O yoga pode ser visto na nossa cultura de
chegada como uma disciplina de caráter
religioso, de cultura física, um modelo d...
SUTRA 1.2
SADHANAPADA
CAPITULO II
DOS MEIOS DE REALIZAÇÃO OU
DA PRÁTICA
SUTRA II - 3
TRADUÇÃO
Falta de sabedoria, egoidade (asmita),
desejo, aversão e apego à vida são as
perturbações ( Kleças)
As 3 disciplinas conjuntas são chamadas de
YOGA DA ATIVIDADE MERITÓRIA
KRGĀYOGA
1. Ascese – comprimento dos deveres e auto...
SUTRA 2.1
TRADUÇÃO
Krya yoga é o sacrifício ( tapas ), a busca
do saber interior (SVĀDHAYĀYA) e a
entrega ao IÇVARA
( IÇVA...
Kryā associado ao termo yoga é o
próprio contexto do yogasutra.
KRYĀYOGA é:
A união com a divindade pela devida
realização...
SUTRA 2.4
TRADUÇÃO
Falta de sabedoria é o campo onde
crescem as demais perturbações, quer
estejam adormecidas, enfraquecid...
1° - Ignorância: ignorância metafísica que
provoca toda a confusão do que é perpétuo e o
que é transitório. Inaugurando o ...
SUTRA 2.5
TRADUÇÃO
Ignorância é proclamar a perpetuidade, a
pureza, o prazer o si mesmo onde há
transitoriedade, impurezas...
SUTRA 2.12
O depósito das ações enraizado nas aflições, deve ser
vivenciado no nascimento visto e nos não vistos.
SUTRA 2....
SUTRA 2.18
TRADUÇÃO
O testemunhável existe para o exercício da
luz, da atividade e da estabilidade, é
composto pelos eleme...
Como extinguir a conjunção.
Tradução:
Da inexistência desta ignorância resulta a
inexistência da conjunção: Esta é a
revog...
SUTRA 2.12
Tradução:
O depósito das ações enraizado nas
aflições, deve ser vivenciado no
nascimento visto e nos não vistos.
SUTRA 2.29
Tradução:
Refreamentos, observâncias, postura,
controle do alento, bloqueio das
interações, concentração, medit...
Astāngayoga: O yoga dos e membros ou
componentes.
YAMA –refreamentos ( tu não farás)
inofensividade, abstinência de recibo...
Pratyāhāra Bloqueio das interações
Ser indiferente aos objetos externos
Viver no mundo dos pensamentos
Dhāranā
Dhyāna
Asān...
SUTRA 2.46
A postura é firme e confortável.
SUTRA 2.47
प्रयत्नशैथिल्यानन्तत्यसमापत्तिभ्ययाम ॥ ४७
É obtida pelo relaxamento...
SUTRA 2.52
Como consequência o véu que encobre a luz é
destruído.
ततः क्षीयते प्रकाशावराम॥ ५२
SUTRA 2.53
E a mente torna-s...
Padmāsana- Postura do lótus
Virāsana- Postura do herói
Bhadrāsana- Postura benéfica
Svastikāsana- Postura da Felicidade
Dandāsana- Postura da Vara ou
Bastão
Paryānkasana Postura da Cama
Krauncanisadana Posição da Garça
Hastinisadan Posição do Elefante
Ustranisadana Posição do Camelo
Efeitos colaterais quando se alcança a perfeição
nesta disciplina.
Passa a manifestar grande força e poder de caráter
cont...
O yogin atinge o poder sobre aquilo que
inicialmente tinha de renunciar;
A cessação da hostilidade dos pares de opostos.
O...
SACRIFÍCIO DOS 5 FOGOS
VIBHUTIPĀDA
PODERES
DESENVOLVIDOS
देशबन्तधस्श्चिमय धाराा १
SUTRA 3.1
Concentração é a retenção da
consciência num ponto.
