ÍNDICE
1) Época 14/15
1) Análise + Plantel A
2) Análise + Plantel B
3) Análise + Plantel Sub-19
4) Emprestados
2) Nova épo...
2014-15: FALHANÇO!
→Campeonato: 2º lugar (1º lugar: Benfica)
→Taça de Portugal: 3ª eliminatória (vs Sporting)
→Taça da Lig...
PLANTEL A
GUARDA-REDES DEFESAS MÉDIOS AVANÇADOS
1 Helton 3 Martins Indi 6 Casemiro 7 Quaresma
12 Fabiano 4 Maicon 22 Campa...
EQUIPA B
→Segunda Liga: 13º lugar (6 derrotas caseiras)
→Premier Cup: Final (vs Manchester City)
→Jogadores que transitara...
PLANTEL B
GUARDA-REDES DEFESAS MÉDIOS AVANÇADOS
24 Ricardo Nunes 43 Lichnovsky 22 Campaña 57 Roniel
41 Kadú 53 Siemann 46 ...
SUB-19
→Nacional Juniores Norte: 1º lugar
→Nacional Juniores Ap. Camp: 1º lugar
→UEFA Youth League: ¼ final (vs Anderlecht...
PLANTEL SUB-19
GUARDA-REDES DEFESAS MÉDIOS AVANÇADOS
João Costa Francisco Afonso Élvis Carvalho Chidera Ezeh
Raúl Gudiño F...
EMPRESTADOS
JOGADOR (CLUBE) JOGADOR (CLUBE)
Sinan Bolat (Galatasaray) Rolando (Anderlecht)
Abdoulaye (Rayo Vallecano) Opar...
OBJECTIVOS
‘NOVO ANO, OS MESMOS OBJECTIVOS’
EQUIPA A EQUIPA B
→ LIGA NOS: Ganhar
→ TAÇA DE PORTUGAL: Ganhar
→ TAÇA DA LIGA...
SAÍDAS (VENDAS) – CONFIRMADAS*
→Danilo (31,5 M – Real Madrid)*
→Rolando (Custo zero)*
→Casemiro (Regressa ao Real Madrid)*...
SAÍDAS (VENDAS) – VALOR DE MERCADO
Andrés Fernández (3M) Izmaylov (2M)
Sinan Bolat (1,5M) Djalma (3M)
Maicon (8M) Sami (2,...
SAÍDAS (EMPRÉSTIMOS)
NOME POSIÇÃO OBJECTIVO
David Bruno DLD 1ª liga para jogar com alguma regularidade
Ricardo DLD/EXT Pro...
JOGADORES QUE TRANSITAM DOS
SUB-19 PARA A EQUIPA B
NOME POSIÇÃO NACIONALIDADE
Raúl Gudiño Guarda-redes Mexicano
Diogo Verd...
NOVO PLANTEL B
GUARDA-REDES DEFESAS MÉDIOS AVANÇADOS
51 Raúl Gudiño 53 Siemann 56 Chidozie 57 Roniel
71 Kadú 54 Zé António...
JOGADORES QUE TRANSITAM DA B
PARA A EQUIPA A
NOME POSIÇÃO NACIONALIDADE
Igor Lichsnosky Defesa central Chileno
Mikel Agu M...
PLANTEL A COM AS SAÍDAS
GUARDA-REDES DEFESAS MÉDIOS AVANÇADOS
1 Helton 2 (1) 6 (3) 7 R. Quaresma
12 Fabiano 3 Diego Reyes ...
ALBERTO BUENO
-Oportuno quando tem que entrar na grande área para finalizar (grande à vontade com os
dois pés e com bom jo...
POTENCIAIS CONTRATAÇÕES
POR POSIÇÃO (FICHA INDIVIDUAL)
→Defesa central:
→ Yohan Tavares; Andreu Fontás; Botía; Aderlan Santos; MBemba
→Defesa late...
DEFESAS CENTRAIS
1) Yohan Tavares;
2) Andreu Fontás;
3) Alberto Botía;
4) Aderlan Santos;
5) Chancel Mbemba;
YOHAN TAVARES
-Sempre bem posicionado, impressiona pela excelente leitura de jogo e por conseguinte
pela capacidade de ant...
ANDREU FONTÀS
-Central imponente do ponto de vista físico mas com escola. Com critério ainda que não
complique na saída de...
ALBERTO BOTÍA
-Interessante relação entre comportamento/margem de sucesso quando procuram atacar-
lhe as costas (excelente...
ADERLAN SANTOS
-Central tem um aspecto franzino mas debaixo daquele físico meio frágil vive um atleta
agressivo, rápido e ...
CHANCEL MBEMBA
-Fortíssimo no jogo aéreo onde se destaca pela boa impulsão, pela agressividade, pelo bom
tempo de salto e ...
DEFESAS LATERAIS
1) Corchia;
2) Fabian Johnson;
3) Hugo Mallo;
4) Mayke;
5) Marcos Rocha;
CORCHIA
-A velocidade com que faz tudo impressiona, tem uma grande resistência. A capacidade
técnica, na condução, no cruz...
FABIAN JOHNSON
-Dono de uma velocidade incrível, capaz de fazer todo o corredor a uma velocidade brutal,
alia a isto uma c...
HUGO MALLO
-Equilibrado quer no ataque quer na defesa tem alguma capacidade para garantir jogo
exterior sendo bastante int...
MAYKE
-Excelente incorporação no processo ofensivo quer por dentro quer por fora, tem velocidade
e é excelente nos movimen...
MARCOS ROCHA
-Excelente chegada ao último terço onde exibe competências quer na definição através do
remate (meia-distânci...
MÉDIOS-DEFENSIVOS
1) Jordy Clasie;
2) Danilo;
3) Lucas Silva;
4) Kranevitter;
5) Diomandé;
JORDY CLASIE
-Não sendo um jogador muito forte do ponto de vista posicional defensivo, é competente
no desarme seja de car...
DANILO PEREIRA
-Muito forte a nível posicional quer seja ofensivo, quer seja defensivo. Agressivo sem ser
faltoso, utiliza...
LUCAS SILVA
-Revela competências no capítulo do passe (destacando-se pela capacidade de passe médio
e longo!) mas também p...
KRANEVITTER
-Essencialmente um médio de equilíbrio, de jogar próximo da linha defensiva, não sendo
um jogador alto é agres...
DIOMANDÉ
-Evoluíu neste último ano, tendo sido um jogador que evoluiu no controlo da agressividade
ainda que seja um jogad...
MÉDIOS INTERIORES
1) André André;
2) Darder;
3) Rúben Pardo;
4) Javi Espinosa;
5) Tom Carroll;
ANDRÉ ANDRÉ
-De grande intensidade, juntou a uma agressividade táctica notável, uma capacidade de
entrada no último terço ...
DARDER
-Destaca-se inicialmente pela qualidade que tem na meia-distância: remate potente e
colocado. Tem uma boa chegada a...
RÚBEN PARDO
-Jogador que se destaca, no último terço, pela maior capacidade no último passe do que na
finalização. Tecnica...
JAVI ESPINOSA
-Apelidado de Andrés Iniesta, formado em La Masía, destaca-se pela condução curta e com
facilidade nas mudan...
TOM CARROLL
-Dotado do ponto de vista técnico, um médio-centro feito de gelo. Com experiência de um
futebol mais de posse,...
PONTA-DE-LANÇA
1) A. Mitrovic;
2) Raúl Jiménez;
3) Kevin Gameiro;
4) Luuk de Jong;
5) Jelle Vossen;
A. MITROVIC
-É um homem de área, destaca-se pela frieza na área, pelo domínio total dos preceitos
técnicos de um ponta-de-...
RAÚL JIMÉNEZ
-Destaca-se pelo elevado grau técnico (quer seja nos recursos técnicos base, quer seja nos
mais difíceis), é ...
KEVIN GAMEIRO
-É um predador na área! Frio e agressivo, dono de um ‘killer instinct’ notável destaca-se
pela mobilidade e ...
