesa 9º ano 3ª etapa

958 visualizações

Publicada em

Prova Salto de Matemática e Língua Portuguesa

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
958
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
609
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
22
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Prova Salto Matemática e língua portuguesa 9º ano 3ª etapa

  1. 1. AVALIAÇÃO DO SALTO 3ª ETAPA – 2013 Matemática e Língua Portuguesa CADERNO DO ALUNO 9º ano do Ensino Fundamental Nome:__________________________________________________
  2. 2. Prezado(a) Aluno(a), Você está participando da Avaliação do Sistema de Avaliação da Educação do Estado do Tocantins – SALTO 3ª Etapa 2013, que pretende diagnosticar a sua aprendizagem para buscarmos aperfeiçoar o ensino no Estado do Tocantins. Sendo assim, pedimos que responda com atenção aos itens de Matemática e Língua Portuguesa que estão no Caderno de Avaliação, visto que esta avaliação é um importante instrumento que trará benefícios para a Educação. Destacamos que a finalidade desta avaliação é melhorar o ensino de sua escola. ANTES DE RESPONDER AS QUESTÕES, LEIA COM CUIDADO AS INSTRUÇÕES ABAIXO: 1. O Caderno de Avaliação contempla itens de Matemática e Língua Portuguesa e uma Folha de Respostas. a) A Avaliação de Matemática é composta de 20 (vinte) itens enumerados de 01 à 20 e a de Língua Portuguesa, também com 20 itens, devidamente enumerados de 21 à 40. b) Os itens apresentam as opções de alternativas A, B, C e D; c) Para cada item do Caderno de Avaliação, escolha uma única alternativa como correta. 2. Você terá DUAS HORAS para responder a esta avaliação: serão 55 minutos para responder os blocos de Matemática e 55 minutos para os blocos de Língua Portuguesa; e 10 minutos para o preenchimento da Folha de Respostas. 3. Quando for autorizado pelo aplicador, transcreva suas respostas para a Folha de Respostas, utilizando caneta de tinta azul ou preta. Exemplo: se, na questão 1, você escolheu a letra A, marque sua resposta desta maneira: 4. A Folha de Respostas não poderá ser devolvida em branco, nem deverá ser rabiscada, amassada, alterada ou rasurada. 5. Em caso de dúvidas ou engano, solicite ajuda ao aplicador. 6. Responda todos os itens. 7. Preencha corretamente os dados da Folha de Respostas (Município, Unidade Escolar, Série, Turma, Nome do Aluno e Data).
  3. 3. Matemática - 9º ANO BLOCO 1 01 (SALTO/2013) Observe a tabela a seguir Substância Alimentar Calorias Proteínas 100 gramas Abacate Abacaxi Abóbora Abobrinha verde com casca Açaí Acelga Açucar mascavo Açucar refinado Açucar granulado Agrião Aguardente Aipim ou mandioca Aipim frito Aipo Alcachofra Alcaparra Alface Alfafa Alho Ameixa,passa Ameixa vermelha Amêndoa Amêndoa torrada c/sal Amendoim, creme Aracá 162,0 52,0 40,0 27,8 247,0 28,6 356,0 398,0 398,0 23,0 231,0 142,0 352,8 21,2 79,0 35,2 16,0 38,0 134,0 292,0 54,0 640,0 595,0 585,0 37,8 18,60 23,20 24,90 1,00 Araruta polvilho Arroz agulha Arroz agulha integral Arroz, farinha Arroz risoto,á la grega Aspargo Atum cru(peixe) Aveia de preparo instantâneo Avelâ Azeitona verde 333,1 345,7 350,4 353,0 171,0 18,0 146,0 0,88 7,58 8,06 7,20 10,90 1,90 24,80 379,0 633,0 219,0 17,40 13,80 0,80 Arenque Atum cru 136,0 146,0 19,00 24,80 Substância Alimentar Calorias Proteínas 100 gramas Um brinde especial para seu regime 1,80 0,40 1,20 1,00 3,80 2,40 0,40 1,70 2,00 1,20 1,10 2,60 2,70 1,20 6,60 5,30 2,30 GUIA DE CALORIAS E PROTEÍNAS Substância Alimentar 100 gramas Atum em conserva no azeite Bacalhau salgado,prensado e dessecado Bacuri Bambu, brotos Bacon Bagre Banana d'água crua Banana maçã Calorias Proteínas Batata-doce, doce Batata-inglesa cozida Batata-inglesa frita Batidas Berinjelas Bertalha Beterraba Biscoito doces Biscoito de glúten Biscoito de farinha integral Biscoito de polvilho Biscoito salgado Bolacha d'água Bolacha de "água e sal" Broa de milho Brócolos Broto de feijão Cacau em pó Cacau em pó desengordurado Cação Cavala Cherne Corvina crua Café infusão Café solúvel 235,0 85,3 274,0 252,0 19,0 19,0 48,9 378,8 350,0 403,0 436,0 435,0 402,0 395,0 257,0 37,0 62,0 361,1 407,0 99,5 138,7 81,4 100,0 5,3 129,0 0,60 2,00 4,30 0,50 1,00 1,60 3,00 8,96 3,40 8,40 2,70 9,00 8,90 12,00 5,50 3,30 7,70 21,00 25,00 24,32 18,70 19,90 20,80 0,30 46,0 36,5 