Meditação é a continuidade da
atenção unidirecionada nesta
cognição.
SUTRA 3.2
तत्र प्रत्ययैकतानता ध्यानम ॥ २
Isto resulta, de fato, na integração;
a apreciação do objeto em sua
totalidade, como que esvaziado de
natureza própria.
SU...
O trio unificado chama-se
CONTROLE
SUTRA 3.4
त्रयमेकत्र संयमः ४
Da sua conquista, vem a luz, o
saber intuitivo
SUTRA 3.5
तज्जयात्प्रज्ञालोकः ५
" Poderes desenvolvidos pelo
yogin que aplica o controle
(Samyama), sobre qualquer
objeto que desejar e obter sobre
tal ob...
SUTRA 3.16
Tradução
Da aplicação do controle sobre as três
transformações advém o
conhecimento do passado e do futuro.
Tradução
Do controle exercido sobre a visão
intuitiva das impressões
latentes decorre o conhecimento do
nascimento anterio...
Tradução
O controle sobre a cognição traz o
conhecimento de outras
consciências.
SUTRA 3.19
Tradução
O conhecimento do universo decorre
do exercício do controle sobre o sol.
SUTRA 3.25
Tradução
Do controle sobre a lua, o
conhecimento da disposição das
estrelas.
SUTRA 3.26
Tradução
Do controle sobre o coração a
compreensão sobre os fenomênos da
consciência.
SUTRA 3.33
Tradução
Pelo relaxamento das causas do
aprisionamento e pela percepção
acurada dos procedimentos da
consciência obtém o p...
Tradução
Do controle aplicado à relação existente entre o corpo físico e o
éter, e mediante a fusão da consciência com a l...
JHS
Ramakrishna
Enquanto a criatura permanece presa aos laços de sua
personalidade de seus desejos terrestres só pode adorar d...
"Devemos acreditar não pela força da tradição, nem
pelo medo da morte, nem pelo receio do
desconhecido, nem pela obediênci...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sutras parte 2

183 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
183
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sutras parte 2

  1. 1. O yoga pode ser visto na nossa cultura de chegada como uma disciplina de caráter religioso, de cultura física, um modelo de psicologia profunda com vistas a se obter uma harmonia emocional, um método fisioterapêutico. Uma reunião de todos esses aspectos que devem estar associados num processo de evolução integral do homem.
  2. 2. SUTRA 1.2
  3. 3. SADHANAPADA CAPITULO II DOS MEIOS DE REALIZAÇÃO OU DA PRÁTICA
  4. 4. SUTRA II - 3 TRADUÇÃO Falta de sabedoria, egoidade (asmita), desejo, aversão e apego à vida são as perturbações ( Kleças)
  5. 5. As 3 disciplinas conjuntas são chamadas de YOGA DA ATIVIDADE MERITÓRIA KRGĀYOGA 1. Ascese – comprimento dos deveres e auto controle; 2. Auto estudo – repetição das verdades purificadoras; PRANAYA ( AUM ) e a leitura das escrituras; 3. Total consagração ao senhor – dedicação de todas as ações ao altíssimo preceptor;
  6. 6. SUTRA 2.1 TRADUÇÃO Krya yoga é o sacrifício ( tapas ), a busca do saber interior (SVĀDHAYĀYA) e a entrega ao IÇVARA ( IÇVARAPRANIDHANA)
  7. 7. Kryā associado ao termo yoga é o próprio contexto do yogasutra. KRYĀYOGA é: A união com a divindade pela devida realização dos deveres da vida cotidiana e a devoção ativa
  8. 8. SUTRA 2.4 TRADUÇÃO Falta de sabedoria é o campo onde crescem as demais perturbações, quer estejam adormecidas, enfraquecidas, isoladas ou totalmente ativas.