LUUK DE JONG
-É um ponta-de-lança completo: a estatura ajuda no bom jogo aéreo e a impor-se na área,
mas também é um atlet...
JOSELÚ
-Tecnicamente dotado, formando em Espanha, domina toda a arte de um 9 moderno: capaz
de segurar, forte no 1x1, agre...
TACTICAMENTE
ADN LOPETEGUI
→Sistemas utilizados;
→Princípios de jogo;
A ALTERAR
→Asp. Negativos
→Asp. a melhorar
ADN LOPETEGUI
SISTEMAS TÁCTICOS UTILIZADOS
 EM IGUALDADE
NUMÉRICA
→ BASE: 4x3x3 tradicional
→ ALT. 1: 4x2x3x1
→ ALT. 2: 4x4x2
→ ALT. 3:...
PRINCÍPIOS DE JOGO
 OFENSIVOS
→ Campo grande em todos os
sectores (largura +
comprimento);
→ Circulação em zonas baixas;
...
A ALTERAR
ASPECTOS NEGATIVOS
CANTOS OFENSIVOS
→ Equipa revelou enorme
ineficácia nas
abordagens a este tipo
de lances. Apesar de
algumas jogadas
estuda...
1ª FASE – ORG. OFENSIVA
→ Exagerado espaço entre
sectores facilita
circulação em ‘U’ mas
torna o jogo mais lento
e torna e...
CAMPO GRANDE – ORG. OFENSIVA
→ Largura com DL+EXT
bem abertos, dificulta
circulação e tomada de
decisão;
→ A pouca presenç...
1ª FASE + CAMPO GRANDE
1ª FASE + CAMPO GRANDE
2ª FASE + CAMPO GRANDE
CANTOS DEFENSIVOS
→ Tendencionalmente e
inevitavelmente uma
equipa que defende
maioritariamente em
HxH revela
dificuldades...
1ª FASE – ORG. DEFENSIVA
→ Equipa organizada em
4x3x3 com enorme
espaço intersectorial +
intrasectorial e em
função dos ad...
2ª FASE – ORG. DEFENSIVA
→ Quando o adversário
consegue construir por
dentro, percebemos que
existe uma tentativa de
ajust...
3ª FASE – ORG. DEFENSIVA
→ Excessivas marcações
individuais (na imagem
vemos Maicon e
Marcano HxH) + fraca
cobertura zonal...
ASPECTOS A MELHORAR
CANTOS OFENSIVOS
→ Contra equipas zonais:
normalmente é explorável
o espaço entre 1º e 2º
homens zonais, bem como
o 2º pos...
1ª FASE – ORG. OFENSIVA
→ Quando mais curta a
equipa, mais intensidade
na circulação vamos ter e
por conseguinte maior
fac...
CAMPO GRANDE – ORG. OFENSIVA
→ Procurar ter apenas 1
jogador largo no
terreno para
conseguirmos ter uma
circulação mais
in...
1ª FASE + CAMPO GRANDE
1ª FASE + CAMPO GRANDE
2ª FASE + CAMPO GRANDE
CANTOS DEFENSIVOS
→ Pegando como exemplo
nos esquemas tácticos do
SL Benfica para
exemplificar;
→ Adoptar uma marcação
mis...
1ª FASE – ORG. DEFENSIVA
→ Equipa deve organizar-se
em 4x1x4x1 numa defesa à
zona pressionante;
→ Condicionar o adversário...
2ª FASE – ORG. DEFENSIVA
→ A defesa tem que defender
em linha para evitar que o
recuo de um dos PL’s, force
um dos centrai...
3ª FASE – ORG. DEFENSIVA
→ Por fora: o DC do lado da
bola deve definir a
colocação da linha
defensiva (profundidade!),
enq...
FC Porto 15/16
FC Porto 15/16
FC Porto 15/16
FC Porto 15/16
FC Porto 15/16
FC Porto 15/16
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

FC Porto 15/16

763 visualizações

Publicada em

Uma planificação com o rescaldo da temporada passada nas 3 equipas de elite (A, B e sub-19), as alterações nos plantéis séniores (e respectivos objectivos...) bem como os reforços já assumidos e os possíveis (analisados!). Por fim, uma análise ao modelo de jogo de Lopetegui e por onde este modelo de jogo pode crescer.

Publicada em: Esportes
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
763
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
37
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

FC Porto 15/16

  1. 1. ÍNDICE 1) Época 14/15 1) Análise + Plantel A 2) Análise + Plantel B 3) Análise + Plantel Sub-19 4) Emprestados 2) Nova época 1) Objectivos 2) Saídas (confirmadas/vendas/empréstimos) 3) Dos Sub-19 para os ‘B’ 4) Plantel B 5) Dos ‘B’ para os ‘A’ 6) Plantel A (sem reforços e já com as saídas) 7) Perfil dos reforços já confirmados; 8) Potenciais contratações 3) Tacticamente 1) ADN Lopetegui 1) Sistemas 2) Princípios 2) A Alterar 1) Asp. Negativos 2) Asp. a melhorar
  2. 2. 2014-15: FALHANÇO! →Campeonato: 2º lugar (1º lugar: Benfica) →Taça de Portugal: 3ª eliminatória (vs Sporting) →Taça da Liga: ½ final (vs Marítimo) →UEFA Champions League: ¼ final (vs Bayern) →Melhor jogador Plantel A: Jackson Martínez →Média de notas de jogo: 6
  3. 3. PLANTEL A GUARDA-REDES DEFESAS MÉDIOS AVANÇADOS 1 Helton 3 Martins Indi 6 Casemiro 7 Quaresma 12 Fabiano 4 Maicon 22 Campaña 8 Yacine Brahimi 24 Ricardo N. 5 Iván Marcano 36 Rúben Neves 11 C. Tello 25 Andrés F. 13 Diego Reyes 10 Quintero 17 Hernâni 2 Danilo 15 Evandro 18 Ádrian L. 21 Ricardo Pereira 16 Hector Herrera 9 Jackson 14 José Ángel 30 Óliver Torres 39 Gonçalo 26 Alex Sandro 99 Aboubakar *Kelvin (28), Ivo (37), Otávio (17) e Opare (44) foram transferidos a meio da época;
  4. 4. EQUIPA B →Segunda Liga: 13º lugar (6 derrotas caseiras) →Premier Cup: Final (vs Manchester City) →Jogadores que transitaram para a equipa A: 3 (Rúben Neves, Gonçalo e Ivo *saiu para o Vitória) →Jogadores mais: Raúl Gudiño, Campaña e Fred
  5. 5. PLANTEL B GUARDA-REDES DEFESAS MÉDIOS AVANÇADOS 24 Ricardo Nunes 43 Lichnovsky 22 Campaña 57 Roniel 41 Kadú 53 Siemann 46 Mikel 67 Frédéric Maciel 51 André Caio 54 Zé António 56 Tomás P. 68 Anderson Dim 71 Raúl Gudiño 84 Diego Carlos 48 Francisco R. 49 André Silva 42 David Bruno 50 João Graça 52 Victor Garcia 58 Pavlosvki 45 Rafa 60 Pité 78 Leandro *Kayembe e Ivo transferidos; **Grande mescla principalmente entre B e Sub-19
  6. 6. SUB-19 →Nacional Juniores Norte: 1º lugar →Nacional Juniores Ap. Camp: 1º lugar →UEFA Youth League: ¼ final (vs Anderlecht) →Jogadores mais: Gudiño, Moreto, Rúben Macedo e Leonardo →Jogadores entre B e Sub-19: 11
  7. 7. PLANTEL SUB-19 GUARDA-REDES DEFESAS MÉDIOS AVANÇADOS João Costa Francisco Afonso Élvis Carvalho Chidera Ezeh Raúl Gudiño Fernando Fonseca Moreto Cassamá André Mesquita Filipe Ferreira Diogo Verdasca Rui Moreira Bruno Costa David Sualehe Chidozie Rui Pedro Jorge Fernandes Fidelis Sérgio Ribeiro Rui Silva Yosanguim Rúben Macedo Lumor João Cardoso Leonardo Sandro Fonseca Cléver Tony Djim Malte Johansen José Pedro Tomás Mota
  8. 8. EMPRESTADOS JOGADOR (CLUBE) JOGADOR (CLUBE) Sinan Bolat (Galatasaray) Rolando (Anderlecht) Abdoulaye (Rayo Vallecano) Opare (Besiktas) Quiño (Penafiel) Pedro Moreira (Rio Ave) Tiago Rodrigues (Nacional) Josué (Bursaspor) Otávio (Vitória SC) Carlos Eduardo (Nice) Ivo (Vitória SC) Sami (Vitória SC) Licá (Rayo Vallecano) Kelvin (Palmeiras) Varela (Parma) Djalma (Konyaspor) Tozé (Estoril) Izmaylov (Krasnodar) Kléber (Estoril) Ghilas (Córdoba) Caballero (Aves) Walter (Fluminense) Kayembe (Arouca)
  9. 9. OBJECTIVOS ‘NOVO ANO, OS MESMOS OBJECTIVOS’ EQUIPA A EQUIPA B → LIGA NOS: Ganhar → TAÇA DE PORTUGAL: Ganhar → TAÇA DA LIGA: Ganhar → CHAMPIONS: ¼ de final → SEGUNDA LIGA: 5 primeiros → JOGOS EM CASA: Ganhar, no mínimo, 85% dos jogos → OUTROS: Procurar ter 2 a 3 jogadores no final do ano na 1ª equipa
