SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
Baixar para ler offline
Sobre a autora
 Elizabeth Adler é uma escritora romancista, que
nasceu no Yorkshire, Reino Unido, numa data que preferiu
não revelar. Aliás, a sua infância e juventude são também
desconhecidas, à exceção do facto de partir para Londres,
onde arranjou emprego numa agência de talentos. Aí
conheceu o seu atual marido e mudou-se para o Brasil com
ele.
 Passado alguns anos, após inúmeras viagens,
instalaram-se nos Estados Unidos, em La Quinta (Califórnia),
onde ainda hoje residem, com dois gatos.
 É autora de mais de 20 romances, publicados em 25
países, vendendo mais de 4 milhões de exemplares.
Normalmente, os seus livros são considerados bestsellers pelo
jornal New York Times, devido ao seu caráter descritivo.
Sobre o livro
 Indicação Bibliográfica
 Título – Férias em Saint-Tropez (original –
There’s Something About St. Tropez)
 Autor – Elizabeth Adler
 Editor – Quinta Essência
 Tipo de livro – Romance, Aventura e Mistério
 A personagem de que
mais gostei foi uma das
protagonistas - Mac
Reilly, detetive privado
que se mostrou sempre
amável, protetor,
prudente e, sobretudo,
amigo, face aos
intervenientes da
história.
 A personagem de que
menos gostei foi Joel
Krendler, um dos vilões
do enredo, que
participou no roubo de
uma coleção de obras
de arte e em algumas
tentativas de
homicídios.
 O lugar descrito que
mais me impressionou foi
Chez La Violette, um dos
focos da história do livro,
devido ao mistério do
desaparecimento da sua
dona, a burla dos
alugueres dos cinco
turistas e o seu ambiente
silencioso incomodativo.
 O momento da ação
que gostaria de ter vivido
aconteceu quando
Sunny, companheira do
detetive Mac, foi à
antiga perfumaria, única
que fabricou um
perfume de violetas
particularmente para a
chanteuse Violette.
 Agradou-me o
desfecho da história,
uma vez que todos os
mistérios foram
desvendados e os
turistas protagonistas
descobriram o que são
realmente e a forma de
serem felizes na vida.
 Conselhos à leitura do
livro:
 Contém uma linguagem
que permite o
enriquecimento vocabular;
 Possui diferentes mistérios
conexos que
transformaram a vida de
turistas desconhecidos
numa família;
 Tem como pano de fundo
a soalheira, atrativa e
glamorosa cidade de St.
Tropez.
 Apreciação de
frases/expressões
“Os fantasmas não
existem, os vivos é que
provocam os problemas
todos (…)”,
Explica que a existência
dos fantasmas é apenas
uma desculpa para o
mal que os humanos
cometem.
 Existe ligação entre a
capa e a obra, visto que
a primeira representa o
cenário que acompanha
cada ação da obra, a
encantadora cidade do
sul de França – St.
Tropez.
 Assunto/Resumo
 A história inicia-se na Chez La Violette, o
ideal de férias para Mac Reilly, detetive
privado das estrelas de cinema, e para a sua
parceira/noiva Sunny Alvarez, na bela Saint-
Tropez, para o mês de junho.
 Quando ocorre um imprevisto, uma vez
que Mac tem de ficar a fazer filmagens para
um programa de televisão, Sunny viaja sem
ele, mas com a sua chihuahua Tesoro.
 Chez La Violette parecia ser
o refúgio perfeito para o casal,
mas quando Sunny chega, vê
uma casa imersa em trevas.
 Dentro dela, encontra Nate Masterson, um
homem que procura, quando a alugou, abandonar
a sua vida e “viver a vida a sério”.
 Passado algum tempo, aparece Belinda Lord,
uma mulher que foge do seu marido e da vida de
luxúria.
 Billy Bashford surge depois, tentando alegrar
Little Laureen, após a mãe ter falecido.
 Por último, Sara Strange aluga a casa com a
intenção de esquecer o namorado que a traiu num
cruzeiro.
 Todos eles veem-se reunidos na suposta
elegante casa, a fugirem do seu quotidiano, e
apercebem-se que foram vítimas de uma burla,
por parte da Madame Lariot.
 Na manhã do dia seguinte, chega Mac Reilly
e o seu cão Pirate, que os vai ajudar a esclarecer
o primeiro mistério: a burla dos alugueres. Não
tendo abrigo, eles resolvem ficar no Hotel des
Rêves. Aí ficam a conhecer-se melhor e criam
uma família, cujo nome é Os Inadaptados.
 Em Saint- Tropez, conhecem pessoas peculiares:
• Joel Krendler, dono da Chez La Violette;
• Bertrand Olivier, rapaz de onze anos que se torna amigo de
Little Laureen, cuja mãe o abandonou e o deixou no hotel;
• François Reynaud, cujo amigo foi assassinado e roubado em
obras de arte;
• Caroline Cavalaire, rececionista do hotel e que apresenta
ter duas vidas diferentes: a profissional e a opulenta;
• Gianni Valenti, dono de um barco que tem uma relação
secreta com Caroline;
• Madame Olivier, mãe de Bertrand que o abandonou;
• Jasper Lord, marido de Belinda e homem manipulador e
calculista.
 Ao longo da história, Sunny descobre a vida
misteriosa e romântica de Violette, a famosa
chanteuse francesa que habitou a casa da
riviera francesa e vai à perfumaria onde foi
fabricado o perfume de violetas especialmente
para ela.
 Bertrand e Laureen tentam encontrar as
obras de arte para ganharem a recompensa de
quinhentos mil euros e poderem usufruir da sua
liberdade.
 Sara cria uma forte amizade com Belinda;
ajuda-a a fugir do marido, que a tenta
recuperar ao longo da história.
 Sunny, Bertrand e Laureen vão a Chez La
Violette, onde pensam que se encontram as
obras de arte roubadas, e são capturados por
Joel Krendler e por Gianni Valenti, os
verdadeiros ladrões.
 Mac Reilly chega com a polícia, que os
prende, e após ter provas concretas, conta-
lhes o que sucedeu: Caroline roubou a
identidade a Madame Lariot e burlou-os,
uma vez que estava envolvida com Gianni.
 François Reynaud concede o dinheiro a
Bertrand, mas quem o gere é Billy, pois ele
parte com Laureen para o Texas, juntamente
com Belinda, que pretende afastar-se do
marido de vez.
 Nate compra um apartamento, a alguns
quilómetros de Saint-Tropez, e fica lá a viver
com Sara, trabalhando num restaurante.
 Mac e Sunny foram os únicos que ficaram
lá mais tempo, para compensarem aqueles
dias de suspense e investigação. Estavam a
pensar em casar-se no verão seguinte.
 Chez La Violette foi vendida a um casal
com cinco filhos, onde será construída uma
villa adequada aquela família. “(…) Manter-
se-á apenas (…) o nome, Chez La Violette,
tributo permanente a uma estrela caída.”

