SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 11
O
MEDRONHEIRO
Nome científico: Arbutus unedo
ALTURA: Esta árvore pode atingir os 8 a 10 m de altura
FRUTA: Medronho
CARACTERÍSTICAS DO MEDRONHEIRO:




         O medronheiro possui ramos erectos e copa arredondada, dotada
de um tronco coberto por uma casca castanha ou vermelha, fissurada que
se desprende nas Árvores.
As suas folhas são muito parecidas com as do loureiro e medem
entre 4 a 11 cm de comprimento. As folhas, elípticas, apresentam uma cor
cinzento - esverdeadas, não dentadas, de margens serradas, são
brilhantes e enceradas. A parte superior da folha é mais escura e a inferior
mais pálida.
As flores são brancas com toques cor de rosa, são
flores pequenas que surgem no Outono em cachos
pendentes de até 20 flores, entre os frutos do ano anterior.
Os frutos são uma baga redonda e verrugosa com aproximadamente 3
cm de diâmetro. Os seus frutos surgem nos raminhos verdes dando cor à árvore,
uma vez que nascem amarelos e progressivamente vão tornando-se vermelhos.
O Medronheiro desenvolve - se nos bosques, no mato e nas regiões rochosas,
principalmente em solos ácidos, da Península Ibérica à Turquia.
         Os frutos, bagas vermelhas comestíveis são utilizadas para fazer licores,
aguardentes e conservas.
         Em Portugal cultiva-se como árvore de fruto e como árvore ornamental,
já que quando está carregadinha de frutos e flores é uma árvore muito bonita
UTILIZAÇÕES:
           O fruto é comestível e com ele pode-se preparar uma aguardente de
  excelente qualidade (aguardente de medronho). As folhas são usadas na
  medicina popular pelas suas propriedades diuréticas e anti-sépticas. As folhas
  e a casca são muito ricas em taninos e eram usadas para curtir peles. A sua
  madeira é apreciada para fabricar carvão vegetal.
           O medronheiro é uma espécie relativamente comum aqui perto da
  nossa escola.




Esta espécie aparece, normalmente, com porte arbustivo, podendo no entanto,
com a idade e quando as condições ecológicas são favoráveis, aparecer como
pequena árvore.
CURIOSIDADES:

Aguardente medronheiro:
    A aguardente de medronho (medronheira) é produzida a partir
dos frutos com o mesmo nome (medronho) que se cultivam nas
serranias do Algarve. Pode dizer-se que é uma bebida regional. No
entanto também se produz noutras zonas do país, embora em
menos quantidade.
UMA LENDA…


                    HISTÓRIA DO PEDIDO QUE O DIABO FEZ A DEUS

            “O Diabo julgava-se inteligente e andava sempre à espreita para ver se apanhava
alguém distraído para pregar as suas partidas.
            Um dia ele, pensando que Deus estivesse distraído, fez o seguinte pedido:
            - Ó Senhor, vós que possuis tantas árvores oferecei-me duas, o medronheiro e a
laranjeira.
            O Senhor disse-lhe:
            - Pede as árvores quando não tiver flor nem fruto.
            Mas a laranjeira e o medronheiro têm sempre flor ou fruto, se calhar até as duas
coisas ao mesmo tempo. Por causa disso, o Diabo nunca mais pode voltar a falar nessas duas
árvores.”

         Trabalho realizado pelos meninos da Escola do 1º Ciclo de Hortas de Cima



                                                    Trabalho realizado por: Leandro Barbosa 4.º MOD

Mais conteúdo relacionado

Destaque (8)

Proposta colaboracao
Proposta colaboracaoProposta colaboracao
Proposta colaboracao
 
Trabalho de gestão de aliimentos & bebidas
Trabalho de gestão de aliimentos & bebidasTrabalho de gestão de aliimentos & bebidas
Trabalho de gestão de aliimentos & bebidas
 
