A escolha da profissão entre adolescentes de escolas públicas:
Perspectivas e oportunidades
Autores: Andrieli Duarte, Jien...
Os resultados das entrevistas indicaram que a grande maioria dos jovens que ainda estão na
escola pretende seguir uma carr...
COSTA, Cristina. Sociologia: Introdução à ciência da sociedade. São Paulo: Editora Moderna.
2009.
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Escolha da profissão entre adolescentes

177 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
177
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Escolha da profissão entre adolescentes

  1. 1. A escolha da profissão entre adolescentes de escolas públicas: Perspectivas e oportunidades Autores: Andrieli Duarte, Jieny Duarte, Jiuly Duarte, Jonilson Froes, Josiane Barbosa, Lucas Piletti e Raquel Rodrigues. Resumo: Este artigo tem como objetivo averiguar quais são as perspectivas que os jovens de escolas públicas possuem em relação a escolha de sua sua profissão, bem como analisar as oportunidades reais que os estudantes recém formados no ensino médio experimentam. Para isso foram feitas entrevistas com jovens que ainda estavam cursando os anos finais do ensino médio e com jovens que já haviam concluído. Os resultados indicaram que a maioria dos jovens que estão estudando pretendem seguir os estudos em nível superior, no entanto, a maioria dos entrevistados já formados não concluiu o que planejou quando estavam cursando o ensino médio, pois dizem haver muitos empecilhos. Podemos afirmar que a escolha da profissão depende de uma série de fatores que influenciam o jovem de escola pública conseguir realizar o seu sonho profissional, tais como: condições financeiras, condições emocionais, perfil de disciplinamento para estudos e influência da família e amigos. A adolescência é uma fase de grandes conturbações, dúvidas e descobertas e uma das decisões mais difíceis de serem tomadas nesta fase é a escolha profissional. A escolha da profissão é entendida como um dos momentos mais decisivos da vida, pois depende de grande empenho, emprego de tempo, recursos financeiros e afinidade com uma atividade que ainda não desempenha, e assim sendo, depende de diversos fatores sociais e psicológicos. Buscamos analisar as perspectivas que os jovens estudantes de escolas públicas têm com relação à escolha da profissão e também ver quais são as oportunidades que jovens já formados possuem. Para isso foram entrevistados 80 jovens, sendo que 50 deles cursavam os anos finais do ensino médio, com idades entre 16 e 19 anos e 30 que já haviam concluído o ensino básico, com idades entre 18 e 34 anos. Foram feitas perguntas que buscavam captar nos estudantes o que eles pretendiam profissionalmente no futuro, que fatores os influenciaram nesta escolha e se contariam com o auxilio financeiro da família. No caso dos que já haviam concluído, questionamos se os planos que tinham anteriormente definido tinham sido concluídos e também quais as expectativas que tinham antes de terminarem os estudos e quais possuíam agora. A realização deste trabalho demandou uma grande organização por parte do grupo de alunos que ficou responsável por este tema. Muitas dificuldades foram encontradas, por exemplo, conseguir entrevistar as pessoas e termos delas respostas completas e bem explicadas. A maioria dos entrevistados tende a não falar muito, principalmente quando o assunto envolve a explicação do não cumprimento de suas metas pessoais. Este é um assunto delicado que demanda que o entrevistador tenha sensibilidade e saiba deixar o entrevistado a vontade para falar.
  2. 2. Os resultados das entrevistas indicaram que a grande maioria dos jovens que ainda estão na escola pretende seguir uma carreira a nível superior em áreas que além de gostarem lhes dê um bom retorno financeiro, no entanto, a maioria dos jovens que já haviam concluído não conseguiram concretizar o que planejavam, pois alegavam existir muitos entraves que prejudicavam a entrada em uma universidade. Muitas vezes, por terem de trabalhar para conseguir pagar os estudos acabavam não conseguindo concluir seus planos no tempo desejado. Um fato interessante que concluímos nas entrevistas é que a grande maioria dos jovens que ainda cursavam o ensino médio previa que a família no futuro ajudasse a pagar os estudos e com as entrevistas vimos que praticamente todos os jovens precisam trabalhar para poder pagar os estudos a nível superior, pois a família não possui recursos financeiros suficientes. Com base nas entrevistas e nas leituras realizadas podemos concluir que a maioria dos jovens de escolas pública almejam ingressar em uma universidade e ter uma profissão que gostem e que possa lhes dar uma estabilidade mais que na realidade a escolha da profissão não depende somente do querer mais de diversos fatores que influenciam na vida de um estudante de escola pública, como fatores de ordem social, politica e econômica, sendo que a estrutura familiar e sua organização em função de tornar viável o sucesso dos filhos são tão ou mais essenciais do que as condições financeiras para a concretização dos planos quanto ao futuro profissional. Referências bibliográficas TOMAZI, Nelson Dacio. Sociologia para o ensino médio. Volume único. São Paulo: Atual, 2007. Medicina - 30% Administração- 21% Direito- 19% Engenharia- 15% Ed. Física- 10% Outras- 5% Gráfico sobre as profissões mais escolhidas
  3. 3. COSTA, Cristina. Sociologia: Introdução à ciência da sociedade. São Paulo: Editora Moderna. 2009.

×