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Edith piaff uma-_hist__ria_de_amor
Edith piaff uma-_hist__ria_de_amorEdith piaff uma-_hist__ria_de_amor
Edith piaff uma-_hist__ria_de_amorIvan Gondim
 
0 edith piaff-uma história-de_amor pps_
0  edith piaff-uma      história-de_amor pps_0  edith piaff-uma      história-de_amor pps_
0 edith piaff-uma história-de_amor pps_luzberto
 
Edith piaff uma história-de_amor
Edith piaff uma história-de_amorEdith piaff uma história-de_amor
Edith piaff uma história-de_amorEugenia silva
 
Edith piaff uma-_história_de_amor2
Edith piaff uma-_história_de_amor2Edith piaff uma-_história_de_amor2
Edith piaff uma-_história_de_amor2Joe Superb
 
Analise do conto A Cartomante
Analise do conto A CartomanteAnalise do conto A Cartomante
Analise do conto A CartomanteAmanda Silva
 
Os miseraveis francisco simões
Os miseraveis   francisco simõesOs miseraveis   francisco simões
Os miseraveis francisco simõesfantas45
 
Trabalho de História do Mundo Contemporâneo - Larissa Costard
Trabalho de História do Mundo Contemporâneo - Larissa CostardTrabalho de História do Mundo Contemporâneo - Larissa Costard
Trabalho de História do Mundo Contemporâneo - Larissa Costardagccf
 
Violetta
ViolettaVioletta
Violettamarmfig
 
Ficha de leitura - Maria José
Ficha de leitura - Maria JoséFicha de leitura - Maria José
Ficha de leitura - Maria José12º A Golegã
 

Mais procurados (17)

