Governo CollorPrometendo atender os anseios de um povo recém saído do Regime Militar (1964 –1985), Fernando Collor de Mell...
Governo de Itamar FrancoA administração do presidente Itamar Franco iniciou-se, como várias outras antes nahistória do Bra...
antecessores de Fernando Henrique obtiveram sucesso. O mérito do chamado PlanoReal, essencialmente, foi o de sanear as con...
Governo Fernando Henrique CardosoO governo presidencial de dois mandatos, 1º mandato (1994-1997) e 2º mandato (1998-2002),...
presidência. Fernando Henrique Cardoso ganhou as eleições e assumiu a pastapresidencial no ano de 1994. Seu principal obje...
SamaraTrabalho de História
Unidade de ensino Básico Tancredo Neves    Aluna: Samara N: 36 Turma: 93            Governo Collor        Governo Itamar F...
ReferênciaGoverno Collor – Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Governo_CollorGoverno Itamar Franco – Disponível em...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Governo collor

594 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
594
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Governo collor

  1. 1. Governo CollorPrometendo atender os anseios de um povo recém saído do Regime Militar (1964 –1985), Fernando Collor de Mello tomou posse da cadeira de Presidente da Repúblicaem 1990. Sendo um político de articulação restrita, Collor montou um ministériorecheado de figuras desconhecidas ou sem nenhum respaldo para encabeçar os desafiosa serem resolvidos pelo novo governo.Logo depois de sua posse, Collor criou um plano de recuperação da economiaarquitetado pela ministra Zélia Cardoso de Mello. O Plano Collor previa uma série demedidas que injetariam recursos na economia com a alta de impostos, a abertura dosmercados nacionais e a criação de uma nova moeda (Cruzeiro). Entre outras medidas, oPlano Collor também exigiu o confisco das poupanças, com valores superiores a 50 milcruzeiros, durante um prazo de dezoito meses.A recepção negativa do Plano Collor pelos setores médios e pequenos investidores seriaapenas o prenúncio de uma série de polêmicas que afundariam o governo. Além de nãoalcançar as metas previstas no plano econômico, Collor ainda se envolveria em umenorme escândalo de corrupção. Conhecido como Esquema PC, as práticas corruptas dogoverno Collor foram denunciadas pelo próprio irmão do presidente, Pedro Collor, epublicadas nos mesmos órgãos da imprensa que tinham dado apoio à sua candidatura.Com uma crise econômica somada a uma crise política, Collor foi alvo de uma CPI(Comissão Parlamentar de Inquérito) que conseguiu provar as irregularidades a eleatribuídas. Sem nenhuma base de apoio, Collor ainda foi pressionado por uma imensacampanha estudantil que exigia o fim de seu mandato. Com seus rostos pintados deverde, amarelo e preto estudantes de diferentes cidades do país se mobilizaram nomovimento conhecido como “Caras Pintadas”.