609,0 17,0 55,7 78,0 82,0 0,80 0,80 19,60 0,10 0,43 2,70 17,80 158,0 32,95 100,0 2,20 74,4 70,2 0,60 1,30 262,5 352,4 125,2 35,4 445,4 178,2 95,0 114,0 81,80 1,80 2,30 15,50 18,90 1,30 1,44 158,5 89,0 288,2 2,39 1,30 3,16 Cajá-manga Caju, castanha de torrada Caju, castanha de torrada Caldo de carne Caldo de galinha Caldo de galinha concentrado Camarão cozido Camarão seco,descascado do Norte Canela em casca Canjica ou munguzá 125,0 125,5 Banana ouro Banana prata Bananada Batata-baaroa ou mandioquinha Batata-doce 24,00 1,50 1,31 Caqui Cará Fonte Imagem: http://mfcmamonas.no.comunidades.net/imagens/zxstabela_de_calorias_pg.01.jpg. Acesso em 21/08/2013. Kássia quer fazer uma refeição que tenha no máximo 600 calorias. Nesse caso, ela deverá comer porções de (A) batata inglesa frita, camarão cozido e canjica ou mungunzá. (B) arroz agulha, batata-doce e camarão seco, descascado do Norte. (C) arroz agulha integral, atum em conserva no azeite e banana maçã. (D) aipim frito, bacalhau salgado prensado e dessecado e azeitona verde. 3
  4. 4. 02. (SALTO/2013) Um tênis custava R$ 200,00, mas sofreu uma queda de preço de 10% e passou a custar R$180,00. Após cinco meses custando esse valor ele sofreu um aumento de 10%. O tênis passou a custar (A) (B) (C) (D) 06. (SALTO/2013) Uma estrada de 300 km foi totalmente pavimentada, e para sua inauguração falta apenas ser feita a sinalização. Sabendo que a empresa consegue sinalizar 1,5km ao dia, a estrada será inaugurada em (A) 100 dias. (C) 200 dias. (B) 150 dias. (D) 250 dias. R$ 190,00. R$ 198,00. R$ 200,00. R$ 210,00. 07. (SALTO/2013) Abaixo tem-se a imagem de uma praça circular de 200 m de diâmetro. 03. (SALTO/2013) Carlos está organizando uma festa para os alunos de sua turma. Para participar, cada um terá que pagar uma taxa fixa de R$10,00 mais R$5,00 por cada acompanhante que levar. Representando por x o número de acompanhantes, a equação que representa o custo de cada aluno, em reais, é (A) (B) (C) (D) 15 + x. 10 + x. 10 + 5x. 10x + 5. 04. (SALTO/2013) Márcio pediu para uma empresa de embalagens, construir caixas no formato de um cubo ou de um prisma retangular para colocar os brindes de sua loja. Sua única exigência é que a caixa tenha 1000cm3. A empresa apresentou o molde de uma caixa de 8cm x 12cm x 8cm. Com base nessas informações, o molde apresentado Ao percorrer 20 voltas ao redor da praça, uma pessoa andará, em metros, a distância de (A) atende a exigência, pois tem exatamente 1000 cm3. (B) não atende a exigência, pois tem 768 cm3 a mais que o exigido. (C) não atende a exigência, pois tem 232 cm3 a mais que o exigido. (D) não atende a exigência, pois tem 232 cm3 a menos que o exigido. Dado: C = 2.π.r Considere π = 3,14 (A) 6.280 m. (B) 8.660 m. (C) 10.420 m. (D) 12.560 m. 08. (SALTO/2013) Entre os estádios de futebol que sediaram os jogos da Copa das Confederações em 2013, está o Maracanã, no Rio de Janeiro, considerado o maior do Brasil, com capacidade para 76.935 expectadores e, também, o Mané Garrincha, no Distrito Federal, com capacidade para 62.547 expectadores. 05. (SALTO/2013) Para construir um folheto com informações sobre a Feira de Ciências de sua escola, Rafael e seus colegas irão utilizar folhas de um papel retangular de 21cm x 29cm. A área de cada folheto é de Fonte:http://www.guiadasemana.com.br/esportes/noticia/estadios-paraa-copa-das-confederacoes-2013. Acesso em 28/06/2013. (A) 60.900 mm2. (B) 6.090.000 mm2. (C) 6.420.000 mm2. (D) 6.630.000 mm2. A diferença entre a capacidade de expectadores do Maracanã para o Mané Garrincha é (A) 14.412. (B) 14.388. (C) 14.278. (D) 14.188. 4
  5. 5. 09. (SALTO/2013) A tabela abaixo representa o consumo de energia da casa de Sr. Silvano nos meses de janeiro a junho de 2013. Histórico de Consumo (kWh) JUN/13 401 MAI/13 507 ABR/13 362 MAR/13 337 FEV/13 349 JAN/13 364 Matemática - 9º ANO BLOCO 2 11. (SALTO/2013) Fátima comeu 1 da pizza; Gorete, 12 1 1 2 ; Maria, e Zulima, . 6 4 12 Analisando as frações, conclui-se que as duas amigas que comeram a mesma quantidade de pizza foram: Fonte: www.celtins.com.br/. Acesso em: 25 de jun. 2013. (A) Fátima e Gorete. (B) Gorete e Maria. (C) Gorete e Zulima. (D) Maria e Zulima. Com base na tabela, os meses em que o consumo de energia, nessa residência, apresentou crescimento contínuo foram: (A) janeiro, fevereiro e março. (B) fevereiro, março, e abril. (C) março, abril, e maio. (D) abril, maio e junho. 