Edith piaff uma-_hist__ria_de_amor
Edith piaff uma-_hist__ria_de_amorEdith piaff uma-_hist__ria_de_amor
Edith piaff uma-_hist__ria_de_amor
 
0 edith piaff-uma história-de_amor pps_
0  edith piaff-uma      história-de_amor pps_0  edith piaff-uma      história-de_amor pps_
0 edith piaff-uma história-de_amor pps_
 
Edith piaff uma história-de_amor
Edith piaff uma história-de_amorEdith piaff uma história-de_amor
Edith piaff uma história-de_amor
 
Os Maias - Capítulo XIV
Os Maias - Capítulo XIVOs Maias - Capítulo XIV
Os Maias - Capítulo XIV
 
Edith piaff uma-_história_de_amor2
Edith piaff uma-_história_de_amor2Edith piaff uma-_história_de_amor2
Edith piaff uma-_história_de_amor2
 
Analise do conto A Cartomante
Analise do conto A CartomanteAnalise do conto A Cartomante
Analise do conto A Cartomante
 
Os Maias - Capítulo XVI
Os Maias - Capítulo XVIOs Maias - Capítulo XVI
Os Maias - Capítulo XVI
 
Os miseraveis francisco simões
Os miseraveis   francisco simõesOs miseraveis   francisco simões
Os miseraveis francisco simões
 
A cartomante
A cartomante A cartomante
A cartomante
 
A cartomante
A cartomanteA cartomante
A cartomante
 
Trabalho de História do Mundo Contemporâneo - Larissa Costard
Trabalho de História do Mundo Contemporâneo - Larissa CostardTrabalho de História do Mundo Contemporâneo - Larissa Costard
Trabalho de História do Mundo Contemporâneo - Larissa Costard
 
O cortiço
O cortiço O cortiço
O cortiço
 
O conto no moinho
O conto no moinhoO conto no moinho
O conto no moinho
 
Violetta
ViolettaVioletta
Violetta
 
Ficha de leitura - Maria José
Ficha de leitura - Maria JoséFicha de leitura - Maria José
Ficha de leitura - Maria José
 
Os Maias - Capítulo XVII
Os Maias - Capítulo XVIIOs Maias - Capítulo XVII
Os Maias - Capítulo XVII
 
Filmes - Temática "gay"
Filmes - Temática "gay"Filmes - Temática "gay"
Filmes - Temática "gay"
 

Semelhante a Férias em St. Tropez

Memorias de Um Sargento de Milicias - 2°A 2014 EEPSGLB
Memorias de Um Sargento de Milicias - 2°A 2014 EEPSGLBMemorias de Um Sargento de Milicias - 2°A 2014 EEPSGLB
Memorias de Um Sargento de Milicias - 2°A 2014 EEPSGLBPaulo Bonvicine
 
Coração, cabeça e estômago análise
Coração, cabeça e estômago   análiseCoração, cabeça e estômago   análise
Coração, cabeça e estômago análiserafabebum
 
Memorias de um sargento de milicias 3ºANO - ENSINO MÉDIO - 2013
Memorias de um sargento de milicias 3ºANO - ENSINO MÉDIO - 2013Memorias de um sargento de milicias 3ºANO - ENSINO MÉDIO - 2013
Memorias de um sargento de milicias 3ºANO - ENSINO MÉDIO - 2013elianegeraldo
 
Ficha de leitura - o natal de poirot
Ficha de leitura - o natal de poirotFicha de leitura - o natal de poirot
Ficha de leitura - o natal de poirotAMLDRP
 
Análise de noite na taverna, de álvares de azevedo
Análise de noite na taverna, de álvares de azevedoAnálise de noite na taverna, de álvares de azevedo
Análise de noite na taverna, de álvares de azevedoma.no.el.ne.ves
 
Lançamentos de fevereiro - Arqueiro/Sextante/Saída de Emergência
Lançamentos de fevereiro - Arqueiro/Sextante/Saída de EmergênciaLançamentos de fevereiro - Arqueiro/Sextante/Saída de Emergência
Lançamentos de fevereiro - Arqueiro/Sextante/Saída de EmergênciaLyluar
 
Lançamentos de Janeiro - Editoras Arqueiro, Sextante e Saída de Emergência
Lançamentos de Janeiro - Editoras Arqueiro, Sextante e Saída de EmergênciaLançamentos de Janeiro - Editoras Arqueiro, Sextante e Saída de Emergência
Lançamentos de Janeiro - Editoras Arqueiro, Sextante e Saída de Emergêncianatalypg
 