  2. 2. Governo de Itamar FrancoA administração do presidente Itamar Franco iniciou-se, como várias outras antes nahistória do Brasil, de modo inesperado. Mais uma vez um vice-presidente era alçado aoposto máximo da nação, tendo por meta completar o mandato do titular, FernandoCollor de Mello, presidente eleito para o período, mas que renunciara para impedir acassação de seus direitos políticos. Assim, de 1992 a 1994 cabe ao vice de Collor lidarcom os graves problemas nacionais que este prometera resolver, em especial o dahiperinflação e a da estagnação do PIB, estacionado nos mesmos patamares do início dadécada de 80.O governo de Itamar Franco irá se notabilizar por dois importantes acontecimentos,um na área política, e outro na área econômica. Em relação à área política, coube aItamar cumprir o dispositivo constitucional que previa a realização de um duploplebiscito, tratando primeiramente do regime a ser instituído no Brasil, ou seja, amanutenção do regime republicano ou a restauração da monarquia em territórionacional; o segundo ponto do plebiscito versava sobre a forma com que este governodeveria se organizar, se sob forma presidencialista ou parlamentarista. Tal consultaocorreu em abril de 1993, confirmando o sistema que vinha sendo adotado, e que aindao é, de república presidencialista.Destaca-se ainda na área política a realização da chamada “CPI do orçamento”, quecomo indica o nome, procurou investigar denúncias de corrupção relacionadas airregularidades no orçamento da União. As investigações revelaram o esquema doschamados “anões do orçamento”, assim chamados devido às baixas estaturas dosenvolvidos no esquema de corrupção, todos parlamentares, ministros e ex-ministros,além de governadores estaduais.Mas, o fato pelo qual talvez seja mais lembrado o período de Itamar Franco no poder é ode elaboração do Plano Real, tendo o auxílio do então senador Fernando HenriqueCardoso, recém empossado como ministro da Fazenda (Economia), que arregimentouuma equipe econômica disposta a enfrentar o problema da hiperinflação, que há mais deuma década assombrava as contas brasileiras, corroendo os ganhos da população. Itamarhavia nomeado até então três ministros, sendo que em nenhum momento os
  3. 3. antecessores de Fernando Henrique obtiveram sucesso. O mérito do chamado PlanoReal, essencialmente, foi o de sanear as contas públicas, cortando os gastos supérfluosdo Estado, criando ainda um fundo para onde o dinheiro “desperdiçado” pelaadministração deveria ser colocado. Para enxugar a máquina estatal, realizou-se aprivatização de várias empresas governamentais, operação até hoje polêmica, pela ideiade que o patrimônio público foi desfeito por um preço irrisório. Procurou-se aindadiminuir o consumo da população, aumentando a taxa de juros, recurso de que aindahoje os sucessores da pasta da Economia se utilizam quando há um risco deaquecimento do consumo, um dos principais focos de inflação.Tudo isso porém não seria possível se não fosse a habilidade do presidente e de seuministro em conseguir a união das mais diversas facções políticas em torno deste plano.É exatamente aí que mora o sucesso do Plano Real e sua consequente estabilidade, pois,os presidentes anteriores, temendo melindrar as forças políticas, econômicas e sociaisdo país, não se importaram em unir todos estes importantes grupos no objetivo comumde conter a alta de preços. Foi preciso o trauma da hiperinflação, que durou anos, paraconscientizar todos os detentores de algum poder no país, que era necessário umamudança no comportamento “gastão” da administração pública. Itamar uniu todos osgrupos em torno das mudanças a serem feitas, além de procurar explicar à população oque seria feito e conclamar a união de todos na aceitação das mudanças, algo simples,mas que ainda não havia sido feito.Além dos grandes acontecimentos no âmbito econômico, Itamar ficou conhecido peloestilo um tanto “folclórico”, com seu inimitável topete, sua constante rabugice, ou aindanos episódios com a modelo Miriam Ramos, que apareceu ao lado deste, fotografadasem calcinha, além da solicitação (atendida) do presidente para que se voltasse aproduzir o Fusca, veículo símbolo da indústria automobilística nacional, fora de linhadesde 1986.
