Coletiva sobre Fundos de Investimento em 2011

822 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre o desempenho dos fundos de investimento no Brasil durante o ano de 2011. Traz informações sobre patrimônio líquido, captação líquida e rentabilidade.

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
822
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Confidencial
  • Coletiva sobre Fundos de Investimento em 2011

    1. 1. Fundos de Investimento BALANÇO ANUAL 10/01/2012
    2. 2. 1. Evolução do Patrimônio Líquido A Indústria de Fundos registra R$ 1,9 tri de PL sob gestão, o que representa US$ 1,0 trilhão. O PL da indústria apresentou variação de 16,07% no ano e 160,51% de dez/2005 até dez/2011.
    3. 3. 2. Evolução da Participação do Brasil no Mundo O Brasil vem apresentando crescimento relevante nos últimos anos, exemplo a isto é o crescimento de 248,1% de dez/2003 até jun/2011, alcançando assim, 4,3% de market share no mundo. Estes bons resultados consolidam o Brasil como a 6ª maior indústria de fundos. Fonte: ICI (Investment Company Institute). De 2007 até jun/11, o crescimento médio das 7 maiores indústrias de fundos do mundo (excluindo o Brasil) foi de 13,3%. O Brasil cresceu 82,7%.
    4. 4. 3. Distribuição do PL por Categoria no Mundo Fonte: ICI (Investment Company Institute). Outros no Brasil: FIDC, FIP, Imobiliário e Exclusivo Fechado. Mundo Brasil 1ºSem/11 2003
    5. 5. 4. Evolução da Captação Líquida X PL A indústria de fundos brasileira apresenta expansão contínua em seu PL, com variação de 444,9% de dez/2002 até dez/2011. Mesmo diante de um cenário externo desfavorável e queda na renda variável, em 2011 a captação líquida atingiu R$ 84,8 bilhões, proporcionando as 3 maiores captações líquidas da série nos últimos 3 anos.
    6. 6. 5. Captação Líquida por Segmento No ano, destacam-se as categorias Renda Fixa e Previdência que apresentaram captação líquida de R$ 80,0 e R$ 25,4 bilhões, respectivamente, superando os valores registrados em 2010. * FIP e FIDC ** Cambial, Dívida Externa, e Exclusivos Fechados. Obs1: Movimento de migração de fundos no valor de R$ 3,1 bilhões entre os Tipos Ações e Previdência em janeiro/2011. Obs2: Movimento de migração de recursos entre os tipos Multimercados Macro e Renda Fixa no valor R$ 28 bi em fevereiro de 2011. 2010 2011 Movimento de migração de recursos entre os tipos Multimercados Macro e Renda Fixa no valor R$ 28 bi em fevereiro de 2011.
    7. 7. 6.1 Evolução do PL - Tipo de Investidor
    8. 8. 6.2 Evolução Distribuição por Tipo de Investidor Obs 1: O Segmento EAPC vem aumentando sua participação na indústria com crescimento de 3,7 p.p. de 2006 até nov/2011. Este movimento compensa parte da queda de participação do varejo no total da indústria. Vale ressaltar que o varejo aumentou o PL no período. Obs 2: O Poder Público passou a ser informado a partir de 2008 com market share de 6,5%. A alocação do poder público antes de 2008 era de Corporate (5,5%), Outros (0,4%), Varejo (0,4%) e Fundos de Pensão (0,2%). Fonte: Ranking Global
    9. 9. 7. Evolução Distribuição por Ativos Obs: Dados do Ranking Global de Administração de Recursos de Terceiros. Inclui carteiras administradas e clubes de investimento.
    10. 10. 8. Rentabilidade por Tipo Os Fundos Referenciado DI e Renda Fixa superam o IMA-S no ano, 24 meses e 36 meses. Os principais fundos de Ações superam o IBOVESPA no ano, 24 meses e 36 meses.
    11. 11. 9. Renda Fixa Índices O Tipo Renda Fixa Índices completa 12 meses de existência e encerra 2011 com captação líquida de R$ 14,7 bilhões e variação de 40,8% do seu Patrimônio Líquido. O Tipo destaca-se em rentabilidade, alcançando o maior retorno da indústria com 14,33%. Vale observar que 60% da rentabilidade do tipo Renda Fixa Índices no ano foi obtida a partir de agosto, após queda na taxa de juros.
    12. 12. 10. Fundos de Previdência A categoria Previdência apresenta crescimento consistente e positivo nos últimos anos, com variação de 355,9% de dez/2005 até dez/2011. Neste mesmo período a categoria saiu de 6,9% para 12,0% de participação na indústria. * Não inclui R$ 5,0 bilhões em 2006 e R$ 4,6 bilhões em 2009, por motivo de reclassificação.
    13. 13. 11. Evolução do Número de Fundos Obs.: Está sendo considerada a parcela de cotas subordinadas dos FIDCs no total de fundos. Fonte: ANBIMA.
    14. 14. 12.1 Captação Líquida por Segmento e Categoria * Movimento de migração de recursos entre os tipos Multimercados Macro e Renda Fixa no segmento EFPC Emp. Públicas no valor r$ 28 bi em Fev/11. - O Poder Público é o segmento que mais captou na indústria de fundos brasileira com R$ 23,9 bilhões, concentrando seus aporte nas categorias Curto Prazo (R$ 9,1 bi) e Renda Fixa (R$ 14,6 bi). - O Segmento Private apresenta boa evolução no ano com R$ 20,1 bilhões de captação líquida, concentrando a maior parte nas categorias Renda Fixa e Multimercados. Captação Líquida Acumulada no Ano (R$ Milhões) – Até Novembro
    15. 15. 12.2 Captação Líquida por Segmento e Categoria * Movimento de migração de recursos entre os tipos Multimercados Macro e Renda Fixa no segmento EFPC Emp. Públicas no valor R$ 28 bi em fev/11.
    16. 16. COLETIVA DE IMPRENSA Fundos de Investimento São Paulo - Av. das Nações Unidas, 8501 - 21º andar - CEP 05425-070 (11) 3471-4200 www.anbima.com.br

    ×