Lançamentos da Arqueiro, Sextante e Saída de Emergência de fevereiro
Lançamentos da Arqueiro, Sextante e Saída de Emergência de fevereiroLançamentos da Arqueiro, Sextante e Saída de Emergência de fevereiro
Lançamentos da Arqueiro, Sextante e Saída de Emergência de fevereiroClaudia Valeria Ortega
 
Lançamentos de Abril das editoras Arqueiro e Sextante
Lançamentos de Abril das editoras Arqueiro e SextanteLançamentos de Abril das editoras Arqueiro e Sextante
Lançamentos de Abril das editoras Arqueiro e SextanteClaudia Valeria Ortega
 
Memórias de um sargento de milícias, de Manuel Antônio de Almeida
Memórias de um sargento de milícias, de Manuel Antônio de AlmeidaMemórias de um sargento de milícias, de Manuel Antônio de Almeida
Memórias de um sargento de milícias, de Manuel Antônio de Almeidajasonrplima
 
Memórias de um sargento de milícias
Memórias de um sargento de milíciasMemórias de um sargento de milícias
Memórias de um sargento de milíciasShobam1
 
O castelo do feiticeiro
O castelo do feiticeiroO castelo do feiticeiro
O castelo do feiticeirocris02
 
O castelo do feiticeiro
O castelo do feiticeiroO castelo do feiticeiro
O castelo do feiticeiroanacristina02
 
Lançamentos outubro das editoras Arqueiro e Sextante
Lançamentos outubro das editoras Arqueiro e SextanteLançamentos outubro das editoras Arqueiro e Sextante
Lançamentos outubro das editoras Arqueiro e SextanteClaudia Valeria Ortega
 
Noite na taverna - análise
Noite na taverna - análiseNoite na taverna - análise
Noite na taverna - análisejasonrplima
 

Semelhante a Férias em St. Tropez (20)

Tim Burton
Tim BurtonTim Burton
Tim Burton
 
Memorias de Um Sargento de Milicias - 2°A 2014 EEPSGLB
Memorias de Um Sargento de Milicias - 2°A 2014 EEPSGLBMemorias de Um Sargento de Milicias - 2°A 2014 EEPSGLB
Memorias de Um Sargento de Milicias - 2°A 2014 EEPSGLB
 
Coração, cabeça e estômago análise
Coração, cabeça e estômago   análiseCoração, cabeça e estômago   análise
Coração, cabeça e estômago análise
 
Memorias de um sargento de milicias 3ºANO - ENSINO MÉDIO - 2013
Memorias de um sargento de milicias 3ºANO - ENSINO MÉDIO - 2013Memorias de um sargento de milicias 3ºANO - ENSINO MÉDIO - 2013
Memorias de um sargento de milicias 3ºANO - ENSINO MÉDIO - 2013
 
Ficha de leitura - o natal de poirot
Ficha de leitura - o natal de poirotFicha de leitura - o natal de poirot
Ficha de leitura - o natal de poirot
 
Análise de noite na taverna, de álvares de azevedo
Análise de noite na taverna, de álvares de azevedoAnálise de noite na taverna, de álvares de azevedo
Análise de noite na taverna, de álvares de azevedo
 
Ultrarromantismo
UltrarromantismoUltrarromantismo
Ultrarromantismo
 
Lançamentos de fevereiro - Arqueiro/Sextante/Saída de Emergência
Lançamentos de fevereiro - Arqueiro/Sextante/Saída de EmergênciaLançamentos de fevereiro - Arqueiro/Sextante/Saída de Emergência
Lançamentos de fevereiro - Arqueiro/Sextante/Saída de Emergência
 
Lançamentos de Janeiro - Editoras Arqueiro, Sextante e Saída de Emergência
Lançamentos de Janeiro - Editoras Arqueiro, Sextante e Saída de EmergênciaLançamentos de Janeiro - Editoras Arqueiro, Sextante e Saída de Emergência
Lançamentos de Janeiro - Editoras Arqueiro, Sextante e Saída de Emergência
 
Lançamentos da Arqueiro, Sextante e Saída de Emergência de fevereiro
Lançamentos da Arqueiro, Sextante e Saída de Emergência de fevereiroLançamentos da Arqueiro, Sextante e Saída de Emergência de fevereiro
Lançamentos da Arqueiro, Sextante e Saída de Emergência de fevereiro
 
