SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
O estudo e os avanços nos tratamentos das mentes tem ganhado
a cada dia mais espaço. E áreas da medicina, como a psiquiatria e
psicologia cada vez mais valorizadas.

O fato de nos dias atuais parte da população sofrer com diversos
tipos de transtornos psíquicos, trouxe a todos uma vontade por
entender como funcionam as mentes.
Com o inicio dessa busca por conhecimento e por curas, viu se
necessário o uso da tecnologia. E aliando-se a tecnologia de várias
formas, as respostas começaram a surgir, tanto quanto as pesquisas
quanto as curas.

No entanto, nem todos são de acordo com tantos avanços, os
médicos e cidadãos mais tradicionais começaram a se perguntar,
até que ponto a tecnologia realmente ajudaria e como os
pacientes reagiriam a esses avanços.
Várias doenças mentais assolam a população e seus familiares.
Aproximadamente 10% dos brasileiros tem algum distúrbio, tais como:

 Depressão
 Transtorno Déficit de Atenção ou Hiperatividade
 Esquizofrenia
 Psicopatia
A depressão, uma doença que surge com sintomas variados, afeta
o corpo e a mente. O tipo de depressão mais forte, o Transtorno
Depressivo Maior se manifesta com sintomas que interferem a
capacidade de desenvolver atividades diárias. E Distimia, tipo de
menor gravidade.
Os principais sintomas são a tristeza, sentimentos de culpa, energia
diminuída, distúrbios no sono, entre outros.
A Depressão é geralmente causada por traumas, como a perda de
alguém próximo. A doença afeta conexões cerebrais como um
todo, e não áreas específicas
O Transtorno Déficit de Atenção é um transtorno de "base
orgânica", associado a uma disfunção na área do córtex cerebral,
conhecida como Lobo Pré-Frontal. Quando seu funcionamento
está comprometido, ocorrem dificuldades de concentração,
memória, hiperatividade e impulsividade, originando os sintomas
do TDAH.
A esquizofrenia, doença que afeta 1% da população
mundial, afeta pacientes de todas as idades e possui como
sintomas, ouvir vozes e acreditar que estão lendo sua mente.

Antes acreditava-se que a área responsável fosse o lobo
frontal, porém uma pesquisa recente revelou que nenhuma área
do cérebro é diretamente responsável. Apresentam-se níveis
anormais de resposta cerebral quando realizam tarefas que ativam
não só os lobos frontais, mas também outras áreas, como as que
controlam a audição e a visão. Isso seria explicado pelo
rompimento das ligações entre as áreas do cérebro.
Segundo pesquisas, há até 5 milhões de psicopatas só no Brasil.
Desses, poucos seriam violentos. A maioria não comete crimes, mas
deixa as pessoas com quem convive desapontadas. Eles andam
pela sociedade como predadores sociais, destruindo famílias, se
aproveitando de pessoas vulneráveis e deixando carteiras vazias
por onde passam.

A psicopatia seria, segundo pesquisas, explicada por desvios de
ondas cerebrais, ou então por traumas no lobo frontal. Provocando
assim a crueldade e frieza dos psicopatas.
O surgimento de tecnologias em imageamento, equipamentos
cirúrgicos e evolução de aparelhos que já fazem parte do dia-dia
médico, já é conhecido. No entanto, poucas pessoas sabem que
estão sendo desenvolvidas formas de tratar e auxiliar na cura de
pacientes, através de tecnologias como celulares, tablets, GPS,
entre outros.

Por exemplo a Faculdade de Psiquiatria de Dartmouth está
empregando tecnologia smartphone no tratamento da
esquizofrenia e outras doenças mentais graves.
Os telefones, podem ser usados para entregar intervenções em
tempo real, tais como avisos para tomar a medicação ou se
envolver em dietas, exercícios ou atividades de redução de stress.
   Pesquisadores da Universidade de Auckland testaram um jogo
    interativo em 3-D chamado SPARX em 94 jovens diagnosticados
    com depressão. Outra pesquisa mostrou outros jogos que poderiam
    substituir medicamentos e tratamentos convencionais, como a
    terapia de grupo.