12. (SALTO/2013) No plano cartesiano abaixo foi representado o triângulo LMN. Utilize o enunciado e a figura abaixo para responder as questões 10 e 11. Quatro amigas, Fátima, Gorete, Maria e Zulima saíram para comemorar o aniversário de Fátima. Ao chegar numa pizzaria pediram uma pizza extragrande, conforme a ilustração abaixo. A parte destacada representa o que sobrou da pizza. Fonte:https://www.google.com.br/search?q=imagens+plano+cartesiano Acesso em 28/06/2013. Os vértices desse triângulo são: 10. (SALTO/2013) A fração que representa a parte da pizza consumida pelas quatro amigas é (A) L(-1,1); M(-3,2,) e N(3,2). (B) L(1,-1); M(-3,2) e N(2,3). (C) L(1,-1); M(2,-3) e N(3,2). (D) L(-1,1); M(2,-3) e N(3,2). 1 . 3 1 (B) . 9 3 (C) . 12 9 (D) . 12 (A) 5
  6. 6. 13. (SALTO/2013) O estádio do Maracanã, onde foi realizada a final da Copa das Confederações, entre Brasil e Espanha, passou recentemente por uma reforma, e as dimensões do gramado foram reduzidas de 110m x 75m para 105m x 68m. Com base nessas informações, após a reforma, o gramado passou a ter uma área de (A) 7.120 m2. (B) 7.130 m2. (C) 7.140 m2. (D) 7.150 m2. 14. (SALTO/2013) A tabela abaixo indica a quantidade de ventiladores que a loja “Casa Brasil” vendeu durante os meses de junho a setembro de 2012. Mês Junho Julho Agosto Setembro Número de ventiladores 200 300 500 350 O gráfico que representa a situação descrita na tabela é 6
  7. 7. 15. (SALTO/2013) Na reta numérica estão representados alguns pontos que equivalem a números racionais. O ponto que representa a fração 17. (SALTO/2013) Três lanchonetes de uma determinada cidade oferecem promoções nos finais de semana, conforme a tabela abaixo 7 é 2 (A) A. (B) B. (C) C. (D) D. 16. (SALTO/2013) A figura abaixo representa o mapa de um determinado bairro numa cidade do interior do Tocantins. Considerando as informações apresentadas, é mais vantajoso comer pizza + refrigerante e empadão de frango no Pedro, orientado pela Rosa dos Ventos, saiu da praça central e caminhou 4 quadras pela Avenida na direção oeste e, depois, 2 quadras na direção sul. (A) domingo, na lanchonete 1. (B) domingo, na lanchonete 2. (C) domingo, na lanchonete 3. (D) sábado, na lanchonete 1. 18. (SALTO/2013) Observe as figuras. A figura que representa o quadrado está assinalada com a letra (A) X. (B) Y. (C) W. (D) K. Com base nessas informações, Pedro chegou (A) no Posto Policial. (B) na Farmácia. (C) na Sorveteria. (D) na Escola. 7
  8. 8. Língua Portuguesa - 9º ANO BLOCO 3 19. (SALTO/2013) Um dos maiores atletas tocantinenses, Eliésio Miranda, conquistou o primeiro lugar na 6ª Maratona Caixa de Brasília, que aconteceu em abril de 2013. Para obter essa colocação ele treinou incansavelmente, percorrendo 30.000 m diariamente. A quantidade de quilômetros que o atleta percorria a cada três dias de treinamento era (A) 90.000 km. (B) 9.000 km. (C) 900 km. (D) 90 km. Leia o texto e responda as questões 21 e 22 Memória de Livros João Ubaldo Ribeiro [...]Nas férias escolares, ela ia me buscar para que eu as passasse com ela, e meu pai ficava preocupado. -- D. Amália -- dizia ele, tratando-a com cerimônia na esperança de que ela se imbuísse da necessidade de atendê-lo --, o menino vai com a senhora, mas sob uma condição. A senhora não vai deixar que ele fique o dia inteiro deitado, cercado de bolachinhas e docinhos e lendo essas coisas que a senhora lê. -- Senhor doutor -- respondia minha avó --, sou avó deste menino e tua mãe. Se te criei mal, Deus me perdoe, foi a inexperiência da juventude. Mas este cá ainda pode ser salvo e não vou deixar que tuas maluquices o infelicitem. Levo o menino sem condição nenhuma e, se insistes, digo-te muito bem o que podes fazer com tuas condições e vê lá se não me respondes, que hoje acordei com a ciática e não vejo a hora de deitar a sombrinha ao lombo de um que se atreva a chatear-me. Passar bem, Senhor doutor. E assim eu ia para a casa de minha avó Amália, onde ela comentava mais uma vez com meu avô como o filho estudara demais e ficara abestalhado para a vida, e meu avô, que queria que ela saísse para poder beber em paz a cerveja que o médico proibira, tirava um bolo de dinheiro do bolso e nos mandava comprar umas coisitas de ler -- Amália tinha razão, se o menino queria ler que lesse, não havia mal nas leituras, havia em certos leitores. E então saíamos gloriosamente, minha avó e eu, para a maior banca de revistas da cidade, que ficava num parque perto da casa dela e cujo dono já estava acostumado àquela dupla excêntrica. 