Lançamentos de Abril das editoras Arqueiro e Sextante
Lançamentos de Abril das editoras Arqueiro e SextanteLançamentos de Abril das editoras Arqueiro e Sextante
Lançamentos de Abril das editoras Arqueiro e Sextante
 
Psycho
PsychoPsycho
Psycho
 
Memórias de um sargento de milícias, de Manuel Antônio de Almeida
Memórias de um sargento de milícias, de Manuel Antônio de AlmeidaMemórias de um sargento de milícias, de Manuel Antônio de Almeida
Memórias de um sargento de milícias, de Manuel Antônio de Almeida
 
Memórias de um sargento de milícias
Memórias de um sargento de milíciasMemórias de um sargento de milícias
Memórias de um sargento de milícias
 
O castelo do feiticeiro
O castelo do feiticeiroO castelo do feiticeiro
O castelo do feiticeiro
 
O castelo do feiticeiro
O castelo do feiticeiroO castelo do feiticeiro
O castelo do feiticeiro
 
O castelo do feiticeiro
O castelo do feiticeiroO castelo do feiticeiro
O castelo do feiticeiro
 
Lançamentos outubro das editoras Arqueiro e Sextante
Lançamentos outubro das editoras Arqueiro e SextanteLançamentos outubro das editoras Arqueiro e Sextante
Lançamentos outubro das editoras Arqueiro e Sextante
 
Noite na taverna - análise
Noite na taverna - análiseNoite na taverna - análise
Noite na taverna - análise
 
Romantismo romancistas
Romantismo romancistasRomantismo romancistas
Romantismo romancistas
 

Mais de PAFB

O planeta cilíndrico
O planeta cilíndricoO planeta cilíndrico
O planeta cilíndricoPAFB
 
Marquês de pombal power-point
Marquês de pombal  power-pointMarquês de pombal  power-point
Marquês de pombal power-pointPAFB
 
Ficha de leitura 13
Ficha de leitura 13Ficha de leitura 13
Ficha de leitura 13PAFB
 
Ficha de leitura 12
Ficha de leitura 12Ficha de leitura 12
Ficha de leitura 12PAFB
 
Ficha de leitura 6
Ficha de leitura 6Ficha de leitura 6
Ficha de leitura 6PAFB
 
Ficha de leitura 1
Ficha de leitura 1Ficha de leitura 1
Ficha de leitura 1PAFB
 
Revolução dos cravos
Revolução dos cravosRevolução dos cravos
Revolução dos cravosPAFB
 
Valores humanos justiça
Valores humanos   justiçaValores humanos   justiça
Valores humanos justiçaPAFB
 
Valores humanos ética
Valores humanos   éticaValores humanos   ética
Valores humanos éticaPAFB
 
Valores humanos disciplina
Valores humanos   disciplinaValores humanos   disciplina
Valores humanos disciplinaPAFB
 
Valores humanos
Valores humanosValores humanos
Valores humanosPAFB
 
Valores humanos paz
Valores humanos   pazValores humanos   paz
Valores humanos pazPAFB
 
O peixe azul
O peixe azulO peixe azul
O peixe azulPAFB
 
Ficha de leitura 9
Ficha de leitura 9Ficha de leitura 9
Ficha de leitura 9PAFB
 
Ficha de leitura 8
Ficha de leitura 8Ficha de leitura 8
Ficha de leitura 8PAFB
 
Ficha de leitura 7
Ficha de leitura 7Ficha de leitura 7
Ficha de leitura 7PAFB
 
Ficha de leitura 5
Ficha de leitura 5Ficha de leitura 5
Ficha de leitura 5PAFB
 
Ficha de leitura 3
Ficha de leitura 3Ficha de leitura 3
Ficha de leitura 3PAFB
 
Ficha de leitura 4
Ficha de leitura 4Ficha de leitura 4
Ficha de leitura 4PAFB
 
Ficha de leitura 2
Ficha de leitura 2Ficha de leitura 2
Ficha de leitura 2PAFB
 

Mais de PAFB (20)

O planeta cilíndrico
O planeta cilíndricoO planeta cilíndrico
O planeta cilíndrico
 
Marquês de pombal power-point
Marquês de pombal  power-pointMarquês de pombal  power-point
Marquês de pombal power-point
 