  10. 10. SAÍDAS (VENDAS) – CONFIRMADAS* →Danilo (31,5 M – Real Madrid)* →Rolando (Custo zero)* →Casemiro (Regressa ao Real Madrid)* →Óliver Torres (Regressa ao Atlético de Madrid)* →Campaña (Regressa à Sampdoria)*
  11. 11. SAÍDAS (VENDAS) – VALOR DE MERCADO Andrés Fernández (3M) Izmaylov (2M) Sinan Bolat (1,5M) Djalma (3M) Maicon (8M) Sami (2,5M) Abdoulaye (2,5M) Jackson (35M)*Claúsula de rescisão Quiño (1M) Kléber (2,2M) Josué (7M) Walter (2,5M) Licá (2,5M) Adrián López (6,5M) Varela (5M) Ghilas (3,5M) → TOTAL: 87.700.000,00€ + 31.500.000,00€ = 119.200.000,00€
  12. 12. SAÍDAS (EMPRÉSTIMOS) NOME POSIÇÃO OBJECTIVO David Bruno DLD 1ª liga para jogar com alguma regularidade Ricardo DLD/EXT Procurar um clube que permita ao atleta evoluir nas duas posições (preferencialmente no exterior) Joris Kayembe DLE/EXT Procurar um clube que permita ao atleta evoluir nas duas posições (preferencialmente no exterior) Pedro Moreira Mdef/MC Dar continuidade num clube de 1ª liga Quintero MCO/EXT Evoluir no momento sem bola, tanto defensivo como ofensivo. Preferencialmente na Europa Tozé MCO/EXT Dar continuidade ao trabalho no Estoril Ivo Rodrigues EXT Equipa da 1ª liga no exterior para que possa ser mais constante e onde jogue com frequência Hernâni EXT Equipa de 1ª liga no exterior para trabalhar mais o jogo em função de uma equipa de posse (Rayo Vallecano, aconselhável ou liga holandesa) Kelvin EXT Procurar ganhar confiança mas ao mesmo tempo crescer colectivamente (no Brasil é errado!) Caballero PL Procurar um clube de 1ª liga onde possa entrar sendo opção recorrente para se ir habituando
  13. 13. JOGADORES QUE TRANSITAM DOS SUB-19 PARA A EQUIPA B NOME POSIÇÃO NACIONALIDADE Raúl Gudiño Guarda-redes Mexicano Diogo Verdasca Defesa-central Português Fernando Fonseca Defesa lateral dir Português Lumor Defesa lateral esq Ganês Chidozie Médio-centro Nigeriano Moreto Cassamá Médio-centro Português Rúben Macedo Extremo Português Sérgio Ribeiro Extremo Português Leonardo Acevedo Ponta-de-lança Colombiano
  14. 14. NOVO PLANTEL B GUARDA-REDES DEFESAS MÉDIOS AVANÇADOS 51 Raúl Gudiño 53 Siemann 56 Chidozie 57 Roniel 71 Kadú 54 Zé António 66 Tomás 61 Rúben Macedo 74 André Caio 63 D. Verdasca 58 Leandro Silva 67 Sérgio Ribeiro 64 D. Carlos 60 Pité 72 Anderson Dim 52 Víctor García 68 Francisco R. 75 M. Pavlovski 55 Rafa 70 Moreto C. 59 André Silva 62 Fernando F. 73 João Graça 69 Leonardo 65 Lumor
  15. 15. JOGADORES QUE TRANSITAM DA B PARA A EQUIPA A NOME POSIÇÃO NACIONALIDADE Igor Lichsnosky Defesa central Chileno Mikel Agu Médio defensivo Nigeriano Frédéric Maciel Extremo Português
  16. 16. PLANTEL A COM AS SAÍDAS GUARDA-REDES DEFESAS MÉDIOS AVANÇADOS 1 Helton 2 (1) 6 (3) 7 R. Quaresma 12 Fabiano 3 Diego Reyes 16 Rúben Neves 11 C. Tello 24 Ricardo Nunes 4 Martins Indi 26 Mikel Agu 17 Brahimi 14 Marcano 8 (4) 21 A. Bueno** 25 Lichnovsky 10 Sérgio O.* 27 Frédéric Maciel 13 (2) 18 H. Herrera 9 (5) 22 Opare 20 C. Eduardo* 19 Gonçalo 5 Alex Sandro 28 Evandro 23 Aboubakar 15 José Ángel *regressa de empréstimo; **recém-contratado
  17. 17. ALBERTO BUENO -Oportuno quando tem que entrar na grande área para finalizar (grande à vontade com os dois pés e com bom jogo aéreo, demonstrou também alguns recursos técnicos notáveis – vários tentativas de ‘bicicleta’), tecnicamente dotado, ainda que utilize pouco essa qualidade para grandes movimentos em condução, é um jogador mais de uso do passe e da boa visão de jogo que tem. Recebe como poucos e surge bem em espaços vagos com facilidade, dando com frequência aos seus companheiros linhas de passe. Não sendo um jogador de faixa, parte bem do corredor para o espaço central onde é mais forte. Apesar de não ter uma condução fluída, prática, tem qualidade no espaço curto que lhe permite sair com facilidade de lances mais apertados. Joga sempre de cabeça levantada. NOME: Alberto Bueno Calvo IDADE: 27 anos (20/03/1988) ALTURA: 178 cm NACIONALIDADE: Espanha VALOR DE MERCADO: 6M EX-EQUIPA: Rayo Vallecano POSIÇÃO: Segundo-avançado/Extremo PÉ PREFERENCIAL: Direito ÚLTIMA ÉPOCA: 36J, 17 golos marcados, 4 assistências
  18. 18. POTENCIAIS CONTRATAÇÕES
  19. 19. POR POSIÇÃO (FICHA INDIVIDUAL) →Defesa central: → Yohan Tavares; Andreu Fontás; Botía; Aderlan Santos; MBemba →Defesa lateral direito: → Corchia; Fabian Johnson; Hugo Mallo; Mayke; Marcos Rocha; →Médio-defensivo: → Clasie; Danilo; Lucas Silva; Kranevitter; Diomandé →Médio-interior: → André André; Darder; Rúben Pardo; Javi Espinosa; Tom Carroll →Ponta-de-lança: → A. Mitrovic; Raúl Jiménez; Kevin Gameiro; Luuk de Jong; Vossen;
  20. 20. DEFESAS CENTRAIS 1) Yohan Tavares; 2) Andreu Fontás; 3) Alberto Botía; 4) Aderlan Santos; 5) Chancel Mbemba;
  21. 21. YOHAN TAVARES -Sempre bem posicionado, impressiona pela excelente leitura de jogo e por conseguinte pela capacidade de antecipar situações. Tacticamente irreprensível! Rápido, forte no jogo aéreo e com facilidade em rodar, não é facilmente batido com bola nas costas nem pelo ar. Excelente no papel de ‘patrão’ da linha defensiva. Alia a isto o facto de ser um jogador alto mas sem ser pesado, usa bem o corpo e tem grande flexibilidade e agilidade. Ofensivamente é um jogador muito interessante em inicio de construção sendo que garante uma confortável saída de bola mesmo sob-pressão. O passe é de muito boa qualidade, quer seja curto, médio e longo, sendo ainda bastante útil nos lances de bolas paradas ofensivas laterais onde a agilidade, a impulsão, a qualidade no cabeceamento são pontos a explorar. NOME: Yohan Tavares IDADE: 27 anos (02/03/1988) ALTURA: 188cm NACIONALIDADE: Portugal VALOR DE MERCADO: 2,9M EQUIPA: Estoril-Praia POSIÇÃO: Defesa central PÉ PREFERENCIAL: Direito ÚLTIMA ÉPOCA: 39J, 1 golo marcado
  22. 22. ANDREU FONTÀS -Central imponente do ponto de vista físico mas com escola. Com critério ainda que não complique na saída de bola, sabe bem assumir uma condução e um passe mais ousado. Sem bola é muito forte a nível posicional, não sendo um jogador muito rápido, roda com facilidade e tem qualidade no jogo aéreo. A ‘escola Barcelona’ deu-lhe qualidade na leitura de jogo que utiliza para antecipar movimentos dos seus oponentes directos, usando a sua estampa física para condicionar a sua acção ou leitura de jogo que lhe permite, em posse, quer no momento de saída de bola quer no momento da recuperação ter critério, com isto pretendo dizer que não é um jogador que atire as bolas à balda, no rigor posicional mas também grande compromisso com a equipa. NOME: Andreu Fontàs Prat IDADE: 25 anos (14/11/1989) ALTURA: 186 cm NACIONALIDADE: Espanha VALOR DE MERCADO: 3,5M EQUIPA: Celta de Vigo POSIÇÃO: Defesa central PÉ PREFERENCIAL: Esquerdo ÚLTIMA ÉPOCA: 36J