20. (SALTO/2013) Observe o prisma reto. A planificação que representa esse prisma é 21. (SALTO/2013) A finalidade do texto “Memória de Livros” é (A) relatar as férias de um menino na casa da avó. (B) descrever a relação de um menino com sua avó. (C) divertir o leitor com histórias sobre férias. (D) comentar sobre as maluquices da avó. 8
  9. 9. 22. (SALTO/2013) O narrador deste texto é (A) a mãe. (C) o menino. (B) a avó. (D) o pai. das Copas e melhoraram seus sistemas viários, deixaram seus estádios mais modernos e criaram um sentimento de zelo pelo patrimônio construído”, e conclui: “A Copa passa mas o legado fica”. Leia o texto e responda as questões 23, 24 e 25 Postado por AlexandreAzank.http://opiniaofc.blogspot.com.br/2007/08/especialcopa2014-planejar-preciso.html. Acesso em 17/07/2013. 13/08/07 Especial Copa 2014 - Planejar é preciso 23. (SALTO/2013) O texto “Especial Copa 2014 Planejar é preciso” mostra diversas opiniões a respeito do investimento de recursos para a realização da Copa do Mundo no Brasil. Dessa forma, podemos afirmar que (A) Aldo Azevedo defende que os recursos do governo federal é uma forma de melhorar a infraestrutura das cidades que serão sede do evento. (B) o Presidente Lula destaca que a aplicação de recursos do governo divulgará a grandeza do país e irá elevar a autoestima do brasileiro. (C) a CBF apoia o Presidente Lula, enfatizando a importância da participação do Estado como organizador dos preparativos para a Copa. (D) Cléber Bernucci acredita que países que destinam recursos para a realização de Copas têm prejuízos em seus sistemas viários. A decisão do Brasil em sediar a Copa do Mundo de 2014 se divide em opiniões favoráveis e contrárias quanto ao fato do país receber grandes eventos. Investir quantias que iriam ser destinadas para finalidades sociais mais emergenciais ou de maior relevância para a população, visando viabilizar a realização dos jogos, gera um paradoxo em um país que busca se destacar internacionalmente, mas que no seu interior convive com uma enorme desigualdade social. Para o jornalista esportivo Flávio Benvenuto, a aplicação de recursos do governo federal em eventos esportivos de grande porte é uma forma de melhorar a infraestrutura das cidades que serão sedes do evento: “O governo terá de fazer obras que facilitem o escoamento do trânsito, melhorias nos setores urbanísticos, contenção da violência e reformas em estádios que promoverão a criação de empregos temporários e agirão no desenvolvimento social e tecnológico no Brasil”. Aldo Azevedo, especialista em Sociologia do Esporte e professor da UnB, acredita que o PanAmericano 2007 irá trazer boas lições para os organizadores do projeto da Copa do Mundo no Brasil quanto ao orçamento e desperdício de recursos: “Durante a realização das obras no Rio de Janeiro, foram destinados cerca de R$ 3,5 bilhões de reais para a concretização do evento que inicialmente havia sido orçado em R$ 300 milhões”, ressalta o professor. A respeito da realização da Copa de 2014 no Brasil, o presidente Lula, em nome do Governo Federal, enfatiza que a aplicação de recursos públicos é uma forma de divulgar a grandeza do país e melhorar a autoestima do brasileiro. Já a CBF, espera que o Estado apenas haja como um facilitador e indutor, deixando o capital privado tomar conta dos preparativos da competição. Cléber Bernucci, jornalista da rede SportTV, acredita que o planejamento é fundamental para o Projeto 2014 vingar: “Já tivemos exemplos de países como o México, o Chile e mais recentemente Japão e Alemanha, que destinaram recursos para a realização 24. (SALTO/2013) De acordo com o texto, investir quantias que seriam destinadas a fins sociais importantes na realização de jogos no Brasil gera um paradoxo, porque o país (A) ao mesmo tempo, que busca se destacar internacionalmente, convive com uma enorme desigualdade social. (B) ao mesmo tempo, que busca se destacar nacionalmente, convive com uma enorme desigualdade social. (C) que tem grandes problemas na infraestrutura das cidades, convive com pouca desigualdade social. (D) que tem estádios pouco modernos e altos índices de violência, convive com pouca desigualdade social. 25. (SALTO/2013) Considerando o último parágrafo do texto “Especial Copa 2014 - Planejar é preciso”, podemos afirmar que a linguagem empregada na fala do Cléber Bernucci é (A) informal. (B) científica. (C) formal. (D) rebuscada. 9