Ficha de leitura 13
Ficha de leitura 13Ficha de leitura 13
Ficha de leitura 13
 
Ficha de leitura 12
Ficha de leitura 12Ficha de leitura 12
Ficha de leitura 12
 
Ficha de leitura 6
Ficha de leitura 6Ficha de leitura 6
Ficha de leitura 6
 
Ficha de leitura 1
Ficha de leitura 1Ficha de leitura 1
Ficha de leitura 1
 
Revolução dos cravos
Revolução dos cravosRevolução dos cravos
Revolução dos cravos
 
Valores humanos justiça
Valores humanos   justiçaValores humanos   justiça
Valores humanos justiça
 
Valores humanos ética
Valores humanos   éticaValores humanos   ética
Valores humanos ética
 
Valores humanos disciplina
Valores humanos   disciplinaValores humanos   disciplina
Valores humanos disciplina
 
Valores humanos
Valores humanosValores humanos
Valores humanos
 
Valores humanos paz
Valores humanos   pazValores humanos   paz
Valores humanos paz
 
O peixe azul
O peixe azulO peixe azul
O peixe azul
 
Ficha de leitura 9
Ficha de leitura 9Ficha de leitura 9
Ficha de leitura 9
 
Ficha de leitura 8
Ficha de leitura 8Ficha de leitura 8
Ficha de leitura 8
 
Ficha de leitura 7
Ficha de leitura 7Ficha de leitura 7
Ficha de leitura 7
 
Ficha de leitura 5
Ficha de leitura 5Ficha de leitura 5
Ficha de leitura 5
 
Ficha de leitura 3
Ficha de leitura 3Ficha de leitura 3
Ficha de leitura 3
 
Ficha de leitura 4
Ficha de leitura 4Ficha de leitura 4
Ficha de leitura 4
 
Ficha de leitura 2
Ficha de leitura 2Ficha de leitura 2
Ficha de leitura 2
 

Férias em St. Tropez

  • 1.
  • 2. Sobre a autora  Elizabeth Adler é uma escritora romancista, que nasceu no Yorkshire, Reino Unido, numa data que preferiu não revelar. Aliás, a sua infância e juventude são também desconhecidas, à exceção do facto de partir para Londres, onde arranjou emprego numa agência de talentos. Aí conheceu o seu atual marido e mudou-se para o Brasil com ele.  Passado alguns anos, após inúmeras viagens, instalaram-se nos Estados Unidos, em La Quinta (Califórnia), onde ainda hoje residem, com dois gatos.  É autora de mais de 20 romances, publicados em 25 países, vendendo mais de 4 milhões de exemplares. Normalmente, os seus livros são considerados bestsellers pelo jornal New York Times, devido ao seu caráter descritivo.
  • 3.
  • 4. Sobre o livro  Indicação Bibliográfica  Título – Férias em Saint-Tropez (original – There’s Something About St. Tropez)  Autor – Elizabeth Adler  Editor – Quinta Essência  Tipo de livro – Romance, Aventura e Mistério
  • 5.  A personagem de que mais gostei foi uma das protagonistas - Mac Reilly, detetive privado que se mostrou sempre amável, protetor, prudente e, sobretudo, amigo, face aos intervenientes da história.  A personagem de que menos gostei foi Joel Krendler, um dos vilões do enredo, que participou no roubo de uma coleção de obras de arte e em algumas tentativas de homicídios.
  • 6.  O lugar descrito que mais me impressionou foi Chez La Violette, um dos focos da história do livro, devido ao mistério do desaparecimento da sua dona, a burla dos alugueres dos cinco turistas e o seu ambiente silencioso incomodativo.  O momento da ação que gostaria de ter vivido aconteceu quando Sunny, companheira do detetive Mac, foi à antiga perfumaria, única que fabricou um perfume de violetas particularmente para a chanteuse Violette.
  • 7.  Agradou-me o desfecho da história, uma vez que todos os mistérios foram desvendados e os turistas protagonistas descobriram o que são realmente e a forma de serem felizes na vida.  Conselhos à leitura do livro:  Contém uma linguagem que permite o enriquecimento vocabular;  Possui diferentes mistérios conexos que transformaram a vida de turistas desconhecidos numa família;  Tem como pano de fundo a soalheira, atrativa e glamorosa cidade de St. Tropez.
