SlideShare uma empresa Scribd logo
Quem ganha é o usuário
Com o aumento desenfreado na venda de smartphones e a adesão massiva da população a
aplicativos de comunicação, expressões que até pouco tempo atrás eram muito comuns, hoje
pouco são utilizadas; como por exemplo: “- Te mando um torpedo para confirmar” ou “- Envia a
foto no meu e-mail” ou até mesmo a mais clássica de todas “- Me passa seu telefone?”, essas
expressões hoje pouco são ouvidas graças ao aplicativo WhatsApp. É mais comum ouvir apenas
o famoso “ - Qual seu whats? ”.
Acostumados com a praticidade, na vida pessoal, no trabalho, na escola, em várias situações e
de todas as maneiras que o aplicativo nos permite; enviando textos, fotos, vídeos e mais
recentemente realizando ligações. Mas e se tudo isso acabar? Pois é, o WhatsApp no Brasil está
no meio de uma guerra, operadoras de telefonia móvel questionam o poder público da legalidade
do serviço e querem limitá-lo.
É notório que as empresas de telefonia móvel perdem receita com determinados aplicativos e
precisam se reinventar, o WhatsApp forçou as operadoras brasileiras a mudar seu marketing e
a criar novos planos incluindo pacotes de dados, pois perderam drasticamente o uso de
mensagens de texto, a partir do momento que o Whats começou a oferecer ligações entre
aparelhos celulares, se tornou uma ameaça mais forte as operadoras, devido a sua alta
popularidade e adesão.
Nos próximos meses será entregue a Anatel uma petição, elaboradora pelas operadoras,
questionando a legalidade do serviço de voz do WhatsApp. As operadoras questionam o
aplicativo usar o número de telefone para se conectar à rede e realizar chamadas, ao contrário
de aplicativos como o Skype, da Microsoft, que utiliza um login próprio, essa apropriação indevida
do número móvel é questionada pelas operadoras.
As operadoras classificam o serviço do app como pirataria, pois para oferecer o serviço de voz
tradicional é necessário o pagamento de impostos por nova ativação e pagamento anual para
funcionamento de linhas, o aplicativo se isenta dos impostos além de usar a estrutura fornecida
pela operadora.
Para a ANATEL o aplicativo é legal, não se enquadra em um serviço de telecomunicações e não
deve obedecer às regras impostas para agências de telefonia, o aplicativo permite comunicação
apenas entre usuários do app e não oferece suporte a ligações para telefones fixos,
descaracterizando como um serviço tradicional de telecomunicações.
Esse impasse entre operadoras e o aplicativo se deve a grande popularidade, o WhatsApp é o
aplicativo mais utilizado no Brasil para comunicação e vem ganhando cada vez mais recursos.
Ao passo que recebe atualizações o app gradualmente avança e conquista mais usuários de
telefonia móvel, difícil encontrar uma pessoa que não o tenha instalado no smartphone.
Esse exponencial crescimento incomoda muito as operadoras, porém essa a troca dos serviços
tradicionais para os aplicativos não seria pela falha das operadoras ao entregar um serviço de
telecomunicações móvel tão ruim? Ao invés de tentar anular os aplicativos, as operadoras
poderiam investir em um novo nicho de mercado ou até mesmo buscar soluções mais eficientes
e efetivas para seus serviços, conquistando novamente a confiança do cliente! De certa forma,
proibindo ou limitando, a operadora estaria controlando o uso do pacote de dados, forçando o
cliente a utilizar o serviço de voz tradicional, permitindo o tráfego no aplicativo apenas para
imagens, textos e gravações.
Do ponto de vista do usuário a concorrência provocada por aplicativos de comunicação é
extremamente sadia e importante para o desenvolvimento de ambos os serviços, já que o cliente
possui a livre escolha de utilizar todos os recursos que seu smartphone pode oferecer.
Artigo - WhatsApp x Operadoras

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Artigo - WhatsApp x Operadoras

Guia app-empresas! http://www.hpgmobileapps.com?ap_id=profleonardo
Guia app-empresas! http://www.hpgmobileapps.com?ap_id=profleonardoGuia app-empresas! http://www.hpgmobileapps.com?ap_id=profleonardo
Guia app-empresas! http://www.hpgmobileapps.com?ap_id=profleonardo
Leonardo Alves
 
Flip chart Aplicativos Mobile
Flip chart Aplicativos MobileFlip chart Aplicativos Mobile
Flip chart Aplicativos Mobile
Richfp Anderson
 

Semelhante a Artigo - WhatsApp x Operadoras (20)

Frasesparawhatsapp
FrasesparawhatsappFrasesparawhatsapp
Frasesparawhatsapp
 
A revisão de candidaturas whatsapp
A revisão de candidaturas whatsappA revisão de candidaturas whatsapp
A revisão de candidaturas whatsapp
 
Pesquisa MAVAM Brasil mostra que 71% dos pesquisados usam seus smartphones pa...
Pesquisa MAVAM Brasil mostra que 71% dos pesquisados usam seus smartphones pa...Pesquisa MAVAM Brasil mostra que 71% dos pesquisados usam seus smartphones pa...
Pesquisa MAVAM Brasil mostra que 71% dos pesquisados usam seus smartphones pa...
 