Bebidas alcoólicas
Bebidas alcoólicasBebidas alcoólicas
Bebidas alcoólicas
 
A história do gin
A história do gin A história do gin
A história do gin
 
Bebidas AlcoóLicas
Bebidas AlcoóLicasBebidas AlcoóLicas
Bebidas AlcoóLicas
 
Bebidas alcóolicas
Bebidas alcóolicasBebidas alcóolicas
Bebidas alcóolicas
 
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
 
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escritoComo redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
 

Semelhante a O Medronheiro Leandro

áRvores e plantas marco e joão
áRvores e plantas marco e joãoáRvores e plantas marco e joão
áRvores e plantas marco e joão
Carmo Silva
 
Ás árvores da minha escola trabalho
Ás árvores da minha escola trabalho Ás árvores da minha escola trabalho
Ás árvores da minha escola trabalho
josepedr
 
Agrofloresta 2013 botanica - beatles
Agrofloresta 2013   botanica - beatlesAgrofloresta 2013   botanica - beatles
Agrofloresta 2013 botanica - beatles
samuca23k
 
Agrofloresta 2013 botanica - beatles
Agrofloresta 2013   botanica - beatlesAgrofloresta 2013   botanica - beatles
Agrofloresta 2013 botanica - beatles
samuca23k
 
U_AM_G1_Projeto científico Corticeira
U_AM_G1_Projeto científico CorticeiraU_AM_G1_Projeto científico Corticeira
U_AM_G1_Projeto científico Corticeira
Daniela Pires
 
As árvores da nossa escola
As árvores da nossa escolaAs árvores da nossa escola
As árvores da nossa escola
Ricardo Cruz
 

Semelhante a O Medronheiro Leandro (20)

Flores e Árvores
Flores e ÁrvoresFlores e Árvores
Flores e Árvores
 
1001plantaseflores
1001plantaseflores1001plantaseflores
1001plantaseflores
 
plantas e flores
plantas e floresplantas e flores
plantas e flores
 
1001plantaseflores preparo do solo - 11 pag
1001plantaseflores  preparo do solo - 11 pag1001plantaseflores  preparo do solo - 11 pag
1001plantaseflores preparo do solo - 11 pag
 
Hibisco Chinês
Hibisco ChinêsHibisco Chinês
Hibisco Chinês
 
Hibisco Chinês
Hibisco ChinêsHibisco Chinês
Hibisco Chinês
 
Plantas tropicais
Plantas tropicais Plantas tropicais
Plantas tropicais
 
Flores da caatinga
Flores da caatingaFlores da caatinga
Flores da caatinga
 
Cactos do Semiárido do Brasil
Cactos do Semiárido do Brasil Cactos do Semiárido do Brasil
Cactos do Semiárido do Brasil
 
Plantas silvestres comestíveis
Plantas silvestres comestíveisPlantas silvestres comestíveis
Plantas silvestres comestíveis
 
B.i. das plantas final
B.i. das plantas   finalB.i. das plantas   final
B.i. das plantas final
 
áRvores e plantas marco e joão
áRvores e plantas marco e joãoáRvores e plantas marco e joão
áRvores e plantas marco e joão
 
Ás árvores da minha escola trabalho
Ás árvores da minha escola trabalho Ás árvores da minha escola trabalho
Ás árvores da minha escola trabalho
 
As árvores da minha escola trabalho de pedro
As árvores da minha escola trabalho de pedroAs árvores da minha escola trabalho de pedro
As árvores da minha escola trabalho de pedro
 
Agrofloresta 2013 botanica - beatles
Agrofloresta 2013   botanica - beatlesAgrofloresta 2013   botanica - beatles
Agrofloresta 2013 botanica - beatles
 
Agrofloresta 2013 botanica - beatles
Agrofloresta 2013   botanica - beatlesAgrofloresta 2013   botanica - beatles
Agrofloresta 2013 botanica - beatles
 
Agroecologia - Cabeça de negro
Agroecologia - Cabeça de negroAgroecologia - Cabeça de negro
Agroecologia - Cabeça de negro
 
U_AM_G1_Projeto científico Corticeira
U_AM_G1_Projeto científico CorticeiraU_AM_G1_Projeto científico Corticeira
U_AM_G1_Projeto científico Corticeira
 