  10. 10. Leia o texto e responda as questões 26, 27, 28 e 29 me desagradaria nada fingir que tenho pé grande. Dá à pessoa uma certa importância. E depois, quanto maior o tênis, mais visível ele é. E, como diz o meu vizinho aqui, visibilidade é tudo na vida. Moacyr Scliar PREZADOS SENHORES, Uns amigos me falaram que os senhores estão para destruir 45 mil pares de tênis falsificados com a marca Nike e que, para esse fim, uma máquina especial já teria até sido adquirida. A razão desta cartinha é um pedido. Um pedido muito urgente. Antes de mais nada, devo dizer aos senhores que nada tenho contra a destruição de tênis, ou de bonecas Barbie, ou de qualquer coisa que tenha sido pirateada. Afinal, a marca é dos senhores, e quem usa essa marca indevidamente sabe que está correndo um risco. Destruam, portanto. Com a máquina, sem a máquina, destruam. Destruir é um direito dos senhores. Mas, por favor, reservem um par, um único par desses tênis que serão destruídos para este que vos escreve. Este pedido é motivado por duas razões: em primeiro lugar, sou um grande admirador da marca Nike, mesmo falsificada. Aliás, estive olhando os tênis pirateados e devo confessar que não vi grande diferença deles para os verdadeiros. Em segundo lugar, e isto é o mais importante, sou pobre, pobre e ignorante. Quem está escrevendo esta carta para mim é um vizinho, homem bondoso. Ele vai inclusive colocá-la no correio, porque eu não tenho dinheiro para o selo. Nem dinheiro para selo, nem para qualquer outra coisa: sou pobre como um rato. Mas a pobreza não impede de sonhar, e eu sempre sonhei com um tênis Nike. Os senhores não têm ideia de como isso será importante para mim. Meus amigos, por exemplo, vão me olhar de outra maneira se eu aparecer de Nike. Eu direi, naturalmente, que foi presente (não quero que pensem que andei roubando), mas sei que a admiração deles não diminuirá: afinal, quem pode receber um Nike de presente pode receber muitas outras coisas. Verão que não sou o coitado que pareço. Uma última ponderação: a mim não importa que o tênis seja falsificado, que ele leve a marca Nike sem ser Nike. Porque, vejam, tudo em minha vida é assim. Moro num barraco que não pode ser chamado de casa, mas, para todos os efeitos, chamo-o de casa. Uso a camiseta de uma universidade americana, com dizeres em inglês, que não entendo, mas nunca estive nem sequer perto da universidade é uma camiseta que encontrei no lixo. E assim por diante. Mandem-me, por favor, um tênis. Pode ser tamanho grande, embora eu tenha pé pequeno. Não Disponível em: http://bookrede.webnode.com.br/news/reda%C3%A7%C3%A3o%20%20carta%20argumentativa/. Acesso em 20/02/2013. 26. (SALTO/2013) O texto “PREZADOS SENHORES,” tem como tema (A) a destruição de tênis falsificados com a marca Nike. (B) o pedido de um tênis falsificado com a marca Nike. (C) uma ordem para destruição das bonecas Barbie. (D) a solicitação para destruir tênis da marca Nike. 27. (SALTO/2013) A partir da leitura do texto, podemos afirmar que (A) o autor da carta tem admiração pela máquina de destruição do tênis da marca Nike. (B) o autor da carta tem admiração pela iniciativa de destruir produtos pirateados. (C) o autor do texto é um grande admirador da marca Nike, mesmo sendo falsificada. (D) o autor do texto é um homem bondoso e um admirador do tênis da marca Nike. 28. (SALTO/2013) No texto a expressão “...sou pobre como um rato” tem o sentido de (A) miserável. (B) horrendo. (C) repulsivo. (D) asqueroso. “Eu direi, naturalmente, que foi presente (não quero que pensem que andei roubando) ...”. 29. (SALTO/2013) No trecho acima, o autor utiliza os parênteses para (A) reforçar a sua situação financeira. (B) explicar sobre o presente recebido. (C) divulgar a marca de tênis Nike. (D) acrescentar uma informação na narrativa. 10