  23. 23. ALBERTO BOTÍA -Interessante relação entre comportamento/margem de sucesso quando procuram atacar- lhe as costas (excelente a controlar). Alto e agressivo, demonstra-se perspicaz no 1x1 defensivo e nas dobras aos laterais e central. Usa bem o corpo principalmente quando procuram ultrapassa-lo em velocidade (ponto negativo – pouco rápido e pouco ágil). Fortíssimo no jogo aéreo onde a largura de ombros e a altura são pontos-chave para ganhar a maioria dos duelos ainda que um atleta agressivo e veloz no ataque à bola tenha uma interessante probabilidade de ganhar. É um ‘comandante’ da linha defensiva ainda que por vezes se deixe descontrolar. Com bola é um central prático e pouco complicador, optando sempre pela solução mais segura ou por, em zonas de perigo, de alíviar. NOME: Alberto Bueno Calvo IDADE: 26 anos (27/01/1989) ALTURA: 188 cm NACIONALIDADE: Espanha VALOR DE MERCADO: 3,5M EQUIPA: Olympiacos Piraeus POSIÇÃO: Defesa central PÉ PREFERENCIAL: Direito ÚLTIMA ÉPOCA: 26J, 2 golos marcados
  24. 24. ADERLAN SANTOS -Central tem um aspecto franzino mas debaixo daquele físico meio frágil vive um atleta agressivo, rápido e sem medo. Com enorme qualidade no desarme em carrinho e com grande capacidade para dobrar os companheiros. Melhorou a nível posicional mas tem mais para evoluir. Mais confiante e mais dotado, evolui desde que chegou à Europa e mentalmente está mais preparado para ser um jogador de 1º água. Com bola demonstra grande qualidade na saída de jogo, onde o passe é, em grande número de vezes, bem efectuado mesmo que não complique. Nas bolas paradas ofensivas, quer laterais onde a agressividade e velocidade nos duelos lhe permitem ser uma referência, quer nas frontais onde o seu pé direito é um autêntico míssil. 5 golos em 41 jogos para um central…é obra. NOME: Aderlan Santos IDADE: 26 anos (09/04/1989) ALTURA: 192 cm NACIONALIDADE: Brasil VALOR DE MERCADO: 7,5M EQUIPA: SC Braga POSIÇÃO: Defesa central PÉ PREFERENCIAL: Direito ÚLTIMA ÉPOCA: 41J, 5 golos marcados
  25. 25. CHANCEL MBEMBA -Fortíssimo no jogo aéreo onde se destaca pela boa impulsão, pela agressividade, pelo bom tempo de salto e pela qualidade técnica no cabeceamento, demonstra grande à vontade com a bola nos pés sendo um jogador que gosta de sair para jogo (condução). Bem posicionado quase sempre demonstra grande astúcia no desarme em carrinho. Sem medo do chão, é um atleta rápido e agressivo, que usa a sua forte estrutura física em todos os lances. Impõem-se com facilidade nos vários momentos. Boa qualidade na leitura de jogo aliada a uma capacidade física apreciável permitem-lhe em alguns lances antecipa-los recuperando, por ventura, algum atraso nos mesmos. 3 golos e 1 assistência não são números maus para um defesa central a quem já apelidam de novo Kompany. NOME: Chancel Mbemba IDADE: 20 anos (08/08/1994) ALTURA: 182 cm NACIONALIDADE: República Democrática do Congo VALOR DE MERCADO: 6M EQUIPA: Anderlecht POSIÇÃO: Defesa central/Defesa lateral direito PÉ PREFERENCIAL: Direito ÚLTIMA ÉPOCA: 36J, 3 golos marcados, 1 assistência, 5 amarelos, 1 expulsão
  26. 26. DEFESAS LATERAIS 1) Corchia; 2) Fabian Johnson; 3) Hugo Mallo; 4) Mayke; 5) Marcos Rocha;
  27. 27. CORCHIA -A velocidade com que faz tudo impressiona, tem uma grande resistência. A capacidade técnica, na condução, no cruzamento, no passe, na desmarcação e inclusivé na finalização fazem dele um jogador apetecível. É capaz de fazer todo o corredor a alta velocidade, dando sempre a largura necessária, podendo também ser um extremo. Quer como extremo quer como defesa lateral revela qualidade a fechar por fora, mas a sua altura não lhe permite grande astúcia a fechar o 2º poste quando o adversário cria por fora do lado oposto ao seu. Tem que evoluir do ponto de vista defensivo, tendo que ser apoiado pelo extremo para que consiga manter o equilíbrio nessa faixa. Ofensivamente tem que ser potenciado em função da tipologia de movimentos que o extremo executar (coordenar…). NOME: Sébastien Corchia IDADE: 24 anos (01/11/1990) ALTURA: 176 cm NACIONALIDADE: França VALOR DE MERCADO: 4,5M EQUIPA: Lille LOSC POSIÇÃO: Defesa lateral direito/Médio-lateral direito PÉ PREFERENCIAL: Direito ÚLTIMA ÉPOCA: 45J, 3 golos marcados, 3 assistência
  28. 28. FABIAN JOHNSON -Dono de uma velocidade incrível, capaz de fazer todo o corredor a uma velocidade brutal, alia a isto uma capacidade técnica em condução muito interessante num jogador que pelas suas características permite grande liberdade ao extremo. Não é apenas um jogador que corredor lateral, também sabe surgir bem em espaços interiores para concluir. Contudo, defensivamente em algumas dificuldades na transição defensiva onde mesmo a sua enorme velocidade muitas vezes o fazem tremer (a grande presença ofensiva e o facto de também poder ser extremo, não lhe dá a devida atenção a esse momento). Exige um grande apoio do extremo do seu lado pois não é muito capaz a defender sendo apanhado várias vezes mal posicionado ou descoordenado. NOME: Fabian Johnson IDADE: 27 anos (11/11/1987) ALTURA: 183 cm NACIONALIDADE: Estados Unidos da América VALOR DE MERCADO: 6M EQUIPA: Borussia Monchengladbach POSIÇÃO: Defesa lateral direito/Extremo PÉ PREFERENCIAL: Direito ÚLTIMA ÉPOCA: 34J, 1 golo marcado, 8 assistências
  29. 29. HUGO MALLO -Equilibrado quer no ataque quer na defesa tem alguma capacidade para garantir jogo exterior sendo bastante interessante no momento do último passe (boa visão de jogo e percepção do espaço vazio). A defender revela alguma dificuldade em coordenar-se com a linha defensiva. Não tem grande velocidade, nem é explosivo. Tem qualidade técnica que lhe permite contrabalançar alguma inferioridade física. Tem experiência em defrontar os melhores jogadores do mundo e quase todos tem problemas contra ele, especialmente os mais criativos, pela árdua marcação em cima. O Celta é, tradicionalmente, uma equipa de um jogo mais apoiado, pelo que está familiarizado com a ideia de jogo sendo que também tem experiência internacional pelas ‘esperanças’ espanholas. NOME: Hugo Mallo Novegil IDADE: 23 anos (22/06/1991) ALTURA: 173 cm NACIONALIDADE: Espanha VALOR DE MERCADO: 3,5M EQUIPA: Celta de Vigo POSIÇÃO: Defesa lateral direito PÉ PREFERENCIAL: Direito ÚLTIMA ÉPOCA: 29J, 1 assistência
