A Bondade de Deus

132 visualizações

Publicada em

Jesus ensina que a bondade de Deus que supre todas as necessidades humanas de forma plena!

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
132
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A Bondade de Deus

  1. 1. A BONDADE DE DEUS O texto bíblico diz: "Já era tarde e, por isso, os seus discípulos aproximaram-se dele e disseram: "Este é um lugar deserto, e já é tarde. Manda embora o povo para que possa ir aos campos e povoados vizinhos comprar algo para comer". Ele, porém, respondeu: "Dêem-lhes vocês algo para comer". Eles lhe disseram: "Isto exigiria duzentos denários! Devemos gastar tanto dinheiro em pão e dar-lhes de comer? "Perguntou ele: "Quantos pães vocês têm? Verifiquem". Quando ficaram sabendo, disseram: "Cinco pães e dois peixes". Então Jesus ordenou que fizessem todo o povo assentar-se em grupos na grama verde. Assim, eles se assentaram em grupos de cem e de cinqüenta. Tomando os cinco pães e os dois peixes e, olhando para o céu, deu graças e partiu os pães. Em seguida, entregou- os aos seus discípulos para que os servissem ao povo. E também dividiu os dois peixes entre todos eles. Todos comeram e ficaram satisfeitos, e os discípulos recolheram doze cestos cheios de pedaços de pão e de peixe. Os que comeram foram cinco mil homens". (Marcos 6:35-44). Jesus ensina que a bondade de Deus que supre todas as necessidades humanas de forma plena e não parcial. Antes do milagre Jesus ensina o evangelho do caráter de Deus, a bondade. Deus é bom em seu Ser e por isso realiza o bem (serviço do amor) para as pessoas carentes de recursos. Mas a bondade de Deus não se estende apenas no contexto material e físico, e sim, também nos demais aspectos da vida: principalmente espiritual. Devemos observar na bíblia, que todos os milagres de Deus tem o propósito de demonstrar a sua bondade infinita e incondicional para a salvação plena do homem pecador. O apóstolo Pedro e João (At 3), cheios do Espirito Santo, foram usados por Deus para suprir a necessidade real de um homem coxo, dizendo: "não temos prata e nem ouro, mas o que temos, isso te damos; "em nome de Jesus Cristo, o nazareno, levanta e anda". O plano de Deus naquele episódio não foi apenas curar o coxo, mas levá-lo a crer em Deus, por meio do nome de Jesus, o salvador enviado por Deus. Jesus quer fazer o milagre da multiplicação dos pães, mas é com o objetivo de levá-los a entender que Jesus pode suprir todas as necessidades humanas e que portanto, todos devemos confiar e depender de Deus para viver. Ele é tudo, a graça, o poder e a bondade evidenciada no serviço do bem. Jesus tem recurso para a vida material: físico e financeiro O milagre é literal. De fato Jesus fez o milagre da multiplicação. Jesus é Deus, todas as coisas foram feitas por Ele e sem Ele, nada do que foi feito se fez. Portanto não há nada impossível para Ele, desde que seja a vontade Deus. Multiplicar pães pode significar bênção financeira, prosperidade material, vinda do trabalho, mas com a providência divina quando não conseguimos resolver e suprir as necessidades da família etc. O milagre aconteceu para ensinar a multidão que Jesus pode suprir as nossas necessidades, mas devemos buscar a sua palavra, tal como fez a multidão. Saíram de Betsaida e de Cafarnaum, cinco mil homens, sem contar as mulheres e crianças. Todos ouviam a palavra de Deus. Aprendemos que se buscarmos palavra de Deus, Ele pode fazer milagres em nossa vida. Portanto, não precisamos ficar desesperados se faltar alguma
  2. 2. coisa, é só confiar na providência divina. Jesus ensina os discípulos de como devemos depender de Deus e reproduzir a bondade para o próximo Observe que Jesus diz para os discípulos, que dêem à multidão o que comer. Eles dizem que não tem alimento disponível e suficiente, a não ser que fossem comprar. O que custaria duzentos denários, para alimentar a todos. Jesus quer ensiná-los que os homens sempre tem dificuldade em resolver a própria vida, assim, não tem condições de suprir, resolver, ajudar plenamente alguém que tanto precisa de ajuda. Somos limitados e não auto-suficientes, não somos bons o bastante. Jesus então pergunta: "o que tendes aí para comer?". Ao que responderam: "Senhor, temos cinco pães e dois peixes". Jesus quer que aprendamos a dar o que temos e o que somos na mão dEle, apesar de ser pouco e não o bastante, mas que confiando no Deus bondoso, nossa pequena contribuição, poco talento, pouco dinheiro, pouca fé e pouco recurso, Deus pode fazer milagres com as pequenas coisas. foi o que ele fez. Será que nós estamos dispostos à reproduzir a bondade em benefício do próximo, mesmo que um pouco de ajuda e solidariedade? Isso seria fazer o bem, um ato de (ser bondoso), um atributo de Deus, o qual deve estar em nós como fruto do espírito. Jesus é a fonte de recurso para a vida espiritual: emocional e intelectual Os discípulos e a multidão aprenderam muito com as mensagens de Jesus. Percebe-se que o Senhor supre necessidades desconhecidas da parte deles. Jesus ensina-os que o homem é insuficiente no cuidado e sustento da própria sobrevivência terrena, o que diria da vida eterna. Que o homem deve dar valor às coisas pequenas, investir ajuda e auxílio ao próximo mesmo em pequena proporção. Que pequeno recurso mais bondade ativa ou reprodutiva, gera milagres na vida daquele que crê. Ensina o aspecto emocional, que devemos sentir a dor, a fome do outro, nos colocar no lugar daquele que sofre necessidade, nos sensibilizarmos com as dificuldades e insuficiência das pessoas. Também observamos Jesus ensinando-lhes que o próprio Deus é muito organizado na vida e naquilo que vai fazer. Jesus diz para os discípulos organizar as pessoas em grupos de cinquenta e de sem, assentados na grama verdejante e aguardando o momento da ação de Deus. Até para acontecer o milagre é preciso sermos mais organizados na vida, nos negócios e também no ministério. Assim, no tempo de Deus e do modo dEle, o milagre acontece, tanto da parte dEle para conosco, como também a nossa vida se torna um milagre na vida das outras pessoas, reproduzimos a bondade de Deus. Aprendemos que devemos reproduzir a bondade de Deus, nos tornando um milagre na vida das pessoas que mais precisam. Jesus será sempre a fonte de recurso pleno para suprir a necessidade de salvação do homem. A bondade de Deus evidencia em todos os atos de Jesus na terra, no propósito de salvar o homem e transformá-lo conforme Cristo. Portanto, devemos ser bondosos assim como é o nosso Senhor e Salvador, reproduzir nos outros o amor solidário em todas as áreas da vida, no sentido de beneficência e auxilio para a glória de Deus. O marido e pai bondoso será um milagre para a esposa e filhos. A esposa bondosa será um milagre para o marido e para os filhos. Os filhos bondosos serão um milagre na vida dos pais. O cristão genuíno será bondoso, o serviço do bem ao próximo, principalmente aos inimigos, resultará em benção e milagre na vida daqueles que devem conhecer a Deus
  3. 3. em Cristo Jesus. Através de nós, testemunhas de Cristo em amor e bondade para sempre. A graça de Deus nos ajude a entender e a viver esta dimensão de relacionamento com Deus e com o próximo. Amém. Pr. E. Correia

×