   O SPARX convida o usuário a participar de sete desafios durante
    quatro a sete semanas em que seu avatar tem que aprender a
    lidar com raiva e dor e transformar esses sentimentos negativos em
    pensamentos positivos. Foram testados também games do gênero
    quebra-cabeça e voltados para a família.
A Universidade Chukyo, desenvolveu o Babyloid, um robô baseado
nos mesmos princípios de que cuidar de um “bebê” dá aos
pacientes de depressão uma sensação de serem úteis.

TMS, é a sigla em inglês usada para, estímulo magnético
transcraniano. Esse tratamento é um avanço da terapia de eletro
choque.
Ao contrário da eletro choque, que é utilizada até hoje em pessoas
que não respondem a outros tratamentos, o TMS estimula apenas a
área do cérebro relacionada à doença, ao invés de atingir todo o
cérebro. Dessa forma, tem-se os benefícios da eletro choque, só
que sem os efeitos colaterais.
O tratamento é natural e não-invasivo. O paciente não recebe
irradiação elétrica ou magnética do equipamento.

Eletrodos são colocados sobre o couro cabeludo, para captar
emissões elétricas dos neurônios. As informações são enviadas a um
computador que as utiliza para produzir imagens que mostram em
tempo real, como está o funcionamento do cérebro.

Conforme a quantidade de ondas, o paciente vai acumulando
pontos. Num processo chamado reforçamento condicionado, o
paciente passa a alterar voluntariamente a frequência das ondas
nas áreas ligadas ao controle da atenção.
Exercícios cognitivos computadorizados ajudam pacientes com a
condição a distinguirem pensamentos da realidade.
Após seis meses de tratamento, foram refeitas ressonâncias e
comparadas as antigas atividades cerebrais.
Com o exercício, foi comprovada uma maior ativação no córtex
pré-frontal medial e também um melhor funcionamento social.
Quando falamos de tecnologia na medicina, seja ela em qual área
for, estamos falando de equipamentos e programas que foram
desenvolvidos para prolongar a vida de pacientes e facilitar o
atendimento médico dos mesmos.

No entanto, quando falamos de medicina
psiquiátrica/psicológica, falamos de uma medicina de contato.
Afinal, do que mais um paciente vítima de depressão precisa, além
da atenção?

Portanto, o uso da tecnologia, deve sim, ser feito, porém
discriminadamente. O uso dos recursos
tecnológicos, farmacológicos, terapias de grupo, psicanálise, entre
outros deve ser combinados, precisamente, para maior qualidade
de vida do paciente.

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Jeremy_Hallauer_s_resume
Jeremy_Hallauer_s_resumeJeremy_Hallauer_s_resume
Jeremy_Hallauer_s_resume
Jeremy Hallauer
 
Cost-Based Optimizer Framework for Spark SQL: Spark Summit East talk by Ron H...
Cost-Based Optimizer Framework for Spark SQL: Spark Summit East talk by Ron H...Cost-Based Optimizer Framework for Spark SQL: Spark Summit East talk by Ron H...
Cost-Based Optimizer Framework for Spark SQL: Spark Summit East talk by Ron H...
Spark Summit
 

Destaque (11)

Medicina Legal
Medicina LegalMedicina Legal
Medicina Legal
 
Life After BROWZ
Life After BROWZLife After BROWZ
Life After BROWZ
 
Carole Argo: Six Charities With Four Star Scores
Carole Argo: Six Charities With Four Star ScoresCarole Argo: Six Charities With Four Star Scores
Carole Argo: Six Charities With Four Star Scores
 
CONBUの道具箱 @rejectcon 20150911(公開版)
CONBUの道具箱 @rejectcon 20150911(公開版)CONBUの道具箱 @rejectcon 20150911(公開版)
CONBUの道具箱 @rejectcon 20150911(公開版)
 
2016 Place Conf: From Pokemon Go to Snapchat Geofilters - New Thinking about ...
2016 Place Conf: From Pokemon Go to Snapchat Geofilters - New Thinking about ...2016 Place Conf: From Pokemon Go to Snapchat Geofilters - New Thinking about ...
2016 Place Conf: From Pokemon Go to Snapchat Geofilters - New Thinking about ...
 