  30. 30. MAYKE -Excelente incorporação no processo ofensivo quer por dentro quer por fora, tem velocidade e é excelente nos movimentos sem bola atacando a profundidade quer por dentro quer por fora. Tal como em posse garante imprevisibilidade nas suas acções. Cruza bem e tem boa chegada a zonas de finalização, mas é a assistir que se destaca mais, onde é mais forte. Defensivamente revela algumas dificuldades no posicionamento mas a velocidade permite- lhe que recupere rapidamente. No 1x1, na velocidade não é fácil ser ultrapassado, pela sua enorme agilidade e velocidade sobre a bola. No desarme não é muito interessante ainda que possa melhorar tal como no jogo aéreo. Atenção ao facto de se incorporar em demasia no ataque (muitas vezes descompensa no momento de transição defensiva). NOME: Mayke Rocha de Oliveira IDADE: 22 anos (10/11/1992) ALTURA: 178 cm NACIONALIDADE: Brasil VALOR DE MERCADO: 5,5M EQUIPA: Cruzeiro POSIÇÃO: Defesa lateral direito/Médio-lateral direito PÉ PREFERENCIAL: Direito ÚLTIMA ÉPOCA: 10J, 3 assistências (nova época)
  31. 31. MARCOS ROCHA -Excelente chegada ao último terço onde exibe competências quer na definição através do remate (meia-distância) quer no último passe (cruzamento). Forte no transporte, tanto aparece com bola como sem bola, quer por dentro quer por fora. Tem experiência internacional e revela ainda argumentos técnicos interessantes em posse. Mais comedido que Mayke, por exemplo. Outro dos argumentos que tem é a sua enorme capacidade nos lançamentos longos (quer com o pé, quer com a mão – lançamentos laterais). Defensivamente não tem grande cultura em termos de marcação zonal, individualiza bastante e tem grande disponibilidade para fechar espaços e levar o corpo ao limite. Não tem grande estrutura física pelo que aparenta um ar franzino sendo até bastante agressivo. NOME: Marcos Luis Rocha Aquino IDADE: 26 anos (11/12/1988) ALTURA: 176 cm NACIONALIDADE: Brasil VALOR DE MERCADO: 4,5M EQUIPA: Atlético Mineiro POSIÇÃO: Defesa lateral direito PÉ PREFERENCIAL: Direito ÚLTIMA ÉPOCA: 5J, 1 assistência
  32. 32. MÉDIOS-DEFENSIVOS 1) Jordy Clasie; 2) Danilo; 3) Lucas Silva; 4) Kranevitter; 5) Diomandé;
  33. 33. JORDY CLASIE -Não sendo um jogador muito forte do ponto de vista posicional defensivo, é competente no desarme seja de carrinho seja cortando linhas de passe. É, contudo, no processo ofensivo que demonstra maior competência: forte nos 3 tipos de passe (curto, médio e longo), com boa chegada a zonas de definição, criação de linhas de passe em inicio de construção sendo um atleta que demonstra também grandes aptidões no controlo de ritmos, sendo uma permanente linha de passe. Através do miolo é um jogador muito capaz em condução e com enorme capacidade nos passes de rutura nas costas da linha defensiva. Por outro lado, garante equilibrío mesmo que perca nos duelos aéreos (baixinho). É um líder nato, sendo já neste momento um dos capitães do Feyernoord. NOME: Jordy Clasie IDADE: 23 anos (27/06/1991) ALTURA: 169 cm NACIONALIDADE: Holanda VALOR DE MERCADO: 8M EQUIPA: Feyernoord POSIÇÃO: Médio-defensivo PÉ PREFERENCIAL: Ambos ÚLTIMA ÉPOCA: 46J, 2 golos marcados, 6 assistências
  34. 34. DANILO PEREIRA -Muito forte a nível posicional quer seja ofensivo, quer seja defensivo. Agressivo sem ser faltoso, utiliza bem a compleição física. Revela grande astúcia em início de construção e nos momentos de transição quer seja ofensivo quer seja defensivo, onde utiliza a sua boa leitura de jogo e uma qualidade técnica acima da média. Pode ser central, sendo um jogador que preferencialmente é um médio equilibrador, um médio posicional que garante cobertura a toda a largura. Elegante e quase sempre limpo a jogar, tem uma noção de espaço bastante importante para um jogador que tem jogo fluído em espaços curtos. Pode ser um jogador muito importante também nos lances de bolas paradas (boa estatura). Tem que evoluir essencialmente no último passe e na finalização. NOME: Danilo Luís Hélio Pereira IDADE: 23 anos (09/09/1991) ALTURA: 188 cm NACIONALIDADE: Português VALOR DE MERCADO: 3M EQUIPA: Marítimo POSIÇÃO: Médio-defensivo PÉ PREFERENCIAL: Direito ÚLTIMA ÉPOCA: 38J, 3 golos marcados, 1 assistência
  35. 35. LUCAS SILVA -Revela competências no capítulo do passe (destacando-se pela capacidade de passe médio e longo!) mas também pelo forte pontapé que lhe permite ter algum sucesso nas bolas paradas ofensivas frontais. Um jogador forte no desarme e na leitura de jogo, com personalidade, excelente no início de construção e na antecipação, dono de uma boa compleição física precisa de trabalhar mais os duelos aéreos onde ainda é um pouco ‘verde’. Pode jogar atrás sozinho ou com um companheiro, oferece sempre boas linhas de passe e joga de cabeça levantada, não se limitando apenas ao início de construção, tem qualidade também quando é obrigado a chegar ao último terço, utilizando bem a visão de jogo e a qualidade de passe para se assumir como um homem forte no último terço a desmarcar. NOME: Lucas Silva Borges IDADE: 22 anos (16/02/1993) ALTURA: 182 cm NACIONALIDADE: Brasil VALOR DE MERCADO: 13M EQUIPA: Cruzeiro/Real Madrid POSIÇÃO: Médio-defensivo PÉ PREFERENCIAL: Direito ÚLTIMA ÉPOCA: 9J
  36. 36. KRANEVITTER -Essencialmente um médio de equilíbrio, de jogar próximo da linha defensiva, não sendo um jogador alto é agressivo nos duelos aéreos e pelo chão. Pode melhorar do ponto de vista posicional, sendo bastante forte na antecipação. Pode ganhar metros no terreno sendo que para já ainda parte bastante recuado. Muito forte no passe curto e extremamente competente no passe longo. Tem qualidade no controlo da bola, mas é mais forte no passe do que na condução. Auxília bastante no início de construção, sendo um bom definidor, não se limitando apenas a ‘partir’ o jogo, tendo alguma astúcia também quando é obrigado a subir no terreno (com e sem bola). Habituado a jogar só na posição 6, a subida posicional também pode acontecer seja definitiva (jogar como MI) seja ocasional (decorrer da jogada). NOME: Claudio Matías Kranevitter IDADE: 22 anos (21/05/1993) ALTURA: 178 cm NACIONALIDADE: Argentina VALOR DE MERCADO: 2M EQUIPA: River Plate POSIÇÃO: Médio-defensivo PÉ PREFERENCIAL: Direito ÚLTIMA ÉPOCA: 27J