Apostilha meio ambiente
Apostilha meio ambienteApostilha meio ambiente
Apostilha meio ambiente
 
As árvores da nossa escola
As árvores da nossa escolaAs árvores da nossa escola
As árvores da nossa escola
 

Mais de Bruno Reimão

Higiene alimentar tiago
Higiene alimentar tiagoHigiene alimentar tiago
Higiene alimentar tiago
Bruno Reimão
 
Consumo de tabaco bruna f. diogo v.
Consumo de tabaco bruna f. diogo v.Consumo de tabaco bruna f. diogo v.
Consumo de tabaco bruna f. diogo v.
Bruno Reimão
 
Doenças por não fazer exercício físico
Doenças por não fazer exercício físicoDoenças por não fazer exercício físico
Doenças por não fazer exercício físico
Bruno Reimão
 
Trabalho Da Natureza
Trabalho Da NaturezaTrabalho Da Natureza
Trabalho Da Natureza
Bruno Reimão
 
Hist. InêS E ConceiçãO
Hist. InêS E ConceiçãOHist. InêS E ConceiçãO
Hist. InêS E ConceiçãO
Bruno Reimão
 
Distritos Portugueses
Distritos PortuguesesDistritos Portugueses
Distritos Portugueses
Bruno Reimão
 
Hino A. R . C E Escola
Hino A. R . C E EscolaHino A. R . C E Escola
Hino A. R . C E Escola
Bruno Reimão
 
Presidentes Da RepúBlica
Presidentes Da RepúBlicaPresidentes Da RepúBlica
Presidentes Da RepúBlica
Bruno Reimão
 
Paises De EmigraçãO Port.
Paises De EmigraçãO Port.Paises De EmigraçãO Port.
Paises De EmigraçãO Port.
Bruno Reimão
 
HistóRia 2 CaçAdores
HistóRia 2 CaçAdoresHistóRia 2 CaçAdores
HistóRia 2 CaçAdores
Bruno Reimão
 
ImplantaçãO Da RepúBlica
ImplantaçãO Da RepúBlicaImplantaçãO Da RepúBlica
ImplantaçãO Da RepúBlica
Bruno Reimão
 

Mais de Bruno Reimão (20)

Higiene alimentar tiago
Higiene alimentar tiagoHigiene alimentar tiago
Higiene alimentar tiago
 
Consumo de tabaco bruna f. diogo v.
Consumo de tabaco bruna f. diogo v.Consumo de tabaco bruna f. diogo v.
Consumo de tabaco bruna f. diogo v.
 
Doenças por não fazer exercício físico
Doenças por não fazer exercício físicoDoenças por não fazer exercício físico
Doenças por não fazer exercício físico
 
Medusas
MedusasMedusas
Medusas
 
Trabalho Da Natureza
Trabalho Da NaturezaTrabalho Da Natureza
Trabalho Da Natureza
 
Pragas Floresta
Pragas FlorestaPragas Floresta
Pragas Floresta
 
Aspectos Da Costa
Aspectos Da CostaAspectos Da Costa
Aspectos Da Costa
 
Hist. InêS E ConceiçãO
Hist. InêS E ConceiçãOHist. InêS E ConceiçãO
Hist. InêS E ConceiçãO
 
Evitar O Fogo
Evitar O FogoEvitar O Fogo
Evitar O Fogo
 
Animais Fp
Animais FpAnimais Fp
Animais Fp
 
Distritos Portugueses
Distritos PortuguesesDistritos Portugueses
Distritos Portugueses
 
Hino A. R . C E Escola
Hino A. R . C E EscolaHino A. R . C E Escola
Hino A. R . C E Escola
 
Da Semen Flor
Da Semen FlorDa Semen Flor
Da Semen Flor
 
Presidentes Da RepúBlica
Presidentes Da RepúBlicaPresidentes Da RepúBlica
Presidentes Da RepúBlica
 
Paises De EmigraçãO Port.
Paises De EmigraçãO Port.Paises De EmigraçãO Port.
Paises De EmigraçãO Port.
 