  11. 11. Leia o texto e responda a questão Língua Portuguesa - 9º ANO BLOCO 4 Editorial 29/01/2013 Leia o texto e responda a questão Teatro de absurdos Os absurdos que provocaram a tragédia acontecida na cidade gaúcha de Santa Maria fizeram parte também das repercussões mundiais desse doloroso sinistro, que custou a vida de tantas pessoas, a maioria jovens. Eles morreram em decorrência de uma sucessão de erros por parte da casa noturna. Não havia saídas de emergência, a única porta era estreita, o material que revestia o teto da boate era extremamente inflamável e a documentação não estava em dia. Há boates em todo o Brasil com alvarás vencidos. O próprio Corpo de Bombeiros admite que isso pode ocorrer inclusive em Goiânia, já que a fiscalização não é rotineira, mas feita apenas depois de denúncia ou solicitação. A legislação é rigorosa, ao exigir o cumprimento de uma série de normas que garantem a segurança dos frequentadores de casas noturnas. Mas de nada vale a lei se ela não for fiscalizada e se sua desobediência não for punida. Impunes, os infratores se sentirão livres para desrespeitar as normas a qualquer momento, em favor da economia de gastos e maior lucratividade. Essa é a armadilha que se impõe contra a segurança. Não se pode tolerar mais que medidas só sejam tomadas depois de tragédias, que deixam um rastro eterno de sofrimento. Essa lição dolorosa deixada pela tragédia de Santa Maria poderia ter sido evitada com responsabilidade e fiscalização. 31. (SALTO/2013) A ironia presente no texto está na (A) carreira escolhida pelo filho. (B) existência do crime organizado. (C) possível existência do crime nos dois setores. (D) presença explícita do crime nos dois setores. Leia o texto e responda as questões 32, 33 e 34 PLEBISCITO OU REFERENDO Eustáquio Costa A “oposição” defende o referendo para dar solução às questões inerentes à reforma política, que são fundamentais para que o Brasil avance rumo ao desenvolvimento, com segurança e regularidade. A presidente Dilma Rousseff propôs o plebiscito. É importante, portanto, que todos saibam a diferença sutil que há, entre o plebiscito e o referendo, para que não sejamos enganados, ou, até mesmo atropelados por decisões que não nos interessa, depois, inclusive, da mobilização nacional perder força. A defesa do referendo pode esconder uma arapuca para capturar a população que está nas ruas dizendo basta, com o intuito de arrefecer a mobilização e, na esteira, deixar que as coisas sigam como estão em que o reino da corrupção prevalece inalterado. Disponível em http://www.opopular.com.br/editorias/opiniao/editorial1.145048/teatro-de-absurdos-1.269353, acesso em 29/01/2013. 30. (SALTO/2013) A tese defendida pelo autor do texto é (A) o descumprimento das leis vigentes e a falta de fiscalização e punição dos infratores. (B) o cumprimento das leis vigentes e a falta de fiscalização e punição dos infratores. (C) a fiscalização das normas de segurança e o sofrimento dos familiares das vítimas. (D) a falta de legislação rigorosa e a tragédia que deixou um rastro de sofrimento. 11
  12. 12. No referendo os eleitores são chamados, apenas para homologar a discussão e decisão patrocinada pelo parlamento, ou seja, pela câmara e o senado. A convocação tanto para o plebiscito quanto para o referendo é feita pela câmara ou pelo senado, ou por ambos, respeitada a proporção legal de assinaturas de deputados e senadores. No caso brasileiro se a convocação fosse feita pela câmara precisaria da assinatura de no mínimo 171 deputados federais, ou de 27 senadores, que representa um terço de cada uma das câmaras. Ocorre que, nem a câmara nem o senado têm a necessária credibilidade e isenção para promover as reformas, porque, estarão decidindo rigorosamente em causa própria, principalmente, em razão das eleições de 2014. No referendo o povo será chamado apenas para homologar ou recusar a reforma proposta e discutida pela câmara e o senado. Se a proposta atender ao apelo das ruas, tudo bem! Mas, eu não acredito que, qualquer proposta de reforma política que parta dos senhores deputados e ou senadores atuais, atenda ao reclamo popular. Assim, se o povo não concordar com a aludida reforma voltar-se-ia à estaca zero, e a futura eleição ficaria prejudicada, sob o prisma das demandas de uma população indignada. Ou seja, o novo parlamento não seria renovado de modo