  37. 37. DIOMANDÉ -Evoluíu neste último ano, tendo sido um jogador que evoluiu no controlo da agressividade ainda que seja um jogador excessivamente faltoso, até rude. Por outro lado, pode também ser um médio-centro. Elegante com bola, dono de uma qualidade técnica surpreendente para um jogador tão agressivo e tão impetuoso. Defensivamente, dono de um grande sentido posicional, é forte no jogo aéreo ainda que deva melhorar. Não foi muito regular ao longo do ano, não é decisivo no último terço e não tem grande competência nessas zonas. Ofensivamente destaca-se essencialmente pela qualidade de passe curto e por não complicar em início de construção, não sendo, todavía não é propriamente um construtor de jogo de qualidade. Exibe também grande mobilidade. NOME: Ismaël Tiémoko Diomandé IDADE: 22 anos (28/08/1992) ALTURA: 185 cm NACIONALIDADE: Costa do Marfim VALOR DE MERCADO: 2M EQUIPA: Saint-Étienne POSIÇÃO: Médio-defensivo PÉ PREFERENCIAL: Direito ÚLTIMA ÉPOCA: 25J
  38. 38. MÉDIOS INTERIORES 1) André André; 2) Darder; 3) Rúben Pardo; 4) Javi Espinosa; 5) Tom Carroll;
  39. 39. ANDRÉ ANDRÉ -De grande intensidade, juntou a uma agressividade táctica notável, uma capacidade de entrada no último terço espantosa que lhe permitiu fazer muitos golos. Exímio na cobrança de grandes penalidades. Boa condição física, excelente no passe (curto, médio, principalmente) e na criação de linhas de passe, consegue com facilidade ser um médio construtor. Quase perfeito na interpretação dos momentos de transição, tem enorme capacidade no momento de organização defensiva onde é forte a nível posicional e do ponto de vista dos equilíbrios. Revela capacidade também na liderança. Está em crescendo na sua carreira, sendo um médio bem capaz de ser um ligador de jogo e acima de tudo um atleta capaz de controlar os tempos, modos e ritmos de jogo. Ser o cérebro da equipa. NOME: André Filipe Brás André IDADE: 25 anos (26/08/1989) ALTURA: 174 cm NACIONALIDADE: Portugal VALOR DE MERCADO: 4M EQUIPA: Vitória SC POSIÇÃO: Médio centro PÉ PREFERENCIAL: Direito ÚLTIMA ÉPOCA: 34J, 13 golos marcados, 4 assistências
  40. 40. DARDER -Destaca-se inicialmente pela qualidade que tem na meia-distância: remate potente e colocado. Tem uma boa chegada a zonas de decisão, seja para assistir, seja a finalizar. Rápido na decisão em posse e de grande intensidade na circulação, dá sempre boas linhas de passe e apresenta qualidade na condução. É um excelente médio construtor/de ligação, com qualidade no jogo curto. Jogador de rápida decisão em posse. Bem posicionado em qualquer dos 4 momentos permite-lhe uma grande reacção no momento das transições, ser forte na antecipação e no desarme em carrinho. Bastante agressivo sem bola, tem qualidade nos equilíbrios e é bastante inteligente na percepção das acções dos atletas. De denotar a velocidade que tem sobre a bola, quer ofensiva, quer defensivamente. NOME: Sergi Darder Moll IDADE: 21 anos (22/12/1993) ALTURA: 180 cm NACIONALIDADE: Espanha VALOR DE MERCADO: 4M EQUIPA: Málaga POSIÇÃO: Médio centro PÉ PREFERENCIAL: Direito ÚLTIMA ÉPOCA: 36J, 4 golos marcados
  41. 41. RÚBEN PARDO -Jogador que se destaca, no último terço, pela maior capacidade no último passe do que na finalização. Tecnicamente evoluído, apresenta grande critério em posse e enorme qualidade nos espaços curtos, onde também exibe qualidade na condução de bola. Defensivamente não é um jogador de grande intensidade, é agressivo no desarme mas sem grande participação. Apesar da altura, não tem grande dimensão física tão pouco é um médio participativo nesse momento de forma astuta. Destaca-se superiormente pela capacidade que tem no momento ofensivo. Sendo que não é um atleta veloz e não muito ágil. Tem qualidade no passe curto, médio e longo, tendo boa relação com os espaços exteriores e com chegada a zonas de criação com facilidade. Forte na procura da bola. NOME: Rúben Pardo Gutiérrez IDADE: 22 anos (22/10/1992) ALTURA: 182 cm NACIONALIDADE: Espanha VALOR DE MERCADO: 5M EQUIPA: Real Sociedad POSIÇÃO: Médio centro PÉ PREFERENCIAL: Direito ÚLTIMA ÉPOCA: 36J, 1 golo marcado, 7 assistências
  42. 42. JAVI ESPINOSA -Apelidado de Andrés Iniesta, formado em La Masía, destaca-se pela condução curta e com facilidade nas mudanças de direcção, de drible curto e de enorme preponderância no passe- desmarcação. Tem boa meia-distância ainda que não tenha grande volume de golos marcados. Revela astúcia e capacidade nos espaços curtos em organização ofensiva, destreza no espaço entre linhas, velocidade na condução no momento de transição ofensiva onde é muito interessante pela capacidade de mudar de velocidade. Tem formação de top e conhecimento de futebol de 1ª, sendo que pode evoluir no momento defensivo, tornando-se num jogador mais agressivo e mais perspicaz a fechar espaços. Tem cultura de postura e posicionamento, precisando muito de evoluir no índice de trabalho defensivo. NOME: Javier Espinosa González IDADE: 22 anos (19/09/1992) ALTURA: 174 cm NACIONALIDADE: Espanha VALOR DE MERCADO: 3M EQUIPA: Almería (Emp. Villarreal) POSIÇÃO: Médio-centro PÉ PREFERENCIAL: Direito ÚLTIMA ÉPOCA: 31J, 4 golos marcados, 2 assistências
  43. 43. TOM CARROLL -Dotado do ponto de vista técnico, um médio-centro feito de gelo. Com experiência de um futebol mais de posse, destaca-se pela argúcia defensiva, pela perspicácia e inteligência na forma como aborda os lances defensivos, pela agressividade e determinação. Ofensivamente é um médio de construção dotado de uma intensidade incrível, forte no passe-desmarcação-passe, num futebol circulado é o mentor/armador de jogo. Nos espaços curtos dá intensidade ao jogo, sai bem das zonas pressionadas, não treme na decisão rápida e é inquebrável no ponto de vista do último passe a distâncias consideráveis. Visão de jogo notável, periférica e ampla, fazendo a bola girar nos 3 corredores quer pelo ar, quer pelo chão. É forte nos passes de ruptura e nas variações de flanco também! NOME: Thomas James Carroll IDADE: 23 anos (28/05/1992) ALTURA: 177 cm NACIONALIDADE: Inglaterra VALOR DE MERCADO: 3M EQUIPA: Swansea (Emp. Tottenham) POSIÇÃO: Médio-centro PÉ PREFERENCIAL: Esquerdo ÚLTIMA ÉPOCA: 19J, 1 golo, 1 assistência
  44. 44. PONTA-DE-LANÇA 1) A. Mitrovic; 2) Raúl Jiménez; 3) Kevin Gameiro; 4) Luuk de Jong; 5) Jelle Vossen;
  45. 45. A. MITROVIC -É um homem de área, destaca-se pela frieza na área, pelo domínio total dos preceitos técnicos de um ponta-de-lança e por um jogo aéreo verdadeiramente notável. Joga bem sem a bola, no momento ofensivo e apesar de ser um predador na área, também tem qualidade no último passe. Finaliza com qualidade nas várias zonas e das mais variadas formas. Fortíssimo pelo ar, também joga bem pelo chão, onde impressiona também pela força física. Impulsão excelente e muita agressividade nos duelos. Defensivamente é um jogador inócuo, sem qualquer tipo de postura ‘aceitável’ no momento de pressionar. Incapaz de iniciar a pressão, revela pouco índice de trabalho e tem, efectivamente, que melhorar a postura no início da construção do adversário (ser mais astuto na pressão). NOME: Aleksandar Mitrovic IDADE: 20 anos (16/09/1994) ALTURA: 189 cm NACIONALIDADE: Sérvia VALOR DE MERCADO: 9M EQUIPA: Anderlecht POSIÇÃO: Ponta-de-lança PÉ PREFERENCIAL: Direito ÚLTIMA ÉPOCA: 50J, 27 golos marcados, 5 assistências