HistóRia 2 CaçAdores
HistóRia 2 CaçAdoresHistóRia 2 CaçAdores
HistóRia 2 CaçAdores
 
ImplantaçãO Da RepúBlica
ImplantaçãO Da RepúBlicaImplantaçãO Da RepúBlica
ImplantaçãO Da RepúBlica
 
25 De Abril
25 De Abril25 De Abril
25 De Abril
 
O Sobreiro
O SobreiroO Sobreiro
O Sobreiro
 
Paises Lusofonos
Paises LusofonosPaises Lusofonos
Paises Lusofonos
 

O Medronheiro Leandro

  • 3. ALTURA: Esta árvore pode atingir os 8 a 10 m de altura
  • 5. CARACTERÍSTICAS DO MEDRONHEIRO: O medronheiro possui ramos erectos e copa arredondada, dotada de um tronco coberto por uma casca castanha ou vermelha, fissurada que se desprende nas Árvores.
  • 6. As suas folhas são muito parecidas com as do loureiro e medem entre 4 a 11 cm de comprimento. As folhas, elípticas, apresentam uma cor cinzento - esverdeadas, não dentadas, de margens serradas, são brilhantes e enceradas. A parte superior da folha é mais escura e a inferior mais pálida.
  • 7. As flores são brancas com toques cor de rosa, são flores pequenas que surgem no Outono em cachos pendentes de até 20 flores, entre os frutos do ano anterior.
  • 8. Os frutos são uma baga redonda e verrugosa com aproximadamente 3 cm de diâmetro. Os seus frutos surgem nos raminhos verdes dando cor à árvore, uma vez que nascem amarelos e progressivamente vão tornando-se vermelhos. O Medronheiro desenvolve - se nos bosques, no mato e nas regiões rochosas, principalmente em solos ácidos, da Península Ibérica à Turquia. Os frutos, bagas vermelhas comestíveis são utilizadas para fazer licores, aguardentes e conservas. Em Portugal cultiva-se como árvore de fruto e como árvore ornamental, já que quando está carregadinha de frutos e flores é uma árvore muito bonita
  • 9. UTILIZAÇÕES: O fruto é comestível e com ele pode-se preparar uma aguardente de excelente qualidade (aguardente de medronho). As folhas são usadas na medicina popular pelas suas propriedades diuréticas e anti-sépticas. As folhas e a casca são muito ricas em taninos e eram usadas para curtir peles. A sua madeira é apreciada para fabricar carvão vegetal. O medronheiro é uma espécie relativamente comum aqui perto da nossa escola. Esta espécie aparece, normalmente, com porte arbustivo, podendo no entanto, com a idade e quando as condições ecológicas são favoráveis, aparecer como pequena árvore.
  • 10. CURIOSIDADES: Aguardente medronheiro: A aguardente de medronho (medronheira) é produzida a partir dos frutos com o mesmo nome (medronho) que se cultivam nas serranias do Algarve. Pode dizer-se que é uma bebida regional. No entanto também se produz noutras zonas do país, embora em menos quantidade.
  • 11. UMA LENDA… HISTÓRIA DO PEDIDO QUE O DIABO FEZ A DEUS “O Diabo julgava-se inteligente e andava sempre à espreita para ver se apanhava alguém distraído para pregar as suas partidas. Um dia ele, pensando que Deus estivesse distraído, fez o seguinte pedido: - Ó Senhor, vós que possuis tantas árvores oferecei-me duas, o medronheiro e a laranjeira. O Senhor disse-lhe: - Pede as árvores quando não tiver flor nem fruto. Mas a laranjeira e o medronheiro têm sempre flor ou fruto, se calhar até as duas coisas ao mesmo tempo. Por causa disso, o Diabo nunca mais pode voltar a falar nessas duas árvores.” Trabalho realizado pelos meninos da Escola do 1º Ciclo de Hortas de Cima Trabalho realizado por: Leandro Barbosa 4.º MOD