  4. 4. Governo Fernando Henrique CardosoO governo presidencial de dois mandatos, 1º mandato (1994-1997) e 2º mandato (1998-2002), de Fernando Henrique Cardoso foi marcado pela efetiva implantação da políticaNeoliberal no Brasil.Fernando Henrique Cardoso nasceu no estado do Rio de Janeiro no dia 18 de junho de1931, com menos de dez (10) anos mudou-se para São Paulo, lá concluiu o curso deCiências Sociais pela Universidade de São Paulo (USP), realizou os estudos de pós-graduação na Universidade de Paris. Na década de 1960, após o Golpe Militar no Brasil,foi exilado no Chile e posteriormente na França, onde realizou seus estudos de pós-graduação, retornou para o Brasil como professor da USP no ano de 1968, com odecreto do Ato Institucional (AI-5) foi aposentado de suas atribuições docentes.Após a aposentadoria foi convidado a lecionar em algumas universidades estrangeiras efundou, juntamente com outros intelectuais brasileiros, o Centro Brasileiro de Análise ePlanejamento (CEBRAP). Esse Centro tinha como principal objetivo a análise darealidade socioeconômica da sociedade brasileira.Sua vida política teve início no ano de 1978, quando foi eleito suplente do Senadorpaulista Franco Montoro, no ano de 1983 assumiu o senado quando Franco Montoro foieleito governador do estado de São Paulo. Perdeu as eleições para a prefeitura de SãoPaulo para Jânio Quadros no ano de 1985, mas em 1986 foi eleito senador por SãoPaulo.Fernando Henrique Cardoso foi um dos fundadores do Partido Social DemocráticoBrasileiro (PSDB). No primeiro ano do mandato do presidente Itamar Franco, FernandoHenrique assumiu o Ministério das Relações Exteriores, em 1992, e no ano seguinte foiatribuída a ele a função de Ministro da Fazenda. Nesta pasta realizou uma reformamonetária na economia brasileira que vivia sucumbida pela inflação, o chamado PlanoReal.Em 1993 deixou o Ministério da Fazenda e lançou sua candidatura à presidência daRepública pelo PSDB, seu principal adversário foi Luiz Inácio Lula da Silva, queconcorria à presidência pelo Partido dos Trabalhadores (PT), Lula era o favorito à
  5. 5. presidência. Fernando Henrique Cardoso ganhou as eleições e assumiu a pastapresidencial no ano de 1994. Seu principal objetivo durante o primeiro mandato foi ocombate à inflação.No primeiro mandato, mas precisamente no de 1997, FHC (como ficou conhecido) deucontinuidade ao processo de reformas estruturais com a finalidade de evitar a volta dainflação, procurando deixar a economia estável. Durante este mandado o presidentepautou pela privatização de várias estatais brasileiras, como a Companhia Vale do RioDoce (empresa do setor de mineração e siderurgia), a Telebrás (empresa detelecomunicações) e o Banespa (banco pertencente ao governo do estado de São Paulo).A compra das empresas estatais ocorreu, sobretudo, por grupos estrangeiros, que faziamaquisição das ações ou compravam grande parte dessas, assim, tornavam-se sóciosmajoritários.Ainda no ano de 1997, FHC conseguiu enviar e aprovar no Congresso Nacional aemenda da reeleição, tornando-se candidato outra vez à presidência da república e aindatendo Lula como seu principal adversário. O Plano Real e o controle da inflaçãocontinuou sendo sua principal propaganda política, o que favoreceu a FHC mais umavitória nas urnas, conseguindo a reeleição.No ano de 1999, FHC assumiu o segundo mandato como presidente do Brasil, nestemandato não houve grandes investimentos nas reformas estruturais (privatizações).Ocorreram, sim, algumas reformas no setor da Educação, sendo aprovadas no ano de1996 as Leis de Diretrizes e Bases para a Educação (LDB), e posteriormente foramcriados os Parâmetros Curriculares para o Ensino Básico.Ao final do seu segundo mandato (2002), somando oito (8) anos no poder, FHCconseguiu controlar a inflação brasileira, entretanto, durante o seu governo adistribuição de renda no Brasil continuou desigual, a renda dos 20% da população ricacontinuou cerca de 30 vezes maior que a dos 20% da população mais pobre. O Brasilficou em excessiva dependência do Fundo Monetário Internacional (FMI). O governoFHC foi responsável pela efetiva inserção do Brasil na política Neoliberal.FHC deixou a presidência no dia 1 de janeiro de 2003, e quem a assumiu foi Luiz InácioLula da Silva.
  6. 6. SamaraTrabalho de História
  7. 7. Unidade de ensino Básico Tancredo Neves Aluna: Samara N: 36 Turma: 93 Governo Collor Governo Itamar Franco Governo FHC São Luís MA 2013
  8. 8. ReferênciaGoverno Collor – Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Governo_CollorGoverno Itamar Franco – Disponível em: http://www.brasilescola.com/historiab/itamar-franco.htmGoverno FHC – Disponível em: http://www.brasilescola.com/historiab/governo-fernando-henrique-cardoso.htm

×