  46. 46. RAÚL JIMÉNEZ -Destaca-se pelo elevado grau técnico (quer seja nos recursos técnicos base, quer seja nos mais difíceis), é também dono de uma agilidade incrível e de um sangue frio notável. Mortífero na área, agressivo sobre a bola, intuitivo no ataque ao espaço e perspicaz a ler os espaços para finalizar. Tem qualidades físicas para explorar o espaço nas costas mas também para receber, segurar e tabelar no espaço interior e entre linhas. Precisa de melhorar, essencialmente, o jogo defensivo onde não é muito participativo. Está em período de adaptação ao continente europeu, mas tem o talento e o instinto matador muitas vezes forçado nos avançados, nele é natural. Excelente marcador de grandes penalidades, também tem qualidade no 1x1 e na condução de bola. NOME: Raúl Alonso Jiménez Rodríguez IDADE: 24 anos (05/05/1991) ALTURA: 190 cm NACIONALIDADE: México VALOR DE MERCADO: 7M EQUIPA: Atlético Madrid POSIÇÃO: Ponta-de-lança PÉ PREFERENCIAL: Direito ÚLTIMA ÉPOCA: 32J, 5 golos marcados, 4 assistências
  47. 47. KEVIN GAMEIRO -É um predador na área! Frio e agressivo, dono de um ‘killer instinct’ notável destaca-se pela mobilidade e pela agilidade, forte no aproveitamento dos espaços nas costas, é veloz e astuto no aproveitamento da sua explosão. Revela qualidade nas finalizações cruzadas dentro da área, no jogo aéreo mas também é um jogador capaz de receber de costas, trabalhar e finalizar. Tem igualmente um bom remate de fora da área e no drible, nunca conseguiu impor-se como titular absoluto de duas equipas de nome: PSG e Sevilla. Foi sempre um suplente cumpridor, matador e com boa margem de golos para o tempo jogado. Apresenta uma panóplia de soluções no último terço devendo trabalhar efectivamente o jogo de costas para a baliza. Não é um jogador de grande porte físico, baixo espaço gravítico. NOME: Kevin Gameiro IDADE: 28 anos (09/05/1987) ALTURA: 173 cm NACIONALIDADE: França VALOR DE MERCADO: 12M EQUIPA: Sevilla POSIÇÃO: Ponta-de-lança PÉ PREFERENCIAL: Direito ÚLTIMA ÉPOCA: 44J, 17 golos marcados, 6 assistências
  48. 48. LUUK DE JONG -É um ponta-de-lança completo: a estatura ajuda no bom jogo aéreo e a impor-se na área, mas também é um atleta com qualidade pelo chão. É forte na definição: seja no último passe, seja na finalização. Sabe transportar em condução, sabe assistir à profundidade após recuar para pegar no jogo. Finaliza com muita qualidade pelo ar e pelo chão. É uma tremenda mais valia nas bolas paradas ofensivas laterais destacando-se também pela capacidade que tem para sair do seu habitat natural. Parece um ponta-de-lança tosco e excessivamente físico mas não…sabe jogar com bola e apesar da altura, não é muito imponente fisicamente! Agressivo nos duelos. Muitos golos e muitas assistências e habituado a um futebol de posse. Também explora bem a profundidade! Astuto! NOME: Luuk de Jong IDADE: 24 anos (27/08/1990) ALTURA: 188 cm NACIONALIDADE: Holanda VALOR DE MERCADO: 6M EQUIPA: PSV Eindhoven POSIÇÃO: Ponta-de-lança PÉ PREFERENCIAL: Direito ÚLTIMA ÉPOCA: 45J, 26 golos marcados, 14 assistências
  49. 49. JOSELÚ -Tecnicamente dotado, formando em Espanha, domina toda a arte de um 9 moderno: capaz de segurar, forte no 1x1, agressivo nos duelos, elegante de costas para a baliza e um predador na área – pelo ar e pelo chão! Demonstra habilidade com bola, mescla bem profundidade com espaço entre linhas, tem boa meia-distância e apresenta evidentes recursos na finalização quer seja pelo ar, quer seja pelo chão, quer seja dentro da área, quer seja fora da área. Habituado a um jogo mais físico, sabe jogar fora da área saindo bem da posição e com grande astúcia na ocupação do espaço para finalizar. Tem uma personalidade forte, muitas vezes difícil de gerir. Defensivamente é um jogador pouco útil. Pouco participativo. Tem que melhorar neste aspecto. Efectivamente é um jogador forte nas bolas paradas laterais. NOME: José Luis Sanmartín Mato IDADE: 25 anos (27/03/1990) ALTURA: 192 cm NACIONALIDADE: Espanha VALOR DE MERCADO: 6M EQUIPA: Hannover 96 POSIÇÃO: Ponta-de-lança PÉ PREFERENCIAL: Direito ÚLTIMA ÉPOCA: 32J, 10 golos marcados, 4 assistências
  50. 50. TACTICAMENTE ADN LOPETEGUI →Sistemas utilizados; →Princípios de jogo; A ALTERAR →Asp. Negativos →Asp. a melhorar
  51. 51. ADN LOPETEGUI
  52. 52. SISTEMAS TÁCTICOS UTILIZADOS  EM IGUALDADE NUMÉRICA → BASE: 4x3x3 tradicional → ALT. 1: 4x2x3x1 → ALT. 2: 4x4x2 → ALT. 3: 3x4x3 losango (Saint- Étienne) → ALT.4: 3x3x4 (Estoril e Benfica) → ALT.5: 3x5x2 (Marítimo e Bayern)  EM DESVANTAGEM NUMÉRICA → ALT.1: 4x2x3/4x4x1 a defender e 3x3x3 a atacar;  BRAGA – TAÇA DA LIGA: 1) 4x4x1 2) 4x4x0 3) 4x3x1
  53. 53. PRINCÍPIOS DE JOGO  OFENSIVOS → Campo grande em todos os sectores (largura + comprimento); → Circulação em zonas baixas; → Objectividade + criação por fora; → Mobilidade intersectorial (PL com grande área para abranger); → Sair desde trás pelos centrais; → Rupturas dos médios-interiores; → Transitar de forma curta e apoiada;  DEFENSIVOS → Pressão alta + bloco subido; → Agressivos sobre a bola; → Marcações mistas; → Largura a defender; → Dificultar construção por dentro com médios sempre ‘em cima’ do portador; → Anular jogo entre linhas; → Agressividade e pressão rápida após a perda da posse da bola;
  54. 54. A ALTERAR
  55. 55. ASPECTOS NEGATIVOS
  56. 56. CANTOS OFENSIVOS → Equipa revelou enorme ineficácia nas abordagens a este tipo de lances. Apesar de algumas jogadas estudadas, a equipa revelou alguma incompetência na altura de finalizar, raramente enquadrado; → A colocação de poucos elementos para auxiliar a ‘livrar’ das marcações HxH e as más escolhas em termos de posicionamento (zonas para atacar), definiram muitas da incapacidade neste tipo de lances;
  57. 57. 1ª FASE – ORG. OFENSIVA → Exagerado espaço entre sectores facilita circulação em ‘U’ mas torna o jogo mais lento e torna equipa menos capaz de encontrar espaços de penetração na organização defensiva do adversário; → Centrais pouco dinâmicos, não assumem condução, torna previsível acções e coloca adversário confortável no terreno (desde que feche por dentro, está cómodo).