Jeremy_Hallauer_s_resume
Jeremy_Hallauer_s_resumeJeremy_Hallauer_s_resume
Jeremy_Hallauer_s_resume
 
Location Intelligence & Data Visualization
Location Intelligence & Data VisualizationLocation Intelligence & Data Visualization
Location Intelligence & Data Visualization
 
TREND TECHNOLOGY,general seminar ,DEGREE SEMINAR TOPICS,PG SEMINAR, VIRTUAL R...
TREND TECHNOLOGY,general seminar ,DEGREE SEMINAR TOPICS,PG SEMINAR, VIRTUAL R...TREND TECHNOLOGY,general seminar ,DEGREE SEMINAR TOPICS,PG SEMINAR, VIRTUAL R...
TREND TECHNOLOGY,general seminar ,DEGREE SEMINAR TOPICS,PG SEMINAR, VIRTUAL R...
 
Sketching Data with T-Digest In Apache Spark: Spark Summit East talk by Erik ...
Sketching Data with T-Digest In Apache Spark: Spark Summit East talk by Erik ...Sketching Data with T-Digest In Apache Spark: Spark Summit East talk by Erik ...
Sketching Data with T-Digest In Apache Spark: Spark Summit East talk by Erik ...
 
Sebastian maya ruiz
Sebastian maya ruizSebastian maya ruiz
Sebastian maya ruiz
 
Cost-Based Optimizer Framework for Spark SQL: Spark Summit East talk by Ron H...
Cost-Based Optimizer Framework for Spark SQL: Spark Summit East talk by Ron H...Cost-Based Optimizer Framework for Spark SQL: Spark Summit East talk by Ron H...
Cost-Based Optimizer Framework for Spark SQL: Spark Summit East talk by Ron H...
 

Semelhante a Trabalho FEC - FINAL PROJECT

Drogas e sistema_nervoso
Drogas e sistema_nervosoDrogas e sistema_nervoso
Drogas e sistema_nervoso
Dani Rodrigues
 
Trabalho drogas12 (1)
Trabalho drogas12 (1)Trabalho drogas12 (1)
Trabalho drogas12 (1)
thaillane
 
Tp fund. de sist. de informação
Tp fund. de sist. de informaçãoTp fund. de sist. de informação
Tp fund. de sist. de informação
giovannimusetti
 
Mude seu cérebro, mude sua vida.pdf
Mude seu cérebro, mude sua vida.pdfMude seu cérebro, mude sua vida.pdf
Mude seu cérebro, mude sua vida.pdf
JhottaBarros
 

Semelhante a Trabalho FEC - FINAL PROJECT (20)

Trabalho fec
Trabalho fecTrabalho fec
Trabalho fec
 
Psicoterapia, neuroplasticidade e neurorreligação
Psicoterapia, neuroplasticidade e neurorreligaçãoPsicoterapia, neuroplasticidade e neurorreligação
Psicoterapia, neuroplasticidade e neurorreligação
 
O Impacto Da Psicanálise Sobre O Setor
O Impacto Da Psicanálise Sobre O SetorO Impacto Da Psicanálise Sobre O Setor
O Impacto Da Psicanálise Sobre O Setor
 
Schiz-X: Conversando Sobre A Esquizofrenia - Vol. 6 - Recuperação e novas per...
Schiz-X: Conversando Sobre A Esquizofrenia - Vol. 6 - Recuperação e novas per...Schiz-X: Conversando Sobre A Esquizofrenia - Vol. 6 - Recuperação e novas per...
Schiz-X: Conversando Sobre A Esquizofrenia - Vol. 6 - Recuperação e novas per...
 
A psicoterapia como neurorreligação
A psicoterapia como neurorreligaçãoA psicoterapia como neurorreligação
A psicoterapia como neurorreligação
 
Drogas e sistema_nervoso
Drogas e sistema_nervosoDrogas e sistema_nervoso
Drogas e sistema_nervoso
 
Humor
HumorHumor
Humor
 
Trabalho drogas12 (1)
Trabalho drogas12 (1)Trabalho drogas12 (1)
Trabalho drogas12 (1)
 
A Cura da Esquizofrenia 1ed - eric campos bastos guedes
A Cura da Esquizofrenia 1ed - eric campos bastos guedesA Cura da Esquizofrenia 1ed - eric campos bastos guedes
A Cura da Esquizofrenia 1ed - eric campos bastos guedes
 
iii_escola_de_inverno_de_neurociencias.ppt
iii_escola_de_inverno_de_neurociencias.pptiii_escola_de_inverno_de_neurociencias.ppt
iii_escola_de_inverno_de_neurociencias.ppt
 