  9. 9. 1° - Ignorância: ignorância metafísica que provoca toda a confusão do que é perpétuo e o que é transitório. Inaugurando o ingresso à permanência de uma consciência numa série infinda de existências condicionadas, ( o SAMSĀRA). Ignorância é a causa que gera outras grandes aflições (KLEÇAS) 2°Sentido de auto afirmação 3°Desejo 4°Aversão 5°Apego a vida
  10. 10. SUTRA 2.5 TRADUÇÃO Ignorância é proclamar a perpetuidade, a pureza, o prazer o si mesmo onde há transitoriedade, impurezas, dor e não si mesmo.
  11. 11. SUTRA 2.12 O depósito das ações enraizado nas aflições, deve ser vivenciado no nascimento visto e nos não vistos. SUTRA 2.13 Estando assim enraizada, tal maturação dos frutos das ações determina: condição de nascimento, duração da vida e experiência de vida. SUTRA 2.15 Devido às dores causadas pelas impressões latentes e ao sofrimento decorrente das transformações, e m face Da contrariedade dos movimentos aspectos fenomênicos, aos sábios perspicazes podem constatar que, de fato, tudo é dor.
  12. 12. SUTRA 2.18 TRADUÇÃO O testemunhável existe para o exercício da luz, da atividade e da estabilidade, é composto pelos elementos e pelas faculdades de interação, e serve ao propósito da experiência de vida e da liberação.
  13. 13. Como extinguir a conjunção. Tradução: Da inexistência desta ignorância resulta a inexistência da conjunção: Esta é a revogação do problema, o isolamento, no absoluto, do poder de ver. A liberação SUTRA 2.25
  14. 14. SUTRA 2.12 Tradução: O depósito das ações enraizado nas aflições, deve ser vivenciado no nascimento visto e nos não vistos.
  15. 15. SUTRA 2.29 Tradução: Refreamentos, observâncias, postura, controle do alento, bloqueio das interações, concentração, meditação e integração: Estes são os 8 componentes do YOGA.
  16. 16. Astāngayoga: O yoga dos e membros ou componentes. YAMA –refreamentos ( tu não farás) inofensividade, abstinência de recibo, continência e não cobiça. NYAMA – ( tu farás) observâncias : purificação, contentamento, ascese, auto estudo e total consagração ao senhor. Prānayāma – Controle do alento
  17. 17. Pratyāhāra Bloqueio das interações Ser indiferente aos objetos externos Viver no mundo dos pensamentos Dhāranā Dhyāna Asānas – próprio para meditação : objetivo aquietar, estacionar o corpo físico.
  18. 18. SUTRA 2.46 A postura é firme e confortável. SUTRA 2.47 प्रयत्नशैथिल्यानन्तत्यसमापत्तिभ्ययाम ॥ ४७ É obtida pelo relaxamento nos esforços e pela fusão da consciência ilimitado SUTRA 2.49 तस्ममन॥ सतत श्वासप्रश्वासयोर्गततत्तवच्छेदः प्रााायामः ४९ Com o seu estabelecimento segue-se o controle do alento, que é a interrupção no curso da inspiração e expiração.
  19. 19. SUTRA 2.52 Como consequência o véu que encobre a luz é destruído. ततः क्षीयते प्रकाशावराम॥ ५२ SUTRA 2.53 E a mente torna-se apto para as concentrações. धाराासु च योग्यता मनसः ५३
  20. 20. Padmāsana- Postura do lótus
  21. 21. Virāsana- Postura do herói
  22. 22. Bhadrāsana- Postura benéfica
  23. 23. Svastikāsana- Postura da Felicidade
  24. 24. Dandāsana- Postura da Vara ou Bastão
  25. 25. Paryānkasana Postura da Cama
  26. 26. Krauncanisadana Posição da Garça
  27. 27. Hastinisadan Posição do Elefante
  28. 28. Ustranisadana Posição do Camelo
  29. 29. Efeitos colaterais quando se alcança a perfeição nesta disciplina. Passa a manifestar grande força e poder de caráter contagiando ao seu redor; Felicidade sublime pela cessação dos desejos e apegos às coisas mundanas; Os deuses, os grandes sábios e os seres perfeitos aparecem diante da visão do Yogin que se dedica ao auto-estudo e eles permanecem engajados em seu esforço;
  30. 30. O yogin atinge o poder sobre aquilo que inicialmente tinha de renunciar; A cessação da hostilidade dos pares de opostos. O objetivo do Yogin é a fusão do “DOIS” em “UM” a integração.