Mma pb sponsored_por_high_v3 final
Mma pb sponsored_por_high_v3 finalMma pb sponsored_por_high_v3 final
Mma pb sponsored_por_high_v3 final
 
Quinze_15: Apps de mensagem
Quinze_15: Apps de mensagemQuinze_15: Apps de mensagem
Quinze_15: Apps de mensagem
 
Trabalho Mobile Mkt (Televisão) - MKT Digital FGV - Turma 2
Trabalho Mobile Mkt (Televisão) - MKT Digital FGV - Turma 2Trabalho Mobile Mkt (Televisão) - MKT Digital FGV - Turma 2
Trabalho Mobile Mkt (Televisão) - MKT Digital FGV - Turma 2
 
Tudo que você precisa saber sobre chatbots e como usá-los à seu favor
Tudo que você precisa saber sobre chatbots e como usá-los à seu favorTudo que você precisa saber sobre chatbots e como usá-los à seu favor
Tudo que você precisa saber sobre chatbots e como usá-los à seu favor
 
Whatsapp
WhatsappWhatsapp
Whatsapp
 
Lidando com serviços over-the-top
Lidando com serviços over-the-topLidando com serviços over-the-top
Lidando com serviços over-the-top
 
Curso atendimento por Whatsapp
Curso atendimento por Whatsapp Curso atendimento por Whatsapp
Curso atendimento por Whatsapp
 
Mobile advertising: uma possibilidade de mídia
Mobile advertising: uma possibilidade de mídiaMobile advertising: uma possibilidade de mídia
Mobile advertising: uma possibilidade de mídia
 
Atualizações do WhatsApp até junho de 2023.pdf
Atualizações do WhatsApp até junho de 2023.pdfAtualizações do WhatsApp até junho de 2023.pdf
Atualizações do WhatsApp até junho de 2023.pdf
 
Projetos Sms da TESA
Projetos Sms da TESAProjetos Sms da TESA
Projetos Sms da TESA
 
Mobile Marketing
Mobile MarketingMobile Marketing
Mobile Marketing
 
Guia app-empresas! http://www.hpgmobileapps.com?ap_id=profleonardo
Guia app-empresas! http://www.hpgmobileapps.com?ap_id=profleonardoGuia app-empresas! http://www.hpgmobileapps.com?ap_id=profleonardo
Guia app-empresas! http://www.hpgmobileapps.com?ap_id=profleonardo
 
Flip chart Aplicativos Mobile
Flip chart Aplicativos MobileFlip chart Aplicativos Mobile
Flip chart Aplicativos Mobile
 
Case Vacacionante - Facebook Ads - Lead Generation
Case Vacacionante - Facebook Ads - Lead GenerationCase Vacacionante - Facebook Ads - Lead Generation
Case Vacacionante - Facebook Ads - Lead Generation
 
Até quando vamos precisar de Apps?
Até quando vamos precisar de Apps?Até quando vamos precisar de Apps?
Até quando vamos precisar de Apps?
 
TDC2017 | São Paulo - Trilha Mobile How we figured out we had a SRE team at -...
TDC2017 | São Paulo - Trilha Mobile How we figured out we had a SRE team at -...TDC2017 | São Paulo - Trilha Mobile How we figured out we had a SRE team at -...
TDC2017 | São Paulo - Trilha Mobile How we figured out we had a SRE team at -...
 
MAVAM Brasil 2013 - Monitor Acision de VAS Móvel (português)
MAVAM Brasil 2013 - Monitor Acision de VAS Móvel (português)MAVAM Brasil 2013 - Monitor Acision de VAS Móvel (português)
MAVAM Brasil 2013 - Monitor Acision de VAS Móvel (português)
 

Mais de Bruno Cesar Silveira Emilio

Mais de Bruno Cesar Silveira Emilio (9)

Artigo Uber
Artigo UberArtigo Uber
Artigo Uber
 
Artigo - Crise Netflix
Artigo - Crise NetflixArtigo - Crise Netflix
Artigo - Crise Netflix
 
Artigo - Apple
Artigo - AppleArtigo - Apple
Artigo - Apple
 
Artigo - Compliance: Pirataria Corporativa
Artigo - Compliance: Pirataria CorporativaArtigo - Compliance: Pirataria Corporativa
Artigo - Compliance: Pirataria Corporativa
 