Tp fund. de sist. de informação
Tp fund. de sist. de informaçãoTp fund. de sist. de informação
Tp fund. de sist. de informação
 
Mude seu cérebro, mude sua vida.pdf
Mude seu cérebro, mude sua vida.pdfMude seu cérebro, mude sua vida.pdf
Mude seu cérebro, mude sua vida.pdf
 
Emocoes x corpo
Emocoes x corpoEmocoes x corpo
Emocoes x corpo
 
Mesa de abertura - Semana do Cérebro
Mesa de abertura - Semana do CérebroMesa de abertura - Semana do Cérebro
Mesa de abertura - Semana do Cérebro
 
Slide para blog sobre Autismo
Slide para blog sobre AutismoSlide para blog sobre Autismo
Slide para blog sobre Autismo
 
Autsimo
AutsimoAutsimo
Autsimo
 
IV Congresso Brasileiro de EMDR
IV Congresso  Brasileiro de EMDRIV Congresso  Brasileiro de EMDR
IV Congresso Brasileiro de EMDR
 
A cura da esquizofrenia 1ed - Eric Campos Bastos Guedes
A cura da esquizofrenia 1ed - Eric Campos Bastos GuedesA cura da esquizofrenia 1ed - Eric Campos Bastos Guedes
A cura da esquizofrenia 1ed - Eric Campos Bastos Guedes
 
A cura da esquizofrenia 1ed
A cura da esquizofrenia 1edA cura da esquizofrenia 1ed
A cura da esquizofrenia 1ed
 
Estilos parentais & práticas educativas
Estilos parentais & práticas educativasEstilos parentais & práticas educativas
Estilos parentais & práticas educativas
 