  58. 58. CAMPO GRANDE – ORG. OFENSIVA → Largura com DL+EXT bem abertos, dificulta circulação e tomada de decisão; → A pouca presença na zona da bola e falta de apoios entre linhas + linhas de passe longes = pouca intensidade e facilidade em anular decisão do portador; → Como não conseguem jogar por dentro curto, solicitam na ruptura pelo MI ou pelo avançado. → Demasiada largura = maior risco de exposição no momento da perda;
  59. 59. 1ª FASE + CAMPO GRANDE
  60. 60. 1ª FASE + CAMPO GRANDE
  61. 61. 2ª FASE + CAMPO GRANDE
  62. 62. CANTOS DEFENSIVOS → Tendencionalmente e inevitavelmente uma equipa que defende maioritariamente em HxH revela dificuldades a reagir a um primeiro desvio. A colocação de 4 jogadores zonais (apenas 2 fortes no jogo aéreo), limita q.b. a capacidade da equipa em atacar a bola, com alguma desconcentração se o adversário atacar lado oposto ao da bola (cria um lado cego…); → Denotar ainda a falta de marcação zonal ao 2º poste;
  63. 63. 1ª FASE – ORG. DEFENSIVA → Equipa organizada em 4x3x3 com enorme espaço intersectorial + intrasectorial e em função dos adversários como é visível na imagem; → A saída para pressionar de Brahimi liberta espaço fora para uma saída + longa; → Fora de casa, em alguns jogos, abdicaram de pressionar alto, recuaram o bloco mas libertaram espaços similares; → Por dentro, arrastar para um dos MED’s vai libertar o outro;
  64. 64. 2ª FASE – ORG. DEFENSIVA → Quando o adversário consegue construir por dentro, percebemos que existe uma tentativa de ajustar a equipa defendendo mais curta na largura; → As referências individuais atrás (vê-se Danilo largo e Alex por dentro, acompanhando o adversário, mas também nos centrais onde o central vai sempre ‘caçar’ o PL adversário cabendo ao outro DC – no caso Maicon – impor a cobertura. Se o adversário for capaz de provocar estes arrastamentos, consegue encontrar sempre espaço nas costas, defesa não defende em linha;
  65. 65. 3ª FASE – ORG. DEFENSIVA → Excessivas marcações individuais (na imagem vemos Maicon e Marcano HxH) + fraca cobertura zonal da entrada da área (apenas Óliver…); → Expectantes pois estão focados no adversário, saem tarde para o duelo; → Existente espaço intrasectorial grave (!) entre os centrais e o tridente do meio- campo (mal definido!); → Pouco agressivos sobre a bola, focados no jogador-a-marcar;
  66. 66. ASPECTOS A MELHORAR
  67. 67. CANTOS OFENSIVOS → Contra equipas zonais: normalmente é explorável o espaço entre 1º e 2º homens zonais, bem como o 2º poste onde normalmente está colocado um jogador pouco capaz; → Contra equipas HxH: procurar explorar movimentos agressivos, utilizando dois ou mais jogadores para auxiliarem a ‘libertar’ da marcação; → Procurar sempre ter 4 jogadores agressivos nos duelos, com pelo menos mais dois suplementares para dificultarem a acção dos adversários; • A preto os jogadores que devem atacar a bola; • A branco os jogadores que devem auxiliar companheiros; • A laranja os que devem proteger em T.D. • A azul deve proteger na 2ª bola;
  68. 68. 1ª FASE – ORG. OFENSIVA → Quando mais curta a equipa, mais intensidade na circulação vamos ter e por conseguinte maior facilidade em construir por dentro da organização do adversário; → NOTA: Central do lado oposto deve estar atrasado em relação ao central- portador dando uma linha de passe segura; Mdefensivo deve recuar sempre que o Central sai em construção para proteger na perda; → Equipa tem que estar sempre em movimento/rotação para criar linhas de passe;
  69. 69. CAMPO GRANDE – ORG. OFENSIVA → Procurar ter apenas 1 jogador largo no terreno para conseguirmos ter uma circulação mais intensa, mais rápida e mais fluída da bola e para que esta não esteja tanto tempo na posse de um só jogador (facilitar tomada de decisão, dando mais linhas de passe); → Miolo tem que procurar jogar como um todo, dando sempre linhas de passe, mas também os LAT e os EXT devem ter uma boa ligação (um dentro, o outro por fora)-> Se queremos criar por espaço exterior, devemos iniciar o ataque por dentro para abrir espaço fora; Se queremos criar por espaço interior, devemos iniciar a construção por espaço exterior;
  70. 70. 1ª FASE + CAMPO GRANDE
  71. 71. 1ª FASE + CAMPO GRANDE
  72. 72. 2ª FASE + CAMPO GRANDE
  73. 73. CANTOS DEFENSIVOS → Pegando como exemplo nos esquemas tácticos do SL Benfica para exemplificar; → Adoptar uma marcação mista predominantemente zonal focada em defender o espaço frontal à baliza e virada para atacar a bola; → Devemos fazer os dois/três melhores jogadores do adversário terem marcação agressiva, não de jogadores muito fortes no jogo aéreo mas sim de jogadores capazes de dificultarem a acção do adversário de modo que as nossas duas linhas zonais consigam atacar a bola reduzindo o risco de serem surpreendidos;
  74. 74. 1ª FASE – ORG. DEFENSIVA → Equipa deve organizar-se em 4x1x4x1 numa defesa à zona pressionante; → Condicionar o adversário na saída de jogo procurando pressionar alto com a equipa subida no terreno; → Partindo do já referido 4x1x4x1, o PL deve sempre condicionar a acção dos centrais entre eles (ou no caso, do médio-defensivo sair a jogar), sendo que o MI do lado por onde tentam sair deve fechar a entrada por dentro, subindo o Mdef para a 2ª linha e a linha defensiva tem que subir para encurtar o espaço nas costas, reorganizar em 4x4x2 tradicional;
  75. 75. 2ª FASE – ORG. DEFENSIVA → A defesa tem que defender em linha para evitar que o recuo de um dos PL’s, force um dos centrais a sair da posição abrindo espaço para o outro entrar nas costas. Se jogar em linha, a esta deve subir em bloco ou então esperar que o Mdef que deve voltar ao posicionamento entre linhas (4x1x4x1), encurte o espaço ao receptor, enquanto que o MI do lado oposto por onde a equipa saiu, deve exercer pressão sobre o portador; → Extremos devem fechar por dentro para que a equipa evite que o adversário jogue por dentro do bloco e deve encaminhar o adversário para o espaço exterior;
  76. 76. 3ª FASE – ORG. DEFENSIVA → Por fora: o DC do lado da bola deve definir a colocação da linha defensiva (profundidade!), enquanto que o MI do lado da bola tem que garantir cobertura ao DL/EXT em contenção, com o Mdef e o outro MI devem fechar espaço frontal; → Por dentro: com a bola a entrar entre linhas, o DC desse lado deve saltar na pressão enquanto os restantes recuam, tal como acontece na linha média com o MI do lado da bola na pressão, restantes baixam. O Mdef cai sobre o portador porque tem que proteger esse espaço. O seu espaço;

×