Compliance - Visão geral
Compliance - Visão geralCompliance - Visão geral
Compliance - Visão geral
 
Histórico e importância de redes de comunicação
Histórico e importância de redes de comunicaçãoHistórico e importância de redes de comunicação
Histórico e importância de redes de comunicação
 
PDT Plano Diretor de Tecnologia da Informação
PDT  Plano Diretor de Tecnologia da InformaçãoPDT  Plano Diretor de Tecnologia da Informação
PDT Plano Diretor de Tecnologia da Informação
 
Peti plano estratégico de tecnologia da informação
Peti   plano estratégico de tecnologia da informaçãoPeti   plano estratégico de tecnologia da informação
Peti plano estratégico de tecnologia da informação
 
Tecnologia lte – 4 g
Tecnologia lte – 4 gTecnologia lte – 4 g
Tecnologia lte – 4 g
 

Artigo - WhatsApp x Operadoras

  • 1. Quem ganha é o usuário Com o aumento desenfreado na venda de smartphones e a adesão massiva da população a aplicativos de comunicação, expressões que até pouco tempo atrás eram muito comuns, hoje pouco são utilizadas; como por exemplo: “- Te mando um torpedo para confirmar” ou “- Envia a foto no meu e-mail” ou até mesmo a mais clássica de todas “- Me passa seu telefone?”, essas expressões hoje pouco são ouvidas graças ao aplicativo WhatsApp. É mais comum ouvir apenas o famoso “ - Qual seu whats? ”. Acostumados com a praticidade, na vida pessoal, no trabalho, na escola, em várias situações e de todas as maneiras que o aplicativo nos permite; enviando textos, fotos, vídeos e mais recentemente realizando ligações. Mas e se tudo isso acabar? Pois é, o WhatsApp no Brasil está no meio de uma guerra, operadoras de telefonia móvel questionam o poder público da legalidade do serviço e querem limitá-lo. É notório que as empresas de telefonia móvel perdem receita com determinados aplicativos e precisam se reinventar, o WhatsApp forçou as operadoras brasileiras a mudar seu marketing e a criar novos planos incluindo pacotes de dados, pois perderam drasticamente o uso de mensagens de texto, a partir do momento que o Whats começou a oferecer ligações entre aparelhos celulares, se tornou uma ameaça mais forte as operadoras, devido a sua alta popularidade e adesão. Nos próximos meses será entregue a Anatel uma petição, elaboradora pelas operadoras, questionando a legalidade do serviço de voz do WhatsApp. As operadoras questionam o aplicativo usar o número de telefone para se conectar à rede e realizar chamadas, ao contrário de aplicativos como o Skype, da Microsoft, que utiliza um login próprio, essa apropriação indevida do número móvel é questionada pelas operadoras. As operadoras classificam o serviço do app como pirataria, pois para oferecer o serviço de voz tradicional é necessário o pagamento de impostos por nova ativação e pagamento anual para funcionamento de linhas, o aplicativo se isenta dos impostos além de usar a estrutura fornecida pela operadora. Para a ANATEL o aplicativo é legal, não se enquadra em um serviço de telecomunicações e não deve obedecer às regras impostas para agências de telefonia, o aplicativo permite comunicação apenas entre usuários do app e não oferece suporte a ligações para telefones fixos, descaracterizando como um serviço tradicional de telecomunicações. Esse impasse entre operadoras e o aplicativo se deve a grande popularidade, o WhatsApp é o aplicativo mais utilizado no Brasil para comunicação e vem ganhando cada vez mais recursos. Ao passo que recebe atualizações o app gradualmente avança e conquista mais usuários de telefonia móvel, difícil encontrar uma pessoa que não o tenha instalado no smartphone. Esse exponencial crescimento incomoda muito as operadoras, porém essa a troca dos serviços tradicionais para os aplicativos não seria pela falha das operadoras ao entregar um serviço de telecomunicações móvel tão ruim? Ao invés de tentar anular os aplicativos, as operadoras poderiam investir em um novo nicho de mercado ou até mesmo buscar soluções mais eficientes e efetivas para seus serviços, conquistando novamente a confiança do cliente! De certa forma, proibindo ou limitando, a operadora estaria controlando o uso do pacote de dados, forçando o cliente a utilizar o serviço de voz tradicional, permitindo o tráfego no aplicativo apenas para imagens, textos e gravações. Do ponto de vista do usuário a concorrência provocada por aplicativos de comunicação é extremamente sadia e importante para o desenvolvimento de ambos os serviços, já que o cliente possui a livre escolha de utilizar todos os recursos que seu smartphone pode oferecer.