  • 8.  Apreciação de frases/expressões “Os fantasmas não existem, os vivos é que provocam os problemas todos (…)”, Explica que a existência dos fantasmas é apenas uma desculpa para o mal que os humanos cometem.  Existe ligação entre a capa e a obra, visto que a primeira representa o cenário que acompanha cada ação da obra, a encantadora cidade do sul de França – St. Tropez.
  • 10.  A história inicia-se na Chez La Violette, o ideal de férias para Mac Reilly, detetive privado das estrelas de cinema, e para a sua parceira/noiva Sunny Alvarez, na bela Saint- Tropez, para o mês de junho.  Quando ocorre um imprevisto, uma vez que Mac tem de ficar a fazer filmagens para um programa de televisão, Sunny viaja sem ele, mas com a sua chihuahua Tesoro.
  • 11.  Chez La Violette parecia ser o refúgio perfeito para o casal, mas quando Sunny chega, vê uma casa imersa em trevas.
  • 12.  Dentro dela, encontra Nate Masterson, um homem que procura, quando a alugou, abandonar a sua vida e “viver a vida a sério”.  Passado algum tempo, aparece Belinda Lord, uma mulher que foge do seu marido e da vida de luxúria.  Billy Bashford surge depois, tentando alegrar Little Laureen, após a mãe ter falecido.  Por último, Sara Strange aluga a casa com a intenção de esquecer o namorado que a traiu num cruzeiro.
  • 13.  Todos eles veem-se reunidos na suposta elegante casa, a fugirem do seu quotidiano, e apercebem-se que foram vítimas de uma burla, por parte da Madame Lariot.  Na manhã do dia seguinte, chega Mac Reilly e o seu cão Pirate, que os vai ajudar a esclarecer o primeiro mistério: a burla dos alugueres. Não tendo abrigo, eles resolvem ficar no Hotel des Rêves. Aí ficam a conhecer-se melhor e criam uma família, cujo nome é Os Inadaptados.
  • 14.  Em Saint- Tropez, conhecem pessoas peculiares: • Joel Krendler, dono da Chez La Violette; • Bertrand Olivier, rapaz de onze anos que se torna amigo de Little Laureen, cuja mãe o abandonou e o deixou no hotel; • François Reynaud, cujo amigo foi assassinado e roubado em obras de arte; • Caroline Cavalaire, rececionista do hotel e que apresenta ter duas vidas diferentes: a profissional e a opulenta; • Gianni Valenti, dono de um barco que tem uma relação secreta com Caroline; • Madame Olivier, mãe de Bertrand que o abandonou; • Jasper Lord, marido de Belinda e homem manipulador e calculista.
  • 15.  Ao longo da história, Sunny descobre a vida misteriosa e romântica de Violette, a famosa chanteuse francesa que habitou a casa da riviera francesa e vai à perfumaria onde foi fabricado o perfume de violetas especialmente para ela.  Bertrand e Laureen tentam encontrar as obras de arte para ganharem a recompensa de quinhentos mil euros e poderem usufruir da sua liberdade.  Sara cria uma forte amizade com Belinda; ajuda-a a fugir do marido, que a tenta recuperar ao longo da história.
  • 16.  Sunny, Bertrand e Laureen vão a Chez La Violette, onde pensam que se encontram as obras de arte roubadas, e são capturados por Joel Krendler e por Gianni Valenti, os verdadeiros ladrões.  Mac Reilly chega com a polícia, que os prende, e após ter provas concretas, conta- lhes o que sucedeu: Caroline roubou a identidade a Madame Lariot e burlou-os, uma vez que estava envolvida com Gianni.
  • 17.  François Reynaud concede o dinheiro a Bertrand, mas quem o gere é Billy, pois ele parte com Laureen para o Texas, juntamente com Belinda, que pretende afastar-se do marido de vez.  Nate compra um apartamento, a alguns quilómetros de Saint-Tropez, e fica lá a viver com Sara, trabalhando num restaurante.
  • 18.  Mac e Sunny foram os únicos que ficaram lá mais tempo, para compensarem aqueles dias de suspense e investigação. Estavam a pensar em casar-se no verão seguinte.  Chez La Violette foi vendida a um casal com cinco filhos, onde será construída uma villa adequada aquela família. “(…) Manter- se-á apenas (…) o nome, Chez La Violette, tributo permanente a uma estrela caída.”