suficiente, e as raposas políticas continuariam tomando conta de seus respectivos galinheiros, como o fazem hoje. Portanto, a melhor saída é o plebiscito, porque, nele o povo será chamado para discutir a reforma antes, antes de ela virar lei, ou de ser aprovada pela câmara e o senado, perdendo-se tempo precioso, que será regulado, segundo os interesses dos atuais deputados e senadores, e, literalmente, contra o interesse da população brasileira, que já cansou dessa gente irresponsável, com raríssimas exceções. Portanto, não se iluda, vamos para o plebiscito. E não tem essa de dizer que custará caro, porque, caro, para o povo, custa a corrupções com suas lastimáveis consequências. Gastar dinheiro com o plebiscito é muito melhor do que gastar uma fortuna com as grandes arenas construídas para atender ao interesse maior da FIFA, principalmente, porque, o legado residual, poderia acontecer, sem a Copa do Mundo. Na verdade eu nem sou contra a Copa do Mundo no Brasil, porque, a divulgação do País na ocasião traz retornos importantes, sou contra o desperdício de dinheiro público. 32. (SALTO/2013) A principal informação presente no texto é (A) a defesa, pela oposição, de um referendo para a reforma política. (B) a diferença sutil que há entre o plebiscito e o referendo. (C) a proposição do plebiscito pela presidente Dilma Rousseff. (D) o movimento das pessoas nas ruas para impedir a corrupção. 33. (SALTO/2013) No texto, pode-se dizer que se trata de um fato o seguinte trecho: (A) “A presidente Dilma Rousseff propôs o plebiscito.” (B) “... não acredito que, qualquer proposta de reforma política (...) atenda ao reclame popular.” (C) “Gastar dinheiro com o plebiscito é muito melhor do que gastar (...) com as grandes arenas.” (D) “...nem sou contra a Copa do Mundo no Brasil, sou contra o desperdício de dinheiro público.” 34. (SALTO/2013) No texto, as palavras se e mas presentes no trecho “Se a proposta atender ao apelo das ruas, tudo bem! Mas, eu não acredito que, qualquer proposta de reforma política que parta dos senhores deputados e ou senadores atuais, atenda ao reclamo popular.”, indicam respectivamente (A) contradição e condição. (B) condição e conclusão. (C) condição e contradição. (D) conclusão e oposição. Leia os textos e responda a questão TEXTO I Parábola do semeador Mt.13, 3-9 O semeador saiu para semear. Enquanto semeava, algumas sementes caíram à beira do caminho, e os passarinhos foram e as comeram. Outras sementes caíram em terreno pedregoso, onde não havia muita terra. As sementes logo brotaram, porque a terra não era profunda. Porém o sol saiu, queimou as plantas, e elas secaram porque não tinham raiz. Outras sementes caíram no meio de espinhos, e os espinhos cresceram e sufocaram as plantas. Outras sementes, porém, caíram em terra boa, e renderam cem, sessenta e trinta frutos por um. Quem tem ouvidos, ouça! http://pequenosartigos.blogspot.com.br/ Acesso em 22/07/2013 Bíblia Sagrada, edição Pastoral, Paulus, 1990. 12
  13. 13. TEXTO II desordem, numa evidente tentativa de aumentar o caos. Em qualquer país desses ditos "civilizados", que servem de modelo para a nossa elite colonizada, uma interferência desse nível nos acontecimentos seria severamente repudiada pelas autoridades, com a consequente punição dos veículos que deixaram de lado o jornalismo para atuar como participantes dos protestos. A maioria das pessoas nem deve saber que as emissoras de rádio e televisão no Brasil são concessões públicas do Estado, ou seja, devem obedecer a certas regras e podem ter o direito de funcionar revisto de tempo em tempo. Para a população em geral, as emissoras têm dono e têm todo o direito de colocar no ar o que bem entendem, tal o poder que elas amealharam nas décadas em que estão em funcionamento e tal a omissão do Estado em valer as normas de sua regulamentação. Dessa forma, o setor virou uma terra de ninguém - ou melhor um território controlado por meia dúzia de famílias que fazem suas próprias leis, descumprindo completamente a função social das comunicações, usando a poderosíssima arma que possuem para defender seus interesses ou os de sua classe, agindo como um partido político. A atuação histérica de alguns apresentadores, a divulgação de imagens editadas e o uso da opinião de amigos da casa para influenciar o público