  31. 31. SACRIFÍCIO DOS 5 FOGOS
  32. 32. VIBHUTIPĀDA PODERES DESENVOLVIDOS
  33. 33. देशबन्तधस्श्चिमय धाराा १ SUTRA 3.1 Concentração é a retenção da consciência num ponto.
  34. 34. Meditação é a continuidade da atenção unidirecionada nesta cognição. SUTRA 3.2 तत्र प्रत्ययैकतानता ध्यानम ॥ २
  35. 35. Isto resulta, de fato, na integração; a apreciação do objeto em sua totalidade, como que esvaziado de natureza própria. SUTRA 3.3 तदेवािगमात्रतनर्ागसं मवरूपशून्तयममव समाथधः ३
  36. 36. O trio unificado chama-se CONTROLE SUTRA 3.4 त्रयमेकत्र संयमः ४
  37. 37. Da sua conquista, vem a luz, o saber intuitivo SUTRA 3.5 तज्जयात्प्रज्ञालोकः ५
  38. 38. " Poderes desenvolvidos pelo yogin que aplica o controle (Samyama), sobre qualquer objeto que desejar e obter sobre tal objeto o poder, fruto do conhecimento".
  39. 39. SUTRA 3.16 Tradução Da aplicação do controle sobre as três transformações advém o conhecimento do passado e do futuro.
  40. 40. Tradução Do controle exercido sobre a visão intuitiva das impressões latentes decorre o conhecimento do nascimento anterior. SUTRA 3.18
  41. 41. Tradução O controle sobre a cognição traz o conhecimento de outras consciências. SUTRA 3.19
  42. 42. Tradução O conhecimento do universo decorre do exercício do controle sobre o sol. SUTRA 3.25
  43. 43. Tradução Do controle sobre a lua, o conhecimento da disposição das estrelas. SUTRA 3.26
  44. 44. Tradução Do controle sobre o coração a compreensão sobre os fenomênos da consciência. SUTRA 3.33
  45. 45. Tradução Pelo relaxamento das causas do aprisionamento e pela percepção acurada dos procedimentos da consciência obtém o poder de entrar no corpo de outrem. SUTRA 3.37
  46. 46. Tradução Do controle aplicado à relação existente entre o corpo físico e o éter, e mediante a fusão da consciência com a leveza do algodão obtém-se o poder de mover- se pelo éter. Com esta leveza ele caminha sobre a água; Caminha sobre os raios e move- se pelo céu; Torna- se pequeno como um átomo ou ilimitado (mahiman) A água não o molha, o fogo não o queima. Ele atravessa uma pedra. Se tiver meditando na jaula de um tigre este não o atacará. Em integração visita lugares como regiões infernais, mundos celestiais e terrenos e pela aplicação do controle no orifício dentro da cabeça alcança-se a visão dos seres celestiais. Os sentidos mais aguçados para os sons divinos, cores divinas, sabores divinos e fragâncias divinas. SUTRA 3.41
  47. 47. JHS
  48. 48. Ramakrishna Enquanto a criatura permanece presa aos laços de sua personalidade de seus desejos terrestres só pode adorar deus atraves das formas que lhe são acessiveis.
  49. 49. "Devemos acreditar não pela força da tradição, nem pelo medo da morte, nem pelo receio do desconhecido, nem pela obediência ou temor, nem por uma certa ideia da humanidade; não para salvar a alma nem para dar prova de originalidade: Devemos acreditar pela simples razão de que Deus existe”. André Siniavski

×