Apresentação dissertação - modelagem semântica de ontologia do domínio EAD

1.407 visualizações

Publicada em

Apresentação da dissertação - banca
M_ONTO: proposta de modelagem semântica para uma ontologia do domínio EAD

Publicada em: Tecnologia, Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.407
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
32
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação dissertação - modelagem semântica de ontologia do domínio EAD

  1. 1. UNISINOS – Universidade do Vale do Rio dos SinosPPGLA – Programa de Pós-graduação em Lingüística Aplicada Mestrado em Lingüística Aplicada Carolina Müller Orientadora: Profª Drª Rove Luiza de Oliveira Chishman
  2. 2. Objetivos• Buscar na Semântica uma abordagem para descrever e conceituar odomínio EAD, de modo a possibilitar a construção de uma ontologia para estedomínio.• Definir os relacionamentos mais adequados para a descrição doconhecimento relacionado à EAD, bem como buscar soluções para aformalização dos dados em um editor de ontologias.
  3. 3. Questões norteadoras• Qual a importância das ontologias para o aperfeiçoamento das tecnologiasda informação, mais precisamente os AVA’s?• Que abordagens se mostram mais adequadas à descrição semântico-conceitual do domínio em questão a partir da Semântica?• Como modelar os dados de forma consistente em um editor próprio para aconstrução de ontologias?
  4. 4. Respondendo ao primeiro questionamento- Diferentes conceitos: ontologias, tesauros e taxonomias- Definições e conceitos básicos- Tipos de ontologias- diferentes áreas que fazem uso de ontologias- O que compõe uma ontologia- Aplicação das ontologias – os agentes- Contribuições das ontologias para melhoria dos AVA´s
  5. 5. O que entendemos por ontologia ONTOLOGIA Conceitos referentes Descreve formalmente relacionamentos a um domínio Sistema que define e classifica o conhecimento de forma estruturada e formalizada para ser utilizada por programas de computadores
  6. 6. Contribuições das ontologias aos AVA’S Descrição do conteúdo semântico. Complemento para a base de dados – fonte de consulta para os agentes tornando o ambiente mais interativo.
  7. 7. O conteúdo da M_ONTORespondendo ao segundo questionamentoEscolhas teóricas norteadas pela tarefa de processamento daLinguagem Natural – SemânticaOntológica (Niremburg e Raskin, 2005)
  8. 8. Semântica Lexical Papéis Temáticoshiponímia meronímia sinonímia Semântica de Frames Relações Relações Paradigmáticas Sintagmáticas Categorias da M_ONTO ENDURANTES PERDURANTES ATORES RECURSOS PROCESSOS EVENTOS
  9. 9. Alguns exemplos – relações paradigmáticas  Hiponímia <chat> é-uma <ferramenta_interação> <ferramenta_interação> é-um <recurso>  Meronímia <comunidades> são-parte-de <curso> <alunos> são-parte-de <comunidade>  Sinonímia – relações de equivalência Aluno/estudante - professor/docente
  10. 10. Exemplo – relações sintagmáticas
  11. 11. Estrutura Ontológica
  12. 12. Respondendo ao terceiro questionamento  Diferentes metodologias  Abordagem:  Top-down  Bottom-up  Combinação O percurso metodológico adotado  determinação do escopo da ontologia,  fase de preparação do corpus;  etapa linguística;  etapa computacional
  13. 13. Determinação do escopo da ontologia Ambiente virtual voltado à aprendizagem
  14. 14. Preparação do corpus - Seleção do corpus - manuais do ambiente Moodle (on-line) - compilação do corpus (sistema e-Termos) - Extração e seleção termos – sistema e-Termos - uso da ferramenta concordanceador - seleção dos termos a serem analisados - substantivos e verbos
  15. 15. Etapa linguística- Seleção da definição (manuais edicionário)- Identificação das relações paradigmáticas- Identificação das relações sintagmáticas - frames existentes da FN - proposição de novos frames específicos da EAD
  16. 16. Etapa Computacional - buscamos soluções para modelar os diferentes níveis propostos na nossa estrutura ontológica - destaque para a modelagem dos frames Identificação dos componentes Atores Verbos Objetos (usuários) (eventos) (recursos) permissões leitura escrita publicação
  17. 17.  Criação de propriedades restritivas para determinar as permissões. Inclusão dos verbos como membros (instâncias) da classe AcaoProcesso. Criação de novas classes, tais como EventoPossivel e classes para as ações AvaliarForum, PostarForum, etc. Inclusão das propriedades restritivas das novas classes para permitir que os verbos evoquem os frames.
  18. 18. Forma como os verbos evocam os frames o sistema é capaz de inferir quem são os filhos de cada classe, possibilitando a ligação dos verbos aos frames
  19. 19. A M_ONTO
  20. 20. Resultados e considerações finais• Criação de duas ontologias (taxonômica e frames) que, juntas, formam aM_ONTO• Frames como uma abordagem eficaz para os relacionamentos em umaontologia, favorecendo a ampliação de rede de relações.• Ontologia com possibilidade de ampliação.• Forma de melhoria dos AVA’s tornando-os mais interativos.• Aplicabilidade direta da ontologia em um agente.

×