foram alguns dos mais evidentes desvios observados na "cobertura" das manifestações. Mas a utilização desvirtuada dos meios de comunicação não para aí: contamina programas de auditório populares, novelas, e até mesmo transmissões esportivas! Interessante que, neste festival mudancista que baixou no país não se fale nesse tema da maior importância para o futuro da democracia brasileira. Já está passando da hora de os movimentos ditos "populares", as associações de classe, os estudantes, os sindicatos - e, principalmente, o governo federal -, tomarem coragem e enfiarem a mão nesse vespeiro. Se fizerem isso, muita coisa pode realmente começar a mudar neste país. Mascarados Cora Coralina Saiu o Semeador a semear Semeou o dia todo e a noite o apanhou ainda com as mãos cheias de sementes. Ele semeava tranquilo sem pensar na colheita porque muito tinha colhido do que outros semearam. Jovem, seja você esse semeador Semeia com otimismo Semeia com idealismo as sementes vivas da Paz e da Justiça. http://www.releituras.com/coracoralina_mascarados.asp 35. (SALTO/2013) Comparando os dois textos, podese dizer que (A) o texto I direciona o discurso para um público determinado, ao passo que o texto II traz a informação de que é preciso semear sem preocupação de quem irá colher. (B) o texto I direciona o discurso para um público jovem, ao passo que o texto II traz a informação de que é preciso semear sem preocupação de quem irá colher. (C) os dois textos falam do mesmo assunto, o trabalho de um semeador e apresentam a mesma preocupação com as pessoas que irão colher os frutos. (D) o texto I trata de um semeador que conseguiu êxito com algumas sementes que semeou, já o texto Il ordena que os jovens semeiem sem pensar na colheita. Leia o texto e responda as questões 36, 37 e 38 Mudanças deveriam começar nas comunicações Carlos Motta A convulsão social que sacode o país traz uma certeza: o modelo vigente das comunicações precisa ser revisto com urgência. Em vários casos, a cobertura "jornalística" das manifestações de rua e seus episódios violentos, em diversas emissoras de TV, não passou de incitação à http://cronicasdomotta.blogspot.com.br/2013/06/mudancasdeveriamcomecar-nas.html. Acesso em 28/07/2013. 13
  14. 14. 36. (SALTO/2013) O texto acima pertence ao gênero Leia a tirinha e responda a questão (A) reportagem, porque apresenta um ponto de vista e o defende nos demais parágrafos. (B) artigo de opinião, porque apresenta uma tese no início e a defende nos demais parágrafos. (C) resenha, porque apresenta o resumo de forma crítica de um assunto do cotidiano. (D) conto, porque há poucos personagens e está estruturado na forma narrativa e descritiva. Fonte:http://www.etapa.com.br/gabaritos/resolucao_pdf/gab_2008/01_ unifesp/unifesp2008-CEH-p.pdf 37. (SALTO/2013) No texto, o termo até (8º parágrafo) reforça a ideia de que 39. (SALTO/2013) Considerando a palavra “contar” presente nos três quadrinhos, pode-se dizer que (A) no primeiro quadrinho, significa ter ajuda de alguém. (B) no terceiro quadrinho, significa não receber ajuda. (C) no segundo quadrinho, significa receber ajuda. (D) nos três quadrinhos, ela apresenta o mesmo sentido. (A) as transmissões esportivas que se apresentam como imbatíveis, são também contaminadas. (B) os programas populares de auditório abrangem mais que as transmissões esportivas. (C) os programas de auditório populares abrangem mais que as novelas e ganham dos esportes. (D) os programas de auditório populares, as novelas e as transmissões esportivas têm a mesma abrangência. Leia a charge e responda a questão 38. (SALTO/2013) No trecho “Para a população em geral, as emissoras têm dono e têm todo o direito de colocar no ar o que bem entendem, tal o poder que elas amealharam nas décadas em que estão em funcionamento e tal a omissão do Estado em valer as normas de sua regulamentação.” o termo em destaque refere-se (A) às emissoras. (B) às pessoas. (C) às décadas. (D) às normas. Fonte:https://www.facebook.com/neuza.faustino.37?fref=ts 40. (SALTO/2013) A partir da leitura da imagem e do texto, pode-se inferir que (A) o pai entendeu a pergunta de sua filha. (B) o pai entendeu a intenção de sua filha. (C) o marido ficou insatisfeito com a resposta do sogro. (D) o marido ficou satisfeito com a resposta do sogro. 14

×