Trabalho FEC - FINAL PROJECT

  • 1.
  • 2. O estudo e os avanços nos tratamentos das mentes tem ganhado a cada dia mais espaço. E áreas da medicina, como a psiquiatria e psicologia cada vez mais valorizadas. O fato de nos dias atuais parte da população sofrer com diversos tipos de transtornos psíquicos, trouxe a todos uma vontade por entender como funcionam as mentes.
  • 3. Com o inicio dessa busca por conhecimento e por curas, viu se necessário o uso da tecnologia. E aliando-se a tecnologia de várias formas, as respostas começaram a surgir, tanto quanto as pesquisas quanto as curas. No entanto, nem todos são de acordo com tantos avanços, os médicos e cidadãos mais tradicionais começaram a se perguntar, até que ponto a tecnologia realmente ajudaria e como os pacientes reagiriam a esses avanços.
  • 4. Várias doenças mentais assolam a população e seus familiares. Aproximadamente 10% dos brasileiros tem algum distúrbio, tais como:  Depressão  Transtorno Déficit de Atenção ou Hiperatividade  Esquizofrenia  Psicopatia
  • 5. A depressão, uma doença que surge com sintomas variados, afeta o corpo e a mente. O tipo de depressão mais forte, o Transtorno Depressivo Maior se manifesta com sintomas que interferem a capacidade de desenvolver atividades diárias. E Distimia, tipo de menor gravidade. Os principais sintomas são a tristeza, sentimentos de culpa, energia diminuída, distúrbios no sono, entre outros. A Depressão é geralmente causada por traumas, como a perda de alguém próximo. A doença afeta conexões cerebrais como um todo, e não áreas específicas
  • 6. O Transtorno Déficit de Atenção é um transtorno de "base orgânica", associado a uma disfunção na área do córtex cerebral, conhecida como Lobo Pré-Frontal. Quando seu funcionamento está comprometido, ocorrem dificuldades de concentração, memória, hiperatividade e impulsividade, originando os sintomas do TDAH.
  • 7. A esquizofrenia, doença que afeta 1% da população mundial, afeta pacientes de todas as idades e possui como sintomas, ouvir vozes e acreditar que estão lendo sua mente. Antes acreditava-se que a área responsável fosse o lobo frontal, porém uma pesquisa recente revelou que nenhuma área do cérebro é diretamente responsável. Apresentam-se níveis anormais de resposta cerebral quando realizam tarefas que ativam não só os lobos frontais, mas também outras áreas, como as que controlam a audição e a visão. Isso seria explicado pelo rompimento das ligações entre as áreas do cérebro.
  • 8. Segundo pesquisas, há até 5 milhões de psicopatas só no Brasil. Desses, poucos seriam violentos. A maioria não comete crimes, mas deixa as pessoas com quem convive desapontadas. Eles andam pela sociedade como predadores sociais, destruindo famílias, se aproveitando de pessoas vulneráveis e deixando carteiras vazias por onde passam. A psicopatia seria, segundo pesquisas, explicada por desvios de ondas cerebrais, ou então por traumas no lobo frontal. Provocando assim a crueldade e frieza dos psicopatas.
  • 9. O surgimento de tecnologias em imageamento, equipamentos cirúrgicos e evolução de aparelhos que já fazem parte do dia-dia médico, já é conhecido. No entanto, poucas pessoas sabem que estão sendo desenvolvidas formas de tratar e auxiliar na cura de pacientes, através de tecnologias como celulares, tablets, GPS, entre outros. Por exemplo a Faculdade de Psiquiatria de Dartmouth está empregando tecnologia smartphone no tratamento da esquizofrenia e outras doenças mentais graves. Os telefones, podem ser usados para entregar intervenções em tempo real, tais como avisos para tomar a medicação ou se envolver em dietas, exercícios ou atividades de redução de stress.
  • 10. Pesquisadores da Universidade de Auckland testaram um jogo interativo em 3-D chamado SPARX em 94 jovens diagnosticados com depressão. Outra pesquisa mostrou outros jogos que poderiam substituir medicamentos e tratamentos convencionais, como a terapia de grupo.  O SPARX convida o usuário a participar de sete desafios durante quatro a sete semanas em que seu avatar tem que aprender a lidar com raiva e dor e transformar esses sentimentos negativos em pensamentos positivos. Foram testados também games do gênero quebra-cabeça e voltados para a família.
  • 11. A Universidade Chukyo, desenvolveu o Babyloid, um robô baseado nos mesmos princípios de que cuidar de um “bebê” dá aos pacientes de depressão uma sensação de serem úteis. TMS, é a sigla em inglês usada para, estímulo magnético transcraniano. Esse tratamento é um avanço da terapia de eletro choque. Ao contrário da eletro choque, que é utilizada até hoje em pessoas que não respondem a outros tratamentos, o TMS estimula apenas a área do cérebro relacionada à doença, ao invés de atingir todo o cérebro. Dessa forma, tem-se os benefícios da eletro choque, só que sem os efeitos colaterais.
  • 12. O tratamento é natural e não-invasivo. O paciente não recebe irradiação elétrica ou magnética do equipamento. Eletrodos são colocados sobre o couro cabeludo, para captar emissões elétricas dos neurônios. As informações são enviadas a um computador que as utiliza para produzir imagens que mostram em tempo real, como está o funcionamento do cérebro. Conforme a quantidade de ondas, o paciente vai acumulando pontos. Num processo chamado reforçamento condicionado, o paciente passa a alterar voluntariamente a frequência das ondas nas áreas ligadas ao controle da atenção.
  • 13. Exercícios cognitivos computadorizados ajudam pacientes com a condição a distinguirem pensamentos da realidade. Após seis meses de tratamento, foram refeitas ressonâncias e comparadas as antigas atividades cerebrais. Com o exercício, foi comprovada uma maior ativação no córtex pré-frontal medial e também um melhor funcionamento social.
  • 14. Quando falamos de tecnologia na medicina, seja ela em qual área for, estamos falando de equipamentos e programas que foram desenvolvidos para prolongar a vida de pacientes e facilitar o atendimento médico dos mesmos. No entanto, quando falamos de medicina psiquiátrica/psicológica, falamos de uma medicina de contato. Afinal, do que mais um paciente vítima de depressão precisa, além da atenção? Portanto, o uso da tecnologia, deve sim, ser feito, porém discriminadamente. O uso dos recursos tecnológicos, farmacológicos, terapias de grupo, psicanálise, entre outros deve ser combinados, precisamente, para maior qualidade de vida do paciente.